quarta-feira, 22 de outubro de 2014

CORRUPÇÃO TUCANA: Auxiliar de Youssef afirma que doleiro ‘trabalhava para o PSDB’

22.10.2014
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA, 

Interrogado pela Polícia Federal, Leonardo Meirelles afirma que Alberto Yousseff tinha relações com ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra

E na Folha: Auxiliar de doleiro cita propina para mais tucanos no caso Petrobras
No jornal Folha de São Paulo, a informação é que muitos outros deputados e senadores do PSDB receberam propina da Petrobras e do doleiro Youssef. No entanto, o juiz Sérgio Moro, impede que os nomes sejam divulgado   por terem tem foro privilegiado. Ou seja: O sistema de foro privilegiado, ou seja, ações penais contra determinadas autoridades tramitam nos Tribunais e não nos Juízos de primeira instância.

No jornal o Estado de São Paulo

Fausto Macedo e Ricardo Brandt
O Estado de São Paulo

Leonardo Meirelles, suposto laranja de Alberto Youssef nas indústrias de medicamentos Labogen, disse à Justiça Federal nesta segunda feira, 20, que o doleiro “trabalhava para o PSDB, com o senador Sérgio Guerra”.

Meirelles foi interrogado como réu em uma das ações penais da Operação Lava Jato – investigação sobre esquema de lavagem de dinheiro que pode ter alcançado R$ 10 bilhões.

O nome de Sérgio Guerra – morto em março de 2014, vítima de câncer – surgiu pela primeira vez na Lava Jato na delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa. Segundo Costa, em 2009, o então senador e presidente nacional do PSDB o procurou para pedir propina  R$ 10 milhões em troca do esvaziamento da CPI da Petrobrás, no Senado, aberta em julho daquele ano. Guerra integrava o bloco de oposição na CPI.

Nesta segunda feira, 20, o nome de Sérgio Guerra foi citado pela segunda vez na Lava Jato, agora por Leonardo Meirelles, que a Polícia Federal aponta como laranja do doleiro Youssef no Labogen – que estava negociando um contrato com o Ministério da Saúde.

Meirelles falou espontaneamente sobre o PSDB e sobre Guerra. Ninguém lhe perguntou, na audiência realizada na Justiça Federal em Curitiba, sobre o partido ou sobre o ex-senador. Ao falar sobre o doleiro, Meirelles associou Youssef o PSDB e à Guerra.

E mais manchete no Estadão
*****
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2014/10/laranja-de-youssef-afirma-que-doleiro.html
Postar um comentário