Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de novembro de 2013

JN censura Dilma e presidente do Peru, trocando por jabá de festival de música

12.11.2013
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA
 
 
Canal de TV de maior audiência da mídia corporativa peruana noticiou o encontro do presidente do Peru com a presidenta Dilma. Enquanto isso, no Brasil, a TV Globo dá mais um vexame jornalístico. O Jornal Nacional nem tocou no assunto, preferindo levar ao ar um jabaculê com interesses comerciais.

 
A TV Globo continua de costas para o Brasil e para o desenvolvimento da América do Sul. Na terça-feira a presidenta Dilma fez uma viagem ao Peru, essencial para a integração sul-americana, encontrando-se com o presidente Ollanta Humala, mas o "Jornal Nacional" não deu nem um pio sobre o assunto.

Humala quer importar programas sociais do Brasil como o Bolsa Família e o Farmácia Popular e está interessado na experiência brasileira de geração de empregos e proteção dos direitos trabalhistas. Temas para os quais a Globo costuma torcer o nariz. Políticas sociais de erradicação da pobreza e direitos dos trabalhadores costumam ser combatidos ferozmente nas linhas editoriais das organizações Globo. O pensamento reinante nas páginas do jornalão do grupo defende até um choque de aumento do desemprego como se fosse algum elixir milagroso do crescimento econômico. Foi esse mesmo pensamento que quebrou o Brasil três vezes no governo FHC e derrubou a economia brasilieira para a 13a. do mundo no fim do governo tucano. Felizmente Lula e Dilma recuperaram e elevaram para a sexta posição.

Mas o encontro Brasil-Peru foi muito além dos programas sociais. A principal pauta foi o desenvolvimento econômico de ambos os países através da integração sul-americana, com infra-estrutura de ferrovias, hidrovias, rodovias, redes de fibra óticas, além de trocas comerciais e cooperação técnológica.

Os números mostram que essa cooperação bilateral não é apenas discursos bonitos. Vem dando resultados robustos. A visita marcou os dez anos da Aliança Estratégica Brasil-Peru, que começou em 2003. O comércio bilateral cresceu quase seis vezes, passando de 650 milhões de dólares para 3,7 bilhões de dólares. Só nos primeiros meses deste ano, o crescimentio foi de 8,8% em relação ao ano passado. Como resultado dos acordos de 2003, a partir de janeiro de 2014, 85% dos produtos brasileiros terão imposto de importação zerado para entrar no Peru. O Brasil, por ter um parque industrial já consolidado e mais competitivo, zerou as tarifas de 98% dos produtos peruanos logo no primeiro ano de vigência do acordo.

Junto com a visita da presidenta, ocorreu o Foro Empresarial Brasil-Peru, reunindo 400 empresários dos dois países, para aproveitar oportunidades de investimentos mútuos. Assim como o Brasil tem o PAC, o presidente peruano tem projetos semelhantes de desenvolvimento petroquímico, energético, metrô, de ampliação de fronteira agrícola, de fibra ótica e de modernização de portos e aeroportos, entre outros.

Além disso o Peru é importador de muitos manufaturados brasileiros. O Brasil tornou-se seu terceiro parceiro comercial, ficando atrás apenas da China e dos EUA.

Outra decisão importante foi a eliminação das tarifas telefônicas de "roaming" internacional entre as cidades fronteiriças do lado do Acre e do lado peruano. Para a presidenta Dilma o acordo poderá servir de modelo para as nossas fronteiras em toda a América do Sul.

Com tudo isso, o JN preferiu esconder esta notícia do interesse de todos os brasileiros, e levar ao ar uma espécie de "jabaculê", ou seja, a divulgação comercial dentro do telejornal travestida de notícia, sobre as atrações anunciadas do festival de rock Lollapalooza que ocorrerá em São Paulo em abril de 2014.

Empresa de eventos da Globo fracassa e fecha as portas

Até agosto deste ano a
empresa Geo Eventos é quem produzia este festival. Trata-se da empresa de eventos das Organizações Globo que entrou em crise, demitiu 40 pessoas pouco antes, em maio, e transferiu a produção do festival para a empresa T4f. Agora as organizações Globo comunicaram que a Geo Eventos fechará as portas no fim do ano.
*****
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

Israel pode substituir todo dinheiro do país por transações com chip

12.11.2013
Do blog da RÁDIO TEMPO DE AMAR, 25.09.13
 
Duas semanas atrás, o governo de Israel anunciou a criação de uma comissão que irá estudar formas de eliminar o dinheiro circulando no país. Segundo foi anunciado, seria a melhor maneira de impedir os cidadãos de sonegar impostos. O comitê será presidido por Harel Locker, diretor do Escritório do Primeiro-Ministro.
 
 O dinheiro de papel seria substituído por transações eletrônicas, feitas com cartões de chip. Com as novas tecnologias, os bancos podem controlar quanto as pessoas tem em suas contas e quanto podem retirar. As empresas de cartão atuais registram quanto as pessoas gastam mas o governo não tem controle.
 
 Os membros do grupo de estudo incluem a Polícia Federal de Israel, a Autoridade Tributária, a Autoridade Governamental de Lavagem de Dinheiro e Terror, o Banco Federal de Israel e funcionários da Procuradoria do Estado, entre outros.
 
O consenso é que o dinheiro como é atualmente usado permite que as pessoas usem subterfúgios para fugir dos impostos. Não há como rastrear muitas das transações feitas em cash e utilizando “laranjas”. Em uma economia sem dinheiro, todos os registros são eletrônicos, e os impostos seriam cobrados em tempo real. Para a economia do país é uma questão muito mais confiável, já que taxas administrativas sobre as transações eletrônicas são comuns em Israel.
 
 Funcionários no gabinete do primeiro-ministro justificam: “em todo o mundo, sabe-se que o dinheiro é um elemento-chave da economia ilegal e da lavagem de dinheiro. Ele permite a existência de uma grande diferença entre os rendimentos relatados e real… Ao eliminar o dinheiro vivo, será possível ampliar a base de tributação e prevenir a lavagem de dinheiro”.
 
O comitê não estabeleceu um prazo para a decisão final, mas o tamanho do país pode colaborar para que seja rapidamente implantado. Cédulas e moedas representam menos de 10% da economia dos países da zona do Euro e de 7% nos EUA, segundo o Banco de Compensações Internacionais, organização que reúne os bancos centrais do mundo.
 
 Ano passado, a Suécia anunciou que estava criando um sistema de economia totalmente digital, baseado em chips especiais para smartphones. Eles seriam acessados pelas impressões digitais, como o que já está presente na nova geração de iPhones.
 
 Oscar Swartz, fundador do maior provedor de Internet da Suécia, diz que um dos problemas é justamente deixar um “rastro” das transações. “A pessoa deve ser capaz de gastar seu dinheiro sem ser rastreado o tempo todo”, diz ele, levantando a questão da privacidade.
 
 Mas esse exatamente é um dos argumentos dos governos para abdicar do papel-moeda, a capacidade de identificar de onde o dinheiro está saindo e para onde vai.
 
 A Inglaterra já tem um sistema em fase de testes, que funciona tanto em lojas quanto para pagamento de ônibus. Na Ásia, o sistema “payWave” já é popular e acabou com o tempo de espera para pagamento em lanchonetes, postos de gasolina e cinemas, por exemplo.
 
Basta passar com seu cartão com chip perto do caixa eletrônico e clicar um botão concordando com o desconto do valor em sua conta.
 
 A dificuldade, por enquanto, é unificar pagamentos via internet, cartões de crédito e dinheiro vivo. Uma unificação do sistema parece ser o único caminho, mas a questão central é quem controlará a emissão desse dinheiro virtual, elemento básico da economia de um país.
 
Os especialistas em profecias há muito indicam que o cumprimento de Apocalipse 13:16 viria pela substituição do dinheiro por algum sistema eletrônico e biométrico, entendido assim: “A todos, os pequenos e os grandes e os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte (testa), para que ninguém possa comprar ou vender, se não aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome”. Com informações Israel National News, Inquirer e Independent. 

******
Fonte:http://www.radiotempodeamar.com/

ACM NETO E A CORRUPÇÃO TUCANA: Oposição a ACM quer a cabeça de Mauro Ricardo

12.11.2013
Do portal BRASIL247, 11.11.13

:
Situação do secretário 'importado' tem tirado o sono de ACM Neto; o Bahia 247 apurou que vereadores da oposição articulam movimento para pedir que o prefeito de Salvador exonere Mauro Ricardo, acusado de ter mandado arquivar denúncia de corrupção na arrecadação de ISS na Prefeitura de São Paulo durante a gestão de Gilberto Kassab; argumentos serão de 'evidências' de que ele sabia do esquema e não tomou providências e decreto assinado por ACM instituindo 'ficha limpa' para pessoas que ocupam cargos no Executivo

Bahia 247 - O desencadear da máfia dos fiscais do ISS na Prefeitura de São Paulo vai aumentando a pressão sobre o ex-secretário de Finanças da capital paulista, Mauro Ricardo Costa, que agora comanda a pasta da Fazenda da prefeitura de Salvador. Ele é acusado de ter mandado arquivar denúncias de desvio de dinheiro recolhido por meio do ISS na gestão do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD). Rombo nos cofres públicos é estimado em R$ 500 milhões.

E a situação do secretário 'importado' de São Paulo tem tirado o sono do prefeito ACM Neto (DEM). O Bahia 247 apurou com fontes que pedem anonimato que os vereadores da oposição estão articulando movimento para pedir que o prefeito exonere Mauro Ricardo.

Argumentos serão o de 'evidências' de que ele sabia do esquema corrupto e não tomou providências e o decreto assinado por ACM instituindo obrigatoriedade de 'ficha limpa' para pessoas que ocupam cargos no Executivo municipal. "Ora, como pode este sujeito ser idôneo para ocupar uma secretaria tão importante na Prefeitura. E ainda têm os processos de quando ele foi presidente da Funasa...", diz um vereador da minoria.

O líder do bloco contrário ao prefeito na Câmara, vereador Gilmar Santiago, do PT, acusa a bancada do governo de "blindar" Mauro Ricardo impedindo sua convocação para prestar esclarecimentos em audiência pública na Câmara de Salvador.

"Os vereadores da bancada do governo não têm aparecido. Não está tendo sessão desde que as notícias começaram a sair na imprensa. Acho que o governo quer esvaziar o debate", disse o petista em entrevista ao site Bahia Notícias.

"Os vereadores da nossa bancada têm se posicionado. Desde a vinda de Mauro Ricardo para prefeitura, houve especulações e denúncias. Essa última foi a mais grave de todas. Não estamos falando de qualquer pessoa. Estamos falando de quem tem a chave do cofre da prefeitura, de quem coordenou os projetos mais polêmicos deste ano: a reforma tributária, o IPTU", completou o líder da minoria.

A última bomba estourada contra Mauro Ricardo é sobre a manutenção de recebimento de proventos do governo do estado de São Paulo mesmo estando em Salvador há 11 meses. Segundo o Estadão, o tucano recebe R$ 4.937 mensais como conselheiro da Companhia de Seguros de São Paulo.
******
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/120435/Oposi%C3%A7%C3%A3o-a-ACM-quer-a-cabe%C3%A7a-de-Mauro-Ricardo.htm
 

Sindsprev visita Agências e divulga estratégias sindicais para enfrentamento ao modelo de gestão no INSS

12.11.2013
Do portal do SINDSPREV.PE
Por  Wedja Gouveia da Redação do Sindsprev/PE.


 Na manhã desta terça-feira, dia 12/11, a direção do Sindsprev iniciou, com visitas às Agências da Previdência Social (APS) do Corredor do Bispo, Mário Melo e Encruzilhada, uma série de reuniões nas APSs do Recife e Região Metropolitana.

A atividade tem o objetivo de divulgar entre os servidores do INSS as novas estratégias de luta do Sindicato no enfrentamento ao atual modelo de gestão do órgão, que é gerencialista-produtivista. Esse padrão de gerenciamento valoriza mais o produto e/ou serviço, em detrimento da pessoa que realiza o trabalho, ou seja, os servidores públicos do órgão.

 A ação também visa convidar os trabalhadores a participarem do lançamento da pesquisa sobre Gestão dos Riscos Psicossociais Relacionados ao Trabalho, a ser realizado nesta segunda-feira, 18/
 

11, às 15h, no auditório da Livraria Cultura, Paço Alfândega, no Bairro do Recife. A pesquisa vai identificar os problemas vivenciados pelos servidores do INSS e que são provocados pelo modelo de gestão do Instituto. Durante as visitas está sendo distribuído folder com as informações detalhadas sobre as estratégias adotadas pelo Sindicato.

Para conscientizar os servidores sobre esse padrão de gerenciamento  nocivo à saúde dos trabalhadores também está sendo encenada, pela Companhia de Teatro TV Sindical, uma peça  com duração de 20 minutos durante as visitas nas unidades de trabalho. Na peça, quatro atores retratam as dificuldades enfrentadas pelos servidores no seu dia a dia nos locais de trabalho.

 “ Somos cobrados por metas o tempo todo e pela agilidade na resolução dos problemas. Esse padrão acaba gerando uma situação ruim entre os próprios servidores, uma vez que precisamos atingir as metas para não termos descontos nos salários. Está chegando ao ponto de alguns funcionários solicitarem afastamento para tratamento médico”, disse a servidora da APS do Corredor do Bispo, Sulamita  Vicente Araújo.

Nesta mesma agência, registramos uma vítima desse sistema de metas implantado pelo Governo Federal desde 2009. No sistema, os servidores passaram a ser remunerados por produtividade.  A servidora Alzira Soares está  em tratamento com psiquiatra e psicólogo em decorrência da excessiva jornada de trabalho. Nos próximos dias serão visitadas outras unidades, como as APSs de Paulista, Olinda, Afogados, Pina, Areias, Casa Amarela e Jaboatão

Pesquisa: Gestão dos Riscos Psicossociais Relacionados ao Trabalho

Neste mês de novembro será aplicada uma pesquisa sobre Gestão dos Riscos Psicossociais Relacionados ao Trabalho com, pelo menos, 20% do total da categoria em Pernambuco.

A pesquisa quantitativa será por meio eletrônico e em papel, e a qualitativa por meio de entrevistas coletivas realizadas com quatro grupos com a participação de dez servidores em cada um, somando um total de 40 participantes.

Os questionários serão disponibilizados no site do Sindsprev e nas Agências da Previdência Social (APS).

Também serão realizadas oito entrevistas individuais com dirigentes sindicais e análise documental. O protocolo que faz parte da pesquisa quantitativa deverá ser aplicado no período de 18 a 29 de novembro, via eletrônica e em papel. Este trabalho está previsto para ser concluído em março de 2014.

A finalidade é mapear os indicadores atuais e subsidiar a elaboração de um modelo de gestão coletiva do trabalho, alternativo ao modelo vigente no INSS.

No final, será apresentado um relatório com a proposta dos novos indicadores de gestão organizacional, detalhando os dispositivos para uma gestão coletiva da organização do trabalho.
Clique aqui e leia na íntegra o folder Estratégias sindicais para enfrentamento ao modelo de gestão no INSS
 
CLIQUE PARA AMPLIAR






















******
Fonte:http://www.sindsprev.org.br/index.php?categoria=noticias_principais_01&codigo_noticia=0000002863&cat=noticias