segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Assessores de deputados do DEM e PSDB organizam ato contra Dilma e Lula; um deles trabalha para filho de Agripino Maia

26.10.2015
Do blog VI O MUNDO, 23.10.15
ARTE-DEM-e-PSDB-680x680
Assessores do DEM e PSDB organizam ato contra Dilma e Lula em Natal
Assessores dos deputados federais Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho (PSDB) estavam entre os organizadores do ato realizado ontem em Natal, cujo objetivo era atacar o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma Rousseff. No Portal da Transparência da Câmara dos Deputados é possível encontrar a nomeação de Jean do Rego Rocha (matrícula de nº 218182) e de Francisco Washington Cavalcanti Dantas (matrícula de nº 219469), nomeados, respectivamente, nos gabinetes do democrata e do tucano em Brasília (DF).
Jean Rocha aparece em um dos vídeos da manifestação, em que participantes do ato hostilizam militantes da União da Juventude Socialista (UJS) e da Juventude do Partido dos Trabalhadores (JPT). Washington Dantas foi fotografado ao lado de um dos bonecos infláveis usados no protesto.
Para o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), a participação dos assessores dos dois parlamentares da oposição no ato desmente a alegação de que se tratava de uma manifestação “apartidária”.
“Querem enganar a população dizendo que o ato era apartidário, contra a corrupção. Mas mentira tem perna curta. Está comprovada a participação de assessores do DEM e do PSDB, o que deixa claro que essas manifestações são instrumentalizadas pela oposição ao governo federal”, denunciou.
Mineiro questionou, ainda, o fato de os manifestantes usarem a “justa bandeira contra a corrupção para enganar as pessoas se passando por imparciais”.
Diante das constantes demonstrações de indignação seletiva, Mineiro cobrou coerência dos manifestantes. Ele disse não ser aceitável que assessores ligados a políticos denunciados por corrupção posem de defensores da ética.
Jean Rocha é assessor do filho do presidente nacional, senador José Agripino Maia, investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Agripino se tornou alvo de investigação após o STF acatar o pedido contra ele feito pela Procuradoria Geral da República (PGR). O senador é investigado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de receber propina da empreiteira OAS nas obras da construção do Estádio Arena das Dunas para a Copa do Mundo de 2014.
Washington Dantas, assessor de Rogério Marinho, foi denunciado em 2014 pelo Ministério Público Estadual (MPE) à Justiça pela participação num esquema que forjava a prestação de contas de um convênio da FECAM (Federação das Câmaras Municipais) com o Governo do RN no valor de R$ 90 mil.
Além dele, foram denunciadas mais oito pessoas. De acordo com a acusação, eles emitiram notas fiscais irregulares e operaram empresas laranjas para gerir o esquema. A FECAM, à época, era presidida pelo deputado Rogério Marinho.
“Os dois assessores participaram do ato em pleno horário de expediente aqui em Natal, mas eles não deveriam estar em Brasília, onde são lotados? Alguém vai mandar eles irem trabalhar, como fizeram comigo?”, questionou o deputado.
Mineiro acrescentou que a questão não é o fato de eles serem assessores dos deputados do DEM e do PSDB. “O problema é a hipocrisia de um movimento que se diz apartidário e que luta contra corrupção, mas é usado por pessoas ligadas a partidos de oposição”, ponderou.
Leia também:
*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/assessores-de-deputados-do-dem-e-psdb-organizam-ato-contra-dilma-e-lula-em-natal-um-deles-trabalha-para-filho-de-agripino-maia.html
Postar um comentário