Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

PIMENTA: PARA IMPRENSA, PROPINA DE AÉCIO ERA “COTA”

05.02.2016
Do portal BRASIL247

:

Em vídeo, deputado diz que "a cada dia, a grande imprensa e setores da Polícia Federal conseguem se superar em sua disposição de manipular a verdade"; ele afirma que os jornais "trataram de maneira constrangida" a citação do senador Aécio Neves (PSDB) como receptor de um terço da propina de Furnas e critica termo usado pelo Estado de S. Paulo, que chama a "propina" ao tucano de "cota"; "Então para o Aécio não é propina? Para o Aécio não é corrupção?", questiona; Paulo Pimenta (PT-RS) diz ainda que o delegado da PF Marlon Cajado, que atua na Operação Zelotes, se tornou um "militante da causa contra o PT, o governo e o Lula", e "não investiga quem tem que investigar"; "Onde estão as investigações contra os grandes sonegadores? O Jornal Nacional não estava dando espaço para o senhor?"

247 – O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) publicou um vídeo em que critica duramente o tratamento da imprensa à citação do nome do senador Aécio Neves (PSDB-MG) na Operação Lava Jato pelo lobista Fernando Moura e afirma que o delegado da Polícia Federal Marlon Cajado, que atua na Operação Zelotes, se tornou um "militante da causa contra o PT, o governo e o Lula".
Para ele, "a cada dia, a grande imprensa e setores da Polícia Federal conseguem se superar em sua disposição de manipular a verdade". O deputado destaca que os jornais "trataram de maneira constrangida" a notícia de que o senador tucano seria o receptor de um terço da propina de Furnas, de acordo com o delator.
Pimenta cita especificamente um termo usado pela reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, que chama a "propina" destinada ao tucano de "cota". "Delator diz que Aécio teve cota na direção de Furnas", diz um título da Agência Estado. "Então para o Aécio não é propina? Para o Aécio não é corrupção?", questiona o petista. "Ora, pessoal, isso por si só já é ridículo", acrescenta.
O parlamentar também faz críticas ao delegado da PF que atua na Operação Zelotes, Marlon Cajado, e que informou em ofício enviado à Justiça que o ex-presidente Lula está sendo investigado em um "inquérito paralelo" no caso que apura suposta "compra" de medidas provisórias que teriam beneficiado o setor automotivo. A defesa de Lula reagiu, considerando "ilegal" a conduta do delegado.
Para Paulo Pimenta, o delegado usa a prerrogativa de seu cargo "para fazer política, para fazer manchete". "Delegado, você sabe que ir atrás dos verdadeiros sonegadores da Zelotes não vai lhe dar manchetes, você usa seu cargo, usa o inquérito para fazer política, para perseguir o Lula, para perseguir o Partido dos Trabalhadores", dispara o petista.
Para o deputado, Cajado se tornou um "militante da causa contra o PT, o governo e o Lula", e "não investiga quem tem que investigar". "Onde estão as investigações contra os grandes sonegadores? O Jornal Nacional não estava dando espaço para o senhor?", questiona. Assista abaixo ao vídeo:
****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/rs247/216030/Pimenta-para-imprensa-propina-de-A%C3%A9cio-era-%E2%80%9Ccota%E2%80%9D.htm
Postar um comentário