sexta-feira, 13 de abril de 2012

CPMI do Cachoeira é necessária para pôr fim à hipocrisia na política

13.04.2012
Do blog TERROR DO NORDESTE
Por Marcus Vinícius

Goiás e o país vão entender melhor por que é tão necessária e urgente uma reforma política

Em política é comum o auxiliar se sacrificar em favor do chefe. É dele a função de ser uma espécie de “pára-raios”. Os bônus vão para o executivo (seja ele prefeito, governador ou presidente). Os desgastes devem ser assimilados. No boxe golpes são absorvidos. Na política, sapos são engolidos.

Mas a cadeia de acontecimentos deflagrada pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, mostra que o estoque de pára-raios pode não ser o suficiente para poupar de um grande desgaste o governador Marconi Perillo (PSDB). Antes da operação, convenhamos, as coisas já não estavam uma maravilha: Greve na educação, ameaça de greve na polícia civil, caos na saúde, estradas esburacadas, déficit nas finanças, apagões na Celg e a impressão de que, por mais que o governo crie factoides, nada de concreto acontece de fato.

A Operação Monte Carlo cercou o Palácio das Esmeraldas. No rastro das investigações feitas pela PF descobriu-se que auxiliares muito próximos do governador tinham ligações com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Tal qual dominós enfileirados, caíram nos grampos a sua Chefe de Gabinete, Eliane Pinheiro, o presidente do Detran, Edvaldo Cardoso e parte da cúpula da PM e Polícia Civil, como o Coronel Katayama, Comandante do Policiamento Metropolitano e o Corregedor-Geral da Polícia Civil Aredes Teixeira. Outros citados também devem sofrer as consequências como o secretário de Educação, Thiago Peixoto e os deputados Leonardo Vilela (PSDB), Carlos Leréia (PSDB), Jovair Arantes (PTB) e Sandes Júnior (PP).

Até a bancada marconista na Câmara de Goiânia, foi pêga nos grampos evidenciando que também comporta-se como Bancada do Cachoeira, caso dos vereadores Santana Gomes (PSD), Elias Vaz (PSOL), Maurício Beraldo (PSDB) e Geovani Antônio (PSDB).

O churrasquinho de auxiliares e parlamentares tem como aperitivo a virtual cassação do senador Demóstenes Torres (sem partido) e recebe mais fogo e carvão com o início da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que deve investigar as ações de Cachoeira junto a agentes públicos e empresas privadas. Leia-se: investigação das atividades do bicheiro com autoridades do governo de Goiás e as relações siamesas entre o esquema do contraventor e a empreiteira Delta, que presta serviços em Goiás, Tocantins, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

A eventual cassação de Demóstenes e de outros parlamentares da base marconista, e a queda de outros auxiliares, não afeta tanto a imagem do governo e do governador quanto a revelação de negócios não-republicanos entre o governo de Goiás e empresas ligadas ao bicheiro. Mas o que provavelmente o que gera mais desconforto ao Palácio das Esmeraldas são as notícias de que o Grupo Cachoeira está entre os principais financiadores da campanha do governador Marconi Perillo, do senador Demóstenes Torres e, provavelmente, de muitos deputados estaduais e federais. Só de recursos contabilizados o montante chega a R$ 4,8 milhões. Haverá doações não-contabilizadas? O tempo, a CPMI e as investigações da Polícia Federal irão dizer.

A CPMI vai tocar num dos tabus do sistema político brasileiro: o financiamento de campanhas. Mas, no caso goiano, não pode ser tratado apenas sob a ótica do caixa 2, pois não foram apenas empresas legais que doaram dinheiro para as campanhas políticas do governo demo-tucano. Foi dinheiro da contravenção, o mesmo que derrubou os tucanos do governo do Mato Grosso , no esquema Dante Oliveira-Comendador (já sitados neste blog http://migre.me/8EmS0 ).

A sedução do jogo do bicho no governo no Goiás de hoje, e em Mato Grosso no passado, reforça a necessidade de que os parlamentares, ao final dos trabalhos da CPMI, estejam convictos da urgência da reforma política, que pela complexidade, talvez só terá êxito se for debatida numa Constituinte Exclusiva. É isto, ou continuaremos ouvindo declarações cândidas:

Cachoeira: “Queria dizer ao senhor que estou trabalhando na legalidade”.

Marconi: “Na boa fé, eu acreditei".

Fonte:Brasil247

*****

BLOG MOBILIDADE URBANA: Hora do rush das bikes na Holanda


13.04.2012
Do blog MOBILIDADE URBANA
Postado por Tânia Passos


Já imaginou como seria a hora do rush em Utrecht, quarta maior cidade da Holanda, onde 33% dos deslocamentos são feitos de bicicleta?

O vídeo abaixo foi gravado em abril desde ano, por volta das 8h30 da manhã. Oito minutos de tráfego foram comprimidos em dois minutos de vídeo, então tudo é quatro vezes mais rápido do que na realidade.

Fonte: Eu Vou de Bike
****

SERVDORES DO INSS: Mapeamento das condições de trabalho nas APS

13.04.2012
Do portal do SINDSPREV/PE
Por Edmundo Ribeiro
Postado por Cristiniano Silva

Clique aqui e acesse o sistema de levantamento das condições de trabalho


A partir desta sexta, 13/04, os servidores das Agências da Previdência Social podem responder o questionário do mapeamento das condições de trabalho nas APS´s.

O objetivo desta nova ferramenta criada pelo Sindsprev é realizar o acompanhamento  da  atual realidade dos locais de trabalho. O mapeamento servirá de subsídio para analisarmos as reais condições para o cumprimento das metas estabelecidas em cada APS de Pernambuco.

Este levantamento está sendo iniciado com os servidores do INSS, devido à forte pressão que estão sofrendo para atingir as metas estabelecidas pelo órgão, após a implantação da jornada de 30 horas semanais.  Inclusive,  a Resolução nº 177 prevê o retorno das 40 horas,  caso haja descumprimento das metas.

Depois, esta iniciativa será estendida aos servidores do Ministério da Saúde, Anvisa e Ministério da Previdência, com questionários adaptados a cada órgão.

É muito importante a participação de cada servidor, filiado ou não ao sindicato.

Mensalmente, será divulgado o resultado geral do mapeamento por Gerência Executiva.

O conteúdo da pesquisa envolve as seguintes questões: alteração do número de servidores na APS; funcionamento do sistema; problemas na estrutura física; situação dos computadores e outros equipamentos; motivo de afastamento de servidores; implantação de novos sistemas, mudanças de rotina de trabalho e outros fatores que comprometam o desempenho dos servidores no exercício do seu trabalho.

Assista abaixo o vídeo que explica como se cadastrar e utilizar o sistema de mapeamento.

Tutorial do Sistema de Mapeamento das Condições de Trabalho nas APS's
Clique aqui e acesse o sistema de levantamento das condições de trabalho

*****
Fonte:http://sindsprev.org.br/index.php?categoria=noticias_principais_01&codigo_noticia=0000002305&cat=noticias

A profecia estava certa, começa o fim do mundo para o DEM, PPS, PSDB e IMPRENSA CORRUPTA

13.04.2012
Do blog APOSENTADO INVOCADO



Esse senador acabou conosco. Temos que esconder esse governador dos blogs sujos.

*****
Fonte:http://aposentadoinvocado1.blogspot.com.br/2012/04/profecia-esta-certa-comeca-o-fim-do.html

STF nega pedido para suspender inquérito contra Demóstenes

13.04.2012
Da FOLHA.COM
Por  GABRIELA GUERREIRO e FELIPE SELIGMAN
DE BRASÍLIA

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou nesta sexta-feira (13) pedido da defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) para suspender o inquérito que investiga o parlamentar. 

A defesa do senador quer a suspensão até que o plenário da corte analise a anulação das gravações que o ligam a Carlinhos Cachoeira, acusado de explorar jogo ilegal. As gravações foram realizadas durante a Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, que levou Cachoeira à prisão. 

 
Demóstenes argumenta que, por ter foro privilegiado, não poderia ter sido monitorado sem o aval do Supremo. 

O advogado de Demóstenes, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que a decisão não representa derrota para a defesa do parlamentar. 

"Em liminar, o ministro considerou que não era o caso de suspender o inquérito. Um ministro não pode liminarmente tornar nulas as provas. O pedido era para paralisar as investigações até o julgamento do mérito. Vamos agora ao mérito", afirmou o advogado à Folha

O mérito do caso vai ser julgado pelo plenário do STF. A defesa de Demóstenes espera que os ministros decidam pela ilegalidade das gravações que envolvem o parlamentar, assim como proíbam a sua utilização. 

Segundo Kakay, Lewandowski atendeu parte do pedido da defesa ao permitir que as escutas e a ação penal que tramita na Justiça de Goiás sejam encaminhadas integralmente ao STF.

Demóstenes planejava esperar a anulação das provas pelo STF para discutir uma eventual renúncia. 

Com a liminar, a expectativa é que o senador se mantenha no cargo para manter o foro privilegiado no Supremo. O parlamentar responde a processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética do Senado que pode resultar na cassação do seu mandato.
*****
Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/poder/1075655-stf-nega-pedido-para-suspender-inquerito-contra-demostenes.shtml