quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Pesquisa do Datapopular mostra viés escravocrata das elites brasileiras: “sai daqui, seu pobre!”

22.01.2014
Do blog TIJOLAÇO
Por Fernando  Brito

classmediaescravocrata
Ouvi na rádio CBN, agora há pouco, uma entrevista de Renato Meireles, do Datapopular, sobre hábitos de consumo dos jovens  da classe C, assunto que foi matéria hoje em O Dia.
Mas Meireles falou, também, da opinião das classes A/B sobre os novos consumidores do Brasil, para um Carlos Alberto Sardemberg que ameaçava escorregar no preconceito mas, talvez lembrando do que ocorreu com o Diogo Mainardi, se segurava.
Algumas das coisas que disse Meireles sobre o resultado de pesquisas:
  •   55% da elite acha que deveria ser obrigatória a existência de produtos com versões diferentes para ricos e para pobres;
  • 50% das pessoas das classes A e B afirmam frequentar apenas ambientes com pessoas de sua nível social delas;
  • 17% afirma que pessoas mal-vestidas deveriam ser barradas ao tentarem entrar em certos lugares;
  • 26% afirmam que o metrô “aumenta a circulação de pessoas indesejáveis nas suas proximidades.
É por isso que fazem toda esta onda com os rolezinhos dos jovens,  tentando assustar essa turma.
O pessoal da casa-grande precisa entender que é ele que não cabe mais numa sociedade moderna, de massas.
*****
Fonte:http://tijolaco.com.br/blog/?p=12917

A baixaria do PSDB contra Mercadante

22.01.2014
Do BLOG DO MIRO
Por Ricardo Kotscho, no blog Balaio do Kotscho:

Em nota oficial publicada no site oficial do partido, na terça-feira, e escondida do noticiário da grande imprensa, o Instituto Teotônio Vilela, órgão de estudos políticos e econômicos do PSDB, atacou de forma grosseira o ministro da Educação Aloizio Mercadante, que deverá assumir a chefia da Casa Civil do governo de Dilma Rousseff no próximo mês.

No final do texto apócrifo, que é assinado apenas pelo instituto, sob o título "Professor Mercadante" _ Análise do ITV, depois de desqualificar as ações de Mercadante na Educação, o PSDB afirma: "Pelo que se percebe, currículo é o que não falta para o novo ocupante do cargo que já abrigou gente como José Dirceu, Erenice Guerra e a própria Dilma. Um celeiro de talentos como estes merece ter Aloizio Mercadante".

Dias atrás, quando o Facebook oficial do PT atacou no mesmo tom o presidenciável Eduardo Campos, do PSB, e sua aliada, a ex-ministra Marina Silva, a mesma imprensa ficou indignada e dedicou um bom espaço para criticar os termos utilizados, mas desta vez apenas o site "Brasil 247" noticiou a agressão gratuita dos tucanos ao partido da presidente Dilma Rousseff e seu ministro. A direção do PT repudiou a nota contra Campos e tomou providências para que na campanha fatos como este não se repitam.

Na nota do ITV, o PSDB lembra episódios de campanhas passadas envolvendo o ministro Mercadante, para concluir: "Trata-se de expertise preciosa dentro do modo petista de fazer política". Sobrou até para a presidente Dilma: "A presidente Dilma Rousseff anunciou ontem a única reforma que é capaz de fazer: a dança das cadeiras ministeriais para turbinar seus planos de reeleição".

A resposta do PT veio em outra nota assinada pelo líder do partido na Câmara, José Guimarães, que foi direto ao ponto: "Tucanos, na falta de projeto para o país e desorientados diante dos sucessivos êxitos dos governos do PT desde 2003, apelam para julgamento tosco e destituído de fundamentação".

Cabe agora ao presidente do PSDB, senador Aécio Neves, virtual candidato do partido nas eleições deste ano, vir a público para se manifestar sobre a nota do ITV e dizer se concorda ou não com os termos empregados por seus correligionários. Por coincidência, ou não, o ataque tucano surge poucos dias depois de um integrante da tropa de choque do partido, Xico Graziano, diretor do Instituto Fernando Henrique Cardoso e ex-chefe de gabinete do ex-presidente, ser indicado por Aécio para comandar a área de internet na campanha presidencial. Quem dirige o ITV atualmente é o deputado federal Sergio Guerra, ex-presidente do PSDB.

Com a palavra, Aécio Neves e os leitores do Balaio.
****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com.br/2014/01/a-baixaria-do-psdb-contra-mercadante.html

Elites roubaram São Paulo

22.01.2014
Do blog ESQUERDOPATA, 20.01.14
Por Diego Sartorato, da RBA

Para secretária de Haddad, elites 'roubaram' São Paulo ao barrar IPTU progressivo
'Sabíamos que íamos apanhar, mas o que aconteceu foi covarde, assustador', diz Leda Paulani sobre ação que obrigou a prefeitura a congelar o Orçamento e obras

Sem perspectiva de contar com R$ 840 milhões bloqueados por ação judicial do PSDB e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) contra o reajuste do IPTU, a prefeitura de São Paulo decidiu congelar R$ 10 bilhões do orçamento municipal para reorganizar as contas e decidir quais obras e programas terão recursos garantidos em 2014 – do valor congelado, pelo menos R$ 9,5 bilhões seriam dedicados a investimentos, outros R$ 200 milhões ao custeio da máquina e R$ 160 milhões a emendas parlamentares e outros gastos cujo empenho não é obrigatório. O congelamento de verbas corresponde a 20% do orçamento total, de R$ 50,5 bilhões.

“Inicialmente, teremos R$ 600 milhões de recursos próprios para investimentos em 2014, metade do que esperávamos [R$ 1,2 bilhão] e um terço a menos do tivemos no ano passado [R$ 900 milhões]”, resume Leda Paulani, secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão da prefeitura.

“Então, vamos priorizar as obras já em andamento e os projetos que têm uma contrapartida baixa ou sem custo, que, infelizmente, são a minoria”, explica.

De acordo com Leda, garantir o dinheiro que vem por meio de convênios com o governo federal é importante para que o prejuízo da cidade não seja ainda maior: em média, para cada R$ 1 gasto pela prefeitura com desapropriações, o governo federal empenha R$ 3. As áreas com mais projetos arriscados são habitação, educação, saúde e mobilidade urbana.

Haddad tem anunciado que os cortes devem ser decididos a partir do fim de janeiro. "Nossa preocupação é seguir fazendo o governo mais progressista possível", adianta Leda. 

Questionada sobre as ações judiciais que causaram a crise no orçamento, Leda critica a truculência com que os setores mais conservadores da sociedade estão se opondo ao governo. “As elites são conservadoras, a mídia é conservadora, então sabíamos que íamos apanhar, mas o que aconteceu foi covarde, assustador. O Judiciário, por exemplo, proibindo um município de fazer aquilo que é usual e comum e todos os municípios fazem...”, pondera.

“O pior é que eles não prejudicaram o governo ou a prefeitura, mas a cidade, a começar pela justiça tributária que iríamos inaugurar no IPTU, com descontos concedidos a 300 mil pessoas. Nosso investimento este ano vai ser metade do investimento da prefeitura do Rio de Janeiro, que tem metade do nosso tamanho. A cidade foi roubada”, lamenta Leda.
****
Fonte:http://esquerdopata.blogspot.com.br/2014/01/elites-roubaram-sao-paulo.html

No Manhattan Connection, uma aula de estupidez. E não foi da empresária

22.01.2014
Do blog VI O MUNDO,20.01.14



Leia também:
*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/politica/uma-aula-de-estupidez-e-nao-e-da-empresaria.html