Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Presidente estadual do PSB: 'Partido tem quadros para se preparar para 2014'

11.05.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves

Presidente estadual :'Partido tem quadros para se preparar para 2014'

A garantia de uma unidade política nas eleições do próximo ano servirá de pressuposto para a manutenção do PSB na sucessão do governador Eduardo Campos no pleito de 2014. Pelo menos esse é o pensamento do presidente estadual do partido e vice-prefeito do Recife, Milton Coelho. “O partido tem quadros para se preparar. Além disso tem uma base política e eleitoral sustentada pelo trabalho que o governador está fazendo”, disse o socialista ao Blog da Folha.

Milton Coelho tem trabalhado nos últimos meses pelo fortalecimento da legenda no Estado, mas garante que o PSB tem se esforçado pela unidade em 2012, momento em que estará em jogo a reeleição do prefeito João da Costa (PT). Ele acredita que uma vitória do petista está atrelada à união de todo o grupo. “Se tivermos unidade no próximo ano, a nossa possibilidade de vencer as eleições é mais do que razoável”, afirmou o presidente socialista, apostando no sucesso do pleito municipal para garantir ao seu partido a continuidade na esfera estadual.

Apesar de Milton não citar nomes da legenda preparados para a briga em 2014, um dos socialistas mais cotados para a sucessão estadual é Fernando Bezerra Coelho Integração Nacional), que tem se destacado no ministério e recebido elogios da presidente Dilma Rousseff. O ministro tem sido a primeira opção do PSB à sucessão do governador e pode retomar a prefeitura de Petrolina em 2012, mas os olhos estarão voltados para o Palácio do Campo das Princesas com o aval de Campos.

Com a oposição em frangalhos em Pernambuco, Milton Coelho vê um futuro ainda mais promissor para os governistas. “A oposição não conseguiu estruturar um discurso e ainda não encontrou um eixo. Vejo a oposição desarticulada”, disse o socialista, usando como exemplo a atual situação do Democratas. “Veja bem o DEM. Após sucessivas derrotas, as diferenças entre eles começaram a aprofundar e essas forças não vêem mais razão de estarem juntas”, diz o dirigente ao descrever o cenário de encolhimento do partido opositor.

Novo caminho

As inserções do PSB com o slongan “Um novo caminho para um novo Brasil”, veiculadas na terça-feira no Rádio e TV foram elogiadas por Milton. No entanto, o socialista minimizou especulações de uma candidatura de Eduardo à Presidência da República, mas deixou claro que o PSB sempre aspirou chegar ao Planalto. “A gente nunca disse que não tinha ambição nacional, mas precisa ter pernas. Todos os nossos governadores são bem avaliados e com o show que estamos dando em Pernambuco...”, avisou Coelho, sem entrar em mais detalhes.
****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/20232-psb-aposta-na-unidade-em-2012-para-se-garantir-em-2014

Setor de serviços foi responsável pelo maior número de empregos formais criados em 2010

11.05.2011
Da Agência Brasil
Por Roberta Lopes, repórter

Brasília - O setor de serviços foi o que registrou o maior aumento de empregos em 2010, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgada hoje (11) pelo Ministério do Trabalho. O setor foi responsável pela geração de 1,1 milhão de empregos. Em seguida, vêm o comércio, com 689,3 mil, e a indústria de transformação, com 524,6 mil. O único setor que registrou queda foi o da agricultura, com um resultado negativo de 18,1 mil postos de trabalho.

Segundo os dados da Rais, a Região Sudeste foi a que gerou o maior número de empregos (1,36 milhão), seguida da Nordeste (588 mil) e da Sul (479 mil).

Contudo, o maior número relativo de crescimento foi registrado na Região Norte, com um aumento de 9,90% em relação a 2009. Depois, vem a Região Nordeste, com 7,93%. Segundo o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, isso se deve a mudanças no mercado de trabalho brasileiro. “O fluxo migratório do Brasil está mudando. Essas regiões estão se industrializando muito, o crescimento do salário mínimo ajudou que essas pessoas voltassem para sua terra natal. E, com isso, há uma nova fotografia do mercado brasileiro”, analisou.

Os dados também mostram que houve crescimento de 7,28% na contratação de mulheres em 2010, em relação ao ano anterior. Entre os homens, houve aumento de 6,7%. A participação das mulheres no mercado de trabalho aumentou de 41,4%, em 2009, para 41,6%, no ano passado.

Segundo a Rais, também aumentou a participação no mercado de pessoas com ensino médio completo, de 40,05%, em 2009, para 41,85%, em 2010.

Além disso, no ano passado houve uma alta de 7,99% no número de contratações de pessoas com nível superior completo. Outro dado é que, pela primeira nos últimos cinco anos, o número de contratações de homens com formação de nível superior completo foi maior do que o de mulheres. O índice entre os profissionais do sexo masculino chegou a 9,22% e entre as pessoas do sexo feminino, a 7,13%.

O número de contratações de pessoas analfabetas teve queda de 2,61%. Segundo o ministro, isso se deve a uma “maior escolarização dos trabalhadores” e também a uma “maior exigência” por parte das empresas.

Edição: Juliana Andrade

****

Governo cria câmara para aprimorar gestão no setor público

11/05/2011
Política
Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

Brasília
- A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (11) que o Brasil precisa controlar a inflação para continuar crescendo. “Temos que garantir que o país faça a consolidação fiscal e ao mesmo tempo controle a inflação e, para que essa inflação seja efetivamente controlada, temos que garantir que nosso país cresça”, disse durante a cerimônia de instalação da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade que terá a missão de aprimorar a gestão do serviço público.

Dilma afirmou ainda que a criação da câmara é um momento de definição em seu governo, quando o Brasil segue uma trilha de desenvolvimento econômico e social.

Formada por empresários e ministros, a câmara vai assessorar a presidenta na melhoraria da gestão pública a fim de reduzir custos, aumentar a produtividade e a competitividade, otimizar sistemas de compras, entre outros.

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, afirmou que o Brasil enfrenta um momento especial em que está colhendo os resultados de um política responsável praticada ao longos dos últimos anos e defendeu o trabalho da câmara no sentido de auxiliar na continuidade desse progresso.

“Para garantir competitividade ao país precisaremos adotar novas tecnologias de gestão, de informação, incorporar indicadores de resultados e continuar valorizando de forma responsável os servidores públicos”, disse Belchior.

A Câmara será formada pelos empresários Jorge Gerdau, Abílio Diniz, Antônio Maciel Neto e o ex-presidente da Petrobras, Henri Reichstul. Também participam do grupo os ministros titulares da Casa Civil, Fazenda, Planejamento e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A instância não terá estrutura nem quadro próprio e contará com o apoio técnico e logístico de uma secretaria-executiva na Casa Civil. A participação dos integrantes é considerada como serviço público relevante e não será remunerada. A Câmara é vinculada ao Conselho de Governo da Presidência da República.
Edição: Talita Cavalcante
******
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/governo-cria-camara-para-aprimorar-gestao-no-setor-publico

O SUS e classes de atendimento

11.05.2011
Do blog "TRAVESSIA _viver é negócio perigoso", 09.05.11


SUS - Sistema Único de Saúde


Em janeiro deste ano o médico urologista da UBS de Boiçucanga detectou um distúrbio em meu ureter esquerdo e me encaminhou para o ambulatório de uro-oncologia do Hospital das Clínicas, em São Paulo - o da USP, próximo à estação Clínicas do Metro -, com instruções gerais sobre dia e horário, exames e guias de encaminhamento, uma delas com o nome do médico que iria me atender.

Fui uma hora antes do agendamento, peguei uma senha e aguardei; depois das oito começaram as chamadas no painel, falei com uma enfermeira e depois com o médico, que após examinar meu histórico me encaminhou, no mesmo dia, para cadastramento no Inst. do Câncer do Estado de São Paulo, cujo gestor é a Fundação Faculdade de Medicina da USP.

Fiz os procedimentos necessários, emitiram um cartão de identidade hospitalar, me informaram que seria tratado pela equipe de uro-oncologia do ICESP; em menos de uma hora estava registrado no sistema do ICESP e era só aguardar um contato em casa para a primeira consulta.

Não me pediram nada. Nada mesmo, além do que o médico da UBS me sugeriu que levasse; não me colocaram nenhuma condicionante, nada! Em menos de uma semana me telefonaram para marcar a consulta e enviaram um telegrama confirmando data e horário.

De lá para cá já passei por várias consultas com médicos especialistas, fiz diversos exames, tomografias, uma biópsia por imagem e estou aguardando a data para uma uretroscopia e/ou uretrectomia, nos próximos 10 dias, segundo a Central de Agendamento do Instituto. Tudo pelo Sistema Único de Saúde.

Nestes quatro meses fui muitas vezes ao Instituto e conheci muitos pacientes que também estão em tratamento, alguns começando e outros há algum tempo. Conversei com estes pacientes desde o Ambulatório do Hospital das Clínicas, na Dr. Enéas de Carvalho, até pessoas em químio na Dr. Arnaldo. Todos pelo SUS. Não ouvi uma crítica negativa ao atendimento, exceto que o número de atendimentos está aumentando cada dia mais. Todos, pacientes ou acompanhantes, são só elogios. Tudo através do SUS.

Para surpresa minha, no último sábado, li uma chamada no UOL sobre: Atendimento VIP no HC. Fui atrás e fiquei muito triste de ver que a matéria versava sobre outra classe de SUS.

No Hospital das Clínicas, núcleo Zona Leste da cidade de São Paulo, também gerenciado/administrado pela Fundação Faculdade de Medicina, quem tem tratamento VIP são apenas os associados de convênios com aquela Unidade Hospitalar. A população não conveniada tem que aguardar em filas enormes e ambientes nem sempre saudáveis. Para ampliar minha indignação a matéria da Folha de São Paulo termina com a relação completa das empresas de plano de saúde conveniadas, mais de trinta. Na maior cara de pau a Folha faz o "merchan" das conveniadas, que por razões de política pública do Estado de São Paulo, nos últimos anos, decidiu que também os hospitais públicos deveriam atender aos conveniados dos planos particulares, à razão de 20 ou 25%. Mas, a legislação não permite discriminação entre os usuários. Porém, a matéria deixa bem claro que há diferença, sim; inclusive realça que os planos conveniados serão atendidos por professores e pesquisadores da USP. Além de frisar que as portas de entrada e o atendimento são bem diferentes. Tudo às custas do SUS!

Sim, às custas do SUS. As unidades de atendimento de saúde pública não são apenas encargo financeiro da USP ou da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, mas são integrantes da parceria regulamentada pela legislação do Sistema Único de Saúde da nação. Ou seja: o Estado de São Paulo apenas entra com uma parte da verba e dos investimentos do sistema para atender a toda a população (cerca de 30%) e não pode discriminar, senão perde verbas. Verbas que em última análise têm origem nas contribuições dos trabalhadores e algumas outras fontes. Como sabemos que os maiores contribuintes (proporcional à renda auferida) não são os mais ricos, é evidente que o povão que paga imposto de tudo sobre tudo está sendo lesado muitas vezes e ainda se vê induzido a pagar pelo que é seu legítimo direito, pois a Constituição e a legislação regulatória lhe garante o acesso total ao SUS, sem discriminação.

Só para fechar: quando os planos de saúde não aguentam o custo dos tratamentos dão um jeitinho de encaminhar para o SUS de Alta Complexidade. Vi muito envelope de exames feitos em laboratórios vips ou hospitais/empresas de convenio saúde, em mãos de pacientes do ICESP, para demonstrar históricos e pleitear tratamentos pelo SUS.
*****
Fonte:http://caymar.blog.uol.com.br/

Ministério da Justiça vai investigar BR Distribuidora no Distrito Federal

11/05/2011
Nacional
Christina Machado
Repórter da Agência Brasil

Brasília
- A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça abriu processo contra a Petrobras Distribuidora S/A para apurar favorecimento aos postos da rede Gasol no Distrito Federal.

O despacho da SDE foi publicado hoje (11) no Diário Oficial da União. O procedimento conhecido como verticalização será devidamente apurado e encaminhado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). De acordo com a secretaria, a prática é ilegal e desfavorece a competição.

A SDE publicou também uma recomendação para que o Cade condene o cartel nos postos de combustíveis de Londrina (PR). De acordo com relatório publicado hoje no Diário Oficial da União, houve prática lesiva aos consumidores entre os anos 2006 e 2007.

Os proprietários de postos da região poderão ser multados em até 30% do valor do faturamento de cada posto, além de perder a autorização de funcionamento. O processo foi instaurado em fevereiro do ano passado, a partir de denúncia encaminhada pelo Departamento de Polícia Civil do Paraná.

Nos últimos nove anos, o Cade condenou seis cartéis no mercado de revenda de combustíveis nas cidades de Florianópolis, Lages (SC), Belo Horizonte, Brasília, Goiânia e Recife.

Atualmente, 120 investigações estão em curso só no setor de combustíveis. De acordo com o Ministério da Justiça, o setor é recorde em número de denúncias recebidas pela Secretaria de Direito Econômico.

Edição: Lílian Beraldo
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/ministerio-da-justica-vai-investigar-br-distribuidora-no-distrito-federal

Sem querer, blog de Serra explica crise da oposição

11.05.2011
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

A página que José Serra acaba de lançar na internet (em formato de blog) condiz perfeitamente com a personalidade desse político: visualmente, é tão sem graça quanto ele. A falta de criatividade gráfica, aliás, condiz com o ideário daquele que colunistas teleguiados da grande imprensa vivem exaltando.

Ainda que muitos não creiam, penso que o “líder da oposição” demo-tucana poderia usar uma iniciativa aparentemente positiva como a de criar um canal de interação com seus eleitores para agradar até aqueles que o rejeitam demonstrando que ultrapassou a campanha eleitoral do ano passado, que não se engajou em um pueril terceiro turno e que aprendeu alguma coisa com a derrota. Mas, aí, Serra não seria Serra.

Não, é claro que, aqui, não se prega o adesismo. É evidente que, como já disse tantas vezes neste blog, nações civilizadas precisam de oposição. Mas a que Serra, seu partido e seus aliados têm feito é absolutamente dispensável, e é por isso que eles vêm fracassando na tentativa de retomar o poder.

Mentiras, distorções e falta de propostas são tudo o que se pode extrair dos três primeiros posts do blog “limpo” de Serra. É exatamente o mesmo que ofereceu durante a campanha eleitoral do ano passado e que, não fosse a mídia e a candidatura-laranja de Marina Silva, não lhe teria permitido chegar nem ao segundo turno.

Uma das mentiras que contou em seu segundo post, aliás, é inacreditável partindo de um homem que tem a sua longa trajetória política. É uma mentira grosseira que, se não tivesse sido difundida propositalmente – e foi –, provaria que não tem capacidade nem para gerir uma banca de jornal. Ao mentir assim, Serra apenas comprovou a sua mediocridade.

Vejam:

“(…) Em termos de índice de desenvolvimento humano, o IDH, caímos de posição no cenário mundial, de 65ª em 2003 para 73ª em 2010. Isso tudo apesar de o Brasil desfrutar da maior fase de bonança externa já observada (…)”

Chega a ser ridículo rebater esse argumento. Até os menos informados sabem que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que mensura o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), sofreu alterações de metodologia durante a década passada, o que impede que o IDH de 2009 – e não de 2010, como diz Serra – seja comparado com o de 2003.

Na verdade, o Brasil subiu fortemente no IDH e entrou na faixa dos países de alto desenvolvimento humano. Praticamente todos os países do dito “Terceiro Mundo” caíram no ranking porque este passou a dar maior peso à Educação, justamente o quesito em que os países em desenvolvimento têm maiores dificuldades.

Detalhe: a “maior fase de bonança já observada” inclui a maior crise econômica que o mundo viveu em oitenta anos.

Além disso, Serra persiste no trololó de que tudo está ruim e de que o pouco que está bom se deve ao governo de que fez parte. Age como se o governo Fernando Henrique Cardoso não tivesse existido, como se tivesse deixado um legado diferente daquele que, apesar das distorções tucano-midiáticas, o povo brasileiro enxerga a ponto de vir rejeitando os candidatos a presidente da oposição em 2002, 2006 e 2010.

Mas o pior mesmo vem agora. Serra aponta problemas que ainda persistem no país, apesar de este ter melhorado tanto. De fato, alguns dos problemas que aponta existem e precisam de solução.

Como fazer para solucioná-los? Ah, isso ele não diz. Não se encontra uma mísera proposta em sua verborragia desonesta e medíocre. Apenas críticas que qualquer estudante adolescente seria capaz de fazer. Qual seria a receita de Serra para o câmbio, para a inflação, para os gargalos na infra-estrutura?

Nunca, jamais, em tempo algum ele revelou. E não revelou simplesmente porque não sabe o que fazer, ou sabe que já está sendo feito e que os resultados tardam a aparecer – até por ação de seu grupo político e da mídia sua aliada, que, durante os oito anos do governo Lula, apostaram na sabotagem e no “quanto pior, melhor”.

*****

Veredito de Borhausen: DEM está extinto, viva o PSD

11.05.2011
Do blog TIJOLAÇO
Por Brizola Neto

A longa e aparentemente matreira entrevista – hoje, no Estadão – do ex-presidente nacional do DEM, Jorge Bornhausen, mostra que as fichas de Serra estão mesmo postas no PSD de Kassab. Ele diz que abandona a vida partidária. Pode ser, mas a vida política, não, para certos personagens é como aquela história gaúcha do “cachorro que comeu linguiça”, não é?

Ele diz que “assim como eu, o nosso grupo, liderado pelo governador Raimundo Colombo, entendia que o correto seria a fusão das oposições, transformando os três partidos de oposição em um grande partido, com um belo tempo de televisão, um bom fundo partidário. Desta forma, poderia praticar a receita dada à oposição pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, no artigo que foi mal compreendido. Mas havia resistência em todas as legendas e eu não tinha como não liberar os companheiros para decidir fazer o que era preciso. Eles decidiram ir para o PSD e eu decidi encerrar minha atividade na vida partidária.”

Dirigentes do DEM dizem que Serra está por trás do PSD. Estão corretos?
Não acompanhei isto tão de perto, embora também não tenha sido coadjuvante nesse processo de fundação do PSD. Apenas quando procurado por companheiros de partido, ajudava-os a ver sua própria posição, cada um com suas circunstâncias. Em momento algum vi o ex-governador José Serra participar de atividades de criação do PSD. Ele como eu fizemos força para que o prefeito Kassab ficasse no DEM.

Uns acusam Serra de estar por trás, e outros dizem que ele foi traído por Kassab. Afinal, ele traiu ou foi traído?
Nem traiu, nem foi traído, como também não foi surpreendido. Repito, ele fez um esforço para que Kassab permanecesse no Democratas.

O que restou do DEM vai ser absovido pelo PSDB aecista, senão orgânica, politicamente. As forças de Serra, formalmente tucanas, vão minar Alckmin.

Serra mantém sua posição interna, sob cerco, mas vai construindo a rota de sobrevivência. E ela se chama PSD. Com o fim, real, do DEM, mude-se-lhe o nome, para 2014.

Partido do Serra Denovo.

******

Governo aceita proposta de Aldo Rebelo sobre recomposição de reserva legal, diz líder do PT na Câmara

11/05/2011
Nacional Política
Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil

Brasília -
O líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP), afirmou há pouco, após reunião no Palácio do Planalto, que o governo aceitou a proposta do relator do projeto de reforma do Código Florestal, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), de dispensar todas as propriedade com até quatro módulos fiscais de recompor reserva legal. Essa era a última divergência que impedia a votação do projeto.

Até a manhã de hoje (11), o governo ainda tentava convencer o relator a mudar o texto para permitir que apenas os produtores da agricultura familiar e os cooperados com até quatro módulos fiscais ficassem isentos da recomposição, mas não teve sucesso. Superado o impasse, Teixeira acredita que a votação ocorra durante a tarde, assim que houver quórum no plenário.

“O acordo entre o Palácio [do Planalto] e o Aldo [Rebelo] chegou a um percentual muito alto. O governo tem ressalvas, mas não vai conduzir a votação para uma disputada”, disse o líder petista à Agência Brasil.

Segundo ele, a votação ocorrerá de forma consensual e de forma simbólica, já que estão superadas todas as divergências. Ontem (10), o líder do governo na Casa, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que o acordo estava próximo, pois o relator havia deixado claro no texto que apenas as pequenas propriedades com até quatro módulos fiscais estariam isentas de recompor reserva legal, desmatadas até 2008.
Edição: Talita Cavalcante
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/governo-aceita-proposta-de-aldo-rebelo-sobre-recomposicao-de-reserva-legal-diz-lider-do-pt-na-camara

País pode lançar este ano no mercado externo títulos da dívida em real, diz secretário do Tesouro

11/05/2011
Economia
Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília
- O secretário do Tesouro Nacional, Arno Agustin, voltou a dizer que o governo pode lançar no mercado financeiro internacional títulos da dívida externa em reais, e não em moeda estrangeira, ainda em 2011. Mas, segundo ele, tudo dependerá das condições da economia mundial. “A nossa política, no que concerne à dívida externa, permanece a mesma. São emissões qualitativas e feitas quando entendemos que as condições de mercado [internacional] são favoráveis”, disse.

Arno Augustin não quis anunciar uma data, porque, segundo ele, ao contrário dos leilões de títulos no mercado interno, não há um cronograma para a negociação de papéis no mercado externo. “Nada impede o lançamento de novos títulos da dívida externa. Nós poderemos vir a fazer lançamentos de títulos novamente ao longo deste ano, mas não há previsão de data. Não há nenhuma novidade sobre datas ou lançamentos previstos”, informou.

O secretário apresentou, na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, os números relativos ao resultado do Tesouro Nacional e à evolução das transferências constitucionais feitas por meio dos fundos de Participação dos Estados, dos Municípios, e do Distrito Federal.

Ao lançar títulos no mercado internacional, o Brasil nem sempre tem a intenção de captar recursos. Às vezes, as operações servem para avaliar a receptividade dos investidores em relação aos papéis brasileiros e criar parâmetros para novas emissões do governo e de empresas.
Edição: Juliana Andrade
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/pais-pode-lancar-este-ano-no-mercado-externo-titulos-da-divida-em-real-diz-secretario-do-tesouro

PF deflagra operação de combate à corrupção passiva e lavagem de dinheiro em Caruaru (PE)

11/05/2011
Nacional
Da Agência Brasil

Brasília
- A Polícia Federal em Caruaru (PE) deflagrou na manhã de hoje (11) a Operação Incongruência, resultado de investigação sobre corrupção passiva e lavagem de dinheiro por auditor da Receita Federal. A operação conta com a participação de 60 policiais federais e tem como objetivo dar cumprimento a 18 mandados, sendo um de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão, nas cidades de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Gravatá, Maceió, Maragogi (AL) e Caruaru, além do bloqueio de bens de investigados. As investigações começaram há cerca de dois anos.

A Polícia Federal investigou ação de auditor da Receita Federal e outras pessoas que faziam proposta de sonegação fiscal, principalmente por meio da blindagem patrimonial (esquema de burla ao fisco da União, através de subterfúgios para forjar declarações de imposto de renda tanto de pessoas físicas quanto jurídicas no âmbito da Delegacia da Receita Federal em Caruaru) e lavagem do dinheiro com compra de imóveis registrados em nome de “laranjas”.

Segundo a Polícia Federal, o patrimônio que o servidor investigado conseguiu levantar com as fraudes pode ter chegado a R$ 12 milhões, “totalmente incompatível com o seu salário de funcionário público federal”. Dentre os mais de 40 bens investigados com suspeita de irregularidades estão: edifícios de luxo, lotes em condomínio, pousadas e casas de veraneio localizados em Caruaru (PE), Gravatá (PE), Recife, Jaboatão (PE), Maragogi (AL) e Maceió, além de vários carros de luxo.

Edição: Lílian Beraldo
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/pf-deflagra-operacao-de-combate-corrupcao-passiva-e-lavagem-de-dinheiro-em-caruaru-pe

Ministério da Saúde vai dobrar recursos para municípios que cumprirem metas de qualidade

11/05/2011
Saúde
Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– O Ministério da Saúde vai dobrar o valor do repasse feito para cada equipe do Programa Saúde da Família aos municípios que cumprirem metas de qualidade definidas pela pasta. O anúncio foi feito hoje (11) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante a 14ª Marcha dos Prefeitos.

Atualmente, segundo Padilha, os recursos para cada equipe totalizam cerca de R$ 7.100. A partir de junho, os prefeitos interessados poderão cadastrar os centros de saúde. A partir de então, técnicos do ministério passarão a fazer visitas periódicas às unidades, além de pesquisas de satisfação com a população atendida no local.

Outra novidade anunciada pela pasta durante o evento trata da reestruturação das unidades básicas de saúde. Segundo Padilha, dados indicam que 75% delas estão fora do padrão de qualidade definido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A reestruturação deverá incluir a reforma e a ampliação de estruturas já existentes.

“Estamos com um padrão construtivo defasado. Como queremos que se amplie a capacidade da atenção básica de resolver problemas de saúde das pessoas, é fundamental ter um novo padrão construtivo”, afirmou o ministro.

Ao comentar a regulamentação da Emenda Constitucional nº 29, ele avaliou que o país vive um momento positivo para que uma regra geral seja instalada e defina quanto deve ser repassado por estados, municípios e União para a saúde.

“A gente sabe que, hoje, quem menos cumpre são os estados. A União vem cumprindo, os municípios contribuem com mais do que são obrigados, em média, 22% das receitas comprometidas”, disse. “É importante regulamentarmos a emenda porque cria uma regra estável, independentemente de quem governa estado, município ou país”, completou.

Edição: Lílian Beraldo
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/ministerio-da-saude-vai-dobrar-recursos-para-municipios-que-cumprirem-metas-de-qualidade

Índice que reajusta aluguel acumula alta de 10,06% em 12 meses

11/05/2011
Economia
Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro
- O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para reajustes de contratos de aluguel, aumentou na primeira prévia de maio, ficando em 0,70%. A taxa superou a verificada no mesmo período de abril, quando houve variação de 0,55%.

De acordo com dados divulgados hoje (11) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o movimento foi influenciado principalmente pelos preços ao consumidor. No ano, o índice acumula alta de 3,61% e, nos últimos 12 meses, a elevação acumulada chega a 10,06%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que representa 60% do IGP-M, passou de 0,63% para 0,60%. Houve redução nas taxas de alimentos processados (de 1,05% para -1,04%). Ficaram mais caros os materiais e componentes para a construção (de -0,16% para 0,87%) e algumas matérias-primas brutas, como minério de ferro (de -0,72% para 8,57%), cana-de-açúcar (de 3,89% para 14,16%) e mandioca (de -6,81% para -1,65%).

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que corresponde a 30% da taxa global, subiu de 0,46% para 0,87%. Seis das sete classes de despesa componentes do índice registraram acréscimos em suas taxas de variação. A principal contribuição para o avanço do IPC partiu dos alimentos (de 0,28% para 0,75%), com destaque para hortaliças e legumes (de 1,60% para 4,26%), panificados e biscoitos (de -0,36% para 0,80%) e laticínios (de 1,16% para 2,18%).

Último componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), responsável por 10% da taxa global, subiu de 0,23% para 0,94%. Ficaram mais caros os preços de materiais, equipamentos e serviços (de 0,13% para 0,36%) e o custo da mão de obra (de 0,34% para 1,55%).

Para calcular o IGP-M, foram coletados preços entre os dias 21 e 30 de abril.

Edição: Juliana Andrade
******
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-11/indice-que-reajusta-aluguel-acumula-alta-de-1006-em-12-meses

Concursos públicos no estado do Rio deverão reservar vagas para negros

10/05/2011
Cidadania
Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro
- Os próximos concursos públicos para o estado do Rio de Janeiro deverão contar com reserva de vagas para a população negra, segundo informou hoje (10) a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros. A medida deve ser adotada por meio de decreto do governador Sérgio Cabral.

Durante uma visita à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Providência, no centro da capital fluminense, a ministra disse que a decisão foi anunciada ontem (9) pelo governador, no Palácio Laranjeiras. Na ocasião, eles conversaram sobre a criação de um plano estadual de promoção da igualdade racial.

"Na parte que se refere ao mercado de trabalho, o governador propôs que seja editado um decreto introduzindo, em todos os concursos públicos, a cota para negros", afirmou Bairros. "O que falta é um estudo para se chegar a um percentual que seja razoável, considerando a presença negra na população do estado".

O estudo deve ser desenvolvido pela Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Assistência Social com outros órgãos de governo, como a Procuradoria-Geral do Estado. Se for atender à proporção de negros na população fluminense verificada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as cotas raciais devem reservar mais da metade das vagas ofertadas em cada concurso.

Os dados do Censo de 2010 mostram que 51,7% da população fluminense são negros, sendo 12,4% pretos e 43,1% pardos. No Brasil, a proporção é 7,6% de pretos e 39,3% de pardos.

Na opinião da ministra Luiza Bairros, as cotas raciais nos concursos darão continuidade à política de ações afirmativas no estado, que começou de forma pioneira em 2003, quando a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) adotou o critério para selecionar vestibulandos.

Edição: Vinicius Doria
*****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-10/concursos-publicos-no-estado-do-rio-deverao-reservar-vagas-para-negros

Concursos públicos no estado do Rio deverão reservar vagas para negros

10/05/2011
Cidadania
Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro
- Os próximos concursos públicos para o estado do Rio de Janeiro deverão contar com reserva de vagas para a população negra, segundo informou hoje (10) a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros. A medida deve ser adotada por meio de decreto do governador Sérgio Cabral.

Durante uma visita à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Providência, no centro da capital fluminense, a ministra disse que a decisão foi anunciada ontem (9) pelo governador, no Palácio Laranjeiras. Na ocasião, eles conversaram sobre a criação de um plano estadual de promoção da igualdade racial.

"Na parte que se refere ao mercado de trabalho, o governador propôs que seja editado um decreto introduzindo, em todos os concursos públicos, a cota para negros", afirmou Bairros. "O que falta é um estudo para se chegar a um percentual que seja razoável, considerando a presença negra na população do estado".

O estudo deve ser desenvolvido pela Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Assistência Social com outros órgãos de governo, como a Procuradoria-Geral do Estado. Se for atender à proporção de negros na população fluminense verificada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as cotas raciais devem reservar mais da metade das vagas ofertadas em cada concurso.

Os dados do Censo de 2010 mostram que 51,7% da população fluminense são negros, sendo 12,4% pretos e 43,1% pardos. No Brasil, a proporção é 7,6% de pretos e 39,3% de pardos.

Na opinião da ministra Luiza Bairros, as cotas raciais nos concursos darão continuidade à política de ações afirmativas no estado, que começou de forma pioneira em 2003, quando a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) adotou o critério para selecionar vestibulandos.

Edição: Vinicius Doria
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-05-10/concursos-publicos-no-estado-do-rio-deverao-reservar-vagas-para-negros