quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Chamado de “soturno”, Ali Kamel tenta calar blogueiro e leva uma surra: “o povo não é bobo…”

09.12.2015
Do blog da Revista Fórum, 01.12.15
Por Rodrigo Vianna

 “O Acórdão abre um precedente importante para reverter dezenas de outras ações que tentam calar jornalistas independentes de todo o país. Mais do que uma vitória pessoal, considero um passo importante para a garantia de um direito consagrado em nossa Constituição Federal.” (Marco Aurélio Mello)
O corajoso Aurélio...
O corajoso Aurélio…
e o "soturno" Kamel: de qual dos dois você compraria um carro usado?
e o “soturno” Kamel: de qual dos dois você compraria um carro usado?
Caro Marco Aurélio
Estou feliz com sua vitória, que é também a nossa vitória!
Com derrotas e triunfos, aos trancos e barrancos, vamos vivendo da maneira mais plena possível. Sem nos esconder debaixo da cama.

Parabéns!
Saboreie muito essa vitória, porque o outro lado é muito poderoso, e de fato muito “soturno”.

O “dissabor” do derrotado Kamel (como diz o desembargador, na esplêndida sentença) deve ter sido multiplicado por dez depois da surra que o poderoso diretor da Globo levou. Ele, Kamel, vive disso, das ilusões do poder. Cada derrota faz com que ele se afunde mais no mundo soturno em que de fato habita, cercado de colegas amedrontados. Ele não tem admiradores, só tem subordinados que o temem.
Já você, Aurélio, está na luz – mesmo quando incógnito!
Com os amigos, com a família que o apóia, com as suas convicções.
Você (da mesma forma que todos nós) está nessa pra ganhar ou perder!

Dessa vez, ganhou.
Viva!

Grande abraço
Rodrigo.

===
A CARTA ABERTA DO BLOGUEIRO QUE DERROTOU KAMEL
Incrédulo.
Foi como recebi a notícia de que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por unanimidade, julgou na última quinta-feira improcedente a ação movida contra mim pelo jornalista mais poderoso do país: Ali Kamel.
Por causa desta e de outra ação em que sou réu, nos últimos cinco anos já “comi o pão que o diabo amassou”. Fui ridicularizado por colegas de profissão, criticado por amigos e parentes e vi o mercado de trabalho encolher em mais de 50%. Afinal, o oligopólio Globo emprega a metade de todos os profissionais do país, direta ou indiretamente.
Tudo porque decidi contar minha experiência profissional de mais de uma década e desafiar aqueles que insistem em exercer o poder de informar de maneira inescrupulosa e tirânica, uma afronta à Democracia e uma permanente ameaça a Paz e à Justiça Social.
O Acórdão, ao qual tive acesso hoje, e envio a todos, como anexo, abre um precedente importante para reverter dezenas de outras ações que tentam calar jornalistas independentes de todo o país. Por esta razão, mais do que uma vitória pessoal, considero um passo importante para a garantia de um direito consagrado em nossa Constituição Federal.
“Livre é a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.” (Art. 5º, IX da CF).
Gostaria de agradecer a Todos que se envolveram nesta defesa, em especial Luiz Carlos Azenha e Rodrigo Vianna, parceiros de primeiríssima hora, Luis Nassif, que generosamente republicou importantes textos com denúncias que fiz, sobretudo de métodos de manipulação durante processos eleitorais, Paulo Henrique Amorim, por palestrar gratuitamente em prol de nossa causa, Instituto de Mídia Independente Barão de Itararé, na figura do incansável Altamiro Borges, Maria Frô, uma das mais proeminentes ativistas em rede do país, Paulo Salvador, responsável pelas articulações que nos levaram a promover importante debate em prol da Democracia, contra os desmandos do Grupo Globo, na sub sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, no ano passado, Luiz Malavolta e Carlos Dornelles, por seus testemunhos e apoio incondicional e ao advogado, doutor Vitor Cardoso, por assumir sem ônus antecipado causa considerada perdida e revertê-la, levando-nos à esta vitória inédita.
Não posso deixar de fazer uma menção especial à minha companheira, Alexandra, que nos momentos mais delicados manteve a altivez típica de quem traz consigo os sentimentos humanos mais nobres.
E aproveitar também para deixar um recado especial a todos os que preferem o conforto do silêncio diante das injustiças: “Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e A VIDA É MUITO para ser insignificante.” (Charles Chaplin)
Muito Obrigado,
Marco.
===
CLIQUE AQUI PARA IR AO AZENHA, LER A SENTENÇA DO DESEMBARGADOR DO TJ-RIO DE JANEIRO QUE CHAMOU KAMEL DE “DEMANDANTE CONTUMAZ”  (o diretor de jornalismo da Globo só se preocupa em processar blogueiros, enquanto a audiência da Globo despenca)
CLIQUE AQUI PARA IR AO PAULO HENRIQUE AMORIM, QUE PERGUNTA: O QUE A FAMÍLIA MARINHO ACHA DAS DERROTAS DE ALI KAMEL? (Kamel é o mesmo que dizia não haver racismo no Brasil, e que escreveu artigos contra as quotas nas unversidades – perdeu todas!)
*****
Fonte:http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/radar-da-midia/chamado-de-soturno-ali-kamel-tenta-calar-blogueiro-e-leva-uma-surra-o-povo-nao-e-bobo/
Postar um comentário