Pesquisar este blog

sábado, 2 de junho de 2012

JORNALISMO CRIMINOSO: Veja e Cachoeira unidos contra a CPI 'inferem' que Gilmar foi tiro no pé

02.06.2012
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA

Se a calúnia ao presidente Lula perpetrada pela revista Veja na semana passada tivesse tido sucesso, o ministro do STF, Gilmar Mendes seria capa nesta semana e daria entrevista nas páginas amarelas.

Mas foi tiro no pé, a "reporcagem" serviu para provocar polêmica e aborrecimentos ao presidente Lula, mas acabou queimando a imagem de Gilmar Mendes, e ainda reforçou os boatos relacionados a ele com a turma de Cachoeira, principalmente porque a revista manteve uma parceria editorial informal com o bicheiro e seus arapongas.

Além disso queimou nomes da oposição, como Aécio Neves (PSDB-MG), que deixou cair a máscara de moderado, para revelar-se uma ardilosa serpente traiçoeira com veneno escorrendo pelo canto da boca. Ficou ao lado de Gilmar Mendes tentando faturar politicamente e escolheu se declarar inimigo público de Lula, ao apoiar uma ação sem-vergonha na justiça, assinada pelo PSDB, para cassar e aprisionar o presidente Lula, como a ditadura fez quando ele ainda era líder sindical.

José Serra (PSDB-SP) também entrou em processo de combustão. Telefonou à Nelson Jobim, para envolvê-lo na arapuca da revista Veja contra Lula, o que acabou vindo ao conhecimento público. E acabou a semanda entrando no olho do furacão com o escândalo dos "60% para Serra" no Rodoanel, e das pressões de Paulo Preto sobre o Dnit para estourar o orçamento da obra.

Com tanto estrago, a capa da Veja acertou em cheio: Um tiro no pé.


A revista tenta dissimular, ao querer direcionar o tiro no pé para o PT. Assim ela retoma sua parceria em objetivos editorais comuns com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, pois ambos não queriam a CPI e fazem tudo para detoná-la.

A CPI não foi um tiro no pé do PT, e sim da oposição demotucana, da Veja e da Globo, pois jamais acabará pizza. Só o que já revelou até agora já valeu sua instalação. Mal começou e o cardápio não é de pizza, e sim de batatas assando, de Marconi Perillo, Policarpo, Eumano, Época, Civita, José Serra, Paulo Preto, e é só questão de tempo para a fila dos bicudos andar rumo a Siqueira Campos (PSDB-TO), Anchieta Júnior (PSDB-RR), Beto Richa (PSDB-PR), Simão Jatene (PSDB-PA) e outros.

*****

Após 29 anos de poder no Egito, Hosni Mubarak é condenado à prisão perpétua

02.05.2012
Do portal OPERA MUNDI, 01.06.12
Por João Novaes (*) | Redação

Ex-ministro do Interior foi condenado à mesma pena; filhos foram absolvidos por prescrição

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, de 84 anos, foi condenado neste sábado (02/06) à prisão perpétua pelo Tribunal Penal de Cairo, em julgamento realizado na Academia de Polícia da capital do país. Com óculos escuros e deitado em uma maca, o ex-ditador escutou a sentença sem manifestar qualquer emoção. A Procuradoria Geral, que durante o processo havia pedido a pena de morte, ordenou o envio de Mubarak à prisão de Tora, no sul do Cairo, informou a televisão egípcia.

Agência Efe/EPA
O ex-presidente Hosni Mubarak é condenado à prisão perpétua no Egito

Do lado de fora do tribunal, centenas de pessoas comemoraram a decisão. Após a leitura da sentença, alguns manifestantes, que torciam pela pena de morte, entraram em confronto com a polícia. Também foram registrados diversos confrontos entre simpatizantes e opositores do antigo regime.

Mubarak, que ficou 29 anos no poder do país árabe, foi declarado culpado pela morte de manifestantes durante a revolta popular que levou à sua renúncia, em fevereiro de 2011, em evento que marcou o ápice da Primavera Árabe. O ex-presidente é acusado de ter ordenado disparos contra a população durante os protestos que pediam o fim de seu mandato e a abertura política do país.






Pela mesma acusação, o ex-ministro do Interior Habib al Adli também foi condenado à sentença por toda a vida. No entanto, seis de seus ajudantes acabaram absolvidos, já que não havia provas suficientemente fortes da implicação deles nas mortes.

A corte presidida pelo juiz Ahmed Refaat absolveu dois filhos de Mubarak, Alaa e Gamal, e o empresário Hussein Salem, processado à revelia, das acusações de enriquecimento ilícito e danos aos fundos públicos. A justificativa foi que esses delitos prescreveram.

O processo, que teve início em agosto do ano passado, era chamado de “o julgamento do século” no mundo árabe, e contou um expediente de 60 mil páginas. Ele se desenvolveu ao longo de 49 sessões, que, ao todo, somaram 250 horas, lembrou Refaat. 

Agência Efe
Manifestantes comemoram sentença de ex-ditadorem frente à Acadeia de Polícia, local do julgamento

Mubarak e seus filhos foram detidos em abril de 2011 no balneário turístico de Shar e Sheik. O ditador permaneceu boa parte do processo internado, alegando ter problemas cardíacos.

Centenas de policiais apoiados por blindados do Exército foram deslocados para acompanhar o julgamento do lado de fora do tribunal, devido à concentração de centenas de manifestantes contra e a favor do ex-ditador. Os defensores de Mubarak entoavam canções do antigo governo e exibiam quadros com a imagem do ex-líder.

*****

ESCÂNDALOS DO PSDB: Ex-governador de São Paulo José Serra do PSDB pressionou para aprovar aditivos ilegais no valor de R$ 260 milhões ao trecho sul do Rodoanel.

02.06.2012
Do blog ONIPRESENTE, 01.06.12
Por Estadão.com.br


O ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) Luiz Antonio Pagot acusou políticos, entre eles PSDB e DEM, de buscar dinheiro no órgão ligado ao Ministério dos Transportes para pagar dívidas de campanha e fazer caixa 2.

Em entrevista à revista Istoé, Pagot disse que o ex-governador de São Paulo José Serra, candidato do PSDB à Prefeitura da capital paulista neste ano, o pressionou a aprovar aditivos ilegais no valor de R$ 260 milhões ao trecho sul do Rodoanel. Serra negou ter pressionado o então diretor do DNIT e qualificou as declarações como “calúnia pré-eleitoral aloprada”.

Ele afirmou que o tucano usou a obra para  abastecer um suposto caixa 2 da campanha à Presidência da República em 2010. “Veio procurador de empreiteira me avisar: ‘Você tem que se prevenir, tem 8% entrando lá.’ Era 60% para o Serra, 20% para o Kassab e 20% para o Alckmin”, disse.

“Todos os empreiteiros do Brasil sabiam que o Rodoanel financiava a campanha do Serra”, revelou. “Teve uma reunião no DNIT. O Paulo Preto (diretor da Dersa) apresentou a fatura de R$ 260 milhões. Não aceitei e começaram as pressões.”

O diretório estadual do PSDB divulgou uma nota em que defende o governador Geraldo Alckmin das acusações de receber um porcentagem do caixa 2 das obras do Rodoanel Sul.”A matéria da Istoé é caluniosa. As campanhas eleitorais do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do pré-candidato à Prefeitura, José Serra, sempre contaram com doações declaradas à Justiça Eleitoral.”.

Pressão de Serra. O ex-diretor do DNIT disse à Istoé que passou a receber telefonemas constantes, não só de Paulo Preto, mas do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), do ministro Alfredo Nascimento e de seu secretário-executivo, hoje ministro Paulo Sérgio Passos. Mais tarde, o TCU autorizou a Dersa a assinar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), condicionando novos aditivos à autorização prévia do tribunal e do Ministério Público. Pagot recorreu à Advocacia-Geral da União, que em parecer, ao qual a Istoé teve acesso, o liberou de assinar o documento.

“Aquele convênio tinha um porcentual ali que era para a campanha. Todos os empreiteiros do Brasil sabiam que essa obra financiava a campanha do Serra”, disse. De acordo com o TSE, o comitê de Serra e do PSDB receberam das empreiteiras que atuaram no trecho sul do Rodoanel quase R$ 40 milhões.
Caso Cachoeira. Ainda segundo a revista, Pagot também disse que o senador Demóstenes Torres (sem partido, ex-DEM) foi buscar no órgão fundos para quitar dívidas de campanha com a Delta Construções, através de acordos com a construtora.

Demóstenes teria chamado Pagot para uma conversa privada, durante a qual disse que estava com dívidas com a Delta e que precisava “carimbar alguma obra para poder retribuir o favor” que a construtora fez para ele na campanha.


Outro lado. Em nota divulgada à tarde, a assessoria de Serra apresentou a resposta do ex-governador à reportagem da Istoé, na qual ele rechaça as acusações de Pagot. “Trata-se de uma calúnia pré-eleitoral aloprada. A acusação é absolutamente inconsistente e a credibilidade dos envolvidos é zero. Tomaremos as medidas judiciais cabíveis”, disse o tucano.

A declaração oficial do PSDB critica, ainda, o fato dos tucanos não terem sido procurados, ao contrário de petistas citados na matéria. “A revista sequer respeitou os princípios éticos do bom jornalismo uma vez que nem Alckmin nem Serra foram procurados pela reportagem, ao contrário de um grupo seleto de personagens nela citados. Com esse procedimento abominável, a Istoé deixou que prosperassem mentiras ditas pelo Sr. Luiz Antônio Pagot baseadas em algo que ele teria ouvido de um “procurador de empreiteira” cujo nome ele nem menciona.”

Filippi foi ouvido pela Istoé e admitiu ter se reunido com Pagot durante a eleição, mas negou ter recebido boletos dos depósitos de campanha do ex-diretor do DNIT. “A conversa tratou da proposta de Pagot de a campanha receber três aviões do Blairo Maggi”, disse Filippi. “Num segundo encontro, depois da eleição de Dilma, ficou acertado que Pagot buscaria recursos para saldar dívidas da campanha eleitoral.” Por meio de nota, Ideli negou que tenha recorrido a Pagot para solicitar recursos.

****

Incrível: Ratos paraplégicos voltaram a andar após terapia espinhal revolucionária

02.06.2012
Do portal JORNAL CIÊNCIA, 01.05.12
Por OSMAIRO VALVERDE
DA REDAÇÃO DE BRASÍLIA

Pacientes com paralisia podem ter agora uma nova esperança de recuperação após experiências com ratos que tiveram graves lesões na coluna, recuperando a capacidade de andar.
Os roedores foram capazes de recuperar quase 100% da capacidade de andar, subir escadas e correr em poucas semanas após receberem uma terapia específica que promoveu o crescimento de células nervosas no local da lesão, disseram os pesquisadores.
  Através do uso de substâncias químicas e correntes elétricas, o cérebro dos ratos foi capaz de assumir o controle de nervos que são essenciais na movimentação das pernas.
  Os cientistas responsáveis pelo estudo, disseram que uma abordagem semelhante poderia ser usada em pacientes humanos com lesões na coluna vertebral, com um ensaio clínico cotado para ser iniciado dentro de um ou dois anos.
O estudo, publicado na revista Science, é o primeiro a demonstrar que uma severa lesão na medula espinhal pode se adaptar e recuperar-se o suficiente para permitir que o cérebro consiga enviar sinais para os músculos das pernas, sustentando os movimentos.
Pesquisadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne, França, experimentaram a técnica em ratos com seções cortadas da medula espinhal, paralisando suas pernas completamente.
Experimentos anteriores já mostraram que produtos químicos somados a eletrodos implantados na espinha conseguiam assumir o papel do cérebro e estimular os nervos, fazendo com que as pernas de ratos pudessem se mover involuntariamente quando eles eram colocados na esteira.
O novo estudo deu um passo além, ensinando os ratos a andarem voluntariamente em ‘terra firma’, permitindo que o cérebro promovesse o crescimento de novas conexões nervosas, eletricamente estimuladas.
A experiência, gastronomicamente inusitada, usou pedaços de chocolates suíços em uma curta distância na esteira, estimulando os ratos a andarem para poder tentar alcançar a comida desejada.
A tentativa de avançarem para alcançar o chocolate forçou o cérebro dos ratos a promover novas conexões nervosas em seus membros; depois de duas a três semanas já era possível ver os ratos caminhando em posição vertical, segurados por um cinto de segurança.
Após cinco semanas, a melhora foi tão significativa que os ratos já conseguiam correr, subir escadas e atravessar obstáculos sobre duas pernas segurados pelo cinto.
Os cientistas estão muitoanimados com a nova técnica e já planejam testar em humanos no máximo em 2 anos em Zurique, Suíça.
Grégoire Courtine, principal autor do estudo, disse: “Nossos ratos se tornaram atletas algumas semanas depois de serem completamente paralisados, conseguindo recuperar praticamente 100% de seus movimentos voluntários”, em declaração ao portal The Telegraph.
Dra. Elizabeth Bradbury, especialista em lesões da medula espinhal, comentou: “Isso é uma pesquisa inovadora e oferece uma grande esperança para o futuro da restauração da função espinhal de pessoas com lesões. No entanto, subsistem algumas dúvidas antes de sabermos o quão útil esta abordagem pode ser usada em seres humanos”.
Segundo a pesquisadora, o Santo Graal das pesquisas medulares é ainda encontrar uma estratégia de regeneração que consiga reparar a medula lesionada, permitindo que os nervos danificados voltem a se ligar com suas antigas células-alvo.

*****

Denúncias: PMDB acusa Rodrigo Maia de criar perfis falsos no Facebook

02.06.2012
Do blog VI O MUNDO, 01.06.12


RIO – Uma peça publicitária do Democratas protagonizada pelo pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro, Rodrigo Maia, é alvo de processo pelo PMDB-RJ.

Segundo o partido, foram criados perfis falsos no Facebook, mostrados posteriormente na TV, com o objetivo de divulgar o movimento #Rioestamosdeolho. A campanha pretende fiscalizar o mandato do prefeito Eduardo Paes através das redes sociais.

Nesta quinta-feira, o PMDB ajuizou uma representação de propaganda antecipada e protocolou uma notícia-crime no Ministério Público Eleitoral por falsa propaganda contra Rodrigo Maia.

- Eles usaram um site chamado ‘Foto Search’ para buscar imagens e criar perfis falsos para atacar a gestão municipal. O Paulo que existe na campanha, por exemplo, é um homem de uma caixa de tintura para cabelos dos Estados Unidos – diz o advogado do PMDB, Eduardo Damian.

Uma personagem mostrada pela peça também pode ser encontrada em um site da África do Sul. Célia Aperecida Ramos, no vídeo do DEM, reclama que “professores da rede municipal estão ganhando muito pouco”, enquanto sorri aparentemente satisfeita em um site sul-africano de recrutamento de babás.

Rodrigo Maia disse não saber se as fotos eram de outras pessoas, pois tratava-se de “uma questão técnica”, atacou “o partido do guardanapo” – em referência à viagem de Sérgio Cabral a Paris com empresários-, e justificou a construção dos perfis como uma possibilidade de proteger a identidade das pessoas:

- Nós temos muitos servidores que entraram na campanha. Nós resolvemos protegê-los. As mensagens são deles. Agora, se o PMDB, o partido do guardanapo, quer processar, que vá à Justiça. Hoje o prefeito, que não discute nada, resolveu entrar em campanha – disse o pré-candidato.

Embora Maia tenha negado qualquer ilegalidade ou problema ético, no canal #Rioestamosdeolho do YouTube, o vídeo original foi excluído. Um vídeo [assista abaixo] que contém a denúncia e questiona a credibilidade do pré-candidato ainda circula na internet.

Vídeo enviado por e-mail pelo leitor Tiago Tobias


Leia também:

*****

MÍDIA GOLPISTA ESCONDE CORRUPÇÃO DO ALIADOS DE SERRA: Jornalismo da Globo é como farmácia: de manipulação


02.06.2012
Do blog SINTONIA FINA

Veja aqui o que o Partido da Imprensa Golpista (PIG) não mostra!


Vexame: Globo apaga caixa-2 de José Serra e Paulo Preto da entrevista de Pagot


A revista Época (da Globo) repete mais um episódio de parcialidade, manipulação e proteção a José Serra, semelhante à famosa bolinha de papel em 2010, quando contratou o perito Molina.
 
O ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) Luiz Antônio Pagot, deu entrevista à revista IstoÉ, contendo os trechos:
... me neguei a assinar um aditivo do Rodoanel (...) era empreitada global, não pode fazer aditivo. (...) Quando a obra chegou ao final, a Dersa veio me cobrar mais dinheiro (...) o Paulo Preto apresentou a fatura de R$ 260 milhões. Não aceitei. (...) O Paulo Preto (diretor da Dersa) me ligava toda hora. (...) todos os empreiteiros do Brasil sabiam que essa obra (o Rodoanel) financiava a campanha do Serra (...) Veio um procurador de empreiteira me avisar. "Você tem que se previnir. Tem 8% entrando lá!" Esse 8% era caixa 2. Era 60% para o Serra, 20% para o Kassab e 20% para o Alckmin.
Simultaneamente deu também entrevista à revista Época, das organizações Globo.
 
Esta revista da Globo deu o vexame de não publicar nada sobre o Rodoanel, José Serra, Paulo Preto, Alckmin e Kassab! Só publicou a parte da entrevista que ataca petistas (parte que também foi publicado na IstoÉ).
 
 
 


Em tempo: Pagot diz que ajudou a pedir doações para a campanha petista de 2010, junto a empresários que conhecia, porém dentro da lei e oficiais junto à justiça eleitoral, segundo afirma. Mostra-se ressentido de ter ajudado na campanha e ter sido descartado do governo, resultado de uma conspiração de Cachoeira com a Delta na revista Veja, segundo diz.
O deputado federal José de Filippi Jr emitiu nota de esclarecimento:
 
Nota à Imprensa - Reportagens Época e IstoÉ
Em resposta às matérias publicadas nesta sexta-feira, 1º de junho, “Tesoureiro do PT pediu ajuda a Pagot para campanha de Dilma”, no site da Revista ÉPOCA, e “As confissões de Pagot”, no site da Revista ISTO É, a Assessoria de Imprensa do deputado federal José de Filippi Jr. esclarece que:

1) O deputado José de Filippi Jr. não é tesoureiro do PT. Foi coordenador financeiro da campanha presidencial da candidata Dilma Rousseff, em 2010, e teve as contas aprovadas pelo TSE.

2) O senhor Luiz Antônio Pagot se apresentou voluntariamente no comitê de campanha, como ele mesmo afirma na matéria da ÉPOCA: “Fui um colaborador espontâneo”. À ocasião estava acompanhado de alguns dirigentes do PR e ofereceu apoio logístico para a campanha, na forma da cessão de três aviões do senhor Blairo Maggi. Isto nunca se concretizou.

3) Filippi não solicitou ao sr. Pagot que fizesse contato com empreiteiras e construtoras. Este trabalho era realizado por Filippi, na condição de coordenador financeiro da campanha.

4) É incorreta a informação de que o sr. Pagot encaminhava para Filippi boletos de depósitos de empreiteiras, pois as doações eleitorais são eletrônicas e identificadas pelas instituições bancárias. Assim, a coordenação financeira tinha acesso online aos depósitos feitos.

5) Esclarecemos ainda que a quase totalidade das empresas listadas como doadoras da campanha da Presidenta Dilma Rousseff na reportagem da ISTO É já mantinha contatos com a coordenação financeira, pois doaram para a campanha presidencial de 2006.

Estes são os fatos.
Atenciosamente,
Assessoria de Imprensa do Deputado Federal José de Filippi Jr.


****

O ato falho revelador de Noblat

02.05.2012
Do BLOG DO MIRO
Por Marco Aurélio Mello, no blog DoLaDoDeLá:


Quem me chamou a atenção foi a Márcia Cunha.
  
- Você não viu o Noblat chamar o Gilmar Mendes de Gilmar Dantas?

- Como assim?

- Eu até fiz um print da página e mandei para você, abre lá!

Fui ver e não é que para o jornalista Ricardo Noblat, um dos maiores expoentes da mídia grande, Gilmar Mendes e Gilmar Dantas são a mesma pessoa? E eu pensei que essa história do Paulo Henrique Amorim era só uma brincadeira. Lembrei-me até daquele apresentador que num ato falho chamou a colega de merda. Ai ai viu. Tem uns que são traídos pela própria língua, não é mesmo?

Ato falho é um fenômeno descrito na obra do psicanalista Sigmund Freud. É um lapso causado pelo nosso inconsciente. Nosso, não, cara pálida, deles, hehehe.

  

Curiosamente a página foi reimpressa um minuto depois, mas para não deixarem vestígios tiveram o cuidado de "editar" a hora da postagem no blog que ficou mantida como 16h35m.

*****

GILMAR "DANTAS": Noblat também não leva Gilmar Dantas a sério

02.06.2012
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim


Ricardo Noblat, como se sabe, é um dos responsáveis pela popularização do “Gilmar Dantas” (*), em lugar do nome verdadeiro do ex-Supremo Presidente Supremo do Supremo, agora ameaçado de sofrer um processo de impeachment de um cidadão de sobrenome Rôla e outro de um blogueiro sujo, se for alguém que este ansioso blogueiro pensa que é.

Gilmar Dantas (*) está em maus lençóis, depois que o Demóstenes pronunciou aquela histórica frase ao Carlinhos: “o Gilmar mandou subir”.

Pior de tudo, o Dantas (*) descreveu uma chantagem de que teria sido vítima, com testemunha, e não processou o chantagista.

Pois, nessa descida aos Infernos, Noblat lhe dá outra punhalada nas costas.

Uma punhalada de dentro do Globo online, que deita e rola com anúncios de empresas governamentais.

Ah !, que inveja, diria a diretora-executiva do Conversa Afiada, a Geórgia Pinheiro.

Que inveja da mídia estatal na Rede Globo !

(A Folha (**) da Eliane Catanhêde, que publica neste sábado uma louvaminha ao Dantas (*), nem estatais têm: deixou de ser um veiculo de publicidade que se preste a mais do que à venda de imóveis.)

Acompanhe, amigo navegante, o Noblat.

O Noblat !

No Globo !

Coitado do Gilmar Dantas (*):

O equívoco de Gilmar Mendes


O ministro Gilmar Mendes informou à Rádio do Moreno que entrará com uma ação na Procuradoria-Geral da República pedindo o substrato das empresas estatais que usam o dinheiro público para o financiar blogs que atacam as instituições.


Disse Gilmar:


- É inadmissível que esses blogueiros sujos recebam dinheiro público para atacar as instituições e seus representantes. Num caso específico de um desses, eu já ponderei ao ministro da Fazenda que a Caixa Econômica Federal, que subsidia o blog, não pode patrocinar ataques às instituições.


E disse ainda:


- O direito de crítica, de opinião, deve ser respeitado. Mas o ataque às instituições é intolerável.


Ataco a instituição chamada presidência da República quando ataco o eventual ocupante da cadeira de presidente da República?


Por mais que eu critique um ministro do Supremo Tribunal Federal posso ser acusado de criticar o próprio Supremo?


E se digo que o Congresso virou um antro de políticos interessados antes de tudo em enriquecer devo ser punido com a supressão de anúncios de empresas estatais que porventura prestigiam meu blog?


A VEJA está repleta de anúncios de empresas estatais – e ela não dá moleza para o governo. Deveria perder tais anúncios?


Acho que o ministro confunde “Cid Sampaio” com “feijoada com paio”.


Qualquer pessoa ou instituição que se julgue ofendida por um jornalista ou veículo de comunicação tem o direito de procurar a Justiça e pedir reparação.


É como procede o próprio Gilmar, alvo preferencial de blogs que fazem parte do PIG (Partido da Imprensa Governista). (Ler o “Em tempo” – PHA)


De resto, é bom não confundir pessoas com instituições. Instituições são permanentes. Pessoas passam.


As próprias instituições também são passíveis de censura. Por que não deveriam ser?


Pregar o fim do patrocínio publicitário a qualquer veículo é trair o desejo de asfixiá-lo.


Isso atenta, sim, contra a liberdade de imprensa.


Em tempo: o titular deste blog não ganha um tostão, nem direta nem indiretamente, pelos anúncios aqui  veiculados.


Em tempo: aí, o Noblat passou a correr sério risco. Sofrer um processo de plágio de seu conterrâneo, o Fernando Ferro,  deputado do PT de Pernambuco que inventou a expressão PiG, Partido da Imprensa Golpista, para se referir a artigo do Ali Kamel, também notável global. A adaptação do Noblat não o exime de um processo judicial. E essas coisas saem muito caro. PHA

Em tempo2: num seminário sobre o PiG (***) e a liberdade de expressão para comemorar os 10 anos do Vermelho, o portal do PC do B, vários conferencistas substituíram Gilmar Dantas por “Gilmar Cachoeira”. Este ansioso blogueiro ali presente, considerou deselegante a menção.  Considera que a associação entre Gilmar e Daniel Dantas se inscreveu em pedra, no Panteão da Magistratura Universal. Por mais que os grampos da CPI venham,  eventualmente, a comprometer Gilmar Dantas com o que se passou em Goiás no Governo tucano, nada se compara aos dois HCs Canguru, concedidos num espaço de 48 horas, mesmo diante de um vídeo revelador, no jornal nacional. Nem o HC ao imaculado Dr Abdelmassih.

Em tempo3: ao meu lado, no Vermelho, dizia o Edu Guimarães, outro sujo, do Blog da Cidadania: quem disse que o Gilmar Dantas (*) é uma “instituição” ? O que a Rosa Maria Weber tem a ver com Gilmar ? Boa pergunta, respondeu o ansioso blogueiro. A propósito, convém ler a peça antológica do Mauro Santayana sobre Gilmar: “Supremo, aja !”.

Em tempo4: e não é que o Noblat insiste em chamar Gilmar Mendes de Gilmar Dantas (*). Aí, já não é ato falho: é perseguição, mesmo. Dá processo …


Paulo Henrique Amorim


(*) Clique aqui para ver como um eminente colonista do Globo se referiu a Ele. E aqui para ver como outra eminente colonista da GloboNews e da CBN se refere a Ele.
(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

(***) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

*****

MÍDIA GOLPISTA QUER CASSAR LIBERDADE DE EXPRESSÃO DOS BLOGS "SUJOS":“Folha tucana ataca blogosfera”

02.06.2012
Do blog ESCREVINHADOR, 30.05.12
Por Rodrigo Vianna
Na opinião desse escrevinhador, a “Folha” não é um jornal que mereça resposta. Mas alguns colegas blogueiros resolveram escrever sobre a “reportagem” que Catia Seabra e um rapaz que não conheço publicaram, na edição dessa terça-feira.

Sobre a “reportagem”, faço apenas um registro:  o PIG passa mais um recibo gigante sobre o incômodo que a blogosfera provoca. Mais que incômodo, calafrios. Mais que calafrios, medo.

A “Folha” teme a blogosfera. E não adianta chamar os velhos amigos da OBAN (a quem o jornal emprestava caminhonetes, para transportar presos torturados, em troca de sabe-se lá que favores). Nem adianta chamar o Serra.

A “Folha” declarou guerra aos blogs. E aqui ninguém foge da briga.
(Rodrigo Vianna)

Sobre isso, leiam também:
e
Numa matéria desonesta e distorcida, assinada pelos jornalistas Bernardo Mello e Catia Seabra, a Folha de hoje voltou a atacar a blogosfera – o que só confirma que a velha mídia está muito incomodada com a força crescente das redes sociais. Ao tratar de uma reunião ocorrida ontem à noite entre blogueiros paulistas e o candidato à prefeitura de São Paulo Fernando Haddad (PT), o jornal tucano destilou todo o seu veneno.

Já no título, “Petista pede ajuda a blogueiros que apoiam governo”, uma mentira deslavada. A reunião foi articulada pelos ativistas digitais e não pelo PT ou por Haddad. Da mesma forma, os blogueiros – que residem em São Paulo e conhecem o desastre causado pela dupla Serra-Kassab – já estão agendando conversas com candidatos à prefeitura paulistana de outros partidos.
Na reunião, o pré-candidato petista apresentou as suas propostas programáticas para a cidade, apontou os principais problemas das últimas gestões demotucanas – e agora do PSD de Kassab – e falou dos desafios da sua campanha eleitoral. Mesmo sem ter acesso ao encontro, a Folha intuiu – bem ao estilo Gilmar Mentes – que Haddad “pediu ajuda a sua campanha na internet”. Nada foi falado sobre o tema, nem o petista seria ingênuo para achar que iria enquadrar os blogueiros. Ou seja: a Folha mentiu novamente!
De forma desonesta, a Folha tentou vender a imagem de que os presentes da reunião pertencem ao “núcleo de militantes virtuais para atuar na internet” e que “o grupo será acionado para fazer propaganda de Haddad e atacar rivais nas redes sociais”. Do encontro participaram vários blogueiros que não têm qualquer filiação partidária e, inclusive, militantes de outros partidos. A Folha sabe disso, mas procurou novamente manipular a informação.
Vínculos sombrios com José Serra
Na prática, a “reporcagem” da Folha tentou prestar mais um servicinho sujo ao tucano José Serra – com que sempre teve o rabo preso. É bastante conhecida a influência do eterno candidato do PSDB na cúpula da empresa da famiglia Frias, inclusive na confecção de pautas e no pedido de demissões de repórteres menos amestrados. Será que a Folha topa divulgar, com mais transparência, seus constantes encontros e contatos com Serra?
A matéria também visou estimular a cizânia entre os blogueiros. Mas esta tentativa é infantil. Os ativistas da chamada blogosfera progressista sempre zelaram pela pluralidade no interior deste jovem movimento. Eles sabem que existem blogueiros de diferentes concepções e origens, de diversos partidos e, principalmente, de ativistas digitais sem filiação partidária. O esforço sempre foi o de construir a unidade na diversidade, respeitando o caráter horizontal e democrático deste movimento. 
A Folha, com a sua cultura autoritária e arrogante, não entende a nova realidade da rede. Azar dela. Ela continuará a perder credibilidade e leitores! O seu modelo de negócios continuará afundando!  

Leia outros textos de Radar da Mídia
*****

Personagem evangélica de Avenida Brasil causa revolta em cena de nudez

02.06.2012
Do portal GOSPEL PRIME

Novela da rede Globo exibe personagem semi-nua e constrange evangélicos


Personagem evangélica de Avenida Brasil causa revolta em cena de nudez
A Rede Globo exibiu nesta sexta-feira (01) um episódio da novela “Avenida Brasil” que provocou a indignação dos evangélicos. A atriz Paula Burlamaqui, que faz o papel de uma ex-atriz pornô que se torna evangélica, Dolores, tirou a roupa em frente ao seu ex-marido, Diógenes, para provar que mudou, e acaba sendo atacada por ele. Com a frase “tá amarrado” a personagem mantém relações com o ex.
As opiniões nas redes sociais foram diversas, mas a grande maioria concorda que ouve um desrespeito por parte da emissora. Para a psicóloga Marisa Lobo o objetivo da novela é “ridicularizar os cristãos” e “desconstruir a ideia de Deus, a imagem do cristão, principalmente o evangélico, por medo do nosso crescimento, político social (sic)”.
“A mídia tem poder de alienação, sugestão psicológica, ela induz ao erro, implanta ideias falsas na sociedade, invertem valores. Temos que protestar, sem medo de desagradar à mídia, pois daqui a pouco nós teremos vergonha de dizer que somos evangélicos. Grande maioria dos que comandam as mídias, se acham deuses, e como tal, odeiam nosso Deus. Querem destruir seus seguidores (sic)”, comentou a psicóloga em sua página no Twitter.
Para o escritor Ciro Zibordi, autor de diversos livros apologéticos, é um “Festival de Desrespeito aos evangélicos na tela da Rede Globo. Somente os incautos aplaudem o Festival Promessas”, comentou o pastor.
“Realmente foi muito ofensivo o deboche aos evangélicos hoje pela Globo. Pode ter certeza que brincar com DEUS terá o seu preço… De que adianta fazer festivalzinho, dar espaço eventual, se no conjunto da opera é essa constante depreciação dos evangélicos (sic)”, comentou o deputado Eduardo Cunha.
Para Eduardo Cunha os evangélicos deveriam deixar de assistir as transmissões da emissora.
Leonardo Gonçalves, do blog “Púlpito Cristão” criticou a Rede Globo e disse que a emissora quer apenas o dinheiro dos crentes.
“Dos crentes, a Globo só quer a grana. Além de maluca, a ‘irmã’ da novela é tarada”, comentou.
Já o cantor Regis Danese que participou do “Festival Promessas” em 2011 disse não estar preocupado com a transmissão da Globo. “No momento não estou preocupado com isso, pois não assisto novela,  to ligado no trono”, escreveu em seu microblog.
Quando a personagem foi divulgada, Paula Burlamaqui comentou que sua participação seria polêmica, ela vai tentar esconder seu passado. “Eu vou chegar à cidade escondendo meu passado. Adoro personagens polêmicos”, disse ela.
Para o autor, o sucesso da novela se deve, principalmente, ao trabalho das três atrizes. “Adriana Esteves, Débora Falabella e Ísis Valverde abriram mão de qualquer pudor para dar vida a essas personagens tão dúbias em relação à ética. Por isso deu tão certo”, explicou ele em entrevista a revista Época.
Não é a primeira vez que a emissora faz uma personagem evangélica com personalidade duvidosa.
Assista:


*****