terça-feira, 26 de maio de 2015

PF NÃO VAI CHAMAR ARMÍNIO FRAGA PARA EXPLICAR FRAUDE BILIONÁRIA CONTRA O REAL FEITA PELO BANCO QUE ELE REPRESENTA NO BRASIL?

26.05.2015
Do BLOG DO MELLO,22.05.15
Por Antonio Mello

Resultado de imagem para arminio fragaManobras ilegais feitas por alguns dos maiores bancos do mundo provocaram valores artificiais em algumas moedas, inclusive o Real, fraudando o mercado.

Entre esses bancos fraudulentos está o J.P.Morgan, cujo principal representante no Brasil é Armínio Fraga, o homem que jogou os juros a 45% ao ano no governo FHC e que seria o todo poderoso na área econômica de Aéreo Neves.

Os bancos fraudaram o mercado e deram prejuízos incalculáveis a vários países, inclusive o nosso, sendo por isso multados um US$ 5 bilhões.
*****
Documento do órgão supervisor do Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (DFS) mostra que negócios com a moeda brasileira em 2009 foram alvo da ação de operadores que queriam influenciar preços para aumentar lucros. "Operadores de câmbio envolvidos no mercado entre o dólar dos Estados Unidos e o real do Brasil conspiraram juntos para manipular os mercados", diz o termo de compromisso de cessação de prática (consent order, em inglês) que envolve o Barclays. 

O termo foi assinado na terça-feira, dia 19, pelo conselheiro geral do banco britânico, Robert Hoyt. A investigação analisou especialmente negócios realizados entre 2008 e 2012 e afirma que a manipulação com a moeda brasileira usava procedimentos "mais diretos" que os adotados em outros mercados, como o que negocia euros. Segundo a autoridade norte- americana, operadores "concordavam em boicotar corretores locais para reduzir a competição". Com menor concorrência, seria mais fácil influenciar a oscilação dos preços no mercado. 
*****

Armínio Fraga, que estaria pilotando nossa economia, caso Aéreo Neves vencesse a eleição, é o principal nome de um dos bancos fraudadores no Brasil.

*****
Armínio Fraga pode e deve ser considerado como o mais internacionalizado quadro formado pelo neoliberalismo brasileiro, combinando de forma muito exitosa cobiça com poder político. Se em 1985 foi economista-chefe do Banco de Investimentos Garantia, nos dois anos seguintes já era vice-presidente do Salomon Brothers em Wall Street.

De modo típico, em um mundo em que informação é poder e dinheiro, de 1991 a 1992 Armínio foi diretor do Departamento de Assuntos Internacionais do Banco Central brasileiro. Deste posto estratégico, retornou para um posto chave em Wall Street: por seis anos, dirigiu os fundos de alto risco nos países emergentes do mega-especulador George Soros. Daí, em meio à grave crise financeira, que levaria o país ao FMI no início do segundo governo FHC, retornou para a presidência do Banco Central em março de 1999. 

Ninguém melhor do que ele para ser um fiador perante os capitais financeiros especulativos internacionais de que as políticas cambial e monetária seriam inteiramente ajustadas aos interesses neoliberais. Mas a sua carreira política foi interrompida, então, pela vitória de Lula nas eleições presidenciais de 2002. 

Voltou, então, novamente, mais graduado para o mundo da especulação financeira, formando a Gávea Investimentos. Foi este banco especulativo, que geria uma carteira de 10 bilhões de reais, que foi vendido após seis meses de negociação em 2010 para o J.P. Morgan por cerca de R$1,3 bilhões de reais. Armínio recebeu a metade do pagamento pela venda e se comprometeu a trabalhar até 2015 para o J.P. Morgan, quando receberia a segunda parcela. 
*****

Por que, repito, Armínio Fraga não é chamado para uma "delação premiada", que está tão na moda, e nomeia os que prejudicaram nosso país, confessando talvez, até, sua participação no esquema?

Links:

www.cartamaior.com.br/?%2FEditoria%2FPolitica%2FUm-escandalo-chamado-Arminio-Fraga%2F4%2F32078

m.economia.estadao.com.br/noticias/geral,cotacao-do-real-sofreu-manipulacao-em-esquema-global,1691803
****
Fonte:http://blogdomello.blogspot.com.br/2015/05/pf-nao-vai-chamar-arminio-fraga-para.html
Postar um comentário