Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Assista “Entrando pelo tucano” antes que o UOL apague

15.12.2011
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

O UOL veiculou a charge neste link http://charges.uol.com.br/2011/12/15/cotidiano-entrando-pelo-tucano/ . É sobre o escândalo da privataria, pelo chargista Maurício Ricardo. Minutos depois de publicado, o vídeo foi retirado. Mais tarde, voltou. De qualquer forma, o Daniel Ikenaga, amigo do Facebook, recuperou a charge, que reproduzo abaixo.

****
Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/12/assista-entrando-pelo-tucano-antes-que-o-uol-apague/

Com 80 mil cópias, 2ª edição de Privataria Tucana chega na sexta às livrarias

15.12.2011
Do blog  de Luiz Carlos Azenha, 14.12.11
Por Conceição Lemes

Para desespero de José Serra e desconforto da mídia corporativa, que  blinda o ex-governador paulista, o livro Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr., é fenômeno de vendas.
A primeira edição, 15 mil exemplares, esgotou-se no dia do lançamento, 9 dezembro. Na segunda-feira, 12, a Geração Editorial decidiu reimprimir 30 mil. Na terça,  subiu para 50 mil. “Mas já aumentamos para 80 mil cópias”, contou-me há pouco Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial. “Elas chegarão às livrarias nesta sexta-feira.”
Tudo isso graças à internet e às redes sociais, já que a grande imprensa com raras exceções  tem silenciado sobre o livro.
Aliás, especulou-se muito na terça-feira que a Folha de S. Paulo finalmente publicaria nesta quarta uma matéria sobre o livro. Circulou também a informação de que, Serra, quando soube, teria ligado enfurecido para a direção do jornal, cobrando a não publicação.
O fato é que hoje, quarta, a Folha não veio com matéria sobre A Privataria Tucana. Será que Serra conseguiu  “sensibilizar” a Folha com seus argumentos? Ou será que a matéria virá na edição desta quinta-feira?
Sintomaticamente, nesta quarta, a Folha ressuscitou ao “seu estilo” o  chamado “mensalão”, para desviar o foco, tentando jogar no ventilador petista o que está abundando no poleiro tucano.
Conversei com Amaury por telefone ontem e hoje. Está bem mais calmo do que dia do lançamento de A Privataria Tucana, quando o conheci pessoalmente.
Viomundo – Só boas notícias?
Amaury Ribeiro Jr. – Por enquanto (risos), sim. Muita gente tem ligado pra dizer, que começa a ler e não parar mais. Isso me deixa muito feliz, porque lavagem de dinheiro é um assunto muito difícil, complexo.
O pessoal da área editorial está espantado com o sucesso vendas do Privataria, já que não teve divulgação na grande imprensa, exceto a CartaCapital, Record News e TV Record. É um fenômeno, um fato histórico. Tudo isso graças à internet, à blogosfera, às redes sociais, que mostraram um poder de fogo, que eu não imaginava que fosse tão grande.
Outra boa notícia é que o delegado Protógenes (PCdoB-SP) já conseguiu mais de 140 assinaturas para criar a CPI da privataria.
Viomundo – E a reação dos tucanos como tem sido?
Amaury Ribeiro Jr. — Engraçado que Álvaro Dias e outros tucanos de alto poleiro, que estão sempre na mídia cobrando ética, lisura dos outros partidos, estão mudos, dizendo que não leram…
O Serra disse ontem que o meu livro “é um lixo”.  Os  que eles, tucanos, fizeram nas privatizações é que pode ser considerado um lixo, isso sim.
Essa paulicéia desvairada, que se acha mais culta e melhor do que todo mundo, de repente, ficou nua, com as vísceras expostas.
Viomundo – Já recebeu algum telefonema ou e-mail desaforado, ameaçador ou malcriado?
Amaury Ribeiro Jr. – Ainda não. Só reações positivas. Mas não sou bobo. Devem estar preparando um troco para o próximo final de semana.
Viomundo – E, aí?
Amaury Ribeiro Jr. — Estou preparado, tranqüilo, pois tudo o que eu disse tenho como provar.
Viomundo – Grande parte do material que embasou o teu livro foi obtida em decorrência do processo movido contra você por Ricardo Sérgio de Oliveira, que foi presidente da área internacional do Banco do Brasil na gestão FHC. Para provar que estava dizendo a verdade, você recorreu a um procedimento chamado exceção da verdade. Amaury, por favor, explique para os leitores do Viomundo o que é a exceção da verdade.
Amaury Ribeiro Jr. –  É o seguinte. Quando se é processado, você tem o direito de provar que o que  está dizendo é verdadeiro. A esse processo se dá o nome de exceção da verdade. Foi o que eu fiz quando o Ricardo Sérgio de Oliveira entrou com processo contra mim por danos morais em função de matérias em que o denunciei. Em função disso, tive acesso a todos os documentos da CPI do Banestado que envolviam o Ricardo Sérgio. Eu ganhei esse processo e  parte do material, ao qual eu tive acesso devido ao pedido de exceção da verdade, embasa o meu livro.
Viomundo — Você recorreria novamente a exceção da verdade, para provar que tudo o que está em A Privataria tucana é verdade?
Amaury Ribeiro Jr. – Com certeza! É só me questionarem.
PS1 do Viomundo: Atenção, DENISE INVAMOTO! Você ganhou o Privataria Tucana. Por favor, mande o seu endereço para viomundo1@gmail.com, para que possamos enviar o seu livro.
PS 2 do Viomundo: Como muitos já sabem, um leitor do Viomundo comprou dez exemplares para sortearmos entre vocês. Como ele pediu anomimato, não podemos revelar o nome . Só podemos dizer que o doador é de Minas Gerais e que não é Aécio Neves.  Quem quiser participar deste novo sorteio, basta deixar o nome  nos comentários.
PS 3 do Viomundo: Folha publicou nesta quinta-feira, 15 de dezembro, uma matéria sobre o livro do Amaury. Divirtam-se. Está AQUI.
Leia também:

****

MÍDIA GOLPISTA E PARTIDARIZADA: A imprensa no Brasil é partidária e tem moralidade seletiva

15.12.2011
Do blog ESQUERDOPATA, 14.12.11
Por Ana Cláudia Barros 


Venício Lima: Ao ignorar livro, grande mídia mostra moralidade seletiva 

Desde que foi lançado na última sexta-feira (9), o livro "A privataria tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Jr., vem provocando rebuliço na blogosfera e movimentando o debate nas redes sociais. O reflexo da repercussão virtual pode ser medido nas livrarias, onde a procura pela obra fez com que as 15 mil cópias da primeira edição se esgotassem logo nos primeiros dias. O assunto, entretanto, não ganhou espaço na chamada grande mídia, que, por ora, silencia e se mantém longe do tema.

Na análise do professor aposentado de Ciência Política e Comunicação da UnB (Universidade de Brasília), Venício Artur de Lima, há, de fato, omissão dos veículos de comunicação, que, segundo ele, podem sofrer "graves danos" por essa postura.

- A grande mídia que, nos últimos meses, tem se especializado em denúncias em torno de figuras públicas envolvidas em supostas atividades de corrupção, ao ignorar um livro que documenta uma ação que envolve homens públicos e montantes inacreditáveis de dinheiro, coloca em risco sua credibilidade. O livro é um sucesso de vendas. Não é um jornalismo baseado em suposições, em condicionais. É um livro que faz acusações e as documenta.

Para Venício Lima, é a comprovação definitiva de que "a imprensa no Brasil é partidária e ocupa o papel dos partidos de oposição".

- Não só comprova isso, como comprova que ela só ocupa esse papel quando é oposição ao governo. Quando diz respeito a um fenômeno que envolve uma figura como a do (José) Serra, ex-governador de São Paulo, ex-candidato a presidente da República, a mídia, simplesmente, omite. Então, acho que essa omissão escancara uma questão de partidarização, de moralidade seletiva que só será ignorada por aqueles que consomem determinado tipo de mídia porque pensam da mesma forma - critica.

Ele emenda:

- A moralidade da mídia é seletiva. Revela quando interessa e omite quando não interessa à posição político-partidária que assume. Isso é claro como a luz do dia.

****
Fonte:http://esquerdopata.blogspot.com/2011/12/imprensa-no-brasil-e-partidaria-e-tem.html

Amaury fez uma CPI em seis dias

15.12.201
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim


A revista Carta Capital chegou às bancas com a notícia do livro do Amaury na sexta-feira da semana passada às 20 horas.

Simultaneamente, os primeiros exemplares do livro do Amaury chegavam às livrarias para que a venda começasse no sábado de manhã.

Na segunda-feira, o livro do Amaury vendeu a primeira edição.

A primeira notícia do PIG (*) saiu na Folha (**) nesta quinta-feira.

Nesta quinta-feira, o deputado Protógenes Queiroz conseguiu as assinaturas para criar a CPI da privataria.

Jamais se viu isso antes.

Paulo henrique Amorim

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

*****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/politica/2011/12/15/amaury-fez-uma-cpi-em-seis-dias/

PRIVATARIA TUCANA: Serra: "Lixo, lixo, lixo"

15.12.2011
Do blog ESQUERDOPATA, 14.12.11


Sobre o livro de Amaury Ribeiro Jr., Privataria Tucana, no Jornal da Record



****
Fonte:http://esquerdopata.blogspot.com/2011/12/serra-lixo-lixo-lixo.html

A Privataria Tucana - Jornal da Record News

15.12.2011
Do youtube, 13.12.11


 
*****
Fonte:http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=eyxQMpmYR9A#!

A casa caiu: Protógenes cria CPI !

15.12.2011
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim

Protógenes foi à forra

O deputado federal Protógenes Queiroz, em associação com o deputado Brizola Neto, completou 172 assinaturas e, assim, criou a CPI da Privataria.

Ele precisava de 171.

O 171º foi o deputado Juliano Rabelo, do PSB do Mato Grosso.

Como se diz na bandidagem, a casa caiu !

Antes o Conversa Afiada tinha publicado:

Falta uma assinatura para a CPI da Privataria


O deputado federal Protógenes Queiroz disse a esse ansioso blogueiro que tem 170 assinaturas para instalar a CPI da Privataria.


A casa começa a cair !

Por sugestão do deputado Protógenes Queiroz, a Comissão de Constituição de Justiça da Câmara, a mais importante, vai votar na terça-feira da semana que vem a convocação do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, para traçar um perfil biográfico não-autorizado do clã Cerra.


Paulo Henrique Amorim

****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2011/12/15/a-casa-caiu-protogenes-cria-cpi/

Não adianta censurar, 'A Privataria Tucana' já está na internet em formato PDF

15.12.11
Do blog PRAGMATISMO POLÍTICO



O formato PDF (Portable Document File) permite que se passe para o formato digital um documento, que pode ser lido pelo software Acrobat Reader, de distribuição gratuita.

Foto: Lucimara Rodrigues
O livro, que levou 12 anos para chegar às livrarias, sintetiza a rapinagem promovida pela administração tucana no governo federal, com base em documentos, todos públicos.

O livro reportagem de Amaury esclarece em detalhes como os protagonistas da privataria tucana enriqueceram saqueando o país.

De um lado, no governo, vendendo o patrimônio público a preço de banana. Do outro, no mercado, comprando as empresas e garantindo vida mansa aos netos. Entre as duas pontas, os lavadores de dinheiro, suas conexões com a mídia e com o mundo político.
O jornalista Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial, que publicou o livro, afirmou que a primeira edição esgotou-se na própria sexta-feira, no seu lançamento.Todos os 30,5 mil exemplares foram vendidos.

Leia também:

“Só nesta segunda-feira, vendemos 15,5 mil exemplares”, conta. “A rede Saraiva pediu 6.500 exemplares, a Fnac, 4.000 e a Cultura, 5.000. Em consequência, aumentamos de 15 mil para 30 mil cópias a tiragem da reimpressão”. Ou seja, 30,5 mil exemplares vendidos desde sexta-feira.
O blog Trabalho Sujo disponibilizou o PDF do livro privataria tucana, no seguinte link: PDF PRIVATARIA TUCANA

Quem não tiver paciência para aguentar a espera, pode comprar o e-book na Saraiva Digital e na Gato Sabido. 
-
Vermelho

****
Fonte:http://www.pragmatismopolitico.com.br/2011/12/nao-adianta-censurar-privataria-tucana.html