Pesquisar este blog

sábado, 10 de setembro de 2011

MULHER COMANDOU A CHACINA

10.09.2011
Do jornal FOLHA DE PERNAMBUCO


Pouco mais de 24 horas após a chacina que deixou cinco mortos e três feridos, na madrugada da última quinta-feira, no bairro do Socorro, em Jaboatão dos Guararapes, foram capturados três pessoas envolvidas no crime. O casal de namorados Davi Félix da Silva, 28 anos, e Joelma Ferreira da Silva, 24, foram apresentados pela Polícia Civil como alguns dos autores. A vingança pela morte do irmão de Joelma, mentora do crime, foi o principal motivo do delito. Além deles, foi pego um menor de 17 anos que também teria participado dos homicídios. Ainda continuam as buscas pelo quarto suspeito também responsável pelos disparos efetuados no Bar da Pedra. Ele já foi identificado pela equipe responsável pelo caso, que preferiu não revelar o nome para não atrapalhar na captura.

Presos por volta das 6h de ontem, no Conjunto Marcos Freire, também em Jaboatão, Davi e Joelma confessaram esse e outros crimes em depoimento. Com eles foram encontradas as três armas usadas na chacina, três toucas de ninja, munições de vários calibres e aproximadamente R$ 975 em espécie. Entre as armas estava um revólver 357 Magnum, de uso exclusivo das Forças Armadas.

De acordo com uma das delegadas responsável pelas investigações Viviane Santa Cruz, além da chacina, Joelma teria envolvimento com roubo, furto, tráfico drogas e no homicídio de um casal. “Embora ela tenha participação no tráfico, ela queria se vingar de todos que participaram de forma direta ou indireta do assassinato do irmão. Ela queria agir como uma espécie de justiceira”, afirmou a delegada. Já Davi, que é foragido da Penitenciária Agroindustrial São João e responde a dois crimes de homicídios, também tinha uma rixa com os dois ex-presidiários assinados na chacina.

Joelma revelou que comprou a Magnum na feira do troca de Cavaleiro por R$ 2 mil. Ela também contou que não se arrepende do que fez e ainda pretende matar o responsável pela morte do irmão. “Fui eu que fiz, as armas são minhas e estou aqui para pagar. Quando eu sair da prisão se a polícia não der um fim nesse assassino eu vou dar. Vou pegar ele ainda, ele está em dívida comigo”, disse, acrescentando que não tem medo das consequências. Joelma foi encaminhada para a Colônia Penal Feminina do Recife e Davi para o Centro de Triagem de Abreu e Lima. O adolescente foi encaminhado para a Funase.

Dos cinco mortos na chacina, dois teriam ligação com o assassinato do irmão de Joelma. Seriam os ex-presidiários Israel, que ainda não teve o corpo identificado no IML, e Daniel Cícero da Silva, de 27 anos. Segundo a polícia, o irmão de Joelma teria sido executado por estar ligado ao tráfico, por um homem chamado Ademir Vicente da Silva, conhecido como Robocop. “Ademir chegou a ser preso logo após o assassinato, mas foi solto em seguida. Após a chacina, no entanto, a polícia decidiu expedir um novo mandado de prisão em seu nome”, informou o delegado da seccional da Delegacia de Jaboatão, Darlson Macedo. Uma das outras vítimas fatais teria envolvimento na morte de um colega de Joelma, e por isso também foi morto.

Os feridos Fábio Júnior Chagas da Silva, 30 anos, e Edenílson Melo de Souza, 24, estão estáveis, nos hospitais Otávio de Freitas e Getúlio Vargas, respectivamente. Já Jaqueline Vieira de Lima, 25,  baleada no abdômen e deu entrada no Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo, teve alta no fim da tarde de ontem.

*****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/edicao-de-hoje/663463-mulher-comandou-a-chacina

Caso Manuel Mattos: mais um acusado é preso, em Itambé

10.09.2011
Do jornal FOLHA DE PERNAMBUCO



Foi preso, no município de Itambé, na Mata Norte de Pernambuco, um dos acusados de participar do homicídio do advogado e vereador Manuel Mattos, assassinado em 2009, em Praia Azul, na cidade de Pitimbu, no litoral paraibano. Antônio Gomes faz parte de um grupo de extermínio, com mais quatro pessoas, que atuava tanto em Pernambuco como na Paraíba e foi preso, na noite da última sexta-feira (9). 


Ele havia recebido um indulto, no Dia das Mães, não retornou ao presídio desde então e estava ameaçando de morte a promotora Rosemary Solto Maior, a viúva de Manuel, Alcione Almeida, a mãe da vítima Nair Ávila e Abson Matos, informante de Manuel na época da CPI grupos de extermínio e pistoleiros na Mata Norte.


Quando foi informado que Antônio estava solto e ameaçando as pessoas, pela cidade, Abson foi informar a promotora que não sabia que o acusado havia saído da prisão. “Me disseram que ele estava andando com uma 12 de cano serrado, e um revólver calibre 38. Ele bebia e saía falando para a cidade que iria nos matar”, informou Abson. Em seguida, Rosemary acionou uma equipe do Departamento de Homicídios que instalou uma Força Tarefa no local para iniciar as investigações e a futura prisão do foragido, junto com a Polícia Federal.


O delegado Joel, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa ( DHPP), e Abson fizeram um mapeamento da região para conseguir identificar onde Antônio estava escondido. Ontem, por volta das 19h, um informante avisou a Abson que o acusado havia parado em um bar e seguiu para uma casa nas mediações. “Imediatamente eu liguei para o DHPP e informei o ocorrido. Cerca de 23h39, eles chegaram à cidade e fomos ao local em que ele estava escondido. Chamamos os moradores e eles negaram que Antônio estivesse em suas casas. Quando íamos saindo, o encontramos voltando, pelo canavial, onde estava dormido.”, completa Abson.


O acusado recebeu voz de prisão e confirmou que já haviam outros pistoleiros a sua procura. Em seguida, foi para a Delegacia de Itambé e, hoje pela manhã, seria encaminhado para a sede do DHPP, no Recife. Antônio é acusado de cometer vários homicídios na Paraíba e em Pernambuco e, desde quando estava preso, no presídio da Magabeira, em João Pessoa, já ameaçava de morte a família e o informante de Manuel. As investigações irão continuar para achar as armas que estavam em posse do pistoleiro e a possibilidade de mais outros dois componentes do grupo estarem soltos.


CASO MANUEL MATTOS – O advogado, vereador e vice-presidente do PT de Pernambuco foi assassinado por dois homens encapuzados e com uma espingarda calibre 12 e pistolas, na Praia Azul, na cidade de Pitimbú, no litoral sul da Paraíba, onde descansava com a família. 


Mattos era conhecido por fazer denúncias contra grupos de extermínio e crimes de pistolagem na Mata Norte de Pernambuco e recebeu o apelido de “advogado dos Direitos Humanos” . Chegou a passar um ano com escolta policial, após sofrer constantes ameaças de morte. Perdeu o direito à escolta em janeiro, quando terminou seu mandato. Recentemente, o caso ficou a cargo da Justiça Federal da Paraíba.


Do Folha Digital

****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/noticias-geral/33-destaque-noticias/663482-um-dos-acusados-de-matar-o-advogado-manuel-matos-e-preso-em-itambe

Dilma e Chávez comemoram acordo para Refinaria Abreu e Lima

10.09.2011
Do portal VERMELHO,09.09.11


A presidente Dilma Rousseff recebeu hoje (9) um telefonema do colega venezuelano, Hugo Chávez, para comemorar o acordo entre a Petrobras e a PDVSA, estatal de petróleo da Venezuela, na construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.


As garantias que faltavam para a contrapartida venezuelana nas obras foram sanadas e no dia 20 de agosto o acordo foi firmado. Com isso, a PDVSA poderá entrar com recursos no empreendimento, que vinha sendo custeado exclusivamente pela Petrobras. A estatal venezuelana tem até 30 de novembro para fazer o depósito. 

O acordo entre os países para a construção da refinaria foi assinado em 2005, durante o governo Lula. O custo total da obra será de R$ 26 bilhões. Segundo o acordo, Petrobras e PDVSA vão arcar com R$ 16 bilhões, e o restante será proveniente de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A Petrobras tomou um empréstimo de R$ 10 bilhões do BNDES. Na conversa de hoje, Chávez disse a Dilma que dará as garantias necessárias, inclusive de sua parcela nos empréstimos do BNDES.

Até agora, 35% das obras foram executadas apenas com recursos da Petrobras. A previsão é de que a refinaria comece a funcionar em 2013 e que refine 65 mil barris de petróleo por dia. Metade da produção será destinada à Venezuela. O acordo fixa um cronograma de obras e a liberação dos recursos que viabilizam a sociedade entre as duas petrolíferas para a construção da refinaria. 

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Rodrigo Baena, Chávez também mencionou que a participação da estatal da Venezuela na refinaria vai aumentar ainda mais a integração energética entre os dois países.

Convite


Durante o telefonema, feito no início da tarde, o presidente venezuelano convidou a presidente brasileira para uma visita oficial à Venezuela ainda neste ano. Segundo o porta-voz da Presidência, Dilma aceitou o convite e a viagem deve ser marcada para antes da Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), prevista para os dias 2 e 3 de dezembro. 

Dilma aproveitou a conversa para agradecer carta enviada por Hugo Chávez por ocasião do Dia da Independência do Brasil e perguntou sobre seu estado de saúde – Chávez se recupera de um câncer. Ele agradeceu e disse que está bem.

Com agências

****
Fonte:http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=163587&id_secao=7

Se não extorquir, o povo paga

10.09.2011
Do blog TIJOLAÇO,09.09.11
Por Brizola Neto
Duas notícias hoje, deveriam fazer pensar os nossos economistas e colunistas de economia. Quando eles falam que é preciso manter altos os juros, esquecem que, lá na ponta da linha, isso vai castigar as famílias mais pobres, que usaram o crédito para alcançar aqueles pequenos  de consumo, de uma televisão, um armário para o quarto das crianças, uma geladeira nova…
O Globo noticia que a Confederação Nacional dos Diretores Lojistas lança,  em seis capitais, a campanha “Quero Meu Consumidor de Volta”, destinada a resolver os problemas de inadimplência que atinge comércio e consumidores de baixa renda.  Se as condições não forem extorsivas, é uma boa iniciativa que, como admitem eles próprios, traz de volta clientela e “limpa a área” para as compras de final de ano.
A outra é o registro, feito pelo Serasa, de que o consumidor voltou a procurar crédito para o consumo, com um crescimento de 8%, puxado justamente pelas pessoas de menor renda. Os consumidores com renda de até R$ 500/mês foram os que mais voltaram a procurar crédito, com alta de 12,4% em agosto, seguidos pelos que ganham entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês, com expansão de 9,0%.
E se o comércio entender o que o próprio CDL diz, pelo seu presidente , o sr. Roque Pellizzaro Jr. – “o brasileiro é honesto, é um bom pagador. O atual nível de inadimplência não é resultado da falta de renda ou de emprego, mas de descontrole. O brasileiro nunca havia tido tanto crédito” – vai ser bom negócio para todos  dar descontos, receber em parcelas e se livrar da cobrança judicial.
A sinalização do Banco central de que os juros vão baixar no curto e médio prazo facilitar este processo. Só a turma da cobertura não gosta disso. Afinal, a “turma da bufunfa” não compra no carnê das Casas Bahia nem nas Pernambucanas.
****

MOBILIDADE:Calçada danificada terá multa de R$ 300/metro em SP

10.09.2011
Do portal MSN NOTÍCIAS, 
Por AE, estadao.com.br



O espaço para o pedestre nas calçadas vai aumentar em São Paulo. O prefeito Gilberto Kassab (sem partido) sancionou ontem lei que prevê área mínima de 1,20 metro nos passeios públicos da cidade - anteriormente, a área era de 90 centímetros. O valor da multa para quem mantiver passeios irregulares também sobe: o proprietário passará a pagar R$ 300 por metro linear de calçada danificada. Antes, a multa não ultrapassava R$ 510, mesmo que grandes áreas apresentassem problemas.
'A lei não pegava antes porque o valor era baixo. Agora, uma calçada de 5 metros com problemas, o que é relativamente comum na cidade toda, causará multa de R$ 1.500 para o proprietário. Vai mexer no bolso', disse o vereador Domingos Dissei (DEM), autor do projeto de lei. 'Vamos melhorar a locomoção de cadeirantes na cidade.'
Outra novidade da legislação é que não apenas o proprietário será notificado sobre as multas: o auto de infração será encaminhado também para os locatários dos estabelecimentos com calçada problemática. 'Facilitará a aplicação de multa. Será outra forma de pressão para o proprietário consertar os passeios', afirmou Dissei. Infratores terão 30 dias para regularizar a situação, segundo a legislação.
A criação de um 'Disque-Calçada' também estava prevista na lei - este foi o único ponto modificado por Kassab. Segundo a Prefeitura, a possibilidade de reclamação será incluída no serviço 156 e não haverá serviço específico para reclamações relativas a calçadas.
A nova lei foi publicada hoje no Diário Oficial da Cidade e tem prazo de 120 dias para regulamentação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

****
Fonte:http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/cal%C3%A7ada-danificada-ter%C3%A1-multa-de-rdollar-300-metro-em-sp

Lula contratou 3 vezes mais concursados que FHC, aponta Ipea

10.09.2011
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA, 08.09.11



O número de servidores contratados na administração pública brasileira durante a gestão de Luís Inácio Lula da Silva (2003 a 2010) foi cerca de três vezes maior que nos oito anos de Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002), revela estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado nesta quinta-feira (8).

Segundo o levantamento, foram admitidos 155.534 servidores por meio de concurso público na era Lula, enquanto um total de 51.613 servidores foram admitidos durante o tempo em que governou Fernando Henrique Cardoso....

Os números foram divulgados nesta quinta-feira (8) no comunicado "Ocupação no Setor Público Brasileiro: tendências recentes e questões em aberto" do Ipea, que é ligado à Presidência da República.

A análise leva em conta a evolução no número de funcionários públicos na última década, e comparam a evolução nos governos de Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luís Inácio Lula da Silva.

O Ipea avalia que ao longo do período em estudo houve uma preocupação em conferir maior capacidade burocrática ao Estado brasileiro, com o reforço de carreiras em áreas estratégicas, como advocacia pública, arrecadação e finanças, controle administrativo, planejamento e regulação.

O objetivo do levantamento é analisar a política para os servidores e sua remuneração procurando apontar os principais desafios avançar no processo de reestruturação do Estado e de sua capacidade de operar políticas na sociedade.

O estudo também leva em consideração diretrizes recentes em termos tanto de salários e vencimentos quanto da ocupação em cargos comissionados no poder público federal; fenômenos sociais e demográficos importantes em curso dentro do Estado (tendências de municipalização da ocupação no setor público, de maior escolarização e profissionalização, de ampliação da presença feminina e de rejuvenescimento da força de trabalho, sobretudo em âmbito federal).

Os dados utilizados como base para análise foram os Censos Demográficos, a Pnads (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), a Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e o Siape (Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos).

Concursados admitidos no governo FHC

1995 - 19.675
1996 - 9.927
1997 - 9.055
1998 - 7.815
1999 - 2.927
2000 - 1.524
2001 - 660
2002 - 30

Concursados admitidos no governo LULA

2003 - 7.220
2004 - 16.122
2005 - 12.453
2006 - 22.112
2007 - 11.939
2008 - 19.360
2009 - 29.728
2010 - 36.600

****
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/09/lula-contratou-3-vezes-mais-concursados.html#more

Dilma firma convênio com governo de SP para apoio financeiro à obra do Rodoanel

10.09.2011
Da Agência Brasil, 
Por Renata Giraldi e Luciana Lima
Repórteres da Agência Brasil

Brasília –  A presidenta Dilma Rousseff passa o fim de semana no Palácio da Alvorada, residência oficial, em Brasília. Não há compromissos oficiais previstos. Na segunda-feira (12), a agenda dela começa com uma reunião de coordenação política e a abertura de um seminário que discute alternativas para a infraestrutura - promovido pelo Tribunal de Contas da União.
Na próxima semana, a presidenta irá a São Paulo. Ela assinará convênio com o governador Geraldo Alckmin, para que a União dê apoio financeiro à construção da parte norte do Rodoanel Mário Covas – a última etapa da obra. A previsão é que o custo total fique em torno de R$ 4,5 bilhões e o governo federal financie R$ 1,5 bilhão.
Segundo especialistas, com o fim das obras do Rodoanel Mário Covas, o fluxo do trânsito na região metropolitana vai melhorar, principalmente por abrir mais espaço para os caminhões que vêm tanto do Norte quanto do Sul do país. O trecho tem 177 quilômetros de extensão. A assinatura do convênio será no Palácio dos Bandeirantes – sede do governo estadual.
Ainda em São Paulo, no dia 13, a presidenta participa do lançamento da pedra fundamental para a construção do Estaleiro Rio Tietê, que ficará em uma área de cerca de 60 mil metros quadrados. No local será construída a infraestrutura de produção de 20 comboios hidroviários para o escoamento de até 4 bilhões de litros de etanol por ano, segundo especialistas.
O objetivo é investir nas obras do estaleiro US$ 240 milhões da Transpetro e mais R$ 150 milhões do setor privado. Depois do lançamento da pedra fundamental do Estaleiro Rio Tietê, Dilma participa em Araçatuba, no interior paulista, da inauguração da Hidrovia Tietê-Paraná.
No dia 14,  a presidenta abre em Brasília congresso que se destina a definir as compras do governo na área de educação. Às vésperas de viajar para os Estados Unidos, no dia 15, Dilma se reúne com o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e o governador de Rondônia, Confúcio Moura.
Na sexta-feira (16), a presidenta segue para Nova York, onde participa, pela primeira vez, da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e de uma série de conferências paralelas, inclusive com o presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, e com a ex-presidenta do Chile Michelle Bachelet – quando discutirá questões relativas às mulheres.
Edição: Graça Adjuto

****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-09-10/dilma-firma-convenio-com-governo-de-sp-para-apoio-financeiro-obra-do-rodoanel

Honduras: Em dois dias, dois membros da resistência são assassinados

10.09.2011
Do portal OPERA MUNDI, 09.09.11
Por Silvia Alvarez/Brasil de Fato | Tegucigalpa



Um grupo de pistoleiros assassinou, na quinta-feira (08/09), em Porto Cortés, norte de Honduras, o comunicador Medardo Flores, membro da FNRP (Frente Nacional de Resistência Popular) e trabalhador de uma emissora de rádio. O crime aconteceu um dia depois do assassinato de Emmo Sadloo, animador e personagem simbólico da resistência popular.

Flores era militante do movimento Bloque Popular (que integra a FNRP) e trabalhava na Radio Uno, de San Pedro Sula. Converteu-se no 15° jornalista a ser assassinado nos últimos 18 meses em Honduras. O não esclarecimento desses casos e a impunidade tornaram Honduras um dos países mais perigosos do mundo para o exercício do jornalismo.

Leia mais:
Acordo define retorno de Zelaya e reinserção de Honduras à OEA 
Honduras: 11 camponeses são mortos em conflitos por disputa de terra
Nem mesmo Zelaya pode garantir sua segurança em Honduras', diz refugiado da resistência  
Falta vontade política para resolver problemas de Honduras, diz ativista de direitos humanos 

A morte de Flores ocorreu um dia depois da de Emmo Sadloo, um hondurenho de origem indiana que foi assassinado em sua casa, onde tinha uma borracharia. Segundo os médicos do Hospital Escola, situado na capital hondurenha, Sadloo apresentava cinco impactos de bala, um deles localizado na cabeça e o resto no tórax.

O ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, condenou, na quarta-feira (07), o assassinato de Emmo, que o acompanhou quando se refugiou na embaixada brasileira em Tegucigalpa, e exigiu que o governo esclareça o “crime político”.

Centenas de pessoas acompanharam o corpo de Emmo até o cemitério, em uma carreata que praticamente paralisou Tegucigalpa.

Policial infiltradoDurante o velório de Emmo, na sede do Colegio de Profesores de Educación Media de Honduras (Copemh), militantes capturaram um policial infiltrado. Segundo a imprensa local, Arturo Ardón Sánchez levava um documento que comprovava que pertencia ao departamento de inteligência da polícia. O policial foi salvo do linchamento por procuradores de Direitos Humanos que se encontravam no local.

Texto publicado originalmente no Brasil de Fato 

****
Fonte:http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticia/HONDURAS+EM+DOIS+DIAS+DOIS+MEMBROS+DA+RESISTENCIA+SAO+ASSASSINADOS_15082.shtml

Heloisa Villela: Como os irmãos Duka foram condenados à prisão perpétua

10.09.2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha, 09.09.11
Por  Heloisa Villela, de Washington

“Transformados em alvo e emboscados” é o título do estudo que tem, na capa, a foto de Lejla Duka, hoje com 13 anos, segurando o retrato do pai, Dritan Duka.
O Centro de Direitos Humanos e Justiça Global da Escola de Direito da Universidade de Nova York analisou os autos dos processos de acusados de terrorismo doméstico.
E explica: “Desde os eventos de 11 de Setembro de 2001, o governo dos Estados Unidos tem mirado nos muçulmanos, mandando informantes sem preparo às mesquitas e comunidades muçulmanas do país. Essa prática levou ao julgamento de mais de 200 indivíduos em casos relacionados a terrorismo”.
Para a imprensa americana, eles são  “Os Cinco do Forte Dix”, “Os Sete da Carolina do Norte”, e por aí vai. O primeiro caso é dos que a Escola de Direito estudou a fundo. São três irmãos e dois amigos deles. Todos acusados de aspirantes a terroristas. Os irmãos Eljvir, Dritan e Shain Duka entraram na mira do FBI quando foram a uma loja da cadeia Circuit City fazer cópias, em DVD, do vídeo das férias para dar aos amigos.
Em janeiro de 2006 eles alugaram uma casa em Poconos, a serra da região de Nova York-Nova Jersey, com um grupo de amigos. Lá, eles andaram a cavalo na neve e foram a um desses locais de tiro que os americanos adoram. Vestindo calça de camuflagem, eles faziam poses, riam e atiravam nos alvos. Entre um tiro e outro, às vezes se ouve na gravação alguém gritar Allah Akbar – Deus é grande em árabe.
Homens barbudos, dando tiros, vestindo calça de camuflagem e brincando… O funcionário da loja onde eles fizeram a cópia do vídeo achou tudo muito suspeito e ligou para a polícia. Foi assim que começou o inferno na vida da família Duka. Dois informantes pagos pelo FBI passaram a frequentar a casa. Fizeram amizade com a família e tentaram, de todo jeito, arrancar declarações raivosas dos Duka a respeito dos americanos. Eles incitavam, mostravam fotos da guerra no Iraque e no Afeganistão. Nada adiantou. Os Duka se diziam terminantemente contra a violência. Durante mais de um ano os informantes gravaram as conversas.
Um dos informantes levou um dos amigos dos Duka, que estava nas férias de Poconos, para passear de carro. Passou diante do Forte Dix. Fez imagens usadas, no tribunal, como prova de que eles estavam estudando o alvo do ataque. Um dos informantes conseguiu convencer os dois irmãos mais velhos da família Duka a comprar armas com um conhecido dele. “É tudo dentro da lei”, dizia o informante. Com armas próprias, nas próximas férias eles não precisariam esperar na fila do centro de tiros.
Armadilha pronta. No dia em que eles foram ao vendedor de armas, agentes do FBI estavam esperando…
Quando os filhos foram presos, seu Ferik Duka também passou onze dias na cadeia. Falou desaforos para os policiais. Revoltado, disse que já tinha enfrentado esse jogo sujo no regime comunista da Albânia.
“Querem que eu confesse uma mentira? Podem cortar a minha cabeça”. Seu Ferik diz que agora é a vez dos muçulmanos. “Os judeus já passaram por isso”. Dona Zurata se lembra bem do dia em que o promotor público, encarregado das acusações contra os filhos dela, entrou na casa da família com policiais em busca de armas que nunca encontrou.
“Sabe quem era o promotor?”, me pergunta. Christopher Christie, hoje governador do estado de Nova Jersey.
Em maio de 2007, quando anunciou a prisão dos “Cinco do Forte Dix”, o então promotor Christie disse que o caso seria um modelo para a era pós-11 de Setembro. E com certeza é. Exemplo do que hoje se chama prisão preventiva, ou acusação preventiva. Botar alguém atrás das grades porque o suspeito pode um dia vir a pensar em cometer algum ato terrorista. É a filosofia dos ataques preventivos, da era Bush, dando filhote na justiça.
Mas vamos ao informante principal do caso: Mahmoud Omar foi preso em 2001 e confessou a fraude bancária na qual estava envolvido. Passou seis meses na cadeia. Em 2002, declarou falência pessoal. Em 2004 foi preso novamente por conta de uma briga com o vizinho. Em 2006, o governo tentou deportá-lo, pela segunda vez, para o Egito, onde ele nasceu. Mas Omar evitou a deportação e se tornou informante pago do FBI.
No testemunho que deu no tribunal, durante o julgamento dos irmãos Duka, Omar disse que eles não faziam ideia dos planos que ele estava discutindo com o amigo dos rapazes nem da visita ao Forte Dix.
Nas fitas gravadas, que o juiz e os jurados ouviram, eles rejeitam todas as provocações de Omar para que falassem positivamente da jihad – termo que o Ocidente associou a guerra santa mas que tem outras traduções possíveis.
Em um dos trechos de conversa, Eljvir Duka afirma que um ataque seria proibido pela religião e que os soldados, nos Estados Unidos, não tinham feito nada que merecesse uma agressão dessas. Depois de oito semanas de julgamento, o veredito: os três irmãos foram condenados à prisão perpétua e estão em um presídio de segurança máxima. E o irmão mais novo, Burim, que na época tinha 15 anos, diz que é constantemente seguido por agentes do FBI, que estão sempre de prontidão na rua em que ele mora.
A Universidade de Nova York (NYU) também estudou o caso de David Williams, um menino pobre do Brooklyn. Ele passou cinco anos na cadeia porque foi pego vendendo drogas. Saiu aos 24, em 2007. Dois anos mais tarde, surgiu a oportunidade de fazer dinheiro fácil. Um conhecido chamado James Cromitie disse que precisava de alguém para trabalhar como olheiro em uma operação. O informante do FBI, Shahed Hussain, tinha convencido Cromitie a colocar bombas em uma sinagoga. Não era o primeiro plano de ataque que Shahed fabricava para tentar convencer muçulmanos a participar.
Em troca de dinheiro, David topou ser olheiro do atentado. Para tornar a trama ainda mais interessante, o informante do FBI levou os rapazes a Connecticut para ver um míssil que seria usado no atentado.
Nenhum dos suspeitos fez os planos ou tinha dinheiro para comprar armas. Mas foram todos presos, acusados de terrorismo. David foi condenado a 25 anos de prisão. Ficará preso até os 53.
O estudo da NYU acusa o governo americano de discriminação e desrespeito a direitos humanos e recomenda:
– investigação de todos os casos de terrorismo que usaram informantes, a partir de 11 de setembro, para examinar como eles agiram, que tipo de informação levantaram e se foram eles que instigaram os acusados;
– a substituição das regras de conduta do FBI adotadas pelos procuradores-gerais da Justiça Ashcroft (2002), Gonzales (2006) e Mukasey (2008);
– aprovação, no Congresso, do Ato End Racial Profiling, uma lei federal para proibir que a discriminação oriente a ação da polícia e do FBI;
– audiências no Congresso para investigar o impacto das políticas antiterroristas nas comunidades muçulmanas, árabes, do sul da Ásia e do Oriente Médio radicadas nos Estados Unidos.
O jornalista americano Trevor Aaronson passou um ano inteiro investigando as acusações de terrorismo nos Estados Unidos. Segundo o Departamento de Justiça, são 508 casos.
Em cerca de metade deles, diz Aaronson, na edição de setembro-outubro da revista Mother Jones, foram usados informantes pagos ou que tiveram pena reduzida, ou eliminada, em troca do serviço.
As operações envolvendo agentes infiltrados resultaram no julgamento de 158 pessoas. Deste total, 49 participaram em planos liderados por um agente provocador – um agente do FBI que instigou a ação.
Segundo Trevor Aaronson, todos os casos famosos de terrorismo doméstico da última década surgiram, na verdade, em operações criadas ou incentivadas pelo FBI, com exceção de três: Najibullah Zazi (tentou colocar uma bomba no metrô de Nova York), Hesham Mohamed Hadayet (egípcio que deu tiros no balcão da companhia aérea El-Al no aeroporto de Los Angeles) e Faisal Shahzda (tentou detonar um carro com explosivos no Times Square).
Em 1975, um comitê do Senado descobriu que o FBI tinha 1.500 informantes. Em 1980, já eram 2.800.
Segundo o Los Angeles Times, o investimento na guerra contra as drogas elevou o número de informantes para 6.000 em 1986. Agora, segundo o jornalista, seriam 15.000. Essa gente toda, gastando o dinheiro do governo, precisa mostrar serviço.
Leia também:
Ex-agente do FBI: Informantes saem à caça

*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/heloisa-villela-como-os-irmaos-duka-foram-condenados-a-prisao-perpetua.html

Chuvas diminuem, mas Santa Catarina mantém alerta; mais de 800 mil foram afetados

10.09.2011
Do portal UOL NOTÍCIAS, 
Por Do UOL Notícias 
Em São Paulo


A instabilidade diminui na região Sul neste sábado, inclusive em Santa Catarina, Estado que vem sendo castigado pelo grande acúmulo de chuvas nos últimos dias. O dia será parcialmente nublado em praticamente toda a região.
Santa Catarina contabiliza mais de 800 mil pessoas afetadas pelas chuvas que castigam o Estado desde a quarta-feira (7). De acordo com o último boletim da Defesa Civil, divulgado na manhã deste sábado (10), são 819.338 pessoas atingidas em 91 cidades. Ao todo, 57.481 pessoas estão desalojadas (na casa de amigos ou parentes) e 8.220, desabrigadas.
Oficialmente, a Defesa Civil confirma duas cidades em estado de calamidade pública (Brusque e Rio do Sul) e outras 34 em situação de emergência (veja detalhes nosite da Defesa Civil).   

Chuvas no Sul



Foto 47 de 53 - 10.set.2011 - Curiosos observam a cheia do rio Itajaí-Açu, que atingiu a cidade de Blumenau (SC) devido às fortes chuvas dos últimos dias; cerca de 280 mil pessoas foram afetadas na cidade, que já sofreu com as enchentes de 2008 Mais Leo Laps/UOL
Na última madrugada, a região do Alto Vale do Itajaí foi tomada pelas águas das enchentes dos rios Itajaí-Açu e Itajaí-Mirim, o que obrigou as cidades de Rio do Sul e Brusque decretaram estado de calamidade pública.
O Vale do Itajaí foi o mais atingido pela tragédia climática ocorrida em novembro de 2008 –quando 135 pessoas morreram devido às fortes chuvas. Moradores relatam que voltaram a perder tudo novamente.
Apesar do baixo volume de chuva previsto, Santa Catarina continua em alerta devido aos alagamentos, enchentes e os deslizamentos. A maré segue elevada, dificultando o escoamento das águas da chuva para o oceano.
Durante a sexta-feira (9), a Defesa Civil coordenou o trabalho de acompanhamento de dados e auxílio às famílias atingidas. O Grupo de Ações Coordenadas do Governo (GRAC), que envolve as áreas da saúde, educação, o Exército e o Corpo de Bombeiros, realizaram operações no Vale do Itajaí.

Rodovias


As chuvas também danificaram algumas estradas no Estado. Até as 19h de sexta-feira, as rodovias estaduais SC- 411, SC- 426, SC- 422, SC-456, SC- 429 e SC-302 estavam interditadas. O mesmo ocorre com as BRs 470, 282 e 280. De acordo com o relatório da Defesa Civil das 18h, são mais de 40 pontos das rodovias catarinenses que apresentam algum tipo de problema devido às chuvas.
Os pontos em que a interdição é devido a alagamentos devem ser liberados em breve, assim que o nível das águas baixarem. Já nas rodovias interditadas por barreiras, como a BR-282 e a BR 280, a previsão é de pista livre no máximo até domingo, diz a Defesa Civil.

Previsão


A situação deve melhorar a partir deste sábado (10), já que a previsão do tempo, segundo a Epagri/Ceram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de SC), é que as chuvas diminuam.

Na Grande Florianópolis, Alto, Médio e Baixo Vale do Itajaí, litoral norte e planalto norte, o acumulado de chuva não é significativo, devendo ficar abaixo de 10 mm neste sábado. Haverá sol no oeste, meio-oeste, planalto sul e planalto norte, devido ao avanço de uma massa de ar frio e seco. Nas demais regiões, a nebulosidade permanece variável com maiores aberturas de sol no período da tarde.
No domingo (11), o sol predomina no Estado. A temperatura será amena, com pouca elevação durante o dia.

****
Fonte:http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/09/10/chuvas-diminuem-mas-santa-catarina-mantem-alerta-mais-de-800-mil-foram-afetados.jhtm