quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

NÃO AO GOLPE! EM DEFESA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA!

30.12.2015
Por Irineu Messias

No dia 16 de dezembro, postei no BLOG DOS SERVIDORES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, que dirigidos aos meus colegas de trabalho do MTPS no país inteiro, as razões pelas quais,neste dia, eu iria(como fui) juntar-me a milhares de brasileiros e brasileiras que foram ás ruas denunciar o eminente GOLPE DE ESTADO que estava sendo preparado pela oposição ao Brasil, formada pelos partido da direita reacionária(PSDB, DEM, PPS e parte do PMDB,leia-se Cunha e Michel Temer, além de outras legendas de menor expressão).

Fui consciente de meu dever de cidadania, de defender nossa jovem democracia que foi assassinada em 1964, através da Ditadura Militar, instituída por essas mesmas forças que, apesar de trocarem de nomes( antes eram ARENA, PDS, UDN, etc), mas que continuam golpistas como sempre.
Mesmo não concordando com  muitas coisas feitas pela Governo Dilma, mas o que está em jogo, não  é apenas o mandato constitucional da Presidente. O que está jogo é respeito ás regras democráticas inscritas na Constituição Federal, que para tentar dribla-la, esses golpistas, capitaneado por Eduardo Cunha( já denunciado por corrupção ao STF), tentam "inventar" a todo custo, crimes que a presidenta jamais cometeu, visto que, segundo vários especialistas e juristas, já deixaram claro que as chamadas "pedaladas fiscais",não são crimes e as tais não implicam em pedido de impeachment da presidenta.

Por isso partilhar com meus leitos do BLOG DO IRINEU MESSIAS, aquele texto que espelha e baliza minha conduta de  um cidadão comprometido com os ideais democráticos e que viveu durante os anos sombrios da Ditadura de 1964, que essas forças golpistas querem, novamente, trazer para ferir de morte nossa jovem democracia.

Eis o texto,na íntegra:

NÃO AO GOLPE! EM DEFESA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA!
Por Irineu Messias
Hoje é um dia histórico para a democracia brasileira. Hoje é o dia em que todos os brasileiros e brasileiras tem o dever de ir às ruas, defender as regras explícitas eleitorais, inscritas nas leis e na Lei Maior de nosso País, a Constituição Federal.
Nos preceitos legais e na nossa Carta Magna estão ditos, que o governante que ganhar as eleições, seja no primeiro ou no segundo turno, deve governar até o último dia de seu mandato. A menos que, cometa crime de responsabilidade, durante o exercício do cargo, o que não é o caso da presidenta Dilma.
No entanto, a oposição brasileira, que mais parece oposição ao Brasil, não se conforma com a derrota sofrida nas urnas em 2014.  Sua insatisfação pela derrota tem levado o Brasil a viver uma crise política; talvez a maior de sua história. Os derrotados, não se conformam e não aceitam os resultados eleitorais democráticos, já confirmados pelas instâncias legais de nosso país,  principalmente, pelo Tribunal Superior Eleitoral. O TSE que julgou os recursos contrários ao resultado eleitoral de 2014, dando posse à presidente e seu vice, democraticamente eleitos pela maioria do povo brasileiro.
Contudo, uma elite midiática, a mesma que em 1964, apoiou de forma ostensiva o golpe de militar, que impôs durante 20 anos, uma das ditaduras mais sangrenta da América Latina.A ditadura, iniciada em 64,   vitimou milhares de pessoas inocentes. Torturou e assassinou todos  aqueles, cujo único crime, foi o de lutar contra a cassação dos direitos civis dos brasileiros.
Por isso que, sintomaticamente, domingo passado, dia 13 de dezembro( dia em que, há 47 anos, os militares baixaram o AI-5,  que restringiu mais ainda os direitos civis dos brasileiros.Clique aqui e leia), os próceres da oposição ao Brasil, entre eles e o principal, Fernando Henrique Cardoso, convocou manifestações em todo pais para tentar depor do cargo de presidente, Dilma Rousseff.
FHC, sabe que não há nenhum crime cometido pela presidente. Aliás, ele mesmo declarou recentemente, durante uma viagem á Europa, que a presidente era uma“dama honrada”. Mesmo assim insiste na sua aventura  golpista  de  querer abalar os alicerces legais e democráticos de nosso país.
E quais os argumentos para tal aventura golpista? Alegam que a presidente cometeu crime de responsabilidade, através das “pedaladas fiscais”. Clique aqui e leia sobre isso.
Ora, já foi mais do que explicadas, por diversos juristas de renome, que as tais “pedaladas fiscais”, não implicam  em crime de responsabilidade. Mesmo porque, conforme foi já confirmado, todos os presidentes,Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Lula, fizeram isso. Além  do mais  TODOS os governadores atuais ainda praticam (inclusive os governadores do partido de FHC) “pedaladas fiscais”; nem por isso nenhum deles foram(e não são) alvos de processos de impeachment.
Então, porque insistem em levar adiante tal irresponsabilidade que vem travando, inclusive o desenvolvimento e prejudicando enormente a  economia brasileira?
Pouco importa se a presidente cometeu ou não,  crime de responsabilidade;  querem cassá-la de qualquer jeito. E esta tentativa está tão evidente que parte significativa da sociedade civil organizada vem manifestando sua discordância por esta tentativa de  golpe que está apoiado pela mídia brasileira que nunca teve compromisso com a democracia.
A  maioria absoluta da mídia brasileira apoiou a ditadura militar de 1964.As organizações Globo(tv, rádio, jornais, portal G1);  Folha de São Paulo(o portal UOL, pertence á Folha); jornal o Estadão e os Diários Associados (Correio Brasiliense, Estado de Minas, e outros jornais do mesmo grupo espalhados país afora,), todos estão dando apoio irrestrito a esse golpe travestido de combate à corrupção. Digo travestido, pois a própria mídia brasileira está envolvida no escândalo do Carf (Operação Zelotes), que descobriu que grandes empresas davam  propinas para  pagar menos impostos; ou seja, praticaram crime de sonegação fiscal. E isto chama-se também corrupção.
Os parlamentares líderes desse golpe, a maioria deles estão denunciado por corrupção;  o principal deles, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, está comprovadamente envolvido em crimes de evasão fiscal, já denunciado pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot. (Clique aqui e confira). É questão de tempo sua prisão imediata, por estes e por outros crimes descobertos pelos delatores da Lava Jato; contudo até agora, Cunha ainda continua solto e fazendo verdadeiro estrago, à frente do terceiro maior cargo da República, a presidência da Câmara dos Deputados!
Quantos aos outros líderes do Golpe, eles também estão envolvidos em corrupção, a começar de Fernando Henrique, cujo delator Nestor Cerveró, denunciou que no Governo dele, em 1997, já havia corrupção na Petrobrás.Clique aqui e leia sobre isso.
Além do mais, reportagens recentes, da própria Folha de S.Paulo, denunciou que uma das empresas envolvida na Lava Jato, pagava um “mensalinho” de 975 mil a FHC, por palestras que jamais foram ministradas por ele!Clique aqui e confira
Em seguida, listaremos os líderes golpistas envolvidos em corrupção, para provar que o  que estão pregando no país, não é o ser contra a corrupção (que todos devemos ser), mas UM GOLPE DE ESTADO, visto que, repito, todos eles estão envolvidos em atos de corrupção. Vamos listar apenas alguns desses falsos moralistas:
1. Aécio Neves. Candidato derrotado nas eleições de 2014, o líder do Golpe e Presidente Nacional do PSDB, partido que vem dando todo apoio a Eduardo Cunha.
Durante as eleições foi denunciado por ter construído com dinheiro público, um aeroporto particular em terras de sua família. Também foi denunciado pelo Doleiro Youssef, de ter recebido propinas de 120 mil reais, por empresas investigada  na Lava Jato. Usou e abusou dos aviões do Estado de Minas Gerais, para levar amigos artistas, empresários, de Minas ao Rio de Janeiro, ação essa claramente proibida pelas leis. Só lembrando que Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, quase foi cassado por fazer uso particular, do helicóptero oficial. Não foi cassado, mas sequer teve condições políticas de candidatar-se nas eleições. O povo mineiro, jamais soube destas ações de Aécio durante seu governo; a imprensa era toda pró-Aécio e quem ousou divulgar alguma foi perseguido, e até preso, como aconteceu com um jornalista mineiro, fato este divulgado nacionalmente.
2. José Agripino Maia. Senador pelo Rio Grande do Norte e Presidente do DEM. Um dos líderes do golpe, que chama de “impeachment”. Também denunciado pelo Supremo Tribunal Federal, por recebimento de 1 milhão de reais de propinas;
3. Paulinho da Força. Presidente do Partido Solidariedade, foi um dos 09 parlamentares que votaram a favor de Eduardo Cunha, no Conselho de Ética, ontem, 15.12. Ele é réu em ação penal no STF, denunciado pelo Procurador Geral, Rodrigo Janot.
4.Rubens Buenos, líder do PPS, na Câmara Federal. Ele é um ardoroso defensor de Eduardo Cunha, foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná por corrupção. Além disso, sua empresa, em sociedade com ex-secretário de Segurança do Paraná, está sendo investigada pela Operação Lava Jato.
5.Carlos Sampaio. Líder do PSDB na Câmara, um dos mais ardorosos defensores do Golpe e aliado do também denunciado Eduardo Cunha, nas contas de campanha de 2014, existem doações suspeitas e com informações falsas sobre sua atividade empresarial (e isso não é corrupção?). Ele Recebeu 250 mil reais de empresa investigada pela Operação Lava Jato.
6.Eduardo Cunha.  Para o Presidente da Câmara Federal, o impeachment da presidente virou ideia fixa. Contudo, quando denunciado pelo Procurador Geral, Rodrigo Janot, tentou chantagear e  emparedar o PT, ameaçando que se o Partido votasse contra ele no Conselho de Ética, daria prosseguimento ao pedido de impeachment que fora  apresentado por Miguel Reale Jr(historicamente ligado ao PSDB) e por Hélio Bicudo, por ódio ao PT, fato este denunciado por três de seus filhos, que não concordaram com sua atitude golpista.
Hoje Cunha está denunciado no STF, por evasão de divisas (contas na Suíça, que tentou negar, mas teve que confirmar com  uma versão que beira o ridículo), é alvo de investigação profunda pela Procuradoria Geral e STF; ontem, 15.12, a Polícia Federal cumpriu mandado de buscas  e apreensão em suas casas, no Rio de Janeiro e Brasília. É este cidadão, tão seriamente acusado de corrupção e apoiado ostensivamente pela oposição, cujos principais líderes também são igualmente acusados de corrupção e que querem cassar o mandato de uma presidente legitimamente  eleita  por 54 milhões de brasileiros e brasileiras!
Poderíamos citar muito mais figuras que estão tentando enganar os brasileiros, com seu falso moralismo, cuja reputação não resiste a uma simples  pesquisa  na internet; alias, foi isso mesmo  que fiz para apresentar neste texto, essas  informações sobre o falso moralismo dos  principais líderes da oposição ao Brasil, que vem tentando enganar a boa fé dos brasileiros, ajudados por uma mídia  que em sua maioria, a história já mostrou, SEMPRE APOIOU  golpes contra a democracia brasileira.
Foi assim om Getúlio Vargas, em 1954; com João Goulart (Jango), em 1964. A mentira era a mesma: combater a corrupção. Como uma oposição comprovadamente envolvida em suspeitas de corrupção pode exigir o impedimento de uma presidente,  que não cometeu crime nenhum? Isso se chama GOLPE DE ESTADO!
E  é por esta razão que a sociedade civil organizada vem dando apoio á presidenta Dilma, não porque concorde com tudo que seu governo vem fazendo, mas por entenderem que o que está verdadeiramente em curso, não  é um simples processo de impeachment, mas um verdadeiro GOLPE DE ESTADO!
Eis as entidades que já se mostram contra qualquer tentativa de GOLPE DE ESTADO, no Brasil:
CNBB- CONFEDERAÇÃO DOS BISPOS DO BRASIL (Igreja Católica)
CONIC – Conselho Mundial de Igrejas- (igrejas católicas e protestantes)
OAB – ORDEM DOS ADVOGADOS (NACIONAL)
CUT NACIONAL – Central SINDICAL (e outras sindicais, exceto Força Sindical, presidida por um dos líderes do Golpe, Paulinho da Força)
UNE – UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Um dos bastiões contra a Ditadura Militar de 1964.
MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
Além dessas e outras entidades vários juristas  brasileiros, entre eles Fábio Konder Comparato,   entregaram um manifesto, à presidente Dilma,  em apoio seu mandato constitucional, com vários argumentos contra o impeachment e defendendo a legalidade do voto popular, ou seja contra o GOLPE ESTADO. Clique aqui e leia o Manifesto e lista de juristas que o assinaram.
Cerca de 800 artistas e intelectuais de todo Brasil já manifestaram também apoio à presidenta, entre eles, Gilberto Gil, Chico Buarque de Holanda, Leonardo Boff;  e cada dia cresce o apoio de todos estes segmentos, pela clareza de que estão diante de uma tentativa de  golpe que está sendo preparado, infelizmente  agora. com ajuda do vice-presidente Michel Temer, que vai entrar para história como um conspirador e golpista. Lamentável.
E nós servidores federais de que lado devemos ficar? Do lado de uma oposição claramente golpista, que não quer respeitar o legítimo resultado das urnas de 2014, ou do lado da  legalidade  e na  defesa da democracia?
Devemos defender a democracia brasileira!
Pois os que defendem este famigerado golpe de estado, são os mesmos que no passado, quase destruíram o serviço público brasileiro, implementando políticas neoliberais que impediram a realização de concursos públicos, único meio de oxigenar a administração pública fortalecendo-a. Só assim ela poderá cumprir seu papel de bem  gerenciar e administrar as políticas públicas ,principalmente para  aqueles que mais precisam do estado para suprir suas necessidades mais básicas.
Ademais, se houver o impedimento da presidente Dilma, todos nossos acordos de greves, não serão honrados pelos golpistas, capitaneados pelo PSDB, cujos tempo de governo os servidores federais, conhecem muito bem. Não que, o governo Dilma, não mereça pesadas críticas de nós servidores federais, merece ,sim. Contudo, defender nossos direitos e conquistas em  um regime democrático é uma coisa; defendê-los em  um estado de exceção e de golpismo é muito mais difícil. O pós 64 mostrou isso. Muita gente tinha medo de fazer movimento político partidário, mas tinha medo também de participar de mobilizações e  das greves sindicais.
Não se deixe enganar pela mídia. Ela tem lado. Sempre teve, e nunca foi o nosso, haja vista as matérias no rádio, tv e jornais, sempre contrárias a nós servidores públicos, com raras exceções, raríssimas.
Portanto, conclamo a todos  meus colegas servidores  e todos brasileiros e brasileiros, a defender não apenas hoje, dia 16 de dezembro de 2015, mas TODOS OS DIAS a legalidade do voto popular e a democracia brasileira. Os golpistas não irão descansar até ver implantada no Brasil, uma ditadura semelhante à de 1964. Dizemos isso,  porque as forças  golpistas de 64,  já saem às ruas, sem nenhuma cerimônia, pedindo  uma nova INTERVENÇÃO MILITAR. Clique  aqui e leia sobre isso.
Para confirmar que de fato, trata-se de um golpe, Fernando Henrique,
Geraldo Alckmin e Aécio Neves e seus aliados (e agora o traidor Temer), já alegam que não é preciso CRIME DE RESPONSABILIDADE para afastar a presidente, basta ter os votos  suficientes na Câmara dos Deputados para derrubar Dilma.
Por esta razão, os golpistas em conluio, principalmente, com a Rede Globo, Folha de S.Paulo, jornal O Globo e Estadão, insuflaram o ato do dia 13 de dezembro, para tentar dar um caráter “popular” ao golpe por eles urdido.
No entanto, a manifestação foi um fracasso comparado às manifestações anteriores.Isso demonstra que muita gente está começando a entender que não se trata de combater a corrupção. Os que pedem a saída de Dilma estão envolvidos em corrupção, a começar por Eduardo Cunha. Ele está na eminência de ser preso pela Polícia Federal; além do mais até o momento, por mais que se procure e investigue nada encontraram contra a presidente Dilma, a não se as tais “pedaladas fiscais”, que  como já se disseFORAM PRATICADAS por todos os presidentes antes dela, principalmente por Fernando Henrique Cardoso, fato este reconhecido pelo senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDBClique aqui e leia esta afirmação do senador.   A OAB NACIONAL já disse que as pedaladas fiscais não são suficientes para o impeachment da presidente Dilma.Clique aqui e leia
Por isso, estarei nas ruas, não para defender as políticas do governo Dilma, muitas contrárias aos interesses dos servidores federais; estarei para defender sua legitimidade de terminar seu mandato legitimamente conquistado pelo voto de 54 milhões de brasileiros e brasileiras.
Estarei nas ruas, para defender a Democracia Brasileira, seriamente ameaçada por uma direita reacionária e golpista que não respeita a legalidade, e que o tempo todo conspira contra a Constituição do Brasil e que para conseguir seu objetivo, se alia com os  os principais corruptos na tentativa de  ferir de morte nossa jovem democracia brasileira.
Abaixo o GOLPE DE ESTADO!
Viva a Democracia Brasileira.
****
Fonte:https://crpsjuntasderecursos.wordpress.com/2015/12/16/hoje-e-dia-de-defender-a-democracia-brasileira-e-a-manutencao-de-nossas-conquistas/
Postar um comentário