quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Empresários sugerem que beneficiário do Bolsa-Família perca o direito de votar

11.09.2014
Do blog TIJOLAÇO
Por Fernando Brito

coxinha
A elite brasileira é mesmo um espanto.
O que já havia aparecido nos cartazes dos coxinhas agora virou “documento oficial” de uma entidade empresarial.
Estadão publica a sugestão da Associação dos Empresários de Ponta Grossa, no Paraná, para que os beneficiários do Bolsa-Família tenham cassado o direito de voto enquanto estiverem recebendo o benefício.
Segundo o Estadão, “o texto não cita o programa, que beneficia 13,8 milhões de famílias no País. Mas é explícito, ao propor ao candidato a defesa do seguinte ponto: “Suspensão do direito ao voto para beneficiados de qualquer programa de transferência direta de renda, nas esferas municipal, estadual ou federal.” O documento provocou reações. Foi criticado por ferir direitos previstos na Constituição. Também é visto como uma forma de atingir o Partido dos Trabalhadores (PT). Nesta eleição, de acordo com pesquisas de intenção de voto, o apoio à presidente Dilma Rousseff entre beneficiários do Bolsa Família é de 54%, enquanto no conjunto dos eleitores do País está situado em 37%.”
Que beleza!
Acho que a ideia vai ter ampla acolhida na Associação dos Lojistas dos Jardins! Já andou sendo badalada em cartazes como o da coxinha da foto,  publicado pela Época, junto com outras pérolas do gênero.
O repórter Stiven de Souza, do Jornal da Manhãde Ponta Grossa, narra que só os deputados do PCdoB e do PT – este, Péricles de Mello, chegou a passar mal e foi hospitalizado – contestaram a proposta.
Uma parte da elite brasileira tem uma vocação incontrolável para a escravatura, incrível.
****
Fonte:http://tijolaco.com.br/blog/?p=21103
Postar um comentário