terça-feira, 14 de julho de 2015

Advogado, que acusa Dilma de “traficante e trambiqueira” e um jornalista de receber “dinheiro de quadrilha”, não é professor da USP

14.07.2015
Do blog VI O MUNDO
Sergio Cypriano e José Matos
O advogado Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques versus jornalista José Matos: machista, misógeno, leviano contra um defensor da dignidade feminina 
 por Conceição Lemes
Sergio M R Marques está no Facebook desde 2009.
cypriano capa FB
Nome completo: Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques.
No site meuadvogado.com.br, ele assim se apresenta:
Cypriano-003
No domingo retrasado, 5 de julho, o caminho de Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques cruzou com o da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).
Revoltada com o adesivo que estava à venda no site Mercado Livre, simulando estupro da presidenta Dilma pela mangueira de uma bomba de combustível, Gleisi repudia a violência, publicando na sua página no Facebook a imagem abaixo, seguido do seu protesto.
Dilma e mensagem de Gleisi
advogada Fabíola Marques compartilhou em seu perfil no Facebook o repúdio da senadora, assim como fizeram outros 46.222 internautas até o fechamento desta matéria.
Imediatamente, o advogado Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques, OAB/SP 261.179, postou no mural de sua colega de profissão um comentário machista, difamatório, acusador (os grifos em vermelho são do Viomundo). Além de colocar em dúvida a existência do adesivo criminoso, ele acusa Dilma de “traficante, trambiqueira, terrorista”.
cypriano em resposta a Gleisi
Por seu lado, o jornalista José Matos, filiado ao PT, rechaça:
Zé Matos em resposta a Cypriano
Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques volta à carga. Depois de um dos seus devaneios — “Romário, Rede Globo e o PT armam um esquema ardiloso para enganar o povo” –, ele insiste que o adesivo contra a Dilma é “mentira absurda” e “gente malandra” estaria se aproveitando para dizer que é “afronta à mulher”, “tentando ganhar apoio feminino”.
sequencia Sergio e Matos-001
José Matos repele. E, como é típico da direita raivosa, Sergio Cypriano de Ribeiro Moura Marques tenta ganhar no grito:  “Isso [o adesivo] não tem a ver com mulher, Sr ptista”. “Isso tem a ver com MENTIRA INVENTADA por vocês. FORA ptista”.
sequencia de Matos e Cypriano 2
O jornalista José Matos, sempre polido e respeitoso, procura discutir o tema politicamente, em contraposição ao desvario antipetista crescente de Sérgio Cypriano de Moura Ribeiro Marques.
Continuando com o seu ódio extremo ao PT, talvez para intimidar ou dar uma carteirada, ele lança mão de um endereço e de um telefone, como se fosse o do juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato.
Sérgio Moro
Para tirar a limpo, esta repórter ligou para o telefone mencionado (67-3241xxxx). Trata-se de um laboratório fotográfico de Aquidauana, MS, cujo nome é Foto Moro. Seu proprietário não tem nada a ver com o juiz Sérgio Moro. Ele comprou o laboratório e manteve o nome fantasia.
Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques foi além. Acusou “a OAB de estar ficando cada vez mais ‘laranja”’. Resolveu chamar para uma conversa o ministro da Defesa, impondo a Jacques Wagner a condição de ir “sem os batedores”.  Ele, Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques, diz: “Vou estar sozinho”. A troco de quê? Seria para fazer um duelo à moda do velho oeste americano? Qual seria o teor da conversa? E, sobretudo, onde seria? Por acaso no estúdio fotográfico Moro ou no endereço que consta no site Meu Advogado (Advocacia Porchat de Moura Ribeiro, Rua São Joaquim, 580, conjunto 104 A, Liberdade, Centro, São Paulo)?
OABLaranjaSM
Não satisfeito, o advogado Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques mandou mensagens reservadas a José Matos.
Acompanhe o que ele diz em privado, num palavreado chulo, leviano, impróprio para quem se apresenta como advogado.
De cara, chama José Matos de “vagabundo” e o ameaça: “Te marquei e vou te achar”.
Depois, diz que José Matos “deve receber dinheiro roubado”. E repete: “Vagabundo, preguiçoso, não trabalha e recebe dinheiro de quadrilha, seu merda”.
Aí, Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques arremata: “A tua mãe [a de José Matos] é puta e por isso não respeito mesmo”.
Inbox 1-001inbox02-001
inbox03
Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques é um retrato escancarado do modus operandi da direita brasileira radical: não sabe conviver com a democracia, acha que liberdade de expressão é xingar e acusar o outro de tudo o que é possível e, ainda, briga o tempo inteiro contra a verdade dos fatos.
SÉRGIO CYPRIANO DE MOURA RIBEIRO MARQUES NÃO É PROFESSOR DA USP
José Matos, diferentemente, do que diz o citado advogado, não é nenhum anônimo. Natural de Indaiatuba, no interior de São Paulo, ele, como jornalista, trabalhou em vários jornais de 1992 a 2003.
De 2011 a 2012, foi assessor parlamentar no gabinete da deputada Ana Perugini (PT-SP), quando ela coordenava a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres, da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
De 2012 para cá, trabalha em assessoria de Comunicação Social para algumas empresas.
Desde 1991, é filiado ao PT, e como militante coordenou o Movimento Contra os Pedágios Abusivos no Estado de São Paulo.
Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques, como já dissemos, é advogado. Ele foi o patrono na ação dos torcedores Clube Corinthians, presos em 2013 na Bolívia, por conta da morte de um adolescente durante uma partida de futebol.
Lembre-se do que ele enfatiza em seu currículo. Reproduzimos parte aqui do que o próprio Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques registrou no seu perfil em site de advogados:
Cypriano-001
FEA/USP é a Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo.
Para algumas pessoas que leem esse currículo reduzido, passa a impressão de que ele leciona na FEA/USP.
Pois bem, esta repórter consultou a FEA/USP. Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques não dá aula na FEA nem em qualquer outra faculdade da USP. Também não foi aluno da FEA/USP.
Se quiser tirar a prova, acesse o Ranking de Salários da USP, publicado pela Folha de S. Paulo em novembro de 2014.
A Secretaria da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH), campus Butantã, nos informou que ele cursou Filosofia nessa unidade de 2001 a 2008. Já no perfil de Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques no Linkedin, uma rede social de negócios, exibe outro período: de 2001 a 2004.
A Secretaria da FEA/USP nos sugeriu consultar também a Faculdade de Educação da Universidade. A secretaria da FE/USP nos disse que cursou Pedagogia de 2008 a 2010.
Segundo também o Linkedin, de 2001 a 2006, Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques graduou-se em Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, fez somente disciplinas optativas, através de um sistema chamado Júpiter.
Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques diz que é membro das comissões:
1. Ética e Disciplina.
2. Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – São Paulo (OAB-SP).
Esta repórter checou na OAB/SP. A verdade não é bem essa. Ele é membro apenas da Comissão de Direitos Humanos. Ele não pertence à Comissão de Ética e Disciplina da entidade.
VIOMUNDO TENTOU DE TODAS AS FORMAS ENTREVISTÁ-LO; NENHUM RETORNO
Tentamos insistentemente ouvir Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques.
Deixamos recados na página dele no Facebook. Ligamos inúmeras para o seu celular, sempre na caixa postal. Deixamos diversas mensagens, assim como vários torpedos. Nada. O celular (11-956514221 ) consta do seu currículo no site Meu Advogado.
Ligamos também para telefone fixo (11-3209xxxx), que aparece da página da Advocacia Moura Ribeiro,mencionado pelo advogado no perfil do escritório no Facebook.
Foram muitas tentativas na semana passada. Nesta segunda-feira, 13 de julho, mais uma. Há uma gravação em português com voz de mulher; depois, outra em inglês, com voz de homem.
Em ambas há as mesmas alternativas: Consultas Jurídicas, pressione 1; Assuntos Administrativos, 2; Financeiro, 3; Para passar um fax, 4; ou Aguarde.
Tentamos todas as opções várias vezes. Resultado: nulo. O telefone apenas chama, ninguém atende e a ligação cai.
Enviamos ainda e-mail, solicitando entrevista, para o endereço eletrônico citado no perfil do seu escritório no Facebook: consulte@mouraribeiro.adv.br . Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques não respondeu.
Se ele tivesse me retornado, eu, Conceição Lemes, lhe perguntaria, por exemplo:
— O senhor faltou com a verdade no seu currículo em algum momento?
— O senhor afirma que a presidenta Dilma é “trambiqueira, traficante e terrorista”. Quais fatos comprovam efetivamente as suas acusações? Ela é traficante de quê? Ela estava no misterioso helicóptero da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG), apreendido pela Polícia Federal em 2014 com 450 quilos de pasta-base de cocaína? Perrella tem ligações com o também senador mineiro Aécio Neves (PSDB), como revelou reportagem do jornalista Joaquim de Carvalho, no Diário do Centro do Mundo. Essa quantidade de pasta-base renderia, pelo menos, dez vezes ou mais a quantidade de cocaína em pó.
— Por que o senhor não considera o adesivo em que aparece a simulação de estupro de Dilma uma afronta à dignidade feminina?
— O senhor diz: a “OAB está ficando cada vez mais laranja em função da atitude de alguns associados”, “está parecendo OAP” e que “isso não pode acontecer”. O que significa “cada vez mais laranja”? Que “atitude de alguns associados” faz a instituição se caracterizar como tal? Quais seriam esses associados? E, afinal, o que é “OAP”? Como o senhor reverteria essa situação para uma “verdadeira” OAB?
— Nas conversas reservadas com José Matos, o senhor o chama de “vermelhinho”, em referência ao PT, “bosta, babaca, vagabundo, preguiçoso, seu cagado” e que “recebe dinheiro de quadrilha”. Também diz que não respeita mulher porque a mãe dele é “uma puta”. O senhor conhece José Matos e a sua mãe para dar-lhe esse pesado adjetivo?
— O que acharia de alguém se referir assim à sua própria mãe sem conhecer o senhor e a sua genitora?
— O senhor afirma a José Matos: “Mas te marquei e vou te achar”. Quais seriam as suas intenções?
— O senhor concorda que o seu vernáculo é digno de um advogado tão “conceituado” como consta em seu currículo ?
— O que acha o senhor de um advogado que faz as acusações que fez à presidenta Dilma e a José Matos sem quaisquer provas? Certamente o senhor conhece o Código Penal e as suas consequências para tais atitudes, correto?
JORNALISTA JOSÉ MATOS VAI À JUSTIÇA: INTERPELAÇÃO CÍVEL E CRIMINAL
“O advogado Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques ultrapassou todos os limites. É um disparate sem tamanho que ofende todas as brasileiras”, denuncia José Matos ao Viomundo.
“Além das suas ofensas à dignidade feminina, o fato de não respeitar a mulher enquanto gênero ganhou expressão maior quando me disse: “a tua mãe é puta e não respeito mesmo”, observa Matos.
“Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques personifica a cultura do ódio, que vem se manifestando contra a Dilma,, o PT e os petistas, principalmente desde a reeleição da presidenta”, avalia o jornalista.“No Brasil, se propaga o mito de que ‘fazer barraco’ é coisa de ‘gente baixa’, ‘sem formação’, ‘gentinha’. Só que a lenda caiu por terra frente ao comportamento da classe média reacionária e da direita fascista, nascida em berço esplêndido de ouro.”
“Ao mesmo tempo, Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques é reflexo da impunidade”, prossegue o petista. “Chega de sermos desrespeitados, agredidos  física e moralmente, e de deixarmos barato!”
José Matos está entrando com interpelação judicial contra Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques, tanto na área cível quanto criminal. Ele será acionado:
a. “Por conta de ele ter me chamado de vagabundo e de me caluniar, dizendo que eu recebo dinheiro de quadrilha”.
b. “Para apontar que dinheiro é esse a que ele se refere que eu receberia e de qual a quadrilha”.
c. “Por propagar na internet a cultura do ódio, por conta de eu ser petista”.
d. “Por afrontar a dignidade feminina”.
e. “Por desrespeitar a figura feminina. Fato que ganhou expressão maior quando ele disse que não respeitava mesmo mulher e que minha mãe é uma puta”.
A propósito:
Ao presidente da OAB Nacional, doutor Marcus Vinicius Furtado Coêlho:
– O que acha sobre um advogado que diz que a OAB é “laranja” e cujo comportamento em público e no privado é de absoluta baixaria?
— A OAB Nacional tomará alguma medida? Qual ou quais? E quando?
À ministra Eleonora Menecucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República:
— Já não está passando da hora de ser mais drástica e ágil contra os que incitam violência em geral contra as mulheres?
— A senhora concorda que a postura de Sergio Cypriano de Moura Ribeiro Marques é também um ato de violência contra as mulheres e ele como advogado sabe muito bem disso?
— Será que mais esse caso vai ficar impune?
A cada 12 segundos, uma mulher sofre violência no Brasil. Mesmo com a lei Maria da Penha, o país ainda ocupa o 7º lugar no ranking de assassinatos de mulheres. Isso é vergonha nacional. Inquestionável. Completa.
Ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo: Quando finalmente o senhor vai  acordar para as barbaridades sexistas, machistas, criminosas, que estão sendo cometidas contra a presidenta Dilma e outras mulheres nas redes sociais?
“Liberdade de expressão não é libertagem”, arremata NaMaria, do NaMariaNews. “A sua inação punitiva faz com que muitos, cada vez mais, se sintam e continuem impunes para agredir física e moralmente mulheres.”
*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/advogado-que-acusa-dilma-de-traficante-e-trambiqueira-e-um-jornalista-de-receber-dinheiro-de-quadrilha-alem-chamar-sua-mae-de-puta-nao-e-p.html
Postar um comentário