quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Uma hora esse ódio espalhado na rede volta em nossa cara

17.09.2015
Do blog BRASIL29

odioredes

Quando falta amor, respeito, tolerância e outros valores entre nós, o ódio faz a festa. E ódio é sempre ódio. Vem ao mundo em doses diferentes, sob formas diversas, mas é o mesmo sentimento

(André Gomes para o BR29 / reprodução autorizada)
É o grupo que amarra ao poste um suspeito de assalto e o surra até a morte, são as torcidas organizadas que se encontram nas ruas e se espancam, o assaltante que assassina sua vítima, o covarde que esmurra a mulher em casa, o bandido medonho que amarra uma corda ao pescoço de um cachorrinho e o asfixia por prazer. E é também o sujeito que vai às redes sociais agredir, espalhar racismo, preconceito, vingança e essas coisas que entopem as artérias e só pioram o mundo.
De perto ou de longe, ao vivo ou pela Internet, ofender uma pessoa por sua cor, seu credo, sua origem social, sua opção sexual ou política faz o mesmo mal. É falta de amor. E distribuir ódio por aí, sob qualquer forma, virou a coisa mais fácil e banal do mundo! Estamos borrifando maldade sem nos darmos conta! E daqui a pouco ela volta. Volta na cara de um de nós, de um dos nossos, como um insulto gratuito, uma paulada, uma bala perdida. Porque insistimos, nós, os “cidadãos de bem”, em praticar o mesmo ódio dos facínoras. Falta amor entre nós.
E antes que alguém me diga com expressão superior: “você está generalizando!”, eu repito — ódio é ódio em qualquer lugar, sob qualquer dose, com qualquer pretexto. É ausência de amor, respeito, tolerância e tantos outros valores.
Venha do político que assalta os cofres públicos, do imbecil que, escondido no anonimato das redes, ofende uma jornalista de tevê pelo simples fato de ela ser negra, do “militante político” que pede a morte de um “adversário” pelo facebook, do criminoso que rouba e mata, de um justiceiro que espanca e executa um acusado na rua ou do desavisado que aplaude uma barbaridade. Pensemos.
Está faltando amor na praça. E, por favor, miremos nossas reflexões para além do simples e fácil “você está defendendo bandidos”. Nós podemos mais do que isso.
assista o vídeo:


***  André J. Gomes é publicitário e professor universitário ***
*****
Fonte:http://br29.com.br/uma-hora-esse-odio-espalhado-na-rede-volta-em-nossa-cara/
Postar um comentário