Pesquisar este blog

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Vídeos: Dilma na cerimônia de posse do presidente do Peru

28.07.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves

A presidenta Dilma Rousseff participou nesta quinta-feira (28), em Lima (Peru), da cerimônia de posse do presidente do Peru, Ollanta Humala. Confira abaixo partes do evento:





****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/22930-videos-dilma-na-cerimonia-de-posse-do-presidente-do-peru

'Direita quer mais poder', diz cientista político após troca de gabinete no Chile

28.07.2011
Do portal OPERA MUNDI
Por João Paulo Charleaux | Santiago


"A direita chilena quer mais poder", disse ao Opera Mundi um dos principais analistas políticos do Chile, Francisco Javier Díaz, logo após a mudança de gabinete anunciada pelo governo de Sebastián Piñera. Nesta segunda-feira (18/07), o presidente formalizou a troca de oito ministro: porta-voz; Economia; Planejamento; Educação; Justiça; Obras Públicas, Mineração e Energia. 



 
                                      Díaz: "Este é um governo marcado pela busca de maior apoio" 
Para o pesquisador do centro de estudos Cieplan (Corporacao de Estudos para a América Latina), a sede de poder, junto com uma desaprovação popular recorde obtida pelo presidente nas últimas pesquisas, que obrigou o governo a mudar 13 de seus 20 ministros em menos de um ano de gestão numa reforma de gabinete que, segundo ele, deixou três resultados: 

1. Abriu espaço para o setor mais pinochetista, conservador, católico da direita chilena, representado pela UDI (União Democrática Independente). 

2. Manteve seu chefe de gabinete, Rodrigo Hinzpeter, num sinal claro de que o governo não dará o braço a torcer, mesmo que a cidadania continue colocando 100 mil manifestantes nas ruas contra o que quer que seja. 

3. Aponta o sucessor de Piñera na eleição presidencial de 2013: o ex-ministro da Mineração Laurence Golborne, o herói do salvamento dos 33 mineiros do Deserto de Atacama. 

O fato de Javier Díaz ter sido assessor político da ex-presidente chilena Michelle Bachelet, não o impediu de fazer uma leitura lúcida dos últimos movimentos feitos pelo governo Piñera. A seguir, os principais trechos da entrevista:

Leia mais:
Veja imagens do confronto entre polícia e manifestantes em Santiago
 
Governo do Chile consegue apoio dos reitores para aprovar reforma educacional 
Trabalhadores da Codelco retomam atividades após paralisação Com greve no setor do cobre, manifestações contra presidente do Chile se intensificam 

Esta mudança de gabinete é uma resposta à pressão da direita ou da oposição?

A reforma deve ser vista como uma resposta a dois flancos que estavam abertos neste governo. O primeiro deles é justamente a pressão da direita. Era preciso incorporar a UDI. Isso foi feito por Piñera ao nomear os senadores Pablo Longueira para a Economia e Andrés Chadwick para porta-voz (dois pinochetistas históricos). O outro flanco foi coberto ao confirmar no cargo o seu chefe de gabinete, Rodrigo Hinzpeter, apesar de toda pressão que havia no sentido contrário. A manutenção de Hinzpeter foi um claro sinal à sociedade chilena de que o governo manterá o mesmo rumo, não importa quantos estejam nas ruas protestando.

As mudanças de gabinete são comuns no Chile ao aproximar-se da metade do mandato?

Não. Essa foi uma mudança provocada por uma crise. O presidente Piñera tinha em novembro 60% de aprovação, depois que tirou os 33 mineiros de uma mina no Deserto do Atacama. Hoje, só 30% o apoiam. Em um ano, foram mudados 13 dos seus 20 ministros. Essa é a maior mudança de ministros da história recente do Chile, desde a redemocratização.

Logo depois do anúncio das mudanças, os membros do governo começaram a falar para os políticos de oposição, pedindo que deixem o governo governar. É um governo tao acuado? Como deve ser lido esse discurso num momento em que o governo deveria estar se reafirmando?

Efetivamente, este é um governo marcado pela busca de maior apoio no Parlamento. Piñera não tem maioria no Senado e, na Câmara, precisa sempre de um apoio precário de deputados independentes para fechar sua equação. Ao fazer esses discursos, ele tenta passar a conta política da crise para a oposição.

Leia mais:  
Acidentes em minas no Chile já mataram onze após resgate de mineiros
"Nenhuma casa foi construída", diz prefeito de cidade chilena devastada por terremoto de 2010
Chile: 500 mil pessoas passaram a ser pobres após terremoto de 2010
Mineiros chilenos são vítimas da flexibilização trabalhista
Mineiro sobrevivente comemora fim do ano em que ficou soterrado no Chile

 
Qual a influência das eleições locais de 2012 neste cenário de mudança de gabinete?

Em 2012 teremos eleições locais e parlamentares. Em 2013, nova eleição presidencial (o mandato de presidente no Chile é um dos mais curtos da região. São apenas quatro anos, sem direito a reeleição). Uma das principais coisas desta mudança foi o fato de o presidente ter passado o ministro de Minas Laurence Golborne para o Ministério de Obras Públicas.

Golborne foi o herói do resgate dos 33 mineiros no Deserto do Atacama. Até entrar no governo, ele não era uma figura conhecida. Havia dúvida até mesmo sobre se Piñera o respaldaria. Mas ele se saiu bem e começou a aparecer como um possível sucessor, mais forte que candidatos tradicionais, como o próprio Joaquín Lavin (atual ministro da Educacao, transferido para Planejamento). No Ministério de Obras Públicas, Golborne terá puras boas notícias para dar até que cheguem as eleições presidenciais. Vai passar dois anos inaugurando obras. 

*****
Fonte:http://operamundi.uol.com.br/conteudo/entrevista/DIREITA+QUER+MAIS+PODER+DIZ+CIENTISTA+POLITICO+APOS+TROCA+DE+GABINETE+NO+CHILE_191.shtml

Camareira do caso Strauss-Kahn pede respeito e sai de coletiva sem responder a jornalistas

28.07.2011
Do portal OPERA MUNDI
Por Agência | Efe | Nova York


Nafissatou Diallo, a camareira guineense que acusa o político francês Dominique Straus-Kahn de agressão sexual e tentativa de estupro, deu um rápido pronunciamento do que estava programado para ser uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (28/07). Ela falou por apenas três minutos no Christian Cultural Center, no Brooklyn, em Nova York.

Aparentando estar emocionada, ela procurou defender sua reputação e disse que muitas das coisas que foram ditas a respeito dela "não são verdade".

"Estou aqui para que as pessoas saibam que muitas das coisas que foram faladas sobre mim não são verdade", disse Nafissatou acompanhada de seu advogado, Ken Thompson.

Leia mais:
Audiência de caso Strauss-Kahn é adiada novamente
'Quero que Strauss-Khan vá para prisão', diz camareira em primeira entrevista à TV
Camareira teria tentado lucrar com denúncia contra Strauss-Kahn, diz NYT 
Para promotores do caso Strauss-Kahn, camareira mentiu em depoimentos
Juiz libera Dominique Strauss-Kahn de prisão domiciliar


Vestida com tailleur escuro e camisa branca, a funcionária do hotel Sofitel explicou que tanto ela quanto sua filha choram "todos os dias" pela série de acontecimentos desenrolados desde início de maio, quando aconteceu o incidente com Strauss-Kahn em Nova York. Ela disse que decidiu enfrentar a situação para que nenhuma mulher tenha que passar pelo mesmo que ela.

"Nem eu nem minha família conseguimos dormir", acrescentou Nafissatou com o semblante sério, e insistiu por duas ocasiões que o que se disse sobre ela não é verdade.

A acusadora garantiu que, nos dois meses que passaram desde o incidente, sua filha pequena, com a qual vive em um edifício de apartamentos no Bronx, lhe pediu repetidamente para que "deixe de chorar", porque todas as "coisas más" que foram ditas sobre ela vêm de gente que não a conhece.

Ao fim, ela questionou em voz alta "por que" tem que passar por tudo isto. Depois agradeceu todas as pessoas e organizações que a apoiaram e, logo em seguida, deixou a sala sem responder as perguntas dos jornalistas. 

****
Fonte:http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticia/CAMAREIRA+DO+CASO+STRAUSSKAHN+PEDE+RESPEITO+E+SAI+DE+COLETIVA+SEM+RESPONDER+JORNALISTAS_13900.shtml

Vanucchi: Ustra “comandou todas as sessões de tortura”

28.07.2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha, 27.07.11
Por Fausto Macedo / SÃO PAULO – O Estado de S.Paulo

Em audiência em fórum de SP, Vannuchi relata agonia de Merlino, após suplício nos porões do DOI-Codi; ex-comandante não comparece e será ouvido em Brasília
Em audiência na 20.ª Vara Cível do Fórum João Mendes, no coração de São Paulo, cinco testemunhas arroladas pela família do jornalista Luiz Eduardo Merlino relataram ontem atos de tortura a que ele foi submetido há 40 anos nas dependências do DOI-Codi – unidade do antigo II Exército – e atribuíram a violência ao coronel da reserva Carlos Alberto Brilhante Ustra, então major e comandante daquela unidade militar.
Declarou a testemunha Paulo Vannuchi, ex-ministro de Direitos Humanos do governo Lula, que naquele ano, 1971, também foi capturado e encontrou Merlino agonizante nos porões. “Na porta da cela 3, um jovem foi trazido e colocado em uma mesa escrivaninha para receber massagem de um enfermeiro que usava calça verde-oliva, que tinha um nome boliviano, traços indígenas. Essa massagem foi na porta da minha cela. Eu perguntei ao rapaz o seu nome, ele respondeu com uma fala muito enfraquecida, eu não entendi, achei que era Merlin. Eu era estudante de Medicina, notei que a massagem era feita em uma das pernas com um quadro de cor escura, cianose, risco de gangrena.”
Enquanto fazia seu relato, Vannuchi desenhou um croquis da carceragem e entregou-o à juíza Claudia de Lima Menge, que conduziu os trabalhos de forma objetiva. Ela indagou aos depoentes se foram torturados ou se testemunharam agressões. “Ele (Ustra) comandou todas as sessões de tortura”, afirmou Vannuchi.
A praça do fórum recebeu manifestantes que empunhavam cartazes, faixas e fotos de Merlino e de muitas dezenas de desaparecidos políticos. “Cadeia para o Ustra, Justiça para Merlino”, pediam.
Disse a testemunha Joel Rufino, professor de 70 anos: “Fui preso um ano depois da morte do Merlino. Ouvi do carcereiro Oberdan que ele tinha sido barbarizado, as pernas ficaram gangrenadas e a única forma de salvá-lo era a amputação”.
Merlino estaria com 63 anos. Integrante do Partido Operário Comunista (POC), ele foi preso em Santos, na noite de 15 de julho de 1971. No dia 19, seu corpo foi levado para o Instituto Médico Legal. A versão oficial: tentou fugir de uma escolta e foi atropelado na estrada.
 

****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/vanucchi-ustra-comandou-todas-as-sessoes-de-tortura.html

CNTSS é recebida em audiência com o Ministro da Saúde e avança no debate com o Governo

28.07.2011
Do site da CNTSS/CUT, 27.07.11
Por Imprensa da CNTSS

Crédito:  
Crédito:  
Crédito:  
Crédito:  
Estiveram em reunião, dia 21 de julho, com o Ministro Alexandre Padilha com a diretora do Departamento de Gestão e Regulação do Trabalho do Ministério da Saúde , Denise Motta Dau, Eliane Cruz ; diretores e representantes de sindicatos filiados da CNTSS/CUT : Renato de Barros, Terezinha Aguiar, Sandro Alex, Luis Carlos Vilar, Raimundo Cintra, Célia Regina Costa , Fernando Cândido, Robson Teixeira, José Bonifacio e Maria de Fátima Veloso , debatendo vários assuntos que vem sendo discutidos nos últimos meses com o Governo.

Na pauta da reunião foram discutidos:

REESTRUTURAÇÃO DAS TABELAS DO PST:

A vice-presidenta da CNTSS, Terezinha Aguiar , fez um breve resgate do processo negocial em 2008, no âmbito da Mesa Nacional de Negociação, na SRH/MPOG, tendo como resultado a assinatura de vários Termos de Acordos e, no caso, aqui, a Carreira do PST- Previdência, Saúde e Trabalho e acrescenta: das diversas negociações, a Carreira do PST, junto com o do PGPE- Plano Especial do Poder Executivo foram as que tiveram a pior tabela e, hoje tem a menor remuneração paga pelo Poder Executivo; em 2010 foram retomada as negociações com objetivo de recompor as tabelas e não teve acordo na proposta apresentada pela SRH; em seguida o Diretor Sandro destacou as negociações retomadas neste ano junto à Mesa Central na SRH/MPOG, bem como a assinatura do Protocolo entre as Entidades CNTSS/CUT e CONDSEF, na Mesa Setorial da Saúde, no Ministério da Saúde, no dia 24 de maio; esse Protocolo recompõe as remunerações, em três(03) em etapas e se fase de elaboração das Tabelas pelo DIEESE.

Em resposta o Ministro Padilha afimou que tudo que for aprovado na Mesa Setorial, no Ministério da Saúde, terá o seu apoio e nesse sentido, informou que teria uma audiência, na sexta -feira, dia 22 com a Ministra do Planejamento, Miriam Bechior e na agenda esta pautado a recomposição das tabelas da Carreira da Seguridade Social.


AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO: 

Proposta exaustivamente debatida pela CNTSS na SRH/MPOG, juntamente com a CGRH/MS- Coordenação Geral de Recursos Humanos do Ministério da Saúde, esta contemplado no Aviso Ministerial nº 553/GM/MS de 18/06/11 encaminhado à Ministra Miriam Belchior, propõe emenda à Lei 11.784/22/09/10, que trata implantação da Avaliação de Desempenho na Carreira do PST; a Direção da CNTSS cumprimenta o Ministro pela iniciativa que foi aprovada na Mesa Setorial da Saúde.

Quanto a Avaliação de Desempenho, lembrou do Aviso Ministerial e, mais uma vez , reafirmou a disposição de dialogar com o Planejamento, pois entende que aqueles servidores que não estão sob a gestão do Ministério da Saúde ou da Funasa, tenham direito à respectiva gratificação de desempenho calculado no valor máximo da parcela individual, somado ao resultado da avaliação institucional do período.

TERCEIRIZAÇÃO DA SAÚDE NOS ESTADOS:


A Diretora Fátima Veloso, na sua fala expõe o processo iniciado no Estado de Goiás, contudo lembra esta tem sido uma realidade em diversos estados brasileiros e não tem significado a melhoria na gestão dos recursos da saúde e nem na ampliação dos serviços prestados à população; Renato de Barros (MG) expõe que a preocupação da CNTSS é que essas regras não estão claras, sejam OSCIP, Organizações Sociais ou Fundação Estatal o fato é temos denuncias de toda ordem, contratação irregular da força de trabalho, na compra de medicamentos e insumos; na oportunidade a CNTSS destacou a importância de o Ministério discuta a recomposição da força de trabalho no SUS. O Ministro em sua fala demonstra sua preocupação quanto ao modelo de gestão em curso no SUS, destaca a forma de financiamento e a discussão da aprovação da EC -29 no Congresso Nacional; portanto, é fundamental buscar estabelecer regras claras e, nesse sentido, a adoção de um novo modelo da gestão e financiamento do SUS, monitorar e acompanhar, a partir de um marco institucional, com o objetivo de fiscalizar o cumprimento das metas pactuadas entre as três esferas de Governo.

REGULAMENTAÇÃO DA EC-63, QUE DISPÕE SOBRE O PISO NACIONAL DOS ACS E ACE:

Fernando Cândido, Diretor da CNTSS iniciou argumentando que a Confederação tem em seus quadros treze (13) sindicatos de ACS’s e ACE’s em diferentes estados e esta categoria tem cobrado da CNTSS/CUT a regulamentação da EC-63; destaca que o repasse de R$ 750,00 do Governo Federal aos estados e municípios, representa 1.38% do que a categoria esta almejando na EC acima citada; portanto, conclui Fernando: “ entendemos que podemos destinar recursos financeiros a partir dos valores que já são repassados do Governo Federal os estados; é este apoio que os Agentes Comunitários de Saúde solicita do Ministro Padilha”.

FINANCIAMENTO DE UM PROGRAMA DE INCENTIVO DE COMBATE AS ENDEMIAS:

Fernando destaca nesta pauta, a importância do Governo Federal publicar uma Portaria, nos mesmos moldes e com os mesmos valores da Portaria dos Agentes Comunitários de Saúde, como forma do país quitar a dívida com estes trabalhadores, além de ser um instrumento promotor de uma política de incentivo aos municípios que venham assegurar os direitos trabalhistas dos trabalhadores e concluiu: “ Contudo, é preciso fiscalização; na oportunidade, Robson Gois, Coordenador Nacional dos ACE lembrou que o Ministro Alexandre Padilha, tem conhecimento da nossa causa, pois na época que era Ministro de Relações Institucionais, acompanhou de perto a luta dos ACE’s”, finaliza ele.

POLÍTICA DE INCENTIVO AO GESTOR QUE GARANTIR DIREITOS TRABALHISTAS: INSALUBRIDADE, EPI`S E OUTROS:


Robson Relembrou que toda pauta da categoria já havia sido discutida com o Secretário de Regulação do Trabalho, professor Milton Arruda, no dia em que a CNTSS convocou “O Ato Nacional de apoio à categoria” ( maio de 2011) e que o mesmo se comprometeu em remeter a pauta dos agentes para o Comitê de Desprecarização da MNNP- SUS- Mesa Nacional Permanente do SUS, no entanto consideramos de extrema importância o apoio do Ministro nas negociações.

Em atenção as questões levantadas por Fernando e Robson, o Ministro Padilha afirmou que as propostas apresentadas pela CNTSS são importantes e possíveis de juntos construirmos uma proposta de regulamentação do trabalho dos ACS’s; sugeriu e se comprometeu de pautar as reivindicações dos Agentes no Comitê de Desprecarização da MNNP-SUS, bem como o que foi colocado pelo professor Milton Arruda está mantido; contudo, Fernando e Robson avaliam: “que é preciso potencializar na nossa força e que nos une, ou seja, a regulamentação do piso dos agentes, depende necessariamente da regulamentação da EC-29, pois o Brasil precisa definir claramente o financiamento do SUS”.

PARTICIPAÇÃO DA CNTSS NO CONVÊNIO QUE DISCUTE A REGULAÇÃO DO TRABALHO NA ENFERMAGEM: 

A CNTSS entregou um documento, oficio nº 29, datado em 21 de março de 2011, que solicita a sua participação no Convênio que discute a regulação do trabalho na Enfermagem com o objetivo de discutir a situação dos trabalhadores da Enfermagem, coordenado pelo o Departamento de Gestão e Regulação do Trabalho; na oportunidade, a CNTSS inseriu para discussão o PL- 2295/2000 que trata da Jornada de Trabalho.

Em atenção ao oficio o Ministro reafirmou a disposição de trabalhar junto com as Entidades na formatação de uma proposta de um novo modelo de gestão para o SUS, bem como uma proposta que regulamenta o trabalho e qualifique a força de trabalho no SUS.

*****
Fonte:http://cntsscut.org.br/pagina.asp?pagina=noticia&acao=lerNoticia&id=3682

Paulo Pimenta: O uso político da imprensa

28.07.2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha
Por  deputado Paulo Pimenta, via e-mail


O uso político da imprensa

Na última sexta (22), o Jornal O Estado de São Paulo fez mau uso do jornalismo, ao trazer uma matéria tendenciosa aos seus leitores sobre a BR 448 no Rio Grande do Sul e a construção de moradias para as famílias que viviam no local por onde está sendo construída a rodovia.
Na corrida por manchetes, o Jornal Estado de São Paulo elaborou um grande factóide: “Petista do Dnit liberou R$ 30 milhões para prefeito aliado construir casas”.
No texto, o Jornal O Estado de São Paulo, sob tom de denúncia, tratava por irregularidade as exigências feitas pelo Governo Yeda Crusius para a construção da BR 448 no Rio Grande do Sul. Entre elas, a licença ambiental elaborada pela FEPAM, que só autorizaria a obra a partir da remoção com segurança das famílias da Vila Dique, local por onde passará a rodovia. O DNIT fez o repasse dos recursos para a Prefeitura de Canoas, que cedeu as áreas para a construção das novas residências.
Com um jornalismo superficial, sem comprometimento com a informação e por falta de conhecimento, o Jornal O Estado de São Paulo agiu de má-fe ou deixou-se manipular e usar politicamente, algo imperdoável no meio.
Dizia: “O dinheiro do contrato, celebrado em 2010 pelo prazo de dois anos, não é para melhoria de estradas. É destinado à construção de 599 unidades habitacionais para 2 mil sem-terra que ocupam a chamada “Vila do Dique”, um terreno próximo à construção da BR-448, obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que liga Porto Alegre a outras cidades gaúchas. Dos R$ 30 milhões previstos, R$ 28 milhões são do Dnit”.
O que o Jornal O Estado de São Paulo omitiu é que a própria Constituição Federal previu a desapropriação nos casos de “necessidade ou utilidade pública” e “interesse social”. Aliás, talvez saiba sim! Talvez o equívoco tenha ocorrido por falta de disposição em sair do ar-condicionado das modernas redações e procurar conhecer mais de perto a realidade dos brasileiros. Hoje, as matérias são feitas por telefones, emails, a quilômetros de distância. E os eventuais equívocos não são por culpa dos avanços tecnológicos.
Ao ignorar alguns dos princípios básicos do jornalismo, como falta de apuração criteriosa e ao omitir de seus leitores o outro lado da história, para que os próprios fizessem suas análises, e não os induzindo a certas conclusões, o Jornal O Estado de São Paulo fez o que o próprio jornal e a grande imprensa brasileira vivem condenando: a falta de transparência e a omissão de quem pode contribuir para uma melhor formação no país.
Veja a verdade:
 

*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/paulo-pimenta-o-uso-politico-da-imprensa.html

Dilma tem que demitir Johnbim ? Não e Sim ! Vote !

28.07.2011
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim



A Santíssima Trindade

A Presidenta não pode manter um Ministro que, publicamente, admite que votou no adversário e que não vê diferença substantiva entre ela e o adversário.

Onde está a lealdade dele ? No Governo Dilma ou no não-Governo Cerra ?

Ao mesmo tempo, Johnbim é o fiador da “paz nos quartéis”.

Foi Ministro e Conselheiro de Lula.

Dilma não pode desagradar Lula.

Dilma tem que demitir Johnbim ?


Não

Johnbim segura os militares. Tem que engolir o sapo

Sim

Johnbim desafia a Presidenta. Corrói a autoridade dela 


Clique aqui e vote!
****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/politica/2011/07/27/dilma-tem-que-demitir-johnbim-nao-e-sim-vote/

Liberdade de imprensa é…

28.07.2011
Do blog Escrevinhador, de Rodrigo Vianna
Por Izaías Almada



Liberdade de imprensa é chantagear políticos…
Liberdade de imprensa é acusar sem provas…
Liberdade de imprensa é espionar celebridades…
Liberdade de imprensa é defender o cartel da informação…
Liberdade de imprensa é fazer lobby em favor próprio no Congresso Nacional…
Liberdade de imprensa é fazer escutas telefônicas ilegais em Londres
Liberdade de imprensa é inventar escutas telefônicas ilegais no Brasil…
Liberdade de imprensa é extinguir o contraditório…
Liberdade de imprensa é criar fichas falsas…
Liberdade de imprensa é criar factóides para a oposição…
Liberdade de imprensa é a oposição repercutir os factóides…
Liberdade de imprensa é acusar os blogs democratas de “chapa branca”…
Liberdade de imprensa é aceitar e barganhar anúncios do governo…
Liberdade de imprensa é especular hipocritamente com a doença alheia…
Liberdade de imprensa é testar hipóteses…
Liberdade de imprensa é assumir-se como partido político de oposição…
Liberdade de imprensa é denunciar a corrupção dos adversários…
Liberdade de imprensa é fazer vistas grossas à corrupção dos amigos…
Liberdade de imprensa é acusar Chávez, Fidel, Morales e Lula…
Liberdade de imprensa é defender Obama, Berlusconi, Faiçal, FHC…
Liberdade de imprensa é banalizar a violência…
Liberdade de imprensa é disseminar o preconceito e o racismo…
Liberdade de imprensa é vilipendiar, caluniar e fugir para Veneza…
Liberdade de imprensa é inventar bolinhas de papel…
Liberdade de imprensa, no Brasil, é para inglês ver…
Liberdade de imprensa na Inglaterra é para brasileiro aprender…
Liberdade de imprensa é divulgar partes do “relatório” do terrorista norueguês…
Liberdade de imprensa é ocultar o direito de resposta ao MST…
Liberdade de imprensa é manipular a opinião pública…
Liberdade de imprensa só vale para o dono do jornal, do rádio e da televisão…
Liberdade de imprensa é para quem paga mais…
Liberdade de imprensa é apoiar as invasões americanas ao redor do mundo…
Liberdade de imprensa é escamotear os genocídios no Iraque, no Afeganistão…

Liberdade de imprensa é apoiar greve de fome de um único dissidente cubano…

Liberdade de imprensa é jogar sujo contra governos progressistas…
Liberdade de imprensa é acusar sem oferecer o direito de defesa…
Liberdade de imprensa é que nem mãe: só a minha é que presta…
Liberdade de imprensa é a liberdade de se criar novas máfias…
Liberdade de imprensa é dar dicas sigilosas para concorrências públicas…
Liberdade de imprensa, às vezes, se compra com 500 mil dólares…
Liberdade de imprensa é aquela que só vale para os apaniguados…
Liberdade de imprensa é ser arrogante com os pequenos…
Liberdade de imprensa é bajular os grandes…
Liberdade de imprensa é difamar celebridades vivas…
Liberdade de imprensa é enaltecê-las depois de mortas…
A Liberdade de imprensa, tal qual é defendida e praticada nos dias de hoje pelos setores mais conservadores da sociedade brasileira, é o apanágio dos ressentidos e a nova trincheira dos hipócritas…


Izaías Almada é escritor, dramaturgo, autor – entre outros – do livro “Teatro de Arena: uma estética de resistência” (Boitempo) e “Venezuela povo e Forças Armadas” (Caros Amigos).


Leia outros textos de Izaías Almada

Leia outros textos de Reflexões
***
Fonte:http://www.rodrigovianna.com.br/colunas/reflexoes/liberdade-de-imprensa-e.html#more-8935

Quilombolas do Maranhão pedem socorro !

28.07.2011
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim



Cabral (ao microfone): para não repetir a irmã Dorothy


Conversa Afiada recebeu e-mail do professor Comparato:

Paulo, meu caro:

Gravíssimo !
Veja se pode divulgar esta notícia em seu site, pois trata-se de um desesperado esforço para salvar duas vidas.

Abraço,
Fábio Konder Comparato

Carta-Denúncia de Diogo Cabral, advogado da Pastoral da Terra do Maranhão

Hoje, eu, advogado da CPT Maranhao e padre Inaldo Serejo, estivemos no município de Cantanhede, Maranhao, aproximadamente 200 km de Sao Luis, para realização de audiência preliminar do processo de n 3432010, onde os autores sao trabalhadores rurais quilombolas do quilombo de Salgado, município de Pirapemas e os réus, latifundiários da região, cujos nomes sao Ivanilson Pontes de Araujo, Edmilson Pontes de Araujo e Moisés Sotero. Estes homens perseguem os trabalhadores quilombolas desde 1981, e ano passado ingressaram com ação de manutenção de posse conta estes fazendeiros, pois os mesmo destruiram roças, mataram animais, areas de reserva, cercaram os acessos as fontes de água, alem de ameaçarem se morte os trabalhadores.

Em 7 de outubro de 2010, após audiência de justificação previa, foi concedida manutenção de posse em favor dos quilombolas numa area de 1089 hectares.Ainda assim, os réus continuaram a turbar a posse dos trabalhadores, realizando incêndios criminosos, matando pequenos animais, abrindo picadas na floresta, etc… Nao satisfeitos, com a mudança de juiz da comarca e com a entrada de um novo, por nome Frederico Feitosa, os fazendeiros ingressaram com uma ação de reintegração de posse contra as famílias, que foi deferida em 24 minutos, inaudita altera pars, no dia 6 de julho.

Eu tive ciência da ação no momento em que pesquisa sobre meus processos naquela comarca…. Imediatamente, fui no dia seguinte com padre Inaldo na comarca de Cantanhede, tomei ciência da decisão e agravei. Dia 18 de julho foi concedido efeito suspensivo através do agravo aquela decisão que reintegrava a posse em favor dos fazendeiros… Pois bem, hoje, quando chegava naquela comarca, para realização de audiência preliminar, o fazendeiro Edmilson Pontes de Araujo esbravejava na porta do fórum de que ‘ era um absurdo gente de fora trazer problema para o povoado, que era uma vergonha criar quilombo onde nunca teve nada disso( se referindo a mim, ao Inaldo e ao agente da CPT Marti Micha, alemão naturalizado brasileiro)…. E por isso que a gente tem que passar o fogo de vez em quando, que nem fizeram com a irma Doroty!’

Camaradas, a CPT Maranhao tem enfrentado de tudo: duas vezes foi arrombada, onde levaram documentos e HDs, ligações ameaçadoras e agora mais esta ameaça contra três agentes pastorais.

Peço aos companheiros que possam espalhar essa mensagem por suas listas, porque eu, Diogo Cabral, advogado da CPT e padre Inaldo, coordenador tememos por nossas vidas! Mas apesar das ameaças, nao recuaremos um milímetro!!!

Diogo Cabral advogado da CPT Maranhão

*****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2011/07/28/quilombolas-do-maranhao-pedem-socorro/

Apagão atinge bairros de São Paulo e afeta 700 mil clientes

28.07.2011
Do ÚLTIMO SEGUNDO
Por  iG São Paulo


Ruas da zona oeste e da zona sul da capital paulista ficaram sem luz nesta noite. Linha 4 do Metrô ficou parada por mais de 1h10


Um apagão atingiu parte da capital paulista e da região metropolitana na noite desta quinta-feira. Bairros das zonas sul e oeste da capital, como Perdizes, Pompéia, Pinheiros, Vila Madalena, Jardins e Morumbi registraram pontos sem energia elétrica. Também houve relato de falta de luz na cidade de Osasco. No fim da noite, a energia já havia sido restabelecida em grande parte dos pontos afetados.
De acordo com a AES Eletropaulo, concessionária de energia elétrica na região metropolitana de São Paulo, o problema foi na subestação Milton Fornasaro, da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), na região oeste de São Paulo, e afetou cerca de 700 mil clientes de bairros da região. 

Foto: AEAmpliar
Vista da Marginal Pinheiros, nas proximidades da estação Cidade Universitária da CPTM
A Cteep informou que a queda de energia ocorreu 19h06, durou alguns minutos e que as cargas foram normalizadas. Um dos transformados foi restabelecido às 19h32, normalizando o abastecimento à distribuidora. Às 20h15 foi normalizado o segundo, restabelecendo a condição operacional da subestação. As causas do desligamento estão sendo analisadas.
Segundo a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) de São Paulo e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), não houve problemas nas linhas que administram. Na linha 4 do Metrô, operada pela Via Quatro, houve interrupção do serviço das 19h12 às 20h30. A empresa informou que os usuários foram retirados do único trem que parou fora da plataforma e encaminhadas para a estação Pinheiros. Segundo a Via Quatro, os geradores que existem no local não conseguem manter a atividade dos trens, mas quem estava nos vagões e nas plataformas não ficaram no escuro, já que havia as luzes de emergência.

Foto: AEAmpliar
Vista da avenida Pompeia, na zona oeste da capital paulista
De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), houve o registro de falta de energia elétrica nas em ruas como o túnel Jânio Quadros, av. Rebouças, rua Henrique Schaumann, túnel Sebastião Camargo, rua da Consolação, av. Dr. Arnaldo, rua Turiassú, av. Pompéia e av. Roque Petroni Júnior.
No ínício do mês, a AES Eletropaulo anunciou que destinaria R$ 120 milhões a mais nos próximos dois anos para ampliar o atendimento ao cliente, contratar 580 novos eletricistas e incrementar a tecnologia de automação para a rede de distribuição. No início do mês passado, após um vendaval na região, algumas regiões ficaram três dias sem energia elétrica. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, criticou a demora da concessionária em restabelecer os serviços e cobrou mais investimentos e fiscalização.
Após os primeiros minutos de falta de luz internautas relatavam o problema em diversos pontos da capital e da região metropolitana. Veja abaixo alguns deles:
*****
Fonte:http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/bairros+de+sao+paulo+estao+sem+luz+segundo+relatos+em+redes+sociais/n1597105928858.html