terça-feira, 12 de abril de 2016

Auler: áudio de Temer foi manobra para não perder votos com corte de programas sociais

12.04.2016
Do blog TIJOLAÇO
Por Fernando Brito

count
Marcelo Auler analisa, em seu blog, o alegado “vazamento” do áudio em que Michel Temer “anuncia” as linhas de seu suposto “governo”.
Ele descarta a hipótese do acaso ter sido o responsável pela sua distribuição: “Em Brasília, não existe acaso; tudo é ardilosamente planejado“.
Para ele a razão é evitar que a convicção de que os programas sociais serão eliminados – ou, ao menos, cortados  em busca do superávit – possa fazer com que, além das mobilizações de rua , isso possa influir negativamente na já difícil tarefa de conseguir os 342 votos necessários ao impeachment no plenário da Câmara:
Eleitores de Lula e Dilma, ou mesmo aqueles que neles não votaram mas dos seus governos se beneficiaram ou por eles foram conquistados, sabem que Temer assumindo – e, junto, os partidos atualmente na oposição – boicotará, ou mesmo eliminará, conquistas promovidas pelos governos petistas. Certamente irá dizer da necessidade de cortar gastos do governo para garantir superavit fiscal. Será a volta do neoliberalismo, em que políticas sociais são massacradas em favor do pagamento de juros de dívidas, muitas delas duvidosas.
Ainda que se diga que nas praças estão apenas militantes petistas – o que nem sempre pode se considerar verdade – as mobilizações crescem e motivam a militância, justo nos dias que antecedem a decisão da Câmara admitir ou não que a presidente deve sofrer o impeachment.
A mobilização, portanto, pode levar à pressão junto aos parlamentares, inclusive com cobranças da manutenção das políticas sociais conquistadas. Temer tenta barrar isto.
Leia a análise de Auler, completa,  em seu blog.

*****
Fonte:http://www.tijolaco.com.br/blog/auler-audio-de-temer-foi-manobra-para-nao-perder-votos-com-corte-de-programas-sociais/
Postar um comentário