segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Prefeito: compromisso de continuidade foi cumprido

26.12.2011
Do BLOG DA FOLHA, 25.12.11
PUBLICADO POR AMANDA SEABRA

Chegando ao final do seu terceiro ano de mandato, o prefeito do Recife, João da Costa, diz estar cumprindo com seu compromisso de campanha de dar continuidade à gestão do ex-prefeito João Paulo. “O nosso mote era que a grande mudança ia continuar”, lembrou
Enumerando os principais eixos estratégicos do governo, o prefeito tenta mostrar essa continuidade das ações. “Na parte das obras, eu concluí o Parque Dona Lindu. O viaduto Capitão Temudo só tinha sido licitado, não tinha batido uma estaca. Eu comecei e terminei. Na política habitacional, o Recife nunca construiu tantas habitações em três anos. Concluímos 20 conjuntos, 2.400 habitações. Na mobilidade urbana, tirei do papel a Via Mangue, que estava comprometida. Concluímos o projeto executivo, viabilizamos recursos com o Governo Federal. Estávamos para perder o projeto do Capibaribe Melhor, e conseguimos recuperar. Hoje temos três parques sendo construídos dentro do Capibaribe Melhor. Vamos implantar o sistema viário”, destacou
O gestor lembrou ainda das ações na área de meio ambiente. “Demos um passo a mais criando a Secretaria do Meio Ambiente. Estamos implantando uma política de parques, desapropriando a Tamarineira, recuperando Santana e Caiara, construindo um novo Parque de Apipucos e transformando o Jiquiá em um parque de verdade. Desenvolvemos uma política de sustentabilidade”, enumerou.
Como não podia faltar, o prefeito deu destaque também ao Orçamento participativo. “Temos aumentado a participação popular, ganhamos um prêmio de reconhecimento internacional”, acrescentou.
 Na Defesa Civil, o prefeito ressalta que houve um aumento nos investimentos e no número de obras nos morros do Recife. Na área de manutenção o prefeito elenca algumas das ações. “Estamos fazendo um grande programa de recapeamento, cujo último tinha sido feito em 2003, às vésperas da reeleição de João Paulo, e aumentamos esse ano em R$ 20 milhões o processo de manutenção das vias da cidade. Recapeamos 53 vias. Lançamos um programa para reestruturar o Centro da cidade. Vamos entregar o Passo do Frevo, que foi um compromisso assumido. O Recife nunca captou tantos recursos nem fez tantas parcerias como agora”, revelou. 
Na saúde, João da Costa lembrou a criação do Serviço de Atendimento Domiciliar. “Duplicamos o número de ambulâncias do SAMU”, destacou.
Sobre a  Via Mangue o prefeito afirma que ela  segue cumprindo seu cronograma.  “É a obra do parque da Copa mais adiantada. É uma obra com um contexto muito complexo. Porque não depende só da gente. Mas será entregue no prazo que é setembro de 2013”, finalizou.

*****

Silas Malafaia responde à proposta de Jean Wyllys de punir igrejas que “curam gays”

26.12.2011
Do portal NOTÍCIAS GOSPEL
Com informações Verdade Gospel, Terra e Folha

Pastor usa o Twitter para rebater deputado que defende a PL 122


Silas Malafaia responde à proposta de Jean Wyllys de punir igrejas que “curam gays”
O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) acredita que pastores e padres devem ser impedidos de usarem o espaço de programas de TV e rádio para falarem que o homossexualismo é uma doença e que os gays podem ser “curados”.
Ele disse que os religiosos “são livres para dizerem no púlpito de suas igrejas que a homossexualidade é pecado”. Para ele, contudo, o problema é o uso de concessões públicas para “demonizar e desumanizar uma comunidade inteira, como é a comunidade homossexual” e sugere que isso seja considerado crime como o racismo. O assunto rapidamente passou a ser comentado nas redes sociais e gerou reações de apoio e também críticas, principalmente no Twitter.
O novelista Aguinaldo Silva apoiou o deputado: “Concordo com Jean Wyllis: instituições que dizem curar gays devem ser processadas por estelionato. Eu, por exemplo, conheço vários gays que disseram estar ‘curados’. O problema é que todos eles tiverem recaídas. Também conheci vários heteros que disseram: ‘dessa água não beberei!’. Mas beberam”, afirmou ele no Twitter
pastor Silas Malafaia entrou no debate. Afirmou que a homossexualidade é uma questão comportamental e não pode ser comparada ao racismo. Suas declarações foram postadas no seu perfil do Twitter para rebater os argumentos de Jean Wyllys, a quem o pastor classificou de “mentiroso de marca maior”.
Malafaia também negou que há igrejas que prometem a cura dos gays. “Os pastores pregam a libertação de qualquer tipo de pecado. São os próprios homossexuais que pedem ajuda para serem libertos”, afirmou.
O pastor apontou várias coisas que o deputado “finge que não sabe”:
1. Que ninguém nasce homossexual.
2. É uma questão comportamental, portanto não se pode comparar a racismo. Vamos ter que fazer leis para todos os comportamentos do ser humano.
3. Crime de injúria já esta previsto em lei seja para homossexuais, seja para heterossexuais.
4. Criticar homossexuais, evangélicos, ou seja lá quem quer que seja, é principio basilar do Estado Democrático de Direito.
Wyllys reagiu pelo Twitter e escreveu que sua bíblia são as “cláusulas pétreas da Constituição Cidadã”. Sem citar diretamente o pastor, Wyllys afirmou que é a Constituição que “garante a pluralidade dos homens e mulheres e a laicidade do Estado, fundamental para a diversidade religiosa”.
Jean Wyllys continua defendendo o projeto de Lei que criminaliza a homofobia, conhecido por PL 122. Ele considera que as mudanças feitas pela senadora Marta Suplicy deixaram o texto “defasado”. “O próprio texto cria um novo tipo penal e reduz a homofobia a uma mera questão de agressão e assassinatos, né. Como se a homofobia se expressasse apenas e tão só nessa forma letal”, escreveu.
O pastor Malafaia tem sugerido uma consulta pública para que os brasileiros digam se apoiam ou não a união afetiva entre homossexuais. “O medo de Jean Wyllys: Uma consulta popular nas próximas eleições para o povo decidir se apoia ou não a união homoafetiva. Ele já sabe qual ė o pensamento da sociedade Brasileira: NÃO!”.
Por fim, o pastor afirmou que “o grupo social mais intolerante da pós modernidade são os homossexuais, que querem calar e criminalizar a opinião. É só ler o famigerado PLC 122 que ele defende, para confirmar todas as minhas palavras”.

******

Maria Inês Nassif diz que saiu do Valor Econômico para evitar perseguição

26.12.2011
Do BLOG DO AMORALNATO, 24.12.11
Por Rudá Ricci, de Esquerda em Esquerda


Soube, ontem, pela Maria Fro, que Maria Inês estava sendo perseguida por Serra e teria se antecipado e pedido demissão do jornal Valor Econômico.  A jornalista se desligou do jornal e agora está escrevendo suas colunas para o blog do irmão, Luis Nassif. Desde 2006, a jornalista vinha assinando as mais bem informadas análises sobre a política nacional e colecionava acertos em seus prognósticos eleitorais.

*****

Nordeste concentra maior número de vagas do Sisu 2012

26.12.2011
Da Agência Brasil
Por Amanda Cieglinski

Repórter da Agência Brasil

Brasília – A partir de hoje (26), estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 poderão consultar onde estão as 108 mil vagas que serão oferecidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o primeiro semestre de 2012. A ferramenta foi criada pelo Ministério da Educação (MEC) em 2009 para unificar o processo de seleção de universidades públicas e permite ao estudante tentar ingressar em diferentes instituições a partir da nota obtida no Enem.
Para 2012, as vagas estão distribuídas em 3.327 cursos de 95 instituições públicas de ensino superior. São 42 universidades federais, 13 instituições estaduais e 39 institutos federais de educação profissional, além da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). As oportunidades se concentram principalmente no Nordeste e Sudeste, que oferecem respectivamente 34,66% e 33,09% das vagas. Menos de 5% das vagas estão no Norte; 12,88%, no Centro-Oeste e 14,5%, no Sul. Minas Gerais e Rio de Janeiro são os estados com o maior número de instituições participantes: 15 em cada. Nenhuma instituição do Distrito Federal aderiu a esta edição do Sisu.
Os estudantes interessados em concorrer às vagas deverão acessar o Sisu a partir das 0h do dia 7 de janeiro até o dia 12 do mesmo mês. No sistema, o candidato deve escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Diariamente, o sistema divulga a nota de corte preliminar de cada curso com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Durante esse período, o participante pode alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição.
O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro e a segunda no dia 26 do mesmo mês. Após as duas etapas, caso ainda haja vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que será disponibilizadas para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1° de fevereiro.

Veja a oferta de vagas no Sisu por estado

Acre– 240 vagas
Alagoas– 5.805 vagas
Amazonas– 2.722 vagas
Amapá– 160 vagas
Bahia– 5.298 vagas
Ceará– 6.158 vagas
Espírito Santo– 850 vagas
Goiás – 1.561 vagas
Maranhão– 3.238 vagas
Minas Gerais– 11.873 vagas
Mato Grosso do Sul– 6.815 vagas
Mato Grosso– 5.609 vagas
Pará– 995 vagas
Paraíba– 3.699 vagas
Pernambuco– 4.564 vagas
Piauí – 7.049 vagas
Paraná– 4.399 vagas
Rio de Janeiro– 14.137 vagas
Rio Grande do Norte– 1.687 vagas
Rondônia– 16 vagas
Roraima– 419 vagas
Rio Grande do Sul – 1.070 vagas
Santa Catarina– 650 vagas
Sergipe – 145 vagas
São Paulo – 9.064 vagas
Tocantins– 701 vagas
Edição: Lílian Beraldo

*****

Os Estados Unidos contra o Mundo! Quem pode mais?

26.12.2011
Do blog PRAGMATISMO POLÍTICO, 23.12.11
Por Immanuel Wallerstein. (Outras Palavras)
Tradução de Daniela Frabasile


Houve um tempo em que Estados Unidos tinham muitos amigos, ou pelo menos seguidores relativamente obedientes. Hoje em dia, parece que não têm nada além de adversários, de todas as cores políticas. E parece que o país não vai muito bem na disputa com seus antagonistas.

Veja o que aconteceu em novembro de 2011 e tem acontecido na primeira metade de dezembro. O país sustentou divergências com a China, Paquistão, Arábia Saudita, Israel, Irã, Alemanha e América Latina. E não se pode dizer que deu-se bem em nenhuma das controvérsias.

O mundo interpretou a presença e os anúncios do presidente Barack Obama na Austrália como um desafio aberto à China. Ele disse ao Parlamento australiano que os Estados Unidos estão determinados a “alocar os recursos necessários para manter nossa forte presença militar na região”. Para finalizar, Washington está instalando 250 marines na base aérea australiana em Darwin — no futuro, possivelmente poderá aumentar o número para 2.500.

Essa é apenas uma de muitas jogadas similares que se executam no tabuleiro da exibição militar. Enquanto os Estados Unidos saem (ou são forçados a sair) do Oriente Médio, por razões tanto políticas como financeiras, estendem seus músculos em direção à região da Ásia-Pacífico. A estratégia seria viável, diante da urgente demanda por redução os gastos — mesmo com o exército — e da crescente relutância dos norte-americanos em relação ao envolvimento do país em questões externas? Até agora, a “resposta” da China tem sido virtualmente a não-resposta. É como se os governantes chineses soubessem que o tempo está ao lado de seu país — mesmo em suas relações com os Estados Unidos, ou especialmente nas suas relações com os Estados Unidos.


Há, também, o Paquistão. Os Estados Unidos lançaram os desafios: Islamabad deve acabar com os movimentos islâmicos. Deve parar de tentar sabotar o governo de Hamid Karzai, no Afeganistão. Deve parar de ameaçar a Índia com ações militares na Caxemira. Se não… o quê? Eis o problema. Ao que parece, pelos documentos que vazaram, os Estados Unidos acreditavam que o último amigo que lhe sobrou no Paquistão — o atual presidente Asif Ali Zardari —poderia demitir o líder do exército, o General Ashfaq Parvez Kayani. Como resposta, o General Kayani articulou para que Zardari realizasse tratamento médico em Dubai, nos Emirados Árabes. O potencial golpe arranjado pelos Estados Unidos falhou. E, se Washington tentar retaliar a manobra paquistanesa cortando ajuda financeira, sempre haverá a China, para tomar seu lugar.

No Oriente Médio, o que Obama mais quer é que nada dramático aconteça entre Israel e os palestinos até, pelo menos, sua reeleição. Isso não satisfaz realmente as necessidade da Arábia Saudita ou do primeiro-ministro israelense, Benyamin Netanyahu. Por isso, do ponto de vista norte-americano, ambos estão procedendo de maneira fazer marola. E os Estados Unidos estão muito mais numa posição de implorar a judeus e sauditas do que comandá-los ou controlá-los.

Ainda na Ásia, há o Irã, supostamente a principal preocupação imediata dos Estados Unidos — e também da Arábia Saudita e Israel. Washington está usando seus aviões supersecretos não-tripulados (os chamados drones) para espionar os iranianos. Nada surpreendente, exceto pelo fato de que, ao que parece, e de algum modo, um desses drones pousou no Irã — eu digo “pousou” porque a questão crucial é como e por que pousou.

A CIA, dona do avião, diz de maneira pouco convincente que o incidente deveu-se a alguma falha mecânica. Os iranianos, por sua vez, insinuam que derrubaram o drone com um ataque cibernético. Os Estados Unidos garantem que não, que seria “impossível” — mas Debka, a voz da internet israelense, diz que é verdade. Eu acredito que seja provável. Além disso, agora que os iranianos têm o avião, estão trabalhando em desvendar todos seus segredos técnicos. Quem sabe? Eles podem publicar esses segredos para que o mundo todo saiba. E então, quão secretos serão os drones supersecretos?

Ah, sim, a Alemanha. Como todos sabem, existe uma “crise” na zona do euro. E a chanceler alemã Angela Merkel tem trabalhado duro para que os países da zona do euro comprem uma “solução” que irá funcionar para ela — tanto politicamente, dentro da Alemanha, quanto economicamente, na Europa. Merkel tem pressionado um novo Tratado Europeu que iria impor automaticamente sanções aos países signatários que violem suas disposições.

Os Estados Unidos pensaram que essa seria uma abordagem equivocada. Para Washington, trata-se de uma ação de médio prazo que não resolveria imediatamente o problema financeiro da Europa. Obama enviou ao Velho Continente seu secretário do Tesouro, Timothy Geithner, a fim de insistir em suas sugestões alternativas. Os detalhes não importam, nem qual é a melhor opção. O importante é notar que Geithner foi totalmente ignorado e os alemães conseguiram o que queriam.

Leia mais:

E, finalmente, os países da América Latina e do Caribe se encontraram na Venezuela para estabelecer uma nova organização: a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC). Todos os países americanos assinaram o tratado, exceto os dois que não foram convidados — Estados Unidos e Canadá. A CELAC foi desenhada para suplantar a Organização dos Estados Americanos (OEA), que inclui os Estados Unidos e o Canadá, e que suspendeu Cuba. Pode levar algum tempo até que a OEA desapareça e que somente a CELAC permaneça. Ainda assim, não é exatamente algo que Washington esteja celebrando.

*****

BLOG MOBILIDADE URBANA: Pernambuco integra o Projeto Vida no Trânsito


26.12.2011
Do BLOG MOBILIDADE URBANA, 23.12.11
Por Tânia Passos

O governo brasileiro, por meio do Ministério da Saúde, lançou, em junho de 2010, o Projeto Vida no Trânsito, uma ação interministerial desenvolvida em parceira com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e a Bloomberg Philanthropies, fundação internacional de promoção de atividades na área social. O principal objetivo do Projeto é reduzir lesões e óbitos no trânsito em municípios selecionados por uma comissão interministerial.

No último dia 22, foi publicado no Diário Oficial da União nº 245, seção 1,a Portaria nº 3023, de 21 de dezembro de 2011 que autoriza repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, do Distrito Federal e Municipais de Capitais, por meio do Piso Variável de Vigilância e Promoção da Saúde, para implantação de Política de Promoção da Saúde na ampliação e sustentabilidade das ações do Projeto Vida no Trânsito.

O Ministério da Saúde pretende fortalecer o trabalho intersetorial para implementação das ações que possam reduzir as lesões e mortes pelo trânsito, de acordo com o que foi definido no dia 11 de maio de 2011, quando foi lançado o Pacto Nacional para Redução de Acidentes no Trânsito, em parceria com o Ministério das Cidades. Por isso, uma das decisões efetuadas foi ampliar o Projeto Vida no Trânsito para todas as capitais e o Distrito Federal para o repasse financeiro.

O objetivo é que estados trabalhem em conjunto com os municípios e auxilie na implantação, implementação, monitoramento e avaliação do Projeto.

Foram destinados para o Recife R$ 250 mil e outros R$ 250 mil para o estado. Agora resta saber de que forma esses recursos serão aplicados?

Fonte: Ministério da Saúde e Diário Oficial da União
*****

FINALMENTE A IMPRENSA pernambucana fala do PRIVATARIA TUCANA

26.12.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO, 24.12.11
Por Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR 

PSDB vai processar escritor de A privataria tucana
       
O presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, afirmou que o partido entrará com ação contra o jornalista Amaury Ribeiro Jr, autor do livro A privataria tucana, e o editor Luiz Fernando Emediaro.

A privataria tucana mostra documentos inéditos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina dos processos de privatização promovidos durante os dois mandatos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O livro foi lançado há 15 dias e já está esgotado. Seu lançamento provocou a discussão sobre a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, debates políticos e ampla divulgação nas redes sociais.

Da redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR.
*****

Feriados de 2012 para servidores federais são divulgados

26.12.2011
Da Rede Brasil Atual
Por Redação da Rede Brasil Atual

São oito feriados nacionais em 2012. Governo inclui ainda sete datas de ponto facultativo para funcionários públicos do Executivo
   
São Paulo – Portaria publicada nesta segunda-feira (26) fixa os feriados e dias de ponto facultativo para servidores federais. No caso dos feriados, as datas valem para todo o país, embora cada estado e município conte com outras datas comemorativas regionais e locais em que não há expediente. A portaria do Ministério do Planejamento está no Diário Oficial da União.

São oito feriados nacionais e sete dias de ponto facultativo (confira tabela ao lado). O Dia do Servidor Público, comemorado em 28 de outubro, é mencionado na portaria sem definição se será feriado ou ponto facultativo.

O governo federal dispõe sobre órgãos e entidades da administração pública da União, seja ligados diretamente, sejam autarquias, sejam fundações do Executivo. No caso de serviços essenciais, os gestores de cada órgão terão de assegurar o funcionamento mesmo nessas ocasiões.

Outras datas religiosas não incluídas na portaria, como dias de guarda de credos específicos, podem ser compensados caso o responsável da unidade administrativa autorize o servidor previamente.

Feriados

Data                                  Feriados

1º de janeiro de 2012          Confraternização Universal
21 de abril de 2012         Tiradentes
1º de maio de 2012              Dia do Trabalho e do Trabalhador 
7 de setembro de 2012       Independência do Brasil
12 de outubro de 2012        Nossa Senhora Aparecida 
2 de novembro de 2012      Finados
15 de novembro de 2012    Proclamação da República 
25 de dezembro de 2012    Natal

Pontos facultativos
  
Data                                            Ponto  facultativo

20 e 21 de fevereiro de 2012   Carnaval
22 de fevereiro de 2012 até 14h  Quarta-feira de Cinzas
6 de abril de 2012                           Paixão de Cristo, sexta-feira santa
7 de junho                                   Corpus Christi
24 de dezembro de 2012           Véspera de Natal
31 de dezembro de 2012           Véspera de Ano-Novo

 Com informações da Agência Brasil
*****

Prefeito tucano é preso no RN suspeito de mandar matar presidente do PT

26.12.2011
Do blog ESQUERDOPATA
Por JULIANA CUNHA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

FELIPE LUCHETE

DE SÃO PAULO


O prefeito de Serra do Mel (252 km de Natal), Josivan Bibiano de Azevedo (PSDB), foi preso na manhã deste sábado sob suspeita de ser o mandante do assassinato do jornalista Edinaldo Filgueira, presidente municipal do PT e dono do jornal "O Serrano".

Ele foi preso em operação conjunta das polícias Civil e Federal, cumprindo mandado de prisão preventiva do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

O mandado foi expedido depois que o Ministério Público afirmou ter encontrado fortes indícios de envolvimento do prefeito no crime.

Segundo a PF, Azevedo seria levado na tarde de hoje para um presídio estadual. Pelo menos outras seis pessoas já foram indiciadas sob suspeita de participar do crime, conforme a PF.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa do prefeito.



O CRIME

Edinaldo Filgueira foi morto a tiros no dia 15 de junho, quando deixava o local de trabalho.

Segundo testemunhas, ele conversava com amigos na calçada em frente ao local onde editava o jornal quando foi surpreendido por três homens em uma motocicleta.

A vítima tentou fugir, mas foi atingida por seis tiros. 

*****