Pesquisar este blog

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Morre no Rio de Janeiro o arquiteto Oscar Niemeyer

05.12.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO


Adeus ao gênio da arquitetura Oscar Niemeyer (O Brasil se despediu hoje um dos seus grandes gênios criadores. O arquiteto Oscar Niemeyer foi um dos autores do projeto de construção da cidade de Brasília, além de deixar a sua marca em obras espalhadas pelo resto do Brasil e pelo mundo. O Recife abriga um de seus mais recentes trabalhos: o Parque Dona Lindu, em Boa Viagem.)O arquiteto Oscar Niemeyer faleceu nesta quarta-feira (05), às 21h55, aos 104 anos. Internado desde o dia 2 de novembro no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, por causa de uma desidratação, ele não resistiu à infecção respiratória e a uma parada cardíaca. Niemeyer faria aniversário no próximo dia 15.

Em outubro, o arquiteto permaneceu internado por 15 dias no mesmo hospital, com um quadro de desidratação. No último dia 2, Niemeyer voltou a ser hospitalizado para a colocação de uma sonda gástrica. Na quinta-feira (8/11), o hospital informou que o paciente teve uma piora na função dos rins e na sexta (9/11) ele foi transferido para a Unidade Intermediária (UI).

Símbolo da vanguarda e da crítica ao conservadorismo de ideias e projetos, o carioca Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho é apontado como um dos nomes mais influentes na arquitetura moderna mundial. Os traços livres e rápidos criaram um novo movimento na arquitetura. Ele teve obras de relevância no Brasil e no exterior.

Biografia

Oscar Niemeyer é considerado um dos expoentes da arquitetura moderna mundial. Foi pioneiro na exploração das possibilidades construtivas e plásticas do concreto armado e, por causa desse trabalho, conquistou fama internacional desde 1940.

Nascido no Rio de Janeiro, Niemeyer se formou em arquitetura e engenharia na Escola Nacional de Belas Artes em 1934. Mesmo passando por dificuldades financeiras, decide trabalhar sem remuneração no escritório de Lúcio Costa e Carlos Leão.

O primeiro projeto individual de Niemeyer a ser construído foi a Obra do Berço, em 1937, no bairro da Lagoa, Rio de Janeiro.

Na década de 1940, o arquiteto conheceu o ex-presidente Juscelino Kubitschek, então prefeito de Belo Horizonte (MG). Este encomendou a Niemeyer um conjunto de edificações que seriam conhecidas como Conjunto Arquitetônico da Pampulha, concluídas em 1943.

Em 1946, o nome de Niemeyer já é referência internacional e ele é convidado a lecionar na Universidade de Yale, mas é impedido de atender ao convite por ter o visto negado devido à sua posição política. Mas, no ano seguinte, ele  é indicado para fazer parte da equipe de arquitetos mundiais que viria a desenvolver a Sede das Nações Unidas. Niemeyer viaja aos Estados Unidos para integrar a equipe e apresenta o projeto que seria escolhido, elaborado em conjunto com Le Corbusier.

Outras obras

Na década de 1950, Oscar Niemeyer projeta o Conjunto do Ibirapuera (um parque com pavilhões de exposições em homenagem ao aniversário de 400 anos da cidade), em São Paulo. Também projeta o Edifício Copan, no Centro de São Paulo, e é novamente convidado por Juscelino Kubitschek, eleito presidente do Brasil em 1956, para projetar a nova capital federal.

Atividade política

Além da atividade profissional, o arquiteto ficou bastante conhecido por suas posições políticas. Ele foi filiado ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) e chegou a empresas a Luís Carlos Prestes uma casa que funcionava como o comitê do partido.

Durante a ditadura militar, autoexilou-se na França. Teve encontros com diversos líderes socialistas e foi amigo de alguns deles. Em 2007 presenteou o ex-presidente cubano Fidel Castro com uma escultura de caráter antiamericano: uma figura mostruosa ameaçando um homem que se defende empunhando uma bandeira de Cuba.

No exílio, Niemeyer abriu m escritório nos Champs-Élysées, uma das principais avenidas de Paris, e tem clientes em diversos países, em especial na Argélia, onde desenha a Universidade de Constantine e, em 1970, a mesquita de Argel. Na França, projeta a sede do Partido Comunista Francês (doação), a Bolsa de Trabalho de Bobigny, o Centro Cultural Le Havre e na Itália, a Editora Mondadori.

Volta do exílio

O arquiteto retornou ao Brasil no começo da década de 1980. No período, ele projetou os CIEPs e o Sambódromo do Rio de Janeiro. Também projetou o Memorial JK; o Edifício Manchete; a Arena de Rodeios e o Parque do Peão "Mussa Calil Neto", na cidade de Barretos, interior de São Paulo (1984); o Panteão da Pátria em Brasília (1985) e o Memorial da América Latina (1987), em São Paulo.

Em 1988, é criada a Fundação Oscar Niemeyer a fim de preservar o seu acervo de cerca de 500 trabalhos.

O trabalho arquitetônico de Niemeyer continuou nas décadas de 1990 e nos anos 2000, quando ele projetou, por exemplo, o Parque Dona Lindu, no Recife.

******
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/brasil/2012/12/05/interna_brasil,411472/morre-no-rio-de-janeiro-o-arquiteto-oscar-niemeyer.shtml

BLOG MOBILIDADE URBANA: Novidades

05.12.2012
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Por Tânia Passos*


* Tânia Passos, é jornalista do DIARIO DE PERNAMBUCO escreve todas as segundas a coluna Mobilidade Urbana e é editora do Blog MOBILIDADE URBANA.
*****

Fonte:http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ClkDqHNSDHo

BLOG DE POLÍTICA: No Facebook, Isaltino Nascimento é tratado como “a novidade” para o futuro do PT em Pernambuco

05.12.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO, 20.11.12
Por Josué Nogueira


No dia em que o Diario trouxe a informação de que o nome do secretário estadual de Transportes, Isaltino Nascimento, está sendo cogitado para presidir o PT-PE, petistas reverberam a possibilidade no Facebook.
Sobram montagens referentes aos “novos tempos” e às novidades que poderão vir com Isaltino. Confira abaixo a matéria assinada por Claudia Eloi, e as imagens resgatadas do Face:
PT tenta construir consenso para escolher nova direção
isaltino
Depois do “vendaval” que atingiu o Partido dos Trabalhadores no estado e resultou na perda de uma das prefeituras de maior visibilidade para a sigla, a do Recife, seus dirigentes estão trabalhando de maneira silenciosa o nome do secretário estadual de Transportes, Isaltino Nascimento (PT), para ser escolhido, por consenso, como o novo presidente estadual em 2013.

A mudança só pode ser oficializada após o Processo de Eleição Direta (PED) do PT, marcado novembro do próximo ano.
Isaltino teria a missão de reconstruir o partido e trabalhar a unificação interna da sigla, além de reduzir as divergências entre as tendências no que diz respeito aos nomes indicados para integrar a direção nacional.
Segundo informações extraoficiais, o nome de Isaltino estaria sendo ventilado como um dos quadros do partido que reúne condições para trazer “paz” à legenda.
“Ele tem experiência. Já foi líder do governo na Assembleia Legislativa e demonstrou capacidade de dialogar tanto com o governo quanto com a oposição. Na eleição municipal deste ano, teve uma postura equilibrada. Houve um entendimento no PT de não entregar os cargos no governo estadual e ele permaneceu. Além disso, Isaltino tem bom trânsito com os partidos da Frente e o PSB”, informou um governista, em reserva.
isaltino
Nos bastidores, os petistas dizem que a primeira tarefa agora é pacificar a legenda e trabalhar nos bastidores para acalmar os ânimos.

Estaria em curso uma orientação nacional petista para ter o mínimo de divergência possível para que o partido reconduza a presidente Dilma Rousseff com tranquilidade e faça com que as chapas sejam eleitas sem atritos locais e no âmbito nacional.
Por telefone, Isaltino disse que é cedo discutir a composição de nomes.
“O momento agora é construirmos um processo de menos atritos e máximo de unidade”, ponderou.



*****
Fonte:http://blogs.diariodepernambuco.com.br/politica/?p=22497

VENEZUELA ADOTA NORMAS DO MERCOSUL NO INÍCIO DE 2013

05.12.2012
Do portal BRASIL247

*****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/87127/Venezuela-adota-normas-do-Mercosul-no-in%C3%ADcio-de-2013-Venezuela-adota-normas-Mercosul-in%C3%ADcio-2013.htm

PIG (*) TENTA ATINGIR NUNCA DANTES NA VIDA PESSOAL

05.12.2012
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim

Já que a torcida pelo câncer e a tentativa de incluí-lo no “mensalão” não vingaram, o jeito foi apelar para a vida privada.


Conversa Afiada reproduz texto de Leandro Fortes, extraído da Carta Capital:

A MORAL DE VELHAS PROSTITUTAS


Aos poucos, sem nenhum respeito ou rigor jornalístico, boa parte da mídia passou a tratar Rosemary Noronha como amante do ex-presidente Lula. A “namorada” de Lula, a acompanhante de suas viagens internacionais, a versão tupiniquim de Ana Bolena, quiçá a reencarnação de Giselle, a espiã nua que abalou Paris.

Como a versão das conversas grampeadas entre ela e Lula foi desmentida pelo Ministério Público Federal, e é pouco provável que o submundo midiático volte a apelar para grampos sem áudio, restou essa nova sanha: acabar com o casamento de Lula e Marisa.

Já que a torcida pelo câncer não vingou e a tentativa de incluí-lo no processo do “mensalão” está, por ora, restrita a umas poucas colunas diárias do golpismo nacional, o jeito foi apelar para a vida privada.

Lula pode continuar sendo popular, pode continuar como referência internacional de grande estadista que foi, pode até eleger o prefeito de São Paulo e se anunciar possível candidato ao governo paulista, para desespero das senhoras de Santana. Mas não pode ser feliz. Como não é possível vencê-lo nas urnas, urge, ao menos, atingi-lo na vida pessoal.

Isso vem da mesma mídia que, por oito anos, escondeu uma notícia, essa sim, relevante, sobre uma amante de um presidente da República.

Por dois mandatos, Fernando Henrique Cardoso foi refém da Rede Globo, uma empresa beneficiária de uma concessão pública que exilou uma repórter, Míriam Dutra, alegadamente grávida do presidente. Miriam foi ter o filho na Europa e, enquanto FHC foi presidente, virou uma espécie de prisioneira da torre do castelo, a maior parte do tempo na Espanha.

Não há um único tucano que não saiba a dimensão da dor que essa velhacaria causou no coração de Ruth Cardoso, a discreta e brilhante primeira-dama que o Brasil aprendeu desde muito cedo a admirar e respeitar. Dona Ruth morreu com essa mágoa, antes de saber que o incauto marido, além de tudo, havia sido vítima do famoso “golpe da barriga”. O filho, a quem ele reconheceu quando o garoto fez 18 anos, não é dele, segundo exame de DNA exigido pelos filhos de Ruth Cardoso. Uma tragicomédia varrida para debaixo do tapete, portanto.

O assunto, salvo uma reportagem da revista Caros Amigos, jamais foi sequer aventado por essa mesma mídia que, agora, destila fel sobre a “namorada” de Lula. Assim, sem nenhum respeito ao constrangimento que isso deve estar causando ao ex-presidente, a Dona Marisa e aos filhos do casal. Liberados pela falta de caráter, bom senso e humanidade, a baixa assessoria de tucanos, entre os quais alguns jornalistas, tem usado as redes sociais para fazer piadas sobre o tema, palhaços da tristeza absorvidos pela vilania de quem lhes confere o soldo.

Esse tipo de abordagem, hipócrita sob qualquer prisma, era o fruto que faltava ser parido desse ventre recheado de ódio e ressentimento transformado em doutrina pela fracassada oposição política e por jornalistas que, sob a justificativa da sobrevivência e do emprego, se prestam ao emporcalhamento do jornalismo.



(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

******
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/12/05/pig-tenta-atingir-nunca-dantes-na-vida-pessoal/

Joaquim Barbosa ESCONDE processo dos demais ministros

05.12.2012
Do blog MEGACIDADANIA

01 jb OCULTOU ENVOLVIDOS
Joaquim Barbosa e a PGR/MPF ocultaram informação fundamental dos autos do processo em curso no STF. Em 2006 a PGR/MPF ajuizou sigilosamente ação na primeira instância da justiça federal contra dirigentes do Banco do Brasil, sob a alegação de terem atuado na liberação “indevida” de recursos da Visanet para a empresa DNA do publicitário Marcos Valério.
Joaquim Barbosa fez mais, determinou que tal ação na primeira instância fosse VINCULADA À AP 470 e que deveria estar sob SIGILO “supremo”.
Só que Joaquim Barbosa nada informou ou fez constar nos autos da AP 470 sobre este importante processo que está na primeira instância da justiça federal, portanto, OCULTOU IMPORTANTE informação dos demais ministros do STF.

******
Fonte:http://megacidadania.com/2012/12/05/joaquim-barbosa-esconde-processo-dos-demais-ministros/

Colunista da Veja "se retrata" após divulgar foto falsa de LULA

05.12.2012
Do blog TERRA BRASILIS, 
Por Di Afonso [Editor-geral do Terra Brasilis]


Das três uma: o colunista da Veja, Ricardo Setti, é ingênuo, incompetente ou malicioso [do tipo: se colar, colou]. 

Acaso ele não sabe da guerra que a mídia golpista tem travado para, irresponsavelmente, desconstruir a imagem de LULA e a vitoriosa gestão petista no governo federal? 

Acaso ele não sabe o que a revista Veja tem feito com o seu jornalismo de esgoto e banditismo midiático, sendo o próprio Ricardo Setti um dos feitores da merda de jornalismo executado pelo Grupo Abril?

Ora! Agora me vem com essa de "não ter compromisso com o erro e nem ter medo de pedir desculpas."

Faz um jornalismo fedentino, sem sequer se preocupar com a imagem alheia [vide dona Marisa Letícia e o próprio Lula] e publica esse farrapo de texto como a querer se eximir de responsabilidade pela divulgação da foto montada. Ela, a foto, pode muito ter sido gestada nos antros da própriaEditora Abril.

Um aluno do curso de jornalismo do primeiro semestre não cometeria esse escandaloso equívoco de divulgar sem averiguar a fidedignidade da informação.

Veja, abaixo, imagem montada veiculada pelo colunista e, em seguida, a imagem original e as posteriores desculpas do jornalista. Desculpas públicas, vindas da Veja, é jogo de cena. 

Note que ele pede desculpas "às três pessoas" que aparecem na montagem, mas não lhes dá o nome. Proferir o nome do ex-presidente LULA e lhe pedir desculpas públicas é demais, né não, Ricardo Setti?


Amigas e amigos do blog, não tenho compromisso com o erro, e nem medo de pedir desculpas.

Então, queria dizer que a suposta foto que até há alguns minutos ilustrava o post sobre o “Caso Rose” que publiquei hoje, mostrando Lula supostamente abraçado a Rosemary Noronha, de um lado, e a dona Marisa Letícia, de outro, é na verdade uma montagem.

Foi feita a partir de foto do Carnaval de 2009, no Sambódromo. Na foto, realmente Lula abraça dona Marisa e outra mulher, na verdade a esposa do cantor Neguinho da Beija-Flor, Eliane Reis. Neguinho aparece na foto original, abraçado a Lula e a dona Marisa, mas foi eliminado na montagem.

******
Fonte:http://profdiafonso.blogspot.com.br/2012/12/colunista-da-veja-se-retrata-apos.html

Eleições diretas para Parlasul podem alavancar participação feminina

05.12.2012
Do portal da Agência Carta Maior, 04.12.12
Por Najla Passos


Em 2014, os brasileiros elegerão por voto direto seus representantes no Parlamento do Mercosul. Estudo técnico publicado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que, a depender do conjunto de regras que os parlamentares escolherão para as eleições, as mulheres poderão ocupar até 50% das 74 vagas. Hoje, com o sistema de eleição indireta pelos próprios congressistas, elas ocupam apenas 10,5% do total.



Brasília - As eleições diretas para a representação brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul), previstas para ocorrer em 2014, poderão significar uma experiência importante para alavancar a participação feminina na política que, apesar da eleição de Dilma Rousseff para a presidência em 2010, continua estacionada em menos de 10% do percentual de deputados e senadores, com média equivalente nas assembleias estaduais e câmaras municipais. 

Estudo técnico publicado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que, a depender do conjunto de regras que os parlamentares escolherão para as eleições, as mulheres poderão ocupar até 50% das 74 vagas destinadas exclusivamente à representação brasileira. Hoje, com o sistema de eleição indireta pelos próprios congressistas, elas ocupam apenas 10,5% do total. 

De acordo com o autor do estudo, o técnico em Planejamento e Pesquisa do Ipea, Antônio Lassance, são dois os projetos em tramitação para regulamentar as eleições diretas para o Parlasul, ambos incorporando várias inovações em relação ao atual sistema eleitoral brasileiro: um de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), já aprimorado por substitutivo do deputado Dr. Rosinha (PT-PR), e outro do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), alterado por substitutivo do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) no Senado.

O projeto da Câmara aumenta a participação feminina em até 50%, ao propor o sistema de listas partidárias com alternância entre homens e mulheres. Pelo sistema, os cinco primeiros lugares da lista deverão ser partilhados de maneira que não haja menos de duas candidaturas de nenhum dos dois sexos. Os cinco seguintes seguem o mesmo critério. Isso garante às mulheres um aumento de pelo menos 40% na participação.

Já a proposta do Senado fixa 47 vagas para lista pré-ordenada, e os demais 27 são escolhidos por estados. Na lista, é fixado o percentual mínimo de 30% para candidaturas femininas. Seriam, portanto, 14 candidatas, ou 20% do total da representação geral do Parlasul. Não há regra de ordenamento da lista que obrigue a intercalar homens e mulheres, de modo que as candidatas poderiam ser colocadas ao fim da fila. 

“A representação de gênero teria um salto garantido – até 50% – se aprovada a proposta da Câmara. No caso da proposta do Senado, os resultados são incertos. Pode ser mantida a mesma sub-representação das mulheres hoje existente no Congresso Nacional, o que já foi objeto de crítica da Organização das Nações Unidas (ONU) ao Brasil”, avalia Lassance.

Desigualdades regionais

O autor do estudo aponta que a maior participação das mulheres no Parlasul reduziria não só a desigualdade de gênero, mas também a regional. Segundo ele, curiosamente, a participação feminina na política é maior nos estados mais pobres. “À exceção de Mato Grosso, que também dá pouco espaço às mulheres, nos estados do Norte e Nordeste a participação é melhor do que nos Estados de maior PIB [Produto Interno Bruto]. Os Estados mais ricos são bem mais tradicionalistas nesse aspecto”, esclarece. 

Parlasul

Criado oficialmente em Brasília, em dezembro de 2006, o Parlasul foi instalado em maio de 2007, em Montevidéu, no Uruguai, sua sede oficial. Todos os países membros possuem representações no Parlamento. O Brasil ocupa 37 vagas, a Argentina, 26, e Uruguai e Paraguai, 18. Os membros dos três primeiros são escolhidos pelos respectivos congressos. Apenas o Paraguai já realiza eleições diretas. A partir de 2014, o Brasil passará a contar com 74 representantes, a Argentina com 43 e Paraguai e Uruguai manterão os números atuais.

******
Fonte:http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=21354

PSDB JOGA CONTRA A REDUÇÃO DO PREÇO DA CONTA DE ENERGIA

05.12.2012
Do blog 007BONDEBLOG, 04.12.12


OS TUCANOS CONTRA O POVO - LAMENTÁVEL A DECISÃO DO GOVERNO PAULISTA DO PSDB QUE CONTROLA A CESP.

Os tucanos de São Paulo e de Minas estão fazendo de tudo para impedir que a proposta de redução do preço da conta de energia seja implantada. Contrários aos interesses dos brasileiros,de nossa industria e comércio, eles tentam na verdade evitar que o governo ganhe "votos" e mais popularidade. É fácil de entender como pensam os tucanos comandados por Alckmin, FHC e Aécio. A medida de reduzir a conta de energia vai reduzir a inflação, vai dar um alívio de aproximadamente 20% ao bolso do consumidor, vai gerar emprego e fazer a nossa indústria ser mais competitiva. Tudo isso é muito bom para o Brasil, mas, se é bom para o Brasil, é ruim para os TUCANOS, eles então jogam contra.

Reunião sobre a Cesp no Ministério de Minas e Energia termina sem acordo

04/12/2012
Luciene Cruz
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) mantém a decisão de não renovar a concessão de três das suas usinas, disse hoje (4), o secretário de Energia do estado de São Paulo, José Aníbal, após reunião com o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.

“Não houve avanço. O governo federal mantém a proposta e, para nós, ela é insuficiente. O governo se manteve em uma postura fechada ao entendimento”, alegou. Segundo Aníbal, fechar acordo com o governo significa aceitar uma defasagem de R$ 5 bilhões na indenização da empresa. “Teríamos de tirar de nossas receitas liquidas destinadas à área de saúde, educação, saneamento. São Paulo não pode fazer isso”, acrescentou.

Na última sexta-feira (30), o governo revisou o valor de indenização de dez usinas de energia elétrica. Do incremento de R$ 870,3 milhões, foram destinados R$ 752 milhões à Usina Hidrelétrica Três Irmãos, da Cesp. Com a revisão, o valor oferecido chegará a R$ 1,737 bilhão ante R$ 995,7 milhões oferecidos anteriormente, por ativos não amortizados (que não foram pagos via tarifa).

Nos cálculos da Cesp, o valor a que teria direito gira em torno de R$ 7,123 bilhões. “No caso da indenização dos ativos, eles consideram que é esse o preço e não cabe rediscussão sobre isso. Eles acham que genericamente, não teria nenhuma mudança, se fizéssemos aferição para saber porque nosso balanço tem R$ 7 [bilhões] e nos deles é menos de R$ 2 [bilhões]”, disse o secretário.

As empresas que optarem por renovar antecipadamente os contratos de concessão de energia com vencimento entre 2015 e 2017 têm até hoje para manifestarem interesse. Para o secretário de São Paulo, a não adesão das três usinas da Cesp pode impactar em até 1,7 ponto percentual negativo a meta do governo federal em reduzir a conta de luz no Brasil, na média, em 20%, em 2013.

Aníbal reclamou ainda da “falta de esclarecimentos” por parte do governo, durante o processo de renovação dos contratos. Segundo ele, “houve um baixo nível de diálogo durante o processo”, enfatizou. Mesmo com a negativa da Cesp, a cerimônia para assinatura dos acordos com as companhias que aceitaram a proposta está mantida para esta tarde.

Edição: Davi Oliveira

*******
Fonte:http://007bondeblog.blogspot.com.br/2012/12/psdb-joga-contra-reducao-do-preco-da.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+blogspot/NIKX+(007BONDeblog)

Nos tempos do engavetador-geral: Refrescando Henrique Cardoso

05.12.2012
Do blog SOCIALISTA MORENA, 04.12.12
Por Cynara Menezes


(Geraldo Brindeiro, o engavetador, ops, procurador-geral da era FHC)
O que é mais vergonhoso para um presidente da República? Ter as ações de seu governo investigadas e os responsáveis, punidos, ou varrer tudo para debaixo do tapete? Eis a diferença entre Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva: durante o governo do primeiro, nenhuma denúncia –e foram muitas– foi investigada; ninguém foi punido. O segundo está tendo que cortar agora na própria carne por seus erros e de seu governo simplesmente porque deu autonomia aos órgãos de investigação, como a Polícia Federal e o Ministério Público. O que é mais republicano? Descobrir malfeitos ou encobri-los?
FHC, durante os oito anos de mandato, foi beneficiado, sim, ao contrário de Lula, pelo olhar condescendente dos órgãos públicos investigadores. Seu procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, era conhecido pela alcunha vexaminosa de “engavetador-geral da República”. O caso mais gritante de corrupção do governo FHC, em tudo similar ao “mensalão”, a compra de votos para a emenda da reeleição, nunca chegou ao Supremo Tribunal Federal nem seus responsáveis foram punidos porque o procurador-geral simplesmente arquivou o caso. Arquivou! Um escândalo.
Durante a sabatina de recondução de Brindeiro ao cargo, em 2001, vários parlamentares questionaram as atitudes do envagetador, ops, procurador. A senadora Heloísa Helena, ainda no PT, citou um levantamento do próprio MP segundo o qual havia mais de 4 mil processos parados no gabinete do procurador-geral. Brindeiro foi questionado sobre o fato de ter sido preterido pelos colegas numa eleição feita para indicar ao presidente FHC quem deveria ser o procurador-geral da República.
Lula, não. Atendeu ao pedido dos procuradores de nomear Claudio Fonteles, primeiro colocado na lista tríplice feita pela classe, em 2003, e em 2005, ao escolher Antonio Fernando de Souza, autor da denúncia do mensalão. Detalhe: em 2007, mesmo após o procurador-geral fazer a denúncia, Lula reconduziu-o ao cargo. Na época, o presidente lembrou que escolheu procuradores nomeados por seus pares, e garantiu a Antonio Fernando: “Você pode ser chamado por mim para tomar café, mas nunca será procurado pelo presidente da República para pedir que engavete um processo contra quem quer que seja neste país.”
 E assim foi.
Privatizações, Proer, Sivam… Pesquisem na internet. Nada, nenhum escândalo do governo FHC foi investigado. Nenhum. O pior: após o seu governo, o ex-presidente passou a ser tratado pela imprensa com condescendência tal que nenhum jornalista lhe faz perguntas sobre a impunidade em seu governo. Novamente, pesquisem na internet: encontrem alguma entrevista em que FHC foi confrontado com o fato de a compra de votos à reeleição ter sido engavetada por seu procurador-geral. Depois pesquisem quantas vezes Lula teve de ouvir perguntas sobre o “mensalão”. FHC, exatamente como Lula, disse que “não sabia” da compra de votos para a reeleição. Alguém questiona o príncipe?
Esta semana, o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidência, colocou o dedo na ferida: “Os órgãos todos de vigilância e fiscalização estão autorizados e com toda liberdade garantida pelo governo. Eu quero insistir nisso, não é uma autonomia que nasceu do nada, porque antes não havia essa autonomia, nos governos Fernando Henrique não havia autonomia, agora há autonomia, inclusive quando cortam na nossa própria carne”, disse Carvalho. É verdade.
Imediatamente FHC foi acionado pelos jornais para rebater o ministro. “Tenho 81 anos, mas tenho memória”, disse o ex-presidente. Nenhum jornalista foi capaz de refrescar suas lembranças seletivas e falar do “engavetador-geral” e da compra de votos à reeleição. Pois eu refresco: nunca antes neste País se investigou tanto e com tanta independência. A ponto de o ministro da Justiça ser “acusado” de não ter sido informado da operação da PF que revirou a vida de uma mulher íntima do ex-presidente Lula. Imagina se isso iria acontecer na época de FHC e do seu engavetador-geral.
O erro do PT foi, fazendo diferente, agir igual.

*******
Fonte:http://www.socialistamorena.com.br/nos-tempos-do-engavetador-geral-refrescando-henrique-cardoso/

DIRETOR DA PF NEGA GRAMPOS: “TREMENDA CONFUSÃO”

05.12.2012
Do portal BRASIL247,04.12.12


******
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/86973/Diretor-da-PF-nega-grampos-%E2%80%9CTremenda-confus%C3%A3o%E2%80%9D.htm