domingo, 16 de dezembro de 2012

Ibedec recomenda cautela ao financiar compras de Natal

16.12.2012
Do portal da Agência Brasil
Por Daniel Lima
Nacional

Brasília - O Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec) recomenda cautela com o custo das transações durante as compras de Natal. Segundo o presidente do órgão, Geraldo Tardin, o consumidor não deve se deixar levar pelo comodismo e aceitar o financiamento das lojas de qualquer forma. De acordo com Geraldo Tardin, é importante entender que muitas dessas lojas estão vinculadas a um agente financeiro, e por isso oferecem crédito com mais facilidade, mas que muitas vezes não são os mais baratos.

A sugestão é fazer um levantamento de preços e verificar se um empréstimo bancário não é mais vantajoso. Com o dinheiro tomado da instituição financeira de confiança, o consumidor poderá obter vantagens se comprar à vista, obtendo um desconto. Depois, paga-se em parcelas mais suaves ao banco, recomenda.

Outra dica é pedir à financeira da loja o Custo Efetivo Total anual (CET) do financiamento para comparar com o indicador de outras financeiras. “Não adianta o agente financeiro falar que a taxa é de 0,99%. Às vezes, quem está pagando 1,05% está pagando menos, pois esse financiamento não tem tantos encargos financeiros como o outro que cobra 0,99% apenas como chamariz”, alerta.

Além disso, lembra o Tardin, é muito comum os lojistas agregarem ao valor da compra um seguro, chamado de garantia estendida. Na verdade, não é proibido ao vendedor oferecer esse tipo de garantia, mas é obrigatório informar ao consumidor que esse serviço está embutido no preço.
“Outro dia, fui comprar uma tv e ao chegar no caixa verifiquei que existiam dois boletos, sendo que um era o tal seguro, que custava quase 22% do valor do aparelho. O número de parcelas também era igual”, exemplifica

Nesse caso, explicou Tardin, o seguro foi recusado, uma vez que o televisor já tinha garantia de três anos do fabricante e não existia a necessidade de dois anos adicionais de seguro, o que, na avaliação de Geraldo Tardin, com o avanço rápido da tecnologia os consumidores trocam seus aparelhos mais rapidamente.

“Há muito tempo, no comércio, o vendedor deixou de vender produtos. Ele deixou de ter argumentação sobre o produto, qualquer produto. Seja carro, eletrodomésticos, computadores, tudo. A oferta é de prestações”, diz.

De acordo com Tardin, o que se vende é facilidade de compra, que o consumidor muitas vezes aceita sem levar em consideração o valor que irá pagar ao final do prazo de financiamento. Outra precaução do consumidor, aconselha, é fazer uma prevenção antes da compra procurando por meio das redes sociais na internet denúncias sobre produtos e lojas.

Quando se trata de compras online, recentemente a Fundação Procon-SP divulgou uma lista de sites não recomendados no link Evite esses sites em sua página na internet. A lista contém o endereço eletrônico em ordem alfabética, razão social da empresa e número do CNPJ ou CPF, além da condição de "fora do ar" ou "no ar".

Edição: Fernando Fraga
******
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-12-16/ibedec-recomenda-cautela-ao-financiar-compras-de-natal

PIG na Lama

16.12.2012
Do  blog DoLaDoDeLá
Por Weden


Na pesquisa do Datafolha sobre confiança nas instituições, os resultados são reveladores da sinuca em que a mídia partidarizada está se metendo.
O percentual de pessoas que "confiam muito" despencou quase 10 pts., caindo de 31 para 22%. O período de queda coincide com a cobertura do julgamento do "Mensalão".

O percentual daqueles que "confiam um pouco" oscilou levemente para baixo: caiu de 51 para 50%.

Enquanto que a taxa daqueles que "não confiam" de jeito nenhum subiu de 18 para 28%, que é um percentual maior do que os que "confiam muito".

Analisando, poderíamos dizer que, aproximadamente só um de cada cinco brasileiros confia plenamente na imprensa. A ampla maioria, ou não confia (um a cada três), ou confia com reservas (um a cada dois).

Como as perguntas estão no contexto de uma pesquisa sobre aprovação política pode-se considerar que a desconfiança com relação á imprensa é em relação à cobertura política. Mas este dado precisaria ser melhor explicitado.

O desempenho da imprensa é pior do que o da Presidência em todos os níveis, ficando acima apenas de "Congresso" e "Políticos".  

*****
Fonte:http://maureliomello.blogspot.com.br/2012/12/pig-na-lama.html

Blogueira alerta sobre perigos de divulgar fotos na web: “me vi em site pornô”

16.12.2012
Do blog PRAGMATISMO POLÍTICO, 12.12.12

Especialista em segurança tecnológica diz que internautas ou grupos que enviam spams usam truques óbvios, mas que funcionam, apelando para sexo e dinheiro e usando fotos para isto.

A blogueira de moda britânica Poppy Dinsey encontrou fotos dela de biquíni, feitas durante as férias e postadas no site de fotos Flickr, em páginas de pornografia dos Estados Unidos.
blogueira fotos web perigo divulgar
A blogueira Poppy Dinsey tira fotos com seu celular para garantir direitos autorais
- Percebi quando “googlei” meu nome – disse. “Na página seis (dos resultados da busca) apareceram alguns links para este site. Lembro de ter pensado que não era o fim do mundo, não eram (fotos) pornográficas.”
No entanto, os resultados de busca começaram a mudar e estes sites começaram a ir para o topo da lista e Dinsey decidiu agir.
- Não queria que as pessoas pensassem que eu tinha colocado as fotos ali. Apesar de as minhas fotos não serem pornográficas, o siteera. Eu tentei e não consegui contato com osite.
Dinsey conseguiu entrar em contato com a companhia americana que hospedava o site pornográfico e a empresa acabou sendo fechada devido a desrespeito a direitos autorais.
- (…) Fiquei muito irritada com isso. Me senti impotente – afirmou.

Leia também

Perfis falsos

Dinsey tem um blog no qual posta diariamente fotos das roupas que usa, o What I Wore Today (WIWT, na sigla em inglês, “o que usei hoje”, em tradução livre).
Ela admitiu que muitas fotos dela circulam pela web. ”Elas foram tiradas com meu telefone, então eu tenho os direitos”, afirmou.
No entanto, Dinsey encontrou uma de suas fotos em um perfil falso no Facebook, baseado na Turquia.
Primos adolescentes da blogueira contaram a ela que, muitas vezes, fotos como a sua não são necessariamente roubadas por hackers ou correntes de spam, mas por pessoas que querem esconder a identidade.
- Meus primos, que têm 15 anos, me contaram que é comum professores e pais roubarem fotos de adolescentes atraentes. Eles abrem contas (no Facebook) para virar ‘amigos’ dos filhos e dos amigos dos filhos para ver o que eles estão fazendo.”

Robôs

Outro caso que ilustra o perigo do roubo de imagens na internet é o da jovem modelo Amanda. Uma foto sua, feita em 2009 para um calendário produzido por um jornal do Canadá, circula pela web em várias contas do Twitter.
Desde que a foto foi tirada, a modelo mudou de casa, de emprego, se casou e teve um filho. Sem que ela soubesse, a foto começou a circular pela internet.
Amanda foi encontrada pelo jornalista Jason Feifer enquanto ele levantava informações sobre os “robôs do Twitter“, contas falsas abertas apenas para divulgar links para sites de spam ou então aumentar o número de seguidores de usuários verdadeiros do site de microblog.
Quando o jornalista contou à modelo sobre o uso de sua foto, ela afirmou que estava preocupada com o que poderiam pensar dela em futuros empregos. Mas, no final das contas, Amanda não sabia como impedir que sua imagem se espalhasse.
Feifer tentou entrar em contato com outras pessoas que passaram por situação semelhante, mas Amanda foi a única que aceitou falar com ele. Durante a apuração para a reportagem, ele tentou rastrear até dez fotos por dia.
- A maioria das pessoas não sabe o que é um robô do Twitter, elas ficaram desconfiadas.
- Não queria perturbá-las. Foi um choque para elas. O primeiro pensamento é que se tratava de roubo de identidade – que alguém está andando por aí como se fosse elas.”
- De certa forma é verdade, mas o nome delas não está sendo usado. Olhando em perspectiva, os robôs do Twitter são bem inofensivos – afirmou.

Golpes

Para Graham Culey, especialista em segurança tecnológica da companhia Sophos, internautas ou grupos que enviam spams usam truques óbvios, mas que funcionam, apelando para sexo e dinheiro e usando fotos para isto.
- Existem pessoas por aí que caem nestes truques várias vezes – disse. Afinal, o objetivo do spam é que o usuário clique em um link.
Estes links geralmente levam para um site que vende medicamentos para melhorar o desempenho sexual ou para um site de encontros onde pessoas, se passando por mulheres, pedem o envio de dinheiro. O usuário também pode acabar baixando um vírus no computador.
Até o próprio Culey já passou pelo “roubo” de imagens. Uma foto dele tomando sorvete acabou em um site desconhecido.
- Não me importei, mas se você está preocupado com este tipo de coisa, pense muito sobre se você quer divulgar fotos suas. Talvez seja melhor se mostrar de biquíni para os amigos apenas quando encontrá-los – afirmou.
BBC

****
Fonte:http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/12/perigo-divulgar-fotos-web-site-porno.html

Ofensiva contra Lula não tem mais limites

16.12.2012
Do blog BALAIO DO KOTSCHO, 12.12.12
Por Ricardo Kotscho

lula e dilma Ofensiva contra Lula não tem mais limites
Lula e Dilma ontem em Paris. (Foto: Ricardo Stuckert)

Julgamento do mensalão, Operação Porto Seguro e agora o vazamento na imprensa de novo depoimento feito à Procuradoria-Geral da República por Marcos Valério, réu condenado a 40 anos de prisão: a ofensiva contra o ex-presidente Lula não tem mais limites, é uma guerra sem quartel, sem data para acabar.
Em texto publicado aqui mesmo no Balaio no último dia 2 de novembro, eu já previa: "O alvo agora é Lula na guerra sem fim".
Não bastava condenar os dirigentes do PT acusados no processo do mensalão. O objetivo maior era demolir a imagem do principal líder do partido que completa dez anos no governo central agora em janeiro.
Os antigos donos do poder simplesmente não se conformam de ter perdido o controle do país depois de 500 anos de dominío.
Como não conseguiram recuperá-lo em sucessivas eleições, buscam agora outros meios para impedir a reeleição da presidente Dilma Rousseff, atingindo o seu principal eleitor, o ex-presidente Lula.
Para atingir este objetivo, tentam desde o início do governo Dilma jogar um contra o outro, buscando desqualificar o PT e as forças sociais que o levaram à vitória em 2002.
Até hoje não funcionou. Ainda ontem, durante visita oficial à França, a presidente Dilma foi a primeira autoridade brasileira a sair em defesa de Lula:
"É sabida a minha admiração,  meu respeito e a minha amizade pelo presidente Lula. Portanto, eu repudio todas as tentativas - e esta não será a primeira vez - de tentar destituí-lo da imensa carga de respeito que o povo brasileiro lhe tem".
A iniciativa do debate político no país para a discussão dos grandes temas nacionais deixou de ser do Executivo e do Legislativo e hoje é determinado por uma ação coordenada entre a mídia e as instituições jurídico-policiais, que estabelecem a pauta do noticiário.
Na mesma terça-feira em que uma reportagem do "Estadão" vazou as declarações feitas por Marcos Valério em depoimento à Procuradoria-Geral da República, em setembro, envolvendo Lula no mensalão, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, ao ser indagado sobre a necessidade da abertura de novas investigações, não pensou duas vezes: "Creio que sim".
Foi o que bastou para que a concorrente "Folha" saísse com a manchete garrafal: "Presidente do Supremo quer Lula investigado no mensalão".
Faltando ainda dois anos para as eleições presidenciais de 2014, só posso atribuir esta ofensiva contra Lula agora ao desespero de setores alijados do poder pelo PT que não conseguem encontrar um candidato viável e confiável. Na falta de um candidato, procuram destruir o outro lado.
Cada vez que sai uma nova pesquisa de opinião mostrando a força de Dilma e Lula no eleitorado e a fragilidade dos candidatos da oposição, parece aumentar o furor dos que não se conformam com as conquistas sociais e econômicas dos últimos anos que garantem a alta popularidade dos líderes petistas, apesar do bombardeio sofrido nos últimos meses.
Desta forma, antes mesmo do julgamento do mensalão terminar, vai começar tudo de novo, quem sabe esticando o caso até as próximas eleições presidenciais, enquanto repousam no Supremo Tribunal Federal toneladas de processos antigos envolvendo outros políticos de outros partidos.

*****
Fonte:http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2012/12/12/ofensiva-contra-lula-nao-tem-mais-limites/

Fim do PSDB: Coronel Telhada na Comissão de Direitos Humanos da Câmara

16.12.2012
Do BLOG DO ROVAI, 15.12.12
Por Renato Rovai


A jornalista Júlia Duailibi publicou no seu blogue ontem que o PSDB deve indicar o Coronel Telhada para participar da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal. É daquelas coisas que mesmo depois de tanta patacoada dos tucanos ainda tem potencial para provocar indignação. Porque demonstra que as lideranças do partido perderam toda e qualquer vergonha na cara e todo e qualquer respeito que poderiam ter pelos seus eleitores mais responsáveis.^

Ao cogitar indicar para essa comissão um coronel cujo orgulho supremo é ter matado 36 pessoas oficialmente em operações que liderou (provavelmente quase todos pobres e pretos) o PSDB dá uma cusparada na cara daqueles resistentes que ainda apoiavam o partido e tem alguma seriedade e compromisso público.

Não à toa na úlitma disputa eleitoral, quando Serra fez um ato de intelectuais, tudo que o partido conseguiu juntar foram personalidades do tipo Agnaldo Timóteo, Bruna Lombardi, Odilon Wagner, Beatriz Segal e Patricia de Sabrit. Além do fiel escudeiro, o reitor da USP, João Grandino Rodas, que mesmo tendo sido o terceiro mais votado na disputa universitária, foi escolhido por Serra para ser o reitor. Neste caso, convenhamos, o apoio foi mais do que um apoio, foi uma retribuição pelo favor devido.

O texto da Júlia Duailibi segue abaixo. Seria interessante saber a opinião de alguns tucanos mais refinados, como FHC, sobre esse fato.
Telhada na Comissão de Direitos Humanos
O PSDB pretende indicar o vereador eleito Coronel Telhada como integrante da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal. A decisão foi discutida internamente no partido nas últimas semanas, e a indicação deve sair em fevereiro do ano que vem,  quando os vereadores são nomeados para as vagas nas comissões.
O partido diz que a indicação faz sentido porque a comissão aborda também a questão da segurança pública. Chama-se Comissão Extraordinária de Direitos Humanos, Cidadania, Segurança Pública e Relações Internacionais. Por ser uma comissão extraordinária, ela não analisa projetos de lei, apenas promove debates sobre os assuntos.
Telhada foi comandante da Rota entre 2009 e 2011. Foi eleito em outubro deste ano com o slogan Uma Nova Rota Política para São Paulo, com mais de 89 mil votos. Em sua carreira, matou 36 suspeitos de crimes. Segundo ele, as mortes ocorreram em confrontos, “dentro da lei”. Com a indicação, ele seria o representante do PSDB nas discussões sobre tema dos direitos humanos no Legislativo Paulistano. A presidência da comissão, no entanto, pode ficar com o PT.
A disputa pelo comando e por vagas em comissões já movimenta os bastidores políticos da Câmara. A tendência hoje é que a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, considerada uma das mais poderosas, fique com o atual presidente da Casa, José Police Neto (PSD). O PT pode ficar com a presidência da Comissão de Finanças ou abrir mão para o PV em busca de uma composição com o partido.
O PSB pleiteia Educação, e o PT também quer Saúde. O PMDB pode indicar o presidente da Comissão de Educação ou de Transportes. A presidência da Câmara na próxima gestão deverá ser do PT, com o vereador José Américo.

******
Fonte:http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2012/12/15/fim-do-psdb-coronel-telhada-na-comissao-de-direitos-humanos-da-camara/

Gérard Depardieu 'devolve' passaporte francês após polêmica

16.12.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO
Por AFP - Agence France-Presse

O ator francês Gérard Depardieu durante evento do novo filme da série Asterix

Johannes Eisele/AFp Photo  (O ator Gérard Depardieu anunciou neste domingo ao primeiro-ministro socialista Jean-Marc Ayrault que
Johannes Eisele/AFp Photo

O ator Gérard Depardieu anunciou neste domingo ao primeiro-ministro socialista Jean-Marc Ayrault que "devolvia o passaporte" francês depois de se considerar "insultado" pelos que criticaram seu exílio fiscal na Bélgica.

"Não peço que me aprovem, mas ao menos quero ser respeitado. Todos os que saíram da França não foram insultados como eu tenho sido", escreveu o ator ao primeiro-ministro, que considerou "bastante ruim" a mudança do artista para a Bélgica.

Ao que parece, esta declaração motivou a resposta do ator de 63 anos e sua renúncia à nacionalidade francesa.

"Vou porque você considera que o sucesso, a criação, o talento, na realidade a diferença, devem ser sancionados", completa um dos atores mais famosos da França.

"Quem é você para me julgar assim?, pergunto senhor Ayrault. Infelizmente não tenho mais nada a fazer aqui".

Depardieu afirma que sempre pagou seus impostos e recorda ao chefe de Governo que começou a trabalhar aos "14 anos em uma gráfica, como agente de manutenção e depois como artista dramático".

"Devolvo meu passaporte e meu seguro social, que nunca utilizei Não temos a mesma pátria, eu sou um verdadeiro europeu, um cidadão do mundo, como sempre me ensinou meu pai", conclui o ator.

A carta foi publicada no Journal du Dimanche. Depardieu apoiou publicamente o ex-presidente Nicolas Sarkozy na eleição de maio, vencida pelo socialista François Hollande.

Para perder a nacionalidade francesa, Gérard Depardieu deverá, no entanto, iniciar um processo de solicitação de naturalização na Bélgica.

Depardieu pediu informações sobre o procedimento para obter um passaporte belga, declarou neste domingo à AFP Daniel Senesael, prefeito de Néchin, o município belga onde o ator recentemente comprou uma casa.

A estrela de cinema se mudou recentemente para a cidade belga de Estaimpuis, no município de Néchin, que tem 27% da população de ricos expatriados, o que provocou uma onda de indignação na França, sobretudo em setores da esquerda que não perdoam o apoio de Depardieu a Sarkozy.

Estampuis fica a um quilômetro da fronteira francesa e a apenas 20 km da cidade de Lille.

Depardieu, um dos atores franceses mais famosos em todo o mundo, é o mais recente de um clube de milionários franceses - incluindo Bernard Arnault, proprietário do grupo de luxo LVMH e homem mais rico da França - com residência fiscal na Bélgica, o que oferece grandes vantagens fiscais sem a necessidade de obter a nacionalidade belga.

Em outubro, os deputados franceses aprovaram um imposto excepcional de 75% sobre altas arrecadações, medida anunciada pelo presidente François Hollande durante a campanha presidencial e criticada pela direita como uma medida "simbólica" que vai gerar pouca arrecadação.

A polêmica contribuição taxará durante dois anos os contribuintes com faturamento superior a um milhão de euros por ano, o que certamente é o caso de Depardieu.

O ator é proprietário de restaurantes e vinhedos na França, Argentina e Espanha.

Para gerar ainda mais indignação entre parte da população, a imprensa revelou esta semana que Depardieu colocou à venda sua mansão em Paris, um palacete com piscina interna pelo qual pede 50 milhões de euros.

"O último milionário que sair da França apague a luz", afirmou durante a semana o jornal Le Parisien.

A imprensa aproveitou para lembrar que o intérprete de filmes como "Cyrano de Bergerac", que recentemente provocou outro escândalo ao urinar em um avião diante de outros passageiros, terá que comparecer à justiça francesa depois de ter sido detido por dirigir embriagado em Paris.
*****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2012/12/16/internas_viver,413340/gerard-depardieu-devolve-passaporte-frances-apos-polemica.shtml

Joel Leite: Margem de lucro das montadoras no Brasil 3 vezes maior que nos EUA

16.12.2012
Do blog VI O MUNDO, 14.12.12


Tendências/Debates: O “lucro Brasil” das montadoras

Os dirigentes das montadoras disseminam há décadas a tese de que a causa do alto preço do carro no Brasil é o imposto. O mantra pegou e é quase senso comum que a carga tributária é que faz o brasileiro pagar o carro mais caro do mundo.

Outro fator que costuma ser citado é o custo Brasil, um conjunto de dificuldades estruturais e burocráticas, destacando-se a falta de qualificação profissional e uma estrutura logística cara, insuficiente e arcaica.

As enormes dificuldades que o empresário enfrenta para produzir no Brasil explicam, em parte, o alto preço praticado –não apenas do carro, mas de em qualquer produto.

Mas impostos nem o custo Brasil justificam os US$ 37.636 que o brasileiro para por um Corolla, enquanto o seu colega americano paga US$ 15.450. Na Argentina, país mais próximo tanto geograficamente quanto em relação às dificuldades e problemas, o Corolla também custa mais barato: US$ 21.658.

No Paraguai, o consumidor paga pelo Kia Soul US$ 18 mil, metade do preço no Brasil. 

Ambos vêm da Coreia. Não há imposto que justifique tamanha diferença. O Volkswagen Jetta custa R$ 65 mil no Brasil, menos de R$ 40 mil no México e R$ 30 mil nos EUA –a propaganda do carro, aliás, tem como protagonista não um executivo, mas um… universitário sofrido (youtu.be/gqDUV-rHQe4).

Há vários outros exemplos. Cito mais um: o Hyundai ix35 é vendido na Argentina por R$ 56 mil. O consumidor brasileiro paga R$ 88 mil.

Se o custo Brasil fosse um fardo pesado nas costas do empresariado, seria impraticável a redução da margem operacional. A crise de 2008 revelou, porém, que havia gordura pra queimar: os preços despencaram.

O índice AutoInforme/Molicar indicou queda média de preço de 10,1% desde a crise de 2008. 

Carros de algumas marcas tiveram queda de preço de 20%. Não se tem notícia de que essas empresas tenham entrado em colapso por causa disso.

O Hyundai Azera, que era vendido por R$ 100 mil, passou a custar R$ 80 mil após a crise de 2008. Descontos de R$ 5.000, até R$ 10.000, foram comuns no auge da crise, revelando a enorme margem com que algumas montadoras trabalham: em 2010 a GM vendeu um lote do Corsa Classic com desconto de 35% para uma locadora paulista, conforme um ex-executivo da própria locadora.

A chegada dos chineses desvendou o mistério. Equipados e baratos, ameaçaram as marcas tradicionais.

O QQ, da Chery, chegou recheado de equipamentos, alguns inexistentes mesmo em carros de categoria superior, como airbags, freio ABS, sistema de som e sensor de estacionamento. 

Preço: R$ 22.990. Mas daria pra vender por R$ 19,9 mil, segundo uma fonte da importadora, não fosse a pressão dos concessionários por uma margem maior.

Em março de 2011, a também chinesa JAC Motors começou a vender no Brasil o J3 por R$ 37,9 mil. Reação imediata: a Ford reposicionou o Fiesta hatch, passou a vender o carro pelos mesmos R$ 37,9 mil e instalou nele alguns dos equipamentos que o chinês trazia de série, mas apenas em São Paulo, Rio e Brasília –onde o J3 ameaçava o concorrente.

Mesmo assim, as montadoras instaladas no Brasil se sentiram ameaçadas e, argumentando a defesa do emprego na indústria nacional, pediram socorro ao governo, sendo prontamente atendidas: medida editada em setembro de 2011 impôs super IPI às empresas que não têm fábrica no país. Pela primeira vez, a Anfavea (associação das montadoras), cujos associados não foram atingidos pelo imposto extra, não se rebelou contra nova carga tributária.

A maioria das importadoras absorveu parte dos impostos adicionais e praticou um aumento inferior ao que seria necessário para manter a margem de lucro, indicando que havia muita gordura.

A grande diferença de preço do carro vendido no Brasil em relação a outros países chamou a atenção do Senado. A pedido da senadora Ana Amélia (PP-RS), a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado convocou audiência pública para “discutir e esclarecer as razões para os altos preços dos veículos automotores no país e discutir medidas para a solução do problema”.

Realizada na semana passada, com a presença de representantes do Ministério da Fazenda, do Ministério do Desenvolvimento, do Ministério Público Federal, do Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores) e deste jornalista. 

Lamentada ausência da Anfavea, a audiência revelou (por um estudo apresentado pelo Sindipeças) que a margem de lucro das montadoras instaladas no Brasil é três vezes maior que nos EUA: no Brasil é de 10%, nos EUA é 3% e a média mundial é de 5%.

A discussão deve continuar, enquanto houver tanta gordura pra queimar!

JOEL SILVEIRA LEITE, 58, é jornalista e diretor da agência AutoInforme

Leia também:


*****
Fontehttp://www.viomundo.com.br/voce-escreve/joel-silveira-leite-margem-de-lucro-das-montadoras-no-brasil-e-tres-vezes-maior-que-nos-eua.html

REVISTA ALERTA PARA GOLPE DIREITISTA. CHÁVEZ E CRISTINA, INSPIRADORES?

16.12.2012
Do portal FAZENDO MEDIA, 14.12.12
Por Francisco das Chagas Leite Filho


“…a leitura de um dos mais qualificados arautos da direita golpista. Merval Pereira não se confunde com Carlos Lacerda, mas na semana passada avisou não ser o caso de isentar Dilma das denúncias de corrupção, presentes e passadas”. 
A revista Carta Capital abre capa esta semana para o Instituto Millenium, think tank brasileiro , com capital transnacional, como o foram o Ibad e o Ipes, na conspiração contra o presidente João Goulart, em 1964. Ele estaria lançando as bases para um golpe de Estado, desta vez de escala continental, já que suas inspirações seriam os movimentos da argentina Cristina Kirchner e o venezuelano Hugo Chávez. Em “A velha cara da nova direita – Do Milenium aos jovens reacionários, o Brasil volta, ao passado, o jornalista Leandro Fortes penetra nos segredos deste novo laboratório golpista, e dando nomes e funções de ” um batalhão de 180 “especialistas”, profissionais de diversas áreas, entre eles os jornalistas José Nêumane Pinto, o historiador Roberto Damatta e o economista Rodrigo Constantino”.
” A tropa é comandada” – diz matéria de capa – “pelo jornalista Eurípedes de Alcântara, diretor de redação da revista Veja, publicação onde, semanalmente, o Millenium vê seus evangelhos e autos de fé renovados. Alcântara é um dos dois titulares do Conselho Editorial da entidade. O outro é Antônio Carlos Pereira, editorialista de O Estado de São Paulo… A dupla de jornalistas representa dois dos quatro conglomerados de mídia que formam a bússola ideológica da entidade, a Editora Abril eo Grupo Estado. Os demais são a Organizações Globo e a Rede Brasil Sul (RBS)”.
Carta Capital que dedica grande parte de suas páginas ao assunto, ainda conclui: ” Em 2010, graças à adesão maciça de empresários e doadores antipetistas em geral, a arrecadação do Millenium dobrou. A receita no ano eleitoral foi de um milhão de reais, dos quais 65% vieram de doações de e, com superavit de 153,9 mil reais.mpresas privadas. O número de funcionários remunerados quase dobrou… e as contas fecharam no azul” Leandro Fortes ainda divide o instituto em três categorias, dando foto e nomes ods responsáveis: 1) Os ” Especialistas”: Giambiagi, o argentino das contas pública; Lamounier, o figurino dos anos 1960 no século XXI; Villa (Marco Antônio), o ” intelectual” preferido da mídia; 2) os economistas: Franco (Gustavo, ex-presidente do Bando Central de FHC) e Fraga (Armínio, também presidente do BC da época FHC e financista internacional ligado a Georges Soros; e 3) Os comediantes: Madureira, o principal jornalista da turma: Mainardi (Diogo), “sua covardia o levou a se esconder na Itália; e Azevedo (Reinaldo, principal articulista da Veja On Line), “hilário”. A reportagem ainda não está disponibilizado no site da Carta Capital, mas,no editorial, intitulado ” Aonde eles pretendem chegar”, o diretor da revista Mino Carta dá algumas indicações:
Há qualquer coisa no ar que me excita negativamente e me induz a pensamentos sombrios, algo a recordar tempos turvos, idos e vividos. É a lembrança de toda uma década, espraiada malignamente entre o suicídio de Getúlio Vargas e o golpe de 1964, aquele executado pelos gendarmes da casa-grande, e exército de ocupação. Dez anos a fio, a mídia nativa vociferou contra líderes democraticamente eleitos e se expandiu em retórica golpista logo após a renúncia de Jânio Quadros.
Muita água passou debaixo das pontes, embora algumas delas levem o nome de ditadores e até de torturadores, mas o tom atual desfraldado à larga pelos barões midiáticos e seus sabujos não deixa de evocar um passado que preferiria ver enterrado. Talvez esteja, de alguma forma, mesmo porque as personagens têm outra dimensão. Os propósitos são, porém, semelhantes, segundo meus intrigados botões. Acabava de lhes perguntar: qual será o propósito destes comunicadores, tão compactamente unidos no ataque concentrado ao PT no governo? Qual é o alvo derradeiro?
A memória traz à tona Jango Goulart e Leonel Brizola, a possibilidade de uma mudança, por mais remota, e os alertas uivantes quanto ao avanço da marcha da subversão. Os temas agora são outros, igual é o timbre. Além disso, na comparação, mudança houve, a despeito de todas as cautelas e do engajamento tucano, com a eleição de Lula e Dilma Rousseff. Progressos sociais e econômicos aconteceram. O ex-presidente tornou-se o “cara” do povo brasileiro e do mundo, a presidenta, se as eleições presidenciais se dessem hoje, ganharia com 70% dos votos.
Percebe-se, também, a ausência de Carlos Lacerda. Ao menos, o torquemada de Getúlio e Jânio lidava melhor com o vernáculo do que os medíocres inquisidores de hoje. Medíocres? Toscos, primários, sempre certos da audiência dos titulares e dos aspirantes do privilégio, em perfeita sintonia com sua própria ignorância. Contamos, isto sim, com o Instituto Millenium. Há quem enxergue na misteriosa entidade, apoiada inclusive com empresários tidos como próximos do governo, uma exumação do Ibad e do Ipes, usinas da ideologia fascistoide que foi plataforma de lançamento do golpe de 64.
Até onde vai a parvoíce e onde começa o fingimento? É possível que graúdos representantes do poder econômico não se apercebam das responsabilidades e alcances da sua adesão ao insondável Millenium? Ou estariam eles incluídos na derradeira prece de Cristo na cruz: perdoe-os, Pai, eles não sabem o que fazem? Que o golpismo da mídia da casa-grande seja irreversível é do conhecimento do mundo mineral. Causa espécie o envolvimento de personalidades aparentemente voltadas aos interesses do País em lugar daqueles da minoria.
….E à presidenta, que CartaCapital apoiou e apoia, recomendamos a leitura de um dos mais qualificados arautos da direita golpista. Merval Pereira não se confunde com Carlos Lacerda, mas na semana passada avisou não ser o caso de isentar Dilma das denúncias de corrupção, presentes e passadas. Está clara a intenção de aplicar à presidenta a tese do domínio do fato”.
(*) Fonte: Cafenapolítica.

*****
Fonte:http://www.fazendomedia.com/revista-alerta-para-golpe-direitista-chavez-e-cristina-inspiradores/

CAI CONFIANÇA DO LEITOR NA IMPRENSA TRADICIONAL

16.12.2012
Do portal BRASIL247