quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sargento da PM foi assassinado a mando da esposa

17.05.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO
Por  Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR

Policiais civis da Delegacia de Surubim em conjunto com policiais militares da Operação Malhas da Lei revelaram a trama que envolveu o assassinato do sargento reformado da PM Carlos Eduardo da Silva, de 53 anos. O oficial foi morto com dois tiros de espingarda calibre 12 e três tiros de revólver 22. O crime aconteceu por volta das 21h da quarta-feira passada (16) na casa da vítima, na Rua Luiz Nascimento, no bairro Bela Vista, em Suburim.

Durante as investigações, os policiais descobriram que a esposa da vítima, Maria das Dores Araújo Silva, de 43 anos, teria contratado por R$ 1,5 mil o tatuador José Wilton Brito da Silva, de 24 anos, para matar o sargento. O objetivo seria ficar com a pensão do policial e com um seguro de vida no valor de R$ 120 mil.

Maria das Dores, que tem uma filha de 13 anos com o sargento, confessou o crime. No entanto, ela negou que o objetivo seria ficar com o dinheiro. Ela disse que mantou matar o marido por causa do alcoolismo dele.

Já o tatuador José Wilton disse que foi contratado há cerca de uma semana e meia, quando Maria das Dores o procurou para fazer uma tatuagem nas costas. Os dois contaram com frieza toda trama em depoimento ao delegado Humberto Pimentel.

Com informações do repórter Edson Araújo, da TV Clube
*****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/vidaurbana/nota.asp?materia=20120517081452

Roberto Marinho e a ditadura

16.05.2012
Do blog Gonzum, 22.01.2011

Por Eduardo Guimarães, no blog Cidadania


Veraz, minucioso, aterrorizante mesmo. “Beyond Citizen Kane” ou “Muito Além do Cidadão Kane” – em tradução livre – é um documentário britânico dirigido por Simon Hartog e exibido em 1993 pela emissora pública do Reino Unido, a BBC de Londres.


O documentário mostra as relações entre a mídia e o poder do Brasil, focando na análise da figura de Roberto Marinho, fundador da Globo. Embora o documentário tenha sido censurado pela justiça, em 2009 a Rede Record comprou os direitos de transmissão exclusiva, por 20 mil dólares, do produtor John Ellis.

A primeira exibição pública do filme no Brasil ocorreria no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ), em março de 1994. Um dia antes da estréia, a Polícia Militar recebeu uma ordem judicial para apreender cartazes e a cópia do filme, ameaçando, em caso de desobediência, multar a administração do MAM-RJ. O secretário de cultura acabou sendo despedido três dias depois.

Durante os anos 1990, o filme foi mostrado em universidades e eventos sem anúncio público de partidos políticos. Em 1995, a Globo entrou com um pedido na Justiça para tentar apreender as cópias disponíveis nos arquivos da Universidade de São Paulo (USP), mas o pedido foi negado. O filme teve acesso restrito a grupos universitários e só se tornou amplamente visto a partir do ano 2000, graças à popularização da internet.

No post anterior, coloquei o link para o vídeo, mas percebi que vários leitores não perceberam que poderiam assisti-lo simplesmente clicando nesse link, de maneira que, devido à importância desse documento histórico que é Beyond Citizen Kane, reproduzo, abaixo, essa obra perturbadora que fala tanto sobre este país.

Não deixe de assistir.


*****

Fonte:http://gonzum.com/?p=1928

SERVIDORES FEDERAIS: Previdenciários participam de ato no centro do Recife

17.05.2012
Do portal do SINDSPREV/PE
Postado por Cristiano Dias

Dia Nacional de Luta




No dia 17 de maio, na Praça da Independência, centro do Recife, os servidores da saúde, previdência social, INSS, Anvisa e Receita Federal do Brasil (RFB) de Pernambuco realizaram mais uma manifestação contra o arrocho salarial, a retirada de direitos, péssimas condições de trabalho e quebra de paridade entre ativos e aposentados.

O ato é mais uma atividade para reforçar a campanha salarial unificada dos servidores públicos federais. Durante a manifestação promovida pelo Sindsprev de Pernambuco foi distribuída carta aberta solicitando o apoio da população.   No documento são explicados os motivos da mobilização, as reivindicações e o andamento das negociações com o governo.

Também houve a apresentação da dupla de repentistas. Sinésio Pereira e Manoel Domingos e do ator popular Biu da Tonha. Além de servidores ativos e aposentados da categoria, participaram da mobilização representantes de outras entidades sindicais e movimentos sociais e populares, que manifestaram sua solidariedade.

O coordenador do Sindsprev, José Bonifácio, destacou a importância de se reforçar a luta. De acordo com ele, as negociações se arrastam desde o início do ano e até o momento o governo vem rejeitando todas as reivindicações da campanha salarial. Ele lembrou que mesmo com o aumento da arrecadação, o governo não investe o suficiente na melhoria dos serviços públicos e na valorização dos servidores públicos.
*****

METRÔ DE SÃO PAULO: Um acidente anunciado

17.05.2012
Do blog BRASIL QUE VAI, 16.05.12
Postado por 


Antes que se lamente o acidente com as composições do metrô que deixaram dezenas de ferido na cidade de São Paulo, é preciso dizer, de pronto, porque o episódio ocorreu. 

Entender suas causas significa impedir que venha ocorrer em futuro próximo, em proporções ainda mais grave.

Nenhuma análise do ocorrido pode deixar de partir da constatação óbvia que há excesso de usuários no metrô. Para atender à demanda intensa, o controle operacional faz com que o espaçamento entre os trens seja mínimo, o que aumenta o risco de panes e acidentes como o que se verificou.
De maneira inconsequente, a gestão Serra-Kassab na prefeitura de São Paulo alterou as rotas de ônibus urbanos na cidade transformando todas elas em rotas de curta extensão. A medida beneficia a um só tempo as empresas de ônibus e as empresas que exploram as linhas de metrô, uma delas privadas, a Via Amarela.
As mudanças levaram não só mais automóveis às ruas, aumentando o desconforto de motoristas e passageiros, com também entupiram as estações de metrô, principalmente aquelas que dão acesso à zona leste da cidade.
Há muito tempo, ao longo dos oito anos da gestão Serra-Kassab, a linha vermelha do metropolitano opera com superlotação e deveria ter sido duplicada. No entanto, ambições eleitorais levaram à opção por obras de importância questionável e que beneficiava exclusivamente automóveis, como a ampliação das marginais do rio Tietê que consumiram quase 4 bilhóes de reais, ou metade do que exigiria o reforço de linhas.
O acidente que ocorreu é apenas um anúncio do que ainda está por vir. Da mesmo forma que as sucessivas panes do sistema antecipavam um acidente com vítimas, a manutenção das alterações em linhas de ônibus que atende a cidade, prenunciam uma nova e mais grave ocorrência, desta vez com vítimas fatais.  

******

JORNALISMO DE ESGOTO:O retorno de Lucy Sky e a torpeza de Reinaldo Azevedo

17.05.2012
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

Episódio que começou no último fim de semana teve o condão de revelar a natureza maligna daquele que já se tornou o símbolo da podridão que impera na comunicação deste país. Reinaldo Azevedo, da Veja,  reúne todos os comportamentos reprováveis e chocantes de uma imprensa decadente e a cada dia mais desacreditada.
No último sábado (12 de maio), a revista Veja publicou uma reportagem tão mentirosa que não resiste a qualquer análise aprofundada. Em matéria com chamada na capa da revista, intitulada “As táticas de guerrilha para manipular as redes sociais”, Veja tenta explicar ao seu público os constantes protestos de que tem sido alvo no Twitter.
A “tese” que fundamentou a matéria acusou o Partido dos Trabalhadores e seu presidente, Rui Falcão, de terem usado cerca de 100 perfis no Twitter – que seriam militantes petistas ou perfis falsos usados para fazer “bombar” hashtags (expressões-chave precedidas pelo símbolo cerquilha) como #VejaBandida, #VejaVaiPraCPI, #VejaCensuraInternet ou #VejaMente – a fim de “difamar” a revista.
Veja, leitor, o que disse a matéria da Veja sobre o público que tuitou
Uma amostragem de 5.200 tuítes recolhidos durante um dos tuitaços recentes revelou que 50% das mensagens partiram de apenas 100 perfis – entre eles robôs e peões, que ajudam a fazer número, mas não têm convicções.
O blog de Luis Nassif desmontou a farsa sobre o baixo número de pessoas que teria conseguido, segundo a Veja, “fraudar as regras do Twitter” – rede social que, note-se, jamais endossou a acusação da revista ou tomou qualquer das medidas que costuma tomar contra fraudes.
Para desmontar a farsa de Veja, reproduzo, abaixo, post do blog de Nassif
—–
Enviado por luisnassif, ter, 15/05/2012 – 10:26
Por Stanley Burburinho
Veja diz no texto: “Uma amostragem de 5.200 tuítes recolhidos durante um dos tuitaços recentes revelou que 50% das mensagens partiram de apenas 100 perfis – entre eles robôs e peões, que ajudam a fazer número, mas não têm convicções.
Ela diz que são só 100 pessoas e os demais são robôs. Impossível o site que te enviei antes, não contabiliza robôs nem spams.
Só ontem tivemos mais de 1.300 perfis que mencionaram quase 6.000 vezes a tag #VejaCensuraInternet.
Com as tags VejaBandida, VejaComMedo e VejaTemMedo foi muito mais gente. Veja neste link:  is.gd/PAHLy7 que mostra a briga entre hashtags que a tag VejaCensuraInternet teve 2.184 perfis tuitando e JN 755.
—–
Na mesma matéria, Veja ainda tentou ludibriar seu público a fim de tentar fazê-lo acreditar que não há um volume crescente e diversificado de cidadãos questionando os métodos e as relações incestuosas da revista com o crime organizado, como está sendo flagrantemente denunciado na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Carlinhos Cachoeira.
No trecho abaixo, a matéria da edição desta semana da revista Veja acusa um perfil específico na internet de ser um “robô” criado para retransmitir mensagens de dentro do quartel-general “petralha”:
– Análise aprofundada desses episódios – e em especial daquele identificado pelo marcador #vejabandida – mostra que dois artifícios fraudulentos foram usados para fingir que houve adesão enorme ao movimento. Um robô, que opera sob o perfil “@Lucy_in_sky_”, foi programado para identificar mensagens de outros usuários que contivessem os termos-chave dos tuitaços, replicando-as em seguida.
Guarde bem este trecho da matéria da Veja, leitor, porque irá precisar lembrar dele mais adiante. Note bem: Veja diz que o perfil @Lucy_in_Sky é um “robô”. Está escrito com todas as letras, certo?
Vamos em frente.
Na segunda-feira, um tuiteiro que, como Lucy Sky (o nome que emoldura o endereço do Twitter @Lucy_in_Sky_), freqüenta incógnito aquela rede social exatamente como grande parte dos leitores do blogueiro da Veja Reinaldo Azevedo, com a diferença de que se opõe ao que faz a revista, teve a idéia de fazer contato com “Lucy” e pedir para que se pronunciasse sobre a matéria que a acusa de ser um “robô”. Confira, aqui, a entrevista.
Todavia, Veja tem um esquadrão que atua no Twitter para defendê-la. São algumas dezenas de simpatizantes que fustigam os críticos da revista. Eu mesmo fui ameaçado de espancamento por um militante “vejista” que aparece em fotos com Reinaldo Azevedo e alguns militares, mas isso é outra história que será contada no futuro, quando as investigações chegarem a termo.
O fato é que a carioca de 59 anos que responde pelo perfil @Lucy_in_Sky_ me procurou por conta de matéria que fiz e que disse que ela, o PT e o presidente do partido tinham direito de ir à Justiça buscar reparação das acusações que sofreram de Veja. Relatou-me que não estava agüentando a pressão não só dos militantes “vejistas”, mas também as dos seus contrários, que a estariam pressionando para se envolver na briga entre “vejistas” e “antivejistas”.
Veja abaixo, leitor, o diálogo que tive com essa senhora.
Foi aí, então, que entrou em campo o funcionário da Veja designado para atacar todo aquele que enfrente ou denuncie as fraudes que a revista pratica cotidianamente. Reinaldo Azevedo não hesitou em se aproveitar da decisão de Lucy Sky de trancar seu perfil no Twitter para usar a decisão de uma mulher assustada com o próprio envolvimento em uma guerra política desse porte e sua exposição (de seu perfil) na maior revista semanal do país para reafirmar o que não ousara dizer quando ela dera a entrevista.
Veja o título que Azevedo deu ao post:
– FRAUDE NA REDE – Perfil usado como robô pelos petralhas para difamar a VEJA e que até concedeu “entrevista” desaparece do Twitter
No texto, entre outras distorções dos fatos, Azevedo afirma o seguinte:
– Fui acessar o tal perfil [de Lucy Sky] agora há pouco só por curiosidade. “Vamos ver o que andam dizendo… Vamos ver se aquela pacata dona de casa, que se dedica com tanto afinco a difamar uma publicação, continua lá, firme!, na sua militância doméstica” (…) Aquela alma sensível caiu fora! Não está mais no Twitter. Vai ver a alma transmigrou!
Em post subseqüente, ainda preocupado com a afirmação absurda que Veja fez sobre a senhora carioca de 59 anos, Azevedo ainda tentou desdizer o que a revista dissera (lembre-se do trecho acima que pedi para não esquecer):
– A reportagem [de Veja acusando as redes sociais] nem chegou a afirmar que o perfil não existia; sustentou que foi usado por um robô, o que é coisa diferente
Vamos rever – em benefício dos que têm memória mais fraca – se é isso mesmo. Veja trecho do trecho da matéria de Veja que Azevedo agora renega.
– Um robô, que opera sob o perfil “@Lucy_in_sky_” (…)
Como se vê, Azevedo confia na burrice e na falta de memória de seu público, assim como a revista, pois disse, sim, que quem usa o perfil @Lucy_in_Sky_ é um robô. Ou seja, não existia uma senhora carioca de 59 anos.
Diante do uso torpe e covarde da sensibilidade de Lucy Sky, amigos vieram reclamar da sugestão que fiz a ela de encerrar sua conta no Twitter. Uma pessoa chegou a ser descortês comigo naquela rede social dizendo que dei “um palpite infeliz” àquela senhora ao aconselhá-la dessa forma e, assim, permitir a Azevedo explorar o fato.
Digo e repito: no dia em que eu tiver que usar uma senhora pacata e assustada na luta contra esse império do mal que Veja simboliza, terei descido ao nível de Reinaldo Azevedo. Eu nem pretendia contestá-lo para não expor ainda mais a sensível “Lucy”.
Todavia, na manhã desta quinta-feira o destino e a consciência dessa senhora mostraram aquilo que sempre sempre digo, que “A Verdade é uma força da natureza como o vento ou a chuva” e que, portanto, não pode ser contida. Lucy Sky reativou seu perfil no Twitter e me enviou a mensagem que reproduzo abaixo.
Claro que Azevedo virá dizer que “outro petralha” reativou o perfil de Lucy Sky, mas ele irá correr novo risco. Primeiro, porque só o usuário original de @Lucy_in_Sky_ poderia reativar o perfil. Segundo, porque, se Lucy decidisse, poderia até processar os que acusam seu perfil de ser uma fraude pedindo à Justiça quebra de seu sigilo telemático para mostrar que ela é ela mesma.
Não acredito que fará isso. Mas Veja poderia fazê-lo, poderia tentar provar na Justiça que o PT e Rui Falcão criaram os perfis falsos para atacá-la. Será que fará? Pelo que me disse o próprio presidente do PT, o partido iria adorar que Veja fizesse isso. E eu também. E vocês?
*****
Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2012/05/o-retorno-de-lucy-sky-e-a-torpeza-de-reinaldo-azevedo-2/

MP-GO abre investigação contra Marconi Perillo

17.05.2012
Do blog APOSENTADO INVOCADO

Procedimento investigatório prévio foi instaurado no dia 10 de maio pelo procurador-geral Pedro Tavares Filho

iG Brasília
Foto: AE O governador de Goiás, Marconi Perillo
O Ministério Público de Goiás (MP-GO) instaurou procedimento para investigar o governador do Estado, Marconi Perillo (PSDB), pelo seu suposto envolvimento com o grupo do bicheiro Carlinhos Cachoeira. A portaria nº 01/2012 da Procuradoria Geral de Justiça de Goiás foi assinada em 10 de maio deste ano pelo procurador-geral Pedro Tavares Filho e publicada nesta quinta-feira (17) no Diário Oficial do Estado.

No procedimento preparatório, o MP-GO pede para a Procuradoria-Geral da República (PGR) cópia das provas obtidas contra Perillo durante as operações “Vegas” e “Monte Carlo” e determina o sigilo das investigações. O Ministério Público goiano quer apurar suspeitas de “indevida intervenção na administração pública estadual, o que pode ter culminado em contratos superfaturados, especialmente com a empresa Delta Engenharia, nomeações irregulares de servidores públicos e negociação envolvendo a aquisição e venda de um imóvel residencial”.
A investigação contra Perillo foi instituída após representação encaminhada por e-mail e por diversas notícias que apontavam o suposto envolvimento do governador com Cachoeira. O tucano, até agora, nega qualquer ligação com o bicheiro.
******
Fonte:http://aposentadoinvocado1.blogspot.com.br/2012/05/marconi-perillo-e-investigado-pelo.html

MANIPULAÇÃO DA MIDIA GOLPISTA: Os valores éticos da Globo mudaram?

17.05.2012
Do blog do TERROR DO NORDESTE, 16.05.12


Como se sabe, o jornal O Globo publicou um comovente editorial em defesa de Roberto Civita, dono da editora Abril. Em matéria de delírio, o diário carioca da família Marinho só foi superado pela própria Veja de Civita, que neste fim de semana conseguiu unir em um mesmo texto aranhas, robôs e comunistas. Parecia um roteiro de terror B. Já o editorial de O Globo recorria ao surrado bordão imprensa chapa-branca vs. imprensa livre (livre de quem?) e tentava ressuscitar um animal extinto, os radicais do PT.

Em resumo: O Globo não viu nada de grave nas relações de Policarpo Jr., diretor da sucursal de Brasília de Veja, com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira. E afirmou existir uma “campanha” contra a revista dos Civita.

Outros tempos. Em 2001, a família Marinho demitiu sem pestanejar o jornalista Ricardo Boechat por considerar impróprias suas relações com uma fonte.

Boechat era um profissional celebrado e em ascensão nas Organizações Globo. Editava no jornal uma coluna de notas políticas e econômicas de muito prestígio e fazia comentários na tevê do grupo. Grampos atribuídos ao banqueiro Daniel Dantas, que disputava o controle de duas operadoras de telefonia com os canadenses da TIW, foram publicados pela Veja (coincidência!!!). Em alguns deles, Boechat conversa com Paulo Marinho, assessor do empresário Nelson Tanure, representante dos canadenses na disputa contra Dantas e dono doJornal do Brasil.

Sérgio Lirio, em CartaCapital

A reportagem de Veja à época descreve: “Em um dos diálogos, ocorrido em 15 de abril, Boechat conta a (Paulo) Marinho os termos da reportagem que está escrevendo para revelar manobras do Opportunity e que seria publicada no dia seguinte em O Globo. Pela conversa, fica evidente que a direção do jornal não foi informada sobre o grau de ligação do jornalista com Nelson Tanure…” E por aí vai. Neste caso, Veja, ao acusar uma trama para favorecer um dos lados de uma disputa empresarial, agiu para favorecer o outro, o de Dantas.

Pelo que se viu até agora e pelo que se comenta a respeito do que virá, as relações de Policarpo Jr. com Cachoeira são muito mais profundas do que aquelas entre Boechat e Tanure. A começar por um fato: Tanure é um empresário controverso, geralmente odiado por seus funcionários, mas não é um contraventor como Cachoeira. Desconhece-se, por exemplo, o uso de expedientes sujos (arapongas, rede de prostituição etc.) por Tanure.

Uma década atrás, O Globo enxergou um problema ético suficientemente grave para demitir seu funcionário. Hoje, defende sem um átimo de dúvida, sem aquele saudável distanciamento de quem não estava presente no exato momento dos fatos, uma empresa na qual não figura entre os acionistas. Como a família Marinho pode ter tanta certeza a respeito da lisura do comportamento de Veja sem ter conhecimento do teor completo dos telefonemas entre Policarpo Jr. e o bicheiro? Nem sobre os métodos cotidianos da editora?

****

Mayara Petruso é condenada por racismo

17.05.2012
Do blog ESQUERDOPATA, 16.05.12


A estudante Mayara Penteado Petruso foi condenada a 1 ano, 5 meses e 15 dias de prisão pelo crime de racismo contra os nordestinos.

A ofensa foi cometida pelo Twitter no dia 31 de outubro de 2010, logo após a vitória eleitoral da petista Dilma Rousseff sobre o tucano José Serra.

"Nordestisto (sic) não é gente. Faça um favor a Sp: mate um nordestino afogado!", escreveu a estudante pela rede social.

A pena contra ela foi convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa. A decisão foi tomada pela juíza da 9ª Vara Federal Criminal em São Paulo, Mônica Aparecida Bonavina Camargo.

Em sua defesa, Mayara admitiu a publicação da mensagem e disse que foi motivada pelo resultado das eleições presidenciais.

Ela afirmou que não tinha a intenção de ofender (?), que não é preconceituosa (??) e que não esperava tamanha repercussão. De acordo com o processo, Mayara disse estar envergonhada e arrependida.

A reportagem ligou para o advogado dela, mas não foi atendida.

Estudante de Direito, Mayara perdeu o emprego em um escritório de advocacia após o episódio. Ela também teve que mudar de cidade e abandonar a faculdade.

"O que se pode perceber é que a acusada não tinha previsão quanto à repercussão que sua mensagem poderia ter. Todavia, tal fato não exclui o dolo", afirma a juíza na decisão.

A juíza estabeleceu a pena abaixo do mínimo legal já que Mayara sofreu consequências com a infração. "Foram situações extremamente difíceis e graves para uma jovem" (tadinha...), diz Bonavina Camargo.
*****

Governo edita Medida Provisória

17.05.2012
Do portal do SINDSPREV/PE, 15.05.12
Por Edmundo Ribeiro,imprensa Sindsprev/PE

MP 568/12 substitui PL 2203/11no Congresso


O Governo Dilma enviou para o Congresso Nacional nesta segunda-feira, 14/05, a Medida Provisória 568, de 11 de maio de 2012.  Esta MP apenas substitui o Projeto de Lei (PL) 2203/11, enviado em agosto do ano passado e que recebeu mais de 180 emendas. O PL ainda aguarda votação no Congresso e trata da reestruturação de cargos; planos de cargos e carreiras, além de tabelas remuneratórias. 

 As medidas constantes da MP é extensiva 937.675 servidores entre ativos, aposentados e pensionistas. O valor do conjunto de medidas é de cerca de R$ 1,5 bilhão para 2012 e já estava previsto na Lei Orçamentária Anual de 2012, aprovada pelo Congresso e sancionada pela Presidência da República.

Entre as categorias que receberão o reajuste, estão docentes das Universidades Federais, servidores que integram o Plano Geral de Cargos do Poder Executivo, o Plano de Cargos da Previdência Social, Saúde e Trabalho, entre outras carreiras.

O que se tem certeza sobre a MP 568/12 é que seu conteúdo passa a valer a partir desta segunda, data de sua publicação no Diário Oficial da União (DOU). As categorias que firmaram negociação em 2011 com o governo federal e deveriam receber proventos em março deste ano terão reajuste retroativo àquele mês.

Apesar das mudanças que vão ocorrer a partir de agora na tramitação do conteúdo do PL 2203/11, hoje MP 568/12, o Sindsprev – PE reafirma sua posição de continuar atento, buscando defender os servidores de armadilhas que possam estar por trás dessa proposta. 

O coordenador do Sindicato, José Bonifácio, lembra que a direção da CNTSS não assinou o acordo que resultou no conteúdo do PL após participar de várias reuniões no Ministério do Planejamento. A decisão pela não assinatura se deve à forma como foi imposto esse reajuste.

Além disso, o reajuste é apenas em cima da gratificação e não no vencimento básico, prejudicando os aposentados. Também ressaltamos que é necessário o nivelamento das tabelas usando o mesmo parâmetro do nível superior para o intermediário e auxiliar.

“A nossa luta é a recuperação e aumento salarial para todos, nível superior, intermediário, auxiliar, ativos e aposentados, bem como aumento do auxílio alimentação, entre outros. Não concordamos com essa disparidade entre os valores concedidos, o que na prática revela uma posição discriminatória do governo”.



****

Diretor de 106 imóveis. Cerra nomeia e diz que não

17.05.2012
Do blog CONVERSA AFIADA, 16.05.12
Por Paulo Henrique Amorim



Saiu na Folha (*):

Serra agora nega ter nomeado diretor de aprovação de prédios

Pré-candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra negou ontem ter nomeado Hussein Aref Saab para o cargo de diretor responsável pela aprovação de empreendimentos imobiliários na cidade.

“Nunca nomeei ninguém, pois prefeito não nomeia terceiro escalão numa secretaria.”

A portaria de nomeação de Aref foi assinada pelo então prefeito Serra e publicada no “Diário Oficial” em 7 de janeiro de 2005.

Aref é investigado pela sua evolução patrimonial. Conforme revelado pelo “TV Folha”, Aref adquiriu 106 imóveis nos sete anos em que comandou o setor de aprovação.

Serra lembrou que o ex-diretor trabalhou em outros cargos em gestões anteriores. Também criticou a veiculação do caso. “Há falha na reportagem, pois parece que foi ela [a Folha] quem descobriu. E quem descobriu foi a prefeitura. O prefeito afastou o sujeito.”

A Corregedoria já investigava Aref, mas foi a Folha que descobriu a compra dos 106 imóveis. E Aref não foi demitido. Pediu demissão.



Navalha
O Cerra já disse que é engenheiro e não é.
Disse que é economista e não é.
Disse que fez o programa anti-aids e quem fez foi o Adib Jatene.
Cerra diz que fez os genéricos e quem fez foi o Jamil Haddad.
Disse que a Dilma faz o que ele faria na Presidência.
(Será que ele instalaria a Comissão da Verdade, como a Dilmaou preferia seguir a própria Folha (*) seu velho amigo Nelson Johnbim ? )
Cerra diz que a Privatria Tucana é um lixo.
Clique aqui para ler por que Cerra processa o Amaury Ribeiro Junior.
Clique aqui para ler “Tucanos tem um problema com a casa própria – III”.
Paulo Henrique Amorim
Diretor não foi demitido. Foi embora porque quis
(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é, porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

****