quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Porta-voz de Dilma mostra graves erros na matéria da Folha

02.10.2014
Do BLOG DO DIRCEU
midia_maior
Imperdível – inclusive porque com trechos de refinado bom humor – o artigo do ministro-secretário de Comunicação Social, Thomas Traumann, publicado hoje no Tendências e Debates da Folha sob o título “O jornalismo, o joio e o trigo”. Traumann pega a matéria publicada no início da semana no Folhão – “Dilma não cumpriu 43% das promessas de 2010″ – e mostra como ela foi deturpada pelo jornalão dos Frias. Uma lição de jornalismo e, mais, uma tremenda vergonha para a Folha.

“A reportagem tenta cumprir a louvável função de avaliar o cumprimento das metas do governo, mas se perde em falhas metodológicas, avaliações subjetivas e erros grosseiros”, afirma Traumann, com muita educação. Lembra, ainda, que a Folha “promete entregar ao leitor o boletim com as notas do governo federal, mas dá o mesmo peso a temas tão díspares como a ampliação de efetivo de um órgão e a redução da pobreza ou o controle da inflação”.
Depois, Traumann incursiona em outros trechos do texto do Folhão e analisa o que foi dito em cada uma das áreas abordadas. Em suma: ele destrói cada um dos argumentos, mostra como são superficiais e não se sustentam diante dos números reais.  Vamos dar aqui apenas alguns exemplos, pedindo para que todos acessem a íntegra do artigo, fundamental para visualizarmos como se faz jornalismo hoje em dia.
Valorização do salário mínimo virou lei com Dilma
Sobre a reforma política, aponta Traumann, a Folha escreveu naquela matéria: ”Com os protestos de 2013, Dilma tentou aprovar um projeto às pressas. Não conseguiu”. O jornalista responde: “Na realidade, o compromisso de encaminhar proposta de realização de plebiscito para o Congresso foi cumprido. Cobrar do Executivo a realização da reforma significa desconhecer que a elaboração de leis é competência do Legislativo”.
Já sobre manter o controle da inflação, a Folha disse que “a meta de 4,5% foi superada”. Traumann é certeiro: a Folha escolhe avaliar pelo centro da inflação. Desconhece que, pela política de metas vigente desde 1999, mais banda de 2 pontos para mais ou para menos, a inflação está sob controle,  mantida dentro da banda fixada pelo Conselho Monetário Nacional. Isso ocorre desde 2011 e vai se repetir em 2014.
Quanto à valorização do salário mínimo, cobrou o jornalão, “a política de valorização atrelada ao PIB foi mantida, mas afetada pela freada econômica”. Traumann é sucinto: “no governo Dilma, a política de valorização do salário mínimo virou lei e o seu crescimento real foi de 12%. Não sabemos o que a Folha esperava mais”.
Presidenta “passou raspando” na escolinha? Folha foi reprovada
Estes são alguns exemplos. Traumann analisa ainda o que o Folhão disse sobre o crescimento de dotações para a agricultura familiar e o agronegócio, lembrando que para a primeira saltou de R$ 16 bilhões, na safra 2010/2011, para R$ 24 bilhões, na atual safra; e para a segunda, o agronegócio cresceu de R$ 100 bilhões para R$ 156 bilhões”. Traumann lembra, ainda, sobre o transporte urbano, que o governo Dilma faz, este ano, investimentos da ordem de R$ 143 bi em obras de mobilidade em todo o país.
Já sobre a erradicação da pobreza absoluta, ele denuncia que o jornal chega a usar dados de 2012 na reportagem! E, por fim, sobre a segurança pública, aponta que oefetivo da PF foi ampliado em 1,2% em comparação com dezembro de 2010 e que hoje, o pessoal ativo é 59% maior do que o era no final do governo FHC.
Ou seja, Traumann apenas mostra os dados certos deixando muito claro que Dilma fez um dos melhores governo dos últimos tempos, queiram ou não queiram. Os números estão aí…  E mais: seu artigo revela como  a imprensa vem fazendo de tudo para minimizar esse fato. Pois é… No papel cabe qualquer coisa, mas é um triste espetáculo este protagonizado pela mídia brasileira.
“O texto conclui – encerra Traumann – que, se o Brasil fosse um colégio, a gestão da presidenta Dilma Rousseff “teria passado de ano raspando”. Por essa analogia, a Folha teria sido reprovada”.
Cliquem aqui e leiam a íntegra do artigo.
*****
Fonte:http://www.zedirceu.com.br/porta-voz-de-dilma-corrige-pseudo-licao-de-jornalismo-da-folha/
Postar um comentário