quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Os pareceres “técnicos” de Cunha: um pelo impeachment, outro contra

28.10.2015
Do blog TIJOLAÇO
Por FERNANDO BRITO

cunhajihad
Como dito antes, o tal parecer técnico da Câmara sobre o impeachment- assim mesmo, genérico, sem dizer quem são os “juristas” que o elaboraram – é só a vontade de Eduardo Cunha.
Graças aos repórteres Chico de Góis e Júnia Gama,  de O Globo, ficamos sabendo que não há um parecer técnico apenas.
Há dois: um a favor e outro contrário, exatamente como interessa ao processo de chantagem política do presidente da Câmara.
A coisa é escandalosa. Vejam só o que Cunha diz aos deputados da base, anti-impeachment:
“Deputados da base que estiveram com Cunha durante almoço nesta terça-feira em sua residência oficial relataram ter ouvido do peemedebista que já há um parecer favorável ao impeachment pronto e que sua decisão dependerá de um fator externo, que conteria uma ameaça implícita: se o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhar um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo seu afastamento da presidência da Câmara, Cunha então decidirá monocraticamente, como lhe garante a lei, pelo encaminhamento favorável à abertura do processo de impeachment de Dilma.”
Agora, o que foi dito aos tucanos e demos, que apostam em Cunha para “impixar” Dilma:
Outros deputados próximos a Cunha, de partidos da oposição, presentes no almoço, disseram não terem presenciado a fala sobre Janot. Afirmaram, no entanto, que o presidente da Câmara tem em suas mãos dois pareceres da área técnica da Casa sobre o pedido de impeachment contra a presidente Dilma: um favorável e outro contrário. Caberá a ele decidir, no momento que considerar mais oportuno, a qual deles dará encaminhamento.
O mais curioso em tudo isso é que estes tais “pareceres” continuam a ser tratados pela mídia como sendo da “área técnica”, mesmo sendo dois e cada um dizendo o inverso do outro.
É fantástico!
*****
Fonte:http://tijolaco.com.br/blog/os-pareceres-tecnicos-de-cunha-um-pelo-impeachment-outro-contra/
Postar um comentário