quarta-feira, 13 de julho de 2011

Bariloche quer fazer uma praia com cinzas vulcânicas que caíram na cidade

13.07.2011
Do portal OPERA MUNDI, 25.06.11
Por | Luciana Taddeo | Enviada especial a San Carlos de Bariloche


 

Blocos de construção, fertilizante para o solo, cobertura das ruas quando houver neve para que os carros não patinem e até mesmo uma praia. Estes serão os possíveis destinos dados às toneladas de areia e cinzas vulcânicas que caíram sobre a cidade de San Carlos de Bariloche, no sul da Argentina, durante as duas semanas posteriores à erupção do vulcão chileno Puyehue, no início do mês. 

Aldo Jofre Osorio/Opera Mundi 
 
Forrada de pedrinhas e cascalhos, as margens do lago Nahuel Huapi podem ganhar uma praia com as cinzas do vulcão 

Acostumados a uma paisagem de pedras e rochas à beira do lago Nahuel Huapi, reservatório de água de origem glaciar de mais de 500 km2 de superfície, localizado na frente de Bariloche, alguns moradores da cidade estão animados com a possibilidade de, finalmente, ter uma praia de areia. “Essa será a única coisa boa da chuva de cinzas, para alguma coisa temos que aproveitá-las”, afirmou aoOpera Mundi o taxista Luis Almonacid. 

Leia o especial de Opera Mundi: 
Cinzas vulcânicas irão beneficiar ecossistema de Bariloche, diz biólogo argentino 
Fraturas, crises respiratórias, irritações nos olhos, ataques de pânico, alergias: as doenças do vulcão em Bariloche 
Veja a galeria de imagens sobre as condições de Bariloche para receber turistas 
Erupção de vulcão gera temor de desemprego em massa em cidades afetadas pelas cinzas  

A decisão de depositar os sedimentos nas margens do lago para cobrir as pedras e ter uma praia de areia foi tomada pelos próprios participantes do mutirão organizado na última segunda-feira (20/06), quando mais de mil moradores de Bariloche limparam as ruas cobertas de cinzas. As toneladas de material vulcânico também foram descarregadas em uma pedreira a cerca de 40 minutos da cidade e em um depósito municipal.  

“Descarregar na praia foi uma decisão espontânea, tomada naquele momento, porque o galpão da prefeitura ficou lotado e pensamos em depositar sobre as pedras de dois trechos da costa, porque não temos praia de areia”, contou o dono de um dos veículos que participou do mutirão, Gregorio Martínez. “Só espero que o vento não leve toda a cinza de volta para a cidade”, disse ele, que transportou cerca de 20 caminhões cheios de material vulcânico a diferentes depósitos. 

Aldo Jofre Osorio/Opera Mundi 
 
De acordo com funcionário, as cinzas podem fazer com que as pessoas se divirtam e pratiquem "esportes de praia" no lago 

“Foi um erro”, afirmou um funcionário da prefeitura sobre a decisão de despejar os sedimentos na praia, ressaltando a possibilidade de que o material acabe levados pelo vento ao lago, já parcialmente coberto por camadas de cinzas vulcânicas, que em algumas áreas chegam a 20 cm de profundidade. Segundo ele, o prefeito da cidade “ficou louco” quando notificado do destino de parte dos caminhões que transportavam o material. 

Apesar da resistência inicial das autoridades, a ideia vem ganhando adeptos. O secretário de Obras e Serviços Públicos da cidade, Hugo Pike, confirma que a decisão de depositar o material na costa foi errônea, mas acredita que o material poderá ser utilizado para cobrir as pedras e formar uma praia de areia. “Estamos esperando estudos técnicos que solicitamos a diferentes universidades e centros de investigação para determinar que uso poderemos dar aos sedimentos”, explicou ao Opera Mundi. 

Aldo Jofre Osorio/Opera Mundi
 
Parte das cinzas foi levada para a pedreira da cidade, para ser transformada em blocos de construção 

Segundo ele, se as análises químicas determinarem que o uso do material vulcânico não é viável, este será retirado da costa. Caso contrário, prevê que a área de pedras cobertas pelas cinzas será de cerca de 200 metros: “Temos poucas praias na cidade e não se pode aproveitá-las porque as rochas e pedras pequenas machucam o pé. Poderemos utilizar este material para que as pessoas possam ir tomar um mate, um café ou praticar esportes de praia, como vôlei e futebol”, disse. 

O secretário afirma ainda que os sedimentos vulcânicos depositados no local não são motivo de preocupação. “O lago já está coberto de cinza e o depósito foi feito em um lugar retirado. Além disso, o nível da água não aumenta tanto, o que dificulta que a areia seja arrastada. Como o vento sopra do lago para a cidade na maioria do ano e há um muro que divide a cidade da costa, esta área está protegida”, explicou. 

Leia o especial do Opera Mundi: 
O drama de Villa La Angostura: após ser coberto por cinzas, vilarejo na Argentina tenta se reerguer 
Galeria de imagens: nuvem de cinzas vulcânicas isolou Villa La Angostura 
Em Bariloche, mutirão removeu toneladas de cinzas vulcânicas das ruas 
Veja a galeria de imagens do mutirão de Bariloche 

Outro meio de aproveitar o material, segundo ele, é para fazer blocos de construção. Por esta razão, grande parte da cinza vulcânica foi depositada na pedreira da cidade. “Sabemos que isso pode ser feito, mas estamos esperando o resultado de estudos que determinarão as porções corretas de cimento e de areia vulcânica que devem ser utilizadas. E em vez de levantar paredes com tijolos, utilizaríamos estes blocos”, disse Pike. 

Houve, no entanto, quem não mostrou preocupação em esperar estudos e já aproveitou o material expelido pelo vulcão. Segundo a imprensa local, um grupo de bombeiros admitiu já ter usado os sedimentos que se acumularam nas ruas da cidade para terminar o muro da casa de um deles. “Recolhemos areia das casas da vizinhança e juntamos as bolsas no quartel. Um de nós, que também é pedreiro, nos ensinou como utilizá-la”, comentaram. 

***
Fonte:http://operamundi.uol.com.br/conteudo/especial/BARILOCHE+QUER+FAZER+UMA+PRAIA+COM+CINZAS+VULCANICAS+QUE+CAIRAM+NA+CIDADE_13016.shtml

Governo reforça agricultura familiar como eixo de erradicação da miséria

13.07.2011
Do portal OPERA MUNDI
Por João Peres, Rede Brasil Atual


Direcionadas para cerca de 750 mil famílias em extrema pobreza, ações farão parte do plano central das políticas sociais do governo de Dilma Rousseff

Governo reforça agricultura familiar como eixo de erradicação da miséria
Para Dilma, pequenos produtores rurais levam alimento de qualidade e saudáveis para a população (Foto: Roberto Stuckert Filho/Pr).   
 O primeiro dos alvos é o reforço da produtividade na ponta mais desenvolvida da cadeia. O segundo é o aumento da produção entre agricultores cujo desenvolvimento econômico esteja mais fragilizado. Estão sendo localizadas 750 mil famílias rurais que têm uma renda per capita inferior a R$ 700 por mês. Elas receberão mais incentivos para venda e transporte da produção e ajuda com sementes e insumos.
São Paulo – O governo federal reforçou nesta terça-feira (12) a estratégia de colocar a agricultura familiar como um dos vetores para o Plano Brasil sem Miséria, centro da política social do mandato de Dilma Rousseff. Com dois focos claros, o Plano Safra da Agricultura Familiar foi lançado em Francisco Beltrão (PR), a 510 quilômetros de Curitiba.


“A agricultura familiar tem sido responsável por um feito extraordinário em nosso país. Esse feito foi a redução da desigualdade social”, afirmou Dilma Rousseff, durante o lançamento do plano. Foi a primeira visita de um chefe de Estado à cidade paranaense, escolhida por ser um dos grandes centros de produção familiar do país.
A presidenta considera que os pequenos produtores, responsáveis por 70% dos alimentos no Brasil, são um sinônimo de qualidade e de saúde para a população. “O Brasil deve se orgulhar muito de seus agricultores familiares, seus produtores e exportadores mundiais de alimentos.”
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Agrário, 71% das famílias em áreas rurais que vivem na extrema pobreza estão nas regiões Norte e Nordeste. O governo acredita que a agricultura familiar tem relevância para representar tanto um fator de promoção social, quanto de crescimento econômico. Hoje, o setor representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e 33% das riquezas do setor agrário. 
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, argumenta que a agricultura familiar é a grande responsável por garantir a permanência da população no campo. Citando dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Florence lembrou que o segmento ocupa 24% das terras agricultáveis, mas é responsável por empregar 74% da força de trabalho no campo. “A agricultura familiar conquista uma dimensão estratégica ainda superior. Estamos vivendo um momento muito especial. O Brasil consolidou um processo de crescimento com distribuição de renda.”
O novo diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o ex-ministro José Graziano, participou da cerimônia em Francisco Beltrão por meio de um vídeo gravado previamente. Ele pontua que, durante muito tempo, houve resistência aos pequenos produtores, vistos como um entrave ao desenvolvimento do setor rural. “Na América Latina, não pode haver segurança alimentar sem um apoio massivo, decisivo, fundamental para a agricultura familiar”, afirmou Graziano.

Novas facilidades

Houve uma redução geral dos juros para crédito a produtores rurais. Os limites e os prazos também foram ampliados. Para agroecologia, por exemplo, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) passa a ter um teto de R$ 130 mil, contra R$ 50 mil no plano do ano passado. Cresceram também as linhas de financiamento para o semiárido, para assentamentos agroflorestais e para a agroindústria familiar. O montante total, no entanto, não teve aumento, e segue em R$ 16 bilhões.
Apesar de ser considerado um avanço pelo setor, o valor destinado à produção familiar representa um sexto do destinado ao agronegócio. Dilma não descarta que a verba disponível para o plano seja ampliada caso haja demanda.
A grande novidade do Plano Safra deste ano é a criação de um programa que garante o pagamento de preços mínimos aos produtores por meio da aquisição direta e de mecanismos que assegurem equilíbrio das cotações dos alimentos. Outra iniciativa neste sentido é a tentativa de tornar mais eficiente o Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), cuja certificação garante a venda dos produtos em todos os estados, com maior valor agregado.
Representantes de movimentos sociais que discursaram durante o evento elogiaram a intenção de se apoiar a agricultura familiar para assegurar a erradicação da miséria. Eles ainda comemoraram as melhorias no financiamento, mas cobraram uma solução a produtores endividados. “Queremos ser parceiros para construir, para que todo cidadão e cidadã não passe mais fome. Para isso, temos de continuar avançando na reforma agrária, colocar mais gente no campo para produzir mais alimentos e erradicar de fato a fome e a miséria”, ponderou Plínio Simas, da Via Campesina.
***
Fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/temas/cidadania/2011/07/governo-reforca-agricultura-familiar-como-eixo-de-erradicacao-da-miseria

Audiência da Globo cai 24% em todo o país

13.07.2011
Do site da FOLHA.COM,12.07.11
De São Paulo


Apesar da boa fase no horário nobre, a Globo encerrou o primeiro semestre do ano perdendo público no país.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta terça-feira (12). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL.

Segundo PNT (Painel Nacional de Televisão) do Ibope, a Globo marcou, de janeiro a junho de 2006, média/ dia de 23,3 pontos. No primeiro semestre deste ano, registrou 17,6 pontos: queda de 24%. Cada ponto equivale a 185 mil domicílios no Brasil.

O SBT, que marcou no primeiro semestre de 2006 média de 7,4 pontos, caiu para 5,6 pontos em 2011. Também perdeu 24% de seu público. A Record passou de 5 pontos (2006) para 7,2 (2011). Cresceu 44%. Band e Rede TV! seguem com a mesma média.

****
Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/942190-audiencia-da-globo-cai-24-em-todo-o-pais.shtml

Pagot diz que teve telefones grampeados e não teme quebra de sigilo fiscal

13/07/2011 
Política
Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil


Brasília - O diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, disse hoje (13) que aceita abrir seus sigilos fiscais e telefônicos caso haja um pedido formal das comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Viação e Transportes. Durante depoimento de mais de sete horas na Câmara, deputados pediram para que assinasse um termo concordando com a quebra dos seus dados sigilosos, mas Pagot não assinou.


Após a audiência, ele declarou que teve seus dois celulares grampeados ilegalmente. Segundo Pagot, no último dia 5, atendeu telefonema de uma pessoa que o informou da existência dos grampos. Na ligação, de acordo com o diretor do Dnit, que está de férias do cargo, o interlocutor não se identificou e apenas disse que trabalha com informações em um órgão do governo federal.


“Essa pessoa disse que ia me provar que os meus dois telefones estão sendo monitorados há muito tempo”, disse, acrescentando que ela revelou ainda o conteúdo de várias ligações que ele, Pagot, fez nos últimos dois anos. “Ele fez onze relatos para mim que me deixaram estarrecidos. Então, não tenho dúvida de que a quebra de sigilo telefônico existe há dois anos e meio”.


Pagot voltou a dizer que não cometeu irregularidades à frente do Dnit, apesar de reconhecer que existem problemas no órgão. “Nos últimos 14 dias, se vocês lerem o que saiu sobre mim na imprensa, vão pensar que sou o verdadeiro dragão da maldade contra uma série de santos guerreiros que têm por ai. Tenho certeza que não sou o dragão da maldade, não vou dizer que sou o santo guerreiro mas, com certeza, não sou o dragão da maldade. Tem gente posando de santo guerreiro, que não é isso”, disse sem citar nomes.


Edição: Aécio Amado
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-07-13/pagot-diz-que-teve-telefones-grampeados-e-nao-teme-quebra-de-sigilo-fiscal

Trabalhadoras rurais querem discutir desenvolvimento sustentável com o governo

13.07.2011
Da Agência Brasil
Por Daniella Jinkings
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A ampliação do debate sobre desenvolvimento sustentável do Brasil está entre as principais reivindicações das trabalhadoras rurais. Hoje (13) uma comissão formada por representantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal apresentou ao governo federal uma pauta de reivindicações com mais de cem itens.
A secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Carmem Foro, disse que o documento foi entregue a seis ministros. Nele também foi abordado os problemas causados pelos grandes projetos desenvolvimentistas do país. “Ao mesmo tempo em que geram empregos, [as grandes obras] causam graves impactos ambientais. Esses projetos trazem vários problemas sociais, como a prostituição”, declarou.
O licenciamento ambiental também está na pauta de reivindicações como condição política para a garantia da produção das trabalhadoras rurais. De acordo com Carmem Foro, não é a agricultura familiar que tem causado os grandes problemas ambientais. Outro ponto destacado pela representante da Contag está relacionado com as mortes no campo. “Há uma disputa, principalmente pelos recursos naturais. Podemos ver como resultado disso os assassinatos [no campo]”.
Este ano a pauta da Marcha das Margaridas contempla sete eixos: biodiversidade e democratização de recursos naturais; terra, água e agroecologia; segurança alimentar e nutricional; autonomia econômica, trabalho e renda; saúde pública e direitos reprodutivos; educação não sexista, violência e sexualidade; democracia, poder e participação política.
Para Carmem Foro, o papel da organização de trabalhadoras é fazer pressão no governo para que mude a realidade das mulheres do campo. "Não se trata de sensibilidade, se trata de compromisso político. Seja presidente mulher ou presidente homem, vamos continuar exercendo nosso papel."
A comissão espera uma resposta do governo às sua reivindicações até agosto, quando ocorre a Marcha das Margaridas 2011. “Estamos mobilizando 100 mil mulheres para virem a Brasília nos dias 16 e 17 de agosto, e com expectativa de ter mudanças significativas.”
Segundo o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, vários pontos da pauta de reivindicações referentes às políticas para mulheres já foram atendidos pelo governo. “Estamos avançando no programa de documentação de mulheres trabalhadoras do campo, no Pronaf Mulher e na titulação de terras de mulheres chefes de família.”
A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, disse que governo vai analisar com atenção a pauta de reivindicações das trabalhadoras rurais. “Vamos constituir um grupo de trabalho interno para fazer isso. Temos pouco mais de 30 dias [para avaliar a proposta]”.

Edição: Aécio Amado
****

Fui preso porque estava na pista certa, diz Cabrini sobre PCC

13.07.2011
Do site da FOLHA.COM, Ilustrada
Por RICARDO FELTRIN
EDITOR DE ENTRETENIMENTO


Três anos atrás a vida do premiado jornalista Roberto Cabrini, hoje no SBT, virou notícia, e ela foi tão bombástica quanto às reportagens que ele fez na carreira. Em abril daquele ano ele foi preso acusado de portar papelotes de droga em seu carro. Embora sempre soubesse ser inocente, diz ele nesta entrevista exclusiva, somente ontem sua reputação foi redimida pela Corregedoria da Polícia, que concluiu que e ele sofreu uma cilada (relatório revelado com exclusividade pelaFolha ontem).


"Eu fui alvo da banda podre da polícia, porque era a banda que dava abrigo a criminosos de 'alto escalão'. Eu já estava perto de policiais que faziam segurança no transporte de de contrabando. Eu fui preso justamente porque estava no caminho certo, estava perto do financiamento de facções criminosas", diz Cabrini.

Questionado sobre as "conclusões" da investigação, ele afirma que, embora não descarte nenhuma hipótese, acha improvável que a "armação" tivesse sido feita por um empresário da noite paulistana, como diz suspeitar inconclusivamente o relatório do corregedor a partir do testemunho de uma ex-mulher desse empresário (Oscar Maroni, dono da finada boate Bahamas).
Divulgação
O jornalista Roberto Cabrini, do SBT, vítima de "armação" policial três anos atrás
O jornalista Roberto Cabrini, do SBT, vítima de "armação" policial três anos atrás

Segundo a investigação interna, um comerciante e seis policiais --entre eles um delegado-- forjaram o flagrante. Nenhum dos policiais testemunhou à Corregedoria o porquê do falso flagrante, e tampouco foram punidos.

Todos os envolvidos: Ulisses Augusto Pascolati, então chefe do 100º DP (Jardim Herculano, zona sul de SP), Edmundo Barbosa, então investigador chefe desse mesmo DP, além dos investigadores João Roberto de Moraes, Sérgio Jacob da Costa, Alexsandro Martins Luz, mais o carcereiro Igor André Santos Machado, não foram punidos e seguem em seus postos.

"A verdade é que eu sou obrigado a admitir que, assim como tem uma banda podre, a polícia também tem profissionais honestos, isentos e altamente profissionais. O trabalho da Corregedoria em Sâo Paulo é uma das provas disso."

Roberto Cabrini, 51, ganhou os principais prêmios jornalísticos e trabalhou nas quatro maiores emissoras do Brasil (Globo, Record, SBT e Band). Foi correspondente da Globo em Londres e Nova York. Ele voltou ao SBT em 2009, onde apresenta o "Conexão Repórter". O programa está entre as cinco maiores audiências do SBT, segundo medição do ibope semanal.

****
Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/943200-fui-preso-porque-estava-na-pista-certa-diz-cabrini-sobre-pcc.shtml

As vítimas do voo 4896 da NoAr

13.07.2011
Do site  NE10

A queda da aeronave modelo LET 410 com prefixo PR-NOB da NoAr que caiu nesta quarta-feira, no Recife, deixou 16 mortos - 14 passageiros e dois tripulantes. Destes, 11 eram homens e 5, mulheres, conforme mostra a lista abaixo:
VÍTIMAS DO VOO 4896 DA NOAR
Rivaldo Cardoso (piloto)
Comandante, 68 anos, atuava na profissão há quatro décadas. Brigadeiro reformado, tinha 15 mil horas de voo na carreira, das quais mil neste tipo de aeronave.
Roberto Gonçalves (co-piloto)
Piloto, 55 anos. Tinha 20 anos de experiência e contabilizava mais de 2 mil horas de voo - 460 h/voo neste modelo. Deixa esposa e oito filhos.
André Louis Pimenta Freitas Empresário, 39 anos. Era filho do presidente da CDL-Fortaleza, Francisco Freitas Cordeiro. Sócio-diretor da empresa Imperjet.
Antônia Fernanda Jalles
Potiguar. Professora do Núcleo de Educação Infantil da Universidade do Rio Grande do Norte.
Camila Marino
Natural de São Carlos (SP), morava no Recife há cerca de dez anos. Atuava como gerente de contas da Blackberry e viajava a trabalho para Natal. Casada, sem filhos.
Carla Suely Barbosa Moreira
Natural de Campina Grande, 36 anos. Delegada da Receita Federal de Mossoró, tomou posse em maio deste ano. Deixa esposo e cinco filhos.
Débora Santos 
Estudante. Deixa uma filha.
Bruno Frederico Ribeiro de Albuquerque 
Natural de Jaboatão, tinha 41 anos. Professor da Associação Caruaruense de Ensino Superior nos cursos de odontologia e pós-graduação em ortodontia. Graduação pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco e mestrado em Ortodontia na Universidade Camilo Castelo Branco, também atuava em outras instituições no Nordeste. Deixa mulher e dois filhos.
Natã Braga da Silva
Encarregado de transportes da Supergasbras, 39 anos. Costumava fazer este voo a trabalho. Deixa esposa e um casal de gêmeos de 1 ano.
Marcelo Campelo
Engenheiro, sócio da empresa Marca Engenharia, 66 anos. Ia para Natal visitar uma obra. Casado, não deixa filhos.
Maria da Conceição de OliveiraEngenheira da Marca Engenharia, 46 anos. Solteira e sem filhos. Acompanhava Marcelo Campelo na visita à obra em Natal.
Jonhson do Nascimento Pontes
Marcos Ely Soares de Araújo
Engenheiro baiano, natural de Paulo Afonso, 44 anos. Era diretor de Engenharia da construtora Moura Dubeux e viajava para Natal para participar da inauguração de um empreendimento. trabalhava na empresa há 20 anos. Deixa esposa e dois filhos.
Breno Faria
Raul Farias
Cirurgião-dentista e professor, 24 anos, solteiro. Atuava no Recife na área de odontologia estética, prótese e cirurgia. Ia dar uma aula em Natal.
Ivanildo Santos Filho 
Gerente Financeiro Adjunto do Grupo Ser Educacional há um ano, iria realizar avaliação de rotina na unidade da Faculdade Maurício de Nassau em Natal. Também era pastor da Igreja de Deus, em Ouro Preto (Olinda). Tinha 46 anos, deixa esposa e filhos.
*****
Fonte:http://ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/grande-recife/noticia/2011/07/13/as-vitimas-do-voo-4896-da-noar-283363.php

Moradores postam vídeos na internet do acidente aéreo em Jaboatão. Veja as imagens

13.07.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por José Accioly







*****

Ex-fichas-sujas tomam posse

13.07.2011
Do jornal FOLHA DE PERNAMBUCO
Por MANOEL GUIMARÃES
Com Folhapress


A Câmara Federal dará posse hoje aos deputados João Pizzolatti (PP-SC), Nilson Leitão (PSDB-MT), Janete Capiberibe (PSB-AP) e Mag­da Mofatto (PTB-GO), que haviam sido atingidos pela Lei da Ficha Limpa. Com isso, deixarão o mandato, respectivamente, os parlamentares Odacir Zonta (PP-SC), Ságuas Moraes (PT-MT), Professora Marcivânia (PT-AP) e Delegado Waldir (PSDB-GO). Em março, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou a validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2010.


Com a decisão, os candidatos que tiveram votos suficientes para se elegerem, mas cujas candidaturas não haviam sido registradas em razão da Lei da Ficha Limpa, recorreram ao STF pedindo que fossem enquadrados na decisão de março (que não se aplica automaticamente a todos os candidatos barrados).


Nilson Leitão havia sido atingido indiretamente pela Lei da Ficha Limpa, já que sua candidatura não foi impugnada. Ele foi declarado eleito porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu o registro de candidatura do candidato Willian Dias (PTB-MT), que havia sido barrado com base na Ficha Limpa. Por ser da mesma coligação, os votos de Willian acumulam-se aos conseguidos por Leitão e lhe garantiram a vaga.


RECIFE


A mudança na lei pode prejudicar o vereador do Recife, Marcos di Bria (PTC). Em 2008, ele teve a prestação de contas rejeitada pelo juiz Marcelo Russel, da 150ª Zona Eleitoral. Em 26 de abril deste ano, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral negou provimento ao recurso do vereador, que não entrou com recurso. A decisão do colegiado transitou em julgado no dia 23 de maio. Bria ainda tem chances de concorrer a novo mandato em 2012, caso o STF entenda que a Lei da Ficha Limpa não se aplique a fatos ocorridos antes de 2010.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/650545-ex-fichas-sujas-tomam-posse

TRAGÉDIA NO RECIFE : Humberto pede 1 minuto de silêncio no Senado pelos mortos em acidente

13.07.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves


O senador e líder do PT, Humberto Costa, pediu hoje um minuto de silêncio na Tribuna do Senado em homenagem às vítimas do acidente do vôo 4896, da NoAr Linhas Aéreas. O petista fez questão prestar solidariedade aos familiares e amigos das 16 pessoas que morreram no desastre aéreo. “Essa tragédia que tira prematuramente a vida de trabalhadores e trabalhadoras, brasileiros, brasileiras que tinham muito a contribuir para a nossa sociedade”, disse Humberto.


O senador também apresentou um requerimento de condolência no plenário do Senado. No texto, Humberto fala sobre a dor e a comoção de todos, em especial os pernambucanos com o acidente.


O senador ainda fez questão de mencionar o piloto da aeronave, o brigadeiro Reinaldo Buriti. “Segundo testemunhas que viram o acidente e relataram a tragédia para os jornais de Pernambuco, o piloto da aeronave, brigadeiro Rivaldo Cardoso, fez várias manobras para evitar que o avião se chocasse aos prédios. Evitou, portanto, que o número de vítimas ainda fosse maior”, disse.
***
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/22384-humberto-pede-1-minuto-de-silencio-no-senado-pelos-mortos-em-acidente

Branquinho avalia candidatura

13.07.2011
Do jornal FOLHA DE PERNAMBUCO
Por Gilberto Prazeres

SEVERINO busca apoios
SEVERINO busca apoios
Com o nome circulando, em Bezerros, como provável pré-candidato à Prefeitura do município, o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Severino Otávio, conhecido como branquinho, deve decidir, até setembro, se realmente ingressará na disputa eleitoral do próximo ano. Ele, que está há 24 anos afastado da política, assegura “ouvir” o chamamento de vários segmentos sociais, que clamariam pelo seu retorno ao comando do Executivo local. “Estou ouvindo um chamando. São 24 anos afastado da política, mas sou lembrado pelo tempo em que fui prefeito de Bezerros. Acredito que, até setembro, vou definir se serei candidato”, disse, em visita à Folha de Pernambuco. 

Conforme Severino Otávio, algumas legendas já o procuraram para sondá-lo sobre uma possível filiação. “Já conversei com alguns partidos. Eles me procuraram, dizendo que gostariam da minha filiação. Mas só vou escolher em setembro”, disse. Em 2010, ele recebeu convite para concorrer à Assembleia Legislativa de Pernambuco pelo PSB. A provável postulação de Otávio a prefeito de Bezerros seria a terceira, só no campo governista. A atual prefeita, Bete Lima (PR), tem direito à reeleição e está disposta a brigar por isso. Também se comenta que o ex-prefeito Marcone Borba (PT) não abriria mão de tentar voltar à gestão do município.

Severino, contudo, avisa que sua candidatura não poderia se caracterizar como terceira via. Ele entende que só deve postular o comando do município se houver um entendimento que o permita disputar como candidato único de seu grupo político. “Essa proposta de terceira via, eu não encaro. Dessa forma, eu não quero ser candidato”

****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/650543-branquinho-avalia-candidatura