Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de março de 2016

Falta de tato não faz de Mercadante um delinquente

16.03.2016
Do portal JORNAL GGN
Por Maria Cristina Fernandes

Jornal GGN - Maria Cristina Fernandes, em sua coluna no Valor, comenta sobre a delação premiada de Delcídio do Amaral e sobre a gravações das conversas entre o ministro Aloizio Mercadante e José Eduardo Mazargão, assessor de Delcídio. Para ela, a "escassa vocação" do ministro para a política não o transforma em um criminoso, argumentando que Mercadante recebeu o assessor de um senador "abandonado pelo partido e governo" sem perceber que poderia ser alvo de revanche. 
A colunista crê que o grampo não parece comprovar obstrução da Justiça, ressaltando que as gravações mostram Mercadante buscando uma saída institucional para Delcídio. "O grampo revela um aliado que, mesmo alijado do núcleo do poder, tenta evitar que uma fera ferida destrua o mandato da presidente a quem é leal", afirma. Leia mais abaixo:
Do Valor
Maria Cristina Fernandes
A escassa vocação de Aloizio Mercadante para a política não faz dele um delinquente. O ministro da Educação recebeu o assessor de um senador preso e abandonado pelos pares, partido e governo sem se dar conta de que poderia ser alvo de uma revanche. No encontro, Mercadante se propõe a buscar parecer jurídico que fundamente um pedido do Senado pelo relaxamento da prisão do senador Delcídio do Amaral (sem partido­-MS).
Vazado no dia em que o ministro Teori Zavascki pôs fim ao sigilo da delação do senador Delcídio do Amaral ­ que coloca Aécio Neves, Renan Calheiros e Michel Temer no mesmo balaio de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff ­- o grampo não parece comprovar obstrução de Justiça.
É um Mercadante em busca de uma saída institucional para Delcídio que emerge da gravação: "Eu vou tentar um parecer jurídico que tente encontrar uma brecha para que o Senado se pronuncie junto ao Supremo com o pedido de relaxamento da prisão, porque ela não se justifica mais".
*****
Fonte:http://jornalggn.com.br/noticia/falta-de-tato-nao-faz-de-mercadante-um-delinquente-por-maria-cristina-fernandes
Postar um comentário