segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Nem precisa Direito de Resposta. Estadão desmente suas manchetes com suas próprias manchetes

30.11.2015
Do blog TIJOLAÇO
Por Fernando Brito

ESTDILMA

Estava tão evidente a armação que este blog, assim que saiu a notícia, mostrou que ela uma tola manipulação para colocar Dilma Rousseff como “mentora” da indicação de Nestor Cerveró para a diretoria por razões suspeitas.

Três dias depois, o próprio Estadão, que fez a patranha, publica a parte do depoimento do ladrão  delator Fernando Baiano Soares onde este diz que Delcídio Amaral, ex-chefe de Cerveró quando era Diretor de Gás da Petrobras, no Governo FHC, quem indicou o colega de falcatruas.

A qual, aliás, não tinha à época nada de estranho: Cerveró era funcionário da Petrobras há 20 anos e não tinha contra si qualquer suspeita que se soubesse.

O conteúdo das gravações já deixava claro que Cerveró era homem de confiança de Delcídio e o favorecia em negócios, o que é a razão do senador procurar “razões humanitárias” para livrá-lo da prisão e mandá-lo para o exterior.

E que Cerveró – no desespero que toma conta destes sujeitos após saberem que, se não entregarem alguém acima deles, vão receber condenações  uma após a outra e, ao contrário, se entregarem que o MP e Sérgio Moro querem, logo estarão em casa, para gozar do que “sobrou” da fortuna surrupiada – armou uma ratoeira, provavelmente orientado pela PF e pelo próprio Ministério Público, para oferecer a cabeça do seu antigo padrinho pelo adorno de tornozelo com que ficará livre.

Não vale a pena mais traçar juízos morais da prática utilizada pela República do Paraná.

Mas deveria ser uma lição para os jornais usarem um pouco mais a cabeça, com menos ânsia de “acertar” Dilma, para não serem desmentidos.

Não pela Lei do Direito de Resposta.

Mas por suas próprias manchetes.
****
Fonte:http://tijolaco.com.br/blog/quando-os-fatos-desmontam-o-jornalismo-de-fabricar-escandalo/
Postar um comentário