Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Justificativa de Barbosa para “desfeita” a Dilma, não cola

25.07.2013
Do BLOG DA CIDADANIA, 24.07.13
Por Eduardo Guimarães
O presidente do STF, Joaquim Barbosa, alega ter ficado “surpreso” com o que foi visto por uma imensidão de internautas como um gesto de descortesia de sua parte para com a presidente DIlma Rousseff durante a cerimônia de boas-vindas ao papa Francisco, no Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, no domingo (21).
Segundo a nota oficial emitida pela assessoria de Barbosa, ele não ignorou a presidente da República. Como a cena em que ela abre um largo sorriso para ele durante longos segundos sem que ele lhe dê bola foi captada de um ângulo em que ele estava de costas, sua argumentação é a de que retribuiu à presidente do Poder Executivo com um “discreto sorriso”.
Leia, abaixo, a íntegra da nota.
—–
Causou grande surpresa ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, a divulgação de suposta descortesia dele com a presidente da República, Dilma Rousseff, por ocasião da cerimônia com o papa Francisco no Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Com base em imagens de TV captadas a partir de determinado ângulo, foram criadas versões sobre o comportamento do ministro que não encontram amparo na realidade. O Ministro repudia interpretação de que teria sido deselegante com a Presidente e ratifica seu respeito pelos Poderes constituídos.
Na condição de presidente do STF, o ministro Joaquim Barbosa tem mantido relacionamento institucional de alto nível com a presidente Dilma. Em um espaço de dois meses, foram realizadas duas audiências no Palácio do Planalto, sendo a primeira convocada pela Presidente da República e a segunda solicitada pelo Presidente do Supremo. Nesses encontros foram discutidos temas de grande relevância para a vida do País. Em uma dessas ocasiões, foi feito o convite para que o presidente do STF comparecesse à cerimônia de recepção ao papa Francisco, convite que foi prontamente aceito.
No dia da cerimônia, logo ao chegar ao Palácio da Guanabara, o Ministro Joaquim Barbosa depois de cumprimentar outras autoridades presentes, foi convidado a dirigir-se à sala privativa onde se encontrava a Presidente, o Governador Sérgio Cabral, além dos Presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Alves. Permaneceu lá por mais de uma hora. Depois, dirigiu-se junto com as demais autoridades até o local que lhes fora destinado na cerimônia.
Por ocasião dos cumprimentos, o Ministro apertou respeitosamente a mão do Santo Padre, e trocou discreto sorriso com a Presidente. Isso porque avaliou não ser necessário novo cumprimento protocolar, uma vez que isso já havia ocorrido por ocasião de sua chegada ao Palácio.
—–
Nada de novo. Este Blog antecipou a explicação que a assessoria do presidente do STF divulgara oficiosamente na segunda-feira e ela não explica a conduta que ele mesmo reconhece na nota acima: não responder a Dilma, limitando-se a lhe dar um “discreto sorriso”.
Vamos parar de enfeitar o pavão: várias personalidades e autoridades precederam Barbosa no cumprimento ao papa e todas, até então, haviam cumprimentado, também, a presidente.
O próprio vídeo, exibido à exaustão na internet, mostra que, desde o momento em que o presidente do STF se aproximou do papa e da presidente, ela lhe abriu um largo sorriso, o qual esmaeceu após ele ter retribuído, conforme diz, com o tal “discreto sorriso”.
Ora, Barbosa diz que apertou respeitosamente a mão do Santo Padre e deu “discreto sorriso” à Presidente “porque avaliou não ser necessário novo cumprimento protocolar, uma vez que isso já havia ocorrido por ocasião de sua chegada ao Palácio”.
Que sacrifício cumprimentar a presidente, não? Quer dizer que mesmo vendo que todos os que o precederam na fila de cumprimentos ao papa cumprimentavam também a ela, eximiu-se de tão penosa tarefa por já ter dado a sua cota de sacrifício em encontro ocorrido pouco antes?
Precisa dizer mais? Quando a gente respeita a pessoa ou gosta dela, cumprimenta com prazer. Cumprimentou em encontro privado? Cumprimente de novo agora, porque são pessoas públicas que estão em público.
Estando em cerimônia transmitida pela TV, Barbosa deveria passar imagem de cordialidade entre chefes de dois Poderes da República. Mas, para ele, parece não importar o simbolismo público. Sem falar que a educação manda que homens sejam especialmente gentis com mulheres em situações como essa.
Veja, abaixo, flagrantes do episódio.
******
Fonte:http://www.blogdacidadania.com.br/2013/07/justificativa-de-barbosa-para-desfeita-a-dilma-nao-cola/

Acusada de sumir com processo diz que não sabe que foi condenada

25.07.2013
Do blog VI O MUNDO, 23.07.13
Por  Luiz Carlos Azenha

A ex-agente do Fisco mora bem, “de favor” com a mãe — diz funcionário do prédio

Cristina Maris Meinick Ribeiro foi condenada em janeiro deste ano a 4 anos e 11 meses de prisão por beneficiar empresas devedoras de impostos quando era agente administrativa da Receita Federal no Rio de Janeiro.

As empresas que segundo o MP foram beneficiadas por ela — através de fraude eletrônica no sistema do Fisco — são a Forjas, Mundial e P&P Porciúncula.

O dono e funcionários da Forjas foram condenados em processo distinto. Cristina também foi acusada de sumir com dois processos relativos à Globopar, empresa controladora da TV Globo, multada em mais de R$ 600 milhões pela Receita.

A sentença também determinou a perda do cargo, da qual Cristina havia se aposentado por invalidez. Ela responde a outros 14 processos, juntamente com donos, gerentes e funcionários de empresas que teria beneficiado, segundo denúncia do repórter TC publicada no Viomundo.

Os donos da Globo, no entanto, foram poupados até mesmo de testemunhar na Justiça. A emissora diz que já pagou o que devia ao Fisco, que só soube da condenação de Cristina em julho deste ano e que não foi beneficiada pelo sumiço dos processos — foram recompostos e seguiram sua tramitação.

A adesão da Globopar ao Refis, o Programa de Recuperação Fiscal da Receita, teria sanado o problema que originou os processos, extinguindo a necessidade da abertura de ação penal sugerida por funcionário da Receita — ele escreveu que, em tese, houve crime.

O crime, segundo o funcionário, teria origem numa operação simulada nas ilhas Virgens Britânicas, através da qual a Globo evitou o pagamento de impostos na compra dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002.

[Está gostando de nossa investigação? Assine o Viomundo e nos ajude!]

Cristina, a agente condenada, mora na avenida Atlântica, no Rio de Janeiro, num apartamento avaliado hoje em R$ 4 milhões.

O imóvel está em nome da mãe, com a qual ela mora. Em breves conversas telefônicas, ela disse não saber da condenação, negou ter sumido com o processo da Globopar e disse que não foi presa — nos arquivos eletrônicos do Supremo Tribunal Federal (STF) consta habeas corpus concedido a ela em 18 de setembro de 2007. Os documentos registram que o MPF conseguiu a prisão preventiva da funcionária pública em 12 de julho de 2007.

Ouça abaixo um trecho de nossa conversa (checamos nome e CPF, para ter certeza de que não se tratava de um erro de identificação):


Leia também:

******

Pesquisa CNT/MDA revela índice de aprovação do governo Dilma

25.07.2013
Do blog DE ESQUERDA EM ESQUERDA, 16.07.13
Por Rudá Ricci


Pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (114a rodada de pesquisa) indicaria que a Presidente mantém avaliação positiva, ao contrário de vereadores, deputados e senadores. A revista Época divulgou os principais dados da pesquisa, que reproduzo abaixo:



75% dos entrevistados apoiam as manifestações no País e que 6% foram aos protestos realizados nas últimas duas semanas. No entanto, segundo o levantamento, feito entre quarta-feira (19) e quinta-feira (20), 71% dos entrevistados e 69% entre os que são favoráveis às manifestações estão satisfeitos ou muito satisfeitos com as condições de vida.
O transporte público é o principal motivo dos protestos, com 77% de menções, seguido pelos políticos, com 47% e a corrupção, com 32% de citações. No entanto, a saúde, com 78% de citações, segue com o maior problema do País, de acordo com a pesquisa CNT/Ibope. Segundo a "Época", foram ouvidas 1.008 pessoas em 79 municípios de todos os estados brasileiros.
O levantamento sugeriu que os entrevistados dessem notas em escalas de 0 e 6, de 7 a 8 e de 9 a 10 para a presidente Dilma Rousseff e para diversos cargos públicos no País, sem nominá-los. Dilma teve o melhor desempenho e recebeu notas de 0 a 6 de 54% dos entrevistados e de 7 a 10 dos 46% restantes, de acordo com a revista. Os vereadores, deputados e senadores foram os que obtiveram as piores notas, com entre 77% e 78% de 0 a 6
*****

Militantes da Rede de Marina querem que ela recuse doações de banco e empreiteira

25.07.2013
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE

Manchete do jornal Estadão em 2010
Militantes que apoiam a criação do novo partido da ex-senadora Marina Silva, a Rede Sustentabilidade, querem que sejam vetadas doações de bancos e empreiteiras numa eventual campanha dela à Presidência em 2014. O partido em gestação já proíbe, em seu estatuto preliminar, recebimento de dinheiro de fabricantes de bebidas alcoólicas, cigarros, armas e agrotóxicos. O assunto foi debatido em fórum realizado anteontem em São Paulo, com a presença de apoiadores e políticos que devem assumir posições de comando na Rede. 

Bancos e empreiteiras lideram o ranking de doações para campanhas eleitorais no País. No caso das construtoras, há sempre o questionamento sobre futuros conflitos de interesse já que essas empresas são, normalmente, executoras de grandes obras públicas. Em 2010, quando concorreu à Presidência pelo PV, Marina recebeu doações de empresas que hoje estão na lista negra da Rede: R$ 400 mil da Ambev e R$ 100 mil da Bunge Fertilizantes. As construtoras Andrade Gutierrez (R$ 1,1 milhão), Camargo Correa (R$ 1 milhão), Construcap (R$ 1 milhão) e o Itaú Unibanco (R$ 1 milhão) também deram as suas contribuições para a campanha. 

A ligação de Marina com o setor financeiro, no entanto, vai além dessa cifra. A ex-senadora é amiga de Neca Setúbal, herdeira do Itaú. É ela quem cuida de uma área essencial a qualquer partido: a captação de recursos. A participação de Neca na criação da nova legenda é defendida pelos marineiros: "Ela não é vista como filha de banqueiro"....afirma o deputado Walter Feldman (SP), que deixa o PSDB para entrar na Rede.

Ontem, após participar de um encontro com jovens no Rio, Marina foi questionada pelo Estado sobre a nova sugestão de seus apoiadores. Ela afirmou que as regras para doações ainda estão sendo aprofundadas e admitiu que está em debate a possibilidade de a Rede só aceitar doações de pessoas físicas  na  campanha presidencial. Em 2010, a maior parte dos R$ 24,1 milhões arrecadados por Marina vieram de pessoas jurídicas. Só o vice na época, o empresário Guilherme Leal, da Natura, doou R$ 12 milhões.(Agência Estado)

 A ex-ministra conseguiu apenas R$ 170 mil de doações de pessoas físicas pela internet nos 58 dias em que um site ficou disponível para arrecadação.


Doações de Marina:

 R$ 24,1 mi foi o total arrecadado por Marina Silva em 2010, quando disputou a Presidência pelo PV 

R$ 3,1 mi foi o total doado por três empreiteiras:

 Andrade Gutierrez (R$ 1,1 mi)

 Camargo Corrêa (R$ 1 mi) 

 Construcap (R$ 1 mi) 

R$ 1 mi foi quanto o Itaú Unibanco doou à campanha da ex-senadora

 R$ 400 mil foi a doação da Ambev, que hoje não seria aceita pela Rede 

R$ 100 mil foi a doação da Bunge, que seria igualmente recusada
******

ITAÚ JOGA NA CRISE AO LIGAR MARCHAS A REVÉS ECONÔMICO

25.07.2013
Do portal BRASIL247
******

O piloto que tirou as calças no aeroporto de Salvador

25.07.2013
Do portal LUIS NASSIF ON LINE
Por Tribuna da Bahia
Sugerido por Paulo F.
Ele era o comandante do voo 00238 da American Airlines, que partiria de Salvador às 10h18, do portão 11, terminal 1. Ao passar pelo detetor de metal, soou o alarme sonoro. O piloto se irritou com o pedido dos agentes de segurança para examinar o que havia e, então, tirou as calças e colocou na bandeja.
O tripulante foi levado para a Polícia Federal. O voo (Boeing 757-200, um bimotor a jata B752), que havia chegado de Miami às 9h18, foi cancelado para que o piloto fosse interrogado pelo delegado Rodrigo Duarte Guimarães.
A American Airlines é uma das maiores companhias aéreas do mundo e tem a malha aérea mais vasta do planeta, voando para 260 destinos – sem considerar os voos realizados em parceria com outras empresas. Tem como base os principais aeroportos dos Estados Unidos, em Nova York, Chicago, Los Angeles, Dallas e Miami.
A companhia opera voos comerciais nos Estados Unidos e Canadá, América Latina, Europa, Caribe, Japão, China e Índia. A empresa é membro fundadora da Oneworld, a aliança global que agrega as 12 principais companhias aéreas mundo.
Um caso igual no Rio
Essa não foi a primeira vez que um piloto americano tirou as roupas para passar em um aparelho de raio-X. Em 2010, Michael Deneer Slynn ficou de cueca no Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro, foi detido e autuado por desacato à autoridade.
O piloto pagou uma multa e foi liberado, pois não havia mais nenhum funcionário para pilotar o avião até Washington, nos Estados Unidos.
*****

LINDEBERG FARIAS: Qual é a versão? Qual é o fato?

25.07.2013
Do portal da CARTACAPITAL
Por Lindeberg Farias

Não é verdade que existe um suposto descontrole inflacionário ameaçando os recentes ganhos sociais

Inflação
Existe desconforto com a inflação dos últimos meses. Ouve-se dizer que a inflação está corroendo os ganhos econômicos e sociais obtidos nos últimos anos. Há até certo desânimo. Mas nem sempre a sensação corresponde à realidade. Por exemplo, de 2003 até hoje o rendimento médio do trabalhador cresceu 125,2%, enquanto a inflação no mesmo período foi de 77,7%. Também de 2003 aos dias de hoje, o aumento nominal do salário mínimo foi de 239%, enquanto o preço dos alimentos subiu 97,9%. Nestes casos, pode-se dizer que a versão não correspondeu ao fato.
Segundo pesquisa do Datafolha, em março, 45% dos entrevistados avaliavam que a inflação subiria. Em junho, o mesmo instituto divulgou que este número aumentara para 54%. Embora os sentimentos em relação ao comportamento futuro da inflação tenham sido de que haveria mais e mais elevações de preços, a inflação continua moderada. Mantém o mesmo comportamento dos últimos anos.
Cabe observar que a pesquisa realizada pelo Banco Central junto a instituições financeiras, a pesquisa Focus, avalia que a inflação de 2013 será de 5,75%. Tais instituições mudam suas previsões ao longo do ano. Suas expectativas sempre variaram de 5,49% a 5,89%. Em outras palavras, nunca houve previsão de que a meta limite de inflação, que é de 6,5%, seria estourada. Tudo semelhante ao que ocorrera nos últimos anos. Em 2011, a inflação foi de 6,5%, em 2012, de 5,84%.
A inflação brasileira tem tido uma trajetória na forma de ciclo com fases de aceleração, pico e desaceleração. No início de 2013, estávamos na fase de aceleração. Já foi atingido o pico. A partir de agora, todos os indicadores antecipam que teremos a fase da desaceleração. A trajetória da inflação brasileira tem sido muito influenciada pela trajetória dos preços dos alimentos. O pico dos preços dos alimentos foi atingido em abril, quando acumulou em 12 meses 14%. Além disso, a inflação de 2013 também será beneficiada pelos movimentos legítimos que conquistaram a redução das tarifas dos transportes urbanos.
A versão de descontrole de preços foi constituída na fase de aceleração da inflação. A versão tinha como base os fatos correntes que, de fato, revelavam uma elevação da inflação. Contudo, análises equilibradas não podem estar baseadas em números exclusivamente conjunturais. Análises sérias, que procuram entender a realidade, buscam o entendimento de ciclos e de trajetórias. Quem quer construir versão, apressadamente confunde fato pontual com tendência econômica. E foi isto que predominou nas análises pessimistas durante o primeiro semestre do ano.
Muito se falou que a inflação havia estourado a meta. Tal afirmativa está errada porque a meta brasileira é estabelecida para a inflação acumulada de janeiro a dezembro. Portanto, estouro só pode ocorrer em dezembro de cada ano. A meta não foi estourada em 2011, não foi estourada em 2012 e não será estourada em 2013. A última vez que houve estouro da meta foi em 2003. Faz mais de dez anos. Nesse período, o governo e o Banco Central aprenderam a controlar a inflação. Isto não é versão, é fato.
Quando a versão substitui os fatos e análises equilibradas é hora de repetir os fatos e de analisá-los novamente. A versão construída foi que havia um descontrole inflacionário e que ganhos sociais estavam se perdendo. Não é verdade. O fato é que a trajetória da inflação de 2013 é muito semelhante a tudo aquilo que ocorreu nos últimos anos, ou seja, inflação moderada e dentro da meta. Mais: é muito provável que a inflação de 2013 seja a menor dos últimos três anos. É o que indica a previsão da pesquisa Focus cujos respondentes são instituições financeiras.
Leia também
******

ESPIONAGEM DOS EUA: Snowden não se equivocou ao fugir dos EUA

25.07.2013
Do portal da Agência Carta Maior, 24.07.13
Por Daniel Ellsberg*

Snowden acha que não fez nada mal. Estou absolutamente de acordo. Mais de 40 anos depois da publicação, sem permissão, dos Papéis do Pentágono por minha parte, essas filtrações continuam sendo o sangue vital de uma imprensa livre e de nossa república.

O processo foi invalidado em 1971 depois de que se apresentaram provas ao tribunal da conduta dolosa do governo norte-americano, incluindo grampos telefônicos ilegais. 

Muita gente compara desfavoravelmente Edward Snowden comigo por haver abandonado o país e solicitar asilo, em lugar de afrontar seu processo como eu fiz. O país no qual eu resolvi ficar era um Estados Unidos diferente, há muito tempo.

Depois que o New York Times foi impedido de publicar os Papéis do Pentágono, no dia 15 de junho de 1971, a primeira censura prévia de um jornal na história norte-americana, e eu havia entregado outra cópia ao Washington Post (que também teve proibida sua publicação), passei à clandestinidade com minha mulher, Patricia, durante treze dias. Meu objetivo (bastante semelhante ao de Snowden ao viajar a Hong Kong) consistia em eludir a vigilância enquanto preparava, com a ajuda crucial de uma série de pessoas, ainda desconhecidas para o FBI, a distribuição sequencial dos Papéis do Pentágono a outros 17 jornais, à vista de duas proibições mais. Os últimos três dias desse período transcorreram contra uma ordem de detenção: como Snowden hoje, fui um fugitivo da justiça.

Entretanto, quando eu me entreguei para ser detido em Boston, depois de ter dado saída às últimas cópias dos papéis em meu poder na noite anterior, fiquei em liberdade sob fiança nesse mesmo dia. Posteriormente, quando se agravaram as acusações contra mim, passando das três iniciais à uma dúzia, o que levava a uma possível sentença de 115 anos, minha fiança aumentou até os 50.000 dólares. Mas, durante os dois anos em que estive processado, tive liberdade para falar com a imprensa e em assembleias e conferências públicas. Afinal, eu fazia parte de um movimento contrário a uma guerra ainda em curso. Ajudar a que esta guerra terminasse era minha preocupação mais urgente. Não poderia haver conseguido do estrangeiro, e nunca me passou pela cabeça ir-me do país. 

Não existe a mínima possibilidade de que essa experiência se repita hoje em dia, e não digamos já que um processo pudesse ser dado por finalizado ao revelarem-se ações da Casa Branca contra um acusado, que eram claramente criminais na era de Richard Nixon e tiveram sua parte em sua demissão antes de afrontar sua impugnação (impeachment), mas se consideram todas legais hoje em dia (incluindo a tentativa de incapacitar-me totalmente).

Tenho a esperança de que as revelações de Snowden desencadeiem um movimento que resgate nossa democracia, mas ele não poderia formar parte desse movimento se houvesse ficado aqui. São nulas as possibilidades de que o deixassem em liberdade sob fiança se voltasse agora e quase nulas as de que, de não ter ido embora do país, o houvessem concedido a liberdade sob fiança. Pelo contrário, estaria em uma cela penitenciária como Bradley Manning, incomunicado. 

Ficaria confinado em total isolamento, mais longo inclusive que o sofrido por Manning durante seus três anos de encarceramento antes do início, recentemente, de seu processo. O Relator Especial sobre Tortura das Nações Unidas descreveu as condições de Manning como cruéis, inumanas e degradantes (essa perspectiva realista seria fundamento como para que a maioria dos países concedessem asilo a Snowden, sempre que pudessem resistir a intimidação e o suborno por parte dos Estados Unidos).

Snowden acha que não fez nada mal. Estou absolutamente de acordo. Mais de 40 anos depois da publicação, sem permissão, dos Papéis do Pentágono por minha parte, essas filtrações continuam sendo o sangue vital de uma imprensa livre e de nossa república. Uma das lições dos Papéis do Pentágono e dos vazamentos de Snowden é simples: o secretismo corrompe, como corrompe o poder. 

* Daniel Ellsberg (1931), lendário ativista de direitos civis, se tornou célebre por ter vazado, em 1971, ao New York Times, os chamados Papéis do Pentágono, que revelavam a implicação dos Estados Unidos no Vietnã. Doutor em Economia por Harvard, é também conhecido pelo chamado paradoxo de Ellsberg no âmbito da teoria matemática da decisão. 

Tradução: Liborio Júnior
*****

Ode à elitização

25.07.2013
Do BLOG DO CADU AMARAL
Postado por Cadu Amaral

O Tribunal de Justiça de São Paulo livrou o âncora - e ex-membro do Comando de Caça aos Comunistas (CCC) na ditadura militar – Boris Casoy e a TV Bandeirantes de pagarem multa de 3,5 milhões de reais aos garis pela ofensa dita no ar em 2009. Na ocasião a Bandeirantes montou uma vinheta de fim de ano e o microfone de Boris não foi desligado. O apresentador proferiu a seguinte frase quase gargalhando: "Que merda! Dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho".

Mas a indenização aos dois que aparecem vídeo no valor de 21 mil reais cada até agora está mantida. Ele afirmou ter sido um “acidente” a tal frase. Acidente foi o fato de o microfone está ligado. Boris desde sempre é antipovo e elitista. Quando membro do CCC, disse que era mais fácil erra passarinho do que comunista com sua espingarda.

Só lembrando aos desmemoriados que trabalhadores organizados e/ou qualquer um que se opusesse à ditadura civil-militar era tachado de comunista.

Boris é um dos mais ativos do moralismo seletivo midiático nacional. Tem um jargão característico que vale para ele e para essa decisão judicial: é uma vergonha. Será que fosse um gari a chamá-lo de “boca de xibiu”, por exemplo, na tevê ou em qualquer lugar que o constrangesse e Boris o processasse, a decisão seria a mesma?

Esse é um exemplo cristalino de como o Poder Judiciário é elitizado. Infelizmente não é só ele. Ultimamente temos visto como os médicos, enquanto categoria – por que há exceções – também o são. Mesmo assim a adesão ao Mais Médicos segue firme. Mesmo em cidades cujo prefeito é de um partido de oposição.

E não é necessário falar como a mídia é o grande instrumento de dominação cultural de uma sociedade. Ela reproduz repetidamente os valores da classe dominante e com o nível de concentração dos meios de comunicação que temos no Brasil isso se eleva à enésima potência. Se liga a televisão e só se fala no bebê da família real britânica. Simplesmente deplorável. Uma ode à síndrome de vira-lata da elite brasileira.

Agora sobre o apartamento de um milhão comprado por 10 dólares por Joaquim Barbosa, presidente da mais alta corte de justiça do país através de uma empresa offshore para se livrar de pagar impostos não sai nada.

Se você não percebeu, no parágrafo acima tem várias questões que o “batmídia” tem que responder. 1 – se ele não pode ser dono ou sócio de empresa, conforme o estatuto do servidor público, por que o fez? 2 – por que uma empresa offshore fora do Brasil que serve para não pagar impostos? 3 – qual o argumento usado ao ex-proprietário do apartamento em Miami que ele usou para comprar um apartamento de um milhão de reais por dez dólares (aproximadamente R$ 23,00)?

E não sai nada na mídia por que Barbosa cumpriu o papel que a “grande imprensa” quis no julgamento da AP 470. Não se trata apenas da condenação, mas de espetacularizar as sessões do STF. Na verdade cabe outra pergunta a ele: cadê o “mensalão do PSDB”?

Voltando ao Boris Casoy, essa decisão de anular a multa aos garis em R$ 3,5 milhões ainda está passível de recurso. O desembargador Teixeira Leite, relator do processo, afirmou que ele não ofendeu a categoria e que se referiu aos baixos salários. “Não se constata a intenção de proferir qualquer juízo de valor negativo referente à função dos varredores de rua, referindo-se somente à baixa remuneração por eles auferida, o que é uma verdade, sem, no entanto, afirmar que esta é mais ou menos importante e fundamental que outras”.

“Mais baixo na escala do trabalho” com risos de deboche e o desdém por garis desejarem um feliz ano novo não é proferir valor negativo à categoria? Então é o que?!

Se você não viu o link para o vídeo da presepada dita por Boris Casoy lá no primeiro parágrafo, não se desespere, aqui tem outro link para o mesmo vídeo.
****

Campanha pretende tributar lanchas e jatinhos particulares

25.07.2013
Do portal LUIS NASSIF ON LINE,
Por Sindifisco
Sugerido por josimar
A Campanha “Imposto Justo”, de iniciativa do Sindifisco Nacional, além de conter o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que cria novas faixas para gastos passíveis de dedução e atualizar a tabela do IR (Imposto de Renda), traz embutida no pacote outra iniciativa que permite justiça tributária.
Você sabia que o Brasil é hoje o dono da segunda maior frota de aviões civis do mundo, incluindo jatos, turboérlices e helicópteros – no último caso o Brasil é o 1º do ranking – e que nenhum deles paga IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores)? Esses veículos são de empresários, executivos, ou seja, pessoas com alto poder aquisito e que, no entanto, estão isentas da tributação.
Enquanto isso, o trabalhador que tem um carro popular não escapa da taxação do Fisco todos os anos. Será que isso é justo?
A PEC (Proposta de Emenda Constitucional) proposta pelo Sindifisco Nacional prevê a alteração de um inciso do artigo 155 da Constituição Federal para determinar que seja cobrado imposto sobre veículos automotores não só terrestres, mas aéreos e aquáticos. Vale ressaltar que aeronaves de uso comercial não entram no projeto. Hoje, a carta magna entende como veículos automotores apenas aqueles enquadrados como terrestres.
Foi pensando nisso que a entidade sindical sugere ampliar a base de incidência do imposto e acrescentar a tributação a veículos aéreos e aquáticos. Afinal, o IPVA tem uma finalidade social de arrecadar recursos para que estados prestem bons serviços à sociedade no âmbito da saúde, educação, segurança etc. Ainda que se saiba que os recursos não são administrados como se deveria, essa carga deve ser dividida por todos.
Por esse motivo, a tributação é justa. Quem imagina que esse imposto serve apenas para manutenção de estradas e rodovias está equivocado. E é por isso que essa ideia tem de ganhar fôlego.
*****

MÉDICOS: MERCADANTE RECUA. COMO NA CONSTITUINTE

25.07.2013
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim

Enquanto não assumir o lugar da Dilma, ele não sossega …

Na foto, o grande Democrata, segundo o ministro da Educação. Da Educação !

Saiu no Globo:

MERCADANTE QUER REVER OS 2 ANOS EXTRAS DOS CURSOS DE MEDICINA


Padilha, porém, defende manter proposta do Mais Médicos de atuação na rede do SUS
Os ministros Alexandre Padilha (Saúde) e Aloizio Mercadante (Educação) foram ontem ao Conselho Nacional de Educação (CNE) tratar da ampliação da duração dos cursos de Medicina, de seis para oito anos, prevista na medida provisória que criou o programa Mais Médicos. Embora tenham enfatizado que caberá ao conselho regulamentar a proposta, os dois ministros demonstraram que não estão com o discurso afinado sobre o tema.

Padilha reiterou a defesa de uma formação mais generalista dos médicos, de modo que os dois anos adicionais sejam dedicados à atuação na assistência básica e nas urgências e emergências. Já Mercadante voltou a mencionar a proposta, anunciada por ele na véspera, de que os dois anos extras sejam transformados em residência médica e não mais num segundo ciclo da graduação. Mercadante afirmou que essa nova residência obrigatória teria como foco a respectiva especialidade escolhida pelo médico e não apenas uma formação de caráter geral.

- É evidente que nós não podemos fazer residência só para clínica médica ou para atenção básica. Por exemplo, um médico que quer ser pediatra, ele faz a residência como pediatra, trabalhando no SUS obrigatoriamente durante dois anos. Isso vale para o ginecologista, para o anestesista, para todas as outras funções. Eles ficariam dois anos, já na sua formação específica, como residência, no Sistema Único de Saúde – disse Mercadante.

Padilha, por sua vez, afirmou que o chamado treinamento em serviço será mais abrangente do que as residências médicas tradicionais, cuja finalidade é formar médicos especialistas:

- Esses dois anos de treinamento em serviço serão mais amplos ainda, porque ele (o médico) vai ter supervisão atuando na atenção básica, onde nós temos muita dificuldade de ter profissionais médicos, e (também) na urgência e emergência.

Navalha
Depois de mandar uma carta ao Otavinho para dizer que o “seu Frias” foi um baluarte da Democracia, o ministro Mercadante parece ter perdido o rumo de casa.
E, no caminho extraviado, se tornou um mestre em recuar.
E em aparecer.
Como na opinião do Ciro Gomes, o Governo Dilma tem uma equipe de quinta, Mercadante resolveu ser todos os ministros.
Diante da afonia incurável do Ministro Patriota, já, já ele assume o Ministério das Relações Exteriores e rompe relações com Cuba.
Foi ele, provavelmente, quem transformou a excelente ideia – do Franklin Martins e do Genoino– da Constituinte Exclusiva num projeto de 24 horas.
Ele e o  Cardozo, que entra na posição de “sexta” categoria, na “escala Ciro Gomes”.
Agora, Mercadante quer abortar os dois anos adicionais para estudantes de Medicina.
E tirar a escada do Padilha.
Como se sabe, dos ministros da Dilma, Mercadante é membro destacado do time do Bernardo: Mercadante também plimpa.




Em tempo: da amiga navegante Jéssica Macêdo:

MULHER CHORA, DEFENDE DILMA E CONSTRANGE MÉDICOS DURANTE PROTESTO



Uma mulher chorou, defendeu o programa da presidente da República Dilma Rousseff (PT) e constrangeu os profissionais da área da saúde presentes no protesto contra o projeto Mais Médicos. Eles realizaram uma passeata pelas ruas da Capital para protestar contra a importação de 6 mil médicos do exterior e cobrar melhorias no SUS (Sistema Único de Saúde).

Representante da ONG Mães Precoces Fragilizadas, Maria José Pinheiros ficou revoltado com o ato dos profissionais de saúde contra o programa Mais Médicos. “É revoltante ver o protesto contra um Governo humanitário, que está tentando resolver o problema de falta de médicos”, afirmou a mulher.

Bastante revoltada, ela gritou com os manifestantes, que a ouviram constrangidos. “Não é protesto, é baixaria. Não é justo vocês ficarem agitando desqualificando o programa do Governo”, disse.

“Os médicos estão lavando as ruas de sangue ao invés de ajudar e buscar atitudes para ajudar idosos e crianças”, lamentou. “Não estão fazendo nada”, argumentou.

A mulher, assim como os médicos, afirmou que não tem partido político nem preferência ideológica.

=========



Paulo Henrique Amorim
*****