quinta-feira, 19 de maio de 2011

Zelaya voltará a Honduras em 28 de maio, diz líder de Resistência Popular

19.05.2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por EFE Brasil, EFE Multimedia

Zelaya voltará a Honduras em 28 de maio, diz líder de Resistência Popular

Zelaya voltará a Honduras em 28 de maio, diz líder de Resistência Popular

Tegucigalpa, 19 mai (EFE).- O ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, que foi deposto no dia 28 de junho de 2009, voltará ao país em 28 de maio, informou nesta quinta-feira o subcoordenador da Frente Nacional de Resistência Popular (FNRP), Juan Barahona.

Zelaya chegará acompanhado por vários de seus ex-ministros e o chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, disse Barahona da Nicarágua a Rádio Globo em Tegucigalpa, que acrescentou que o ex-governante chegará por volta das 11h local (14h do horário de Brasília) pelo Aeroporto Internacional de Toncontín, na capital hondurenha.

Na quarta-feira, Zelaya anunciou de Manágua seu possível retorno a Honduras nos 'próximos dias', sem precisar data, para alcançar um acordo no marco da mediação que impulsionam os Governos da Colômbia e Venezuela com o presidente hondurenho, Porfirio Lobo.

'É possível que possamos retornar nos próximos dias (a Honduras), ao culminar este processo de mediação', indicou Zelaya em discurso por ocasião da abertura da 17ª edição do Foro de São Paulo, que reúne 42 partidos políticos de esquerda de 32 países da América Latina, Caribe, Europa e Ásia.

Zelaya foi derrubado quando promovia uma consulta popular para reformar a Constituição, apesar de ter impedimentos legais.

O ex-presidente reside desde 27 de janeiro de 2010 na República Dominicana e seu retorno, a quem a justiça acaba de anular dois juízos por supostos atos de corrupção, supõe também a reintegração de Honduras à Organização dos Estados Americanos (OEA), da qual o país centro-americano foi suspenso no dia 4 de julho de 2009, em resposta pelo golpe de Estado.

****

Protógenes defende Palocci e sugere convocação de FHC e Serra para explicar ligações PSDB-Opportunity

19.05.2011
Do blog OS AMIGOS DO BRASIL
Por Zé Augusto

Durante audiência pública na Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a oposição centrou fogo no assunto Palocci.

O deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) defendeu o ministro da Casa Civil e disse que a comissão deveria convocar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador José Serra sobre a relação do PSDB com o Banco Opportunity.

Já o ministo Cardozo negou que fosse verdadeira a informação publicada no jornal O Estado de S.Paulo, de que o COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras, órgão do Ministério da Fazenda) teria enviado relatório à Polícia Federal sobre uma operação financeira suspeita na compra de um imóvel.

Estadão é desmentido

O jornal “O Estado de São Paulo” que inventou o boato citado acima, foi desmentido oficialmente por dois órgãos:

O Ministério da Fazenda divulgou nota informando:

…o COAF não enviou relatório à Polícia Federal comunicando que a empresa Projeto fez uma operação financeira suspeita e também não afirmou, como menciona a manchete da matéria, que ‘o negócio feito por empresa de Palocci é suspeito’.

A Polícia Federal também divulgou nota desmentindo. Eis a íntegra da nota:

No tocante à matéria “Negócio feito por empresa de Palocci é suspeito, diz Coaf”, publicada no dia 19 de maio no jornal O Estado de S. Paulo, a Polícia Federal esclarece:
1. Não há inquérito policial ou investigação criminal sobre a empresa Projeto;
2. Não há inquérito policial ou investigação criminal sobre o Ministro Antonio Palocci;
3. A Polícia Federal não solicitou ao Coaf qualquer informação sobre a empresa Projeto ou sobre o Ministro Antonio Palocci.

****

MARCO REGULATÓRIO:Redes midiáticas e a democracia

19.05.2011
Do OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA
Por Francisco José Castilhos Karam em 17/5/2011


Reproduzido do objETHOS, 16/5/2011; título original "A importância das novas redes midiáticas para a democracia"

O que leva a coberturas tão díspares o jornalismo da TV Globo, canal aberto, e o da Globo News, canal pago? Aparentemente, a rentabilidade econômica, a amplitude do público e a necessidade de atender o maior número possível de registro de fatos com versões simplificadas da realidade. Isto traz conseqüências na forma de abordagem de um mesmo fenômeno, acontecimento ou fato. Enquanto o canal aberto está destinado ao grande e heterogêneo público, com publicidade em valores muito altos, e, portanto, sujeito a um jornalismo fast food, o segundo é bancado pelo rendimento do primeiro, propiciando um jornalismo de mais e melhor análise, de mais entrevistas e entrevistados com mais qualidade e mais tempo de análise. E permite programas que, além do texto, trabalham detalhadamente o contexto.

Seria injusto atribuir a todo o jornalismo a designação de superficial – e também ao da própria Rede Globo –, já que lida com o tempo presente e suas diferentes formas de manifestação. Se a sociedade tem um ritmo acelerado, tal ritmo se reflete nas atividades contidas nela. O jornalismo imediato é dirigido a pessoas que, além de diferentes entre si, estão em um ritmo veloz de vida, que pode levar a uma vida também fast food. A informação com tais características é causa ou conseqüência?

O jornalismo fast food que cobriu o assassinato de Osama Bin Laden pouco tem a ver com o jornalismo de contexto e de lenta duração que tratou do mesmo assassinato, embora um possa complementar o outro. Assim, programas como Milênio e outros de entrevistas e de debates, da Globo News, trataram e atualizaram o tema à luz de fatos e de versões controversas e profundas, esclarecendo o contexto da ação e dos precedentes históricos. Isto veio em versões também de ex-agentes da CIA e de ex-integrantes do governo anterior, de George W. Bush, descontentes com as ações unilaterais e autoritárias de seus comandantes. Veio também, em parte, pelo depoimento de ex-membros da Central da Inteligência dos Estados Unidos da América, nos quais as convicções traídas e mesmo a própria idade contribuem para certo arrependimento de crimes, torturas e assassinatos.

Base da luta

Parece importante o contexto. E, para isso, a diversidade temática necessita diversidade midiática, tanto em propriedade quanto em fontes e formatos. Apesar de importante, o jornalismo segmentado e contextualizado, em grandes mídias e canais pagos, não atende ainda a múltiplos e diferenciados públicos. Tal perspectiva requer mídias massivas e em rede para, coletivamente, potencializar a controvérsia pública, essencial à democracia.

Certamente, as expressões terrorismo e terrorista não são exclusividade nem de fundamentalistas islâmicos nem de bin Laden... e tampouco de governos momentâneos que agem à revelia da legislação e acordos internacionais. Trata-se de saber quem começou primeiro e se um dia isso vai parar e como realizar as condições sociais para tal. Pela lógica histórica e militar norte-americana, todos devem seguir a democracia, que é a sua, e a liberdade – que também é a sua – o que pode significar que a liberdade e a democracia dos outros não vale nada.

Por exemplo, a liberdade e a democracia de Argentina, Brasil, Chile e Uruguai não valeram nada – ainda que emanadas do Estado e das urnas nos anos 1960 e 70 – porque, para liquidá-las, bastou o patrocínio do governo "democrático" dos Estados Unidos, apoiando e dando sustentação política, militar, instrucional e propagandística para os golpes militares de que todos estes países foram vítimas. E enviando especialistas em tortura, como Dan Mitrione, para ensiná-la na região.

Isto vale para centenas de ações, patrocinadas pelos Estados Unidos em todo o planeta – sobretudo a partir da Segunda Guerra Mundial – de invasão, ocupação, torturas, assassinatos e extermínios não só de terroristas, mas de velhos, crianças, bebês, mulheres inocentes e daqueles que utilizam as palavras liberdade e democracia em desacordo com o sentido para elas entendido pelo governo norte-americano.

Assim, há necessidade de conviverem tanto informações factuais, com registros simples, e aquelas que exigem contextualização e aprofundamento, para permitir o esclarecimento adequado ao entorno social de forma mais rápida e consistente. E, para isso, a luta já histórica pela democracia das comunicações no Brasil – envolvendo novos protagonistas, novas mídias, novas narrativas, novas fontes e a capacidade de acesso massivo a elas – está na base da luta por um jornalismo que se estruturou como negócio mas se legitimou como serviço público.

"Democracia vigiada"

A democratização da comunicação para ampliar o jornalismo como esclarecimento público é relevante. O cenário público de relatos, versões e controvérsias tem necessidade de ampliação; o surgimento e a consolidação de novas mídias também é importante para que não validemos mecanicamente a ação dos outros, de quaisquer outros. Por isso, um dos temas mais importantes para a sociedade brasileira, nesta semana, será o Seminário "Marco regulatório – Propostas para uma comunicação democrática", promovido, nos próximos dias 20 e 21 de maio, no Rio de Janeiro, pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação. Ele quer, nada mais nada menos, do que propiciar as condições para que a democracia possa ser discutida e implementada por mais gente. E que o Estado, por dever de ofício, cumpra o papel de favorecer a democracia.

É prejudicial à democracia que significativa parte da grande mídia até o momento tenha manifestado tanto desprezo pelo tema sem contexto algum das propostas e dos debates propostos nos sucessivos eventos promovidos pelo FNDC e por entidades congêneres. E que esteja pautando o governo federal sobre o que devem ser ou não as políticas de comunicação para o país e como tratá-las, com quem tratá-las e quais interesses particulares não devem ser enfrentados.

Da mesma forma, é grave que o governo federal atual aceite que empresas privadas de comunicação condicionem as ações de Estado, responsáveis por dirimir dúvidas, suscitar debates e contemplar propostas que favoreçam a democracia midiática e os processos plurais e controversos do universo jornalístico. Ainda que programas jornalísticos como Milênio e outros aqui e ali favoreçam tal cenário – o que é muito bom –, cabe ao Estado intensificar tal perspectiva em nome da própria democracia real e não de uma qualquer "democracia vigiada", subproduto do interesse particular que rebaixou, hegemonicamente, o assassinato de bin Laden e todo o contexto do Oriente Médio à condição de informação fast food.
****
Fonte:http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=642IPB001

Dr. Rosinha: Escritores gozam da tese linguística da velha mídia

19.05.2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha
Do site do mandato do deputado Dr. Rosinha (PT-PR)

Os escritores Marcelino Freire e Cristovão Tezza participaram nesta semana do programa “Entre aspas”, apresentado por Mônica Waldvogel na GloboNews. Com bom humor, os dois escritores rechaçaram a tese da Globo (e da velha mídia), que, a partir de trechos retirados do contexto, ataca o livro “Por uma vida melhor”, adotado pelo Ministério da Educação para turmas de jovens e adultos.

Quando a apresentadora fala em “regra errada do português”, imediatamente Tezza, professor aposentado da UFPR, a interrompe e a corrige: “Variedades não padrão”.

Mônica responde: “Estamos tucanando aqui”. Ao que Tezza rebate: “É um conceito linguístico esse. Todas as línguas do mundo funcionam assim, são variedades. [...] A diferença entre dialeto e uma língua é que uma tem exército, e a outra não. É a história das línguas.”

Marcelino Freire cita o poeta Sérgio Vaz: “Quando a gente diz nós vai, é porque nós vamos”.

Tezza explica:

“Quando você constrói uma gramática escrita, você escolhe formas, passa a escrever essa formas, passa a defendê-las. E elas passam a ser o certo. E aí se começa a estigmatizar o que não está daquela forma. Isso é construção histórica das línguas padrões [...].

O conceito de variedade linguistica é fundamental, não há mal nenhum em mostrar aos alunos, mesmo dos primeiros anos, que a língua é um conjunto de variedades, inclusive para trabalhar com a diferença e a importância da norma culta. O que não precisa é humilhar ninguém para fazer isso.. é um processo esmagador, a escola tem muito poder, o aluno chega lá, só fala a variedade dele, o professor vai olha, você é burro, senta ali no milho… não. Vamos trabalhar de outra forma. É uma questão didática.”

“Que conselho vocês dão aos que estão tão preocupados?”, questiona a apresentadora, ao final do programa.

É a deixa para Freire arrematar:

“Vão de Adoniram Barbosa: “Arnesto nos convidou / prum samba ele mora no Brás / Nóis fumo, num encontremo ninguém…” [mais risos]

PS do Viomundo: O Brasil é o país da subliteratura no iPad. Isso se aplica, obviamente, aos “formadores de opinião” da grande mídia.

*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/livro-didatico-x-lingua-popular-escritores-riem-da-tese-da-velha-midia.html

Economia sustentável pode distribuir melhor a renda, diz primeiro-ministro da Suécia

19.05.2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por InfoMoney, InfoMoney

SÃO PAULO
– A conferência da ONU (Organização das Nações Unidas) Rio+20 será uma oportunidade para o crescimento da economia sustentável no mundo, afirmou na quarta-feira (18) o primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt. O evento será realizado em junho de 2012, na capital carioca, e promete reunir líderes de todo o mundo para discutir temas acerca do desenvolvimento sustentável.

Reinfeldt, segundo a Agência Brasil, reiterou que as mudanças necessárias para que a produção mundial seja mais sustentável não precisam reduzir o crescimento mundial. Pelo contrário, elas podem colaborar com a criação de mais empregos e para uma melhor distribuição da renda.

“A Rio+20 será uma oportunidade para discutirmos a economia verde e a redução da pobreza”, afirmou o primeiro-ministro, em visita à sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). É a primeira viagem oficial de Reinfeldt ao Brasil e à América Latina.

Exemplo da Suécia

Durante seu discurso a empresários brasileiros e suecos, Reinfeldt lembrou o comprometimento de seu governo com a “economia verde”. Desde 1999, a economia do País cresceu 50%, ao mesmo tempo em que as emissões de carbono caíram 17%. Para o primeiro-ministro, o desenvolvimento sustentável é a única forma de garantir qualidade de vida para a população mundial no futuro.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse que o Brasil pode aprender muito com a Suécia. Os dois países são parceiros de negócios a mais de cem anos e, segundo ele, podem trocar informações sobre a implementação da economia verde.
*****
FONTE:http://dinheiro.br.msn.com/comportamento/economia-sustent%C3%A1vel-pode-distribuir-melhor-a-renda-diz-primeiro-ministro-da-su%C3%A9cia-1?page=0

Jungmann (PPS) ganha mais uma boquinha e vira conselheiro também da Light

19.05.2011
Do blog OS AMIGOS DO BRASIL
Por Helena


Para todos os efeitos, a indicação foi feita pela estatal Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), o ex-deputado federal Raul Jungmann foi eleito membro do conselho da Light, concessionária de energia do estado do Rio.Mas, sabemos que é uma indicação do Aécio, que manda em Minas e, claro, na CEMIG

Jungmann é presidente do PPS em Pernambuco, partido aliado do PSDB –que comanda o Estado de Minas.A indicação de Jungmann foi feita pela própria Cemig, que é sócia majoritária da Light. A empresa não informou o salário dos conselheiros.

Jungmann também tem boquinha em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que criou o PSD, também deu uma boquinha, pago com dinheiro público para Jungmann. Ele também é membro do conselho da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) de SP.

A vaga era de Roberto Freire (PPS), que se elegeu deputado federal. Além disso, ele é conselheiro da Prodam (Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação de SP), e ganha R$ 12 mil para participar do quadro de ambas as empresas.

O nome de Jungmann foi aprovado para substituir João Márcio Lignani Siqueira, que é assistente da presidência da Cemig e foi eleito, com os demais integrantes do conselho da Light, em abril de 2010.

Como os mandatos no conselho da Light são de dois anos, Jungmann permanece no cargo até o início de 2012.

O conselho de administração da Light tem pelo menos um representante direto da Cemig: Djalma Bastos de Morais.

Quem é Jungmann

Este deputado do PPS é um que está sempre mamando na teta publica. É o mesmo, quando ministro, levou toda a familia para passear em Fernando Noronha, em avião da FAB
No STF, Jungmann é acusado de integrar esquema de desvio de dinheiro do Incra para fazer pagamentos irregulares a agências de publicidade.

O partido que se auto-proclama decente, e o mesmo que tem entre suas maiores lideranças Raul Jungmann (PPS-PE), aquele que entrou com representação contra o juiz federal Fausto Martin De Sanctis junto ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), após a Operação Satiagraha, e mereceu repúdio da maioria dos juízes federais.

Antes disso, Jungmann foi denunciado pelo Ministério Público, por improbidade administrativa no esquema de desvio de recursos do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) quando foi Ministro do Desenvolvimento Agrário de FHC.

Ele foi acusado de torrar 33 milhões de reais em verbas publicitárias do Incra para vitaminar empresas dos seus amigos do peito, a exemplo da RNN, da esposa do jornalista Ricardo Noblat. O MPF encontrou corrupção nos termos aditivos irregulares, subcontratação de empresas fantasmas, compra de notas fiscais frias, pagamento por serviços não prestados, superfaturamento, entre outros.

Jungmann também foi alvo de auditoria aberta pela Controladoria Geral da União (CGU) para apurar gastos irregulares com massagista em hotel de luxo no Rio de Janeiro, quando foi ministro de FHC.

Secretário de Saúde do mensalão do DEM também não apareceu

Augusto Carvalho (PPS/DF), ex-secretário da saúde do governo de José Roberto Arruda (ex-DEMos), também não aparaceu no programa. Nas gravações do mensalão do DEM, ele é citado como envolvido em esquema de propinas na secretaria.
****
Fonte:http://osamigosdobrasil.com.br/2011/05/18/jungmann-pps-ganha-mais-uma-boquinha-e-vira-conselheiro-tambem-da-light/

Previsão de chuvas intensas para as próximas 48 horas

19.05.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Por Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR


A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) alerta para a possibilidade de chuvas intensas no leste do Estado nas próximas 48 horas. Também estão previstos picos de maré pàs 5h41 (2,3m) e 18h13 (2,1m) desta sexta-feira. A Prefeitura do Recife emitiu um comunicado orientando a população que mora nas áreas de morro e propensas a alagamentos a ficar atenta e, em caso de sinal de risco, sair do imóvel e entrar em contato com a Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir).

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura do Recife, para atender à população em caso de necessidade, as equipes da Defesa Civil estão em alerta e quem necessitar pode solicitar atendimento pelo telefone 0800.081.3400, que é gratuito e funciona 24 horas.

Outra orientação dada pela Codecir é para que a população não ocupe áreas já identificadas como de risco; não façam cortes nas barreiras; não plantem árvores de grande porte e troquem as bananeiras por árvores frutíferas, medicinais e de jardim; não joguem lixo nas barreiras e não façam construções ou reformas antes de consultar a Prefeitura.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/nota.asp?materia=20110519190116

Pobres pagam mais impostos que ricos, aponta Ipea

19.05.2011
Do blog OS AMIGOS DO BRASIL
Por Helena Sthephanowitz


As famílias mais pobres são as que pagam mais impostos, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).
De acordo com a pesquisa, 32% da renda dos mais pobres é convertida em pagamento de tributos. Desses, 28% são em impostos indiretos, como ICMS, IPI e PIS/COFINS e 4% diretos, como Imposto de Renda, IPTU e IPVA.

Já os que ganham mais, pagam 21% de impostos do total de sua renda. Desse total, 10% são em tributos indiretos e 11% em tributos diretos.

“Os pobres tem uma carga muito alta sobre a sua renda. Na hora de distribuir nós estamos dando mais ricos. Nós continuamos injustos demais.”, alertou o técnico em planejamento do Ipea, Fernando Gaiger Silveira.

O técnico do instituto disse que para que o problema seja solucionado, é preciso ter uma redução nos impostos indiretos e um aumento na carga tributaria direta. Para ele, impostos como o IPTU e IPVA devem ser ampliados, pois são as pessoas que tem a maior renda que pagam.

“O que a gente tem que fazer é subir a tributação direta, como IPTU e IPVA. Sobre IPTU, os municípios têm a obrigação de atualizar suas plantas de valores”,
*****
Fonte:http://osamigosdobrasil.com.br/2011/05/19/pobres-pagam-mais-impostos-que-ricos-aponta-ipea/

Preso em Nova York, Strauss-Kahn renuncia à chefia do FMI

19.05.2011
Do OPERA MUNDI
Por Renata Giraldi/Agência Brasil | Brasília

O diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, renunciou ontem (18/05) ao cargo. Ele está preso desde o último dia 14 em Nova York, após ser acusado de abuso sexual e tentativa de estupro por uma camareira de um hotel de Manhattan, onde estava hospedado. Mesmo depois de renunciar, Strauss-Kahn continua se declarando inocente das acusações.

Em comunicado divulgado pelo FMI (leia aqui a versão em francês), Strauss-Kahn, de 62 anos, disse ter informado ao comitê executivo do órgão sua intenção de deixar o cargo imediatamente. Ele afirmou que decidiu apresentar a renúncia “com infinita tristeza”.

“Neste momento penso primeiro em minha mulher – a quem amo mais do que qualquer coisa –, em meus filhos, em minha família, em meus amigos. Também penso em meus colegas no Fundo; juntos, alcançamos tantas coisas grandes nos últimos três anos”, disse.

Leia mais:
Maioria dos franceses acredita que Strauss-Kahn é vítima de complô
Teoria de complô contra Strauss-Kahn ganha terreno na internet
Candidatura à presidência de Strauss-Kahn está 'seriamente comprometida', diz imprensa francesa
Justiça de Nova York nega pagamento de fiança a Strauss-Khan
Diretor do FMI, Strauss-Kahn, é detido por suspeita de abuso sexual

Strauss-Kahn, que está detido na Prisão de Rikers Island, em Nova York, deve fazer um novo pedido de liberdade sob fiança ainda hoje (19/05). No começo desta semana, a Justiça de Nova York negou um pedido de fiança, no valor de US$ 1 milhão, alegando que ele poderia fugir dos Estados Unidos para a França, seu país de origem.

Após reafirmar que nega “com a maior firmeza possível” as acusações contra ele, Strauss-Kahn disse querer proteger o FMI e dedicar toda a força e energia em provar sua inocência. O FMI afirmou que informará “no futuro próximo” sobre o processo de seleção de um novo diretor-geral.

O atual vice-diretor-geral, o americano John Lipsky, vem exercendo o cargo interinamente desde a prisão de Strauss-Kahn. A relação de potenciais candidatos, com o apoio dos europeus e norte-americanos, inclui a ministra das Finanças da França, Christine Lagarde, e o ex-primeiro-ministro britânico Gordon Brown.

Dos países emergentes, querem concorrer ao cargo o ex-ministro da Economia da Turquia Kemal Dervis, o presidente do Banco Central do México, Agustín Carstens, e o ex ministro das Finanças da África do Sul Trevor Manuel.
****
Fonte:http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticia/PRESO+EM+NOVA+YORK+STRAUSSKAHN+RENUNCIA+A+CHEFIA+DO+FMI_12023.shtml

POLÊMICA Instituições financeiras ''sabotam'' medidas do BC, diz Ipea

19.05.2011
Do BLOG DE JAMILDO
Por Pedro Soares, da Folha de São Paulo


As instituições financeiras trabalham para "sabotar" as medidas do Banco Central, para conter o crédito e defendem juros mais elevados, focadas apenas em seus "próprios interesses e resultados". A opinião é do coordenador do Grupo de Análise e Projeção do Ipea, Roberto Messenberg.

Para Messenberg, o uso de juros maiores como instrumento de política monetária é mais vantajoso para bancos e outras instituições do que as medidas macroprudenciais de restrição crédito --que afetam as operações bancárias "mais rentáveis", ao ampliarem compulsórios e cortarem recursos disponíveis para empréstimos.

Diante dessa discordância, diz, teve início uma campanha para difundir que a "inflação está fora de controle", o que não é, segundo Messenberg, verdade. Para o economista, o patamar mais elevado da inflação neste ano se deve a dois fatores: no mercado internacional, os preços mais altos das commodities (alimentos, minérios e energia) puxam os preços para cima no Brasil; já no cenário doméstico, a pressão vem principalmente do setor de serviços.

Segundo dados compilados pelo Ipea, os serviços registram alta de 8,53% em 12 meses até abril, acima do IPCA de 6,51% no período --a cifra superou, em abril, o teto da meta do governo (6,5%).

"Não há descontrole da inflação. O que há é que muitos querem sabotar [as ações de política monetária do BC]."

Para Messenberg, antes, as instituições financeiras e um grupo "pequeno, mas ativo" de críticos havia tentado fazer "terrorismo" na área fiscal, apontando descontrole nesse campo. Feito o ajuste fiscal do governo, eles perderam "esse argumento" e passaram a centrar fogo na inflação.

O economista criticou, porém, a intensidade e o modo que o ajuste fiscal foi realizado pelo governo, cortando gastos de investimentos --necessários para ampliar o potencial de crescimento da economia brasileira e eliminar o histórico de "voo de galinha" da país, que oscila anos de boa expansão do PIB com outros de baixo incremento.
******
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/05/19/instituicoes_financeiras_sabotam_medidas_do_bc_diz_ipea_101265.php

RECIFE ANDANDO MELHOR: Boa notícia. Vão livre do viaduto da Joana Bezerra é fechado na madrugada com sucesso. Só falta agora o asfalto

19.05.2011
Do BLOG DE JAMILDO

A Prefeitura do Recife encerrou, na madrugada desta quinta-feira (19), o serviço de colocação das seis vigas metálicas do viaduto Capitão Temudo, que passam sobre os trilhos do metrô. Veja nas imagens do fotógrafo Antônio Tenório, acima.

A ação teve inicio na última segunda-feira (16), e fez parte da etapa final da obra de duplicação e ampliação das pistas.

Nesta madrugada, foram realizados os ajustes finais na estrutura metálica e colocados os contraventamentos.

"No primeiro dia colocamos três vigas no sentido Boa Viagem/Olinda. Já no segundo, colocamos as outras 3 vigas, no sentido Olinda/Boa Viagem. Hoje encerramos esta etapa da obra, colocando os contraventamentos e fazendo alguns ajustes nos parafusos da estrutura. Tudo ocorreu dentro do previsto e finalizamos esta etapa de içamento da estrutura metálica", afirmou Luciana Reis, engenheira responsável pela obra.

Para este Último momento de ajustes não foi preciso a interrupção do trânsito.

"As interdições acabam hoje e ocorreu tudo na normalidade. Os trabalhos noturnos continuam sem a necessidade de interromper o trânsito, mas com as linhas do metrô desenergizadas", cocluiu a engenheira.

Viaduto Capitão Temudo

Situado entre os bairros do Cabanga e Ilha Joana Bezerra, e com cerca de 950m de comprimento, o viaduto terá sua largura ampliada dos atuais 14m, para 28m. Durante a ação, foram colocadas as seis vigas metálicas que atualmente passam sobre os trilhos do metrô. As vigas possuem 30 metros de comprimento e pesam cerca de 12 toneladas cada uma.
*****

Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/05/19/boa_noticia_vao_livre_do_viaduto_da_joana_bezerra_e_fechado_na_madrugada_com_sucesso_so_falta_agora_o_asfalto_101281.php

Chuva no Recife traz de volta o caos e deixa pessoas ilhadas em diversos pontos da cidade

19.05.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves

As chuvas voltaram com intensidade nesta manhã de quinta-feira. Da Zona Norte a Zona Sul, o cenário é o mesmo: ruas alagadas, trânsito parado e pessoas ilhadas em muitos pontos da cidade. Em Boa Viagem, a rua Tenente João Cícero, Antônio Sá Leitão, Francisco da Cunha e Maria Carolina estão inundadas.

O trânsito piorou agora há pouco com a saída de alunos dos colégios Santa Maria e Boa Viagem. O serviço de táxi também não funciona devido aos congestionamentos. Na internet, pessoas já estão registrando cenas que estão se tornando comuns para os recifenses. veja abaixo alguns vídeos:



****

Defensores públicos federais fazem mutirões em 13 estados e no DF

19/05/2011
Justiça
Da Agência Brasil

Brasília
– Defensores públicos federais promovem hoje (19) mutirões para atender a população de baixa renda em 13 estados e no Distrito Federal (DF), em comemoração ao Dia Nacional da Defensoria Pública. Em Brasília, nas duas primeiras horas, os defensores realizaram mais de 50 atendimentos. A previsão é que, ao longo do dia, cerca de 500 pessoas passem pelo mutirão somente no DF.

Os mutirões de orientação jurídica ocorrem em locais públicos e de fácil acesso para o cidadão que não tem condições de pagar um advogado. Os defensores estão à disposição da população para esclarecer dúvidas, prestar orientação jurídica e propor ações em todas as áreas do direito, sobre questões como divórcio, guarda, investigação de paternidade, inventários, defesa do consumidor e violência doméstica. Além dos atendimentos, as atividades incluem palestras sobre diversos temas.

O chefe da Defensoria Pública da União no DF, Pedro de Oliveira, garante que, mesmo com um número reduzido de defensores, os serviços prestados são de qualidade. “Tudo é igual ao que uma advocacia particular pode produzir.” Hoje, existem no país 477 defensores públicos federais. Mas, para atender à demanda, a Defensoria Pública da União deveria ter, no mínimo, 1.138 advogados nas 264 cidades que são sedes da Justiça Federal.

Participam dos mutirões defensores do Distrito Federal, do Acre, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, do Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e de Roraima.
Quem procurou atendimento na Rodoviária do Plano Piloto, no centro de Brasília, aprovou a iniciativa. “É uma coisa bacana que fizeram, porque eu preciso receber uma intimação e hoje estou tentando ver se tem como agilizar esse processo”, disse a dona de casa Janete da Silva
O chefe da Defensoria Pública da União no DF destacou a importância de se investir na instituição. “É uma forma de tornar cerca de 120 mil brasileiros visíveis aos olhos do Estado. A defensoria é o lugar de produzir cidadania.”

O defensor público federal Haman Tabosa lembrou que é obrigação do Estado oferecer à população carente assistência jurídica gratuita. “Não é um favor que o Estado faz para a sociedade, é uma obrigação. E cabe a nós fazer valer esse direito”, disse em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional.
Segundo Tabosa, ainda há um preconceito da própria população com o trabalho do defensor público. “O povo pensa que só porque prestamos um serviço para pessoas carentes então não presta. Pelo contrário, nós nos submetemos a um rigoroso concurso público”, destacou.

Edição: Juliana Andrade
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-19/defensores-publicos-federais-fazem-mutiroes-em-13-estados-e-no-df

Ministério da Justiça propõe na Câmara pacto de segurança pública à oposição

19/05/2011
Nacional Política
Pedro Peduzzi
Repórter da Agência Brasil

Brasíli
a - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, convocou hoje (19) a oposição para constituir um “pacto da segurança pública” a fim de desenvolver políticas mais eficientes para a área. “Em matéria de segurança pública, ou vencemos todos ou perdemos todos”, disse Cardozo durante audiência pública na Câmara dos Deputados.

A proposta apresentada pelo ministro é a de criar um sistema nacional de informações e estatísticas em segurança pública, com a participação de todas as unidades federativas. “Não se combate a criminalidade sem informação. Precisamos saber onde e quando ocorrem os crimes para que possamos combatê-los, e [identificar também] quando os índices sobem ou descem”, argumentou Cardozo.

“As experiências positivas de alguns estados nos ajudarão a desenvolver um plano que, antes de tudo, será republicano e sem natureza partidária ou política. Nessa área, o governo está aberto para receber sugestões da oposição, porque se o governo federal ou o estado perder, perderemos todos”, afirmou pouco antes de pedir o apoio do Congresso Nacional para a aproximação com os governadores da oposição e, também, para ajudar na elaboração das políticas de segurança.

Cardozo acrescentou que o mapa da violência usado pelo governo está defasado em três anos, e que o sistema integrado ajudaria na atualização. “Ele [o mapa] é de 2008. Infelizmente não temos algo mais atualizado. Ao analisá-lo, vemos, por exemplo, que Pernambuco registrava ascendência de práticas criminosas. Só que nós sabemos que, em função dos programas que o governo local tem desenvolvido, a violência nesse estado tem se reduzido”, argumentou o ministro.

A qualidade das informações que constam no mapa também foram criticadas por ele. “Muitos dos dados têm origem no SUS [Sistema Único de Saúde]. Só que eu preciso de dados que informem, por exemplo, se houve ou não dolosidade [intenção de cometer o
crime]. E isso o SUS não vai ter”.

Dentro do pacto de segurança sugerido pelo ministro, há a possibilidade de condicionar o repasse de verbas da segurança pública ao compartilhamento de informações por parte das unidades federativas.

“Os estados que não participarem do sistema, repassando e compartilhando as informações com a sociedade, não receberão verbas da segurança publica. Isso seria uma garantia. Desenvolvendo esse sistema, criaremos condições para que as informações não sejam apenas ouvidas, mas analisadas”, sugeriu Cardozo.

As campanhas de desarmamento também foram elogiadas pelo ministro. “Infelizmente os índices de violência continuam crescendo. Mas vemos claramente um decréscimo deles nos períodos em que realizamos campanhas de desarmamentos. Apesar da polêmica que é suscitada pela campanha, estamos convencidos de que quanto menos armas circulam, menos violência é praticada”.

Apesar de não confirmar a data de divulgação do sistema nacional de informações e estatísticas em segurança pública, Cardozo antecipou que ele será anunciado “em curto espaço de tempo”.
Edição: Talita Cavalcante

******
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-19/ministerio-da-justica-propoe-na-camara-pacto-de-seguranca-publica-oposicao

STJ determina julgamento imediato de um dos réus da chacina de Unaí

19/05/2011
Justiça
Christina Machado
Repórter da Agência Brasil

Brasília
- O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o desmembramento do processo sobre o episódio que ficou conhecido como “chacina de Unaí” e o julgamento imediato de um dos acusados, que está há sete anos em prisão preventiva.

De acordo com o relator do caso, ministro Jorge Mussi, “o réu não pode ficar preso ad aeternum”. Rogério Alan Rocha Rios foi denunciado com mais oito pessoas pela morte de três auditores e um motorista do Ministério do Trabalho, em 2004, no município de Unaí (MG).

O crime teria sido motivado pelas inspeções dos servidores, que contrariavam interesses de grandes fazendeiros. Todos chegaram a ser presos, mas alguns respondem em liberdade ao processo instaurado na Justiça Federal.

A solução proposta pelo relator, e acompanhada pelos demais ministros, foi baseada no Artigo 80 do Código de Processo Penal, que permite o desmembramento - quando houver excessivo número de acusados e para não prolongar a prisão provisória, ou por outro motivo relevante, o juiz pode considerar a separação.

Atualmente, o processo está no Supremo Tribunal Federal à espera do julgamento de recurso apresentado pelos advogados de outros réus. Em habeas corpus impetrado no STJ, a defesa de Rogério Alan Rocha Rios pedia sua libertação. A 5ª Turma, de acordo com o voto do relator, negou o pedido, mas concedeu habeas corpus de ofício para determinar a separação do processo e o julgamento imediato.

Edição: Graça Adjuto
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-19/stj-determina-julgamento-imediato-de-um-dos-reus-da-chacina-de-unai

Processo de exumação do corpo de Salvador Allende começa dia 23

19/05/2011
Internacional
Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– Os restos mortais do ex-presidente do Chile Salvador Allende (1970-1973) serão exumados na próxima segunda-feira (23) por uma equipe de peritos chilenos. Os especialistas são do Serviço Médico-Legal (SML). É a primeira vez que a Justiça do Chile abre um inquérito para investigar as circunstâncias da morte do ex-presidente - último chefe de Estado democraticamente eleito no país antes do golpe militar de 1973.

Há desconfianças da sociedade chilena sobre a causa da morte de Allende. Oficialmente, a informação que prevalece é suicídio, mas isso gera controvérsias. Allende morreu há quase 38 anos. O pedido de abertura de inquérito foi feito por Beatriz Pedrals, da Justiça Fiscal, e as investigações serão comandadas pelo representante do Ministério Público do Chile, ministro Mario Carroza.

Allende morreu em 11 de setembro de 1973 quando as forças do general Augusto Pinochet invadiram a sede do governo, o Palácio de La Moneda, onde estava o então presidente. Durante o golpe militar, a informação divulgada sobre a morte de Allende dizia que ele se matou com um tiro.

O juiz Carroza e os peritos do Serviço Médico-Legal coordenarão a operação de exumação dos restos mortais de Allende, que estão no Cemitério Geral de Santiago. A ação será acompanhada pelos parentes do ex-presidente. Também participarão peritos estrangeiros, agentes da Polícia de Investigações e dos Carabineros (polícia militarizada).

Uma das associações que representam as vítimas da ditadura, como a família de Allende, solicitou a exumação dos restos mortais do ex-presidente. O caso de Allende está entre 726 processos envolvendo vítimas de violação de direitos humanos durante o período militar no Chile – de 1973 a 1990. A ditadura do ex-presidente Augusto Pinochet é considerada, por historiadores, uma das mais violentas da América Latina.

Edição: Graça Adjuto
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-19/processo-de-exumacao-do-corpo-de-salvador-allende-comeca-dia-23

Advogado pede impeachment de Gilmar ao Senado e à OAB

19.05.2011
Do blog CONVERSA AFIADA, 16.05.11
Por Paulo Henrique Amorim

No dia 12 de maio, quinta-feira, às 13h11 o advogado capixaba Alberto de Oliveira Piovesan, inscrito na OAB-ES sob o número 2909, protocolou na presidência do Senado o pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes, aqui neste blog chamado de Gilmar Dantas (*).


Quem recebeu o documento de Piovesan foi a funcionária Vivânia que tem a matrícula número 9067 do Senado.

No mesmo dia, com o protocolo de número 2011.1803804-01 Piovesan entregou a mesma petição à Ordem dos Advogados do Brasil.

Este ansioso blogueiro conversou por telefone com Piovesan no início da noite desta segunda-feira e fez duas perguntas:

Por que tomou esta atitude ?

Piovesan respondeu que a atitude nasceu de seu sentimento de brasilidade. Porque considera dever cívico de um cidadão combater desmandos.

O Sr. é membro de algum partido político ou tem alguma filiação política ?

Sou apolítico.

Clique aqui para ler a íntegra da petição.

Leia a seguir a reportagem que o Novo Jornal fez sobre o pedido de impeachment de Gilmar Dantas (*).

Pedido o “impeachment” de Gilmar Mendes


Advogado protocola no Senado Federal pedido de “impeachment” do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes


Acompanhado de um robusto relatório, o pedido de “impeachment”, do Ministro do STF, Gilmar Mendes, foi apresentado pelo advogado Alberto de Oliveira Piovesan, no ultimo dia 12 de Maio na Presidência do Senado Federal, em Brasília.


Embora em torno do pedido tenha-se determinado “sigilo”, o assunto caiu como uma bomba na Casa legislativa, já debilitada perante a opinião pública nacional, devido os diversos escândalos envolvendo seus membros. Sem dizer que grande parte dos senadores encontra-se processados perante o Supremo Tribunal Federal.


Na petição, o comportamento do Ministro Gilmar Mendes é duramente questionado. Principalmente sua relação com o advogado Sergio Bermudês. Seu escritório de Advocacia, além de empregar a esposa de Gilmar Mendes, teria patrocinado diversas viagens do Ministro ao exterior.


Os fatos narrados são gravíssimos e demonstram o quanto o Poder Judiciário esta contaminado por práticas questionáveis. A relação dos “parentes” de membros do Poder Judiciário é trazida de maneira clara e comprovada.


A documentação, as provas e as testemunhas arroladas são de auto teor explosivo.


São testemunhas:

Deputado Federal Protogenes Queiroz

Desembargador Federal Fausto De Sancts

Jornalista Luiz Maklouf Carvalho- Revista Piauí.

Jornalista Moacyr Lopes Junior- Folha de São Paulo.

Jornalista Catia Seabra- Folha de São Paulo.

Jornalista Felipe Seligman- Folha de São Paulo.

Agente da Polícia Federal Jose Ricardo Neves.

Advogado Dalmo de Abreu Dallari-USP.


Nos termos da lei nº 1079, de 10 de Abril de 1950, depois de protocolado o pedido de “impeachment”, o presidente do Senado, deveria criar uma comissão processante. Formada por senadores que emitiram parecer sobre o pedido que seria submetido à aprovação do Plenário. Se aceito o pedido, abre-se o procedimento de “impeachment”. A assessoria de imprensa da Presidência do Senado informou à reportagem de Novojornal, nesta segunda-feira (16), que o pedido foi encaminhado no mesmo dia, 12/05 para Assessoria Jurídica da Casa que deverá assessorar a presidência na tramitação da matéria.


Em procedimento semelhante e anterior, em relação ao ex-Procurador Geral Aristides Junqueira na década de 80, o presidente adotou o mesmo critério.


Cópia da petição acompanhada de toda a documentação foi entregue também na última quinta-feira 12/05, ao Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Dr. Ophir Filgueiras Cavalcante Junior.


A OAB nacional, procurado pala reportagem de Novojornal, não respondeu até o fechamento desta matéria.



Paulo Henrique Amorim


(*) Clique aqui para ver como um eminente colonista do Globo se referiu a Ele. E aqui para ver como outra eminente colonista da GloboNews e da CBN se refere a Ele.

****

Protesto em Higienópolis incomoda a mídia

19.05.2011
Do blog de Altamiro Borges,18.05.11
Por Altamiro Borges

O “churrascão em Higienópolis”, o protesto irreverente contra o patético elitismo de alguns moradores deste bairro “chique” da capital paulista, continua rendendo comentários na mídia. Nem dava para esconder o sucesso da manifestação realizada no último sábado – que, segundo a PM, mobilizou 700 pessoas e, segundo os mais otimistas, reuniu 4 mil manifestantes.

Cobertura esconde caráter político

No geral, os telejornais trataram o evento como uma grande “festa”, sem ressaltar seu caráter eminentemente político de repúdio ao preconceito de 3.500 moradores que assinaram abaixo-assinado contra a construção de uma estação de Metrô – que traria, segundo uma das signatárias, “gente diferenciada” para o bairro, como mendigos, camelôs e os pobres.

A TV Globo, por exemplo, até deu destaque ao churrascão – o que não é comum na emissora, que sempre esconde ou criminaliza os protestos populares. Mas preferiu tratar o episódio em termos “técnicos”, ouvindo “especialista” do governo tucano sobre a utilidade da estação do Metrô. Evitou abordar o caráter classista do evento, a sua crítica ao preconceito da elite paulistana.

O pitbull da revista Veja

Já alguns “calunistas” tentaram desqualificar o protesto. Reinaldo Azevedo, da Veja, foi um dos mais agressivos – se é que algum dia ele não já foi hidrófobo. Preocupado diante do “preconceito contra os ricos”, até mentiu para agradar seus cegos seguidores. Garantiu que o ato no shopping Higienópolis reuniu “não mais do que 50 ou 60 pessoas – e estou sendo generoso”. Ridículo!

“Eu estava no meio da turma, disfarçado de cachorro, para não ser identificado”, relata Reinaldo, o que reforça o seu apelido de pitbull da Veja. Raivoso, ele afirma que os manifestantes eram os “burguesotes extremistas”, os “festivos” e os “petralhas”, como ele rotula, agressivamente, a militância petista e de esquerda. Pelo tom, o protesto irritou o queridinho da nobre famiglia Civita.

Tentativas de desqualificar o ato

Já Fernando de Barros e Silva, da Folha, foi mais cuidadoso, mas não conteve o veneno. Ele realmente esteve no churrascão – sem qualquer disfarce de cachorro. Eduardo Guimarães até teve um bate-boca civilizado com o jornalista “primário”, conforme relato no Blog da Cidadania. Em sua coluna, ele jura que “não pretendo tirar o brilho do evento”, mas procura desqualifá-lo.

Afirma que o churrascão foi “das classes médias (médias mais altas do que baixas). O povão era residual” – como se isto retirasse a importância da mobilização. Ancorado num amigo, diz que “o protesto parecia um playground revolucionário”. E ainda teoriza: o ato expressou “uma fração de classe reagindo ao sentimento ostensivamente antipovo de representantes dessa mesma classe”.

Razões do incômodo

Este incômodo de setores da mídia pode ter várias explicações. A primeira é a rejeição a qualquer protesto popular. As elites têm medo do povo na rua, seja exigindo direitos ou criticando os desmandos das elites. Gente na rua só é bom quando é manietada, quando serve aos seus interesses de classe – como nas marchas golpistas de 1964, insufladas pela Folha e outros jornalões.

A outra explicação decorre da crescente força da internet. Em três dias, sem qualquer material impresso ou ação mais organizada, centenas de pessoas foram mobilizadas para participar de um protesto contra o preconceito da elite. As redes sociais cumpriram papel determinante. Isto deve apavorar um bocado os opressores e os seus serviçais na mídia.
****

No encerramento do Grito da Terra Brasil, Dilma anuncia redução de juros para os pequenos agricultores

19.05.2011
Da Agência Brasil, 18.05.11
Economia
Por Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– O governo anunciou hoje (18), último dia do Grito da Terra Brasil 2011, a redução de juros para financiar a pequena produção rural e a criação de uma política de garantia de preços mínimos exclusiva para os agricultores familiares. O Palácio do Planalto também decidiu manter a destinação de R$ 16 bilhões para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na safra 2011-2012, por meio do qual são financiadas as operações de custeio, comercialização e investimento.

As medidas foram anunciadas após reunião da presidenta Dilma Rousseff com lideranças da Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), em Brasília. No dia 1º de abril, elas haviam encaminhado a Dilma a pauta de reivindicações do Grito da Terra Brasil 2011..

As taxas de juros para crédito de investimento por intermédio do Pronaf B, destinados aos agricultores de mais baixa renda, variarão entre 0,5% e 2% ao ano. Antes, oscilavam entre 1% e 4%. Já o valor de R$ 16 bilhões corresponde à reivindicação dos agricultores familiares e é o mesmo montante liberado para o Pronaf na safra passada. Na temporada 2010-2011, os pequenos agricultores tomaram empréstimos que totalizaram R$ 11 bilhões.

Prevendo aumento na procura de crédito neste ano, eles pediram a manutenção dos R$ 16 bilhões. “É menos juros num cenário de solidez fiscal”, afirmou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florense, que também participou da reunião dos representantes da Contag com Dilma.

A Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) voltada exclusivamente aos agricultores familiares será adotada a partir da próxima safra. A medida foi considerada uma conquista pelo presidente da Contaf, Alfredo Broch. “Isso vai permitir trabalhar a renda na agricultura familiar, que é hoje um dos principais problemas.”

O governo anunciou ainda que será criada uma superintendência na Caixa Econômica Federal para trabalhar com habitação rural. Também será antecipada para os meses de junho e julho a liberação de R$ 530 milhões para compra de terras da reforma agrária que estavam previstos no orçamento para serem disponibilizados ao longo do ano de 2011.

Antiga reclamação dos pequenos produtores, a falta de unificação do Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa) entre os estados e municípios será resolvida. Com isso, os agricultores familiares poderão vender para outros estados produtos como queijos e doces. “Em 30 dias será publicada a normatização das regras para que estados e municípios possam aderir a um único sistema”, disse Afonso Florense.

Edição: João Carlos Rodrigues
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-18/no-encerramento-do-grito-da-terra-brasil-dilma-anuncia-reducao-de-juros-para-os-pequenos-agricultores

Pedido de impeachment de Gilmar equivale a um BO

19.05.2011
Do blog CONVERSA AFIADA,18.05.11
Por Paulo Henrique Amorim

Bermudes e o afogado: "Meu presidente !"

A leitura do pedido de impeachment do Ministro Gilmar Mendes (aqui referido como Gilmar Dantas (*)), que o advogado Alberto de Oliveira Piovesan protocolou no Senado e na OAB (**) é uma descrição detalhada das gritantes ilegalidades cometidas por este ministro de Fernando Henrique Cardoso.

O amigo navegante tem à disposição a íntegra do pedido – de resto totalmente ignorado pelo PiG (***).

Mas, para facilitar a leitura, este ansioso blogueiro relembra alguns fatos.

O advogado carioca Sergio Bermudes trabalha para o passador de bola apanhado no ato passar bola.

Dantas, lembre-se, foi condenado pela mais alta Corte da Justiça Britânica como mentiroso e fraudador de contas bancárias – apesar dos esforços bem remunerados de Bermudes.

Bermudes defende Dantas no STJ – onde o Ministro Macabu pode ter a faculdade de anular a Satiagraha, onde Dantas é incriminado dos pés à cabeça, como já demonstrou a revista Época, ao tratar das relações de Dantas com FHC; e aqui também, ao descrever as relações do lobbista de Dantas com o motorista de Cerra.

(O lobbista de Dantas, depois de conseguir o que queria do motorista de Cerra, diz “maravilha das maravilhas !”.)

Além de estar incriminado na Carta Capital, de forma irrefutável, no parecer que um probo delegado da Polícia Federal – nem tudo está perdido – encaminhou ao Ministério Público Federal.

Bermudes defende Dantas. Ponto.

Onde for.

Bermudes emprega a mulher de Gilmar.

Bermudes emprega o filho de Macabu.

Bermudes empresta o apartamento no Morro da Viúva, no Rio, em frente à cobertura de Roberto Carlos, ao casal Gilmar Dantas.

Empresta a Mercedes com motorista.

Empresta ao casal o apartamento que tem na Quinta Avenida em Nova York, facing the park.

Bermudes pagou uma passagem a Buenos Aires para o casal Gilmar Dantas.

Para que Gilmar e a mulher pudessem “desencarnar” do estafante trabalho da presidência do Supremo.

Só ?

Não !

Na hora de dar os dois HCs Canguru ao condenado pela Justiça Britânica, quem advertiu o Supremo Presidente do Supremo do perigo que havia ali na Satiagraha ?

A Guio.

Quem é a Guio ?

A funcionária de Bermudes e mulher do Gilmar.

A Guio !

É pouco, amigo navegante ?

Quer mais ?

Quando houve a festa ao aniversario do escritório de Bermudes, no Copa, no Rio (o Bermudes sabe viver a vida !), quem foi para a porta receber os convidados ?

Gilmar Dantas !

Quer mais, amigo navegante ?

De quem mais Bermudes é advogado ?

Da Rede Globo, que trata Gilmar a leite de pato.

Além disso, Piovesan descreve as íntimas relações do casal Gilmar Dantas com o dono de uma empresa relação publicas, de codinome “Consultor Jurídico”.

A Consultor Jurídico é regiamente paga por Dantas, como demonstra esse estudo sobre o “Sistema Dantas de Comunicação”.

O dono da empresa foi o cupido do casamento do casal Gilmar.

Ele selecionou a música para o reatamento do namoro.

Que chic !

E quando o relações públicas lança uma publicação especial, Gilmar Dantas abre as portas de um solene auditório do Supremo para festejar o insigne lançamento.

Quer mais, amigo navegante ?

Quando era Advogado Geral da União (de FHC), segundo o testemunho do respeitado jurista Dalmo Dallari, Gilmar contratou seu próprio estabelecimento de ensino para dar curso a servidores da AGU.

É pouco, amigo navegante ?

Quer mais ?

Tem !

Durante a Presidência Excelsa de Gilmar Dantas (*) no Conselho Nacional de Justiça, o corajoso professor Joaquim Falcão destituiu o Juiz Ari Ferreira de Queiroz, de Goiânia, que era sócio proprietário do Instituto de Ensino e Pesquisa Cientifica, uma escola semelhante à de Gilmar Dantas, embora mais modesta.

“Pode um juiz contribuir com o prestígio de seu cargo, que é público, para beneficiar os interesses privados seus e/ou de outros ?“ perguntou-se Falcão.

E o Gilmar ?

Ele agora faz merchandising de cursos de Direito.

Quer mais, amigo navegante ?

Piovesan lembra que, segundo a Folha, o Padim Pade Cerra, em plena campanha eleitoral, telefonou para Gilmar sobre os dois documentos para o eleitor votar.

Quanto mais documentos fossem pedidos, melhor para o Cerra.

Gilmar pediu vistas no julgamento.

E depois votou do jeito que, por coincidência, atendia aos interesses eleitorais do Cerra.

Segundo o repórter da Folha (****), Cerra saudou Gilmar de “meu presidente” !

“Meu presidente”!

Quem disse a quem ?

Cerra a Gilmar ou Gilmar a Cerra ?

Piovesan lembra que o corajoso ministro Joaquim Barbosa, além de falar dos capangas de Gilmar,naquele vídeo memorável, disse que Gilmar Mendes é “violento, atrabiliário e aparelhou o Supremo para seus interesses monetários e partidários”.

Viva o Brasil !

Clique aqui para ler “As 37 ações contra PHA. Dantas quer criar jurisprudência e calar blogosfera”.


Paulo Henrique Amorim



(*) Clique aqui para ver como um eminente colonista do Globo se referiu a Ele. E aqui para ver como outra eminente colonista da GloboNews e da CBN se refere a Ele.

(**) A OAB, segundo amigo navegante deste ansioso blog, passou a ser conhecida como “OABril de 1001 Utilidades”, na notável jestão do Dr Ophir.

(***) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(****) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é, porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

*****