Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Dilma: mídia brasileira assumiu uma atitude golpista

20.04.2016
Do blog O CAFEZINHO
Por Miguel do Rosário

Brasília - DF, 20/04/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante entrevista para blogueiros no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Brasília - DF, 20/04/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante entrevista para blogueiros no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

(Queridos leitores e leitoras, a entrevista de hoje com Dilma fica valendo pela análise de conjuntura. A foto acima é de Roberto Stuckert Filho.)

Tranquila e bem humorada, apesar das circunstâncias dramáticas que a cercam. Assim posso descrever a presidenta Dilma Rousseff, durante a entrevista concedida a nove blogueiros.

E, no entanto, profundamente lúcida sobre a violência de que não somente ela é vítima, mas o próprio sistema democrático.

A presidenta foi muito dura com os que ela chamou de conspiradores, especialmente com seu vice, Michel Temer. Nunca se viu, disse a presidenta, no mundo ocidental, um caso tão torpe de traição de um vice contra um presidente da república de sua mesma chapa eleitoral, tentando usurpar o poder ao qual não tem direito, porque não teve votos.

Dilma repetiu diversas vezes que está disposta a lutar até as últimas consequências por seu mandato.

Seus adversários não terão vida fácil. Dilma deixou bem claro que dedicará sua vida a pespegar, na testa de cada um dos conspiradores, a pecha de golpistas.

Caso seja afastada ao fim de maio, após a aprovação do impeachment no Senado por maioria simples, Dilma disse que, mesmo assim, continuará presidenta da república, até porque a sua situação política e jurídica é dúbia.

A presidenta agradeceu aos brasileiros que lutam pela legalidade e os incentivou a continuarem nas ruas, lutando para o restabelecimento da normalidade democrática.

O Brasil apenas encontrará solução para seus problemas, disse a presidenta, dentro dos marcos da democracia.

Os blogueiros que entrevistaram a presidenta foram: Renato Rovai (Forum), Laura Capriglione (Jornalistas Livres), Hilda (Rede Brasil Atual), Paulo Moreira Leite (Brasil 247), Eduardo Guimarães (blog da Cidadania), Kiko Nogueira (DCM), Miguel do Rosário (Cafezinho) e Stephanie Ribeiro (Blogueiras Negras).

Eu preparei duas perguntas bem duras para a presidenta, porque pensei que a crise profunda que vivemos pede um enfrentamento mais direto dos problemas.

Eu fiz a seguinte pergunta a ela:

Queria um comentário sobre a concentração da mídia brasileira e sobre as terríveis consequências que este desequilíbrio traz, como os fatos recentes comprovam, tragicamente, mais uma vez, à nossa democracia.

Já houve denúncias da comissão para liberdade de expressão da ONU, e a ong Repórteres Sem Fronteiras sempre menciona o problema da concentração da mídia brasileira em seus relatórios anuais.

O que vemos no Brasil é a mais grave e abjeta concentração de mídia em todo o mundo democrático. Setores expressivos da população, em especial a intelectualidade, a juventude, academia, além de todos os movimentos sociais, têm denunciado diuturnamente a participação do monopólio da mídia na articulação do golpe.

Ocorreram centenas, quiça milhares de manifestações no Brasil e no mundo denunciando o golpe em curso, que é considerado essencialmente midiático. Os cartazes mais frequentes nessas manifestações trazem referências à Globo. Por que golpe midiático ? Porque, dentre outras artimanhas, a mídia diminui, ou simplesmente omite, as manifestações pela legalidade e aumenta as manifestações golpistas. Com isso ela influencia o parlamento e o judiciário e intervém na democracia.
Em sua resposta, Dilma disse que o oligopólio da mídia, sobretudo de um ano para cá, assumiu uma "atitude golpista". E que ele tem endereço certo (pensei que ela fosse mencionar certo endereço em Paraty...).

A presidenta deixou claro que é a favor da regulamentação da mídia, para brecar a concentração dos meios de comunicação, mas que escolheu não fazer esta guerra em sua segunda gestão, porque não viu chance dela passar no congresso. Ela ressalta que pretendia trazer para o Brasil uma regulamentação parecida a que existe nos Estados Unidos e Europa, que veta a propriedade cruzada e limita a concentração dos meios.

Escute o áudio com a resposta da presidenta.


***

Publiquei ainda, na fanpage do Cafezinho, um pequeno vídeo da entrevista com Dilma, para mostrar sua tranquilidade e bom humor ao falar do fatídico dia 17 de abril, quando 367 deputados votaram em favor de um relatório de impeachment ilegal, que não aponta nenhum crime de responsabilidade. Assista clicando aqui.

***

Em breve, o Planalto liberará a transcrição completa da entrevista e as fotos.

Abaixo, selfie do blogueiro com a nossa presidenta.

****
Fonte:http://www.ocafezinho.com/2016/04/20/dilma-midia-brasileira-assumiu-uma-atitude-golpista/

Deputada portuguesa critica o ‘degradante espetáculo’ que foi a votação do impeachment

20.04.2016
Do blog O CAFEZINHO
Por Miguel do Rosário

joana-mortagua


na página oficial do Psol

A barbárie da votação do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, no último domingo, roda o mundo sofrendo duras críticas.

A deputada em Portugal Joana Mortágua, do Bloco de Esquerda, faz pronunciamento em que afirma que "entre Deus e o mundo, tudo foi razão para derrubar a presidente do Brasil. Menos o crime de responsabilidade, que deveria ser o único motivo possível para o impeachment".

A portuguesa confirma que o processo é um golpe parlamentar e institucional com dois objetivos principais: eleger indiretamente um governo ilegítimo com Temer no comando e construir acordos para livrar diversos acusados de corrupção, em especial Eduardo Cunha, presidente da Câmara.

****
Fonte:http://www.ocafezinho.com/2016/04/20/deputada-portuguesa-critica-o-degradante-espetaculo-que-foi-a-votacao-do-impeachment/

Aliados de Cunha manobram para que propina de R$ 52 mi não seja investigada já. “É a confirmação do acordão para livrar a cassação”, denuncia deputada do PT

20.04.2016
Do blog VI O MUNDO, 19.04.16
cunha e erika 2
Com Câmara esvaziada, Eduardo Cunha manobra de novo para se livrar de cassação; PT denuncia e recorre ao plenário
Em nome da bancada do PT, a deputada Erika Kokay (DF), entrou nesta terça-feira (19) com recurso em plenário contra a decisão do vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), que limitou as investigações sobre o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética.
Com isso, Cunha não poderá ser investigado sobre as acusações de que teria recebido propinas que somam R$ 52 milhões, conforme relato de delatores da operação Lava Jato.
“Isso é a confirmação do acordão que foi feito pelos golpistas para salvar Cunha das denúncias que pairam sobre ele. Ficam absolutamente claras as tratativas que aconteceram nesta Casa contra a presidenta Dilma”, afirmou Erika.
Na decisão contestada em plenário pela bancada do PT, Waldir Maranhão determina que o foco da apuração no Conselho de Ética se dê somente sobre a suspeita de que Cunha teria contas bancárias secretas no exterior e de que teria mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobras.
A decisão foi em resposta a uma questão de ordem apresentada pelo deputado Carlos Marun (PMDB-MS), um dos aliados de Cunha no conselho.
A decisão de Waldir Maranhão, na avaliação da deputada Erika, favorece de forma “inequívoca e injusta com a Nação o réu Eduardo Cunha”.
Ele, com a decisão, reduz ao inciso 5º do artigo 4º do Código de Ética que diz que a acusação que paira sobre Cunha é apenas omissão intencional de informações relevantes ou prestação de informação falsa na declaração que trata o artigo. “Isso é um absurdo, o Brasil inteiro sabe que ele (Cunha) é réu no Supremo Tribunal Federal”, criticou.
A deputada Erika Kokay, que é vice-líder da Bancada do PT, reclamou também do dia escolhido para a apresentação da decisão.
“Com esses golpistas é tudo na calada da noite. Eles apresentam uma decisão dessas, que pode salvar o mandato de Cunha, em um dia em que a Câmara está esvaziada, que sequer tem sessão deliberativa para que o recurso possa ser analisado e os efeitos da medida — que esconde as provas e documentos dos inquéritos da Polícia Federal e das ações do Ministério Público — possam ser suspensos”, denunciou.
Erika lamentou ainda que, sem fundamentação regimental, o presidente da Mesa, no momento em que a Bancada do PT, pediu a suspensão da decisão e entrou com recurso contra as medidas, exige que o procedimento se dê por escrito e não verbalmente como estabelece o regimento da Casa.
“Seremos vigilantes, iremos cobrar a deliberação do recurso na próxima sessão deliberativa”, afirmou.
Indignada com a atitude, Erika Kokay destacou que mais uma vez assiste aos golpistas utilizarem de dois pesos e duas medidas para questões semelhantes.
No caso de Eduardo Cunha manobram para que o objeto da denúncia seja limitado, abrindo espaço para uma punição mais branda, que não seja a perda do mandato.
Já no caso do processo de impedimento da presidenta, Eduardo Cunha encaminhou aditamentos sobre delação premiada para a comissão especial que tratava do tema.
Coleta de provas – Toda essa manobra dos aliados de Cunha é porque na fase atual do processo no Conselho de Ética, que é a de coleta de provas, o relator deputado Marcos Rogério (DEM-RO) solicitou ao Ministério Público Federal e ao Supremo Tribunal Federal (STF) o compartilhamento dos processos envolvendo Cunha.
Mas, com a decisão do vice-presidente da Câmara, essas informações somente poderão ser consideradas se estiverem relacionadas à imputação de que ele mentiu sobre as contas.
Na avaliação de Maranhão, eventuais provas que forem coletadas sobre a acusação de recebimento de vantagens indevidas, se vierem a ser usadas pelo relator, serão consideradas aditamentos e poderão anular o processo.
Ele ressaltou ainda que, no caso de haver provas sobre o recebimento de propina, deverão ser reunidas em uma nova representação.
Defesa – A Bancada do PT também apresentou recurso sobre outra decisão do vice-presidente Waldir Maranhão que beneficia Eduardo Cunha e pode até gerar nulidade de tudo que já foi feito pelo Conselho de Ética.
Maranhão acatou questão de ordem também do deputado Marun, que dá direito à defesa preliminar de Eduardo Cunha no Conselho, antes da abertura do processo.
Na decisão, contudo, o 1º vice-presidente da Câmara não afirma se o processo de Cunha deverá voltar ao estágio inicial, para que ele utilize seu direito à defesa preliminar.
De qualquer forma, a decisão contestada pela bancada do PT poderá dar munição ao presidente da Casa para, alegando cerceamento do amplo direito de defesa, pedir a nulidade seu processo no Conselho de Ética e o faça retornar à fase antes da aprovação da admissibilidade.
Leia também:

*****

Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/aliados-de-cunha-manobram-para-que-r-52-mi-de-propina-nao-sejam-investigados-e-a-confirmacao-do-acordao-para-livrar-cunha-da-cassacao-denuncia-deputada-do-pt.html

Meu "Não" ao Golpe: Pêlos (De ratos), por Oséas Rodrigo Rego Ferreira

20.04.2016
Do Whatsapp, do grupo "Não Vai Ter Golpe" 
Por Oséas Rodrigo Rego Ferreira*

PÊLOS (De ratos)

Pelos povos brasileiros
De Norte a Sul, Leste e Oeste
Pelos heróis do Nordeste
Por proletários guerreiros
Pelo suor dos roceiros
Pelo pão de cada dia
Pela carta de alforria
Festejada na senzala
E um Brasil que não se cala:
Meu NÃO para a hipocrisia!

Pelos que foram findados
Nos porões da ditadura
Aos que sofreram tortura
E aos que foram exilados
Por cada corpo chorado
Por toda mãe que sofria
E todo pai que não dormia
Chorando a perda de um filho
Por um país com mais brilho:
Meu NÃO pra demagogia!

Pelo mártires de Eldorado
Pelos milhões de Allendes
Por Betinho, Chico Mendes
E Marighella assassinado...
Por um povo maltratado
Padecendo de agonia
Que se enche de alegria
Vendo a água no sertão
Por nossa transposição:
Meu NÃO pra essa tirania!

Pelos que venceram a fome
Pela expansão do REUNI
Pelas bolsas do PROUNI
Pelo FIES, pra que some
Fazendo o pobre ter nome
Que só rico possuía
Medicina, Engenharia
Odonto, Fisio e Direito
Por um Brasil com respeito:
Meu NÃO à peniafobia!

Por Deus e por Oxalá
Por Cristo e por Maomé
Pela Umbanda e Candomblé
Por Buda e pela Torá
Por Lutero e o Orixá
Por Kardec e por Maria
Pela fé que profecia
Por ateus e outros mais
Por sermos todos iguais:
Meu NÃO pra xenofobia!

Pelos pêlos desses ratos
Eu sinto imensa vergonha
E pelos sonhos de quem sonha
Pra sempre seremos gratos!
Pelos brasis de retratos
De gente que pensa e cria
No teatro, na poesia
Na música, esporte e na dança
Por um país de esperança:
Meu NÃO pra essa oligarquia!

Pelos povos das favelas
Pelo nosso agricultor
A honra do professor
Mais comida nas panelas
Negros, índios: Raças belas
Direitos da minoria
O sonho da moradia
Por nossas grandes conquistas
Por um país sem golpistas:
MEU SIM À DEMOCRACIA!

*Oséas Rodrigo Rego Ferreira - Pau dos Ferros/RN
*****
Fonte: Whatsapp

O Golpe, porque quem estudou e aprendeu; será que aprendemos também?

20.04.2016
Via Watshapp, do grupo "Não Vai Ter Golpe"*
Por Magna Novais*
Então, estudei muito, o bastante para saber que quando as caravelas por aqui chegaram, trouxeram todo o tipo de bandido para colonizar o Brasil. Depois, fatiaram o país e criaram as capitanias hereditárias, algumas vivas até hoje na mão da família Sarney.
Em seguida, um REI, fugindo de Napoleão Bonaparte, abandona Portugal à própria sorte e vem ser imperador ´por essas bandas, fundando o Banco do Brasil com dinheiro roubado dos cofres de lá. Estudei o suficiente para saber que no século XVIII enforcaram e esquartejaram um cara que lutava por liberdade e que foi condenado através do que chamaríamos hoje de delação premiada.
Sei também de um outro cara, que em Canudos quis recomeçar com sua comunidade, implantou um sistema autossuficiente onde todos podiam plantar, colher, trabalhar e que as tropas da recém criada república dizimaram, não sobrou uma única pessoa viva em canudos. Estudei o bastante também para saber que a abolição da escravatura não foi nada além de uma jogada de mercado, influenciada e financiada pelos cofres ingleses e que a proclamação da república não foi um ato de reconhecimento do clamor do povo, mas uma jogada de gabinete que levou os militares ao poder pela primeira vez. Não esqueçamos que nosso primeiro presidente da república foi um marechal.
Depois disso, sei também que até 1930, paulistas e mineiros se alternavam no poder, numa clara afronta à democracia até que Getúlio Vargas toma o poder, não nos levando a uma democracia, mas a uma ditadura até 1945 quando finalmente as pessoas puderam votar e o elegeram presidente, e ele acabou morrendo sendo chamado de o "maior corrupto da história" e até hoje a História se divide entre os que acreditam e os que não acreditam nisso.
Em seguida João Goulart, que lutava pela reforma agrária, reforma política, melhores condições de trabalho, defesa do 13º salário, foi deposto pelos militares como o "maior corrupto da História do Brasil. Então mergulhamos em 21 anos de ditadura, de mortos, desaparecidos políticos, famílias dizimadas pela fome, falta de comida no super prá comprar, inflação de 83% ao mês, fim das liberdades políticas para o ciadão, corrupção na construção da Transamazônica, do Riocentro, desvios já na Petrobrás, concessões de rádio e TV para algumas poucas famílias, entre elas os Marinho, enriquecimento ilícito de empresários, financiamento de golpes no Chile e no Uruguai através de bancos estadunidenses......dinheiro na mala.....e por aí vai.....
Com o fim da ditadura, vieram os gatilhos do Sarney e então enfrentávamos inflação entre 70 e 73% ao mês. Até que chegou o "caçador de marajás" que renunciou sob denuncias de caixa 2 na campanha, tráfico de influência e cassação da poupança. Chega a vez do intelectual governar por 8 anos o país e vieram as privatizações, 100 bilhões desviados da Petrobrás e que segundo o seu herói juiz Moro, "não vem ao caso". A venda da Vale do Rio Doce para a Samarco sob fortes indícios de irregularidades que nunca foram investigadas, que foram arquivadas. Sei também, através de meus estudos, que só em 1995, governo FHC, 5.000.000 de nordestinos morreram de fome, mas tudo bem, é no nordeste né? Por isso Betinho saiu pelo Brasil na campanha Brasil sem fome.
Internacionalmente, tinha governante que achava que o Brasil ficava na África por sermos semelhantes aos países mais pobres daquele continente. E ninguém bateu panela por isso. Ninguém bate panela pelos 55.000 jovens negros mortos pela polícia todos os anos, ninguém bate panelas pelo fim do estupro das mulheres (1 a cada 1,3h no Brasil), ninguém bate panela pelos índios mortos no Pará e no Mato Grosso pelos latifundiários do gado, ninguém bate panela pedindo e prisão de Aécio Neves, já citado na lava jato 4 vezes em diferentes delações. Ninguém bate panela pedindo a aceleração do processo de afastamento de Eduardo Cunha da câmara de deputados. Ninguém bate panela pela prisão de Paulo Maluf. Ninguém vai prá rua pedir justiça pelo pedreiro ou pela doméstica negros mortos covardemente pela polícia.
Batem panela e vão para a rua contra as cotas que colocaram os negros em ambiente branco, nas universidades. Batem panela contra os 36.000.000 de brasileiros que saíram da extrema pobreza, tirando o Brasil do mapa da fome mundial. Batem panela contra o Prouni, batem panela para o luz para todos que levou energia elétrica para o sertão, batem panela contra a transposição do são francisco, que começou este ano a levar água para os confins do nordeste. Batem panela para o minha casa minha vida, que deu um pouco de moradia digna para quem vivia em condições subumanas. Batem panela para o crédito rural que baixou o juro para o pequeno agricultor. Batem panela para os 4 anos de IPI 0% na compra de automóveis. Batem panela para o ciência sem fronteira que está levando nossos universitários para complementarem seus estudos nas melhores universidades do mundo.
Batem panela para a Polícia Federal livre para investigar, e só por isso Lula está sendo investigado. Enfim, não defendo a pessoa do Lula, até porque NADA foi provado, TUDO ainda está sendo investigado e se for comprovado ele será sim julgado, independente da instância. Defendo, tudo o que a massa de manobra da globo e da elite raivosa está querendo comprometer. Defendo um projeto de país livre do FMI, um projeto que tem muito a avançar, porque ainda há muito o que fazer, na segurança, educação, saúde que estão sim, muito precárias, mas que se a gente não tivesse perdendo tempo na frente do Jornal Nacional, poderíamos estar lutando para arrumar. Porque um executivo que tenta trabalhar com um legislativo podre como o nosso é como uma mãe que trabalha o dia inteiro pros filhos jogarem a comida da panela fora só para bater no fundo. Não confundam as coisas.
Não defendo bandido, mas também não lambo bota de uma elite que não odeia, ela terceiriza o ódio e é isso que vemos agora. Tem gente que sai de camiseta vermelha na rua e apanha dos que vestem a camiseta da corrupta CBF, enquanto os que não aguentam mais ficar longe do poder estão sentadinhos na frente do Bonner tomando seu scoot 12 anos. Sim, a casa grande surta quando a senzala aprende a ler, e a gente aprendeu, e se tivermos que cair, vamos cair lutando, porque sabemos a diferença entre sermos os coitadinhos e os protagonistas da História.
Não aceitamos mais as migalhas dos caridosos, queremos justiça social e é isso que os poderosos não estão aguentando, pobre protagonizando sua história. Pobre em aeroporto, pobre comprando carro, pobre comprando casa, filho de pedreiro virando médico, pobre indo a restaurante.....etc.....como disse a socialite Danuza coxinha Leão "Não tem mais graça ir a Paris porque agora você encontra o porteiro do prédio lá".....e isso incomoda, e muito.
Sim, eu estudei, e gostaria de ter dois cérebros, para estudar ainda mais!!!
*Enviado por Valeria Peres: Não  tenham preguiça de ler, vale a pena!!!!!
****
Fonte:https://crpsjuntasderecursos.wordpress.com/2016/04/20/o-golpe-porque-quem-estudou-e-aprendeu-sera-que-aprendemos-tambem/

“Escândalo” de mensagens de mulher de Leonardo Picciani é o medo da classe média

20.04.2016
Do blog TIJOLAÇO
Por Fernando Brito

janine
Para logo deixar a área limpa: ninguém tem nada a ver pessoalmente com as opiniões políticas da mulher do deputado Leonardo Picciani. Nem mulher é extensão cerebral do marido e também não o contrário.
Mas a publicação do que ela disse nas redes sociais – que  se popularizou na web e virou reportagem nos jornais – é interessante porque revela o sentimento de boa parte do pensamento da classe média, que não gosta do PT e de Dilma, mas está chocada com o fato de o governo brasileiro passa a ser exercido pela dupla Michel Temer – Eduardo Cunha.
Era algo perceptível a todos, como este blog registrou há dois dias.
“O foco do combate a um golpe de muitas cabeças – e repito que o golpe de fato é o exercício do governo e sua transformação em algoz dos direitos públicos e sociais –  são suas caras públicas: Cunha e Temer. (…) São a cara do golpe que avança e são, também, seus joelhos, seu ponto mais fraco.”
Temar, tão louvado por suas habilidades políticas, cometeu um erro gravíssimo ao expor abertamente a sua condição de chefe da operação. E a exposição da “tropa do Cunha” que executou a missão estarreceu o país, ao ponto de a BBC hoje registrar que a palavra mais usada nas redes sociais naquele domingo foi “vergonha”.
As chochas comemorações da vitória do sim, na noite do domingo já deixavam entrever este espanto, mesmo entre os que gritavam  “Fora, Dilma”.
Era como se todos estivessem vendo e pensando: “é isso, é a essa gente que estou entregando o país”?
O post da mulher do deputado Picianni é um retrato perfeito deste sentimento.
****
Fonte:http://www.tijolaco.com.br/blog/escandalo-de-mensagens-de-mulher-de-leonardo-picciani-e-o-medo-da-classe-media/