terça-feira, 14 de outubro de 2014

Escândalo das rádios de Aécio foi descoberto em blitz da lei seca

14.10.2014
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

Imagine, leitor, se Lula tivesse dado dinheiro público a algum parente durante seu governo. A mídia e a oposição não se contentariam com impeachment. Possivelmente, exigiriam pena de morte. De preferência, por imersão do petista em óleo fervente.
Para que se possa mensurar o nível de intolerância da imprensa, do Ministério Público, do Judiciário e da Polícia Federal com petistas e o nível inacreditável de tolerância com tucanos, basta lembrar que um dos filhos de Lula foi julgado e condenado pelos meios de comunicação por uma empresa com a qual se associou ter tido relações com o governo do pai.
Pois bem: na edição de terça-feira (14) da Folha de São Paulo, em matéria escondidinha no “caderno especial” sobre as eleições – e, claro, sem chamada alguma na primeira página –, o jornal relata um escândalo surpreendente: quando governou Minas Gerais, Aécio Neves deu dinheiro do Estado diretamente a empresas de sua família. No caso, algumas rádios.
A matéria da Folha escandaliza por revelar um nível quase inacreditável de, ao menos, espantosa incúria dos governos do PSDB de Minas Gerais com a “res publica”, razão pela qual a matéria espantosa saiu muito bem escondida no jornal da família Frias. Talvez por isso, ao fim da manhã do dia da publicação, essa matéria tenha ganhado pouco destaque.
Confira, abaixo, a denúncia – pero no mucho – da Folha.
Clique aqui para visitar a página original da matéria
O escândalo foi descoberto em 2011. A Folha diz que, naquele ano, “o PT pediu que o Ministério Público investigasse a publicidade nas empresas da família [de Aécio]”. Porém, o que o jornal não diz é que a descoberta decorreu de um dos fatos que mais depõem contra um político que, tragicamente, tem chance de governar o Brasil (!).
Leia, abaixo, matéria do portal G1 de abril de 2011
Clique aqui para visitar a página original da matéria
Esse é o homem que nos gera o risco de que venha a governar o país.
Continuando. De fato, foi o PT de Minas Gerais que pediu para o Ministério Público investigar pagamentos que o governo Aécio Neves fez à família do então governador daquele Estado entre 2003 e 2010. Porém, o que a matéria não diz é como foi que o PT descobriu, em 2011, que o agora ex-governador mineiro se beneficiava PESSOALMENTE daqueles pagamentos.
Quase um ano após a detenção de Aécio no Rio de Janeiro por supostamente estar dirigindo embriagado – já que se recusou a fazer o teste do bafômetro –, o Ministério Público de Minas Gerais instaurou inquérito civil, a pedido do PT, para investigar repasses feitos entre 2003 e 2010 pelo governo mineiro à rádio Arco Íris, de propriedade da família do tucano.
Além de Aécio, também consta no inquérito MPMG-0024.12001113-5 a irmã dele, Andrea Neves, responsável pelo controle de gastos do governo mineiro com comunicação durante o governo do irmão.
Mas como foi que o PT descobriu tudo isso? Simplesmente porque o veículo que Aécio dirigia quando foi detido em 2011 no Rio por dirigir com a carteira de habilitação vencida e por ter se recusado a fazer o teste do bafômetro pertencia a ninguém mais, ninguém menos do que à emissora de rádio da família do tucano.
Aécio dirigia um jipe Land Rover, placas HMA-1003, comprado em novembro de 2010 em nome da emissora.
Sem a detenção de Aécio na blitz da lei seca no Rio em 2011, nada disso teria sido descoberto. E quem diz não é este Blog, mas outro jornal que, tal qual a Folha, apoia o PSDB: o Estadão. Por isso, esse jornal publicou em 2012, também sem destaque e sem continuidade, a matéria que você pode conferir abaixo.

Clique aqui para visitar a página original da matéria
Como se viu na matéria recente da Folha, o caso não deu em nada porque, tal qual ocorre em São Paulo, a ditadura tucana mineira cooptou o Ministério Público local. O então procurador-geral do Estado, Alceu Marques, encerrou o caso sem sequer verificar os valores que o Erário de Minas Gerais doou às rádios da família de Aécio e, como prêmio, foi nomeado secretário do Meio Ambiente pelo governo tucano que os mineiros acabam de rejeitar nas urnas.
Se tudo que vai acima não o convenceu de que pôr alguém como Aécio na Presidência seria um suicídio coletivo do povo brasileiro, a menos que você esteja sendo pago pela campanha tucana é melhor que procure, com urgência, tratamento psicológico.
*****
Fonte:http://www.blogdacidadania.com.br/2014/10/escandalo-das-radios-de-aecio-foi-descoberto-em-blitz-da-lei-seca/

FOLHA DEMITE JORNALISTA POR APOIAR DILMA: XICO SÁ: ‘REINALDO É TIDO COMO NEUTRO E EU TENHO QUE PEDIR DEMISSÃO?’

14.10.2014
Do portal BRASIL247
****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/156895/Xico-S%C3%A1-%E2%80%98Reinaldo-%C3%A9-tido-como-neutro-e-eu-tenho-que-pedir-demiss%C3%A3o%E2%80%99.htm

Vagner Freitas: Os sete golpes de Aécio contra os trabalhadores

14.10.2014
Do blog VI O MUNDO

Foto: Roberto Parizotti/CUT
Foto: Roberto Parizotti/CUT

Aécio, o inimigo dos trabalhadores

Por Vagner Freitas, presidente Nacional da CUT

Desde seu primeiro mandato como deputado federal, Aécio Neves, se destacou no ataque frontal aos direitos dos trabalhadores. Ele sempre vota em defesa dos interesses dos empresários.

Como deputado Constituinte, Aécio votou contra a redução de jornada de trabalho para 40 horas semanais, histórica reivindicação do movimento sindical, que permitiria a criação de milhões de novos empregos, aumentaria a qualidade de vida dos trabalhadores e beneficiaria toda a sociedade.

Também como Constituinte, Aécio votou pelo adicional de hora extra de apenas 50%, defendido pelos empresários, ao invés dos 100%, defendido pelos representantes dos trabalhadores.

Em 2001, já como presidente da Câmara dos Deputados, ele trabalhou muito para o Congresso aprovar um projeto que alterava o artigo 618 da CLT, enviado pelo ex-presidente FHC.

O projeto flexibilizava totalmente a legislação trabalhista e tirava direitos como férias e 13º salário.

Não foi adiante porque, em 2003, Lula mandou arquivar o projeto nefasto antes da aprovação do Senado.

Em 2011, Aécio votou contra a Política de Valorização do Salário Mínimo (SM). Ela anda dizendo que mente quem faz esta afirmação.

Esquece que o Senado registra para a posteridade todos os áudios e atas de votações. Aécio não pode desmentir a história. Está lá, basta clicar no link http://mudamais.com/divulgue-verdade/video-aecio-vota-contra-o-salario-minimo, comprovar. “Senador Aécio Neves vota contra”, diz o próprio.

No governo de FHC, o mínimo era de R$ 200. Agora, está em R$ 724. Os aumentos do salário mínimo contribuíram para melhorar também os salários de todas as outras categorias profissionais. Porque aumentou os pisos salariais e, com isso, empurrou os níveis salariais para cima.

Segundo o IPEA, a formalização do mercado de trabalho e o aumento do salário dos trabalhadores foram os fatores que mais contribuíram para a queda da desigualdade social nos últimos anos.

Esses fatores superaram até mesmo outras fontes de renda, como previdência e programas sociais, como o Bolsa Família.

Aécio, que falou para empresários em ambiente fechado que não tem medo de tomar medidas impopulares (arrocho salarial e desemprego, entre outras) fez igual Marina. Com a repercussão negativa, disse em público que não era bem assim.

O tucano só esqueceu de combinar o jogo com o seu ex-futuro ministro da Fazenda, Armínio Fraga.

O economista, principal conselheiro de Aécio, disse com todas as letras, mais de uma vez, que o salário mínimo está muito alto no Brasil. Para os tucanos, a única maneira de manter a inflação baixa é cortando salário, emprego, crédito e aumentando os juros.

Os profissionais de Educação de Minas Gerais foram uma das categorias que mais sentiram os dramas do tão propalado ‘choque de gestão’ dos tucanos.

Nas escolas de MG, Estado governado duas vezes por Aécio, falta infraestrutura, as salas de aula são precárias, mais de 50% escolas de ensino médio não têm laboratório de ciências nem salas de leitura, 80% sequer tem almoxarifado.Os investimentos em Educação caíram de 19,36% para 11,53% em 2012.

Aécio deixou de cumprir, por vários anos, o investimento mínimo de 25% da receita em educação, como determina a Constituição. E o Estado não paga o piso salarial dos professores.

Para piorar, 98 mil profissionais da Educação, efetivados sem concurso público, estão prestes a perder o emprego. Aécio contratou os profissionais via CLT.

O STF julgou a medida inconstitucional e o governo de MG precisa resolver a vida desses profissionais, sem prejudicar o funcionamento das escolas.

Pais e mães de família vivem hoje o drama de não saber o que esperar do futuro, podem ser demitidos a qualquer momento.

E para completar o quadro trágico, Aécio tem um pé na Casa-Grande e não abre mão da senzala. Ele não quis endossar a Carta-Compromisso contra o Trabalho Escravo, documento com propostas de governo para o combate ao crime lançado pela Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae).

Leia também:

****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/vagner-freitas-os-sete-erros-de-aecio-contra-os-trabalhadores.html

PCO: Apoiador da ditadura, pai de Aécio recebeu dinheiro da CIA

14.10.2014
Do blog VI O MUNDO, 07.04.14

Captura de Tela 2014-10-14 às 11.56.56

Tal pai, tal filho?

Pai de Aécio Neves recebeu dinheiro da CIA para apoiar golpe de 1964

No dia dos 50 anos do golpe militar, o presidenciável tucano, Aécio Neves, participou de um evento com uma série de empresários em São Paulo. Muitos deles, inclusive, ajudaram a financiar o golpe de 1964. O que muitos não sabem, no entanto, é que a ligação entre a família do atual senador mineiro e os golpistas é antiga.

Além de ser neto de Tancredo Neves, por parte de mãe, o tucano também descende de outra oligarquia política mineira por parte de pai. Tristão Ferreira da Cunha, seu avô, foi deputado pelo PR de 1946 até 1963 e apoiou o golpe de 1964. Seu pai, Aécio Ferreira da Cunha, por sua vez, também apoiou o regime militar sendo deputado pela ARENA, PDS e PFL em um período que vai de 1962 a 1986.

Após o golpe seu avô assumiu a presidência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Antes do golpe, o pai de Aécio Neves se beneficiou do dinheiro daqueles que, anos mais tarde, assumiriam o poder. Nas eleições de 1962, ele foi financiado por empresas norte-americanas. O financiamento ocorreu por meio do IBAD, uma OnG ligada a CIA (Agência de Espionagem dos EUA).

Aécio Cunha aparece em uma lista de 111 deputados que tiveram suas campanhas financiadas pelo órgão de inteligência do imperialismo. O caso deu origem a uma CPI na época. Além de Cunha, estavam na lista direitistas como Plínio Salgado, Padre Godinho e Amaral Neto.

Atualmente Aécio Neves promove uma campanha que, com a faixada de “combate a corrupção”, quer instalar uma CPI da Petrobras e, assim, aumentara a participação estrangeira na exploração do petróleo nacional. Neste caso, a história se repete e a família volta a ser porta-voz dos interesses imperialistas no País.

Leia também:


****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/pco-apoiador-da-ditadura-pai-de-aecio-recebeu-da-cia.html

Nordestinos contestam FHC e dizem que votam em Dilma porque são bem informados

14.10.2014
Do portal REDE BRASIL ATUAL, 10.10.14


Os nordestinos foram vítimas de preconceito dias atrás por parte do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e de um grupo de médicos e estudantes de medicina. FHC disse que os nordestinos que votaram em Dilma Rousseff no primeiro turno são mal informados. E os médicos pregaram nas redes sociais o extermínio e a castração química de quem é do Nordeste e votou na candidata do PT à Presidência da República. Os nordestinos que vivem em São Paulo contestam os ataques. Por motivos de xenofobia a matéria preserva a identidade dos entrevistados. Reportagem Marilu Cabañas.

*****
Fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/radio/programas/jornal-brasil-atual/2014/10/nordestinos-contestam-fhc-e-dizem-que-votam-em-dilma-porque-sao-bem-informados

Vox Populi e o fiasco das pesquisas

14.10.2014
Do blog O CAFEZINHO
Por Miguel do Rosário

Pensando bem, é até saudável que as pesquisas de intenção de voto tenham perdido credibilidade. Isso nos obriga, a nós, cidadãos, a debater política com foco nos projetos de governo, não em previsões furadas sobre a opinião do povo.

O Vox Populi divulgou hoje à noite, através da Record, uma pesquisa em que mostra empate entre os dois principais candidatos.

Também não acredito nela.

Não acredito mais em pesquisa nenhuma.

A única pesquisa agora em que eu acredito é a apuração dos votos no dia 26.

Entretanto, não há como negar que ela traz alívio a um campo político que ansiava por uma boa notícia.

E se alguém acusar a Vox de “trabalhar para o PT”, lembre-se que a Sensus “trabalha para o PSDB”.

Pior, a Sensus era acusada de fraudar pesquisas pelo próprio PSDB até alguns anos. De uma hora para outra, o PSDB começa a contratar a Sensus para realizar suas pesquisas internas.

Quanto ao Datafolha e Ibope, seus erros no primeiro turno, os desmoralizaram. E os dois são pagos pela Globo.

É melhor a gente ignorar qualquer pesquisa e acreditar na vitória.

Entendo que as pessoas estejam nervosas com a possibilidade de um retrocesso político.

Essa é a razão de vermos gente que sempre detonou o PT (muitas vezes com razão), como os psolistas em geral, a se alinharem agora, em bloco, no campo de Dilma.

Há um pânico no ar com a possibilidade de assistirmos a volta do neoliberalismo, que provocou tanto sofrimento ao país, com desemprego, juros, arrocho salarial e desmantelamento do Estado.

Mas não se esqueçam que o PT é um partido de chegada. Historicamente, cresce na reta final, quando os símbolos lembrados na campanha amadurecem no espírito das pessoas.

A única conta em que eu acredito é nos 43 milhões de votos em Dilma no primeiro turno. A presidenta precisa de mais 9 milhões de votos para ganhar. Aécio precisa de mais de 17 milhões de votos.

A hora é de lutar por aquilo em que acreditamos, sem esmorecer.

Os tucanos reagiram mais rápido após o primeiro turno porque a sua estratégia político-eleitoral é toda verticalizada. As ordens vem de cima, centralizadas, de dois ou três barões de mídia. Ou mesmo de apenas um barão, que sabemos quem é.

A estratégia da esquerda é horizontal. São milhares de grupos organizando ações políticas em todo país. Precisam de tempo para replanejar ações, que devem ser diferentes do primeiro turno.

Mas quando essas ações amadurecem, chegam com muito mais solidez, muito mais organicidade, muito mais força.

A onda Dilma ainda vai crescer.

Se Aécio ganhar, será em virtude da mídia, que pratica uma guerra sem quartel contra o 
PT. E do ódio de classe, que diferentemente do que se diz, vem dos ricos contra os pobres, e não dos pobres contra os ricos.

Os pobres no Brasil são cordiais. Os ricos, eles é que tem ódio. Ódio e truculência.

Se Dilma ganhar, será uma vitória do povo, e da lucidez que vence a manipulação.

E não dependerá da mídia. Dependerá de cada um de nós.
*
20141013-Voxpopuli-Presidencia (1)
Reproduzo abaixo, texto publicado no R7.

Vox Populi mostra empate entre Dilma Rousseff e Aécio Neves

Com 45% da preferência, petista aparece numericamente à frente do tucano, que tem 44%
Considerando apenas votos válidos, Dilma aparece com 51%, enquanto o tucano tem 49%. 

Também há empate técnico

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela TV Record, Record News e R7, indica que a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e o candidato Aécio Neves (PSDB) estão tecnicamente empatados na corrida ao Palácio do Planalto. A petista, porém, aparece um ponto percentual à frente do tucano, segundo o levantamento divulgado nesta segunda-feira (13).

Em relação às intenções de voto, Dilma Rousseff tem 45% e Aécio Neves aparece com 44%. Os brancos e nulos são 5% do total, enquanto que os eleitores indecisos também somam 5%. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, os dois candidatos estão empatados tecnicamente.

Considerando apenas os votos válidos, ou seja, sem as intenções votos em branco e nulo e os eleitores que não sabem em quem vão votar, outro empate técnico: Dilma aparece com 51% e Aécio totaliza 49%.

Leia mais notícias de Eleições 2014

A pesquisa ouviu 2.000 eleitores em 147 cidades de todas as regiões do País entre o sábado (11) e domingo (12). A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01079/2014.

Votos por regiões

O levantamento do Vox Populi traz um recorte das intenções de voto pelas regiões do País. Aécio ganha no Sul e Sudeste, e Dilma vai melhor no Nordeste. No Centro-Oeste e Norte, os candidatos estão empatados.

No Sul, o tucano tem 55% da preferência, contra 33% de Dilma — brancos/nulos são 4% e eleitores indecisos, 7%. No Sudeste, Aécio tem 51%, contra 36% de Dilma — brancos/nulos somam 7%, e eleitores indecisos são 6%.

No Nordeste, Dilma tem 67% das intenções de voto, contra 26% do tucano. Os brancos e nulos na região são 4%, e os eleitores indecisos totalizam 3%. No Centro-Oeste e Norte, ambos os candidatos têm 45% das intenções de voto cada — brancos e nulos são 4%, e indecisos somam 6%.

Desempenho da presidente

O Vox Populi também quis saber a avaliação que os eleitores fazem da presidente Dilma Rousseff (PT). A avaliação positiva da petista chegou a 40% do total. Outros 37% consideram a presidente “regular” e, por fim, 22% fizeram avaliação negativa de Dilma e 1% não opinou.
*****
Fonte:http://www.ocafezinho.com/2014/10/14/vox-populi-e-o-fiasco-das-pesquisas/#sthash.cTH42xLo.dpuf