Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A insidiosa perseguição ao PT e aos movimentos sociais

17.02.2014
Do portal BRASIL247
Por ALBERTO CANTALICE

Toda a sorte de intrigas e calúnias é disparada sobre as forças de esquerda. Não se curvar aos ditames desse consórcio das classes dominantes é o que se deve fazer
Alberto CantaliceA perseguição insidiosa da grande mídia sobre o Partido dos Trabalhadores é ideológica. Esses veículos são os mais puros representantes do conservadorismo anti-popular.

Vértice estimuladora dos protestos contra a copa do mundo essa mesma mídia mudou de tom depois do episódio que vitimou tragicamente o cinegrafista da Rede Bandeirantes: Santiago Andrade.

Seguindo a velha toada engendrada pelo status quo, setores atrasados e conservadores do Congresso Nacional, como sempre de afogadilho, tentaram empurrar goela abaixo do país uma marota lei anti-terrorismo.

As forças de esquerda escaldadas pelo passado autoritário e excludente das elites brasileiras não embarcaram nessa. Nascida no intuito de punir as atitudes tresloucadas e criminosas dos Black Blocs, essa lei serviria depois para enquadrar os movimentos sociais, pondo em risco¸aí sim, o estado democrático de direito.

Claro que essa forma de atuação, - Black bloc-, cujo objetivo ostensivo é o ataque ao patrimônio público e privado, a promoção do caos e o impedir o ir e vir das pessoas é intolerável. Sem dúvida um ou outro ajuste na legislação penal bastaria para frear a dinâmica operacional desses arruaceiros de ocasião.

O que não se pode é usar da comoção social para que, espertamente, venha a velha mídia e seus arautos criminalizarem os verdadeiros e legítimos movimentos sociais.

Modismo de ocasião, essa tática Black Bloc, que usa de subterfúgios como máscaras para poder depredar e não ser reconhecido tem aparecido em várias partes do mundo, tendo pontificado na América Latina, notadamente, no Brasil, na Venezuela e na Argentina. Sempre se pondo do lado contrário das forças democráticas e populares, sob a roupagem da “negação da política”.

Enquanto pareceu útil e serviu para desgastar os governantes da chamada base aliada, essa tática era tolerada. Quando se percebeu que a imensa maioria da população brasileira não estava nessa, a mídia como comumente se diz “virou a chave”.

Escaldados por anos de lutas contra a tragédia social brasileira e a submissão pela exclusão das camadas mais pobres, a esquerda brasileira não se deixa enganar. Todos sabem que não se resolveria essa imensa disparidade de rendas e riquezas, que coloca o nosso país como uma das economias mais desiguais do planeta, em tão pouco tempo. A estrada é longa, por isso querer anarquizar com a copa do mundo, cavalgando falsos pretextos é jogar contra a imagem e os interesses da nação.

Toda a sorte de intrigas e calúnias é disparada sobre as forças de esquerda. Não se curvar aos ditames desse consórcio das classes dominantes é o que se deve fazer!

O circulo virtuoso do Brasil nos governos Lula e Dilma, nos quais tanto se investiu em políticas públicas de caráter social, esta deixando os recalcitrantes em polvorosa. Eles tentam iludir a população e não consegue. O estigma da derrota já bate à porta e pelo histórico golpista dessas forças todo cuidado é pouco!
*****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/130428/A-insidiosa-persegui%C3%A7%C3%A3o-ao-PT-e-aos-movimentos-sociais.htm

PSTF (Partido do Supremo Tribunal Federal)

17.02.2014
Do BLOG DA CIDADANIA,16.02.14
Por Eduardo Guimarães
Será um presente dos deuses se realmente o ministro Joaquim Barbosa deixar o Supremo Tribunal Federal a tempo de se candidatar a presidente da República (por qual partido?) ou mesmo após o prazo legal para que candidaturas sejam apresentadas.
Infelizmente, porém, o ministro Gilmar Mendes não deu a menor indicação de que fará o mesmo.
Mas, se Barbosa cumprir a promessa feita à revista Veja, o Brasil terá um a menos em sua Suprema Corte de Justiça a desmoralizá-la cotidianamente com declarações e decisões (como ministro) que escancaram viés político onde só caberia sobriedade.
Barbosa e Mendes, aliás, não estão sozinhos. Há outros exemplares de juízes militantes políticos que vêm atuando no STF e, assim, desacreditando aquela Corte.
Contudo, Luiz Fux ainda mantêm um traço de sobriedade e, inclusive, após alguns showzinhos que deu ao longo do julgamento do mensalão, parece ter recuperado a linha. Infelizmente, a redução do elenco desse show lamentável não põe fim a ele.
Barbosa, em nota oficial, desmentiu que deixará o STF logo após terminar o serviço (condenar a penas draconianas os petistas José Genoino, José Dirceu, Delúbio Soares e João Paulo Cunha) e a tempo de se candidatar a presidente, mas deixou claro que irá trilhar o caminho da política.
Ingressando na política, como deixa ver que fará tanto em suas declarações à Veja quanto na nota oficial desmentindo que se candidatará neste ano, o hoje presidente do Supremo fará aos historiadores o favor de esclarecer sua conduta histriônica e político-partidarizada durante o julgamento do mensalão, deixando ver às gerações futuras que aquele processo foi uma farsa.
As pretensões políticas de Joaquim Barbosa, pois, explicam sua conduta entre 2012 e hoje, independentemente de sua candidatura a seja lá o que for sair agora ou depois.
Já o ministro Gilmar Mendes, como pretende continuar no STF – por não ter cogitado publicamente deixar o cargo – deve manter a imagem que a Corte vai construindo, de ter se transformado em um partido político.
É certo que, à exceção de Barbosa, Mendes e Fux, os demais integrantes do Supremo têm mantido a compostura ao menos nas declarações públicas. Mas como a maioria de seus membros endossaram as ações políticas desses três, o colegiado inteiro acaba pagando o pato.
Uma piada amarga já circula há tempos nas redes sociais: referir-se à principal Corte de Justiça do país como PSTF (Partido do Supremo Tribunal Federal).
Trata-se, pois, de humor eivado de amargura com a degradação de um colegiado que deveria primar pela circunspeção, mas que enfia o pé na jaca semana sim, semana não por obra e graça de seu presidente e de outro integrante que vive dando uma banana para a compostura que o cargo lhe cobra.
Diante dos últimos showzinhos de Barbosa e Mendes, o restante do colegiado deve ter suspirado aliviado com a promessa de um deles de reduzir o elenco desse espetáculo sofrível que também envergonha quem se comporta como deveria.
Diante de tudo isso, após deixar o Supremo, Barbosa bem que poderia criar seu próprio partido. A Justiça brasileira, no Estado em que está, dificilmente iria interpor obstáculo à criação de uma legenda sob a sigla PSTF.
—–
Churrascão (1) e Interpelação (2)
1 – A contabilidade dos votos de leitores sobre a data ideal para o Churrascão de Confraternização dos que frequentam esta página aponta para o dia 15 de março (sábado). Ao longo da semana que entra, enviarei e-mail aos que manifestaram desejo de comparecer. Nessa mensagem, haverá detalhes de como organizaremos o evento.
2 – Como já foi dito aqui, na próxima terça-feira terei reunião com o advogado que irá interpor na Justiça a ação dos atingidos pela acusação caluniosa de as doações aos condenados petistas no julgamento do mensalão ter sido “lavagem de dinheiro”. Também enviarei por email aos leitores as instruções para avançarmos com o processo. ***
Fonte:http://www.blogdacidadania.com.br/2014/02/pstf-partido-do-supremo-tribunal-federal/

FHC rifa Azeredo: "Se o STF acha que tem culpa, tem"

17.02.2014
Do portal BRASIL247

:
247 – Com a intenção de pregar um discurso diferente dos petistas, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou nesta segunda-feira 17 acreditar na "isenção do STF" no 'mensalão' tucano, que será julgado esse ano. FHC disse ainda que, "se o STF acha que tem culpa, tem culpa". As declarações foram dadas após palestra proferida pelo tucano a empresários em Santo André, na região do ABC Paulista.

Em referência às críticas do PT, que se refere ao 'mensalão' como um julgamento político e acusa o Supremo Tribunal Federal de ter aplicado penas duras demais, FHC disse: "Acho que é preciso entender que julgamentos, como o do mensalão, foram feitos objetivamente. Não tem que estar torcendo contra o tribunal e a favor de A, B ou C. Tem que torcer para que ninguém tenha feito nada de errado. Mas se fizeram, têm que pagar".

O posicionamento de Fernando Henrique deixa claro que o PSDB não sairá em defesa do principal réu, o deputado federal e ex-presidente nacional do PSDB, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), como já vinha dando indicações. O senador e presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG) disse recentemente que o julgamento não era um assunto do partido. "Não tem ninguém do partido envolvido nessa questão", afirmou

Cartel

FHC também comentou o escândalo dos trens em São Paulo e afirmou que, até agora, não viu nada que comprometa dirigentes do PSDB. "É cartel e corrupção de funcionários", disse ele. No entanto, um dos principais personagens da trama, o vereador Andrea Matarazzo, arrecadou recursos junto à Alstom para a contabilidade paralela da reeleição do próprio FHC em 1998 (leia mais aqui).
******
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/poder/130527/FHC-rifa-Azeredo-Se-o-STF-acha-que-tem-culpa-tem.htm

Antônio David: A quem interessa dar à esquerda a pecha de violenta?

17.02.2014
Do blog VI O MUNDO
Por Antônio David, especial para o Viomundo


É preciso separar as coisas.

Caio Silva de Souza, acusado de ter disparado o artefato que matou o cinegrafista Santiago Andrade, afirmou em seu depoimento à polícia:

“Que existem sim tais financiadores, mas que é preciso verificar por dentro”;

“Que acredita que os partidos que levam bandeira são os mesmos que pagam os manifestantes” (o destaque é meu).

Logo a imprensa passou a dizer que PSOL e PSTU são acusados de financiar indivíduos para atuar com violência nas manifestações. Antes disso, o estagiário de um insuspeito advogado envolveu o nome do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) no assunto.

Ambas acusações são ridículas. No entanto, o estrago já foi feito. A informação circulou na mídia e repercutiu na opinião pública. No Brasil é assim: primeiro a imprensa acusa; depois o acusado precisa provar a própria inocência. No meio do caminho, a opinião pública já julgou. Exemplos não faltam.

Enquanto PSOL e PSTU se defendem, uma parte dos defensores do governo Dilma faz coro com a direita na acusação aos ditos partidos. Lamentável. Alguns nem se preocuparam em usar um tom diferente da Veja.

Nesse momento, a situação é vexatória. Enquanto alguns simpatizantes e militantes do PSOL e do PSTU extrapolam a necessária defesa de seus partidos e partem para a desqualificação da acusação no atacado, como se tivessem certeza absoluta de que não há financiamento algum nas manifestações, não importa vindo de quem, alguns simpatizantes e militantes do PT e do PCdoB parecem estar mais preocupados em alimentar a desconfiança criada em torno das duas legendas socialistas do que em descobrir a verdade.

Enquanto isso, o que interessa realmente saber parece passar dos debates entre alguns militantes de esquerda nas redes sociais: existem financiadores? se existem, quem realmente são?

Caio pode ter mentido ao dizer que há financiadores, e pode ter mentido ao dizer que os financiadores são os “que levam bandeira”. Mas ele também pode ter dito a verdade. Essa é uma hipótese a considerar, e é uma hipótese plausível.

Se de fato há financiadores e ele não sabe quem são — daí ter dito “acredito que” –, é sinal de que quem pagou não apenas teve o cuidado de não se identificar, mas talvez tenha tido a esperteza de fazer com que ele, Caio, acreditasse que estava sendo pago pelos “partidos que levam bandeira”.

À direita interessa que haja protestos e que nos protestos haja violência. E interessa também que a violência apareça como ato da esquerda.

Que a revista Veja, PMDB, Garotinho, milicianos e companhia não tenham interesse em saber quais são as organizações e políticos da direita realmente envolvidos no financiamento de manifestantes, não surpreende. Mas o fato de militantes e simpatizantes do PT e do PCdoB perderem seu tempo acusando PSOL e PSTU, ou sutilmente alimentarem a suspeita contra esses partidos, quando existe um perigo real à espreita, é um sintoma do quão atrasados estamos em matéria de luta ideológica.

Acusar um adversário é natural. Faz parte da luta política. Mas deixar de focar no inimigo para acusar um adversário quando a acusação vem do inimigo e em seu mérito é esdrúxula e descabida, aí já é burrice.

Em tempo: o Estado também é financiador de indivíduos que, fardados ou à paisana (P2), são pagos para cometerem atos gratuitos de brutal violência, não apenas em manifestações, mas também no cotidiano, sobretudo no cotidiano dos mais pobres.

Antônio David é pós-graduando em Filosofia pela FFLCH/USP 

Leia também:

Caetano reclama de O Globo: “Eu esperaria mais seriedade”
****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/politica/antonio-david-a-quem-interessa-dar-a-esquerda-a-pecha-de-violenta.html

Os Pensamentos de Deus e os Pensamentos dos Homens

17.02.2014
Do portal ENCONTRE A PAZ, 29.12.11
 


Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos(Isaías 55:8-9).

OS PENSAMENTOS DE DEUS E OS PENSAMENTOS DOS HOMENS


Quando Deus pronunciou tais palavras? Depois de ter dito que é misericordioso para com o ímpio que se arrepende e que também é grandioso em perdoar. Jesus Cristo é um Deus de amor, Seus pensamentos estão impregnados de amor e Sua maneira de agir está repleta de ternura e compaixão. Mas não é um amor que finge ignorar o mal, que absolve o culpado com tolerância; não é o amor humano com todas as fraquezas inerentes a ele, com preferências e injustiças. É um amor perfeito que somente pôde se expressar inteiramente após a morte e ressurreição de Jesus Cristo, que trouxe o perdão dos pecados.

Os pensamentos humanos estão manchados pelo pecado e impregnados de egoísmo de uma maneira mais profunda e total que imaginamos. Eles dão origem à mentira, violência, engano, imoralidade; são opostos a Deus. Até mesmo aqueles que julgamos “bons”.

Como os pensamentos do homem poderiam se parecer com os de Deus? Os filhos de Deus, por causa da vida de Cristo dentro deles, podem compartilhar dos pensamentos divinos porque o seu “entendimento” (inteligência, mentalidade, maneira de considerar a vida, os outros e as circunstâncias) foi renovado quando se renderam ao Senhor Jesus e é transformado gradativa e diariamente pelo Espírito Santo. Deus nos convida para estarmos em contato com Ele de duas formas: pela Sua palavra, mediante a qual falará conosco; e pela oração, na qual falaremos com Ele. 
*****
Fonte:http://www.apaz.com.br/todo_dia/2011/Dezembro29.html

Mídia terrorista ataca os blogs

17.02.2013
Do BLOG DO MIRO
Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:


O senhor Diego Escosteguy, todo-poderoso da Época, precisa ser correto o suficiente para, ao acusar, dizer a quem acusa.

Na entrevista que obteve do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, faz uma pergunta vazada nos seguintes termos:

ÉPOCA – Como o governo federal pode garantir a segurança dos jornalistas se, ao mesmo tempo, patrocina blogs e sites que, a pretexto de reforçar a pluralidade de opiniões, se dedicam a achincalhar jornalistas, procuradores, ministros do Supremo, políticos da oposição? Não é contraditório financiar esse discurso do ódio?
É a síntese do “argumento” que usou antes, para acusar os blogueiros sujos de terem produzido “o discurso do ódio”.

Em que estes blogs estão pondo em risco a segurança dos jornalistas que cobrem as manifestações?

Quem louvou as manifestações como “revolta popular”, mesmo já acontecendo atos de vandalismo?

Escosteguy, se acusa, tem de dizer a quem acusa.

Quem está achincalhando e a quem?

Senão, vira apenas um fofoqueiro difamador.

Ou, pior, um achincalhador de jornalistas que fazem blogs críticos.

Quem sabe Escosteguy esteja, talvez, se referindo à revista Veja, onde trabalhou e que recebe verbas milionárias do Governo.

Lá, o presidente Lula, em pleno exercício da Presidência, foi ( e é) chamado de “apedeuta” e retratado com a marca de - perdoem, serei direto – um pé na bunda.

Seria isso um achincalhe, senhor Escosteguy? O senhor protestou?

Ou a sua noção de achincalhe serve apenas para quando se denuncia ou aponta o ridículo da direita e do conservadorismo?

Quem está veiculando um vídeo com ameaças de um mascarado, de atacar com coquetéis molotov hotéis e ônibus de delegações estrangeiras, são os blogs de esquerda ou é o ex-vetusto Estadão, que joga o jogo de terror e publicidade que estes desequilibrados e agressivos desejam?

Pior, está veiculando sem uma palavra sobre de onde apareceu aquele homem mascarado e com a voz distorcida, certamente como “proteção’ ao ameaçador. está no ar e pode ser visto aqui, embora pareça que seu entrevistado, o Ministro da Justiça, não veja.

Será que nos Estados Unidos, que o senhor acha que é um modelo de liberdade de imprensa, os grandes jornais estariam dando microfones para um mascarado dizer que ia atacar turistas em Nova York ?

Qual é a diferença de publicar isso ou um vídeo do PCC?

Se esta monstruosidade tivesse sido veiculada por um blog de esquerda, imagino as manchetes: “Blog divulga ameaça de agressão a estrangeiros”

Faça sua carreira, Senhor, num veículo que abiscoita verbas públicas em volume infinitamente superior aos blogs – e. no nosso caso, recebemos zero, embora tenhamos audiência para receber publicidade por qualquer mídia técnica - sem pretender calar, pela via econômica, os que não pensam como o senhor.

É problema seu, apenas.

Mas se acusa – e acusa de algo que custou uma vida humana, de um colega de profissão – dê nome aos bois e assuma o que diz.

*****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com.br/2014/02/midia-terrorista-ataca-os-blogs.html

ATOS NA VENEZUELA SÃO MANIPULADOS COM FOTOS FALSAS

17.02.2014
Do portal BRASIL247

*****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/130480/Atos-na-Venezuela-s%C3%A3o-manipulados-com-fotos-falsas.htm