quinta-feira, 8 de março de 2012

MANIPULAÇÃO DA MÍDIA: Os criminosos e a política

08.03.2012
Do blog ESQUERDOPATA



A Operação Montecarlo da Polícia Federal, de acordo com as informações divulgadas, está revelando constrangedoras ligações entre o crime organizado em Goiás, no Distrito Federal e personalidades políticas importantes daquele estado.

Um senador da República, das figuras mais respeitáveis na defesa de suas posições conservadoras e no exercício da oposição, revela ter recebido, do explorador de jogos proibidos, Carlos Cachoeira uma cozinha completa como presente de casamento. Com toda a tranqüilidade, segundo os jornais, o senador Demóstenes Torres explica que é amigo há muito tempo do contraventor, e que estava convencido de que ele se havia regenerado. Sabendo-se, como se sabe, que o mesmo explorador de jogos proibidos fora envolvido em rumoroso caso de suborno - a fim de obter vantagens na exploração da Loteria do Estado do Rio de Janeiro- é estranha essa declaração aparentemente ingênua do senador goiano.

A prisão de Carlos Cachoeira e dos demais envolvidos na exploração de caça-níqueis e do jogo do bicho em Goiás e no Distrito Federal (muitos deles policiais) coincidiu com a sua condenação e a de Waldomiro  Diniz, pela justiça do Rio de Janeiro, a 12 anos de prisão. Assim, pouca dúvida pode restar de que o “empresário” goiano não é um empresário que atua dentro das normas da lei. O jogo de azar é uma atividade proibida no Brasil, desde o governo Dutra. Se ele é tolerado por alguns governos estaduais, essa tolerância é também passível de punição, porque se trata de uma cumplicidade criminosa.  

As ligações entre a política e o crime organizado não são uma exclusividade de nosso tempo e de nossa geografia. Isso não significa que devamos aceita-las como uma contingência da vida social. Provavelmente nunca conseguiremos ter uma sociedade sem criminalidade, mas devemos combater o crime, assim como combatemos as endemias e as pestes epidêmicas, ainda que provavelmente jamais consigamos extinguir todas elas.

A prisão dos implicados, a pedido do Ministério Público, pela Polícia Federal, é mais uma operação que nos traz esperanças. A faculdade de investigar os crimes pelo Ministério Público não pode, nem deve, ser limitada, como desejam os delegados de polícia. Nenhuma corporação pode atuar com exclusividade, sem que se submeta ao controle de outras. É assim que a cidadania apoiou a decisão do STF que assegura os poderes do Conselho Nacional de Justiça, bem como a decisão de há quase 3 anos, do mesmo STF, de que o Ministério Público, pode, sim, se considerar necessário, investigar, sobretudo quando os suspeitos são policiais – conforme o relatório e voto da Ministra Ellen Gracie, aprovado por unanimidade pela Segunda Turma do mais alto tribunal.

Por outro lado, cabe registrar que, não obstante incidentes envolvendo alguns de seus membros, a Polícia Federal já se consolidou como uma instituição republicana, a serviço da Justiça. Foi assim que o delegado Protógenes Queiroz, nisso autorizado pelo juiz Fausto de Sanctis, reuniu provas suficientes para levar à Justiça o banqueiro Daniel Dantas e seus cúmplices. Infelizmente, o poder do banqueiro baiano é de tal natureza, que  virou a justiça pelo avesso, conseguindo safar-se do juiz de Sanctis e do delegado Protógenes Queiroz - hoje deputado federal.

Não há, como sabemos, e infelizmente, partido político brasileiro que esteja imune à presença de corruptos e concussionários em seus quadros. Isso leva a cidadania a exigir, e a ter a esperança, de que  órgãos como o Ministério Público, e a Polícia Federal,  possam trabalhar com tranqüilidade e rigor, dentro da liberdade que lhes assegurou a justiça, dentro das leis -  no caso Satyagraha - a fim de que as investigações  reúnam as provas necessárias à punição dos culpados. E que a Justiça venha a fazer realmente justiça.

*****

MANIPULAÇÃO DA MÍDIA:Manifestação de rua só bloqueia o tráfego quando a mídia quer

08.03.2012
Do BLOG DA CIDADANIA, 07.03.12
Por Eduardo Guimarães

“Fascistas” e “Talibãs” são as qualificações mais leves que a grande imprensa usa quando ocorrem manifestações de rua das quais não gosta; “demonstração de espírito público” e “exercício da cidadania” são as que usa quando gosta. Os adjetivos variam conforme a cara do freguês.
Esse tipo de detalhe sobre o comportamento das grandes empresas de comunicação costuma passar despercebido para essa maioria despolitizada que adquiriu certa aversão ao exercício de um direito constitucional legítimo como o de reunião e manifestação nos espaços públicos.
Sem querer reduzir o Brasil a São Paulo, uso exemplo de minha cidade que é escandaloso porque o país inteiro sempre acaba acompanhando pelos telejornais de cobertura nacional as manifestações na avenida Paulista.
Sempre que um número considerável de pessoas acorre àquela avenida a mídia rotula a manifestação. Agora mesmo, comentaristas de grandes conglomerados de mídia estão tendo fricotes porque a região abriga muitos hospitais e uma manifestação de ciclistas que lá ocorreu na terça-feira (6) dificultou o acesso a eles.
É óbvio que uma via pública em área urbana ser palco de manifestações, marchas e assemelhados fatalmente acaba interrompendo o tráfego e isso atrapalha a rotina da população, havendo ou não hospitais no local.
Contudo, as pessoas não precisam se deslocar com urgência só quando estão doentes. Por esse ponto de vista da imprensa, seria melhor abolir o direito constitucional de reunião e manifestação em vias de rodagem de veículos.
Entretanto, isso também não resolveria.
Dever-se-ia fazer só manifestações de calçada, então? Não, pois as pessoas não têm urgência de se deslocar só através de veículos automotores. Também posso ter urgência de caminhar por algum lugar e uma grande aglomeração também me impediria.
Suponhamos que eu tenha um enfarto no meio de um ato público de milhares de pessoas; a probabilidade de ser notado e socorrido também se reduziria drasticamente.
Concedamos, então, que o direito de ir e vir prevaleça sobre o de reunião e manifestação. Mas será muito exigir que esses direitos valham para todos? Ou melhor: será que a proibição de se violar o direito de ir e vir não pode ao menos ser para todos?
Para a dita grande imprensa, não pode.
Por duas vezes, ano passado, a avenida Paulista foi tomada por manifestantes que bloquearam as faixas de rodagem dos veículos, mas não foram criminalizados. Houve “marchas contra a corrupção” em 7 de setembro e 12 de outubro. Apesar de essas manifestações terem sido convocadas para feriados, as pessoas não precisam de hospitais só nos dias úteis.
Então os ora sumidos marchadores contra a corrupção dos seus adversários políticos devem ter atrapalhado o trânsito em uma região com muitos hospitais, certo? Segundo a imprensa, não atrapalharam.
Naquelas datas, não se viram editoriais, colunas, artigos e posts furiosos chamando os manifestantes de “fascistas e talibãs”. Ocorreu o contrário: foram exaltados. E o que é pior: os hospitais sumiram das preocupações midiáticas.
Manifestação, para a grande imprensa, só atrapalha quando ela quer. Quando o viés político-ideológico dos manifestantes converge com o seu, a manifestação passa a ser elogiável e torna-se dever cívico tirar o traseiro da cadeira e ir atrapalhar o trânsito
Intriga que consigam vender teorias tão distintas sobre o mesmo fenômeno a certas pessoas. Isto é, caso isso realmente ocorra. É inverossímil que alguém seja tão Mané que não perceba. O mais provável é que essas pessoas sejam tão hipócritas quanto a imprensa.

*****

MOBILIDADE URBANA: Jornalista Tânia Passos recebe premiações

08.03.2012
Por IRINEU MESSIAS, edito do Blog
IRINEU MESSIAS, editor do Blog, acompanhou toda solenidade de premiação de Tânia Passos
A jornalista Tânia Passos, do DIARIO DE PERNAMBUCO foi a grande vencedora da 8ª edição do Prêmio Urbana de Jornalismo – Engenheiro Pelópidas Silveira. Tânia saiu vencedora nas categorias: IMPRESSO MATÉRIA ESPECIAL, com a matéria “Orgulho tipo exportação”. Foi premiada também na categoria CATEGORIA IMPRESSO-SÉRIE ,  com a série “Desafios para o trânsito de amanhã” e foi coroada com o grande prêmio pela mesma série "DESAFIOS PARA O TRÂNSITO DO AMANHÃ".

Este resultado foi que justo, visto que Tânia Passos tem  se destacado na abordagem do tema Mobilidade Urbana em suas diversas dimensões. Seu blog MOBILIDADE URBANA(que recomendo a visita constante) é fonte de informação tanto  para o cidadão comum que deseja conhecer mais  sobre um tema que  impacta diretamente  seu dia a dia, como para os estudiosos  e especialistas. 

Na segunda passada, 05 de março de 2012, Tânia Passos estreou ,  no Diário de Pernambuco, sua coluna Mobilidade Urbana ,cujo compromisso é chamar a sociedade para refletir sobre a importância das questões de mobilidade urbana, como afirmou, em sua entrevista sobre as premiações recebidas:  “... chamar a atenção sobre o que está sendo feito, apontar soluções, sugestões e trazer a comunidade para participar, pois não existe nenhum plano de mobilidade urbana de sucesso se a população não se conscientizar”. 

Acompanhar o blog Mobilidade Urbana(http://blogs.diariodepernambuco.com.br/mobilidadeurbana/) e a coluna Mobilidade Urbana(sempre às segundas, no DIARIO DE PERNAMBUCO), é ter a certeza que se estará atualizado sobre Mobilidade Urbana, temática esta que tem despertado a atenção não só dos governantes,mas  da população em geral, pelo alto impacto nas vidas das pessoas,quando saem de casa para tratar de qualquer assunto, seja particular ou profissional.

Parabéns Tânia Passos. Outros prêmios virão com certeza pelo seu profissionalismo,  dedicação e afinco na no aprofundamento de um assunto que carece ser debatido e aprofundado por toda sociedade, pois como foi afirmado acima, a participação e a conscientização são imprenscindíveis para o sucesso de todo e qualquer plano de mobilidade urbana.

O BLOG DO IRINEU MESSIAS, postará a maioria dos textos , tanto do blog  como da coluna Mobilidade Urbana, de Tânia Passos, ambos no  DIARIO DE PERNAMBUCO.
*****

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: Deus abençoe todas as mulheres!

08.03.2012
Por Irineu Messias*


Deus abençoe
as mulheres que cuidam de suas crias, em meio às dificuldades da vida;
as mulheres determinadas que não se cansam de dizer "não" às incertezas;
as mulheres que são mães;
as trabalhadoras;
as donas-de-casa;
as sindicalistas;
as que nada fazem, porque muitas vezes são impedidas de fazer;
as que muito lutam, mesmo sabendo que podem não vencer.


Deus abençoe a todas mulheres
de todas as classes sociais
as que me lembro e as que porventura venha esquecer.


Sejam abençoadas todas as mulheres
que não calam diante de toda e qualquer violência;


Deus abençoe todas as mulheres
do mundo inteiro,
do meu pais,
do estado,
da minha cidade,
do meu bairro,
e da minha rua.


Deus, que minha prece seja repetida por todos os filhos,
maridos, namorados e companheiros do meu país e do mundo inteiro!


Salve 08 de março, Dia Internacional da Mulher!


Salve todos os dias, porque todos os dias são das mulheres!


*Mensagem publicada originalmente em 13.03.2012.
********
Fonte:http://irineumessias.blogspot.com/2010/03/deus-abencoe-todas-as-mulheres.html

58% dos alunos da Chuíça (*) saem do Ensino Médio sem saber matemática

08.03.2012
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim



Saiu na Folha (**):

58% dos alunos saem do Ensino Médio sem saber matemática em SP


O governo divulgou nesta quarta-feira as notas do Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) de 2011. A prova avaliou os alunos do 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio.


Em geral, houve pouco aumento das notas de matemática e de português de 2011 em relação a 2010. O maior avanço da média foi em língua portuguesa do 5º ano, que subiu 4,6 pontos.


O pior desempenho foi em português entre os alunos do 3º ano do ensino médio, onde não houve melhora em relação ao ano anterior.


AVALIAÇÃO


Cada série tem um grupo de temas que deveria ser de domínio dos alunos. Desse forma, o desempenho deles é enquadrado em quatro etapas: abaixo do básico, básico, adequado e avançado.


Entre os estudantes que estão saindo do ensino médio, 58,4% tiveram desempenho considerado abaixo do básico em matemática. Apenas 4,2% deles têm conhecimento adequado para a série.


Em português, 37,5% dos alunos do 3º ano aprenderam abaixo do básico. Já 38,4% têm conhecimento só do básico da disciplina.

Editoria de Arte/Folhapress


ENSINO FUNDAMENTAL


No 9º ano do ensino fundamental, 55,9% dos alunos tiveram desempenho básico em matemática e 55% foram avaliados com conhecimento básico de português.


Os alunos do 5º ano tiveram a avaliação mais satisfatória em português: 32,9% têm conhecimento adequado e 12,3% obtiveram notas avançadas na matéria.


Em matemática, 36,2% desses estudantes têm nível básico e 28,1% de aprenderam o adequado para a série.





(*) Chuíça é o que o PiG de São Paulo quer que o resto do Brasil ache que São Paulo é: dinâmico como a economia Chinesa e com um IDH da Suíça.

(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

******
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/03/08/58-dos-alunos-da-chuica-saem-do-ensino-medio-sem-saber-matematica/

Garoto de 14 anos que faz faculdade nos EUA rejeita rótulo de "gênio" e lança livro de autoajuda

08.03.2012
Do portal UOL/Educação, 16.02.12
Por  UOL, em São Paulo*

Capa do livro escrito por Moshe Kai Cavalin
Capa do livro escrito por Moshe Kai Cavalin
A única coisa que o garoto Moshe Kai Cavalin não gosta é ser chamado de gênio. Mas, aos 14 anos, ele está terminando a graduação na UCLA (Universidade da Califórnia) em matemática e já tem uma formação em astrofísica. Cavalin também acabou de publicar seu primeiro livro, “We Can Do” (“Nós podemos fazer”, do inglês).

O livro, que tem 100 páginas, explica como outros podem conseguir a façanha de Cavalin. Resumidamente, segundo o estudante, basta manter-se focado e totalmente envolvido com o que se está fazendo. Ele quer mostrar que só há esforço envolvido – e não genialidade.

“Tem sempre aquela pergunta que me irrita [sobre se ele é um gênio]”, diz Cavalin, que fez aniversário nesta terça-feira (14). “As pessoas precisam saber que não precisa ser um gênio. Só se esforçar e você pode conseguir tudo”, diz.

Quatro horas de TV
Mesmo sendo fã dos filmes do ator Jackie Chan, Cavalin diz que só assiste TV quatro horas por semana. Não que faltem momentos de lazer ou que ele sofra pressão dos pais para estudar –já que, no livro, ele escreve sobre como aprendeu a mergulhar e sobre como ama futebol e artes marciais.

"Eu consegui alcançar as estrelas, mas outros podem chegar ao Sistema Solar”, diz, no livro.

Foi um professor que o inspirou a escrever. Cavalin diz que não gostava da matéria do docente, mas conseguiu tirar uma nota máxima porque se esforçou e porque o professor era empolgado com a disciplina.

Traduzido do chinês
Cavalin levou quatro anos para terminar o texto, em parte porque ele quis primeiro publicá-lo em chinês (a mãe do garoto é chinesa) e fez a tradução para o inglês sozinho. A obra teve boa vendagem em Taiwan, Cingapura e Malásia, assim como em livrarias das comunidades asiáticas no sul da Califórnia. Depois disso, o livro foi lançado em inglês.

Por causa da carga de estudos na universidade, Cavalin não teve muito tempo para divulgá-lo, a não ser por uma sessão de autógrafos na UCLA.

Depois de conseguir o diploma em matemática, o estudante quer tentar entrar na pós-graduação e chegar ao doutorado. Após isso, ele diz não saber o que fazer.

“Quem sabe?”, ele questiona, rindo ao pensar na vida adulta. “É um futuro muito distante, e eu estou planejando muita coisa para os próximos anos.”

(*Com informações da AP)
*****

Cristãos evangelizarão no maior encontro de ateus do mundo


08.03.2012
Do portal GOSPEL PRIME, 06.03.12

Evento realizado em Washington reunirá grandes nomes do ateísmo mundial 

Ateus, agnósticos e livres pensadores norte-americanos e de outros países irão se reunir em Washington, dia 24 de março para comemorar o “Rali da Razão”. Entre os oradores do evento estão Richard Dawkins, Dr. PZ Myers, Adam Savage, James Randi, Dr. Elizabeth Cornwell, e Gretta Christina.

Embora muitos desses palestrantes possua status de celebridade entre os céticos, o evento é gratuito. Mesmo que a proposta do encontro não seja política, tem o potencial de unir ainda mais as pessoas que se opõe a religião organizada.

O “Rali da Razão” é patrocinado por uma impressionante variedade de organizações seculares, incluindo Ateus Americanos, Associação Humanista Americana, Aliança Ateísta da América, Nexus Ateísta, Camp Quest, Sociedade Judaica Humanística entre outras.

O encontro pretende inspirar o movimento secular em busca de igualdade legislativa. O desejo é que se as pessoas se chamam de ateus, agnósticos, humanistas seculares, livres pensadores ou qualquer outro termo usados ​​para descrever seu estilo de vida sem deus, possam assumir isso publicamente.

Seus organizadores dizem que este é o maior encontro do movimento secular da história e poderá ser um marco no movimento ateísta mundial.

Porém, organizações cristãs como Ratio Christi, ThinkingChristian.net, Razões para Deus, Aliança de Blogueiros Apologetas e Aliança Cristã de Apologética, estão organizando uma “resposta”. Seu desejo é participar do Rali da Razão e poder testemunhar sua fé em Cristo com os presentes.

A equipe cristã está oferecendo treinamento via internet para preparar voluntários a entrar na “cova do leão”. Os cristãos irão distribuir panfletos e um “livreto” de 32 páginas escrito especialmente para este propósito e oferecer água engarrafada e sorrisos.

Segundo o site Cross Examined “Não é um protesto. Iremos compartilhar sobre Cristo com as pessoas interessadas. Nós só vamos conversar com aqueles que desejam conversar conosco. Vamos oferecer água e materiais para todos, mas não vamos pressionar aqueles que não querem conversar”.

Traduzido e adaptado de God Discussion
*****

Diario brilha no Prêmio Urbana de Jornalismo com três troféus

07.03.2012
Do DIARIO DE PERNAMBUCO
Por Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR  
Especial


Jornalista Tânia Passos e Daniel  Leal

A repórter, blogueira e colunista do Diario de Pernambuco, Tânia Passos, foi a vencedora do Grande Prêmio Urbana de Jornalismo, na noite desta quarta-feira (7), no restaurante Spettus, em Boa Viagem, com a reportagem Desafios para o trânsito do amanhã. Na categoria jornalismo impresso, Tânia Passos venceu ainda como melhor Série de Reportagem, também com Desafios para o trânsito do amanhã, e melhor Matéria Especial com Orgulho nacional para exportação.

Os dez cadernos especiais que fizeram parte dos Desafios para o trânsito do amanhã foram frutos do fórum de mesmo nome, promovido pelos Diários Associados em dezembro do ano passado. Nos dez encontros, o fórum contou com a participação de 28 palestrantes e foi coordenado pelo engenheiro civil Laédson Bezerra. Nas reuniões, que viraram matérias, foram abordadas as condições das rodovias federais e estaduais que cortam Pernambuco, além do trânsito de Olinda, Recife e Jaboatão, e mais, legislação e educação no trânsito, entre outros assuntos ligados ao tema. Os repórteres Daniel Leal, Ana Maria Nascimento, Rebeca Kramer e Rafaela Magna também colaboraram com a produção do trabalho premiado.

Na categoria matéria especial, a repórter trouxe para o estado o exemplo do transporte público aplicado em Bogotá. “É importante ressaltar essas questões porque a mobilidade afeta a vida de todo mundo. Esse trabalho da imprensa é para chamar a atenção sobre o que está sendo feito, apontar soluções, sugestões e trazer a comunidade para participar, pois não existe nenhum plano de mobilidade urbana de sucesso se a população não se conscientizar”, explicou.

O prêmio, que está em sua 8ª edição, é realizado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros em Pernambuco (Urbana-PE) em parceria com o Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (Sinjope), e pretende destacar reportagens que abordem questões sobre transporte público de passageiro e mobilidade.


Irineu Messias, noivo de Tânia Passos, estava presente e vibrou com as premiações.
*****