Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Ame Como A Primeira Vez

11.06.2015
Do blog SALA DE CINEMA GOSPEL, 02.11.2012
Por Rodrigo Almeida*


Ao lado de “Paizão” o filme “Como se fosse a primeira vez” talvez seja um dos filmes mais queridos pelos fãs de Adam Sandler . O filme conta a historia de um jovem que a cada verão fica com uma turista diferente. Nunca tendo compromisso com nenhuma delas. Ate que um dia tomando café da manhã ele se vê realmente encantado por uma moça, conversa com ela se despede e no outro dia vai ao mesmo local para vê-la, mas ela não o reconhece.

Ele então descobre que a moça na verdade sofreu um grave acidente e desde então ela só lembra-se de sua vida ate o dia do acidente. Toda vez que ela dorme quando acorda esquece o dia anterior, sua mente depois do acidente não grava nada novo. Sendo assim ele não existe na vida dela, ele então percebe que para viver com ela tem que conquista-la todos os dias. É sobre isso que quero falar sobre o primeiro amor.



Nas nossas vidas quando conhecemos Cristo logo somos fisgados pelo primeiro amor que nos envolve de uma maneira alucinante, pode ter culto todos os dias que estamos lá, não faltamos nenhuma EBD, qualquer pessoa que der oportunidade em uma conversa vai ouvir de nós como Deus é poderoso e maravilhoso, queremos que o mundo inteiro sinta este amor que estamos sentindo.

 Mas então vêm as lutas, começamos ver que a falhas nas instituições que frequentamos, vemos que muitos não estão nem ai para ouvir sobre o amor de Cristo e varias outras coisas que vão minando o primeiro amor de muitos. E surgem então dentro das igrejas muitas pessoas frias que foram com o tempo perdendo a vontade e a força de outrora.



Não devemos nos permitir ficar assim, mas como no filme possamos conhecer o amor de Cristo por nós a cada manhã, possamos ser conquistados por este amor a cada novo amanhecer. Não vamos deixar os acidentes da caminhada nos esfriar, mas pelo contrario que as dificuldades possam refinar o nosso amor como o fogo refina o ouro. Que a cada novo dia possamos amar a Cristo como a primeira vez.

*Rodrigo Almeida, de Petrópolis Rj, colunista tambem do site Ultimato Jovem 



Filme: Como Se Fosse A Primeira Vez

Ano: 2004

Sinopse:  Henry Roth (Adam Sandler) é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy Whitmore (Drew Barrymore), que mora no local e por quem Henry se apaixona perdidamente. Porém há um problema: Lucy sofre de falta de memória de curto prazo, o que faz com que ela rapidamente se esqueça de fatos que acabaram de acontecer. Com isso Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado.


****
Fonte:http://saladecinemagospel.blogspot.com.br/2012/11/ame-como-primeira-vez.html

Cinema francês: desemprego, delinquência e racismo

11.06.2015
Do portal da Agência Carta Maior, 10.06.15
Por  Leneide Duarte-Plon, de Paris

Reprodução/La loi du marché
Na França, o país em que os trabalhadores são acusados de responsáveis pelo desemprego estrutural reinante, o cinema desnuda toda mazela.


A tirania do mercado atinge sempre os mais fracos. Ela torna o trabalho cada vez mais precário e gera desemprego, sofrimento e miséria social. Na França, os trabalhadores são acusados de responsáveis pelo desemprego estrutural que mina a sociedade há 40 anos. Por isso, são alvo da batalha dos empresários para "reformar" as leis que garantem proteção social, prometendo a "modernização" do mercado.

Na realidade, essas reformas também chamadas de "flexibilização" podem levar ao fim de alguns dos direitos adquiridos nas lutas sociais do século passado. A ex-presidente do Medef (associação patronal francesa), Laurence Parisot teve a desfaçatez de dizer: "A vida, a saúde e o amor são precários. Por que o trabalho escaparia a essa lei?".

Prêmio de melhor ator em Cannes, Vincent Lindon encarna em La loi du marché (A Lei do Mercado), do cineasta Stéphane Brizé, um homem que vive a angústia do desemprego e a dificuldade de reencontrar um lugar num mercado cada vez mais estreito. A palma de ouro do ator, que contracena com atores não profissionais, desencadeou um sucesso estrondoso logo depois do lançamento do filme, não apenas pelo prêmio em si mas pela prodigiosa interpretação de Lindon e pelo tema, uma ferida aberta na sociedade francesa. 

O impacto do filme foi tão grande que o primeiro número da nova fase editorial do jornalLibération, de 1° de junho, tinha a foto de Lindon numa cena do filme e o título Le chômage superstar - o desemprego superstar. 
 
O filme projeta na ficção o principal problema econômico da França, que convive com o desemprego crônico (quase 11% de desempregados), responsável por uma provável derrota dos socialistas em 2017, se as políticas postas em prática por François Hollande se mostrarem incapazes de reverter a curva sempre ascendente. Quando, finalmente, se vê em novo trabalho, o personagem é confrontado a uma realidade de controle e suspeitas.  

No mundo do trabalho, lá onde os mais vulneráveis ganham o pão de cada dia, há mais sofrimento e suicídios do que podem supor os adoradores do deus mercado. Os desempregados, ainda protegidos na França por alguns meses de auxílio desemprego, são muitas vezes vistos como culpados pelo fato de não terem trabalho.

Emmanuelle Bercot, que ganhou em Cannes o prêmio de melhor atriz pelo filme Mon roi(Meu Rei), da cineasta Maïwenn, abriu o festival como diretora do filme La tête haute (De Cabeça Erguida), que retraça o percurso de um adolescente à deriva, num país que ainda vê os jovens delinquentes como seres humanos em perigo e não como monstros perigosos. No filme, Catherine Deneuve é a juíza de menores que tenta salvar Malony (o extraordinário Rod Paradot, descoberto numa escola profissional de formação de marceneiros) da prisão e da delinquência.

A atriz e o jovem Paradot vivem tensos momentos de confronto: Deneuve representando a Lei e o Estado, e o jovem adolescente, fruto de uma mãe totalmente desestruturada, incapaz de educar dois filhos. O que se vê no filme é que a presença do Estado, com uma estrutura de educadores e profissionais especializados para receber jovens em dificuldade, pode ser decisiva. Enquanto isso, no Brasil, elaboram-se leis para diminuir a responsabilidade penal e jogar menores na prisão, depósito de seres humanos considerados bestas selvagens.

Catherine Deneuve contou em entrevista que foi assistir no tribunal a julgamentos de menores para conhecer como funciona o juizado. O que viu deixou-a orgulhosa de seu país: 
"Fiquei impressionada com o tempo de escuta, com a atenção que eles recebem. Constatei que vivemos em uma verdadeira democracia".
 
Não se trata de uma visão edulcorada da realidade. Um Estado democrático que leva em conta a educação de seus cidadãos pode montar estruturas sócio-educativas para salvar jovens que, sem elas, seriam condenados à prisão e ao banditismo. 

Quanto ao filme La ligne de couleur, da cineasta Laurence Petit-Jouvet, ele desnuda outro problema que gangrena a sociedade francesa: o racismo. Os personagens reais que ilustram o documentário, que será lançado nos cinemas dia 17 de junho, são franceses, nasceram no país da Declaração Universal dos Direitos Humanos, mas carregam todos um defeito: não são brancos. Têm a pele morena ou negra, os olhos puxados de uma origem asiática e, muitas vezes, têm nomes que lembram as origens distantes dos pais ou avós.

Esses franceses não se sentem plenamente aceitos. Cada um deles conta uma história de quem tem que travar uma luta muitas vezes dura para ocupar um espaço na sociedade francesa que trouxe do passado colonial uma herança multiétnica mas que ainda não se convenceu que todos os habitantes do país não são descendentes dos gauleses.
 
Alguns podem ser alvo de controle de identidade por policiais, diversas vezes por dia, até mesmo com certa brutalidade, simplesmente pelo fato de serem negros ou mulatos. Um deles diz uma frase choque para mostrar a dificuldade de encontrar um emprego quando se tem um nome de origem estrangeira, mesmo com curso universitário no currículo: "a França é o país que tem os vigias mais diplomados do planeta".

*****
Fonte:http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Cultura/Cinema-frances-desemprego-delinquencia-e-racismo/39/33698

Novela da Globo falará sobre a volta de Jesus

11.06.2015
Do portal GOSPEL PRIME, 10.06.15
Por Michael Caceres

"E Se Ele Voltar?" é o título provisório da novela.

Novela da Globo falará sobre a volta de JesusNovela da Globo falará sobre a volta de Jesus
Após ter sofrido com um boicote no seu principal produto, a novela que vai ao ar entre 21h15 e 22h20, e experimentado os piores índices de audiência da história, a Rede Globo poderá produzir pela primeira vez um folhetim para o público cristão.
A emissora pretende produzir uma novela falando sobre a volta de Jesus Cristo, o autor escolhido para produzir o projeto é Benedito Ruy Barbosa, e a novela recebeu o título provisório de “E Se Ele Voltar?”.
De acordo com Flávio Ricco, o  autor escolhido pela emissora é considerado um dos escritores de teledramaturgia mais bem-sucedidos na carreira, segundo os especialistas. A sinopse já foi entregue por Ruy Barbosa e já existem seis capítulos escritos.
O diretor indicado pelo autor é Luiz Fernando Carvalho, ambos fizeram dobradinha no trabalho “Meu Pedacinho de Chão”. A dupla terá o desafio de convencer o público cristão de que também sabe produzir temas relacionados com a Bíblia, na tentativa de alcançar o sucesso da Record.
Na tentativa de se reaproximar do público evangélico a Rede Globo chegou a receber no último mês alguns deputados da Frente Parlamentar Evangélica, mas o deputado Marco Feliciano que promoveu a campanha contra a novela Babilônia não compareceu ao Projac, a fábrica de entretenimento da Rede Globo.
Com a queda da audiência a novela Babilônia sofreu mudanças para tentar recuperar os pontos perdidos, mas não surtiu efeito, sendo obrigada a encurtar em três semanas a telenovela por conta dos baixos índices de audiência que a trama vem marcando.
*****
Fonte:http://noticias.gospelprime.com.br/e-se-ele-voltar-novela-jesus-cristo-globo/

CNTSS/CUT: Congressos estaduais da CUT no país debatem e aprovam documentos em apoio ao CRPS e ás Juntas de Recursos

11.06.2015
Por Irineu Messias
Resultado de imagem para logotipo cntss cutA direção da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social – CNTSS/CUT, reunida em 01 e 02 de junho, aprovou e está disponibilizando para seus dirigentes e sindicatos filiados o texto “CONTRIBUIÇÃO DO RAMO DA SEGURIDADE SOCIAL PARA O DEBATE SOBRE O CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NOS CECUTS´s E CONCUT 2 CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL – CRPS”  para que  seja levado a debate e aprovação nos diversos congressos estaduais  da Central Ùnica dos Trabalhadores.
Esta notícia é muito signficativa para os servidores do CRPS e das Juntas de Recursos, posto que,  revela que definitivamente a maior central sindical brasileira abraça, junto com a CNTSS/CUT a defesa da reestrututuração e o fortalecimento das instâncias de recursos da Previdência Social. 
Jeane Ezucarly
Jeane Ezucarly
Esta decisão da Confederação já deu resultado. No final de semana passado, soubemos que o congresso  da CUT, em Brasília.DF, já aprovou o referido documento,abrindo caminho  para os congressos estaduais façam o mesmo.
Em Pernambuco os cutistas iniciam seu congresso já iniciaram ontem, com uma solenidade de abertura no Centro de Formação e Lazer do SINDSPREV/PE, onde acontecerá todo o evento. Uma delegação do SINDSPREV/PE estará participando,inclusive Jeane Ezucarly, que é dirigente do SINDSPREV/PE e da direção da CUT/PE, será indicada mais uma vez para continuar na direção da CUT estadual. Ela , junto com os outros dirigentes irá apresentar o documento para debate e discussão – e certamente será aprovado- ,no referido congresso.
      Raimundo Cintra
O dirigente da CNTSS/CUT, Raimundo Cintra, servidor da 4ª Junta de Recursos, na Bahia, um dos formuladores do doumento em apreço , informou que está também se articulando para levar debate no congresso cutista baiano.
No congresso nacional da CUT, que ocorrerá após a finalização de seus 27 congressos estaduais,  o assunto  também será alvo de debate e deliberação, contando com o apoio do atual – e provavelmente presidente reeleito -, Vagner Freitas, que esteve presente no Encontro Nacional dos Servidores do CRPS  e das Juntas de Recursos, realizado em 26 e 27 de março de 2015. Clique e acesse a matéria sobre o Encontro.
Vagner de Freitas,Presidente Nacional da CUT
Vagner de Freitas,Presidente Nacional da CUT
Pedimos aos servidores que porventura vão participar dos congressos cutistas como delegados, que peçam para  pautar o tema  e a aprovação de  um texto – pode ser este que estamos falando -, que apoiem o fortalecimento e a reestruturação das instâncias de recursos da Previdência Social, além do apoio à luta nacional de seus servidores no que diz respeito á valorização profissional e salarial.
CONTRIBUIÇÃO DO RAMO DA SEGURIDADE SOCIAL PARA O DEBATE SOBRE O CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NOS CECUTS´s E CONCUT 2 CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL – CRPS
Conselho de Recursos da Previdência Social – CRPS é um órgão colegiado integrante da estrutura do Ministério da Previdência Social, responsável pelo controle jurisdicional das decisões do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS nos processos de interesse dos beneficiários do Regime Geral da Previdência Social.
Subordinado diretamente ao Ministro de Estado da Previdência Social, tem sede em Brasília e jurisdição em todo o Território Nacional, compondo-se de 29 (vinte e nove) Juntas de Recursos distribuídas nas Unidades Federativas e 4 (quatro) Câmaras de Julgamento, localizadas no Distrito Federal.
Cabe ressaltar que a reestruturação do Conselho de Recursos motivou a instalação do Conselho Pleno, o qual tem como atribuição uniformizar as divergências jurisprudenciais entre as Instâncias Julgadoras.
As Juntas de Recursos julgam em primeira instância os recursos interpostos pelos beneficiários do RGPS, cabendo recurso contra as decisões proferidas pelas Juntas, cujo mérito é apreciado pelas Câmaras de Julgamento.
As ações desenvolvidas e os resultados alcançados pela atuação do Conselho de Recursos da Previdência Social fornecem subsídios para o planejamento estratégico do ministério da Previdência Social, visando ao cumprimento da missão da Pasta. Mesmo diante de tantos desafios e limitações, o CRPS vem desenvolvendo ao longo de toda sua existência ações que visem implementar resultados para a sociedade, especificamente para o seu público alvo.
O desrepresamento dos recursos nas unidades julgadoras e o monitoramento da quantidade de processos em trâmite nas instâncias foi uma das ações profícuas que permitiu a celeridade nos julgamentos, contribuindo para o atendimento das disposições legais em âmbito administrativo.
Percebe-se que a existência do CRPS é vital para a sociedade, sendo imprescindível viabilizar medidas que o aproxime mais do seu público alvo.
Para que a missão do próprio Ministério seja alcançada, o CRPS desenvolve notória participação, mas para que haja harmonia no conjunto como um todo, faz-se mister a observância de pautas relativas contexto hodierno do órgão, tais sejam:
 adoção de políticas de formação, desenvolvimento e valorização profissional, visando à estruturação da carreira dos servidores do Conselho;
 estudos que possibilitem instituir autonomia ao Conselho de Recursos, já que suas decisões versam especificamente em legislação previdenciária, com o objetivo de reduzir os processos no âmbito do Judiciário;
 dar notoriedade ao Conselho de Recursos, criando sua Sede própria e dando-lhe autonomia, para que possa ter sua estrutura física e logística (O Conselho e as Juntas ocupam área física cedida pelo INSS);
 reconhecimento do Conselho de Recursos como relevante para a sociedade, já que o órgão exerce a função de mediador entre o cidadão e o INSS.
Por tudo exposto faz-se necessário , nesse Congresso, a aprovação do referido texto para que possa ser encaminhado à Tribuna, através dos Parlamentares engajados nesse movimento, visando a consolidação do Conselho de Recursos da Previdência Social enquanto relevante para a sociedade brasileira.
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social da CUT
Leia aqui o documento no site da CNTSS/CUT
****
Fonte:https://crpsjuntasderecursos.wordpress.com/2015/06/11/cntsscut-congressos-estaduais-da-cut-no-pais-debatem-e-aprovam-documentos-em-apoio-ao-crps-e-as-juntas-de-recursos/

DCM: CAIADO INCITA XENOFOBIA CONTRA HAITIANO

11.06.2015
Do portal BRASIL247


*****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/goias247/184511/DCM-Caiado-incita-xenofobia-contra-haitiano.htm

Ministro da Justiça ficará inerte ante o ataque fascista ao Congresso do PT?!

11.06.2015
Do BLOG DA CIDADANIA, 
Por Eduardo Guimarães
revoltados 3
Está tudo acontecendo às claras, diante das autoridades e de quem mais tiver estômago para simplesmente visitar página do Facebook que, enquanto prepara ataque fascista ao direito constitucional de um partido político de se reunir, faz provocações e anuncia aos quatro ventos que reunirá uma tropa uniformizada com intenções claras de provocar violência.
Matéria da Folha de São Paulo publicada nesta quinta-feira (11) em seu portal na internet reproduz o clima de guerra que está se desenhando em Salvador.
revoltados 1
“O hotel que abrigará o 5º Congresso do PT foi palco (…) de um bate-boca bastante agressivo entre petistas e o empresário Marcello Reis, líder do movimento Revoltados Online, que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Hospedado no mesmo hotel onde se espera a chegada de Dilma e do ex-presidente Lula, em Salvador, Reis ameaçou partir para a agressão física após ser abordado pelo senador Paulo Rocha (PT-PA).
(…)
Antes da abordagem dos petistas, o líder do Revoltados Online explicava à Folha o propósito de sua presença em Salvador. “Vim encontrar o Lula, vai ser lindo”, ironizou.
Reis afirmou que dez ônibus de manifestantes chegarão à capital baiana nesta quinta para um protesto pelo impeachment de Dilma durante o congresso do partido.
Pelo menos oito entidades que capitanearam os protestos contra Dilma em março e abril deste ano convocaram manifestações de repúdio ao PT na capital baiana. Eles devem se concentrar na praça Brigadeiro Faria Rocha, no Rio Vermelho, a poucos metros do hotel onde será realizado o congresso.
(…)
Além de Reis, o protesto em Salvador terá a participação de Kim Kataguiri, coordenador nacional do Movimento Brasil Livre, que já está na capital baiana. Nesta terça-feira (9), o jovem militante participou de um café da manhã no Mercado do Rio Vermelho com deputados do DEM, PSDB e PMDB da Bahia.
Na conversa, militantes e deputados debateram propostas de impeachment da presidente Dilma e privatização da Petrobras”.
Na página do grupo fascista no Facebook, esse elemento transformou suas atitudes fascistas em fonte de renda. Está enriquecendo com a venda de bugigangas antipetistas. Em nome de uma tal “luta do bem contra o mal”, vai enchendo os bolsos ao prometer insultar figuras públicas, violando os direitos civis de um ex-presidente da República por meio de injúrias e calúnias.
revoltados 2
Qualquer criança de 10 anos é capaz de ver que o sujeito transformou essa “luta do bem contra o mal” em um negócio altamente rentável. Vende por centenas de reais um kit com meia dúzia de bugigangas que podem ser comprados por trocados em qualquer camelô. Infelizmente, não há nenhuma criança de 10 anos entre os tolos que se põem a enriquecer esse sujeito para que ele profira impropérios contra figuras públicas. E quando aparece alguém menos idiota e questiona a picaretagem, o tal Marcello Reis reage com truculência.
revoltados 4

Os ideai$ democrático$ do indivíduo são escandalosamente evidentes, pois.
Enquanto isso, a página dos “revoltados”, entre outras, faz convocações para um desastre anunciado, já que é difícil imaginar que um partido com mais de um milhão e meio de filiados aceite agressões ao seu direito constitucional de se reunir.
Ao mesmo tempo, a revista Veja trata de acirrar os ânimos com veiculações praticamente idênticas às do grupo fascista.

No fim do ano passado, o deputado do PT gaúcho Paulo Pimenta já denunciava esse grupo na Câmara.
Como bem diz Pimenta, esse grupo sofre inúmeras acusações, inclusive na Justiça. Sobretudo com incitações à violência.
Na página dos “revoltados”, o tal Marcello Reis refere-se ao ex-presidente Lula como “molusco” e promete agredi-lo verbalmente, valendo-se de estar hospedado no mesmo hotel que ele durante o Congresso do PT. Do lado de fora, anuncia-se uma batalha campal.
O PT é um partido detentor dos votos de milhões de brasileiros. Tem uma legitimidade milhões de vezes maior do que a de um grupelho de “revoltados” gananciosos que usam o ódio para ganhar dinheiro e notoriedade. E mesmo que os “revoltados” tivessem sido eleitos por alguém, não teriam o direito de ir agredir ninguém.
A Alemanha pré-nazista viu movimentos como esse se espalharem. Vendo esses grupos uniformizados agirem, é difícil não traçar um paralelo com os “camisas-marrons” de Hitler.
O maior assassino da história dependia do ódio para atingir seus objetivos. Cooptou milhares de jovens desempregados e os vestiu com camisas marrons para lutarem “contra o mal”. Aqueles “policiais auxiliares” saíam às ruas para agredir e executar os que eram contra o regime. O medo garantia o silêncio dos alemães que não apoiavam os nazistas.
revoltados 5
A intenção anunciada dos “revoltados”, sob a liderança do aspirante tupiniquim a Hitler, de impedir o Congresso do PT na Bahia e os ataques físicos e verbais dessa gente a qualquer um que considere “suspeito” de ser “petista”, torna impossível não fazer essa comparação.
Não é preciso gostar de Lula, mas ele merece respeito. É um ex-presidente da República, não foi acusado de nada e cabe às instituições e às autoridades garantir sua proteção contra qualquer tipo de agressão. Sobretudo quando essa agressão se faz anunciar de forma tão clara por um fascista qualquer como o tal Marcello Reis.
Não existe nação democrática no mundo que não preserve um ex-presidente da República, sobretudo um que deixou o cargo com 80% de aprovação, como Lula.
Além de assustador, é revoltante ver as autoridades inertes diante do crescimento de um movimento de viés claramente fascista como esse composto por “revoltados”, e outros similares.
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tem o dever funcional de se pronunciar e de tomar uma atitude. Após o revoltado-mor, Marcello Reis, anunciar suas intenções agressivas contra o ex-presidente Lula, o mínimo que se espera é que seja intimado a prestar esclarecimentos e que seja retirado do hotel no qual pretende causar novos tumultos.
*****
Fonte:http://www.blogdacidadania.com.br/2015/06/ministro-da-justica-ficara-inerte-ante-o-ataque-fascista-ao-congresso-do-pt/