quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Globo quer golpear Petrobras no pré-sal

17.12.2014
Do BLOG DO MIRO
Por blog Viomundo:

Merval Pereira derrubou, hoje, a presidente da Petrobrás, Graça Foster. Ela “perdeu as condições políticas” para continuar, seja lá o que isso signifique. Graça tem ligações estreitas com a presidente Dilma Rousseff.

O “impeachment” de Graça, patrocinado por Merval - aliás, é incrível como a presidente da Petrobras foi derrubada em uníssono pelos jornalões de hoje - equivale a meio impeachment de Dilma.

Afinal, a Petrobras é a maior empresa brasileira. É a maior ferramenta à disposição do projeto desenvolvimentista que venceu as eleições de 2014.

Se O Globo quer derrubar Graça, é porque pretende interferir na política do pré-sal.

Quer, obviamente, alguém “do mercado”, como o “consultor” Adriano Pires, na direção da estatal.

Alguém que ceda o pré-sal às grandes petrolíferas internacionais.

Como?

Abrindo mão da partilha e voltando ao modelo das concessões, aquele em que a União embolsa um fixo e o petróleo extraído fica limpinho nas mãos da concessionária.

Tirando da Petrobras o papel de operadora única dos futuros blocos do pré-sal, com participação obrigatória mínima de 30% nos consórcios.

A vantagem é que O Globo, que publicou hoje seu terceiro editorial recente defendendo a Petrobrax, pelo menos deixa explícito qual é o jogo - Folha e Estadão não ousam abraçar o entreguismo de forma tão desavergonhada.

O Globo quer fortalecer a Petrobras reduzindo o papel da Petrobras no pré-sal e abrindo caminho para a ExxonMobil, Chevron, Shell e BP!

Quer mais dinheiro para o “mercado” e menos para o leite das crianças.

Protejam-se, que o “nacionalismo” dos irmãos Marinho está em ação.
*****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com.br/2014/12/globo-quer-golpear-petrobras-no-pre-sal.html
Postar um comentário