sexta-feira, 8 de maio de 2015

Segundo promotor, FHC e Aécio são cúmplices do golpismo na Venezuela


08.05.2015
Do portal da Agência Carta Maior, 07.05.15
Por Darío Pignotti @DarioPignotti

Em entrevista à Carta Maior, Tarek William Saab, Promotor do Povo da Venezuela, acusa FCH e Aécio de golpistas.

aporrea.org
“Eu respeito a autodeterminação dos povos, por isso peço o mesmo ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e a seu pupilo (Aécio) Neves. Gostaria de dizer a eles que, por favor, não se envolvam em assuntos internos da Venezuela, dando apoio a grupos extremistas responsáveis pela morte de mais de 40 pessoas”.

A afirmação é de Tarek William Saab, que encabeça a Promotoria do Povo (órgão do Ministério Público especialmente ligado ao Poder Cidadão da Venezuela), em entrevista para Carta Maior, a respeito do que ele descreveu como “o apoio de FHC e Aécio aos dirigentes golpistas do meu país à conspiração contra os esforços para o diálogo realizados pelo governo do presidente Nicolás Maduro”.

Na última terça-feira (5), FHC recebeu as esposas de Leopoldo López e Antonio Ledezma, políticos “processados por seus vínculos com a onda de violência insurrecional que deixou 43 mortos no ano passado”, recordou Saab, pouco depois de chegar em Brasília, para reuniões marcadas nesta quinta no Senado e “um possível encontro com alguns ministros do governo”.

Carta Maior: Segundo se informou, FHC poderia fazer, em breve, uma visita a Caracas, na condição de membro do Clube de Madrid?

Tarek William Saab: Isso seria uma interferência inaceitável por parte do ex-presidente Cardoso. Sua atitude, e seu pupilo (Aécio) Neves, deve terminar, não podemos admitir este tipo de intromissão lesiva à soberania nacional da Venezuela. É inadmissível, uma agressão, e digo isso na condição de presidente de um dos cinco poderes da República, que é o Poder Cidadão. É lamentável que Cardoso seja parte das campanhas do Clube de Madrid.
 

CM: O que é o Clube de Madrid?

TWS: Um grupo formado por muitos ex-presidentes, lá está o ex-mandatário espanhol Felipe González que foi declarado persona non grata na Venezuela. Vou dizer de forma mais direta, o Clube de Madrid é um cartel integrado por assassinos, processados por crimes contra os direitos humanos, como José María Aznar (ex-presidente da Espanha, sucessor de González, embora seu opositor histórico). 

As tropas espanholas também participaram da matança contra iraquianos durante a invasão norte-americana, na década passada, quando Aznar, do conservador Partido Popular, fez o país apoiar substantivamente a missão. Quando Felipe González (do Partido Socialista Operário, de centro-esquerda) foi presidente, entre os Anos 80 e 90, o país financiou um grupo de extermínio parapolítico chamado GAL (Grupos Antiterroristas de Libertação). Outro que está no Clube de Madrid é Álvaro Uribe, ex-mandatário colombiano, um monstruoso violador dos direitos humanos em seu país, que foi processado e é conhecido no planeta como um criminoso protegido pelos Estados Unidos. 

Mas não nos equivoquemos, o Clube de Madrid não é só Felipe González, e Aznar, e Uribe, e Cardoso. Quem realmente dirige o grupo é Barack Obama, ele é o dono desse circo. Há 15 anos, os Estados Unidos estão por trás das conspirações para desestabilizar o governo progressista da Venezuela. E há 15 anos o povo venezuelano tem feito um trabalho heroico de resistência contra esse plano conspiratório internacional.
 
CM: O que você acha da opinião da presidenta Dilma Rousseff?
 
TWS: Ela tem contribuído para a harmonia na Venezuela, através de suas participações na Unasul, na Celac, em seus pronunciamentos contra a decisão de Obama de declarar a Venezuela uma ameaça. As posições do governo brasileiro propiciam o entendimento em nosso país, e facilitam a existência de um ambiente pacífico. Seguindo nesse ponto, quero destacar a importância que tem a rejeição popular às medidas arbitrárias de Obama, como as que vimos no mês passado, na Cúpula das Américas, no Panamá, que enfrentou uma posição unitária dos países latino-americanos, todos contra a postura estadunidense.

CM: As esposas de López e Ledezma disseram que a Venezuela é uma ditadura, onde há dezenas de presos políticos.
 
TWS: Primeiro, digo que na República Boliviariana da Venezuela existem cinco poderes que constituem o Estado. Eu presido um deles, e respeito a autonomia dos demais. Os senhores López e Ledezma estão sendo processados pelos tribunais penais, completamente autônomos do poder político. 

No caso de López, a acusação é de autoria intelectual de uma avançada violenta iniciada no começo de 2014, onde houve 43 mortos. Está sendo responsabilizado por instigar a insurreição violenta e por desconhecer as autoridades eleitas.

CM: Os presos estão recluídos em condições dignas?

TWS: Da nossa parte, como instituto responsável por velar pelos direitos humanos, posso garantir que temos visitado o senhor López em seu lugar de detenção, e comprovamos que está em condições absolutamente dignas. No caso de Ledezma, ele já não está em um presídio. É importante que a opinião pública internacional, que muitas vezes é enganada pelas grandes cadeias mundiais de notícias, saiba que Ledezma está em sua casa. Ele teve um problema de saúde, parece que foi uma hérnia, e por essa razão foi concedida a mudança no lugar de detenção, aplicando o benefício da prisão domiciliar.
 

CM: Politicamente falando, qual é a representatividade de López e Ledezma?

TWS: Eles formam parte da oposição, representam o setor mais radicalizado e extremista, que é visto com simpatia pelos Estados Unidos. Optaram pela via insurrecional, de desconhecimento da legitimidade de um presidente eleito, como Nicolás Maduro, que venceu nas urnas com uma vantagem de mais de 200 mil votos. Em nenhum país do mundo discute-se a legitimidade de um presidente que ganhou as eleições. Nem Al Gore objetou a polêmica vitória de George W. Bush em 2000. Embora em 2014, em El Salvador, a agrupação ultradireitista Arena questionou o triunfo da Frente Farabundo Martí, que foi muito estreito (0,3%), o que talvez seja uma nova tendência de alguns grupos políticos no continente. Mas é muito importante que a opinião pública brasileira saiba que López e Ledezma não são representativos de toda a oposição venezuelana, que essa é uma mentira na que as cadeias internacionais, como a CNN, repetem muito.

CM: O que reproduz a postura hostil da CNN para com o governo venezuelano.

TWS: É verdade, mas foi um exemplo, não quero ficar somente no que faz este ou aquele canal de notícias. Prefiro falar dos senhores da imprensa em geral, o golpe de Estado contra o presidente Hugo Chávez, em 2002, foi comandado pelos canais de televisão privados. Um almirante golpista chegou a admitir - se não houvesse sido pela participação da imprensa no golpe, ele não haveria acontecido. 

É preciso acabar com esse costume na América Latina, onde os senhores dos meios de comunicação se sentem no direito de impor e derrubar presidentes, impor deputados, governadores, etc. 

A política deve ser feita com as pessoas e para elas, deve ser feita nas ruas, deve ser feita com debates, com ideias. Não pode ser feita por alguns poucos donos de empresas de comunicação manipulando as pessoas. A política não pode ser feita só do lobby das multinacionais.

CM: Como quais?

TWS: Por exemplo, um lobby que pode ser considerado um dos mais poderosos do planeta é o lobby sionista, vinculado às grandes instituições financeiras, aos grandes meios de comunicação, à indústria cinematográfica de Hollywood, à indústria discográfica, à indústria do espetáculo e das notícias sobre as celebridades. Entre tantas outras áreas onde ele atua, esse lobby também participou da conspiração contra a Venezuela, assim como o lobby das grandes transnacionais, que não aceitam que o meu país viva uma revolução e que busque sua independência, sua soberania e sua autodeterminação.
__________

Tradução de Victor Farinelli


Créditos da foto: aporrea.org
****
Fonte:http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/-FHC-e-Aecio-sao-cumplices-do-golpismo-na-Venezuela-afirma-promotor/6/33437

CRPS/JUNTAS : Senador Paulo Paim, realizará Audiência Pública no Senado, sobre a importância das instãncias de Recursos da Previdência Social para os trabalhadores

08.05.2015
Por Irineu Messias
Em data ainda a ser definida, fins de maio ou início de junho, será realizada uma audiência pública sobre importância  do Conselho  e das Juntas de Recursos da Previdência Social, no Senado Federal.

Irineu Messias, Sandro Alex, Ingrid Carlucci (assessora), senador Paulo Paim, Alba Cristina e Luiz Gonzaga. Todos pediram o apoio do senador na luta pelo fortalecimento e pela reestruturação do Conselho de Recursos e das 29 Juntas de Recursos da Previdência Social
Irineu Messias, Sandro Alex, Ingrid Carlucci (assessora), senador Paulo Paim, Alba Cristina e Luiz Gonzaga, reunidos no Senado Federal,  no dia 16 de dezembro de 2014,definindo o pedido pela realização da audiência pública

Esta audiência estava sendo articulada, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social – CNTSS/CUT, cujo presidente , Sandro Cezar, reuniu-se com o Senador Paulo Paim(PT/RS). Esta reunião aconteceu no dia 16 de dezembro de 2014,(clique aqui para ler sobre esta reunião de dezembro de 2014) que contou também com  a participação de Irineu Messias(SINDSPREV/PE e servidor da 3ª Junta, em PE), Alba Cristina( Servidora do INSS/CE), Luis Gonzaga, assessor da CONTAG e ( ex- conselheiro do CRPS),

Da esquerda para a direita: Alberto Hercílio(CONTAG), Vagner Freitas(CUT NACIONAL), Irineu Messias(CNTSS/Sindsprev/PE).Sandro Alex Cezar( CNTSS, de vermelho), e Alexandre Lisboa Barreto( ANASPS)
Da esquerda para a direita: Alberto Hercílio(CONTAG), Vagner Freitas(CUT NACIONAL), Irineu Messias(CNTSS/Sindsprev/PE).Sandro Alex Cezar( CNTSS, de vermelho), e Alexandre Lisboa Barreto( ANASPS),durante o1ª Encontro Nacional dos Servidores do CRPS e das Juntas de Recursos da Previdência Social, em Brasília.DF, nos dias 26 e 27 de março de 2015.
Presidente do CRPS, André Rodrigues Veras
Presidente do CRPS, André Rodrigues Veras

Na ocasião, o presidente discorreu sobre a importância dessas instâncias para todos os trabalhadores brasileiros e a necessitade de fortalecê-las, que para isso,  deveria  além  de serem reestruturadas, seus servidores deveriam ser valorizados do ponto de vista tanto funcional quanto salarial. O senador Paim, firmou compromisso  de abraçar esta bandeira em defesa dos trabalhadores e segurados do INSS, compromentendo-se , durante a reunião, em realizar uma audiência pública para destacar a importância desse assunto para toda a sociedade.
O compromisso do Senador foi cumprido, no momento em que, ele, como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, apresentou  seu requerimento para realização desta audiência pública, o qual  foi aprovado  em 29 de abril de 2015.
Toda esta articulação contou com a prestimosa atuação do Dr. Wlamir Campos, consultor legislativo do Sindsprev/PÉ, que sob a orientação do presidente Sandro,  fez todos os contatos com assessoria do senador Paim.
Ministro Gabas, será convidado para audiência, no Senado Federal.
O tema da audiência será “A Importância do Conselho Nacional e das Juntas de Recurso da Previdência Social para o trabalhador brasileiro e a situação funcional de seus servidores”.
A audiência deverá ocorrer em fins de maio. As entidades e órgãos governamentais a serem convidados serão :
Representantes do Governo:
Ministro da Previdência Social –  Carlos Eduardo Gabas
INSS –  Elisete Belchiol, presidenta
Conselho de Recursos da Previdência Social – André Rodrigues Veras, presidente
Centrais sindicais:
CUT NACIONAL – Vagner Freitas;
NOVA CENTRAL SINDICAL – Jose Calixto Ramos
CTB – Adilson Ramos
Representaçãos dos servidores:
CNTSS/CUT – Sandro Alex Cezar
ANASPS – Alexandre Lisboa Barreto
Outras entidades:
CONTAG(Trabalhadores Rurais) – Alberto Hercílio Broch
COBAP( Aposentados) –  Warley Martins Gonçalle
CNTI (Trabalhadores da Indústria) – José Calixto Ramos
 A realização dessa audiência será um grande divisor de águas neste tão importante debate sobre o Conselho  e as Juntas de Recursos. Apesar de serem  tão importante para a sociedade brasileira, infelizmente ainda são muito desconhecidos e por isso precisam de espaços como esses para se tornarem mais visíveis. Mas não é só a visibilidade  que  é necessária. Muito mais necessária é a sua restrututuração e a valorização de seus servidores para que possam efetivamente cumprir seu papel de tribunal administrativo e garantidor dos direitos previdenciários dos segurados do INSS.
Precisamos está presentes na audiência com um número representativo de servidores e também  de senadores de nossos estados. Para isso precisamos mobilizá-los.  Clique  aqui  para acessar o endereço de todos os senadores. Mandem email, liguem , os abordem pessoalmente, se possível.
Tão logo a Comissão de Direitos Humanos defina a data, divulgaremos aqui no blog, e nos sites da CNTSS, da ANASPS e dos sindicatos.
Abaixo segue fac-símile  no portal do Senado sobre a aprovação da audiência pública:
Projetos e Matérias Legislativas

RDH – REQUERIMENTO COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA, Nº 64 de 2015
Autor(a):SENADOR – Paulo Paim
Ementa:Requer a realização de Audiência Pública nesta Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, para debater o tema “A Importância do Conselho Nacional e das Juntas de Recurso da Previdência Social para o trabalhador brasileiro e a situação funcional de seus servidores”
Data de apresentação:29/04/2015
Situação atual:
Local:
Situação:
Indexação da matéria:
Indexação: REQUERIMENTO, COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA, SENADO, REALIZAÇÃO, AUDIENCIA PUBLICA, DEBATE, DISCUSSÃO, ASSUNTO, CONSELHO NACIONAL, RECURSO ADMINISTRATIVO, JUNTA ADMINISTRATIVA, PREVIDENCIA SOCIAL, SERVIDOR PUBLICO CIVIL, APOSENTADORIA.
******
Fonte:https://crpsjuntasderecursos.wordpress.com/2015/05/08/crpsjuntas-senador-paulo-paim-realizara-audiencia-publica-no-senado-sobre-a-importancia-das-instancias-de-recursos-da-previencia-social-para-os-trabalhadores/

Paneleiro anti-PT oferece propina na internet

08.05.2015
Do blog O CAFEZINHO, 07.05.15
Esses relatos são cada vez mais comuns.

É o retrato de um segmento social que confunde política com moralismo.

Um moralismo falso, claro.

A imagem abaixo viralizou na internet, por representar, de maneira tão direita, a hipocrisia por trás do ódio contra o PT.

O cara vai às ruas fazer um protesto contra a corrupção, e semanas depois oferece, descaradamente, propina para quem lhe vender pontos na carteira de motorista.

Não é a primeira vez que acontece.

No Paraná, uma porção de gente que foi às ruas no dia 15 de março, protestar contra a corrupção, foi presa por… corrupção semanas depois, numa operação da policia local. Incluindo o primo do governador Beto Richa.

get_img

******
Fonte:http://www.ocafezinho.com/2015/05/07/paneleiro-anti-pt-oferece-propina-na-internet/#sthash.UgivZay4.dpuf

Escândalo ! Vídeo ! Cerveró entuba Moro !

08.05.2015
Do blog CONVERSA AFIADA, 07.05.15
Por Paulo Henrique Amorim

Revista Veja mantém Cerveró em Guantánamo há cinco meses ! “Estranho” !




E MORO NÃO TEVE RESPOSTA PARA CERVERÓ



Por Paulo Nogueira

Detesto a palavra “chocante”. Os sábios sempre disseram que ela é tola, porque não há nada de novo sob o sol, tudo se repete, e nada portanto deve chocar ou provocar perplexidade.

Isto posto, é um documento histórico o vídeo que está circulando na internet em que Nestor Cerveró, ex-Petrobras, se dirige ao juiz Sérgio Moro.

Por ser um tremendo dum clichê, não gosto de citar Kakfa e seu clássico Processo, em que um personagem é posto num tribunal sem ter a menor noção do que fez.

Mas é kafkiana a situação de Cerveró.

Ele, educada mas incisivamente, pergunta a Moro como pode estar preso há cinco meses sem nenhuma prova contra ele.

Cerveró lembra, mais de uma vez, que a base das acusações contra ele são uma reportagem, e logo de quem – da revista Veja.

Apenas para lembrar: a Veja pratica o que seu chefe de redação chamou de “jornalismo de exceção”.

Isso quer dizer o seguinte: a revista não tem o menor compromisso com os fatos, com a verdade, com provas.

É contra o PT? Publique-se. Ah, mas a Justiça vai punir acusações não comprovadas, você, um cara de bem, vai dizer.

Lamento, mas respondo com uma gargalhada. Faz parte do sinistro ambiente jornalístico brasileiro uma absurda impunidade, na Justiça, para os crimes da imprensa.

Cerveró diz ter pensado que a Polícia Federal trabalhasse com evidências mais profundas que “reportagem de revista”.

Presumo que seja uma ilusão dele e de muitos brasileiros bem intencionados.

Moro admite a importância da Veja na prisão de Cerveró. Acrescenta, obliquamente, que há mais que a reportagem da Veja para justificar, aspas, a prisão de Cerveró.

Mas não consegue dizer nada que faça sentido quando Cerveró lhe pergunta: “O quê?”

Cerveró conta que foi preso ao voltar da Europa, com a família, no final do ano. Disseram contra ele que não avisara que tinha passaporte espanhol.

E quem avisa? Quem sai dizendo: “Tenho passaporte espanhol!”?

É 100% Kafka.

Cerveró conta também que foram bloqueados espalhafatosamente dezenas de milhões em sua conta, mas no final havia nela apenas 100 000 reais.

A casa em que Cerveró estava morando também pesou contra ele. A razão é que Cerveró não é dono e nem estava pagando aluguel.

O vídeo não mostra a parte em que Cerveró dá sua explicação.

Mas ali está Moro dizendo a seguinte frase: “O senhor não acha estranho (não pagar aluguel)?”

Temos então o seguinte: Moro, sem nenhuma prova, e lá se vão cinco meses, acha estranho. E isso parece ser bastante para confinar alguém na prisão.

Sem argumentos para enfrentar as perguntas, Moro lembra, a certa altura, que quem está sendo interrogado é ele, Cerveró.

Alguém precisa deter Moro.

O que ele está promovendo, sob os aplausos criminosos e interesseiros da mídia, é um atentado contra o Estado de Direito.

Você, na estranha (o adjetivo usado por Moro vale para ele) concepção de justiça do juiz, é culpado até prova em contrário.

E é suspeito com base na, Deus do céu, Veja.

Onde o STF para frear os abusos de Moro? Onde o ministro da Justiça?

Quem indenizará Cerveró pelos meses de cadeia e assassinato de caráter caso – uma possibilidade real – fique claro que as acusações, como milhares de outras denúncias da Veja, são falsas?

Minha sugestão é o que dinheiro indenizatório saia do bolso de Moro, e ele que cobre a Veja.

Leia também:


TEORI TIRA EMPREITEIRO DA GUANTÁNAMO DO MORO

*****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2015/05/07/escandalo-video-cervero-entuba-moro/

R$ 78 mi de empreiteiras. Cadê o PSDB?

08.05.2015
Do BLOG DO MIRO, 07.05.15
Por Altamiro Borges


Reportagem do Estadão desta quinta-feira (7) traz uma informação preciosa - que nunca foi manchete na mídia golpista e passou desapercebida pelos falsos moralistas que bateram panelas nesta semana. "As empreiteiras que integram o 'clube' investigado por formação de cartel e desvios na Petrobras doaram em 2014 - ano de eleições gerais e no qual o caso de corrupção foi descoberto - um total de R$ 78 milhões ao PT e ao PSDB". O jornal informa que o comando petista recebeu quase um terço deste total; já os tucanos embolsaram 42% dos R$ 78 milhões. Na mídia tucana, o PT é satanizado e o tesoureiro nacional da legenda já foi condenado sem qualquer prova - e inclusive está preso. Já os tucanos se travestem de vestais da ética e nenhum deles foi investigado ou dormiu na cadeia!

A informação do Estadão teve como base as prestações de contas dos dois partidos, encaminhadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Elas mostram que quase um terço do total das contribuições de empresas ao diretório nacional petista veio das construtoras sob suspeita na Operação Lava Jato. No caso do PSDB, esse percentual é ainda maior: chega a 42%". Na maior caradura, o jornal afirma que os "políticos das duas legendas são investigados por suposto envolvimento no esquema". Só não explica porque os petistas já foram execrados pela mídia - inclusive pelo oligárquico Estadão - e os tucanos seguem livres e soltos, posando de paneleiros indignados.

A própria reportagem desta quinta-feira é centrada no PT. "Diante do desgaste ocorrido com a prisão do ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, suspeito de envolvimento no esquema desvendado na Lava Jato, integrantes da cúpula do partido passaram a defender que as doações à legenda e a candidatos nas próximas disputas eleitorais se restrinjam às pessoas físicas. Em abril, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, anunciou após reunião do diretório nacional da legenda, em São Paulo, que o partido não mais receberá doações de pessoas jurídicas... Em propaganda partidária, que foi ao ar em cadeia nacional de rádio e TV anteontem, Falcão ressaltou que aqueles filiados que tiverem o envolvimento comprovado em corrupção serão expulsos da legenda".

O Estadão não questiona os valores recebidos pelo PSDB - 42% dos R$ 78 milhões. Não coloca sob suspeição os motivos destas contribuições. As mesmas empreiteiras que operam na Petrobras também possuem milionários contratos com estatais em governos estaduais controlados pelos tucanos. No passado recente, durante o triste reinado de FHC, elas também fizeram fortuna - inclusive no suspeito processo da privatização das estatais. Para o Estadão e os falsos moralistas que batem panelas, porém, estas suspeitas não estão em debate. O que importa é derrotar a Dilma, o Lula, o PT e as esquerdas! Na prática, o combate à corrupção é pura falsidade dos que desejam voltar ao poder na marra, já que não conseguem ganhar nas urnas! 

*****

Leia também:






*****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com.br/2015/05/r-78-mi-da-empreiteiras-cade-o-psdb.html