Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

A Reforma Protestante no Brasil!

13.12.2016
Por  leadlovers.com.br, via email

154

Há tempos atrás o Brasil tinha como religião oficial o Catolicismo, período no qual os portugueses dominavam todo o território, além do domínio a exigência a uma religião única.
Para melhor compreensão da vasta história do Protestantismo no território brasileiro vamos apresentar uma linha do tempo com os acontecimentos de suprema importância história da nossa sociedade:
Ø Entre os séculos XVI e XVII, franceses e holandeses invadirão o Brasil em duas regiões distintas, importunando os portugueses que brevemente expulsaram os invasores.
  • Década de 1555, o Brasil estava isolado até o presente momento, quando novamente chegou as terras Brasileiras uma expedição na Baia de Guanabara liderada por Nicolas Durand de Villegaignon e amparados por adeptos do protestantismo.
Tempos depois Nicolas já estabelecido em terras brasileiras solicitou ao Reformador suíço João Calvino pessoas para trabalhar nas colônias e pastores para evangelizar.
  • No ano de 1557 Nicolas Durand obteve respostas das solicitações, onde uma segunda expedição chegou com pastores e pessoas, e em 10 de março de 1557 ocorreu o primeiro culto no Brasil, sendo também o primeiro culto terras Latina Americana.
Pouco tempo depois houve algumas divergências internas, o pastor Chartier que veio ao Brasil na segunda expedição foi deportado a França e os colonos protestantes logo expulsos do Brasil.
  • Período de 1650 a 1654. Novamente Holandeses instalaram-se no Brasil e permaneceram entre 1630-1654, contudo líder holandês João Maurício de Nassau-Siegen, abandonou o cargo em 1644 propiciando no ano seguinte a revolta entre brasileiros e portugueses os quais foram expulsos em 1654.
  • Momento de Modificações entre 1822­1889. No decorrer das mudanças que ocorreram na Corte, o Brasil permaneceu fechado para a vinda de protestantes, que veio ser aberta somente quando houve alteração no estado e na família Real, com isso houve a proclamação da independência do Brasil, e a liberação para a vinda de estrangeiros ocidentais, inclusive protestantes.
  • A Constituição do Estado. Foi proclamada em 1824 o conjunto de regras do estado conhecido como Constituição, por meio dela foi regulamentado o culto, entretanto manteve-se o catolicismo como religião oficial.
Com o passar dos anos houve um grande crescimento do protestantismo, hoje ele tem algumas denominações chamada histórias, ou seja, aquelas que não apresentaram grandes mudanças, e mantiveram suas particularidades, sendo algumas delas as seguintes: Luteranismo, Calvinismo e Anglicanismo.

De acordo com uma publicação da Carta Capital – Edição 25 julho 2012, “A avalanche evangélica” pág 45, cerca de 17% da população brasileira são evangélicos, um desenvolvimento satisfatório pois chega a 32 milhões de pessoas, uma vez que em 1991 o índice anterior era de 9% da população.

O Protestantismo no Brasil é fruto da semente plantada por Martinho Lutero e outros reformadores da igreja, que se espalhou por todo o mundo, permitindo hoje a nós Cristãos, o acesso à palavra de Deus, privilégio que muitas pessoas não têm. Louve e agradeça a Deus pela oportunidade em que lhe é permitido.
*****
Fonte:http://teologia.exitoied.com.br/blog/2016/09/22/a-reforma-protestante/
Postar um comentário