Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de março de 2011

A ditadura está bem viva

11/03/11
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães


As reações de chefes militares à instalação da Comissão Nacional da Verdade por meio de projeto de lei que o Poder Executivo enviou ao Congresso Nacional são apenas a ponta do iceberg que torna imperativa tal Comissão, ainda que os otimistas perguntem por que devemos revolver um passado que é mais confortável olvidar.

O resgate histórico do período de sombras que vai de 1964 a 1985, com a eleição (indireta) do primeiro civil após 21 anos de ditadura militar, não objetiva tão-somente preservar a memória do passado para evitar que se repita no futuro. Objetiva, sobretudo, combater ameaças contemporâneas.

Por doloroso que seja, é preciso constatar que a ditadura não está morta. Ela vive e paira sobre a nação.

A ditadura vive nas notas ameaçadoras que chefes militares publicam reiteradamente em desafio a presidentes como Lula e, agora, Dilma, comandantes-em-chefe das Forças Armadas. Durante a eleição do ano passado, militares cansaram de fazer ameaças diante da possibilidade de eleição da ex-guerrilheira Dilma Rousseff, por exemplo.

Mas não é só nos delírios de militares de pijama – e de outros paramentados com fardas sujas de sangue – que a ditadura subsiste.

A ditadura vive nos jovens riquinhos que espancam e discriminam homossexuais na avenida Paulista ou em qualquer outra parte do país.

A ditadura vive nos brancos de classe alta que espancam e discriminam nordestinos negros no Sul e no Sudeste.

A ditadura vive em Mayara Petruzo, a patricinha do interior de São Paulo que pregou que nordestinos e negros não tivessem direito a voto e que fossem assassinados, e nas dezenas de jovens que a apoiaram em redes sociais da internet.

A ditadura vive nos jovens que, através do Twitter, pregaram que a presidenta da República fosse assassinada por um franco-atirador no dia de sua posse.

A ditadura vive nos comentaristas da Globo como Luiz Carlos Prates, que não se conforma com a distribuição de renda que permite que “qualquer miserável” tenha um carro.

A ditadura vive em tantas delegacias de polícia em que a tortura é exatamente a mesma que a usada nos porões da ditadura militar.

A ditadura vive nos que mantém sites de extrema-direita que exaltam torturadores, estupradores e assassinos e que, não contentes em criar sites como o Ternuma, ainda saem fazendo ameaças contra os que execram o golpe de 1964.

Vejam só, logo abaixo, ameaça que um tal de “General Azevedo”, que se diz ligado ao site de extrema-direita Ternuma (Terrorismo Nunca Mais), postou ontem neste blog. Vale refletir sobre suas palavras.

—–

General Azevedo
ternuma.com.br/
gazevedo@hotmail.com
189.0.16.176
Enviado em 10/03/2011 às 18:47
Os comunistóides de bosta deste blogezinho de quinta categoria estão bastante alegres e agitadinhos.

O que tenho pra dizer é que continuamos bem alertas. Não duvidem do que somos capazes. Em 1964 quanto tentaram transformar esse país numa imensa Cuba tivemos que mostrar nossa força.

Vão brincado. Uma hora a palhaçada pode acabar mal para toda cambada de energúmenos adoradores das múmias soviéticas e dos dinossauros de Cuba. Não perdem por esperar.


—–

Então: quem continua achando que a ditadura está morta? Mortos não editam blogs e não fazem ameaças, não espancam negros e homossexuais, não fazem comentários fascistas na televisão, meus caros leitores.

A ditadura vive, respira e age. Nas sombras, no mais das vezes. Mas, de quando em quando, sai à luz do sol nas notas de chefes militares, nos atos de violência e em nosso próprio cotidiano, quando, em nosso meio social, ouvimo-lhes ou lhes lemos as idéias hediondas até em grandes meios de comunicação.

Desde o fim da ditadura que os sucessivos presidentes da República fazem de conta que não vêem militares da ativa e da reserva – e até parlamentares representantes da extrema direita, como o tal de Jair Bolsonaro – esbofeteando a nação que torturaram por duas décadas e tripudiando de suas vítimas.

A Comissão da Verdade, pois, é imperativa. Só a verdade sobre aquele período de horror permitirá que seja desmascarado em sua completude. Essa Comissão é imperativa para combater a ameaça que seus agentes fazem reiteradamente não só à democracia, mas a mentes jovens que passam a crer em suas mentiras.

O preço da acomodação é vivermos sob liberdade condicional. A própria democracia ainda é mera concessão dos golpistas sobreviventes e dos adeptos dos criminosos de 1964, que continuam envenenando mentes suscetíveis com a “solução” golpista para barrar a justiça social que o povo brasileiro tenta fazer prevalecer através do voto.

Como blogueiro e ativista político, assumo o compromisso de não tergiversar nessa questão. A ditabranda não será reinstalada neste país enquanto pessoas como eu e como os que prestigiam esta página com sua leitura permanecermos vigilantes e dispostos até a ir às ruas em defesa da democracia e do Estado de Direito.
***
Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/03/a-ditadura-esta-bem-viva/

Ministra assina portaria que prevê vaga para empregados em conselhos de administração de estatais

11/03/2011
Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– Em cerimônia reservada no Palácio do Planalto, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, assinou a portaria que assegurada a participação de empregados no conselho de administração de empresas públicas e sociedades de economia mista.

O documento foi assinado na presença da presidenta Dilma Rousseff pouco antes da primeira reunião de Dilma com representantes de centrais sindicais. A participação dos empregados nos conselho de administração é uma reivindicação antiga dos sindicalistas e foi negociada ainda durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A portaria n° 026, que detalha a Lei nº 12.353 de 28 de dezembro de 2010, vale para empresas com mais de 200 empregados nas quais a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto. A medida abrangerá 59 instituições, de acordo com o Ministério do Planejamento.

O processo de eleição do representante dos empregados deverá ser organizado por uma comissão formada por representantes da empresa e das entidades sindicais. Todos os empregados ativos poderão votar, e os critérios de exigência para o cargo de conselheiro são os mesmos previstos em lei e no estatuto das respectivas empresas.

Edição: Talita Cavalcante
***
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=5D7DF2A3EDA2313D11607872334D487D?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-4&p_p_col_pos=4&p_p_col_count=7&_56_groupId=19523&_56_articleId=3208392

Luciana Genro vai processar a Veja

11.03.2011
Do blog de Altamiro Borges


Reproduzo nota publicada no blog RS Urgente, de Marco Aurélio Weissheimer:

Luciana Genro envia nota em resposta à matéria publicada na Veja e anuncia que processará a revista por dano moral. A Veja acusou a ex-deputada federal do PSOL de “usar o prestígio” do pai, o governador Tarso Genro (PT), para obter privilégios e patrocínio para o projeto de uma escola preparatória para o vestibular e o ENEM. A nota afirma:

O Projeto Emancipa já é um sucesso. As incrições ainda não terminaram, mas já temos mais inscritos do que as 100 vagas disponíveis. O apoio que temos recebido é enorme. Este apoio se expressou inclusive na imprensa gaúcha, que através de vários comunicadores e jornalistas ajudou a divulgar o projeto pela sua relevância social, não se prestando a reproduzir as “denúncias” da revista Veja.

Todos sabem da lacuna existente na preparação dos jovens oriundos das escolas públicas que desejam entrar na universidade. Então, quem poderia querer detonar um projeto que oferece preparação para o vestibular e o Enem GRATUITAMENTE para estudantes de escolas públicas? Aqui no Rio Grande do Sul, só os “viúvos” de Yeda Crusius.

Entretanto, em respeito às pessoas que me apoiam e respeitam e que têm sido questionadas por quem não conhece a minha trajetória, esclareço:

- Vou processar a revista Veja por danos morais, visto que o jornalista que assina a matéria sequer me ouviu, publicando uma reportagem absolutamente fantasiosa sobre o Projeto Emancipa, coordenado por mim no Rio Grande do Sul.

- A Secretaria de Educação não me concedeu nenhum privilégio como insinua a reportagem. A direção do Colégio Júlio de Castilhos, assim como outras escolas estaduais, proporciona a execução de diversos projetos nas suas dependências. O Emancipa é um deles e paga à escola R$ 600,00 por mês pelas duas salas.

- Os (as) professores(as) não serão “bem remunerados” como maliciosamente diz a reportagem. Receberão R$ 20,00 a hora aula. Como são apenas duas turmas, a média de remuneração de cada professor deverá ser por volta de R$ 300,00.

- A cota de patrocínios do Emancipa está fechada com 5 empresas e não estamos em busca de mais patrocinadores como mentirosamente afirma a reportagem.

-Sobre a Icatu Seguros, um empresa que atua no mercado gaúcho através do Banrisul há mais de 10 anos, muito me estranha que somente agora, para me atacar, a Veja levante suspeitas sobre esta relação. Eu não respondo pelas atividades de nenhuma empresa, mas a verdade é sempre útil: basta verificar o balanço 2010 do Banrisul, disponível na internet, para comprovar a mentira. A seguradora Icatu não tem contrato de exclusividade com o Banrisul. Além disso esta empresa apóia diversas OSCIPs e ONGs, não apenas o Emancipa.

- Quanto à afirmação de que “Luciana, que na política criticava o pai, na vida empresarial usa de seu prestígio para lucrar”, quem terá que se explicar é a Veja. E terá que fazê-lo no Justiça. Primeiro, porque não estou “lucrando” e nem sequer estou na “vida empresarial”. O Emancipa não é uma empresa e não pode dar lucro. Não é por que deixei de ser deputada que vou abrir mão de realizar atividades socialmente relevantes, mesmo que de forma privada, mas que respondam a interesses coletivos. Quanto ao suposto uso do prestígio do meu pai, Tarso Genro, minha trajetória me autoriza a ter certeza que os parceiros do Emancipa avaliaram em primeiro lugar o meu próprio prestígio para decidir pela participação no projeto.

* Luciana Genro – Coordenadora do Projeto Emancipa-RS.

***
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com/2011/03/luciana-genro-vai-processar-veja.html

A incrível reportagem da Record sobre a Venezuela

11.03.2011
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

Na noite da última quinta-feira, quase dez anos após a revista Veja publicar matéria comemorando a derrubada do Governo Hugo Chávez Frías no âmbito de uma tentativa fracassada de golpe de Estado, e depois de anos a fio tendo que assistir, ouvir e ler, na imensa propriedade cruzada da Globo, e de ter que ler na mesma Veja, no Estadão e na Folha de São Paulo zilhões de mentiras sobre a política venezuelana, a Rede Record, através do jornalista Luiz Carlos Azenha, com seu igualmente imenso conhecimento sobre aquele país – o qual pude testar em horas a fio de conversa ao telefone e ao vivo –, explicam (repórter e emissora) o que é que está em jogo na fronteira Norte do Brasil.

Muitos terão assistido a matéria na televisão, no dia em que foi veiculada. Talvez a quase totalidade dos leitores deste blog. Todavia, até como registro histórico tenho que reproduzir aqui, nem que seja para que eu mesmo saiba onde localizar essa reportagem incrível quando precisar explicar a alguém a geopolítica das Américas e talvez até a mundial, que giram todas em torno da resistência dos mais favorecidos pela sorte e – até há pouco, sempre – pelo Estado brasileiro. Se já assistiu, portanto, assista de novo. E comemore. Veja como a verdade é uma força da natureza como o vento ou a chuva, que, cedo ou tarde, aparece. Quer queiramos, quer não.

Assista, abaixo, ao quarto capítulo da série Venezuela, Vizinho Desconhecido, da Rede Record


****

Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/03/a-incrivel-reportagem-da-record-sobre-a-venezuela/

O reino do petróleo quer mudar mas sem revolução

10.03.2011
Do jornal português, O PÚBLICO
Por Margarida Santos Lopes

Hoje é "dia de raiva" na Arábia Saudita. Ao palácio de Abdullah chegam pedidos de uma monarquia constitucional. O povo está a perder o medo e a Casa de Saud começa a ceder.

A unidade da sociedade tribal saudita é garantida pelo Rei Abdullah (Foto: Hassan Ammar/AFP)

Em 1932, quando convenceu os inquietos chefes tribais e religiosos a aceitarem a entrada do "diabo" - a rádio e o telefone -, na Arábia Saudita, o rei Abd al-Aziz não poderia imaginar que o país seria abalado por "demónios" mais subversivos: o Facebook, o Twitter, o YouTube. Através das novas redes tecnológicas, os súbditos pedem agora uma monarquia constitucional e mobilizam-se para um "dia de raiva". É hoje.

As novidades têm sido recebidas com ultraje pelos ultraconservadores fiéis à rígida doutrina islâmica firmada numa aliança, em 1744, entre o fundador do reino, Muhammad al-Saud, e o teólogo Muhammad ibn Abd al-Wahhab. Já tinha sido assim, em 1924, quando os primeiros automóveis, dois Ford modelo T, arrastados por camelos ao longo do deserto até Riad, a capital, desembarcaram na costa do Golfo. A resistência só foi vencida quando Abd al-Aziz mostrou aos ulema ou jurisconsultos que o telefone facilitava o combate aos "hereges" do Iémen e que a rádio transmitia as palavras do Corão.

Posteriormente, em 1963, um outro soberano, Faisal, enfrentou uma contestação mais vigorosa, quando a diva egípcia Umm Kulthoum se fez ouvir, pela primeira vez, na Rádio de Meca. Perante uma delegação que o foi censurar, o Rei justificou-se que Maomé, profeta do islão, também se encantara com a voz da poeta Al Khamsa. E deixou o aviso: em breve, iriam aparecer mulheres... na televisão.

Em 1965, Faisal inaugurou o primeiro canal televisivo em língua inglesa (o segundo só entraria em funcionamento em 1983). Não aprovava o cinema como forma de recreação, mas achava que a TV seria facilmente controlada pelo Governo, para preservar os valores nacionais e, tal como a rádio e o telefone, serviria para manter unido um vasto país. Tomou, por isso, precauções para não ferir susceptibilidades.

Qualquer cena de romance em filmes, séries e cartoons importados era cortada, incluindo os beijos inocentes do rato Mickey à sua amada. Isto não impediu que a inovação conduzisse o sucessor de Abd al-Aziz a um destino trágico.

Na cerimónia de abertura da estação, um dos sobrinhos de Faisal, o fanático Khalid ibn Mussaid, tomou de assalto o edifício com um grupo de simpatizantes. Atraído até ao palácio com a promessa de uma audiência com o Rei, Khalid seria morto por um polícia demasiado nervoso. Dez anos depois, um irmão de Khalid assassinaria o soberano num acto de vingança.

Faisal era considerado um reformista, tal como Abdullah, o actual Rei, que muitos vêem empenhado em abrir a sociedade e que agora enfrenta um dos períodos mais turbulentos da história do país que, graças à sua natureza dinástica, conseguiu ultrapassar, sem grandes sobressaltos, a revolução pan-árabe do egípcio Gamal Abdel Nasser e a revolução islâmica do ayatollah Khomeini, no Irão.

"Não há razões para acreditar que os sauditas estejam imunes aos protestos que assolam a região", escreveu Madawi al-Rasheed, professora de Antropologia no King"s College, em Londres, num artigo publicado na revista Foreign Policy e que intitulou Why Saudi Arabia is ripe for revolution.

A sua convicção assenta, em grande medida, nas várias petições que circulam pela Internet e têm sido enviadas a Abdullah - o Rei que recentemente criou uma universidade onde aboliu a segregação de sexos e que integrou no Governo a primeira mulher, como ministra adjunta da Educação.

O reino continua a ser o maior produtor mundial de petróleo (que constitui 80 por cento das receitas do Orçamento do Estado, 45 por cento do produto nacional bruto e 90 por cento das exportações), mas o povo mudou muito, salientou a académica saudita.

A petição de Khulood
****
Fonte:http://www.publico.pt/Mundo/o-reino-do-petroleo-quer-mudar-mas-sem-revolucao_1484195

Wisconsin aprova polémica legislação que enfraquece sindicatos

10.03.2011
Do jornal português, O Público

Protesto marcados para hoje


A maioria republicana no Senado do Wisconsin conseguiu contornar um boicote dos senadores democratas e aprovou, ontem, uma polémica legislação que diminui os direitos dos sindicatos da função pública.

"Walker sabe que a luta vai continuar”, disse o sindicato AFL-CIO num comunicado (Darren Hauck/REUTERS)

Uma grande manifestação de protesto foi marcada para hoje à frente do Capitólio estadual, onde desde o início de Janeiro estão concentrados trabalhadores e sindicalistas.

A legislação agora aprovada e proposta pelo governador republicano Scott Walker elimina o direito dos sindicatos da função pública a negociarem os contratos, deixando de ser estes a dialogar em questões sobre salários,condições de trabalho, benefícios, política de despedimentos e outros aspectos. Uma revisão do princípio da contratação colectiva, portanto. A proposta pedia ainda que os funcionários públicos descontassem mais para a segurança social e seguros de saúde.

A proposta de Walker – que outros estados se preparam para levar também a votação – já foi considerada o maior ataque ao sindicalismo nos EUA das últimas décadas.

O Nobel da Economia Paul Krugman, colunista do "New York Times", escreveu que se trata de sério ataque contra direitos democráticos conquistados nos últimos 50 anos. E o próprio Presidente dos EUA, o democrata Barack Obama, disse que a iniciativa do governador do Wisconsin “parece um ataque aos sindicatos”.

Para impedirem a votação, os 14 senadores democratas retiraram-se para fora do estado, o que impediria o quórum exigido por lei. Porém, a maioria republicana retirou aspectos orçamentais da proposta de lei, o que permitiu votá-la, tendo sido aprovada por 18 votos contra um. (Uma cláusula cria uma excepção para os bombeiros e polícias, que não são abrangidos).

Sobre este truque técnico, o governador disse: “Os democratas tiveram três semanas para debater esta proposta de lei e recusaram”,.

Walker foi eleito em Novembro do ano passado prometendo resolver o deficit orçamental do Wisconsin. As suas medidas farão descer as contas estaduais em 150 milhões de dólares por ano.

“As famílias, os dirigentes sindicais e a população do Wisconsin vão juntar-se à porta do Capitólio. Walker sabe que a luta vai continuar”, disse o sindicato AFL-CIO num comunicado emitido mal a legislação foi aprovada.
***
Fonte:http://www.publico.pt/Mundo/wisconsin-aprova-polemica-legislacao-que-enfraquece-sindicatos_1484160

Internet supera mídias tradicionais nos EUA

11.03.2011
Do BLOG DA FOLHA, via Jornal do Brasil
Postado por José Accioly


Os americanos já acessam mais notícias na internet que em outras mídias. A informação é de um estudo da PriceWaterHouseCoopers, que também revela que os americanos entre 18 e 60 anos ficam mais tempo na internet do que vendo televisão, lendo jornal ou escutando rádio, se a comparação for feita individualmente.

O estudo revela que a faixa etária dedica uma média de 7,3 horas por semana vendo televisão pela internet, enquanto são só 6,1 horas de televisão vista pelo aparelho. Os dados ficam ainda mais significativos quando se faz a comparação entre pessoas mais jovens. A população americana entre 18 e 34 anos consome oito horas semanais na rede, e 5,6 horas no televisor na média.

Americanos ficam mais tempo na internet que na televisão

No caso da leitura de jornal, são gastas em média no Estados Unidos quatro horas lendo na web por semana. Os jornais impressam ocupam apenas 1,9 horas da semana dos habitantes daquele país. No cinema a discrepância também é grande. São 5,1 horas de filmes vistos pela internet semanalmente, contra 1,5 horas nas salas de cinema. No total, são 19,3 horas semanais de consumo de conteúdo de informação e entretenimento digital e 15,8 horas de consumo deste tipo de conteúdo em mídias tradicionais.
**
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/18225?task=view

Internet supera mídias tradicionais nos EUA

Postado por José Accioly | Qui, 10 de Março de 2011 21:11


Do Jornal do Brasil

Os americanos já acessam mais notícias na internet que em outras mídias. A informação é de um estudo da PriceWaterHouseCoopers, que também revela que os americanos entre 18 e 60 anos ficam mais tempo na internet do que vendo televisão, lendo jornal ou escutando rádio, se a comparação for feita individualmente.

O estudo revela que a faixa etária dedica uma média de 7,3 horas por semana vendo televisão pela internet, enquanto são só 6,1 horas de televisão vista pelo aparelho. Os dados ficam ainda mais significativos quando se faz a comparação entre pessoas mais jovens. A população americana entre 18 e 34 anos consome oito horas semanais na rede, e 5,6 horas no televisor na média.
Americanos ficam mais tempo na internet que na televisão

No caso da leitura de jornal, são gastas em média no Estados Unidos quatro horas lendo na web por semana. Os jornais impressam ocupam apenas 1,9 horas da semana dos habitantes daquele país. No cinema a discrepância também é grande. São 5,1 horas de filmes vistos pela internet semanalmente, contra 1,5 horas nas salas de cinema. No total, são 19,3 horas semanais de consumo de conteúdo de informação e entretenimento digital e 15,8 horas de consumo deste tipo de conteúdo em mídias tradicionais.
**
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/18225?task=view

Após maior terremoto do Japão, tsunami devasta parte do nordeste do país; mortos passam de 200

11/03/2011 -
Do UOL Notícias*
Em São Paulo

O terremoto de 8,8 pontos na Escala Richter que atingiu o Japão nesta sexta-feira (11), segundo a Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio, é considerado um dos maiores da história do país.

Pelo menos 288 pessoas morreram e 349 se encontram desaparecidas, segundo novo balanço a polícia. Apenas em Sendai, uma das cidades mais afetadas pelo tremor, mais de 200 corpos foram encontrados pela polícia na praia, segundo a agência de notícias local Jiji Press.

O terremoto gerou um tsunami que invadiu cidades da costa leste do Japão com ondas de até 10 metros que arrastaram barcos de pesca e outras embarcações pelas cidades. Vários veículos e casas ficaram submersos.

Ondas gigantes viajaram pelo Pacífico a uma velocidade de cerca de 800 km/h, antes de atingir a costa do Japão.

O epicentro do terremoto foi no oceano Pacífico, a 400 km de Tóquio, a uma profundidade de 32 km. Os primeiros tremores foram identificados às 14h46 (2h46, horário de Brasília).

As comunicações no Japão estão prejudicadas. Os celulares estão funcionando com limitações e a telefonia fixa, em Tóquio, com alguma irregularidade.

O metrô da capital japonesa foi paralisado, os carros detidos nas estradas, os aeroportos foram fechados e os prédios foram evacuados entre sons das sirenes e chamadas à evacuação.

A refinaria de petróleo Cosmo, na cidade de Chiba, perto de Tóquio, pegou fogo, com as chamas de até 30 metros de altura. Incêndios em refinarias de outras cidades também foram reportados.

Tremor é considerado o maior no país

Inicialmente, a agência de metereologia do Japão noticiou que a intensidade do terremoto havia sido de 8,9 pontos na Escala Richter, informação corrigida depois para 8,8 pontos.

De acordo com agências de notícias, este é o maior tremor que atinge o país em sete anos, e o 7º maior na história, segundo dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). Já a Agência de Metereologia Japonesa afirmou que este foi o terremoto mais forte registrado no Japão.

As vítimas do terremoto incluem um homem de 67 anos, esmagado por uma parede, e uma idosa, atingida pelo teto da própria casa, que desabou, ambos na região de Tóquio. Outras três pessoas morreram soterradas dentro de casa em Ibaraki, a nordeste da capital, segundo informações da Agência de Gerenciamento de Desastres e Incêndio.Após o tremor, a cidade de Tóquio foi atingida por uma forte réplica de magnitude 6,7 na Escala Richter. A princípio, o terremoto foi considerado de 7,9 pontos e, posteriormente, de 8,8 pontos pelo Departamento de Pesquisas Geológicas dos EUA.

O último terremoto de grandes proporções registrado no Japão aconteceu em 1932, em Kanto. O tremor de magnitude 8,3, matou 143 mil pessoas, segundo o USGS. Em 1996, um tremor de magnitude 7,2, em Kobe, deixou 6.400 mortos.

Terremoto e tsunami atingem o Japão

Foto 22 de 61 - Reprodução de imagem da CCTV mostra tsunami devastando a área costeira da cidade de Sendai, no Japão, após o terremoto de 8,8 pontos na escala Richter atingir o país nesta sexta-feira (11) Mais AFP/CCTV

Cidades abaladas

O terremoto abalou prédios em Tóquio e fez com que as autoridades emitissem um alerta sobre tsunamis, avisando que as ondas podem atingir até 6 metros de altura. O sismo provocou 14 incêndios em edifícios da capital japonesa.

Previsão de horários para chegada de tsunami à costa da América Latina*

México
Costa noroeste
Acapulco

13h45
16h
Guatemala18h30
Honduras17h
El Salvador19h
Nicarágua19h30
Costa Rica19h30
Panamá20h
Colômbia20h50
Equador
Ilhas Galápagos
Costas continentais

19h30
21h30
Peru21h ~ 23h
Chile
Ilha de Páscoa
Arica
Porto Williams

19h55
23h44
3h
  • * Horário de Brasília

A metrópole japonesa está condicionada a suportar fortes terremotos sem que se produzam danos materiais e sua legislação proíbe, por exemplo, que os edifícios estejam em contato para evitar que um arraste o outro durante os sismos.

Em Sendai, uma das cidades mais atingidas, edifícios ficaram em chamas, o aeroporto, no distrito de Miyagi, foi fechado depois de ser inundado com carros e demais veículos que estavam nos arredores durante o tremor, e as estradas estão repletas de lamas. O governo enviou barcos da Força Naval do país para a área.

Um trem de passageiros da empresa East Japan Railway Co. está desaparecido, segundo informou a agência japonesa Kyodo. O trem estava perto da estação de Nobiru, no percurso que liga Sendai a Ishinomaki, no momento do terremoto.

O fornecimento de energia elétrica foi interrompido em Tóquio e regiões vizinhas, afetando cerca de 4 milhões de residências. Por precaução, prédios foram evacuados.

Imagens do canal de televisão NHK registraram fumaça saindo de um prédio em Odaiba, bairro de Tóquio, logo após os tremores. O mesmo canal exibiu outra reportagem na qual carros e barcos foram varridos na prefeitura de Fukushima, após o tremor.

Diversas pessoas ficaram feridas na queda do telhado de um edifício no centro de Tóquio onde 600 estudantes participavam de uma cerimônia de entrega de diplomas, de acordo com os bombeiros.

O serviço de trem-bala para a região norte do país foi suspenso e as atividades do aeroporto Narita, em Tóquio, estão interrompidas. Outras fontes dizem que o serviço de trens e aviões não está funcionando “em grande parte do país”, segundo as agências de notícias.

Outras imagens mostram o nível da água subindo rapidamente na cidade costeira de Miyako, na prefeitura de Iwate. Dezenas de carros estavam boiando nas águas do porto e vários barcos estão à deriva. O parque de diversões Disney de Tóquio também ficou inundado por causa do tsunami.


O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, afirmou que o terremoto causou "maiores danos" no nordeste do país, mas que as instalações de energia nuclear na área não foram atingidas e não há risco de vazamento de material radioativo. O chefe de gabinete Yukio Edano afirmou que o estado de emergência foi uma precaução.O governo do Japão informou que o país emitiu um estado de emergência na usina nuclear de Fukushima devido a uma falha no seu sistema de resfriamento registrado após o tremor que atingiu a costa leste e foi seguido de um tsunami. O governo mandou evacuar 2.000 pessoas que residem nos arredores da usina.

Em Viena, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que as quatro usinas nucleares japonesas situadas perto da área atingida pelo terremoto foram fechadas por segurança.

A agência de notícias Kyodo disse que um incêndio ocorreu na usina nuclear Onagawa, da Tohoku Electric Power Company, no nordeste do Japão após o terremoto.

Em outro incidente, a província de Fukushima, local de uma usina nuclear da Tokyo Electric Power, disse nesta sexta-feira que o sistema de resfriamento do reator estava funcionando, negando uma informação anterior de que a instalação teve problemas.

Segundo nota da Embaixada do Brasil em Tóquio, não há notícias de brasileiros feridos pelo terremoto. Hoje, cerca de 350 mil brasileiros vivem no Japão. Ainda segundo a embaixada, a área nordeste do Japão, que foi mais atingida pelo tremor, tem um número reduzido de cidadãos brasileiros.

A embaixada também informa que está trabalhando em regime de plantão e disponibilizou um endereço de email e um telefone para maiores informações:

Email da Embaixada: comunidade@brasemb.or.jp

Telefone para casos de emergência:00 xx 81 3 3404-5211

Tremores

A região onde se encontra o Japão foi atingida por outros terremotos durante a semana. Na quarta-feira, a costa norte do país foi atingido por um terremoto de 7,3 pontos localizado no Oceano Pacífico, que não deixou danos. Um dia depois, várias réplicas, a maior delas com magnitude de 6,8 pontos na escala Richter, voltaram a sacudir a costa nordeste do Japão.

Terremotos são comuns no Japão, o país que registra a maior atividade sísmica. O país está localizado em uma área chamada de "Anel de Fogo", região onde ocorrem 90% dos tremores de todo o mundo.

O Japãp contabiliza cerca de 20% dos terremotos do mundo com magnitude acima de 6 pontos na escala Richter.

*Com agências internacionais

***

Fonte:http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2011/03/11/apos-maior-terremoto-do-japao-tsunami-devasta-parte-do-nordeste-do-pais-mortos-passam-de-200.jhtm

Motoqueiro carbonizado em acidente na PE-15

11.03.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Por Diogo Mendes

Vítima foi atingida por um ônibus enquanto cruzava rodovia
MOTOCICLETA pegou fogo, atingindo o coletivo
Motoristas e pedestres pararam na manhã de ontem para acompanhar o drama vivido por um motoqueiro, na rodovia estadual PE-15, no bairro de Arthur Lundgren II, em Paulista. Por volta das 8h15, o piloto do veículo, segundo testemunhas, tentou fazer o retorno na altura do Cemitério Campo Santo São José e acabou sendo atingido por um ônibus da empresa Rodotur.

O coletivo fazia a linha Goiana/Recife e seguia no sentido Interior/Capital pela faixa exclusiva. A moto, de placa KJI-6603, ficou embaixo do automóvel de passageiros, foi arrastada por cerca de 250 metros e acabou pegando fogo, matando o condutor carbonizado. A vítima, até o fechamento desta edição, não havia sido identificada. No entanto, a CG guiada por ela está no nome de Severino Pergentino da Silva.

No momento do acidente, o coletivo estava com aproximadamente 40 passageiros, mas todos conseguiram sair antes que as chamas atingissem o transporte, que ficou completamente destruído. Segundo testemunhas, chovia no momento da colisão, o que pode ter dificultado a parada do transporte coletivo. De acordo com o cobrador do ônibus Silvio Roberto Siqueira, 43, o motorista - que não teve o nome revelado - tentou desviar do motoqueiro, mas não conseguiu evitar o pior. “Ele puxou para a esquerda, mas não deu tempo. Foi tudo muito rápido”, disse.

Após o incêndio, o corpo do motociclista ficou preso entre o pneu do ônibus e os ferros retorcidos, dificultando o trabalho de remoção do cadáver, que só foi concluído por volta do meio-dia. Para fazer o desencarceramento - como os bombeiros chamam o procedimento de retirada de vítimas das ferragens - foi utilizado um equipamento hidráulico e um guincho, que suspendeu o coletivo. De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Jaílson Beltrão, 20, integrantes da corporação ajudaram na ocorrência. Após a colisão, o motorista do ônibus ficou em estado de choque e precisou ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Igarassu.

O cobrador Silvio Siqueira ficou no local até a chegada dos bombeiros e contou detalhes do acidente. “Saímos de Goiana às 7h e seguíamos para o Recife, como de rotina. De repente, o motoqueiro apareceu na frente da gente. Depois da batida, fui tirando os passageiros e pedindo calma. Só depois de cinco a dez minutos o fogo tomou conta de tudo e não dava para fazer mais nada”, relembrou.

De acordo com o cabo do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Nilson Carlos de Moura, o incêndio deve ter iniciado na motocicleta e depois passado para o ônibus. “Depois de ser atingido no retorno, a moto deve ter liberado combustível e pegou fogo com o atrito no asfalto. Como ela ficou presa embaixo do coletivo, o fogo se propagou para o transporte de passageiros, que ficou destruído”, explicou o policial que ajudou no registro do acidente. Durante todo o trabalho dos bombei­ros, a PE-15 ficou com o trânsito lento.

Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-grande-recife/624874?task=view

Prazo para regular título eleitoral termina dia 14 de abril

11.03.2011
Do BLOG DA FOLHA, via Folha.com
Postado por Gilberto Prazeres


O prazo para os eleitores faltosos regularizarem a situação na Justiça Eleitoral vai até o dia 14 de abril, e apenas 1,4% (22 mil) compareceram aos cartórios eleitorais até agora. Ao todo, 1.472.834 eleitores deixaram de votar nas três últimas eleições e correm o risco de ter o título cancelado.

Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, já serão contadas duas eleições para efeito de cancelamento. Além disso, poderão ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares e referendos. Não serão computadas as eleições que tiverem sido anuladas por determinação da Justiça.

São Paulo é o maior colégio eleitoral do país e registrou 350.816 faltosos. Desses, 4.327 já regularizaram a situação. Mas o Estado que mais registrou a presença de eleitores para regularizar o título, até o momento, foi Minas Gerais, com 4.665 eleitores.

Em 2009, foram cancelados 551.456 de documentos de eleitores que completaram, nas eleições municipais de 2008, três eleições sem votar ou justificar a ausência.

Em 2007, foram 1.640.317 títulos cancelados. Em 2006, ano posterior ao referendo realizado em 2005, a Justiça Eleitoral retirou dos seus cadastros 569.899 títulos eleitorais. Já em 2005 foram cancelados 1.081.721 documentos, após o registro das ausências ao pleito de 2004.

CONSEQUÊNCIAS

Quem não procurar o cartório eleitoral dentro do prazo terá o título de eleitor cancelado e poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público, participar em concorrência pública ou administrativa, obter certos tipos de empréstimos e inscrição, além de poder se prejudicar na investidura e nomeação em concurso público.

Também não poderá renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, obter certidão de quitação eleitoral e obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para investidura e nomeação em concurso público, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.
***
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/18249-prazo-para-regular-titulo-eleitoral-termina-dia-14-de-abril

ESTADO - Governo abre seleção para 45 vagas

11.03.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO


O Governo do Estado vai abrir um processo seletivo na próxima semana para contratar 45 profissionais. São 25 vagas para engenheiro, no Departamento de Estradas de Rodagem (DER), 17 para a mesma função, sendo que na Secretaria das Cidades (Secid), além de outras oportunidades para arquitetos também na Secid. Para todos os empregos, o salário oferecido é de R$ 4,59 mil. Os editais estão disponíveis nos sites dos dois órgãos: www.cidades.pe.gov.br e www.der.pe.gov.br. Já o prazo de inscrições na seleção simplificada que prevê a contratação de três engenheiros para a Secretaria de Transportes (Setra) encerra-se hoje.

As vagas de engenharia disponibilizadas pelo DER são distribuídas nos setores civil, florestal, mecânico e com especialização em segurança do trabalho. As inscrições vão de quarta a sexta-feira da próxima semana, das 8h às 17h, na sede do Departamento (avenida Cruz Cabugá, 1033, Santo Amaro). Quem preferir pode enviar o currículo por Sedex ao setor de protocolo5, em atenção ao diretor Executivo Henrique de Barros Lorena. O CEP é 50.040-000. Após a análise curricular, o candidato será chamado para uma entrevista técnica.

O processo é similar ao que será aberto pela Secretaria das Cidades na próxima segunda-feira. Ao acessar o site da Secid, o candidato deve preencher o formulário de inscrição. Ele deve ser anexado às cópias dos documentos de identidade, CPF e comprovantes de quitação eleitoral, de experiência profissional e da escolaridade exigida. As inscrições vão até a quarta-feira, na sede da Secid ou via Sedex, aos cuidados da Comissão Coordenadora. O endereço é rua Mon­tevideu, 145, Boa Vista, CEP 50.050-250. A contratação é de dois anos, com possibilidade de prorrogação pelo menos período e uma jornada de 40 horas semanais.

Com informações das assessorias de Imprensa da Secid e da Setra/DER
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-economia/624839?task=view

SEMINÁRIOS - Governador vai ao Sertão no dia 17

11.03.2011
Da Folha de Pernambuco
Por ARTHUR CUNHA


O governador Eduardo Campos (PSB) definiu, ontem, o roteiro da segunda edição do programa Todos por Pernambuco. O socialista, que estudava adiar sua participação nos seminários, em decorrência de uma viagem à Itália para prospectar investimentos para o Estado, decidiu seguir o cronograma estabelecido por sua equipe. Portanto, ele irá a Petrolina, Araripina e Salgueiro, respectivamente, nos dias 17, 18 e 19. Se confirmada, a ida de Eduardo para a Europa, deve acontecer a partir do dia 20.

Antes, na próxima segunda-feira, às 8h30, no Palácio do Campo das Princesas, o governador promoverá uma reunião com todo o seu secretariado com o objetivo de definir o formato dos seminários e repassar as últimas orientações à equipe. Também estão na rota do Todos por Pernambuco os municípios de Petrolândia, Arcoverde, Serra Talhada, Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru, Garanhuns, Goiana e Vitória do Santo Antão, além do Recife - são os de maior população nas 12 microrregiões.

Segundo Eduardo, é “compromisso” da gestão “estar sempre em sintonia com os anseios da população”. “Nosso programa de governo foi construído desta forma, lá em 2006, visitando todas as microrregiões e debatendo problemas e soluções. Repetimos esta ausculta em 2007, no começo da nossa gestão, e vamos repetir agora”, destacou Campos, após a reunião, da qual tam­bém participaram os secretários Alexandre Rebêlo (Planejamento) e Tadeu Alencar (Casa Civil).
***
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/624891?task=view

ACIDENTE, EXPLOSÃO E MORTE NA PE-15

11.03.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO


Motoristas e pedestres pararam na manhã de ontem para acompanhar o drama vivido por um motoqueiro, na rodovia estadual PE-15 , no bairro de Arthur Lundgren II, em Paulista. Por volta das 8h15, o piloto do veículo, segundo testemunhas, tentou fazer o retorno na altura do Cemitério Campo Santo São José e acabou sendo atingido por um ônibus da empresa Rodotur.
O coletivo fazia a linha Goiana/Recife e seguia no sentido Interior/Capital pela faixa exclusiva. A moto, de placa KJI-6603, ficou embaixo do automóvel de passageiros, foi arrastada por cerca de 250 metros e acabou pegando fogo, matando o condutor carbonizado. A vítima, até o fechamento desta edição, não havia sido identificada. No entanto, a CG guiada por ela está no nome de Severino Pergentino da Silva.

No momento do acidente, o coletivo estava com aproximadamente 40 passageiros, mas todos conseguiram sair antes que as chamas atingissem o transporte, que ficou completamente destruído. Segundo testemunhas, chovia no momento da colisão, o que pode ter dificultado a parada do transporte coletivo. De acordo com o cobrador do ônibus Silvio Roberto Siqueira, 43, o motorista - que não teve o nome revelado - tentou desviar do motoqueiro, mas não conseguiu evitar o pior. “Ele puxou para a esquerda, mas não deu tempo. Foi tudo muito rápido”, disse.

Após o incêndio, o corpo do motociclista ficou preso entre o pneu do ônibus e os ferros retorcidos, dificultando o trabalho de remoção do cadáver, que só foi concluído por volta do meio-dia. Para fazer o desencarceramento - como os bombeiros chamam o procedimento de retirada de vítimas das ferragens - foi utilizado um equipamento hidráulico e um guincho, que suspendeu o coletivo. De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Jaílson Beltrão, 20, integrantes da corporação ajudaram na ocorrência. Após a colisão, o motorista do ônibus ficou em estado de choque e precisou ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Igarassu.

O cobrador Silvio Siqueira ficou no local até a chegada dos bombeiros e contou detalhes do acidente. “Saímos de Goiana às 7h e seguíamos para o Recife, como de rotina. De repente, o motoqueiro apareceu na frente da gente. Depois da batida, fui tirando os passageiros e pedindo calma. Só depois de cinco a dez minutos o fogo tomou conta de tudo e não dava para fazer mais nada”, relembrou.

De acordo com o cabo do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), Nilson Carlos de Moura, o incêndio deve ter iniciado na motocicleta e depois passado para o ônibus. “Depois de ser atingido no retorno, a moto deve ter liberado combustível e pegou fogo com o atrito no asfalto. Como ela ficou presa embaixo do coletivo, o fogo se propagou para o transporte de passageiros, que ficou destruído”, explicou o policial que ajudou no registro do acidente. Durante todo o trabalho dos bombei­ros, a PE-15 ficou com o trânsito lento.
***
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/edicao-de-hoje/624922-acidente-explosao-e-morte-na-pe-15