quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Fel-lha acha natural ele começar carreira ​tirando o pão da boca dos famintos!

30.09.2015
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim
fotos___.jpg


Liga indignado o amigo navegante.

E explica a indignação.

No domingo passado (27/9), houve dois jogos em São Paulo.

Na Vila Belmiro, Santos vs Inter.

Um movimento de apoio aos refugiados sírios entrou em contato com a diretoria do Santos,  conseguiu cem ingressos e crianças sírias foram ao estádio com as mães.

Os meninos entraram em campo com os jogadores do Santos e com um cartaz: “nossa solidariedade ao povo sírio”.

No mesmo domingo, no Morumbi, jogaram Palmeiras e São Paulo.

Por sugestão de uma ONG de defesa dos cahorrinhos, o São Paulo entrou em campo com cachorrinhos.

No dia seguinte, a Fel-lha de São Paulo deu destaque à foto … dos cachorrinhos !

Diz o amigo navegante indignado: 

- A escolha editorial revela o tipo de jornalista que trabalha na Fel-lha.

- Diante das duas fotos, escolheu a dos cachorrinhos.

- Mas, revela, também, que tipo de Brasil essa gente quer !

- Prefere os cachorros aos refugiados sírios !

Mas, não para aí o amigo navegante indignado.

- Nesse mesmo domingo, a Fel-lha dedicou uma pagina inteira a um jovem “líder” de oposição, um desses que Fel-lha e o PiG querem transformar num Che de Direita.



Como você começou?pergunta a Fel-lha.

Comecei a fazer vídeo no ensino médio, aos 17 anos. Começou quando meu professor de história iniciou um debate sobre Bolsa Família e falou que tirou o país da miséria, diminuiu desigualdade. Eu falei "poxa, que interessante, quero saber como funcionou". Foi aí que eu descobri os autores liberais, os institutos liberais, e fiz o meu primeiro vídeo. Era para mostrar para esse meu professor que [o Bolsa Família] não era bem assim. 

Esse vídeo está no ar?
Ah, não. 

Tirou?
É tudo vergonhoso já. 

Por quê?
Minha cara, me vejo muito novo, o jeito de falar... 

Mas o que você dizia?
Eu falava do boom das commodities, que o Brasil cresceu em cima disso, e que a maior parte das pessoas que tinha saído da miséria era pelo crescimento econômico, não pelo Bolsa Família. 

O que o seu professou achou?
Achou interessante. Mas não concordou. Mas o que aconteceu é que o vídeo acabou saindo do colégio. Outras pessoas viram e passaram a pedir mais. Foi aí que eu criei meu canal no YouTube, fui me interessando mais, frequentando mais fóruns e palestras de institutos liberais. 

Diz o amigo navegante, furioso:

- Quer dizer que esse cara se inicia na vida política contra os miseráveis ? Contra os famintos, contra os que recebem uma nesga do bolo da riqueza nacional ! E que usa essa migalha para comer !

- E a Fel-lha não se espanta, acha muito natural !

- Muito natural que alguém se interesse por política para atacar os miseráveis !

- Esse é o tipo de juventude que a Direita, o PSDB e o PiG querem.

- Como se esse … … … fosse promissor !

- Que é preciso lhe dar palanque, incentivá-lo !

- Como se fosse muito “natural” perseguir os famintos !

- É “legitimo” começar uma carreira política tirando o pão da boca dos pobres.

- De fato, os cachorros merecem precedência !, disse ele, palmeirense fanático !

Paulo Henrique Amorim
Conteúdo relacionado
O Brasil se orgulha de seu capitão!
*****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/cachorros-o-brasil-que-a-fel-lha-prefere
Postar um comentário