quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Brasil é o 84º do ranking de desenvolvimento humano da ONU

02.11.2011
Da Agência Brasil, 
Por Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Brasil é o 84° colocado no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 2011, divulgado hoje (2) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). A lista tem 187 países e o índice varia de 0 a 1, sendo que quanto mais próximo de 1 o resultado, melhor o desempenho. O IDH 2011 do Brasil é 0,718, colocando o país no grupo de nações com desenvolvimento humano elevado. O índice brasileiro está acima da média global (0,682).
Na comparação com 2010, o Brasil subiu uma posição. A Noruega manteve a liderança no ranking, com IDH de 0,943. Em seguida estão a Austrália (0,929) e os Países Baixos (0,910) no grupo de países com desenvolvimento muito elevado. Nas últimas posições, com os piores índices, estão o Burundi (0,316), Níger (0,295) e a República Democrática do Congo (0,286), todos na África Subsaariana.
O IDH considera três dimensões fundamentais para o desenvolvimento humano: o conhecimento, medido por indicadores de educação; a saúde, medida pela longevidade; e o padrão de vida digno, medido pela renda.
Em 2011, para o Brasil, foram registrados 73,5 anos de expectativa de vida, 13,8 anos esperados de escolaridade (para crianças no início da vida escolar) e 7,2 anos de escolaridade média (considerando adultos com mais de 25 anos). A Renda Nacional Bruta (RNB) per capita dos brasileiros em 2011 considerada no cálculo do Pnud foi US$ 10.162.
Desde a criação do IDH, em 1980, o Brasil registra evolução no índice. Em três décadas, a expectativa de vida do brasileiro aumentou em 11 anos, a média de escolaridade subiu 4,6 anos, mas a expectativa de anos de escolaridade caiu 0,4 ano. No período, a RNB per capita subiu cerca de 40%.
“As dimensões sociais, de educação e saúde foram as que mais causaram impacto no IDH do Brasil e fizeram com que o país ganhasse posições”, avaliou o economista do Relatório de Desenvolvimento Humano brasileiro, Rogério Borges de Oliveira. Entre 2006 e 2011, o Brasil subiu três posições no ranking do IDH, segundo o Pnud.
Apesar dos avanços, o IDH 2011 do Brasil está abaixo da média da América Latina (0,731). O desempenho brasileiro está atrás do Chile (0,805), da Argentina (0,797), do Uruguai (0,783), de Cuba (0,776), do México (0,770), do Panamá (0,768), do Peru (0,725) e do Equador (0,720).
Em relação aos outros países que compõem o Brics (grupo formado pelo Brasil, a Rússia, China, Índia e a África do Sul), o IDH brasileiro é o segundo melhor, atrás da Rússia. “É interessante colocar esses países em um mesmo grupo de comparação pelo tamanho continental, pelas populações enormes, pela importância política, por serem economias emergentes e por terem políticas similares em alguns pontos”, explicou Oliveira.
Além do índice principal, o Pnud também divulgou o IDH ajustado à desigualdade (IDHAD), que capta perdas no desenvolvimento humano por causa das disparidades socioeconômicas; o Índice de Pobreza Multidimensional (IPM); e o Índice de Desigualdade de Gênero (IDG), que mede a perda de oportunidades das mulheres por causa da discriminação.
 Edição: Lana Cristina

*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-11-02/brasil-e-84%C2%BA-do-ranking-de-desenvolvimento-humano-da-onu

Classes A e B compram mais produtos piratas que D e E

02.11.2011
Do blog OS AMIGOS DA PRESIDENTA DILMA, 19.09.11



Desde que a pesquisa da Fecomércio-RJ e da Ipsos começou a ser realizada em 2006, esta é a primeira edição em que mais da metade - 52% - dos consumidores brasileiros assumiu ter comprado produtos piratas em 2011. Em números absolutos, isso representa cerca de 74,3 milhões de pessoas.

Em relação a 2010, quando 68,4 milhões de brasileiros compraram produtos falsos (o que representa 48%), houve um aumento de 6 milhões de brasileiros que passaram a consumir produtos piratas.

Outro dado alarmante do levantamento mostra que houve um aumento expressivo na adesão dos consumidores das classes A e B. Enquanto em 2010, essa camada social representava 47% dos consumidores da pirataria, neste ano esse percentual pulou para 57%.

Outra faixa de renda que elevou o número de consumidores que adquirem mercadorias piratas foi das classes D e E, passando de 39%, em 2010, para 44%, em 2011. Em compensação, a classe C reduziu seu percentual de 53% para 52%, na mesma base comparativa.

Preço continua sendo o principal motivo

A principal justificativa apresentada para a compra dos produtos falsificados continua sendo o preço mais em conta. Já o fato de os produtos serem mais fáceis de se encontrar e de estarem disponíveis antes do original vêm logo em seguida, conforme mostra a tabela abaixo:

Apesar de ter consciência sobre a ilegalidade e os prejuízos da pirataria, os brasileiros não mudam sua atitudes. Para se ter uma ideia, 82% dos consumidores das classes A e B acreditam que a pirataria alimenta a sonegação de impostos.

Para esses consumidores, os produtos falsificados também oferecem prejuízo ao fabricante ou artista (80%) e prejudica o faturamento do comércio (75%). No entanto, etses consumidores acreditam cada vez menos que esses produtos causam desemprego e alimentem o crime organizado.

Produtos piratas mais adquiridos

Entre os produtos piratas mais escolhidos pelos brasileiros, o destaque continua sendo CD/DVD, seguido por brinquedos, artigos de moda (roupa, óculos, relógio, calçado e bolsa), programas de computador e equipamentos eletrônicos. Confira na tabela abaixo:

****
Fonte:http://osamigosdapresidentedilma.blogspot.com/2011/09/classes-e-b-compram-mais-produtos.html

Homem de confiança relata os últimos e impressionantes momentos da vida de Kadafi

02.11.2011
Do blog PRAGMATISMO POLÍTICO, 01.11.11
Reportagem da BBC Internacional, direto da Líbia 


Companheiro de Kadafi até o último minuto, Mansour Dhao diz que o ex-líder líbio se sentia traído por homens que pareciam ser seus amigos, como Tony Blair e Sílvio Berlusconi

Kadafi disse preferir morrer nas mãos do Líbios, segundo
seu homem de confiança. Mas  morreu nas mãos de mercenários


A devastação está praticamente por toda parte em Misrata. Os únicos sinais devida por aqui vêm do recém-batizado Museu de Misrata, onde armas confiscadas de forças leais a Muanmar Khadafi e outros troféus da guerra estão expostos.

O mais precioso troféu da cidade, no entanto, permanece longe dos olhos do público. Mansour Dhao Ibrahim era um dos homens mais procurados pelas forças do Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia.

Hoje preso, ele é tido como responsável por assassinatos de oponentes de Khadafi.

Leia mais:
Os assassinos de Kadafi falam espanhol? Como assim?

Homem de confiança de Khadafi

Quando o encontramos, estava sentado no chão, de pernas cruzadas e descalço, com uma cópia do Alcorão (o livro sagrado dos muçulmanos) à sua frente e um colchão levemente manchado de sangue ao seu lado.

Homem de confiança de Khadafi, Dhao foi capturado junto ao ex-líder, em Sirte. Ele oferece informações preciosas sobre o estado emocional do coronel nos últimos dias de sua vida.

"Khadafi estava nervoso. Ele não conseguia fazer ligações ou se comunicar com o mundo lá fora. Tínhamos pouca comida e água. Condições de saneamento eram ruins", ele disse.

"Ele andava para lá e para cá em uma sala pequena, escrevendo em um caderno. Sabíamos que estava tudo terminado. Khadafi disse: 'Sou procurado pelo Tribunal Penal Internacional. 
Nenhum país vai me aceitar. Prefiro morrer nas mãos dos líbios'"

Missão Suicida

Dhao disse que Khadafi tomou a decisão de ir para o local onde nasceu, no vale de Jarref, próximo de onde estavam.

Perguntei se era uma missão suicida.

"Era uma missão suicida", disse Mansour Dhao. "Sentimos que ele queria morrer no lugar onde nasceu. Ele não disse isso explicitamente, mas foi com o propósito de morrer".

Mas o plano de Khadafi não funcionou. Seu comboio foi atacado pelas forças da Otan.

O homem que um dia foi temido por tantos correu para se esconder em um cano de água. Ali foi encontrado e capturado.

Com ele estava seu motorista, Huneish Nasr.

Quando falei com Nasr na prisão, ele vestia a mesma camisa ensanguentada que vestia naquele dia, quando foi ferido.

Ele disse: "Khadafi saiu do cano. Fiquei lá dentro. Não conseguia sair. Havia uma multidão tão grande de combatentes."

"Khadafi não tinha para onde ir. Era um homem no meio de tantos e os combatentes gritavam: 'Khadafi, Khadafi, Khadafi.'"

Huneish Nasr estava nervoso e claramente preocupado com a presença dos captores, dois dos quais permaneceram conosco durante a entrevista, com os braços cruzados.

Seus olhos negros percorriam, rápidos, todos os cantos da sala. Ele insistiu várias vezes em dizer que os combatentes que capturaram Khadafi não atiraram quando o encontraram.

'Furioso e decepcionado'

O motorista disse que Khadafi não pareceu surpreso ao vê-los se aproximar, parecia conformado.

Mansour Dhao, no entanto, acredita que Khadafi morreu furioso e decepcionado.

"Ele achava que seu povo deveria amá-lo até o fim. Sentia que havia feito tantas coisas boas para (o povo) e para a Líbia. Ele também se sentia traído por homens que pareciam ser seus amigos, como Tony Blair e Silvio Berlusconi", disse. 

Quando perguntei sobre o terror e as torturas, os homens pareceram menos dispostos a falar. Temem por suas vidas. Se for declarado culpado na Líbia, Mansour Dhao pode ser enforcado.

O destino de Mansour Dhao e Huneish Nasr é incerto. 

Será que os combatentes de Misrata vão entregar seus prisioneiros, junto com as armas e seu recém-adquirido poder, às novas autoridades de transição na Líbia?

Leia também:

Ou poderão as rivalidades regionais prejudicar o futuro da Líbia, impedindo que os problemas do passado sejam resolvidos?

****
Fonte:http://www.pragmatismopolitico.com.br/2011/11/homem-de-confianca-relata-os-ultimos-e.html

SAÚDE DO PRESIDENTE LULA: Lula está bem humorado e alegre. Só reclamou da reporcagem do Fantástico.

02.11.2011
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA, 01.11.11



31/10/2011 - Acompanhado de D. Marisa, Lula chega ao Hospital para começar o tratamento e conversa com os médicos. 

A presidenta Dilma Rousseff visitou o presidente Lula nesta segunda-feira, quando ele iniciou o tratamento com quimioterapia.

Ao lado de Guido Mantega, a Presidenta Dilma visita Lula em São Paulo, na segunda-feira, quando ele recebeu a primeira aplicação de quimioterapia. Lula deve volta para casa na terça-feira.

Dilma disse que Lula está de bom humor, alegre, e não está preocupado com a doença, nem com o tratamento. O que ele quis conversar foi sobre o encontro do G-20 (grupo dos países de maior economia do mundo) para onde Dilma está indo sacudir os gringos para tirarem a Europa da urucubaca da crise internacional o mais rápido possível.


A Presidenta disse que Lula comentou também da "reporcagem" do Fantástico, ao querer desqualificar o programa Minha, Casa, Minha Vida, com mais de 1 milhão de contratos de moradias, por causa de 2 casos de fraudadores.

A gente não tem nada contra noticiar fraudes que existam, e é até bom. Quando a Polícia Federal faz uma limpa nos fraudadores de dinheiro público, e sai no noticiário, desestimula quem é vacilão a não sair da linha.

O errado está na ênfase dada na reporcagem, de querer fazer propaganda contra o programa habitacional, prestando um desserviço ao cidadão brasileiro, ao desestimular as pessoas a procurarem a Caixa Econômica para conseguirem a casa própria.

"As chances de cura são muito boas”, prevê o médico. 

A equipe que fará o tratamento do câncer ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prevê que as sessões de quimioterapia e radioterapia devem terminar em fevereiro de 2012. Após ser diagnosticado com câncer na laringe no último sábado (28), o ex-presidente começou nesta segunda-feira (31) a primeira sessão de quimioterapia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e deve deixar o local nesta terça (1º), após exames e aplicações de medicamentos.

De acordo com a equipe médica, chefiada por Roberto Kalil Filho, Lula será submetido a três sessões de quimioterapia, cada uma dela com um ciclo de 21 dias. Após a aplicação desses medicamentos, que deve terminar no final de 2011, Lula deverá começar a radioterapia, com previsão de término para fevereiro de 2012.

Segundo Kalil Filho, daqui a cerca de 40 dias, entre o segundo e o terceiro ciclo de quimioterapia, será feita uma avaliação para saber se os medicamentos estão surtindo efeito e se o tratamento continuará como o previsto.

“Nossa expectativa é de que o tratamento tenha sucesso. As chances de cura são muito boas”, prevê o médico Paulo Hoff, que faz parte da equipe.

O médico Luiz Paulo Kowalski informou que uma possível cirurgia foi descartada porque o tumor, que tem entre 2 e 3 centímetros, está muito próximo às cordas vocais, e uma operação poderia comprometer a sua voz. “O tumor é de tamanho intermediário e não se fixou nas cordas vocais. Foi descoberto a tempo, e isso permite que Lula receba um tratamento mais conservador”, afirmou. “Há pelo menos 15 anos, em situações como a dele, se indica a quimio e a radioterapia”, disse Kowalski.

Paulo Hoff acrescentou que a escolha do tratamento com quimioterapia e radioterapia, descartando a cirurgia, foi uma decisão médica. Ele afirmou que mesmo o tratamento mais brando pode causar pequena alteração de voz, mas a previsão é de que não haja nenhum impacto na fala de Lula.

A equipe médica informou que Lula poderá levar uma vida muito próxima ao normal durante o tratamento, mas deverá se manter próximo à sua casa e ao hospital, evitando viagens longas. Além disso, terá que poupar a voz, pois haverá dificuldade para falar. Os médicos também preveem que Lula sofrerá os efeitos colaterais comuns à quimioterapia, como a queda de cabelos.

Segundo Kalil Filho, a situação geral de saúde do ex-presidente é boa, e isso irá ajudar no tratamento. “Lula é uma pessoa saudável, que faz avaliações rotineiras. Não tem nenhum outro problema de a saúde”, disse.

Ouça a íntegra da entrevista coletiva concedida pela equipe médica (MP3).

*****
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/11/lula-esta-bem-humorado-e-alegre-so.html

Movimento pede envio de e-mails a autoridades por cumprimento de sentença contra Brasil pela ditadura

02.11.2011
Da REDE BRASIL ATUAL, 01.11.11
Por Virginia Toledo, Rede Brasil Atual
São Paulo – O movimento que pede o cumprimento de medidas relacionadas a violações de direitos humanos no Brasil determinadas pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, entidade ligada à Organização dos Estados Americanos (OEA), está colhendo assinaturas e sugerindo o envio de mensagens eletrônicas a autoridades como forma de pressão. A página do "Cumpra-se" na internet permite mandar o pedido à presidenta Dilma Rousseff, a ministros, à Advocacia Geral da União, ao Supremo Tribunal Federal, ao Ministério Público Federal e aos líderes partidários na Câmara e no Senado.
"É uma tarefa cidadã não permitirmos que arames farpados fechem as fronteiras de nosso país para reclamações de graves violações de direitos humanos em Tribunais Internacionais, negando sua jurisdição e jurisprudência", diz o texto emitido pelo "Cumpra-se", que reúne entidades e cidadãos interessados no cumprimento da sentença emitida em dezembro de 2010.
Além do cumprimento da sentença sobre a Guerrilha do Araguaia, os ativistas pedem também o acolhimento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), número 153, que tem o objetivo de contestar a validade do texto da Lei da Anistia. Em abril de 2010, a maioria dos ministros do STF avaliou que a anistia era fruto de um amplo acordo da sociedade brasileira, e recusou-se a aceitar a ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que pedia a possibilidade de punição de torturadores. Com base na decisão da Corte, a OAB e outras entidades esperam que o Supremo reveja a decisão tomando como base o fato de o Estado nacional não poder desrespeitar a jurisprudência estabelecida internacionalmente.
O movimento quer também a aprovação do Projeto de Lei 573/11, da deputada federal Luiza Erudina (PSB-SP), que exclui dos crimes anistiados após a ditadura (1964-1985) aqueles cometidos por agentes públicos, militares ou civis, contra pessoas que, efetiva ou supostamente, praticaram crimes políticos.
Outro pedido feito pelas entidades que integram o movimento é o que se refere à montagem de uma Comissão da Verdade "autônoma e consequente". O colegiado, cuja criação foi aprovada no Legislativo e agora espera sanção presidencial, terá o objetivo de examinar e esclarecer violações de direitos humanos que tenham sido praticadas entre 1946 e 1988, ano da promulgação da atual Constituição, o que inclui a ditadura (1964-85).
O movimento planeja para o dia 14 de novembro, em São Paulo, um ato na frente do escritório regional da Presidência da República pedindo o cumprimento da sentença dada pela CIDH. Naquela data, faltará um mês para que o governo brasileiro cumpra com o que a OEA sentenciou: uma resposta à não punição dos responsáveis pelas mortes na Guerrilha do Araguaia.
Assine aqui a petição pública e entre aqui para enviar seu e-mail pedindo às autoridades o cumprimento integral da sentença

****
Fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/temas/cidadania/2011/11/movimento-pede-cumprimento-integral-da-sentenca-da-oea-sobre-a-guerrilha-do-araguaia