quarta-feira, 25 de março de 2015

Na Reuters, a corrupção vem desde FHC, mas “podemos tirar se achar melhor”

25.03.2015
Do blog TIJOLAÇO, 24.03.15
Por Fernando Brito

reut
O alemão Paul Julius Reuter, com os telégrafos com que criou a Reuters, no século 19, jamais imaginaria que sua agência de notícias, hoje uma das maiores do mundo, ia tão alegremente entregar-se aos padrões brasileiros de jornalismo.

Ontem, o site da Reuters publicou uma entrevista de Fernando Henrique Cardoso culpando Lula pelos casos de corrupção na Petrobras.

Lá no sexto parágrafo, o texto de Brian Winter, porém, citava as informações de Pedro Barusco de que o desvio de dinheiro começara no governo do tucano entrevistado.

Por distração, foi ao ar, junto do texto, uma observação do editor, semelhante àquela que andou frequentando os e-mail à redação da TV Globo: “Podemos tirarse achar melhor”.

Assim, com esto jeito meigo de ser.

Quando a Reuters percebeu a “mancada” correu a fazer a reedição que aparece acima deste post.

Um amigo viu e imprimiu a página e, com o texto exato, foi possível achar o resultado na varredura do Google, embora a página original já não mais esteja publicada.

Recortei da tela e apliquei na imagem para que você possa entender a estranha “reedição”, que corrige a mancada, mas não a bajulação.

Fica como mais um exemplo – de tantos e tantos – do sabujismo que a mídia adota, agora em versão internacional, para que o leitor – com o perdão da palavra – possa conhecer os intestinos das fábricas de notícias.
*****
Fonte:http://tijolaco.com.br/blog/?p=25768
Postar um comentário