Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Argentina condena último presidente da ditadura à prisão perpétua

14.04.2011
Da BBC BRASIL
Por Marcia Carmo,De Buenos Aires


Veredicto de Bignone foi transmitido ao vivo por TVs argentinas

A justiça argentina condenou à prisão perpétua, nesta quinta-feira, o último presidente da ditadura, Reynaldo Bignone, de 83 anos, e o ex-oficial da polícia, Luis Patti, de 59 anos.

Ambos são acusados de seqüestros, torturas, assassinatos e de causar o desaparecimento de pessoas durante o regime militar (1976-1983).

Bignone e Patti vão cumprir pena em uma prisão comum. O veredicto foi transmitido ao vivo pelas principais emissoras de televisão do país. “Por crimes de lesa humanidade são condenados à prisão perpetua”, leu a juíza María Lucía Cassaín.

Famílias das vítimas da ditadura e integrantes de diferentes entidades de direitos humanos comemoraram a decisão.

Do lado de fora do tribunal, na localidade de San Martín, centenas de pessoas ergueram bandeiras argentinas e cartazes com fotos de desaparecidos nos chamados anos de chumbo no país.

“Não poderíamos esperar menos que a prisão perpétua para todos eles”, disse o secretário de Direitos Humanos do governo argentino, Eduardo Luis Duhalde.

‘Avanço’

A presidente da entidade Avós da Praça de Maio, Estela de Carlotto, disse que “este dia era muito esperado”. E acrescentou: “Muitos países da região estão olhando o que está ocorrendo na Argentina na área de direitos humanos. É um grande avanço.”

Na opinião de Duhalde e Carlotto, foi acertada a decisão de enviá-los à prisão comum, sem nenhum privilégio, já que “são pessoas perigosas”.

A filha de Carlotto foi morta durante a ditadura. Ela localizou o corpo da jovem, mas ainda procura o neto, que hoje teria 32 anos, e poderia ter sido adotado ainda bebê com outra identidade. A entidade dedica-se a buscar esses bebês, que agora têm mais de 30 anos.

Além de Bignone e de Patti, outros três ex-militares e ex-policiais foram condenados – dois deles também à prisão perpétua e em cadeia comum.

Ambulância

Esta foi a segunda vez que Bignone foi condenado por crimes de lesa humanidade. Em um julgamento no ano passado, ele havia sido condenado a 25 anos de detenção, também em prisão comum.

À época, ele acusou integrantes das entidades de direitos humanos de “falsidade” e afirmou que “nada fez de errado”.

Bignone assumiu a Presidência da Argentina em julho de 1983, após a saída do presidente Leopoldo Galtieri, provocada pela derrota do país na Guerra das Malvinas (Falklands para os ingleses). Bignone passou o cargo para o presidente eleito Raul Alfonsín, que reinaugurou o período democrático.

Patti ouviu a decisão numa ambulância, do lado de fora do tribunal. Ele teria sofrido um acidente vascular na prisão onde aguardava o veredicto final. Ele foi acusado de crimes cometidos antes e durante o início da ditadura.

Já no período democrático, ele chegou a ser prefeito da cidade de Escobar e trabalhou para o governo do ex-presidente Carlos Menem.

Em 2005, Patti chegou a ser eleito deputado federal, mas seu mandato foi impugnado e ele não assumiu a cadeira no Congresso

****
Fonte:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/04/110414_argentina_ditadura_mc.shtml

DER inicia Operação Semana Santa nas Estradas

14.04.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves


Equipes do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) estarão a partir da tarde de hoje (14) nas rodovias do Estado divulgando a campanha educativa de trânsito para a Semana Santa. Os agentes atuarão no roteiro das praias, nas PE-60 e PE-35, e na rota dos motoristas que se deslocarão para os eventos programados no período nas cidades às margens da BR-232, BR-104 e PE-145, especialmente no trajeto para Fazenda Nova, em Brejo da Madre de Deus, onde acontece o espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém.

Dentro da área urbana de Caruaru, no trecho onde estão sendo realizadas as obras de duplicação da BR-104, e o trânsito foi alterado em função da liberação de dois dos quatro viadutos que estão sendo construídos, equipes estarão orientando os motoristas sobre o percurso. Aos viajantes que estiverem em rota para Fazenda Nova serão entregues panfletos indicando o roteiro dentro de Caruaru e o caminho a seguir pela BR-104, que nesta quinta terá um trecho de 21,4 quilômetros inaugurado pelo governador Eduardo Campos, às 16h.

Os agentes do DER estarão trabalhando em sintonia com BPRV, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia, Detran, Empetur, Rodoviária Federal, Sociedade Teatral de Fazenda Nova, e prefeituras municipais de Gravatá, Caruaru e Brejo da Madre de Deus. A campanha educativa de trânsito mostra que quem respeita o próximo, dirige com responsabilidade na estrada. “Quem dirige com responsabilidade evita acidentes, protege a si próprio e aos outros”, enfatiza o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento.
*****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/19408?task=view

Humberto Costa é só elogios ao Todos por Pernambuco no Senado

14.04.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por José Accioly


alt

Da Agência Senado

Em discurso nesta quinta-feira (14), o senador Humberto Costa (PT) elogiou o programa Todos por Pernambuco, do governo do estado que promove a participação popular e de entidades civis na definição das prioridades de governo. "O programa tem sido um importante instrumento na pavimentação do caminho do desenvolvimento pernambucano", disse. O senador informou que o programa está em sua segunda edição, a primeira tendo sido implantada durante a primeira gestão do governador Eduardo Campos, de 2007 a 2010.

Segundo Humberto Costa, o programa promove seminários e audiências públicas por todo o estado, podendo os participantes opinar na definição das metas e prioridades governamentais nas áreas de segurança, educação e cultura, desenvolvimento social, infraestrutura, saúde e desenvolvimento econômico e sustentabilidade. De acordo com o parlamentar, essa segunda versão do Todos por Pernambuco já contou com a participação de mais de 12 mil pessoas até agora, a maioria ligada a cerca de 3 mil entidades civis diferentes.

Todas as sugestões e dados colhidos pelo programa servem como base para o planejamento estratégico do governo e para a elaboração do Plano Plurianual do estado, acrescentou o senador. Em aparte, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) elogiou a competência de Eduardo Campos à frente do governo do estado e também a participação de Humberto Costa na primeira gestão de Campos, quando o atual senador geriu a Secretaria das Cidades.

****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/19435-humberto-costa-e-so-elogios-ao-todos-por-pernambuco-no-senado

Planos de saúde de Pernambuco enfrentam mais de 3 mil reclamações de clientes

14.04.2011
Do BLOG DE JAMILDO


Por Ana Laura Farias, do Blog de Jamildo

Não é só o Sistema Único de Saúde (SUS) que tem motivado reclamação dos pacientes e usuários.

A rede privada em Pernambuco também tem sido alvo de queixas por parte daqueles que pagam pelo serviço.

Nesta sexta-feira (15), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vai fazer audiência pública sobre o atendimento dos planos privados. A proposta é incluir 36 tipos de cirurgias menos invasivas e induzir à modificação do atual modelo assistencial.

Muitos pacientes passam meses em disputas judiciais ou tentativas de acordo com as prestadoras de serviço, que muitas vezes não autorizam exames ou outros procedimentos necessários à intervenções cirúrgicas.

Foi o caso de Divanize da Silva, 59, feirante moradora de Águas Compridas, em Olinda.

“Mesmo ganhando pouco, sempre me esforcei para pagar um plano de saúde, pois imaginava que puderia me ajudar se tivesse algum problema de saúde”, diz. Divanize fez o contrato com seguradora há cerca de 15 anos. Tudo sempre correu muito bem, ela fazia exames e todos os procedimentos que precisava, normalmente.

O problema começou quando a feirante descobriu que estava com câncer na traqueia. Para fazer a cirurgia de retirada do tumor, precisava realizar os exames de tomografia e ressonância magnética, procedimentos negados pelo plano de saúde há menos de um mês da intervenção. “Eu fui muito maltratada, nem gosto de lembrar. Quando fui reclamar, sabe o que me disseram? Que se eu estivesse achando ruim, deveria procurar a justiça”.

E foi exatamente isso que dona Divanize fez. Com o apoio da associação, acionou a Justiça e conseguiu reaver os R$ 780,00 que a família havia sido obrigada a pagar para que ela fizesse os exames.

Conseguiu, então, garantir a cirurgia para retirada de tumor, ainda que “longe das condições ideais”. Ela fez a operação em hospital privado do Recife.

"Foi horrível. Me colocaram em um quarto todo bagunçado, fedendo. Foi uma sensação horrorosa”. Como sofre de pressão alta, Divanize precisou ser medicada antes de a cirurgia. “Aí, no final de tudo, ainda me negaram o remédio para a pressão. Minha família teve que ir na farmácia comprar”, relata.

O advogado Roberto Sampaio, 72, também teve problemas com planos de saúde. Há três anos, precisou fazer uma cirurgia de catarata, mas a seguradora negou o cristalino, ferramenta necessária para a intervenção.

"Foi um transtorno muito grande. Eu esperava que tudo fosse correr normalmente. Só soube que o cristalino tinha sido negado um mês antes da cirurgia", diz. Roberto chegou a pagar pelo cristalino e só foi ressarcido após vencer a disputa na Justiça. O plano de saúde entrou com recurso, mas foi obrigada a ressarcir o cliente.

Já o biólogo José Eduardo da Silva, 58, servidor do Exercito, não tem reclamações quanto à sua seguradora. Mesmo assim, utiliza o serviço público de saúde quando precisa de atendimentos de emergência. Morador de Jaboatão, sempre frequenta a UPA de Engenho Velho. "O hospital do Exército é muito longe da minha casa". "Eu não penso em mudar de plano não. Os outros são todos muito ruins", relata.

“O número de queixas tem mesmo aumentado nos últimos anos”, diz Renê Patriota, fundadora da Associação de Defesa dos Usuários de Seguros, Planos e Sistemas de Saúde (Aduseps), entidade responsável pela defesa dos usuários de plano de saúde, tanto públicos quanto privados.

Ela conta que existem avanços nestes 15 anos da instituição, como a mudança de postura do Judiciário quanto às questões de saúde. “Os tribunais estão cada vez mais sensíveis às causas dos pacientes. Se antes existia uma tendência pró-seguradoras de saúde, hoje a grande tendência é mesmo que os pacientes vençam as disputas judiciais”, conta. Atualmente, a Aduseps lida com 3 mil ações e tem 5 mil associados.

Em Pernambuco, os médicos realizaram uma paralisação no Dia Mundial da Saúde (7 de abril). O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) considera que a Agência Nacional de Saúde (ANS) tem sido omissa na regulamentação dos contratos entre médicos e operadoras.

A coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Defesa do Consumidor de Pernambuco, Liliane Fonsêca Lima, admite que o Judiciário está mudando o comportamento quanto à defesa dos clientes de planos de saúde, mas acredita que a maior mudança está mesmo no consumidor. 'Hoje, as pessoas buscam mais seus direitos, procuram órgãos de defesa do consumidor, além de buscarem o Ministéro Público", diz.

O presidente regional da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Flávio Wanderley, diz que as reclamações são "naturais" de qualquer relação contratual.

"É natural que nesse universo de clientes existam algumas reclamações. O problema é que os usuários sempre acham que têm apenas direitos e nunca deveres", diz. Pernambuco tem 1,2 milhão de clientes.

*****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/04/14/planos_de_saude_de_pernambuco_enfrentam_mais_de_3_mil_reclamacoes_de_clientes_97960.php

Isaltino Nascimento promete que as estradas de Pernambuco serão um tapete em dois anos

14.04.2011
Do BLOG DE JAMILDO


Isaltino Nascimento, Secretário de Transportes

Poucas semanas depois do início dos seminários governamentais do Todos por Pernambuco, onde chuveram críticas ao estado das estradas estaduais, o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, em visita a Caruaru, deve prometer que, em dois anos, as estradas pernambucanas sejam trasformadas em um tapete, livre de buracos.
*****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/04/14/isaltino_nascimento_promete_que_as_estradas_de_pernambuco_serao_um_tapete_em_dois_anos_97966.php

ESTRADAS: Boa notícia. Estado duplica trecho da BR 104 para facilitar acesso a Fazenda Nova

14.04.2011
Do BLOG DE JAMILDO


Chegar ao maior teatro ao ar livre do mundo agora ficou ainda mais fácil.

Nesta quinta-feira (14), o governador Eduardo Campos entregou o primeiro trecho duplicado da BR-104, que vai da casa de shows Palladium, em Caruaru, até o entroncamento com a PE-145, que leva à Fazenda Nova, em Brejo da Madre de Deus. São 21,4 km de pista que vão trazer mais segurança e conforto a quem transitar pela rodovia.

Eduardo também autorizou a liberação de dois dos quatro viadutos construídos dentro do trecho urbano de Caruaru. Um dos destinos turísticos mais procurados durante a Semana Santa, Fazenda Nova esperava há mais de duas décadas pela obra.

”A duplicação dá um conforto para quem vem assistir à Paixão de Cristo, para quem vem passar a Semana Santa no Agreste. E a gente já começa a experimentar o gostinho de quando ela ficar toda pronta, o quanto vai ser bom para a confecção, para a cultura e para o turismo em todo Agreste”, disse Eduardo. Os outros dois lotes de duplicação da rodovia, que completam os 51,4 Km da obra, devem ficar prontos em novembro deste ano.

Os trabalhos tiveram início em abril de 2009 e têm valor estimado em R$ 304 milhões. Quando estiver totalmente concluída, a rodovia, que hoje recebe 16 mil carros/dia, estará pronta para suportar 49 mil veículos/dia. A obra já conta com recursos do Governo Federal.

“Colocamos no PAC2 um trecho que vai fazer encontrar a BR-104 com a Transnordestina, na direção de Agrestina, e também um complemento que vai nos levar do distrito de Pão de Açúcar até a fronteira com a Paraíba. O estado vizinho também começa a duplicação de Campina Grande para cá, o que com certeza vai ajudar na integração dos nossos estados”

Ao término do evento, o governador seguiu para Fazenda Nova onde recebe convidados para a pré-estreia do espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém.
****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/04/14/boa_noticia_estado_duplica_trecho_da_br_104_para_facilitar_acesso_a_fazenda_nova_97986.php

Ipea: aeroportos não estarão prontos na Copa. Recife escapa

14.04.2011
Do blog de Josué Nogueira
Diário de Pernambuco

aeroportoO Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, constatou cientificamente o que os leigos apontavam de modo empírico:

As obras de ampliação de nove dos 12 aeroportos em funcionamento nas 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014 não deverão ser concluídas até o início do evento.

A situação é preocupante, concui a fundação. A demora nas obras também já motivou críticas do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter.

O aeroporto do Recife (PE), onde a previsão é de que seja construída apenas uma torre de controle, a situação é considerada “adequada”. As informaçõs são da Agência Brasil (repórter Alex Rodrigues).

De acordo com os responsáveis por uma nota técnica divulgada nesta quinta-feira, em Brasília (DF), considerando-se os prazos médios para elaboração de projetos, obtenção de licenças obrigatórias, realização de licitações públicas e início do serviço, “muito provavelmente não será possível concluir a maioria das obras de expansão dos terminais aeroportuários até a Copa de 2014”.

Segundo o Ipea, além dos nove terminais já em operação, o novo aeroporto de Natal (RN), que ainda está em construção, também não deve ficar pronto antes de junho de 2014.

De acordo com os técnicos do Ipea, uma obra de infraestrutura em transportes leva em média 92 meses para ficar pronta, ou seja, mais de sete anos.

Assim, com base em informações sobre a atual situação de cada aeroporto, fornecidas pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), os técnicos do Ipea estimam que as obras dos aeroportos de Manaus (AM), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Guarulhos (SP), Salvador (BA), Campinas (SP) e Cuiabá (MT), todos ainda em fase de elaboração de projeto, não estarão prontas antes de 2017.

Nos aeroportos de Confins (MG) e de Porto Alegre (RS), embora o projeto de reforma já esteja pronto, as obras devem demorar cerca de seis anos e meio para serem concluídas.

“Para nós, há tempo hábil para que os investimentos necessários em pistas, pátios e nos terminais provisórios sejam feitos até 2014. Nossa preocupação maior é com os investimentos mais complexos, ou seja, nos terminais [permanentes] de passageiros”, afirma o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, Carlos Campos, um dos responsáveis pelo estudo.

O aeroporto de Curitiba (PR), diz a nota técnica, teria condições de receber os jogos desde que “tudo dê certo e as obras começassem em janeiro deste ano”.

De acordo com o site da Infraero, os projetos de ampliação do pátio e da pista de táxi, apresentados pelas construtoras que disputam o serviço, ainda estão sendo analisados, assim como as planilhas dos projetos de ampliação do terminal de passageiros.

Já o Galeão (RJ), que está em obras, encontra-se em uma situação considerada adequada.

*****

Para analista, sugestão de FHC pode ser "tiro no pé" da oposição

14.04.2011
Da REDE BRASIL ATUAL
Por: Anselmo Massad, Rede Brasil Atual


Ao defender que oposição deixe de priorizar o "povão", ex-presidente mostra leitura errada. Para o cientista político, oposição mostra-se fraca ao agir com "pesquisa de baixo do braço"

Para analista, sugestão de FHC pode ser "tiro no pé" da oposição

Fernando Henrique Cardoso tentou "desmontar" Lula ao criticar aspectos criticados em sua própria gestão, diz cientista político (Foto: Renato Araújo/Agência Brasil - arquivo)São Paulo - A sugestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de que o PSDB deveria preocupar-se menos com o "povão" e concentrar-se apenas na nova classe média pode representar um tiro no pé dos tucanos, na visão do cientista político Humberto Dantas. O analista lembra que o partido falha ao atingir camadas mais pobres da sociedade há bastante tempo e que a medida não representaria exatamente uma novidade. Dantas critica ainda a prática da oposição de agir "com pesquisa debaixo do braço", deixando de lado a fiscalização do poder e a consolidação de um discurso ideológico claro.

"A oposição pode dar um tiro no pé", resume. "Em uma eleição majoritária (para presidente, governador ou prefeito), é difícil abrir mão de setores inteiros da sociedade. Ainda mais porque o PSDB falha ao não conseguir falar com esse 'povão' há algum tempo, especialmente quando se associa à questão geográfica", opina. Dantas lembra que uma das principais dificuldades da candidatura de José Serra à Presidência da República em 2010 foi a baixa penetração no Nordeste e no Norte do país.

No início da semana, um artigo de Fernando Henrique à revista Interesse Nacional ganhou as manchetes de jornais paulistas. No texto, entre outros pontos, ele defende que a oposição deveria voltar-se para as "novas classes possuidoras", alheias ao jogo partidário e mais ligadas a redes sociais na internet. Para isso, deveria dar menos prioridade ao "povão", quer dizer, das camadas mais pobres, que estariam "cooptadas" por sindicatos e centrais sindicais.

Apesar de considerar a polêmica fraca, por envolver uma disputa com argumentos limitados, Dantas acredita que o PSDB já tem demonstrado dificuldade de dialogar com os setores mais pobres, tarefa exercida com competência inédita na história pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A oposição tem, na visão do analista, dois papéis e um desafio. A consolidação de um discurso ideológico consistente e a fiscalização do governo seriam as funções. O desafio estaria em comunicar essa visão de mundo de maneira efetiva, de modo a "grudar na opinião pública", segundo termos de Dantas. Ao fazer isso, seria possível aproveitar um momento de fraqueza dos grupos que comandam o governo para aumentar a projeção e até vencer eleições, à exemplo do que obteve o PT em 2002.

O PSDB tem sido pouco hábil nos três pontos, na visão do cientista político. "O DEM até se mostrou mais disposto a fiscalizar ao criar um painel com promessas de Dilma (Rousseff), mas o partido já fez promessas de grandes ações no passado recente que não foram adiante", lembra. Na quarta-feira (13), o Democratas lançou um portal em que promete monitorar 230 promessas da presidenta. Dantas lembra, porém, que a legenda chegou a anunciar uma caravana em 2009 para fiscalizar ações do governo Lula, que não decolou.

Mais erros

Segundo Dantas, Fernando Henrique Cardoso errou ainda ao concentrar, no artigo, críticas a três pontos do governo Lula que também foram amplamente criticados em sua própria gestão. "O artigo tenta desmontar a figura de Lula em posições nas quais Fernando Henrique não tem moral", lamenta.

As críticas dizem respeito a contradições entre a condução do governo e declarações anteriores. Atribui-se a Fernando Henrique a frase: "Esqueçam o que eu escrevi". Outro ponto é o exagero de Medidas Provisórias empregadas por Lula, aspecto também criticado durante a administração do tucano – 334 contra 414. O terceiro alvo é o uso de emendas parlamentares como moeda de troca por apoio em momentos decisivos no Congresso Nacional. Nos três pontos, Dantas vê excessos e erros nas gestões dos dois últimos ex-presidentes.

O cientista político acredita ainda que a oposição, mesmo minoritária, pode se destacar se for capaz de fazer barulho e "seduzir a mídia e a opinião pública com suas descobertas". O PT só conquistou a maior bancada na Câmara dos Deputados em 2002, perdendo o posto no ano seguinte, com a saída de dissidentes para a criação do PSOL. O feito seria recuperado apenas em 2010. Na década de 1990, os petistas ficavam como quarta força na Casa, mas foram capazes de ganhar projeção.

A conduta de partidos como PSDB, DEM e PPS tem sido baseada na forma como o eleitorado vê a situação. "A oposição não pode agir com pesquisa debaixo do braço; isso quem pode fazer é o governo, para avaliar se o que faz está sendo bem avaliado. A oposição precisa disputar a percepção das pessoas e não olhar e esperar que os eleitores apoiem o governo."

*****
Fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2011/04/para-analista-sugestao-de-fhc-pode-ser-tiro-no-pe-da-oposicao

Governo Eduardo implanta novo controle de informações fiscais e financeiras

14.04.2011
Do BLOG DE JAMILDO

A Secretaria da Controladoria Geral do Estado (SCGE), em parceria com o Centro de Formação do Servidor Público de Pernambuco (CEFOSPE), iniciou a capacitação de cerca de 250 servidores públicos estaduais para operarem o sistema de WEB REGULARIDADE, que tem previsão para ser implantado no Estado, em meados de maio.

O sistema da WEB REGULARIDADE possibilitará que o Governo do Estado mantenha o controle da regularidade fiscal, jurídica, administrativa, econômico-financeira dos seus órgãos e entidades. Esse sistema viabilizará a consolidação das informações das certidões negativas de débitos de modo que o operador poderá visualizar suas certidões e respectivos vencimentos.

A Chefia das Ações de Regularidade Fiscal, integrante da SCGE, monitorará as informações constantes do sistema a fim de manter o Estado na condição de adimplente perante a União e Organismos Internacionais. Essa medida visa acompanhar o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, das obrigações com o Fisco, assim como também, a prevenção de eventuais bloqueios de repasses financeiros e de transferências voluntárias, assegurando ao estado o direito de ter seus créditos aprovados.

A capacitação acontece no CEFOSPE, sob o comando das instrutoras Ana Cecília Amorim de Souza e Carine Jansen Batista Neves, ambas servidoras da SCGE, lotadas na Gerência de Orientação, Normas e Procedimentos, e se encerra no dia 29 de abril.

O Sistema, desenvolvido ao longo de 2010, em parceria com a ATI, ficará disponível, depois de implantado, no site da Secretaria da Controladoria Geral do Estado, no seguinte endereço eletrônico: www.scge.pe.gov.br

A inadimplência de qualquer órgão ou entidade do Estado perante o Cadastro Único de Convênio do Governo Federal CAUC – inviabiliza as entradas de recursos da União por meio de convênios e contratos de repasse, assim como a contratação de operações de crédito interno e externo.
****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/04/14/governo_eduardo_implanta_novo_controle_de_informacoes_fiscais_e_financeiras_97994.php

Traduzindo FHC

14.04.2011
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

Em uma coisa concordam todos os que comentaram o artigo de FHC dizendo que a oposição deveria chutar o povão e se concentrar na nova classe média que surgiu durante o governo Lula: os aliados do ex-presidente, entre os partidos, ficaram de cabelos em pé.

E não foi por qualquer coisa. Sendo ou não o que FHC quis dizer, ficou parecendo que o que ele propôs foi que o seu grupo político abandonasse os pobres. Como pode alguém achar que esse discurso é adequado para um político?

É preciso muita ginástica para achar algo de positivo no texto, pois tudo o que possa ter sido dito de sensato, ali – e não foi muita coisa, pois o autor se limitou a repetir a cantilena que entoa há anos, para além da pérola sobre o povão –, foi obliterado pela frase infeliz

Todavia – acredite quem quiser –, há, sim, quem tenha gostado. E não foram poucos, apesar de serem os de sempre – os opinadores profissionais empregados em Globos, Veja etc. Um deles, por exemplo, é Lucia Hippolito, funcionária da CBN, braço radiofônico da Globo.

Em seu blog, ela intitula o texto assim: “Fala sério!”. O tom imperativo se dirige aos aliados de FHC entre os partidos – até onde se vê não se dirige à grande mídia, onde pululam explicações sobre por que foi boa a iniciativa do ex-presidente de produzir o artigo chutando o povão.

Palavras de Lucia: “Mais uma vez a oposição e, sobretudo, o PSDB não entenderam o argumento de Fernando Henrique”. O que a oposição não entendeu? Segundo ela, não foi entendido que “Partido é parte, não todo. Nenhum partido democrático pode ter a pretensão de representar toda a sociedade”.

Essa senhora é que não entendeu que, ao dizer que a oposição deve ficar com a parte mais rica da sociedade, FHC permite supor que está propondo que a parte mais carente seja abandonada se o seu grupo político chegar ao poder.

Aliás, se alguém se der ao trabalho de comparar os investimentos no social que fizeram Lula e FHC, verá que este último, quando governou o Brasil, foi coerente com o que acaba de dizer, ou seja, investiu pouco em políticas sociais destinadas ao povão.

O Bolsa Escola tucano e as outras bolsinhas (gás etc.) da era FHC recebiam uma mísera fração dos bilhões que são gastos hoje com tais programas. Naquela época, negros e pobres, por exemplo, não tiveram políticas federais de peso para chegarem ao ensino superior.

A receita de FHC não é para o país, então, mas para a conquista de um estrato social, o estrato melhor aquinhoado. Mas já não é esse o estrato que está com a oposição? E não é esse o estigma – ou fato, para muitos – do qual ela tenta se livrar desde 2002, o de ser elitista?

Lucia se revolta com os tucanos porque “mais uma vez” teriam deixado FHC “falando sozinho”. Mas não será devido à péssima popularidade do ex-presidente? Aliás, que tal explicar por que maioria tão expressiva dos brasileiros rejeita tanto aquele que nos governou por tantos anos?

Pobre Lucia. Não entendeu nada. FHC é uma bomba antieleitoral ambulante. Serra e Alckmin, durante suas candidaturas a qualquer cargo, fugiram dele como o diabo foge da cruz. Aécio Neves e todos os outros oposicionistas fizeram o mesmo.

Os companheiros de FHC não são burros, apenas entendem a língua dele. Sabem que está pensando apenas nele mesmo. Quer que seus companheiros se suicidem eleitoralmente tentando reabilitá-lo diante da sociedade defendendo a sua gestão. Afinal, não será candidato a mais nada.

Perdão, dona Lucia, mas é melhor a senhora, seus colegas na grande mídia e vossos patrões tirarem o cavalinho da chuva. Nesse ponto, tanto faz se for petista, tucano ou tico-tico no fubá. Político não rasga dinheiro nem se cola em fiascos de popularidade.

*****

Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/04/traduzindo-fhc/

Eric Hobsbawm: - "Lula ajudou a mudar o equilíbrio do mundo"

14.04.2011
Do blog OS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA

Lula continua em sua intensa agenda internacional. Na quarta-feira encontrou-se em Londres com o Eric Hobsbawm, historiador britânico e um dos mais importantes intelectuais da atualidade, ainda na ativa aos 94 anos. É autor de livros clássicos como "A Era das Revoluções", "A Era do Capital", "A Era dos Impérios" e "A Era dos Extremos".

Lula e Hobsbawm foram convidados pela Organização Não-Governamental britânica OXFAM para uma conferência sobre rumos para diminuição da desigualdade social no mundo. Antes disso, se reuniram na casa embaixador brasileiro Roberto Jaguaribe para uma conversa entre companheiros.

Hobsbawm elogiou muito Lula ao falar com a imprensa após o encontro:

"Lula ajudou a mudar o equilíbrio do mundo ao trazer os países em desenvolvimento para o centro das coisas... fez um trabalho maravilhoso não somente para o Brasil, mas também para a América do Sul... Eu o conheci primeiro em 1992, muito tempo antes de ser presidente. Desde então, eu o admiro. E, quando ele virou presidente, minha admiração ficou quase ilimitada. Fiquei muito feliz em poder vê-lo de novo."

Sobre o novo papel de Lula, o historiador disse:

"... claramente Lula está ciente de que entregou o cargo para um outro presidente e não pode parecer que está no caminho desse novo presidente... Acho que Lula deve se concentrar em diplomacia e em outras atividades ao redor mundo. Mas acho que ele espera retornar no futuro. Tem grandes esperanças para [tocar] projetos de desenvolvimento na África, [especialmente] entre a África e o Brasil. E certamente ele não será esquecido como presidente."

A respeito da presidente Dilma Rousseff, Hobsbawm disse ainda não conhecê-la bem, mas tem boas expectativas:

"É extremamente importante que o Brasil tenha o primeiro presidente que nunca foi para a universidade e venha da classe trabalhadora e também seja seguido pela primeira presidente mulher. Essas duas coisas são boas. Acredito, pelo que ouço, que a presidente Dilma tem sido extremamente eficiente até agora, mas até o momento não tenho como dizer muito mais".

Palestra para empresários

Nesta quinta-feira (14), Lula faz o trabalho profissional, dando uma palestra para empresários a convite da empresa Telefonica, em Londres. O tema é perspectivas de investimento no Brasil e sobre o fortalecimento da democracia na América do Sul. De certa forma Lula une o útil (o trabalho remunerado) ao agradável: falar bem do Brasil e contribuir para criar empregos aqui.

Prêmio e encontro com chefe de governo

Depois, ele embarca para a Espanha, onde receberá um prêmio da Prefeitura de Cádiz na sexta e, no sábado, se reúne com o primeiro-ministro José Luis Zapatero. À tarde, o descanso do guerreiro: aproveita para assistir ao jogo de futebol entre Barcelona e Real Madrid.

****
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011/04/eric-hobsbawm-lula-ajudou-mudar-o.html

Sport Recife com medo do amigo do Cerra e do Amaury

14.04.2011
Do blog CONVERSA AFIADA, em 16.03.2011
Por Paulo Henrique Amorim

Rioli e Ricardo Sérgio, amigões do peito do Cerra (e do Amaury)

Saiu no Blog dos Amigos do Presidente Lula:

Sport Recife com medo de entregar estádio da Copa para antigo sócio de José Serra, condenado a 6 anos de prisão

Para se situar melhor na notícia abaixo:


Plurisport é uma empresa de Vladimir Antônio Rioli, voltada para construção de estádios, de olho na Copa do Mundo.

Rioli foi sócio de José Serra (PSDB/SP) na empresa Consultoria Econômica e Financeira Ltda., desde 10 de março de 1986 (quando Serra deixou de ser secretário estadual de Montoro para candidatar-se a deputado federal) até 17 de março de 1995 (quando virou ministro do planejamento de FHC).

Em 2010, Rioli foi condenado a 6 anos de prisão por crime financeiro contra o BANESPA ocorrido em 1992, quando ainda era sócio de Serra. Leia os detalhesaqui.

Hoje, o Diário de Pernambuco publica esta notícia:

Os milhões secretos da Plurisport

Empresa favorita à construção da nova Ilha esconde do Sport quem será seu investidor

Um consórcio de lastro econômico desconhecido pelo próprio Sport e um presidente condenado por crime contra o sistema financeiro em São Paulo. Esse contexto faz parte da Plurisport, o consórcio favorito para ser confirmado amanhã como o projeto mais viável para o desenvolvimento do novo complexo do Rubro-negro, incluindo uma arena e centro empresarial, orçado em R$ 400 milhões. Segundo informações de bastidores, a avaliação deve constar no relatório da consultoria Deloitte, contratada para analisar três grupos interessados, a ser divulgado para os conselheiros leoninos no Colégio Salesiano.

O maior impasse nos postulantes está na garantia do dinheiro. Lusoarenas e Magna Pack, com os investidores Camargo Corrêa e Amsterdam Advisory Arena, respectivamente, pediram mais 15 dias para apresentar novos projetos e o clube não deverá estender o prazo. Já as conversas com a Plurisport começaram ainda em 2009, com as primeiras apresentações. No fim do ano passado, uma comitiva da empresa chegou a conceder uma entrevista coletiva à imprensa no Recife. Na ocasião, a TAG Investimentos, a estruturadora econômica do projeto da Plurisport – presidida por Vladimir Rioli -, apontou o grupo financeiro Credit Suisse como parceiro para a evolução da arena. Ontem, a reportagem do Superesportes entrou em contato com a assessoria de imprensa do banco, que negou qualquer participação na ação com os envolvidos. A notícia surpreendeu Harlan Gadelha, um dos três integrantes da comissão pró-arena criado pelo presidente Gustavo Dubeux.

´Até hoje, a Plurisport não declarou oficialmente quem seria o seu investidor oficial. Chegaram a condicionar a divulgação se houvesse uma assinatura de um protocolo de intenções, o que negamos`, disse Harlan. Questionado se o impasse não atrapalharia o oficialização da proposta, ele foi direto: ´É claro que preocupa. Não podemos sair de uma reunião como essa sem investidor`, disse o dirigente, que vai se reunir hoje com Luciano Bivar e José Aécio Vieira Filho, os outros dois integrantes da comissão. Na pauta, a lisura do consórcio, apesar da decisão de quinta-feira ser ´apenas` sobre a viabilidade financeira.

Porém, o Sport deverá se cercar de mais cuidados sobre as garantias do contrato. Uma nova comissão poderá ser formada apenas para colher dados sobre todos os tentáculos do consórcio Plurisport, o braço imobiliário da Pluricorp. Entre eles, a TAG Investimentos e a DBB Aedas, setor nacional do escritório de arquitetura nova-iorquino. Diretora da DDB, Anna Julia Dietzsch, foi sucinta: ´O eu que posso dizer é que ele (Vladimir Rioli) tem sido um grande parceiro`.

Mistério – Nem mesmo o design da Ilha ainda não é de conhecimento geral no clube, pois a concepção gráfica só será divulgada hoje. Há pelo menos quatro anos a Plurisport apresenta arenas multiuso a clubes brasileiros com ofertas pra lá de generosas, sem despesa alguma para os times em troca de um novo estádio, tendo como ônus a exploração comercial durante 30 anos.

A ação não está restrita aos clubes de renome nacional, com forte visibilidade regional. Paralelamente ao projeto rubro-negro, mantido sob sigilo, a empresa sediada no Parque Villa Lobos, em São Paulo, vem mantendo conversas com Remo/PA e Botafogo de Ribeirão Preto/SP. Em ambos os casos, ofertas de novas arenas a clubes que também já possuem estádios. No caso, o estádio Santa Cruz (40 mil lugares) no interior paulista e o Baenão (22 mil), em Belém. Projetos de R$ 80 milhões, com a promessa de captação de recursos junto a investidores. No caso do Remo, o consórcio seria liderado pela Pluribank SA. Nenhum dos dois andou.

Por: Zé Augusto

Sobre o que diz a Istoé:

Ex-sócio de Serra foi responsável por operações fraudulentas em parceria com Ricardo Sérgio
(…) A Operação Banespa que ajudou Ricardo Sérgio a internar dinheiro de paraísos fiscais foi aprovada pelo então vice-presidente de operações do Banespa Vladimir Antônio Rioli. Na época, o senador José Serra (PSDB-SP) era sócio de Rioli. De acordo com o contrato social, Serra tinha 10% das cotas da empresa Consultoria Econômica e Financeira Ltda. Rioli foi companheiro de militância de Serra e do falecido ministro das Comunicações Sérgio Motta na Ação Popular (AP), movimento de esquerda da década de 60 – e arrecadador de recursos para campanhas do PSDB juntamente com Ricardo Sérgio. Por Amaury Ribeiro Jr., da Revista IstoÉ, 24/5/2002..[+]

A reportagem é do Amaury Ribeiro Jr, o autor de “Os Porões da Privataria”. A propósito, leia aqui o prefácio do livro do Amaury, que está para sair.

Paulo Henrique Amorim

*****
Fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2011/03/16/sport-recife-com-medo-do-amigo-do-cerra-e-do-amaury/

A visita de Yuri Gagarin ao Brasil

14.04.2011
Do blog OS AMIGOS DA PRESIDENTE DILMA, em 12.04.11



Há 50 anos, em 12 de abril de 1961, o cosmonauta soviético Yuri Gagarin era o primeiro homem a conquistar o espaço, a bordo de um nave Vostok.

Três meses depois, em 29 de Julho, Gagarin visitou o Brasil, passando por Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília (vídeo acima da antiga TV Tupi).

O então presidente Jânios Quadros o condecorou com a Medalha Cruzeiro do Sul.

O "Voz da Rússia" fez um especial sobre essa viagem:




“Embaixador da paz”. Foi assim que no Brasil chamaram a Yuri Gagárin que esteve nesse país em 29 de Julho de 1961. Nesse tempo não havia relações diplomáticas entre os nossos países. Mesmo assim, a calorosa recepção ao astronauta soviético em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo exerceu em certa medida influência no seu restabelecimento que teve lugar já em Dezembro do mesmo ano. Yuri Gagárin era acompanhado em quase todas as suas viagens para o estrangeiro pelo conhecido piloto, Tenente-General Nikolai Kamánhin. Nas suas memórias ele escreve o seguinte:

“América do Sul”! Em baixo das asas do nosso “IL” uma ampla fita do caudaloso amazonas, e a fantástica selva... pela frente o Brasil. No avião reina o silêncio. Cada um de nós está preso aos seus pensamentos. Yuri Gagárin está aconchegado à vigia... O sol não permite que ele observe o que se passa lá em baixo. Ao encontro do avião correm montanhas, florestas, aldeias e cidades. Às vezes estão claramente á vista como nos mapas geográficos e às vezes se escondem nas nuvens. Seria interessante saber se o quadro que le vê agora é ou não parecido ao que ele viu a 12 de Abril ao sobrevoar a América do Sul”

O primeiro encontro de Gagárin com os ministros do governo e brasileiros simples teve lugar no aeródromo da capital ainda em contrução. Mas esse foi uma curta paragem para o reabastecimento de combustível e um breve descanço. Às recordações ligadas com Brasília voltaremos mais tarde. Por enquanto o caminho é rumo a Rio de Janeiro.

No aeroporto há muitas pessoas. Finos raios de projectores romopem a escuridão e iluminam rostos sorridentes unidos numa mancha de luz. As pessoas gritam, abanam pequenas bandeiras e flores. Acima das suas cabeças há ondas de um mar de mãos. É assim que eles recebem o herói soviético da cosmonáutica. E é para ele que gritam: “Bravo Yuri!”.

No Rio Yuri Gagárin é recebido por estudantes e trabalhadores brasileiros, cientistas e funcionários, personalidades oficiais e não oficiais. Todos eles pretendiam manifestar o calor dos seus sentimentos. Eles partilham em grande medida as palavras da moça brasileira Adelina Fernandes: “Nós esperamos muito tempo por você. Ontem ficamos cinco horas no aeródromo. Somos cinco irmãs e tal como todas as mulheres e mães brasileiras, queremos paz e amizade com o seu país. Obrigado Yuri, Embaixador da paz que é recebido com alegria em todo o mundo”.

No Brasil o frio aumenta à medida que vamos ao sul. No entanto, essa regra peculiar aos países do hemisfério sul foi violada quando o primeiro astronauta do mundo seguiu de Rio de Janeiro para São Paulo. Os habitantes dessa cidade organizaram ao emissário soviético uma recepção tão calorosa que segundo a opinião geral, superou a do Rio. No aeródromo de Congonhas reuniram-se milhares de pessoas com cartazes de saudação muitos dos quais estavam escritos em russo. E quando do avião saiu Gagárin, a multidão avançou ao encontro tirando do caminho as barreiras policiais. No ar ouvia-se a palavra “Ga-gá-rin!”. Um dos repórteres de televisão não se cansava de gritar ao microfone: “este São Paulo nunca foi visto”. Em todo o caminho por que o carro seguiu do aeroporto havia uma parede de moldura humana. É difícil traduzir em palavras o que aconteceu no hotel “Jaguar” localizado no centro da cidade. Para travar o fluxo dos que desejvam ver Gagárin, a polícia foi obrigada a fechar todas as entradas e saídas do hotel. De outra maneira como disse o comissário da polícia, o hotel será desfeito em pedaços e nada dele vai restar”.

À noite no estádio coberto de Iberapuera teve lugar o encontro dos habitantes de São Paulo com o astronauta. Nesse encontro, Gagárin foi saudado pelo presidente do instituto de aeronáutica Flávio Pereira. Em nome do instituto, o prefeito da cidade Prestes Maia condecorou Gagárin com o diploma e a medalha “Pioneiro do cosmos”. As ovações não silenciaram durante muito tempo. E quando Gagárin foi ao microfone eclodiu uma verdadeira explosão de salvas de palmas tal que segundo testemunhas, até pairou o receio de que a cobertura de vidro do estádio podia ruir. Parecia difícil uma nova onda de animação na vida da trabalhadora e industrial cidade de São Paulo. No entanto, de acordo com a opinião dos jornalistas locais, o astronauta número 1 conseguiu fazer isso.

Na manhã de 2 de Agosto, Yuri Gagárin foi a Brasília onde no mesmo dia teve um encontro com o ministro da aviação Gabriel Grumoss, visitou o congresso e foi recebido pelo então presidente do Brasil Jânio da Silva Quadros que fez ao astronauta perguntas acerca do próprio voo, sobre as impressões da viagem ao Brasil e recordou com prazer a sua visita à União Soviética em 1959. Depois da conversa teve lugar a cerimónia de entrega da ordem da força aérea do Brasil “Pelos méritos na esfera da navegação aérea” ao astronauta russo. “Você abriu para a humanidade a ilimitada esfera do conhecimento o que vai permitir uma melhor compreensão mútua entre as pessoas e o fortalecimento da paz”, declarou Jânio Quadros. “O governo brasileiro ao lhe galordoar, deseja dessa maneira manifestar reconhecimento e a sua admiração por essa consecução excepcional...”

Desde aqueles memoráveis encontros com o primeiro astronauta do mundo na terra brasileira, passaram algumas décadas. Mas a memória da visita de Gagárin conservou-se até aos nossos dias. Sobre Gagárin foram escritos livros e compostas canções.

E eis como Yuri Bespalko correspondente da “ITAR-TASS” no Brasil durante sete anos falou de Yuri Gagárin:

Yuri Bespalko: À volta desse acontecimento histórico estão a surgir lendas. Como me disseram muitos interlocutores brasileiros, é verdade que no Rio de Janeiro o astronauta número 1 foi recebido por centenas de milhares de pessoas. Algumas pessoas afirmaram até, que o pequeno carro em que ele ia, foi levantado com as mãos na rua central da cidade. É possível que isso seja um exagero apesar de que é possível que isso tenha sido realmente assim, se levarmos em consideração o estado emocional das pessoas que o receberam. A chegada de Gagárin foi especialmente marcante em Brasília. Mais tarde, os meninos nascidos em algumas famílias receberam o nome de Yuri.

Agora, falemos do que diz respeito às lendas. Em conversa com o chefe militar Yaroslav Galavénov que recebeu Gagárin, vieram à tona alguns pormenores. Nos quadros da fita dedicada à viagem de Gagárin ao Brasil, vê-se como o carro do astronauta é balouçado nas mãos. Mais do que isso como contou o próprio Yuri, foram-lhe até arrancados os botões do uniforme de gala na qualidade de lembrança.

Loc: Infelizmente, o primeiro astronauta do planeta, não viveu até aos nossos dias. Sete anos depois do seu voo ao cosmos aos 34 anos de idade, ele morreu tragicamente no decurso de um voo de treino no caça-bombardeiro MIG-15 a 27 de Março de 1968.

Para terminar este programa, eu gostaria de apelar aos ouvintes brasileiros: Se alguém se lembra das visitas de Yuri Gagárin a Brasília, Rio de janeiro e São Paulo, agradecíamos que escrevesse para a nossa emissora a compartilhar as suas recordações.

****
Fonte:http://osamigosdapresidentedilma.blogspot.com/2011/04/visita-de-yuri-gagarin-ao-brasil.html