segunda-feira, 6 de março de 2017

Eleições GEAP: Vote CHAPA 1, vote em quem provou ter compromisso e coragem na luta pelos interesses dos assistidos da GEAP e contra os reajuste abusivos!

06.03.2017
Por Irineu Messias


Dia 15 de março será o dia que  os assistidos da Geap terão a oportunidade, de pelo seu voto, reelegerem os atuais conselheiros do Conselheiros de Administração e do Conselho Fiscal, os quais durante 3 anos de mandato, provaram por suas firmes ações,o compromisso com os servidores e a resistência contra todos os governos em defesa dos interesses de todos os servidores que são assistidos pela GEAP no país inteiro.


panfleto-eleicao-conad-irineu

Nesses 3 anos, além de termo votados contra todos os reajustes abusivos que os governos impuseram contra os servidores, os conselheiros atuais que formam a chapa 1, lutaram para que o atual modelo de sustentação financeira da GEAP mudasse. E tentamos fazer isso, quando Irineu Messias, eleito presidente do Conselho de Administração(CONAD) tentou reduzir o reajuste de 37,55% para 20%, através da resolução 129/16, mas foi impedido pelo Governo Temer,  através do Justiça, não que  lhe  cassou o mandato de presidente, como suspendeu os efeitos da resolução 129/16. Bom é salientar, que  a resolução 129/16, tinha, além da diminuição do reajustes, outros  objetivos:
  • Iniciar debate, com todas as entidades nacionais (sindicais e associativas) dos assistidos da GEAP, para implementar um  novo modelo de sustentação  financeira;
  • Impedir que mais servidores saíssem da Geap, em função daquele reajuste abusivo; naquele  momento 23 mil já tinham saído; hoje, são 70 mil!
  • Implantar um programa Administrativo e Gerencial, com foco na recontratualização dos contratos de grandes prestadores de serviços da GEAP, em todo país, objetivando a economia de recursos, sem prejudicar a qualidade na prestação de serviços aos assistidos;
  • Implantar um novo modelo de Governança Corporativa, com a transformação de das diretorias, em uma Diretoria de Governança Corporativa, para os controles internos fossem mais rígidos. Este novo modelo seria não apenas implantados na Direção Executiva, em Brasília, mas em todas as Gerencias Estaduais da Geap, para que todos os níveis gerenciais não só se  apropriassem desse novo modelo, mas o aplicassem, através do emponderamento de todos os funcionários da GEAP, que tem ao longo da história da GEAP, vestido a camisa da empresa;
  • Implantação de um processo de monitoramento, semanal, para Direção Executiva e  Gerentes estaduais, de todas essas medidas administrativas e gerenciais e mensais, para o Conselho de Administração (CONAD) e Conselho Fiscal(CONFIS), por meio de relatórios claros e objetivos;
  • Implantação de um processo permanente de negociação, com todas as entidades (sindicais e associativas) nacionais e estaduais, com suas assessorias jurídicas e a assessoria jurídica da GEAP. Infelizmente este processo foi abortado, quando o mandato do presidente Irineu  Messias. Por causa da resolução 129/16, algumas entidades nacionais, (via suas assessorias jurídicas) como FENASPS, ANASPS além de vários sindicatos estaduais já estavam iniciando um processo de diálogo nesta direção; 
  • Atuação intensa junto ao Tribunal de  Contas da União (TCU) para que a liminar que impedia servidores voltarem a GEAP,fosse retirada, o que veio a acontecer em final de 2016, mas a estratégia desenhada para isso nasceu muito antes.

No Plano de Administrativo e Gerencial e administrativo, visava também a diminuição das estruturas estaduais da GEAP (que outras autogestões já fizeram) no afã de também economizar recursos e impedir as ingerências políticas regionais. Tudo isso seria levado também em conta,  o número de assistidos de cada estado, além de outras variáveis; 

A CHAPA 1 E  OS FUNCIONÁRIOS DA GEAP.

A respeito ainda aos funcionários, os atuais conselheiros procuraram estar mais perto deles, não só para melhor compreender a dinâmica da GEAP, mas entender seus pleitos e como eles, nesse novo cenário de tanta dificuldades da GEAP, poderiam contribuir mais um pouco. Encontramos não só apoio, mas sobretudo muita interação através da ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EMPREGADOS E SERVIDORES DA GEAP -ANESG, que na pessoa do seu presidente, LEONARDO BARBOSA,atual conselheiro eleito e também integrante da CHAPA 1, NOSSA CHAPA, que durante esse mandato, contribuiu decisivamente para melhorar a interação dos representantes dos servidores com os funcionários da GEAP, através da defesa firmes os pleitos funcionários, mas isso o impediu de se preocupar com os destinos da GEAP. 

Neste sentido, os conselheiros representantes dos servidores, puderam perceber, a necessidade de cada vez a GEAP investir na educação continuada dos seus funcionários, mas também rediscutir a o Planos de Cargos e Carreiras, na perspectiva de profissionalizar melhor a GEAP, visto que as indicações políticas,na maioria das vezes, prejudicava a ascensão profissional dos funcionários. Quando isso acontecia, criava-se uma situação constrangedora: O funcionário promovido a algum gerencial,uma vez "exonerado' do cargo, ela não podia voltar ao seu cargo de origem! Era sumariamente demitido, por causa de um plano de Cargos e Carreira ultrapassado e desumano, que os conselheiros eleitos, tentaram modificar esta injustiça e não conseguiram,mas que reiteram o compromisso,, sendo vitoriosa a CHAPA 1, lutarão para remover esta injustiça contra os funcionários. Se o funcionário tem, por algum motivo,deixar  de exercer qualquer cargo gerencial, deve ser garantido a ele o retorno à sua função de origem.

Outros temas sobre o corpo funcional  deve ser mais vezes debatido pelo conselho de Administração da GEAP, com o cuidado de não transpor seus limites estatutários. No recente Acordo Coletivo, por exemplo, os Conselheiros atuais, que são candidatos pela CHAPA 1, NOSSA CHAPA, IRINEU MESSIAS, ELIENAI RAMOS e RICARDO MENDONÇA, além, é claro, do conselheiro LEONARDO BARBOSA, tiveram um papel importante para que houvesse um desfecho que satisfatório, no que diz a aplicação do reajuste de 6,67%,que pode parecer pouco, mas que anteriormente, se apontava para reajuste zero. Neste momento, o Conselheiro Leonardo,que tão bem representou durante todo este mandato, os interesses dos funcionários, reivindicou (e foi atendido), que revogasse a resolução de aprovou reajuste zero(e foi revogada) e que a GEAP apresentasse algum índice de reajuste, para a apartir, tanto a ANESG como os sindicatos fizessem uma contraproposta, o que veio a ocorrer, chegando ao índice de 6,67% e mais 15% no vale-alimentação.

O compromisso da CHAPA 1 com os funcionários permanecerá o mesmo ,que se estabeleceu neste mandato que ora se finda. Os candidatos, IRINEU MESSIAS, RICARDO MENDONÇA, ELIENAI RAMOS, MANOEL LESSA, IVETE AMORIM, assim como os candidatos do CONFIS,SOCORRO LAGO, MARIA DAS GRAÇAS e DEUSA MARIA, junto com os candidatos Leonardo Barbosa e Hervécio Cruz, vão continuar no processo permanente de escuta dos pleitos dos funcionários e procurando debater medidas no CONAD, que possam, aprimorar o Plano de Cargos e Carreiras; cobrar da DIREX a implementação de um processo de educação continuada; qualificação profissional; melhoria nas condições de trabalho, além de outras providências que se fizerem necessárias para que CONAD esteja mais inteirado  com o que ocorre  com aqueles que são responsáveis por fazer a GEAP funcionar em prol de todos os assistidos da GEAP. A CNTSS, CONDSEF, ANASPS, FENADADOS com certeza irão interagir cada mais com as representações  dos funcionários da GEAP.

Percebe- se então que os   objetivos da Resolução 129/16, não  visava apenas impedir aquele reajuste abusivo de 37,55%,mas visava sobretudo repensar a GEAP para o bem maior de quem de fato a financia, que são os servidores .

Os atuais conselheiros, do CONAD/CONFIS, IRINEU MESSIAS, ELIENAI RAMOS, RICARDO MENDONÇA, LEONARDO BARBOSA, SOCORRO LAGO, MARIA DAS GRAÇAS e DEUSA DUARTE  merecem, no dia 15 de março,  o seu voto para continuarem ,com compromisso e coragem,  a tarefa que não  foi possível concluir nesses 3 anos de mandato.

A esses atuais conselheiros, somam-se outros candidatos valorosos, que irão reforçar a luta e o compromisso da CHAPA 1, NOSSA  CHAPA, que são; IVETE AMORIM(CONDSEF. MTE/Mato Grosso), MANOEL LESSA(ANASPS. INSS/RJ), HERVÉCIO CRUZ(ANESG/MG.  Representante dos funcionários da Geap).

Portanto, por essas e tantas outra razões vale a pena votar, no dia 15 de março,  na CHAPA 1, NOSSA CHAPA, pois o atuais conselheiros que a compõem, demonstraram   durante os 3 anos  de mandato , que é possível representar os interesses dos assistidos de modo compromissado, e sem medo de enfrentar quaisquer governos.


cartaz-eleicao-conad-15-de-marco

Dia 15 de março, VOTE na NOSSA CHAPA, vote na CHAPA 1!
****
Fonte:https://www.youtube.com/watch?v=-rd-2rZklhw