Pesquisar este blog

sexta-feira, 1 de maio de 2015

De PC Farias a Petrobras: oito fatos da trajetória de Cunha

02.05.2015
Do portal TERRA, 30.04.15

Saiba de polêmicas em que já se envolveu o presidente da Câmara, a terceira autoridade do executivo mais poderosa do País atualmente

 Foto: Ueslei Marcelino / Reuters
Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em foto de arquivo. 12/03/2015 Foto: Ueslei Marcelino / Reuters
Eleito no primeiro turno para a presidência da Câmara dos Deputados, em 1º de fevereiro deste ano, após derrotar Arlindo Chinaglia (PT-SP), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (PSOL-RJ), o radialista e economista Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tem conquistado espaço relevante no cenário político brasileiro. Líder evangélico, o político conquistou notoriedade nacional ao dizer no Twitter, também em 1º de fevereiro, só que de 2014, estar sob ataque dos “gays, abortistas e maconheiros” e disparar o jargão de “o povo merece respeito”.

Ex-aliado fiel e hoje opositor ferrenho do ex-governador e ex-deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), Cunha entrou na política graças ao tesoureiro do ex-presidente Fernando Collor de Melo e esteve por muito tempo voltado para a atuação política no seu Estado, o Rio de Janeiro. Desde a sua estreia na área, porém, se envolveu em uma série de escândalos e polêmicas, desconhecidos, de certa forma, de muitos brasileiros

"Estamos vivendo a fase dos ataques,tais como a pressão gay,a dos maconheiros,abortistas.O povo evangélico tem de se posicionar — DeputadoEduardoCunha (@DepEduardoCunha) 1 fevereiro 2014

Saiba de pontos considerados polêmicos da trajetória do presidente da Câmara, a terceira pessoa na linha de sucessão presidencial no Brasil atualmente.

1) Afilhado político de PC Farias e comandante da Telerj 

Eduardo Cunha filiou-se ao PRN em 1989 e passou a atuar como tesoureiro do comitê eleitoral de Fernando Collor. Após a conquista da presidência da República pelo chamado caçador de Marajás, ele foi nomeado para comandar a empresa fluminense de telecomunicações, Telerj. Durante seu mandato, o Tribunal de Contas da União (TCU) constatou irregularidades na contratação de servidores sem concurso, tratamento privilegiado a fornecedores e falhas na licitação para a edição de catálogos telefônicos.

2) Investigado em esquema de corrupção 

Cunha também foi investigado no esquema de corrupção comandado por PC Farias, mas negou participação no caso. Em 1996, Eduardo Cunha e outras 41 pessoas foram autuados em um dos processos que investigava o Esquema PC, mas um acórdão da Primeira Turma do Tribunal Regional Federal concedeu naquele mesmo ano um habeas corpus ao deputado federal e trancou a ação contra ele.

3)  Afastado por denúncias de fraude na Cehab 

Eduardo Cunha assumiu a presidência da Companhia Estadual de Habitação do Rio (Cehab), mas ocupou o cargo por pouco mais de seis meses. Ele foi afastado em 2000 como consequência das denúncias de irregularidades em contratos sem licitação e favorecimento de empresas fantasmas, e coube à esposa, a apresentadora do RJ TV Cláudia Cruz, dar a notícia da demissão, em 10 de abril de 2000.

Em janeiro deste ano, Cunha pôs fim à ação que se arrastava contra ele referente à acusação de improbidade administrativa e superfaturamento no período em que ocupou a presidência da Cehab. O arquivamento do processo se deu por prescrição de prazo para punição.

4) Defendido por advogado acusado de falsificação de documentos 

Em 2012, Cunha foi acusado de usar documentos falsos para ser eximido de responsabilidade em irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Rio de Janeiro na Companhia de Habitação Estadual, na época em que a presidia.

Conforme descrito no site do Ministério Público Federal, ele juntou "ao processo cinco documentos públicos falsificados, duas cópias e uma promoção de arquivamento, supostamente escritas pelo promotor de Justiça Humberto Bernardino de Pinho, referente aos processos MP 4605, 4271, 4810 e 4935, todos do ano de 2000, além de uma cópia de uma suposta decisão proferida pelo Conselho Superior do Ministério Público fluminense, homologando o arquivamento, supostamente feito pelo mesmo promotor”.

A perícia atestou que as assinaturas do promotor foram falsificadas pelo procurador de Justiça Elio Fischberg, com a ajuda do advogado de Eduardo Cunha, Jaime Samuel Cukier, e, em agosto de 2014, Cunha foi absolvido pelo STF da acusação de uso de documento falso. Os ministros entenderam que não havia provas para sustentar a condenação do parlamentar.

5) Defensor de heterossexuais 

Em 2010, Eduardo Cunha apresentou projeto para criminalizar o preconceito contra os heterossexuais e instituir o Dia do Orgulho Heterossexual no Brasil.

 Foto: Agência Brasil
Eduardo Cunha, na Alesp; ele disse à BBC Brasil que protestos ajudam sua 'votação do outro lado' Foto: Agência Brasil

Questionado sobre as vaias recebidas nas Assembleias Legislativas do Estado de São Paulo e Porto Alegre em março deste ano, Cunha respondeu que protestos e beijaços realizados contra ele por movimentos de defesa dos direitos de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros o beneficiam e são um favor. "Imagina se as 20 pessoas gritando ou me agredindo vão mudar minha posição. Isso justamente só me faz crescer, porque à medida que fazem isso, eles só aumentam o meu conceito e a minha votação do outro lado (conservador), disse à BBC Brasil.

Em fevereiro deste ano, o político autorizou a criação de uma comissão especial que acelerará a tramitação do projeto Estatuto da Família, que define família apenas como união entre homem e mulher e pode proibir a adoção de crianças por casais homoafetivos.

6) Defensor de pena mais rígida contra o aborto 

Cunha é autor do projeto de lei 1545/2011, que prevê cassação do registro profissional, além de pena de seis a 20 anos, a médicos que realizarem aborto fora das hipóteses previstas no Código Penal (quando não há outro meio de salvar a vida da gestante e a gravidez resulta de estupro e o aborto é precedido do consentimento da gestante ou, sendo incapaz, de seu representante legal). Ele foi taxativo ao dizer que não vai colocar em pauta qualquer projeto que trate da legalização do aborto.

Atualmente, o projeto aguarda parecer do Relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) .

Cunha e a bancada evangélica retomaram a tramitação de outra proposta que cria uma espécie de bolsa para a mulher vítima de estupro que mantiver a gestação. O Projeto de Lei 478/2007, ou Estatuto do Nasciturno, como ficou conhecido, prevê que o feto "concebido em decorrência de estupro" terá "direito prioritário à assistência pré-natal, com acompanhamento psicológico da gestante e direito à pensão alimentícia equivalente a 1 (um) salário mínimo, até que complete 18 anos". Caso o estuprador seja identificado, "será ele o responsável pela pensão alimentícia (...) e se não for identificado, ou se for insolvente, a obrigação recairá sobre o Estado".

O projeto aguarda parecer do Relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

7)  Contrário à neutralidade da internet 

Cunha é um assíduo opositor da neutralidade da rede, que proíbe as empresas de telecomunicação de regular o conteúdo que circula no serviço de internet, e por isso sugeriu uma mudança no projeto. O presidente da Câmara propõe a autonomia das empresas de telecomunicação no controle do fluxo de dados dos usuários, o que fere o princípio de neutralidade da rede.

8) Relacionado à Lava Jato

O policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, disse, em depoimento à Polícia Federal sobre o esquema de desvios da Petrobras, que entregou malas de dinheiro em uma casa na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, a qual, segundo teria ouvido do doleiro Alberto Youssef, seria de Eduardo Cunha.

Além disso, Youssef revelou à força tarefa do Ministério Público que o lobista Julio Camargo pediu propina que seria entregue a Eduardo Cunha. O presidente da Câmara, por outro lado, assegura que nunca recebeu dinheiro ilícito de negócios de empreiteiras com a Petrobras.

Em 11 de abril, o ministro Teori Zavasck acatou o pedido da defesa de Cunha para ser dispensado de uma oitiva na Polícia Federal sobre seu envolvimento nas irregularidades cometidas na Petrobras por já ter se manifestado em depoimento na CPI da Petrobras em 12 de março e em agravo regimental.

O advogado de Eduardo Cunha aposta suas fichas em uma petição para que o STF reveja a decisão de abrir inquérito contra ele.

SAIBA MAIS


*****
Fonte:http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/de-pc-farias-a-petrobras-oito-fatos-da-trajetoria-de-cunha,bc7ec614bf59c410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Registro da Câmara reforça suspeita contra Eduardo Cunha

01.05.2015
Do portal GOSPEL PRIME, 29.04.15
Por Michael Caceres

Deputado pode ter apresentado requerimentos na Câmara para investigar uma fornecedora da estatal que teria interrompido o pagamento de propinas, a Mitsui.

As suspeitas de envolvimento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, no esquema de corrupção da Petrobras foram reforçadas com a divulgação de um registro eletrônico da Câmara onde ele aparece como “autor” dos arquivos em que foram redigidos dois requerimentos que vão contra seu depoimento à CPI que investiga o caso.
Um dos delatores do esquema de pagamentos de propina na estatal, o doleiro Alberto Youssef, disse em delação premiada que, como forma de pressão, Cunha apresentou requerimentos na Câmara para investigar uma fornecedora da estatal que teria interrompido o pagamento de propinas, a Mitsui.
As suspeitas são de que Cunha teria usado a ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ) para apresentar o requerimento. Mas o parlamentar nega que tenha qualquer relação com os requerimentos.
“Eu não fiz qualquer requerimento pra quem quer que seja. (…) Cada um é responsável por seu mandato, como é que eu tenho conhecimento do que alguém faz ou deixa de fazer? Cada um responde por seus atos”, disse o parlamentar à CPI.
O presidente da Câmara está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e é acusado de ter se beneficiado dos pagamentos de propina. A investigação se baseia no depoimento de Yousseff e os dois requerimentos vinham sendo comentados por parlamentares que fazem oposição a Cunha.
Os requerimentos apresentados pela ex-deputada, hoje prefeita de Rio Bonito (RJ), pediam informações ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério de Minas e Energia sobre contratos da Mitsui com a Petrobras. Apesar de Youssef afirmar que o objetivo era intimidar a empresa e forçá-la a retomar o pagamento das propinas, Solange isentou Cunha ao depor à Polícia Federal.
Ao ser confrontado pela Folha de São Paulo sobre o fato de seu nome estar vinculado aos requerimentos, Cunha disse que provavelmente um dos computadores de seu gabinete foram usados pela então deputada ou por algum assessor que lhe pediu ajuda.
“Pode ser um funcionário dela que pode ter ido lá pedir à [minha] assessoria pra fazer, acontecia com vários deputados, até porque ela era suplente”, disse.
No sistema Cunha aparece como “autor” dos dois arquivos em que foram produzidos os requerimentos assinados por Solange. Além disso, Solange assumiu o mandato quatro meses antes da apresentação dos requerimentos.
*****
Fonte:http://noticias.gospelprime.com.br/registro-camara-suspeita-eduardo-cunha/

SIMPLESMENTE CRISTÃO: Por que o cristianismo faz sentido

01.05.2015
Do portal ULTIMATO ON LINE, 29.04.15


Simplesmente Cristão -- Por que o cristianismo faz sentidoSimplesmente Cristão apresenta a essência do cristianismo, tanto para recomendá-lo aos de fora como para explicá-lo aos de dentro. É claro que ser cristão no mundo de hoje é qualquer coisa, menos simples. Mas se há um tempo em que é necessário dizer, do modo mais simples possível, o que cada coisa significa, é agora. 

Para saber mais sobre N.T. Wright e Simplesmente Cristão, leia Por que o cristianismo faz sentido, do teólogo Timóteo Carriker, publicado na seção "Vamos ler!" da revista Ultimato.

*** 
Dizem, e eu concordo com entusiasmo, que Simplesmente Cristão é o livro que substituirá o clássico da apologética cristã, Cristianismo Puro e Simples, de C. S. Lewis. Não conheço outro autor que consiga expressar de modo tão claro, profundo e belo a verdade da fé cristã. 
Timóteo Carriker 

“N.T. Wright é um dos melhores presentes de Deus à decadente igreja ocidental. Estudantes e professores de teologia têm muito a ganhar com a leitura destas páginas fascinantes.” 
J. I. Packer

“A abordagem dos primeiros capítulos de Simplesmente Cristão é mais eloqüente e apaixonante do que a de C.S. Lewis (em Cristianismo Puro e Simples) ou Francis Collins (em A Linguagem de Deus), e mais apropriada para responder àqueles que perguntam: “Por que eu deveria levar a sério as afirmações do cristianismo?” 
Catherine H. Crouch 

"Simplesmente Cristão é simplesmente extraordinário. Sua leitura irá confirmar, desafiar e aprofundar sua compreensão da fé cristã.” 
James Sire 

“Não temos melhor intérprete da fé cristã do que N. T. Wright. Simplesmente Cristão é um testemunho fantástico da vitalidade e da verdade do cristianismo.” 
Will Willimon 

“Não consigo pensar em ninguém que tenha feito mais do que N. T. Wright para tornar claro o pensamento cristão histórico em nossos dias." 
John Ortberg

******
Fonte:http://www.ultimato.com.br/loja/produtos/simplesmente-cristao

A mídia esconde a verdadeira causa do aumento da AIDS no Brasil

01.05.2015
Do portal GNOTÍCIAS, 08.12.2014
Por Marisa Lobo*

A mídia esconde a verdadeira causa do aumento da AIDS no BrasilEm dezembro todo o mundo se voltou para uma dura realidade: a de que uma das piores doenças de todos os tempos, sobretudo por ser transmitida pelo sexo, a AIDS, avança no mundo inteiro, principalmente entre homens adolescentes de 14 a 25 anos. Nossa Juventude está sendo tragada por uma ideologia do sexo fácil. Falam de tabus, preconceitos, mas creio que hoje o verdadeiro tabu é sobre falar a verdade desse aumento da contaminação.
Muitos jornalistas – não todos – por serem adeptos desse “relativismo sexual”, não querem dar um tom realista em suas matérias. Então manipulam ou articulam palavras para tirar a atenção dos verdadeiros porquês desse desesperador aumento, com receio de que os alarmes atrapalhem seu ativismo pró-sexo fácil. O nome disso é falta de ética, parcialidade e #DesonestidadeIntelectual.
Pesquisas atuais afirmam que, desde 2004, aumentou o número de caso de #AIDS entre os jovens no Brasil e no mundo. Pesquisas revelam e alertam que houve um relaxamento na prevenção, e hoje vi uma matéria na Globo onde colocavam a culpa desse aumento nos pais, que não falam de prevenção com seus filhos.
Algumas perguntas ninguém tem coragem de responder: O que realmente está acontecendo em nossa sociedade? Porque o número de casos cresce a cada ano? Apesar de tanta tecnologia e educação sexual nas escolas, a culpa seria da supervalorização do sexo pelo sexo em nossa sociedade?
Porque os casos entre mulheres têm aumentado? E porque os casos de AIDS entre homens jovens bateram recorde nesta década?
A Mídia tem medo de falar a verdade e ser tratada com preconceito; mas seria irresponsabilidade de todos nós se escondêssemos uns dos outros o óbvio. Isso aumentaria assustadoramente os casos, não é mesmo? Pois não é com a verdade, e vencendo os tabus e preconceitos, que a cultura trabalha?
A verdade é que a incidência entre jovens aumentou assustadoramente por que os jovens fazem sexo pelo sexo de forma irresponsável; sem amor, sem respeito e sem cuidado com o outo. Estes jovens ignoram os riscos, esta geração não acredita nos riscos e é obcecada pela busca do prazer sexual que a mídia tanto noticia. São escravos dessa busca e estão pagando o preço com suas vidas.
Segundo pesquisas, um terço dessa geração chamada de “Z” não se protege, não tem a mínima noção do perigo que é ter relações sexuais, sem camisinha. Não acreditam em nada e que nenhum mal pode lhes atingir, mas a realidade mostra que estão errados.
Outro aspecto ironicamente “tabu” é em falar a realidade de que o crescimento da AIDS no mundo e no Brasil se dá, principalmente entre homens, devido ao sexo anal; porque o ânus não foi feito para penetração e tem 18 vezes mais chances de contaminação pelo HIV, devido à fisiologia do local não se apropriada para a relação sexual. Isso para homens, e para mulheres também.
A infectologia não entra no mérito da proibição, claro, nem pode. Imagine médicos serem processados por falar contra sexo anal. Mas essa área da ciência médica alerta, em todas suas linhas, para o risco que a relação sexual anal apresenta na contaminação de várias doenças, inclusive e principalmente a mais grave de todas que é a AIDS, uma doença que tem controle se for tomado todos os medicamentos, mas que não tem cura e é fatalmente transmissível.
Essa banalização do sexo, e da sexualidade como um todo, é que fez com que os casos de AIDS aumentassem no Brasil. Não podemos ser irresponsáveis, a sociedade precisa saber que esta é a verdade, embora grupos de controle sociais tentem deslocar a responsabilidade para a família dizendo que esta não conseguiu dar a educação. Me pergunto: como assim?
Não é este governo e esta sociedade que estão, nos últimos anos, “sexualizando” as crianças dentro das escolas? Não é essa a sociedade que idolatra o sexo, dizendo ser ele a razão de toda felicidade humana? Não é essa a mídia que promove a erotização através de seus programas de TV? E não são esses os grupos que hoje querem, por força de lei, impor como cultura a reorientação social e sexual, tirando de forma repulsiva o poder e a influência dos pais na sexualidade de seus filhos?
Hoje, devido a essa cultura relativista e sexualizada, os pais perderam seu poder de comando e de educação formal sobre seus filhos. Eles estão sendo dominados pelos seus filhos adolescentes, incentivados pela educação permissiva que desvaloriza estes pais querem ser “amiguinhos” dos filhos para serem “politicamente corretos” quando, na verdade, os jovens precisam de pais que deem a direção para onde devem seguir. E creio que essa direção não é a de que devem ser escravos de uma busca pela realização sexual, realização que nunca vai se dar através do sexo pelo sexo.
A Juventude está sem freio, sem regras, e acreditando na mentira de que para ser feliz precisa realizar todos os seus desejos sem limites. Acreditam também que realizar seus desejos sexuais garante a felicidade e, o mais grave, que a felicidade se resume em quantas “transas” terão por mês, por semana, ou por dia.
Ora, uma sociedade que aplaude esse comportamento e uma educação que banaliza a sexualidade não podem reclamar. Um governo que aplaude e incentiva esse tipo de ação não pode achar que é a família que está errando. Se está, é em apoiar esse tipo de políticas públicas, que banalizam a vida e o sexo, e que defendem a erotização infantil, a partir do momento que apoia cartilhas e uma educação “sexualizada” que, em seu maior delírio, coloca os pais com secundários na educação sexual dos filhos, e a sua religião seus princípios como algo preconceituoso.
A realidade é que esta sociedade que está aí, esta educação “erotizada” que coloca a criança em segundo plano e coloca os pais como seres secundários na educação sexual dos seus filhos, este governo que privilegia o sexo pelo sexo, fizeram e fazem com que o número de casos de AIDS aumente cada vez mais no Brasil a exemplo de todo o mundo.
Nossa sociedade está “desevoluíndo”. Estamos vendo, a cada dia, a falência da sociedade brasileira. Vemos essa falência na relativização social que só tem aumentado a violência, o uso de drogas, o aborto, a desconstrução familiar e os casos de doenças sexualmente transmissíveis, principalmente a AIDS que, infelizmente, não tem cura.
A saída para esta catástrofe moral que nossa nação tem passado está em um retorno às raízes da família, a reconstrução da família como fator protetivo. Está em uma avaliação da educação, na volta de aulas de valores e princípios, tão escassos hoje na educação desse país.
A família deve ser convidada a ter participação ativa nas escolas, inclusive na escolha do material didático de seus filhos e em todas as ações da escola. As aulas de educação sexual devem informar, não incentivar e banalizar a sexualidade como tem feito. Uma sociedade sem princípios e sem valores é uma sociedade fadada ao fracasso.

Como profissionais, temos que denunciar que essa intromissão do governo e das politicas publicas de educação e de grupos sociais na desconstrução dos valores sociais e familiares tem contribuído, e muito, para o aumento de inúmeras doenças, além da violência sexual cometidos contra gays, mulheres, crianças e adolescentes; e não o contrário como tentam induzir a sociedade acreditar. Temos que falar sobre essa máxima, e sem Tabus. Certo?
Profile photo of ffalves

*

Marisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.
******
Fonte:http://colunas.gospelmais.com.br/midia-esconde-verdadeira-causa-aumento-da-aids-brasil_10473.html

DESENVOLVIMENTO SOCIAL NOS GOVERNOS LULA E DILMA

01.05.2015
Do TWITTER

Link permanente da imagem incorporada

*****
Fonte:https://twitter.com/grokiw/status/594205450578591746