sábado, 27 de outubro de 2012

GOLPE SUJO E CRIME ELEITORAL NAS ELEIÇÕES DE SÃO PAULO: Stanley Burburinho: Sobre o falso site de Haddad

27.10.2012
Do blog VI O MUNDO, 26.10.12
Por Bruno Lupion, de O Estado de S. Paulo
via Stanley Burburinho


Site falso de Haddad foi criado em empresa da campanha de Serra

‘Propostas Haddad 13′ reunia críticas ao petista; proprietário da companhia nega autoria

A provedora de internet GVT informou nesta sexta-feira, 26, que o site apócrifo “Propostas Haddad 13″, que imitava a linguagem visual usada pela campanha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, mas desferia críticas ao petista, foi criado na sede da Soda Virtual, empresa contratada pela campanha do candidato tucano, José Serra, por R$ 250 mil reais, para prestar serviços de “criação e inclusão de páginas na internet”.

Página não identificava sua autoria e foi retirada do ar na última sexta

O site não identificava sua autoria e foi retirado do ar na última sexta-feira, 19, por decisão da Justiça Eleitoral, após pedido dos advogados de Haddad. Para o juiz Henrique Harris Júnior, da 1.ª Zona Eleitoral, as mensagens contidas na página eram “passíveis de enquadramento, em tese, como ofensivas e sabidamente inverídicas, até mesmo com o emprego de imitação das fontes, cores e símbolos utilizados na sua campanha (de Haddad)”.

Entre os textos divulgados no site, estavam “Haddad vai criar 50 novas Escolas de Lata”, “Haddad vai aumentar o IPTU” e “Haddad vai voltar com a Taxa do Asfalto”. Na decisão, Harris Júnior determinou ao Google, onde o site estava hospedado, e à GVT que informassem o IP e a identidade do criador da página.

Segundo a GVT, a conexão de internet usada para criar o site está em nome de Huayna Batista Tejo, presidente da Soda Virtual, e é acessada pela Rua Borja Peregrino, 318, João Pessoa (PB), sede da empresa. À reportagem, Tejo negou ter criado o site “Propostas Haddad 13″ e disse que vai investigar o ocorrido.

Na última sexta, quando o site foi retirado do ar, a campanha de Serra informou, por meio de sua assessoria, que não era responsável pelo site. A campanha de Serra foi contatada nesta sexta para comentar a identificação da autoria do site, mas não pôde responder até o momento.

http://www.estadao.com.br/noticias/politica,site-falso-de-haddad-foi-criado-em-empresa-da-campanha-de-serra,951371,0.htm

Leia também:


*****

OS GOLPISTAS DE 1964, ACEITARÃO A VITÓRIA DO PT NAS ELEIÇÕES DE 2012?: As eleições e suas consequências

27.10.2012
Do blog ESQUERDOPATA, 26.10.12


Quando, na noite de domingo 28, conhecermos o resultado final das eleições municipais deste ano, o PT e o governo terão muito o que celebrar. E algumas razões para olhar com preocupação para o futuro próximo.

A se considerar o que aconteceu no primeiro turno e os prognósticos disponíveis para as disputas de segundo turno, o PT termina as eleições de 2012 como o principal vitorioso. De qualquer ângulo que se olhe, são as melhores eleições municipais da história do partido.

Os indicadores são muitos. Entre os cinco partidos que melhor se saíram nas eleições anteriores, foi o único que cresceu. Enquanto PMDB, PSDB, DEM e PP reduziram, o PT ampliou o número de municípios governados por prefeitos filiados à legenda.

Com isso, manteve sua tendência de crescimento, sem interrupção, desde a fundação. Quando se levam em conta apenas as três últimas eleições, foi de 410 prefeituras em 2004 a 628 neste ano (sem incluir as 10 ou mais que deve ganhar no segundo turno).

Do lado das oposições, o panorama, ao contrário, se complicou, o que significa outra vitória para Lula e o PT.

O total de prefeitos eleitos pelo PSDB, o DEM e o PPS caiu, nos últimos 8 anos, de 1.973 para 1.088 (sem considerar o resultado do segundo turno, que não deve, no entanto, alterar muito o quadro). Em outras palavras, os três partidos ficaram com pouco mais da metade das prefeituras que tinham.

Quanto ao número de vereadores eleitos, o cenário é parecido. De novo, o PT foi o único dos grandes que cresceu de 2008 para cá: ganhou cerca de mil novos vereadores, ao passar de 4.168 para 5.182. Enquanto isso, os três principais partidos oposicionistas elegeram 2.473 a menos. Entre 2004 e 2012, os representantes petistas nas câmaras municipais aumentaram em quase 40%.

Para o que efetivamente contam, portanto, foram eleições favoráveis ao PT. Nelas, o partido reforçou suas bases municipais, com isso se preparando para melhorar o desempenho nas próximas eleições legislativas.

Sair-se bem ou mal nas disputas locais tem impacto pequeno na eleição presidencial, como ilustra o bem o caso do PMDB, o eterno campeão em termos de prefeitos e vereadores eleitos, e que não consegue sequer ter candidato ao Planalto desde 1998. Mas elas são relevantes na definição do tamanho das bancadas na Câmara, fundamentais para governar.

Há, além disso, o aspecto simbólico.

Dessa perspectiva, o resultado das eleições municipais é mais significativo onde elas são menos decisivas objetivamente. É nas capitais que se travam as “grandes batalhas”, as que despertam mais atenção e definem os “grandes vencedores”, ainda que nelas seja menor a influência dos prefeitos nas eleições seguintes.

Como algumas ainda estão indefinidas, é difícil dizer com segurança, mas parece possível que o partido se aproxime, neste ano, da melhor performance de sua história, que alcançou em 2004, quando elegeu nove prefeitos de capital.

É claro que a maior de todas as batalhas, pelas condições em que foi montado o quadro eleitoral na cidade, acontece em São Paulo. E com a provável vitória de Fernando Haddad, a eleição de 2012 será fechada com chave de ouro para o PT.

Difícil imaginar um quadro de opinião tão desfavorável como o que foi montado para o partido nestas eleições. Apesar dele, sai como principal vitorioso. No plano objetivo e no plano simbólico.

Sem que houvesse qualquer razão técnica para que o julgamento do “mensalão” fosse marcado para o período eleitoral, o Supremo Tribunal Federal estabeleceu seu calendário de tal maneira que parecia desejar que ele afetasse a tomada de decisão dos leitores. Como, aliás, deixou claro o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, quando afirmou que achava “salutar” uma interferência do julgamento na eleição.

Nossa “grande imprensa” resolveu fazer do assunto o carro-chefe do noticiário. Desde agosto, quando começaram as campanhas na televisão e no rádio, trouxeram o julgamento para o cotidiano da população.

Quem for ingênuo que acredite ter sido movida por “preocupações morais”. Com seu currículo, a última coisa que se espera dela é zelo pela ética.

Tudo o que as oposições, nos partidos, na mídia, no Judiciário, na sociedade, puderam fazer para que as eleições de 2012 se transformassem em derrota para Lula e o PT foi feito.

Mas não funcionou.

Mais que bom, isso é ótimo para o partido. Mostra a força de sua imagem, de suas lideranças e candidatos. Mostra por que é o grande favorito a vencer as próximas eleições presidenciais.

O problema é a frustração de quem apostou que o PT perderia.

E se esses setores, percebendo que não conseguem vencer com o povo, resolvem prescindir dele? Se chegarem à conclusão que só têm caminhos sem povo para atingir o poder? Se acharem que novas intervenções “salutares” serão necessárias, pois a recente foi inócua?

*****

APAGÃO: Dilma sofre sabotagem elétrica

27.10.2012
Do BLOG DE JAMILDO, 26.10.12
Postado por Jamildo Melo

A boa lógica indica que o governo da presidente Dilma está sendo alvo das empresas geradoras de energia elétrica. Desde que anunciou (prometeu) em plena campanha eleitoral a redução das tarifas de energia para a população e as empresas, em 2013, os casos de apagão têm se multiplicado. Vão aparecer explicações técnicas para os problemas "de quedas de energia", como costuma ocorrer nestas horas, mas nada apagará os indícios de sabotagem. 


A redução da conta de luz vai impor perda de faturamento às empresas e, perdendo receitas, terão que ajustar despesas e, o mais grave, pessoal, com cortes de funcionários.

O projeto de lei que prevê a redução da tarifa já tem mais de 400 emendas, justamente de empresas do setor, interessadas em travar a reforma.

Dilma meteu-se a besta de ajudar as empresas privadas a ganhar mais competitividade, só que ao custo de gordura das estatais. Imperdoável, para os estatistas. Quem sabe um crime neoliberal. Melhor manter as coisas como são e estão, com loteamento político das geradoras.

O presidente FHC foi vítima deste lobby, quando ousou vender a parte de distribuição, em leilões públicos. Comeu o pão que o diabo amassou. Gente que se acha dono do Brasil, só por ter a chave de liga e desliga.

Vamos ver se a presidente terá força para dar um murro na mesa. Uma opção seria radicalizar e colocar as concessões à venda, obtendo recursos para investimentos em outras áreas do governo. Mas acho que falta coragem. Os radicais implodiriam a campanha de reeleição de Dilma.

O curioso nesta história é ver o PT, que demonizou a necessidade de racionamento no segundo governo FHC, provar agora do mesmo veneno, sem poder falar em racionamento. Risível, o ministro interino de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse nesta tarde apenas que o apagão não era normal.

Nesta altura, jão são sucessivos os apagões. O apagão de ontem foi o terceiro nos últimos dois meses. No dia 22 de setembro, uma pane em um transformador deixou ao menos seis estados do Nordeste sem energia. Em 3 de outubro, um incêndio em um equipamento acessório de um dos quatro transformadores da usina hidrelétrica de Itaipu deixou parte das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além dos Estados do Acre e Rondônia, sem abastecimento de energia.



****

CONVERSA AFIADA: HADDAD TRUCIDA CERRA NA GLOBO

27.10.2012
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim 

A Globo testemunhou o eclipse da “elite da elite” dos tucanos. E a ascensão de um novo líder petista.



É um absurdo que o debate final da campanha de prefeito de São Paulo tenha que se submeter à programação da Globo e comece às 23h03, quando o espectador dorme ou está na pizzaria.

Mas, se o Supremo Tribunal de Salém segue a programação da Globo e a FIFA também, o que dizer ?

Haddad trucidou Cerra.

Trucidou no capítulo Kassab, herdeiro de Cerra, que não fez os 150 corredores de ônibus que prometeu, não construiu os três hospitais que prometeu.

Haddad imprensou Cerra na questão da segurança, que, no coronelato tucano levou a uma epidemia de homicídios: 20 mortes em 24 horas.

Cerra começou a engolir saliva e a tremer a mão direita quando Haddad pressionou sobre a lastimável incompetência tucana na construção do metrô.

Haddad lembrou que a cada eleição os tucanos prometem obras do metrô que, depois da eleição, adiam.

É o caso da Linha 6, que foi prometida, não está licitada e passou a ser prometida para 2019.

E não adianta enrolar, porque o pessoal da Brasilândia sabe, disse Haddad.

Aí, Cerra usou o que poderia ser a bala de prata.

Pediu a Haddad para explicar por que os petistas foram condenados pelo mensalão no Supremo.

Haddad respondeu: talvez você saiba explicar melhor, porque o mensalão começou com os tucanos de Minas e será julgado.

No capítulo Educação, Haddad se permitiu dizer que Educação não é a raia do Cerra e deu uma breve aula.

Depois, quando Cerra disse que Haddad estava nervoso, Haddad explicou que estava, na verdade, indignado.

Porque Cerra diz na campanha o que a cidade não vive na vida real: “tua propaganda não reflete a vida da cidade”.

Cerra recuou.

Salivou.

Beijou a lona.

E quem disse que o Cerra é mais preparado ?

Haddad está indignado.

E Cerra não tem o que dizer.

A Globo testemunhou o eclipse da “elite da elite” dos tucanos.

E a ascensão de um novo líder petista.

O perigo agora é a edição que o jornal nacional fará no sábado desse debate em que Cerra acabou de perder a eleição.

Paulo Henrique Amorim

*****

DESESPERO DO PSDB EM SÃO PAULO: Campanha do Serra vira caso de polícia: pagou R$ 531 mil a empresa envolvida no falso blog

27.10.2012
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA, 26.10.12


A coordenação da campanha de Haddad emitiu nota sobre a falsificação de um blog usurpando o nome de Haddad:
Desmascarado falso blog do PSDB

A Coligação “Para Mudar e Renovar São Paulo” soube, por meio da resposta da GVT ao ofício enviado pela Justiça Eleitoral, que o IP utilizado para criar o falso blog “Propostas Haddad 13” é do assinante Huyana Batista Tejo, responsável pela empresa Soluções Originais em Desenvolvimento e Arte Ltda (Soda Virtual). Dessa forma, a coligação pediu a inclusão da empresa e seu representante na representação já apresentada à Justiça Eleitoral sobre o tema.

A Soda Virtual já recebeu R$ 531 mil do comitê financeiro para prefeito do PSDB em São Paulo por "serviços de criação e inclusão de páginas na internet", de acordo com a segunda parcial de contas apresentada à Justiça Eleitoral. A mesma empresa registrou o site SerraJá, punido por propaganda antecipada, e o jogo de Facebook "Missão Impossível", já fora do ar e também sob apuração da Justiça Eleitoral.

Coordenação da Campanha

Comento:

Além de possível crime eleitoral, essa delinquência pode levar até a um ano de prisão, de acordo com o Código Civil:

Art. 307 - Atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem:
.
Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa, se o fato não constitui elemento de crime mais grave.

******

CARTA: PRESIDENTE DO STF (DE FHC) TAVA NA PROPINA ?

27.10.2012
Do blog CONVERSA AFIADA, 26.10.12
Por Paulo Henrique Amorim

Comissão de R$ 1,4 bilhão seria dividida entre ministro do Berlusconi e Nelson Johnbim.


Ah, se eles fossem italianos ...


Conversa Afiada reproduz reportagem de Paolo Manzo na Carta Capital.

No PiG (*), os desmentidos de Nelson Johnbim ocupam mais espaço do que a denúncia.

A defesa de Johnbim contém uma dose superior de ironia.

Ele diz que se tivesse recebido a propina não estaria a labutar como advogado.

Claro !

O negócio foi desfeito !

Não foi fechado !

A denúncia é de um acerto entre ele e um minsitro berlusconiano, lá às voltas com a Lei.

Um rachuncho, caso o negócio fosse fechado !

Essa é a denúncia que a Justiça da Itália investiga.

A daqui …

Está na dosimetria do Dirceu …

Aqui no Brasil, o Johnbim, seu amigo do peito, Cerra, o inimputável, e seu tutor, o FHC, são levados a sério !





Em tempo1: talvez essa denúncia ajude a deitar luz sobre o frenesi do ministro Johnbim, – com a ajuda prestimosa da Folha (**) e da Eliane Catanhêde, aquela que entende de Ar – para fechar negócio com os caças da FAB. Parecia que ele estava com a corda no pescoço, tal a pressa.

Em tempo2: essa tecnologia de o desmentido sair maior do que a acusação é uma especialidade do PiG (*) brasileiro. O ansioso blogueiro não se esquece de fenômeno de igual natureza. Quando saiu a denúncia de que a filha do Cerra era sócia da irmã do Dantas em Miami (em Miami !!!) – clique aqui para ver os documentos -, uma colona (***) Ilustre da Folha desmentiu mais do que noticiou. É o PiG em estado puro. Agora, age para impedir que se macule a imagem imaculada do Johnbim.

Em tempo3: Johnbim é aquele que fez a maior desfeita já vista numa cerimônia de posse no Brasil. Destratou Waldyr Pires, o antecessor no Ministério da Defesa, que tem uma biografia muito mais rica do que a do Johnbim.

Em tempo4: Johnbim é aquele que ia ao embaixador americano para boicotar a política externa do Governo – Lula – a que servia. Saiu no WikiLeaks.

Em tempo5: saiu no Globo:

SILVIO BERLUSCONI É SENTENCIADO A QUATRO ANOS DE PRISÃO FAVORITAR



Ex-premier italiano é acusado de fraude fiscal na compra de direitos de emissora de TV

26/10/2012 – 14h00 | O Globo

ROMA – O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi foi condenado nesta sexta-feira a quatro anos de prisão – que depois foram revertidos para um, por causa de uma lei de anistia – e três anos de suspensão do direito de concorrer a cargo público por acusações de fraude fiscal que envolvem a compra de direitos de transmissão de filmes americanos em uma TV do magnata. Além disso, Berlusconi terá que pagar 10 milhões de euros ao Tribunal Penal de Milão. Ele ainda pode recorrer duas vezes à sentença em liberdade.

O processo, conhecido como Mediaset, já dura seis anos. Segundo os promotores, ele questiona uma operação de 470 milhões de euros, em torno da qual foi criada uma rede de transações de supostas empresas que participariam do negócio, todas elas registradas em paraísos fiscais a pedido de Berlusconi entre 1994 e 1999. O líder da direita italiana sempre se declarou inocente. Além do Il Cavaliere, também foi condenado a três anos de prisão o produtor americano Frank Agrama. Fedelo Confalonieri, presidente do grupo italiano Mediaset, propriedade do ex-premier, foi absolvido.

O veredito foi anunciado dias depois que Berlusconi, de 76 anos, confirmou que não vai concorrer às próximas eleições no país. Ele renunciou ao cargo de primeiro-ministro em novembro do ano passado, depois de uma série de escândalos sobre seu suposto envolvimento com uma rede de prostituição e denúncias de abuso de poder.

O ex-premier já esteve envolvido em vários processos ligados a seus negócios, mas escapou de todos até então. Em alguns, foi inocentado, enquanto outros casos foram arquivados porque prescreveram.



(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

(***) Não tem nada a ver com cólon. São os colonistas do PiG (*) que combateram na milícia para derrubar o presidente Lula e, depois, a presidenta Dilma. E assim se comportarão sempre que um presidente no Brasil, no mundo e na Galáxia tiver origem no trabalho e, não, no capital. O Mino Carta  costuma dizer que o Brasil é o único lugar do mundo em que jornalista chama patrão de colega. É esse  pessoal aí.

******

#apagão: ofensa virtual, consequência real

27.10.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO, 26.10.12
Por Mariana Fabrício
"A internet não é um ambiente à margem da lei. As pessoas devem se responsabilizar pelo que fazem", reforçou o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Os nove estados do Nordeste ficaram sem energia elétrica durante cerca de quatro horas. Tempo suficiente para a internet tornar-se local de busca por informações sobre o blecaute, e, também, para a exibição de comentários preconceituosos sobre a região. Das 23h14 da quinta-feira (25), quando o apagão começou, até por volta das 4 horas, quando a energia já tinha voltado na maioria dos estados, o assunto apagão esteve entre os Trends Topics do Brasil, classificação dos assuntos mais comentados na rede social Twitter. 

Com postagens seguidas da hasteg #apagao, quem estava às escuras buscava, através de seus dispositivos móveis, informações sobre o que teria causado a falta de luz e tentava entender a proporção do problema. Com a mesma naturalidade, outros tantos internautas passaram a usar o microblog para ofender os nordestinos com frases preconceituosas.

Muitos usuários, pela facilidade e rapidez que encontram nas redes sociais, divulgam seus comentários pensando estar livres de punição. Não estão. É bom lembrar o episódio envolvendo a estudante Mayara Petruso, condenada pela Justiça Federal de São Paulo, em 2010, pelo crime de racismo. Ela divulgou em sua página pessoal do Twitter ofensas aos nordestinos. A pena: um ano e cinco meses de prisão.

Segundo o presidente da Ordem dos Advogados Brasileiros, secção Pernambuco, (OAB/PE),  Henrique Mariano, não há diferença na punição de crimes praticados no mundo virtual e no mundo real. “As redes sociais devem ser consideradas meios de comunicação. A internet não é um ambiente à margem da lei. As pessoas devem se responsabilizar pelo que fazem”, alerta.

Muitos internautas usaram o microblog para ofender os nordestinos com frases preconceituosas (Reprodução)
Muitos internautas usaram o microblog para ofender os nordestinos com frases preconceituosas
Em resposta aos comentários ofensivos feitos na madrugada do blecaute, muitos nordestinos utilizaram a mesma ferramenta para afirmar o orgulho da região em que vive. Postagens direcionadas aos comentários preconceituosos exaltavam as características nordestinas, que, acompanhadas por #vivaonordeste, entrou na lista dos assuntos mais comentados no Twitter nesta tarde.

A empresa pernambucana Le Fil, especializada em assessoria de mídias sociais, registrou mais de seis milhões de menções ao apagão nas redes sociais, até as 10h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira (26). O Twitter foi o campeão entre os meios utilizados pelos internautas para comentar o blecaute. De acordo com a análise, 51% das menções foram feitas através do microblog. Depois, apareceu o Facebook, com 46,3% dos acessos. Os posts foram principalmente sobre a falta de energia e a busca por informações sobre o ocorrido.

“As notícias se espalharam rapidamente pela rede social devido aos internautas de várias regiões, que postaram sobre a falta de energia. Muitos jornais utilizam a repercussão na rede social para apurar a notícia, dialogando com os usuários”, disse a diretora executiva da Le Fil, Socorro Macedo. Segundo a empresa, observaram-se ainda algumas menções no Instagram e no Google Plus, em menor intensidade. As pessoas que mais mobilizaram a redes sociais eram do Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

De acordo com o relatório, só no Twitter, a exposição do apagão chegou a 6 milhões de impressões, ou seja, a quantidade de vezes que a palavra apagão ficou presente na rede social. Esse cálculo é baseado na soma dos amigos das pessoas que citaram a palavra apagão na mídia social. Em relação ao alcance de pessoas, o apagão atingiu, na rede social Twitter, aproximadamente, 1,8 milhão de pessoas. 

Transtorno nas ruas



Diferente do mundo virtual, quem estava nas ruas do Recife no momento do apagão, e não podia se informar, teve que enfrentar o medo para voltar para casa. Surpreendidos com as ruas escuras e desertas na madrugada, muitas pessoas sofreram transtornos com o blecaute, tanto na Região Metropolitana do Recife  (RMR) quanto no interior do estado.

O estudante Divaldo Júnior, 22 anos, estava indo de Recife, onde estuda, para Carpina, na Zona da Mata, no momento do apagão. Com ele, estavam cerca de 50 estudantes que viajam todos os dias do interior para a capital. “Na estrada não deu para perceber que se tratava de um apagão. Só percebemos quando chegamos na cidade. Tivemos muito medo de assalto”, conta.

Na RMR, a estudante e empresária Priscylla Cavalcanti, 22 anos, ia de Boa Viagem para Jardim São Paulo quando foi surpreendida. “Os semáforos estavam todos apagados e só o que iluminava a estrada eram os faróis dos carros. Por causa da escuridão, perdemos um retorno e levamos mais de 30 minutos para fazer um percurso que normalmente é de 15 minutos.”

Para quem ia viajar na madrugada da sexta para quinta-feira, o apagão foi ainda pior. O empresário Sílvio André, 41 anos, precisou adiar seu voo do Recife para Minas Gerais,  marcado para as 2h da manhã, para 5h, uma vez que não tinha como ir até o aeroporto. “Tínhamos marcado com um taxista para vir buscá-lo de 1h. Como ele não chegou, tivemos que remarcar o voo. Ele só conseguiu sair de casa às 4h, quando um amigo veio buscá-lo”, contou a filha do empresário, Maria Helena Carneiro.

*****