Pesquisar este blog

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

GLOBO MENTE, MANIPULA: QUEM COMPROU O ERRO DO GLOBO NÃO SE DESCULPOU

09.11.2015
Do portal BRASIL247

:

A retratação publicada pelo jornal O Globo, na edição deste domingo, é insuficiente para reparar a imagem de Fábio Luis Lula da Silva, citado, equivocadamente, como beneficiário de um pagamento de R$ 2 milhões por parte do lobista Fernando Baiano; a mentira contada por Lauro Jardim rapidamente se alastrou e mereceu destaque em outros jornais, como Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo; no entanto, nenhum dos dois publicou retratação nesta segunda-feira ou sequer fez menção ao reconhecimento do erro feito pelo Globo; ou seja: o leitor dos jornalões que não viu O Globo ou não descobriu a falha na internet continua desinformado

247 – Ao reconhecer o erro crasso cometido pelo colunista Lauro Jardim contra Fabio Luis Lula da Silva, ainda que sem o mesmo destaque da notícia inicial, que foi manchete, o jornal O Globo, da família Marinho, contribui para reparar, em parte, os danos causados ao filho do ex-presidente Lula (saiba mais aqui).

No entanto, os demais veículos de comunicação que compraram como verdade a mentira contada pelo Globo continuam devendo explicações. É o caso tanto da Folha de S. Paulo como do Estado de S. Paulo.

Ambos repercutiram a denúncia de jardim, como se a mesma fosse verdadeira, no dia 12 de outubro deste ano, um dia após a publicação inicial. No entanto, nas edições desta segunda-feira, nenhum dos dois veículos fez qualquer pedido de desculpas, quando a retratação do Globo já era pública e também um dos assuntos mais comentados do dia.

Isso significa que o leitor dos jornalões que não viu O Globo ou não descobriu a falha na internet continua desinformado. Mais grave ainda, o dano à imagem de mais uma vítima da mídia continua não reparado.
*****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/204326/Quem-comprou-o-erro-do-Globo-n%C3%A3o-se-desculpou.htm

Globo publica errata admitindo que mentiu sobre filho de Lula

09.11.2015
Do blog O CAFEZINHO, 08/11/15

CTSxdjBWoAA32W_
Essa é histórica.
O colunista Lauro Jardim, egresso da Veja, estreou no Globo com uma notícia bombástica que virou manchetão de capa.
Delator da Lava Jato diz que pagou despesas de filho de Lula.
Era mentira.
O delator não cita o filho de Lula.
A errata, claro, não tem o mesmo peso da manchete, mas ao menos ficou na primeira página.
Vale saborear esta modesta vitória contra a mentira.
888d6d0d-5fd4-418b-a1e7-b797f5b0e201
PS: Este post foi corrigido, com a informação de que a errata do Globo veio na primeira página. É a apoteose da vergonha para a Globo! Com certeza, o jornal só admitiu a mentira por medo da Lei do Direito de Resposta, e aliás por isso os Marinho fizeram campanha tão maciça contra a lei do senador Roberto Requião. Lei esta que contou com a oposição dos lobistas da Globo no Senado: o PSDB.
******
Fonte:http://www.ocafezinho.com/2015/11/08/globo-publica-errata-admitindo-que-mentiu-sobre-filho-de-lula/

A escalada para o golpe brando avança

09.11.2015
Do portal BRASIL247
Por Hélio Doyle

:
Pergunta que muitos fazem: o que tem a ver a famosa greve dos caminhoneiros chilenos, em 1972, com a paralisação de caminhoneiros brasileiros que começa nesta segunda?

Resposta: tudo a ver, apesar dos anos que as separam. A greve no Chile foi organizada para desgastar e derrubar o governo de Salvador Allende. Esta agora, no Brasil, tem como objetivo desgastar e derrubar o governo de Dilma Rousseff. Não é uma especulação, ou uma interpretação: o objetivo político de tirar Dilma do governo tem sido anunciado pelos próprios organizadores da paralisação.

Não é estranho, portanto, que a mobilização de caminhoneiros, que se dizem independentes de sindicatos e associações da categoria, receba o apoio declarado de movimentos organizados explicitamente para derrubar o governo. Tudo muito bem planejado e articulado. As reivindicações específicas que esses caminhoneiros apresentam são apenas cortina de fumaça. O que interessa mesmo a eles é enfraquecer ainda mais o governo e facilitar sua queda.

O que está acontecendo no Congresso Nacional não é, em essência, diferente do que acontece em algumas rodovias brasileiras. A oposição procura impedir a execução de medidas que possam contribuir para o enfrentamento da crise econômica, rejeita aumento de receita e aprova aumento de gastos, em ação também bem planejada e articulada: tudo tem de ser feito para desgastar o governo, até que seja derrubado.

Nas ruas e nas redes sociais, a mesma coisa. Os grupos que acima de qualquer coisa colocam a derrubada de Dilma radicalizam seus atos e criam, deliberadamente, um clima de ódio e sectarismo para encostar os adversários políticos na parede.

Até agora, a estratégia oposicionista está dando certo. O governo foi encurralado durante todo o ano e, quando mostrou reação, foi com ações equivocadas e inócuas, achando que o velho fisiologismo iria acalmar os parlamentares e tirar o Congresso da paralisia e da atuação claramente oposicionista – mesmo quando executada pelos pretensos aliados.

A movimentação de caminhoneiros é mais um passo na escalada para chegar ao impeachment, à cassação pelo Tribunal Superior Eleitoral ou à renúncia de Dilma. Se o governo continuar em sua passividade e não enfrentá-la com o vigor necessário, continuará acuado e sem condições de superar a crise.

Allende tentou resistir, mas foi derrubado por um golpe militar depois de um intenso trabalho de desgaste realizado por seus opositores – políticos de direita, empresários, imprensa, CIA -- e a greve dos caminhoneiros teve um papel muito importante no processo. Hoje não há condições favoráveis a um golpe militar no Brasil, mas a estratégia oposicionista é fundamentalmente a mesma: desgaste progressivo até a solução final, agora revestida de institucionalidade.

A direita perdeu o governo, mas não perdeu seus aparelhos de estado, e sabe usá-los para atingir seus objetivos.   
******
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/blog/heliodoyle/204385/A-escalada-para-o-golpe-brando-avan%C3%A7a.htm