Pesquisar este blog

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

PT unido indica Pedro Eugênio para a presidência

22.02.2011
Do site do Deputado Pedro Eugênio


Em decisão unânime, o PT escolheu o deputado federal Pedro Eugênio (PT) o novo presidente da sigla. Ele irá substituir o então presidente Jorge Perez, que se afastou do cargo por problemas de saúde.

Pedro Eugênio
ficará a frente da legenda até 2013 (quando o partido terá um novo Processo de Eleição Direta) e terá como principal desafio conduzir o PT até as próximas eleições municipais. A escolha do parlamentar foi feita neste sábado durante reunião do diretório estadual, que possui 57 membros das mais diversas tendências partidárias.

A indicação de Pedro Eugênio para o cargo foi vista por todos os integrantes do partido como uma sinalização do entendimento na legenda. “O partido está trabalhando para reconstruir a sua unidade política. Nós tivemos uma eleição de presidente há quase dois anos e todo mundo se lembra de como foi difícil. Tivemos um embate duro e uma disputa muito acirrada. Hoje, conseguimos essa posição comum de todos os integrantes do diretório, de todas as correntes e isso é um ponto importante. O partido está sinalizando que está consciente de que tem que construir um caminho único”, analisou o senador e líder do PT no Senado, Humberto Costa.

Além de Humberto, compareceram ao evento todos os principais nomes da sigla no Estado como o prefeito João da Costa, o deputado federal João Paulo e os secretários de governo Isaltino Nascimento e Maurício Rands. “Essa unidade é muito menos mérito meu e mais mérito do partido. Se fala muito na divisão do PT, mas foi com unanimidade que o PT tomou uma decisão que poderia ter sido difícil, com votação e a indicação de várias candidaturas. Então, essa decisão foi muito importante, qualifica e ajuda a realizar um trabalho para fortalecer o partido e preparar para as eleições”, disse Pedro Eugênio.

Eugênio também chamou a atenção para o trabalho que Jorge Perez vinha realizando, que criou condições para a construção da unidade. “Para chegarmos a este resultado ressalto a importância da atuação de nossas lideranças mais expressivas, como o senador Humberto Costa, o deputado federal João Paulo e o prefeito João da Costa. A vontade de todas as correntes partidárias e a atuação de nossos parlamentares federais e estaduais. Maurício Rands ajudou bastante e Fernando Ferro, mesmo em viagem ao exterior, teve atitude extremamente colaboradora.”

O parlamentar já tem, inclusive, uma primeira tarefa. “Vamos fazer uma discussão imediata sobre um plano de ações estratégicas, que irá orientar os nossos militantes e as nossas bases com relação as eleições de 2012. Os nossos desafios principais serão eleger João da Costa e conquistar o maior número de prefeituras possíveis em nosso Estado.”

Segundo o prefeito do Recife, a indicação de Pedro Eugênio “prova o amadurecimento do partido”. “Infelizmente o presidente Jorge Perez não poderá continuar. Por isso, assumiu Pedro Eugênio que tem experiência e um compromisso histórico de dialogar com todas as forças do partido e com as outras legendas. Ele irá ajudar o PT a ter unidade interna e criar uma nova dinâmica, preparando a legenda para eleições de 2012” disse.

Mesmo se afastando da presidência, Jorge Perez elogiou a indicação Pedro Eugênio e disse que continuará auxiliando o partido. “A minha saída foi motivada por problemas de saúde. Recebi uma recomendação médica para que eu não tivesse mais cargos tão exigentes, como a presidência do PT. Mas fiquei muito tranquilo com o fato de ter sido eleito Pedro Eugênio não só pelas qualidades que tem, como a capacidade de liderança, mas por ter sido escolhido pela unanimidade do partido e isso é fundamental”.

Fonte:http://www.pedroeugeniopt.com.br/blog/?p=1146

Justiça dos EUA nega pedido de avós para visitar Sean Goldman

22.02.2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por Gabriel Pinheiro, estadao.com.br

"Silvana Bianchi, avó materna de Sean".
Foto: Fábio Motta/AE - 21/12/2010

SÃO PAULO - A justiça norte-americana negou o pedido de visita a Sean Goldman, feito pelos avós brasileiros do garoto. Em sua decisão, o juiz Michael Guadagno, da Suprema Corte de Nova Jersey, afirma que o pai, David Goldman, havia concordado com a visita 'dentro de algumas condições' para a proteção do filho, mas os termos foram rejeitados por Silvana Bianchi Ribeiro e Raimundo Ribeiro Filho.

Sean foi levado aos Estados Unidos na véspera do Natal de 2009 depois de uma disputa judicial entre a família da mãe do menino - Bruna Bianchi, morta após o parto de sua segunda filha, em 2008 - e David Goldman. Em dezembro passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu a guarda de Sean, que estava vivendo no Brasil, a David Goldman.

O caso chegou a ganhar proporções políticas: em março de 2009, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, pleiteou, em mensagem ao governo brasileiro, a volta de Sean aos Estados Unidos.

Em reação à disputa pela guarda, um senador dos EUA chegou a apresentar uma moção suspendendo a votação do Sistema Geral de Preferências, um programa de isenção tarifária que beneficiava exportações brasileiras. O programa só foi aprovado depois da decisão do STF favorável a David Goldman.

O juiz destaca que o pai não impede o garoto de se comunicar com a família brasileira, e que inclusive 'facilitou o contato através de e-mails e fotografias (...), mas os avós tentaram se comunicar com Sean sem o conhecimento de David', em outra conta de e-mail. Mesmo assim, segundo o magistrado, o pai continuava aberto para a possibilidade da visita.

Procurado pela reportagem, o advogado que representa a família de Sean no Rio não estava disponível para comentar a decisão.
****
Fonte:http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/artigo.aspx?cp-documentid=27764031

Centrais liberam senador para votar com governo no mínimo

22/02/2011
Da FOLHA.COM
Por GABRIELA GUERREIRO
FLÁVIA FOREQUE
DE BRASÍLIA

As centrais sindicais liberaram nesta terça-feira o senador Paulo Paim (PT-RS) para apoiar a proposta do governo federal de reajuste do salário mínimo para R$ 545 a partir de março.

Apesar dos sindicalistas defenderem o reajuste para R$ 560, eles afirmam que Paim deve seguir sua "consciência" ao escolher o valor que vai apoiar.

"Vamos deixar os senadores votarem de acordo com as consciências deles. Não vamos botar faca no peito de ninguém. O senador Paim é uma pessoa que respeitamos muito, sempre esteve ao lado dos trabalhadores", disse o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

Paim se reuniu nesta terça-feira com os sindicalistas para discutir a votação do salário mínimo, marcada para amanhã no plenário do Senado. Depois de ter ameaçado apresentar emenda para elevar o valor para R$ 560, Paim fala agora em garantir a política de reajuste do mínimo nos próximos anos como prioridade --sem ter como foco o valor que vai vigorar este ano.

"É a melhor política do salário mínimo construída nos últimos anos. Vou conversar com a minha bancada e com o Executivo para retomar as discussões de pontos fundamentais para os aposentados depois da votação", afirmou ele numa sinalização de que vai apoiar os R$ 545.

Paulinho disse que a relação de Paim com as centrais sindicais "não vai mudar em nada" se o petista apoiar o valor proposto pelo governo. "Ele é nosso representante no Senado."

Os sindicalistas, porém, fizeram duras críticas à presidente Dilma Rousseff --a quem acusam de priorizar os interesses do mercado econômico frente aos dos trabalhadores.

"Esperamos convencer a presidente Dilma de que ela está no caminho errado. Sabemos que essa [salário mínimo] é a primeira batalha. Essa equipe econômica vai levar a presidente a dar com os burros n'água", disse o sindicalista.

DECRETO

As centrais apoiam o mecanismo do governo de permitir o reajuste automático do salário mínimo por meio de decreto presidencial até 2015. A oposição vai tentar derrubar o mecanismo do decreto durante a votação no plenário, mas não tem apoio da maioria da Casa.

"Aceitar o decreto é apequenar o processo legislativo. Não se trata de uma prerrogativa pessoal, é uma prerrogativa da instituição", disse o líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR).

A oposição também vai insistir na aprovação do reajuste do mínimo para R$ 600, apesar de contar com apenas 19 dos 81 votos da Casa.

"Nós temos argumentos técnicos que sustentam a tese de R$ 600. Vamos manter a nossa posição. Sabemos que não podemos gerar falsa expectativa, o governo tem maioria esmagadora. Certamente nós seremos derrotados, mas manteremos a nossa posição", afirmou Dias.
****
Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/poder/879410-centrais-liberam-senador-para-votar-com-governo-no-minimo.shtml

Mínimo: Oposição quer derrubar artigo que permite reajuste anual por decreto até 2015

22.02.2011
Da revista CartaCapital, em 17.02.2011
Por Redação


Confirmada a vitória, na noite desta quarta-feira 16, do valor de 545 reais defendido pelo governo para o novo Salário Mínimo, as atenções voltam-se agora para a passagem do projeto de lei pelo Senado. A votação deve ocorrer na próxima quarta-feira 24 e a decisão deve ser a mesma. “A expectativa é que no Senado a votação caminhe no mesmo ritmo da Câmara”, disse à CartaCapital o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT).

Após a derrota das emendas apresentadas, de 600 reais (PSDB) e 560 reais (DEM), a oposição já anunciou, nesta quinta-feira 17, que vai tentar derrubar no Senado o artigo que permite o reajuste anual por decreto até 2015. “A Constituição diz que o Salário Mínimo deve ser fixado por lei. Esse é um tema que tem que continuar a passar pelo Congresso”, disse o líder tucano na casa, Álvaro Dias. Caso seja derrotada no Senado, a oposição garante que vai entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Nós aprovamos uma fórmula para quatro anos, o que vai ser definido é o número clausulo, calculado com base na correção da inflação e na variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes”, defende-se Vaccarezza. Com a manutenção dessa fórmula, o Salário Mínimo para 2012 deve superar os 600 reais, uma vez que o reajuste terá como base o crescimento do PIB de 2010, na casa dos 7%.

CUT

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, destacou que pela primeira vez os trabalhadores têm uma política de valorização do Salário Mínimo aprovada no Congresso. “Apesar de não concordar com o valor de 545 reais, finalmente temos uma política aprovada até 2015 com a perspectiva que seja renovada até 2023, como propôs o presidente Lula”, disse à reportagem.

Segundo o presidente, o argumento do governo de que o aumento do mínimo para além dos 545 reais alimentaria a inflação não procede. “Não estamos vivenciando no Brasil uma inflação de demanda. O que acontece é que no início do ano a inflação aumenta pelo reajuste das mensalidades e nas tarifas do transporte, como aconteceu em diversas capitais do país”. A CUT defendeu o aumento para 580 reais.

Por último, Artur Henrique disse que é necessário reabrir rapidamente as negociações para o reajuste da tabela do Imposto de Renda. “Já solicitamos junto ao governo que haja uma agilização desse debate”. Perguntado sobre o assunto, Cândido Vaccarezza confirmou que as negociações para o reajuste na tabela do Imposto de Renda serão retomadas assim que o Salário Mínimo for votado no Senado. Caso a tabela seja corrigida em 4,5%, haveria uma renúncia fiscal de 2,2 bilhões pelo governo.

Austeridade

Com a confirmação da vitória dos 545 reais na Câmara, o governo espera ter sinalizado ao mercado que os cortes no orçamento, de 50 bilhões de reais, são factíveis. O governo também argumenta que o valor aprovado ajudará o Banco Central a reduzir as taxas de juro mais rapidamente, que poderiam voltar a cair já no final de 2011. Cada real aumentado no mínimo tem o impacto de 300 milhões de reais no orçamento. Quase 50 milhões e trabalhadores têm os vencimentos calculados com base nas regras do mínimo, sendo 18,6 milhões beneficiários da previdência.
****
Fonte:http://www.cartacapital.com.br/politica/minimo-senado-deve-acompanhar-votacao-da-camara

Internet de alta velocidade já está disponível em 88% dos municípios brasileiros

22/02/2011
Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil

Brasília
- Os serviços de acesso à internet de alta velocidade oferecidos por prestadoras privadas já estão disponíveis em 4.897 cidades brasileiras, o que representa 88% do total de municípios do país. Esses municípios concentram 185 milhões de habitantes, ou seja, cerca de 97% da população brasileira.

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o número de acessos em banda larga fixa e móvel cresceu 53% entre janeiro de 2010 e janeiro de 2011. No período foi registrada uma adição de 12,4 milhões de novos acessos, e o número total chegou a 36,1 milhões no mês passado.

Os acessos por meio do Serviço Móvel Pessoal (SMP), que inclui modems de conexão à internet móvel e terminais de terceira geração (3G), como os smartphones, cresceram 85%. Em relação à competição, o estudo mostra que 1.551 municípios contam com pelo menos duas prestadoras de serviços de acesso à internet de alta velocidade. Nos grandes centros, há pelo menos três prestadoras de serviços e em 174 municípios há pelo menos cinco prestadoras.

Ediçao: João Carlos Rodrigues
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=46A3BE3E00C920216456B147B97C9828?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-4&p_p_col_pos=3&p_p_col_count=7&_56_groupId=19523&_56_articleId=3195010

Os suspensórios do Otavinho

22/02/11
Do BLOGA DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

A primeira coisa em que pensei ao saber que a presidenta Dilma iria à comemoração dos 90 anos da Folha de São Paulo foi na comemoração dos 80 anos do jornal, para a qual convidou este que até então era apenas um leitor que, segundo o ombudsman da época, Bernardo Ajzemberg, chegou a ser o que teve mais cartas publicadas naquele veículo.

Era o penúltimo ano do governo Fernando Henrique Cardoso. Este blogueiro ainda acreditava em que era possível manter um diálogo civilizado com a imprensa conservadora, de maneira que interagia com colunistas daquele jornal como Eliane Cantanhêde e Clóvis Rossi – primeiro, por e-mail, e depois, pessoalmente, em eventos para os quais passei a ser convidado.

Esse lambe daqui, lambe dali durou até 2005, quando estourou o escândalo do mensalão e o jornal não aceitou bem as minhas críticas ao que me pareceu uma legítima tentativa de derrubar o governo Lula. Dali em diante, fui me tornando persona non grata, deixei de receber convites e de ter as minhas cartas publicadas.

Dois anos e meio depois, convoquei os leitores deste blog para o primeiro de quatro atos públicos de protesto que promoveria diante daquele jornal, com destaque para o da ditabranda, em 2009.

Aquele primeiro ato público, explique-se, derivou de afirmação do ministro do Supremo Ricardo Lewandowski de que a Corte que integrava aceitara o inquérito do mensalão porque a imprensa lhe teria colocado a “faca no pescoço”, o que me pareceu uma ameaça ao Estado de Direito, pois a Justiça processar pessoas com base em pressão da imprensa era – e continua sendo – assustador.

A segunda coisa em que pensei foi em tudo que fez a Folha de São Paulo ontem e hoje – no apoio que deu à ditadura militar, na ficha policial falsa da mulher que ali estava para prestigiar seu carrasco e na matéria em que permitiu que um sem-vergonha qualquer acusasse Lula de ter tentado estuprar um adolescente.

Senti engulhos


Contrariado e um tanto quanto chocado, desliguei o computador, abri uma garrafa de vinho e fui para diante da tevê ver um filme. Em dado momento, não resisti e sintonizei a NBR (canal de TV da Presidência da República). Eis que entra Gilberto Kassab em minha sala, obviamente bajulando a Folha em discurso. Em seguida, vem Geraldo Alckmin também para bajular.

Dilma foi a última a discursar. Mesmo pela tevê era possível quase tocar o constrangimento que pairava na Sala São Paulo, anfiteatro pomposo do centro velho de São Paulo em que também ocorreu a comemoração de dez anos antes. Àquela altura, Dilma, seus ministros e aliados já pareciam perceber o choque que foi a presença dela no coração da imprensa golpista.

Ao assistir ao discurso da presidenta – e não sei se por conta do que aquela situação encerrava de patético –, ela já foi explicando que sua presença ali se tratava de um gesto simbólico de respeito à liberdade de imprensa e de convivência democrática.

Muito diplomaticamente, Dilma aludiu ao momento “especial” em que disse estar a imprensa escrita diante do que a internet está gerando em termos de relações dela com seus leitores – uma fala cheia de simbolismo, sobretudo no que se refere à blogosfera. E disse ainda ter “certeza” de que os jornalistas daquele veiculo saberiam “conviver” com as críticas de seus leitores…

Doce ilusão

Todavia, em vez de rendição, passei a entender o gesto de Dilma como uma homenagem à democracia, à liberdade de imprensa e de opinião. Uma retórica cheia de menções à mesma ditadura que a Folha pediu e sustentou até quase o seu fim, quando abandonou o barco dos ditadores e passou a trabalhar pelas diretas já.

Ainda assim, não consegui engolir que um governo supostamente popular, nascido da luta do ex-presidente Lula, que sempre lembra que em seus oito anos jamais precisou almoçar com dono de jornal, tenha ido em peso prestigiar um jornal com um histórico como o da Folha só para provar que não quer censurar ninguém.

Até porque, não sei a quem a presidenta quis provar isso – se ao país ou aos barões da imprensa.

Até o momento em que vou concluindo este texto, a cena tétrica em que não paro de pensar é a seguinte: a presidenta papeando com o Otavinho no convescote até que, em dado momento, elogia os seus suspensórios. Não paro de pensar naqueles suspensórios ridículos a poucos centímetros daquela em quem depositei tanta confiança.

PS: refiro-me a suspensórios conceituais.
****
Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/02/os-suspensorios-do-otavinho/

Gestores pedem para o NE não parar

22.02.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Por Magno Martins - Colunista da Folha


Governadores cobram a Dilma que cortes não afetem programas e investimentos

PRESIDENTE garantiu que PAC, habitação e Copa de 2014 não terão cortes

BARRA DOS COQUEIROS - Reunidos, ontem, em Sergipe, na paradisíaca praia de Barra dos Coqueiros, a 25 km do centro de Aracaju, os nove governadores do Nordeste e o de Minas, Antônio Anastasia (PSDB), endossaram o ajuste fiscal da presidente Dilma, mas cobraram uma via de mão dupla. “O Nordeste não pode parar”, alertaram os governadores numa carta com 11 itens reivindicatórios. Para isso, defenderam que os cortes no OGU, orçados em R$ 50 bilhões, não atinjam os investimentos e os programas sociais estratégicos e prioritários para a região.

Coube ao governador anfitrião Marcelo Déda (PT) traduzir o pensamento dos demais colegas que participaram do Fórum Nordestino com Dilma. Segundo o petista, a presidente está convencida de que sem um Nordeste competitivo e forte, com políticas públicas de investimentos sociais e privados, dificilmente o seu governo terá êxito na política de erradicação da miséria.

Este ponto, aliás, uma das promessas de campanha mais destacadas por Dilma, foi uma das moedas de troca que a presidente levou para o encontro dos governadores. Na tentativa de atrair o apoio efetivo dos governadores, Dilma anunciou um pré-plano para o Nordeste, que passa pela universalização do acesso à água na região, em saneamento para todos e, principalmente, na questão econômica, com o anúncio da prorrogação da política de incentivos fiscais a ser vencida em 2013 para 2018.

“O Nordeste não pode parar. A manutenção e a aceleração dos investimentos na infraestrutura de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos do Nordeste, visando o fortalecimento da integração regional e como fator fundamental de competitividade regional”, diz a nota dos governadores.

Dilma garantiu que o corte não afetará os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida e os projetos relacionados à Copa do Mundo de 2014. “Nossos cortes preservarão investimentos. Estamos, sim, fazendo uma consolidação fiscal. Não é igual ao que aconteceu em 2003, quando tínhamos inflação fora do controle, (...) não tínhamos US$ 300 bilhões de reservas nem tampouco um nível e um projeto de desenvolvimento em que todos mantiveram seu patamar de investimentos”, relembrou.

“Eliminar a miséria exige investir mais no Nordeste que no resto do País. Pressões inflacionárias, não deixaremos que aconteçam. A taxa de investimento tem que crescer acima da demanda por bens. Daí porque manteremos os investimentos do PAC, do PAC da Mobilidade Urbana, que completa os investimentos para a Copa, o PAC 2, especialmente no que se refere à parte social e urbana, e o Programa Emergencial de Financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) de 2011”, garantiu a presidente.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/622381-gestores-pedem-para-o-ne-nao-parar

BR 101:Rodovia que contorna RMR deve ser requalificada por Estado e União

22.02.2011
Do BLOG DE JAMILDO
Da assessoria da SETRA


O trecho de 30km da BR 101 que contorna a Região Metropolitana do Recife, entre Abreu e Lima e Cabo de Santo Agostinho, vai ser reformado, modernizado e vai ganhar uma via exclusiva para transporte coletivo, num conjunto de obras orçado em R$ 450 milhões.

O assunto foi discutido em reunião realizada na tarde desta terça-feira (22/02) entre o governador Eduardo Campos e diretor-geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot. O empreendimento é fundamental para a realização da Copa do Mundo de 2014.

“Pelo cronograma, o projeto estará pronto até o dia 2 de maio, para que a obra possa ser licitada ainda no primeiro semestre. Devemos aproveitar o próximo verão para avançar muito com a obra”, disse Eduardo Campos, que foi acompanhado na reunião pelo secretário de Transportes, Isaltino Nascimento e por diretores do DER/PE.

A solução prevê elevados e corredores de BRTs (Bus Rapid Transit), uma variedade de transporte público em que os ônibus circulam de maneira mais rápida e eficiente do que o normal, em faixas exclusivas e totalmente independentes do restante do trânsito.

O Secretário Isaltino Nascimento festejou a aprovação do projeto e a oportunidade que se abre de mais uma grande obra de infraestrutura ser delegada pelo DNIT para ser realizada pelo Governo do Estado.

“Já estamos fazendo as duplicações das BRs 104 e 408 e vamos assumir mais este desafio”, afirmou Isaltino, lembrando que a requalificação do contorno vai melhorar significativamente a mobilidade no Grande Recife.

Para o diretor do DNIT, a realização da obra apresenta poucos obstáculos em termos de desapropriações. “No local mais densamente urbanizado, que é o trecho entre Dois Irmãos e o entroncamento da BR 232, será resolvido com a construção de uma via elevada”, esclareceu Luiz Antonio Pagot.

Durante a reunião também foram tratados aspectos legais e orçamentários da BR 101 no trecho de contorno da RMR. Na opinião de Pagot, todas as soluções estão identificadas e encaminhadas. “Temos certeza de que o projeto vai andar com velocidade”, comentou.
****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/02/22/rodovia_que_contorna_rmr_deve_ser_requalificada_por_estado_e_uniao_92945.php

Vereador do Recife quer anular comenda dada a Ricardo Teixeira

22.02.2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Valdecarlos Alves


Cartola da CBF merece uma homenagem com torta na cara

O vereador do Recife, Sérgio Magalhães (PTC), envia projeto de resolução pedindo a revogação da Medalha do Mérito José Mariano ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. O cartola anunciou ontem que o Flamengo vai passar a dividir o título de campeão brasileiro de 1987 com o Sport, fato que gerou revolta no time de Pernambuco.

"O Pernambucano só se curva para agradecer.Quando foi dada a maior comenda da Câmara Municipal do Recife, ao senhor Ricardo Teixeira, os vereadores do Recife tiveram como objetivo,agradecê-lo exatamente pelo fato, de que o mesmo tinha tido a coragem de enfrentar a confraria carioca reconhecendo ao SPORT CLUBE DO RECIFE,o título de CAMPEÃO BRASILEIRO de 1987.Esta luta não foi só dos torcedores do SPORT. Ela é de todos pernambucanos, pois se trata do único título de campeonato brasileiro do futebol de Pernambuco", diz o vereador no documento, que pede a revoga da resolução nº 1851/1994.

"Este título,conquistado em 1987, ou seja,mais de vinte anos, foi referendado por várias vezes pelo Presidente da CBF,o senhor Ricardo Teixeira,reconhecido pela FIFA, justiça comum em última estância e pela Confederação Sulamericana de Futebol", continua. De acordo com Magalhães, ao "adotar outra conduta em relação ao reconhecimento do título conquistado pelo Sport", o presidente da CBF,não agride apenas ao clube, mas a todos pernambucanos independente de ser rubro-negro, e a história do nosso futebol,que tem entre os vinte maiores goleadores de todas as copas do mundo três pernambucanos que são: Vavá com 9 gols, Ademir também com 9 e Rivaldo com 8.

O vereador do PTC afirma que a postura de Ricardo Teixeira o levou a propor a anulação da homenagem prestada pelos vereadores do Recife, "a quem não respeita as tradições do povo pernambucano, se curvando aos desejos e caprichos da confraria cariocae que em determinado momento,pensávamos que o presidente da CBF tivesse coragem e vontade de enfrentá-los". O vereador Sérgio Magalhães é torcedor do Náutico, mas tem carinho pelos eleitores rubro negros.
****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/17486-vereador-do-recife-quer-anular-comenda-dada-a-ricardo-teixeira-em-1994-

Cesare Battisti: o eterno fugitivo

22.02.2011
Do do site da CAROS AMIGOS
Por Débora Prado

Condenado num processo cheio de falhas, e até falsificações, que correu à sua revelia, o escritor italiano se tornou alvo do ódio da direita mundial e passou a vida sendo perseguido pelo Estado italiano e, nos últimos anos, pelo judiciário brasileiro. Conheça os detalhes do caso Battisti.

Amplamente divulgado na grande mídia de diversos países, o debate acerca da extradição de Cesare Battisti se tornou tema de discussão no Brasil e na comunidade internacional. O Estado e a justiça italiana, o judiciáio brasileiro, a extrema direita e os reacionários de plantão se empenham na campanha pela entrega dele ao sistema penitenciário italiano para que permaneça encarcerado até o fim de sua vida. No Brasil, a propaganda contra o escritor e ex-militante de extrema esquerda também é intensa e, apesar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter decidido negar sua extradição no último dia de mandato, Battisti continua preso, ilegalmente, e vai passar por novo julgamento no Supremo Tribunal Federal.

Condenado durante processo que correu à sua revelia por quatro assassinatos cometidos na década de 1970, o que pouca gente sabe é que Battisti já havia passado por um julgamento na Itália. Neste primeiro julgamento, sentenciado em 1981, foi condenado a 13 anos e alguns meses de prisão por suas atividades militantes, ou ‘crimede subversão’ e por porte de armas. Não houve, no entanto, qualquer condenação ou sequer citação dos quatros assassinatos que lhe são atribuídos hoje em dia. Quase ninguém diz ainda que seu segundo julgamento na Itália está permeado de contradições, assim como o relatório do STF brasileiro, de autoria do Ministro Cezar Peluso.

Na verdade, a condenação a prisão perpétua - reivindicada agora pelo governo italiano para justificar a extradição – só aconteceu no segundo processo, de 1988, baseado numa prática chamada ‘delação premiada’. “Durante o primeiro processo, houve muitas torturas, são 13 casos declarados. Mas, mesmo sob a tortura, ninguém nunca pronunciou o nome de Battisti” explica Fred Vargas, historiadora, arqueóloga e escritora francesa, complementando: “Em troca das acusações no segundo processo, outros presos ganharam consideráveis reduções na pena. Nenhum dos arrependidos e dissociados teve prisão perpétua, o único membro do grupo com essa condenação foi o ausente: Battisti”.

Em suas pesquisas sobre o caso, ela constatou ainda que as procurações supostamente assinadas por Battisti para os advogados que o representaram no segundo processo são falsas. “Ele foi representado falsamente durante os onze anos do processo. Isso já seria suficiente para anular sua condenação” diz. Com tanta sujeira embaixo do tapete, fica evidente que os motivos para a condenação de Battisti são muito mais políticos do que de fato judiciais.

Dalmo de Abreu Dallari, jurista e professor emérito da USP (Universidade de São Paulo), explica que se fossem considerados apenas os aspectos legais, Battisti já deveria estar em liberdade. “A prisão de uma pessoa cuja extradição o foi pedida tem caráter preventivo, visando garantir a execução da decisão do Chefe do Executivo, caso este decida favoravelmente ao pedido. A partir do momento em que o Presidente decidiu não conceder a extradição, já não havia motivos para manter Cesare Battisti preso, não havendo qualquer fundamento legal para essa tremenda restrição de seus direitos fundamentais, avali o jurista, concluindo: “Assim, não há dúvida de que a motivação não foi jurídica, mas influenciada por outras determinantes”.

Para Carlos Alberto Lungarzo, professor titular da Unicamp aposentado e militante da Anistia Internacional (AI), é totalmente impossível que Battisti tenha cometido algum assassinato e, além de injustiçado, sua extradição pode representar uma sentença de morte. “Se ele voltar à Itália e ficar vivo durante um tempo seria um milagre. O sentimento de rancor contra ele já existia antes, mas a agitação do caso na França e no Brasil está deixando em evidência a enorme corrupção da justiça italiana e a falta de seriedade e dos políticos” afirma.

O professor conta que a perseguição tomou tamanha proporção que uma região da Itália está proibindo os livros de centenas de escritores que assinaram um manifesto pela não extradição de Battisti. “É necessário entender um ponto sensível da cultura italiana, pelo menos nos últimos dois séculos: o sentimento de vingança muito generalizado. O Tribunal precisava dar uma satisfação aos parentes e ter um culpado universal. Claro que também há interesses políticos fortes: ameaçar a pouca esquerda que resta na Itália, mas que vai crescendo, fazer o papel de vítima no cenário europeu e por aí vai” diz.

Os estudiosos do caso apontam mais de uma justificativa para a perseguição de Battisti. Para Lungarzo, é simplista dizer que Berlusconi quer ocultar seu fracasso político e seus escândalos sexuais, uma vez que a campanha contra o escritor aumentou a medida que seus livros críticos ficaram mais conhecidos.

“Inicialmente, tudo indica que os magistrados italianos carregaram todos os assassinatos em Battisti, porque ele estava longe e não poderia se defender. Ele foi apenas um bode expiatório. Quando ele voltou à França, em 1990, a Itália tentou extraditá-lo - ‘por que não mais um?’. Mas, a extradição foi recusada e não se fez nenhum alvoroço. Então surgiu a verdadeira razão: Battisti se tornou um escritor de sucesso, com 15 livros publicados antes de vir ao Brasil. Suas histórias sobre perseguição, exílio e fascismo são romances lidos por pessoas que nunca leriam um livro de história. Há uma prova que eu acho muito clara disso: em quase todas as mensagens e comentários de ódio de leitores de jornais que se publicam na Itália sempre se fala que ele é um ‘afrancesado’, um rebelde, um homem que pinta uma imagem horrível da Itália, quenão é católico, e coisas assim. Isso é muito duro para um país onde domina a Máfia, o fascismo e a Igreja” avalia Lungarzo.


Para ler a reportagem completa e outras matérias confira edição de fevereiro da revista Caros Amigos, já nas bancas, ou clique aqui e compre a versão digital da Caros Amigos.
****
Fonte:http://carosamigos.terra.com.br/

Carta de Michael Moore aos estudantes de Wisconsin

20/02/2011
Do site do CARTA MAIOR

"Os adultos jovens, em todos os cantos do mundo, principalmente no Oriente Médio, tomaram as ruas e derrubaram ditaduras. E, isso, sem disparar um único tiro. A coragem deles inspira outros. Vivemos hoje momento de imensa força, nesse instante, uma onda empurrada por adultos jovens está em marcha e não será detida", diz Michael Moore em carta enviada a estudantes do Estado de Wisconsin, que saíram às ruas contra um projeto para cortar direitos trabalhistas dos funcionários públicos do Estado.

Redação

Milhares de servidores públicos unidos a grupos estudantis realizaram protestos sábado (19) em frente ao Capitólio do estado norte-americano do Winsconsin, na cidade de Madison. Foi o quinto dia de manifestações contra um projeto de lei apresentado pelo novo governador, o republicano Scott Walker. O objetivo do projeto é cortar gastos do orçamento estadual através da supressão de direitos trabalhistas em todo o Estado. O suposto equilíbrio das contas do Estado ocorreria com a anulação dos convênios coletivos com os funcionários públicos. Entusiasmado com a mobilização dos estudantes, o cineasta Michael Moore enviou uma carta aberta para eles pedindo que se rebelem. Segue a carta:

Caros Estudantes:

Que inspiração, a de vocês, que se uniram aos milhares de estudantes das escolas de Wisconsin e saíram andando das salas de aula há quatro dias e agora estão ocupando o prédio do State Capitol e arredores, em Madison, exigindo que o governador pare de assaltar os professores e outros funcionários públicos !

Tenho de dizer que é das coisas mais entusiasmantes que vi acontecer em anos.

Vivemos hoje um fantástico momento histórico. E aconteceu porque os jovens em todo o mundo decidiram que, para eles, basta. Os jovens estão em rebelião – e é mais que hora!

Vocês, os estudantes, os adultos jovens, do Cairo no Egito, a Madison no Wisconsin, estão começando a erguer a cabeça, tomar as ruas, organizar-se, protestar e recusar a dar um passo de volta para casa, se não forem ouvidos. Totalmente sensacional!!

O poder está tremendo de medo, os adultos maduros e velhos tão convencidos que que fizeram um baita trabalho ao calar vocês, distraí-los com quantidades enormes de bobagens até que vocês se sentissem inpotentes, mais uma engrenagem da máquina, mais um tijolo do muro. Alimentaram vocês com quantidades absurdas de propaganda sobre “como o sistema funciona” e mais tantas mentiras sobre o que aconteceu na história, que estou admirado de vocês terem derrotado tamanha quantidade de lixo e estejam afinal vendo as coisas como as coisas são.

Fizeram o que fizeram, na esperança de que vocês ficariam de bico fechado, entrariam na linha e obedeceriam ordens e não sacudiriam o bote. Porque, se agitassem muito, não conseguiriam arranjar um bom emprego! Acabariam na rua, um freak a mais. Disseram que a política é suja e que um homem sozinho nunca faria diferença.

E por alguma razão bela, desconhecida, vocês recusaram-se a ouvir. Talvez porque vocês deram-se conta que nós, os adultos maduros, lhes estamos entregando um mundo cada vez mais miserável, as calotas polares derretidas, salários de fome, guerras e cada vez mais guerras, e planos para empurrá-los para a vida, aos 18 anos, cada um de vocês já carregando a dívida astronômica do custo da formação universitária que vocês terão de pagar ou morrerão tentando pagar.

Como se não bastasse, vocês ouviram os adultos maduros dizer que vocês talvez não consigam casar legalmente com quem escolherem para casar, que o corpo de vocês não pertence a vocês, e que, se um negro chegou à Casa Branca, só pode ter sido falcatrua, porque ele é imigrado ilegal que veio do Quênia.

Sim, pelo que estou vendo, a maioria de vocês rejeitou todo esse lixo. Não esqueçam que foram vocês, os adultos jovens, que elegeram Barack Obama. Primeiro, formaram um exército de voluntários para conseguir a indicação dele como candidato. Depois, foram as urnas em números recordes, em novembro de 2008. Vocês sabem que o único grupo da população branca dos EUA no qual Obama teve maioria de votos foi o dos jovens entre 18 e 29 anos? A maioria de todos os brancos com mais de 29 anos nos EUA votaram em McCain – e Obama foi eleito, mesmo assim!

Como pode ter acontecido? Porque há mais eleitores jovens em todos os grupos étnicos – e eles foram às urnas e, contados os votos, viu-se que haviam derrotado os brancos mais velhos assustados, que simplesmente jamais admitiriam ter no Salão Oval alguém chamado Hussein. Obrigado, aos eleitores jovens dos EUA, por terem operado esse prodígio!

Os adultos jovens, em todos os cantos do mundo, principalmente no Oriente Médio, tomaram as ruas e derrubaram ditaduras. E, isso, sem disparar um único tiro. A coragem deles inspira outros. Vivemos hoje momento de imensa força, nesse instante, uma onda empurrada por adultos jovens está em marcha e não será detida.

Apesar de eu, há muito, já não ser adulto jovem, senti-me tão fortalecido pelos acontecimentos recentes no mundo, que quero também dar uma mão.

Decidi que uma parte da minha página na Internet será entregue aos estudantes de nível médio para que eles – vocês – tenham meios para falar a milhões de pessoas. Há muito tempo procuro um meio de dar voz aos adolescentes e adultos jovens, que não têm espaço na mídia-empresa. Por que a opinião dos adolescentes e adultos jovens é considerada menos válida, na mídia-empresa, que a opinião dos adultos maduros e velhos?

Nas escolas de segundo grau em todos os EUA, os alunos têm ideias de como melhorar as coisas e questionam o que veem – e todas essas vozes e pensamentos são ou silenciadas ou ignoradas. Quantas vezes, nas escolas, o corpo de alunos é absolutamente ignorado? Quantos estudantes tentam falar, levantar-se em defesa de uma ou outra ideia, tentar consertar uma coisa ou outra – e sempre acabam sendo vozes ignoradas pelos que estão no poder ou pelos outros alunos?

Muitas vezes vi, ao longo dos anos, alunos que tentam participar no processo democrático, e logo ouvem que colégios não são democracias e que alunos não têm direitos (mesmo depois de a Suprema Corte ter declarado que nenhum aluno ou aluna perde seus direitos civis “ao adentrar o prédio da escola”).

Sempre fico abismado ao ver o quanto os adultos maduros e velhos falam aos jovens sobre a grande “democracia” dos EUA. E depois, quando os estudantes querem participar daquela “democracia”, sempre aparece alguém para lembrá-los de que não são cidadãos plenos e que devem comportar-se, mais ou menos, como servos semi-incapazes. Não surpreende que tantos jovens, quando se tornam adultos maduros, não se interessem por participar do sistema político – porque foram ensinados pelo exemplo, ao longo de 12 anos da vida, que são incompetentes para emitir opiniões em todos os assuntos que os afetam.

Gostamos de dizer que há nos EUA essa grande “imprensa livre”. Mas que liberdade há para produzir jornais de escolas de segundo gráu? Quem é livre para escrever em jornal ou blog sobre o que bem entender? Muitas vezes recebo matérias escritas por adolescentes, que não puderam ser publicadas em seus jornais de escola. Por que não? Porque alguém teria direito de silenciar e de esconder as opiniões dos adolescentes e adultos jovens nos EUA?

Em outros países, é diferente. Na Áustria, no Brasil, na Nicarágua, a idade mínima para votar é 16 anos. Na França, os estudantes conseguem parar o país, simplesmente saindo das escolas e marchando pelas ruas.

Mas aqui, nos EUA, os jovens são mandados obedecer, sentar e deixar que os adultos maduros e velhos comandem o show.

Vamos mudar isso! Estou abrindo, na minha página, um “JORNAL DA ESCOLA” [orig. "HIGH SCHOOL NEWSPAPER", em http://mikeshighschoolnews.com/]. Ali, vocês podem escrever o que quiserem, e publicarei tudo. Também publicarei artigos que vocês tenham escrito e que foram rejeitados para publicação nos jornais das escolas de vocês. Na minha página vocês serão livres e haverá um fórum aberto, e quem quiser falar poderá falar para milhões.

Pedi que minha sobrinha Molly, de 17 anos, dê o pontapé inicial e cuide da página pelos primeiros seis meses. Ela vai escrever e pedirque vocês mandem suas histórias e ideias e selecionará várias para publicar em MichaelMoore.com. Ali estará a plataforma que vocês merecem. É uma honra para mim que se manifestem na minha página e espero que todos aproveitem.

Dizem que vocês são “o futuro”. O futuro é hoje, aqui mesmo, já. Vocês já provaram que podem mudar o mundo. Aguentem firmes. É uma honra poder dar uma mão.

Tradução: Vila Vudu
****
Fonte:http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=17459

ITAÍBA - Sinval assume Prefeitura

22.02.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Por IZABELYTA GUERRA - Especial para a Folha


Assume a Prefeitura de Itaiba, hoje , às 15h, o presidente da Câmara de Vereadores da Cidade, Sinval Batista da Silva (PSC) . Há oito dias, o município ficou “sem comando”, depois que teve o prefeito, Marivaldo Bispo ( PMDB ), e o vice, Juliano Martins, cassados por compra de voto e abuso de poder. “Na verdade eu só fui notificado hoje (ontem) sobre a cassação do prefeito e do vice. Eu soube apenas pela Imprensa. E só não assumi antes porque encontrei dificuldades de reunir todos os vereadores da cidade (nove) para o ato”, explicou Batista. Uma crise de hipertensão também teria impossibilitado o parlamentar de assumir a Prefeitura. “Eu sou hipertenso e estava me recuperando, mas o médico disse que eu já estou bem. Vou assumir para não parar a cidade”, avisou, assegurando ainda que vai colocar a “máquina para funcionar”.

Ontem, o desembargador do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE), Francisco de Queiroz Bezerra Cavalcanti, intimou a coligação Frente Po­pular de Itaíba para que até amanhã, apresente sua posição sobre o pedido de liminar do Prefeito da cidade, Marivaldo Bispo (PMDB), que solicita a suspenção da cassação do seu mandato. De acordo com o advogado da Coligação, Paulo Couto, o pra­zo para a resposta ao Tribunal será respeitado. “Vou cumprir fielmente o que nos foi solicitado e entregar até quarta-feira esta resposta. A minha parte será feita”, afirmou Couto. A de­terminação de ouvida da parte contrária foi reque­rida pelo desembargador Francisco Cavalcanti.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/622393?task=view

Sarney instala Comissão da Reforma Política e diz que assunto é urgente

22.02.2011

Do blog de Sidney Resende

Foto: Agência BrasilA comissão desenvolvida para elaborar o anteprojeto da reforma política será instalada no início da tarde desta terça-feira, pelo presidente do Senado, José Sarney. A reunião vai contar com a presença do ministro Dias Toffoli, do STF, que preside a comissão de juristas, criada por Sarney no ano passado.

A Comissão instalada nesta terça é formada por 12 senadores que terão o assessoramento técnico de três consultores legislativos e de um servidor da Secretaria Geral da Mesa. Este grupo não terá remuneração extraordinária.

Os senadores são: Francisco Dornelles (PP-RJ), Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) e Eduardo Braga (PMDB-AM).

A Comissão terá o prazo de 45 dias para elaborar o anteprojeto, conforme anunciado na semana anterior. José Sarney declarou que a Reforma Política tem que ser tratada com urgência e disse que vai acompanhar de perto o assunto.

***

Fonte:http://www.sidneyrezende.com/noticia/122214+sarney+instala+comissao+da+reforma+politica+e+diz+que+assunto+e+urgente

SPORT NÃO DIVIDE O TÍTULO DE CAMPEÃO BRENNO COSTA

22.02.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO


O Sport é claro e irredutível. Em hipótese alguma, o clube aceita dividir o título do Campeonato Brasileiro de 1987 com o Flamengo. O motivo é óbvio. Existe um processo transitado em julgado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) que homologa o Rubro-negro pernambucano como o legítimo vencedor do certame. A decisão se equipara a uma lei e pode resultar até em prisão a quem descumpri-la. Portanto, o Leão da Ilha ruge e tomará providências cabíveis para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se redima da posição oficializada ontem.

“O Sport disputou a Libertadores de 1988, foi reconhecido campeão brasileiro pela CBF, (Confederação) Sul-americana, Fifa e pela Justiça Federal. A prova disso é que o São Paulo recebeu a taça por ter sido cinco vezes campeão brasileiro e não o Flamengo”, disse o pre­sidente leonino, Gustavo Dubeux. “Eu costumo dizer que justiça não se discute, se cumpre. Então, o Sport, através do Departamento Jurídico, tomará as medidas cabíveis na Justiça. O Sport não aceita dividir esse título. Ele é 100% do Sport”.

O vice-presidente jurídico, João Humberto Martorelli, seguiu o discurso do mandatário leonino e disse que, durante esta semana, o clube definirá de que maneira interpelará judicialmente a decisão da CBF. “Existe uma decisão transitado em julgado no Superior Tribunal de Justiça que deixa o Sport como o único campeão. A ela não cabe recurso. Não há o que discutir”, observou. “Essa decisão é completamente ilegal e pode gerar uma prisão. Isso é crime porque é uma desobediência a uma lei”, acrescentou.

Presidente do Sport durante o Nacional de 87, Homero Lacerda concedeu diversas entrevistas ontem e, como de cos­tume, foi enfático. “Vamos pedir indenização, multa e pro­cessá-lo criminalmente”, disse, referindo-se ao presiden­te da CBF, Ricardo Teixeira.

Longe do rebuliço que causou em Pernambuco, Teixeira não se mostrou preocupado com uma provável ação do Sport na Justiça. “Não temo, porque o Sport já disputou a Libertadores em 1988 como representante do País e segue como campeão daquele ano. Não acredito que eles foram lesados”, afirmou o cartola, em entrevista ao “Sportv”.

A polêmica sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 ressurgiu ontem, após a CBF divulgar em seu site oficial que o título da edição ficará dividido entre Sport e Flamengo. O ato foi oficializado através da Resolução da Presidência nº 02/2011. Nela, ainda ficou re­conhecido que Guarani e Internacional são os vice-campeões. A portas fechadas, a decisão foi comunicada ao clube carioca por Ricardo Teixeira. Na sede da entidade máxima do futebol nacional, estiveram presentes a presidente do Urubu, Patrícia Amorim, e outros dirigentes do time.

Segundo nota divulgada no site da CBF, o Rubro-negro ca­rioca passou a ser campeão porque o clube apresentou “novos e convincentes argumentos”. Com eles, Ricardo Teixeira passou a considerar que houve dois Campeonatos Brasileiros em 1987, com Flamengo e o Sport sendo os campeões. Procurada pela reportagem para saber quais foram os tais argumentos, a assessoria de imprensa da CBF limitou-se a dizer que o ideal seria procurar o clube carioca e não passou qualquer outro tipo de informação.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/edicao-de-hoje/622397-sport-nao-divide-o-titulo-de-campeao

Avião monomotor perde força e cai sobre casa no bairro do Pina Piloto ficou ferido e não levava passageiros

22.02.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Com infomações de Juliana Aretakis
De Grande Recife


O piloto de um avião monomotor tentava pousar no aeroclube de Pernambuco, no bairro do Pina, quando o motor perdeu força e acabou caindo sobre uma casa. O piloto Antônio Carlos Carvalho, 42 anos, não levava passageiros e foi retirado do local com um ferimento profundo na testa e sangramento no nariz, além de reclamar de dores na coluna.

Ninguém na residência ficou ferido, já que apenas o muro lateral foi atingido. O avião caiu na rua Antônio Pedro de Figueiredo, próxima à Domingos Ferreira, por volta das 12h30. Antônio Carlos foi encaminhado para o hospital e seu estado de saúde não é grave.

Os bombeiros chegaram ao local imediatamente e tomaram as providências necessárias para evitar risco de incêndio.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/noticias-geral/33-destaque-noticias/622442-aviao-monomotor-perde-forca-e-cai-sobre-casa-no-pina

Mobilidade // Corredores estão entre prioridades E

22.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Caderno VIDA URBANA


O PAC da Mobilidade deverá atender aos principais projetos de circulação previstos nos planos diretores de transporte da Região Metropolitana do Recife. De acordo com o presidente do Instituto da Cidade Pelópidas Silveira, Milton Botler, o município vai priorizar a implantação dos corredores exclusivos de tráfego e a conclusão das perimetrais. Isso significa trabalhar em parceria com o governo do estado, na definição dos projetos selecionados e que possam ser viabilizados no orçamento previsto para Pernambuco de R$ 2,4 bilhões. Os municípios têm até o dia 3 de abril para apresentar os projetos e apenas no dia 12 de junho sairá a seleção.

´Nós queremos que seja feita a conclusão da 3ª Perimetral e implantação dos corredores exclusivos na 2ª Perimetral e na BR 101, que faz contorno do Recife, também chamada de 4ª Perimetral`, afirmou Milton Botler. Ainda segundo Botler, a construção da ponte para a 3ª Perimetral, que não é prioridade no Capibaribe Melhor, poderá ser contemplada. ´A gente sabe que a conclusão da 3ª Perimetral envolve desapropriação de parte do CPOR e isso é uma questão também política, que até agora ninguém quis levar à frente`, afirmou.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/22/urbana6_0.asp

Khadafi diz que não deixará Líbia e que lutará até a morte

22/2/2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por BBC, BBC Brasil


Diplomatas se queixam da forte reação estatal contra os manifestantes

O líder líbio, Muamar Khadafi, afirmou nesta terça-feira no segundo pronunciamento em menos de 24h que não deixará a Líbia nem que isso represente a sua própria morte.

Ele disse que covardes e traidores estão tentando mostrar a Líbia como estando em caos, e que os inimigos do país estão tentando denegrir a imagem da nação.

Khadafi salientou que ele é um líder revolucionário do país e que isso significa se sacrificar pela Líbia.

"Manifestantes na cidade líbia de Tobruk, no domingo (Foto: Reuters)"

O pronunciamento ocorreu em um momento em que aumentam os sinais de que o líder está perdendo apoio no país.

Embaixador nos EUA

Mais um diplomata líbio desertou o regime de Khadafi nesta terça-feira.

O embaixador do país nos Estados Unidos, Ali Aujali, disse que não representa mais o 'regime ditatorial' de seu país e pediu pela saída de Khadafi.

'Renuncio a meu serviço ao atual regime ditatorial. E peço a ele (Khadafi) que deixe nosso povo em paz', disse Aujali.

Na véspera, diplomatas que até há pouco serviam ao regime de Khadafi haviam anunciado que se aliariam à oposição ao líder.

Foi o caso do vice-embaixador da Líbia na ONU, Omar Al-Dabbashi, que qualificou de 'genocídio' a reação governamental aos protestos nas ruas da capital Trípoli, onde, segundo relatos, aviões e franco-atiradores dispararam contra manifestantes civis.

Também na segunda-feira, o embaixador líbio na Índia, Ali Al-Issawi, disse à BBC que decidiu deixar o cargo em protesto contra o uso de violência por parte do governo e afirmou que mercenários estrangeiros foram mobilizados para atuar contra cidadãos líbios.

Também renunciaram o embaixador líbio na Liga Árabe e na China e o ministro da Justiça do país, Mustafa Abdal Khalil, segundo o jornal Quryna.

Há relatos de deserção também entre membros das forças de segurança. Segundo a rede Al-Jazeera, parte da fronteira entre Líbia e Egito havia sido abandonada pelos guardas que faziam o controle de passagem, forçando as autoridades egípcias a enviar mais soldados à divisa.

E, na segunda-feira, dois soldados líbios aterrissaram em Malta alegando que se recusavam a usar sua aeronave para alvejar a população.

Tensão

Em Trípoli, o clima é de tensão, segundo a correspondente da BBC na cidade. As ruas estão quase vazias, mas há filas para comprar pão e gasolina. A maioria do comércio está fechada. Há relatos de distúrbios e incêndios em alguns locais, e a presença do Exército é constante pelas ruas.

Muitas pessoas temiam sair de casa após uma noite de confrontos duros. Testemunhas relataram cenas de massacre e de corpos que se acumulavam nas ruas em algumas partes da cidade.

'Eles não fazem distinção (entre civis e militares), estão atirando para limpar as ruas', disse nesta terça à BBC News um morador de Trípoli, que não quis se identificar. '(Os atiradores) não são humanos, não sei o que são.'

Não é possível obter uma confirmação oficial sobre o número de mortos, que já são centenas. Mas a ONG Human Rights Watch diz que, apenas em Trípoli, ao menos 62 pessoas morreram nos distúrbios desde domingo.

Ao mesmo tempo, dezenas de milhares de estrangeiros tentam deixar a Líbia, mas muitos países - caso do Brasil - enfrentam dificuldades em obter autorização para pousar seus aviões em solo líbio e resgatar seus cidadãos.

Khadafi - que governa a Líbia desde um golpe dado em 1969 - deve se pronunciar ainda nesta terça, segundo a TV estatal do país.

Na noite de segunda, ele discursou menos de 30 segundos, apenas para confirmar que não havia deixado o país rumo à Venezuela e para dizer que a imprensa estrangeira está divulgando 'rumores maliciosos'.

Muitos líbios reagiram com indignação ao discurso, pelo fato de Khadafi não ter se manifestado sobre os confrontos nas ruas de Trípoli.
****
Fonte:http://noticias.br.msn.com/mundo/artigo-bbc.aspx?cp-documentid=27762161

Governistas partem para ofensiva

22.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Por Ana Luiza Machado
anamachado.pe@dabr.com.br


Denúncias da oposição contra FCCR fazem bancada de apoio a João da Costa agir em conjunto na Câmara

Jurandir Liberal deixou a mesa diretora para defender a Prefeitura do Recife na tribuna. Foto: Aguinaldo Leonel/DivulgaÇÃoDemorou, mas os vereadores governistas resolveram se articular para responder em bloco às denúncias da oposição, mais especificamente da líder oposicionista Priscila Krause (DEM), de suposto superfaturamento no valor da confecção e instalação de lonas impressas para decoração de festejos da cidade durante um ano. A bancada do governo se reuniu na manhã de ontem, juntou informações, combinou o discurso e foi, à tarde, para sessão da Câmara munida de material contendo cópias do processo licitatório, explicação técnica da empresa vencedora e com contra-argumentações para tentar conter a oposição.

O presidente da Casa, Jurandir Liberal (PT), saiu da presidência da mesa diretora para se posicionar na tribuna, como vereador da base e defender a Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR). Sem entrar no mérito das acusações feitas pela democrata, o petista usou seu tempo para exaltar o carnaval do Recife. Jurandir Liberal afirmou que mais de 70% da população aprovam o carnaval do Recife e que as críticas da oposição não vão comprometer os festejos. O líder do governo, Josenildo Sinésio (PT), também adotou a estratégia de exaltar da festa do Momo.

Na fila dos apartes, a vereadora Marília Arraes (PSB) foi a única que falou diretamente sobre a denúncia da oposição. Leu documentos, tentando justificar que não há duas licitações para compra e confecção de lonas, mas a argumentação foi mais de críticas ríspidas contra a líder da oposição do que técnica. ´Quando você vê um orçamento como este (exibiu o apresentado pela oposição, onde o preço da lona é R$ 60 contra R$ 490 da prefeitura) percebe o denuncismo barato`, atacou.

O vereador Luiz Eustáquio (PT) acusou Priscila de não fazer o pedido de informações na ´forma legal, via Câmara, só para dizer que a prefeitura não deu`. E Múcio Magalhães (PT) tentou separar os questionamentos legais das ´conquistas adquiridas`, que é o carnaval.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/22/politica2_0.asp

“Estadão ataca PCdoB para golpear Dilma"

21.02.2011
Do blog de Altamiro Borges


Reproduzo íntegra da nota emitida pelo PCdoB, publicada no sítio Vermelho:


Na suas edições de 20 e 21 de fevereiro, o jornal O Estado de S. Paulo publicou um arremedo de reportagem tão extenso quanto falso no qual ataca com calúnias a honorabilidade do Partido Comunista do Brasil e de um dos seus dirigentes, Orlando Silva, ministro do Esporte. Visivelmente esse movimento pretende atingir o Ministério do Esporte para golpear por extensão o nascente governo da presidente Dilma Rousseff.

Apoiado tão somente na manipulação grosseira de um amontoado de 'estórias', o referido texto afirma de modo criminoso que o Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, “além de dividendos eleitorais, transformou-se num instrumento financeiro do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)”.

Para sustentar esta mentirosa afirmação diz que entidades apartidárias e ONGs com as quais o Partido não tem vínculo algum seriam “subordinadas” a ele e mero biombo para supostas ações ilícitas. Mas não se apresenta nenhuma prova, nenhum fato que comprove denúncia tão grave.

E mais. Não se atendeu ao procedimento básico do jornalismo que mereça esse nome: ouvir 'o outro lado'. No texto não há a palavra do PCdoB, não foi ouvida a defesa da direção nacional do PCdoB, apenas de passagem a do ex-presidente do Partido da seção do Distrito Federal. Utilizaram de forma parcial e distorcida a nota esclarecedora dos fatos emitida pelo Ministério do Esporte.

Vamos ao mérito. O Programa Segundo Tempo tem a finalidade de oferecer a crianças e adolescentes, sobretudo, de famílias de baixa renda, atividades esportivas e recreativas como meio de inclusão social. Conforme afirmou o Ministério do Esporte, desde 2003 os governos do ex-presidente Lula e, agora, o governo Dilma já aplicaram mais de 1 bilhão de reais para torná-lo realidade. Esse programa já atendeu 1 milhão de jovens. Ainda segundo o Ministério o programa se realiza por meio de convênios com mais de duas centenas de instituições de governos estaduais e de prefeituras e, também, de entidades populares e ONGs. E rigorosamente nenhuma triagem ou distinção de referência partidária é feita para que sejam estabelecidos esses convênios.

O que fez a pretensa reportagem? Ela 'pinçou' neste amplo universo determinadas entidades servindo-se de um critério muito usado à época das ditaduras, ou seja, o da “caça aos comunistas”. Então o dito texto informa, ou melhor, denuncia, que em tal entidade há nove comunistas filiados, naquela outros tantos e por aí segue. E sem apresentar nenhuma evidência, nenhuma prova, estampa a calúnia que vincula as finanças do Partido com a atividade dessas entidades.

Desse modo, o pretenso 'furo' jornalístico se revela um arranjo, um enredo mentiroso.

O PCdoB na atualidade, decorrente de seu programa partidário e do convite advindo de méritos na sua atuação política, tem quadros e lideranças no exercício de responsabilidades públicas nas distintas esferas de governo.

Nessa atividade se orienta pela política de que seus membros no exercício de funções públicas, seja em postos legislativos, sejam em cargos nos executivos, devem se pautar pelo rigoroso cumprimento da legislação e orientações administrativas inerentes às funções exercidas e não confundir, sob qualquer justificativa, o exercício de sua função de governo com sua atividade partidária. Neste trabalho, tem como princípio e como prática o rigoroso zelo pelo patrimônio público. Demonstração disso é que não há nada que os desabone. O trabalho por eles realizado é fiscalizado e aprovado nos termos da lei. Já o Partido como instituição tem toda sua movimentação contábil e financeira aprovada pelos órgãos competentes da República.

O que levaria o Estadão a publicar em duas edições seguidas um ataque tão artificial quanto sórdido ao PCdoB?

Primeiro - O conservadorismo reacionário não admite que forças progressistas, de esquerda, como o Partido Comunista, ganhem força crescente na democracia brasileira.

Segundo - Por um preceito elementar da 'guerra'. Pelos flancos se atinge o objetivo principal. O Ministério do Esporte sequer existia como tal em 2003. De lá para cá pela importância de sua atividade e pelos méritos dos titulares de sua gestão – entre os quais destaca-se o trabalho do ministro Orlando Silva – a pasta adquire progressivamente a relevância que a sociedade atribui ao tema. A Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 serão marcas destacadas da agenda nacional e do governo federal. Portanto, o objetivo desta pseudo reportagem é atingir o governo da presidente Dilma Rousseff numa área das mais simbólicas para seu mandato.

Terceiro
- Certa linha editorial da mídia nacional não admite programas do governo federal direcionados aos mais pobres. Sabemos a oposição, por exemplo, que o Bolsa Família sofreu e ainda sofre por parte de vários veículos de comunicação. O Programa Segundo Tempo pretende levar o esporte às crianças e aos jovens da periferia, das favelas, do interior pobre e distante. Por isso recebe ataques como este.

O Partido Comunista do Brasil tem quase 90 anos de atuação ininterrupta na história brasileira. Possui um legado de construção da nação e de defesa resoluta da democracia. É uma legenda respeitada pelos aliados e mesmo pelos adversários. A reação já utilizou as mais diferentes armas para tentar excluí-lo da vida política nacional, inclusive a tortura e o assassinato dos quais foram vítimas centenas de dirigentes e militantes, sobretudo, na luta para que a nação viesse a desfrutar da democracia que hoje o país respira. Desta feita, a mídia é usada para enfraquecê-lo, mas o resultado será nulo, dado o caráter falso, inverídico deste amontoado de mentiras a que o Estadão denomina de reportagem.

Direção Nacional do PCdoB

São Paulo, 21 de fevereiro, 2011.
****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com/2011/02/estadao-ataca-pcdob-para-golpear-dilma.html

A disputa pelas comissões do Congresso

22.02.2011
Do blog de Altamiro Borges


Reproduzo artigo de João Peres, publicado na Rede Brasil Atual:

Nem bem encerrou a disputa pelo salário mínimo, a Câmara dos Deputados já aquece os ânimos para uma batalha igualmente complexa. A portas fechadas, a escolha dos integrantes das comissões parlamentares é o momento mais tenso no que se segue à escolha do presidente da Casa. Pautada por interesses variados, a distribuição alimenta egos e pode selar a sorte de determinados projetos.

"Na verdade, as coisas acontecem mesmo nas comissões", explica o senador Delcídio Amaral (PT-MS), escolhido para presidir a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). "Plenário é ditadura de líder. Quando vão para o plenário, as coisas estão mais ou menos encaminhadas. É nas comissões que cada um coloca sua posição, é ali que o jogo é jogado", resume. O Senado concluiu na última semana, não de todo livre de mal-estar, o processo de escolha dos presidentes das comissões.

A CAE, como sempre, figurou entre as mais disputadas, ao lado da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A explicação é simples: todo projeto protocolado na Casa é avaliado pela Mesa Diretora, que define a quais comissões cabe a avaliação do caso. Nenhuma proposta escapa à CCJ, responsável por analisar a constitucionalidade das matérias. Raras são as propostas que escapam à CAE, cujo equivalente na Câmara é a Comissão de Finanças, porque nelas é analisada a adequação financeira do projeto.

Na prática, as comissões definem o ritmo de tramitação de uma proposta. "O presidente de uma comissão tem o poder de definir o que vai ser votado. Se quiser segurar algum projeto, é soberano", avalia Edson Sardinha, analista do site Congresso em Foco. "(Ele) pode criar embaraços quando pauta um projeto que, por exemplo, o governo não quer ver aprovado", exemplifica.

Para Sardinha, o papel das comissões é subestimado no acompanhamento cotidiano do Legislativo, já que a maior parte das pessoas que prestam alguma atenção ao Congresso limita-se ao plenário. Há projetos que tramitam em caráter conclusivo e, a menos que haja alguma discordância mais complexa pelo caminho, sequer chegam à avaliação do conjunto completo dos parlamentares, transformando-se em lei a partir da avaliação exclusiva das comissões.

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP), atualmente em seu quinto mandato, acredita que parte da imprensa e dos colegas de Casa não dá valor à possibilidade de aprofundar o debate nas comissões. Ele concorda com a avaliação do petista Amaral de que em plenário há menos chances para promover uma discussão bem embasada. "Mas como tem muitos que vivem em função da lógica da governabilidade, clientelista, fisiológica, atrás de emendas, esse tipo de coisa esvazia muito as comissões."

Proporcionalidade

O PSOL é um dos partidos que se sentem afetados pelo atual critério de escolha de cargos em comissões. A distribuição se dá segundo o tamanho das bancadas. O partido com representação mais numerosa tem a prerrogativa de escolher qual comissão quer presidir – via de regra, a CCJ. Depois disso, a segunda maior bancada assegura seu quinhão, e assim sucessivamente, até que não reste uma migalha sem dono.

Às legendas menores sobram poucas perspectivas de exercer um papel de protagonista na legislatura. “Isso cria exclusões. Quem quer participar às vezes não tem a possibilidade de (integrar) uma comissão mais importante, de uma relatoria, de uma presidência”, lamenta Valente.

Entre os queixosos à regra de proporcionalidade há até mesmo figuras de partidos donos de bancadas maiores. “Temos a compreensão de que o critério deveria ser calculado por blocos, mas é o que foi possível. Essa regra foi estabelecida pela Mesa e nos resta cumprir”, lamentou à Agência Senado o líder do PT, Humberto Costa (PE).

A principal lamentação do partido de Dilma Rousseff foi não ter garantido o comando da Comissão de Infraestrutura. O PSDB, por contar com a terceira maior bancada, já havia bicado a comissão. “Isso seria uma declaração de guerra, que tem suas consequências. A reação seria proporcional à ação e, apesar de sermos minoria reduzida, temos instrumentos para dificultar os interesses do governo no Congresso”, ameaçou o líder da sigla, Álvaro Dias, que por fim venceu a disputa.

Tamanha disposição se explica. No ranking de comissões do Senado, a de Infraestrutura viu sua cotação subir com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e explodir com Copa do Mundo e Olimpíada.

Holofotes

Nem só de interesses econômicos se faz um Congresso. As comissões são uma oportunidade para ganhar projeção e atrair segmentos da sociedade. Em termos de audiência, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), de caráter temporário, costuma garantir algum grau de acompanhamento da imprensa. As CPIs do primeiro mandato de Lula foram uma vitrine para muitos parlamentares, mas boa parte dos expoentes de então amargamente descobriram, mais tarde, que a vitrine podia não trazer louros eleitorais.

Na legislatura que ora se inicia, a Comissão Especial sobre a Reforma Política mostra-se com o maior potencial de atração de holofotes. O tema é clamado por parte da opinião pública e por boa parte das bancadas no Congresso.

No Senado, os membros já estão definidos. Ela será composta por dois ex-presidentes – Itamar Franco (PPS-MG) e Fernando Collor de Mello (PTB-AL) –, um provável candidato ao Planalto – Aécio Neves (PSDB-MG) –, ex-governadores – Eduardo Braga (PMDB-AM) e Roberto Requião (PMDB-PR) – e tradicionais figuras do mundo político – como Francisco Dornelles (PR-RJ).

O caráter de palco para disputas e acenos é resumido por Delcídio Amaral. "Política é uma disputa de egos", diz. Questionado se haveria espaço para propostas e ideias nesse embate, ele descarta a dicotomia: "As propostas têm os respectivos egos embutidos. Uma coisa atrai a outra".
****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com/2011/02/disputa-pelas-comissoes-do-congresso.html

Problemas por todos os lados

20.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Caderno VIDA URBANA


Quem se arrisca de bike tem apenas 20 km de ciclovia.

Parece ironia falar de mobilidade quando mal conseguimos andar. A Avenida Norte, um dos principais corredores de tráfego é um bom exemplo de imobilidade. A recuperação feita em um pequeno trecho da via, ainda não concluída, não chega nem perto de classificá-la como ´politicamente correta`. Foi lá que encontramos o aposentado Geraldo Barros, 73, enquanto se equilibrava em uma calçada estreita e com declive. ´Se a gente não tiver cuidado cai na avenida e pode ser atropelado`, reclamou. Isso sem mencionar as pessoas com necessidades especiais.

Foi lá também, entre as avenidas Norte e a Beberibe, que o ciclista José Jerônimo de Oliveira, 56 anos, atravessava decidido o cruzamento no meio de um trânsito em turbilhão. ´Ou a gente enfrenta ou não sai de casa. Mas ninguém respeita o ciclista. Não há lugar para a gente`. E não há mesmo. Com cerca de 13 mil vias, o Recife tem hoje 20 quilômetros de ciclovia. A proposta do atual plano diretor de mobilidade urbana da Prefeitura do Recife é de alcançar 424 km. Mas não háum cronograma de como isso poderá ser feito. A implantação do plano pode ocorrer de 20 a 30 anos, segundo o prefeito João da Costa.

O problema da espera é a urgência. Os planos que não foram executados em quase 40 anos são, em parte, responsáveis pelo colapso existente hoje. Mas não só. Ninguém conseguiu prever a explosão do transporte individual com uma frota que já beira os 2 milhões em todo o estado, em contraposição à melhoria do transporte de massa. O Sistema Estrutural Integrado (SEI), concebido em 1984, chega aos 27 anos, ainda operando parcialmente.

A funcionária pública Mércia Xavier, 49, perde tempo e energia nos deslocamentos de casa para o trabalho. Ela mora na comunidade de Chão de Estrelas, Zona Norte do Recife, e precisa pegar três conduções para ir ao trabalho, no bairro de Cavaleiro, Zona Oeste de Jaboatão dos Guararapes. ´São quatro horas por dia para ir e voltar. Pego dois ônibus e um metrô, todos os dias`, lamentou.

Se o transporte público ainda é lento e sem conforto, quem opta pelo transporte indiviual também não encontra facilidades. As principais vias arteriais da cidade como as avenidas Agamenon Magalhães, Caxangá e Domingos Ferreira estão operando no limite da capacidade, com velocidades que não passam de 22 km/h nos horários de pico. O ideal seria dirigir pelo menos a 45 km. Trabalhando no trânsito do Recife há 12 anos, o taxista Maximiliano dos Santos, 45, reclama que faz em média oito das 15 viagens que deveria realizar por dia. ´Não é negócio para nenhum taxista ficar preso em um engarrafamento. Eu prefiro parar por volta das 18h, quando o trânsito está impossível, e esperar ele ficar melhor`, afirmou. Quando não há o que se fazer, o jeito é mesmo esperar. Mas até quando?
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/20/urbana9_1.asp

Caruaru: acesso à UFPE será pavimentado

22.02.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Por BRUNO BASTOS


Investimento de R$ 2 mi foi anunciado pela Secretaria de Transportes

TRECHO liga a rodovia BR-104 ao centro acadêmico

O secretário de Transportes do Estado, Isaltino Nascimento, voltou a Caruaru na manhã de ontem para anunciar mais um investimento no complexo viário da rodovia BR-104, que está sendo duplicada. O trecho que dá acesso ao campus da UFPE - liga a estrada ao centro acadêmico e tem uma extensão de pouco mais de um quilômetro - será pavimentado. A previsão é de que a licitação para a obra, orçada em R$ 2 milhões, seja aberta na próxima semana.
“Os trabalhos devem começar em abril e a conclusão deve acontecer em um prazo de sessenta a oitenta dias”, explicou Isaltino. Quando a obra for concluída, o acesso vai ser feito pela via local da BR-104, no sentido Agrestina-Caruaru. Dentre os beneficiados estão os mais de 3,5 mil alunos, que frequentam o campus do Agreste e hoje precisam passar por uma estrada estreita e de barro.

Membros do Diretório Central dos Estudantes (DCE) do campus do Agreste disseram que a obra, mesmo sendo bem-vinda, tem alguns pontos que deveriam ser repensados. “Esse projeto veio com três anos e meio de atraso, muita gente já desistiu porque não conseguia frequentar as aulas. Além disso, no inverno, essa pista fica intransitável, então qualquer atraso pode acabar atrapalhando ainda mais os estudantes”, colocou José Francisco Rodrigues Neto, presidente do DCE.

Já Rafaela Villanova, estudante de Pedagogia, afirmou que apenas asfaltar o acesso ao campus não garante facilidade de acesso aos alunos. “Nem sempre tem ônibus no horário. Já houve casos de turmas quase inteiras irem para a prova final porque não conseguiram chegar à sala de aula na hora da prova. É inadmissível alguém ser penalizado nos seus estudos porque não há ônibus para ir à universidade”, criticou.

A Gerência de Trânsito da Autarquia Municipal de Defesa Civil, Trânsito e Transporte de Caruaru (Destra) informou que tem conhecimento das reclamações em relação à demora dos coletivos. Porém, frisou que os atrasos se devem às obras de duplicação da BR-104.

O reitor da universidade, Amaro Lins, falou da necessidade de iniciar logo as obras. “A pavimentação do acesso vai abrir caminho para a expansão do Centro Acadêmico do Agreste (CAA)”, comentou.
*****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-grande-recife/622341?task=view

Câmara tem que se decidir sobre posse de suplentes de partido no lugar de suplentes de coligação

21/02/2011
Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– A Câmara dos Deputados já recebeu três decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinam a posse dos suplentes dos respectivos partidos dos titulares que se licenciaram para assumir cargos no Poder Executivo. Caberá, agora, à Câmara decidir se eles serão empossados no lugar dos suplentes de coligações que já tomaram posse.

A última decisão do STF foi tomada pelo ministro Marco Aurélio, em liminar concedida ao primeiro suplente do PSB de Pernambuco, Severino de Souza. Ele reivindica a vaga deixada pelo deputado Danilo Cabral (PSB-PE), que assumiu a secretaria das Cidades do governo pernambucano. No lugar de Cabral, a Câmara já empossou o primeiro suplente da coligação, Paulo Rubem Santiago (PDT-PE).

As duas primeiras decisões do STF deste ano foram tomadas pela ministra Cármen Lúcia, em liminares. Elas beneficiaram os suplentes Humberto Souto (PPS-MG) e Carlos Victor da Rocha Mendes (PSB-RJ). Souto reivindica a vaga deixada pelo deputado Alexandre Silveira (PPS-MG) e Carlos Victor quer a vaga aberta com a posse do deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ) em uma secretaria do governo do Rio de Janeiro.

A Câmara já empossou, nas vagas abertas com a saída dos dois titulares, os primeiros suplentes das coligações partidárias que elegeram Silveira e Cardoso: Jairo Ataíde (DEM-MG) e Dr. Carlos Alberto (PMN-RJ), respectivamente.

As decisões do STF estão na Corregedoria da Câmara, que deverá se pronunciar sobre os casos para que a Mesa Diretora se posicione sobre as matérias. Os dois deputados que assumiram as vagas já foram notificados e ainda estão no prazo para apresentar suas defesas. O prazo é de cinco dias úteis pelo regimento da Câmara. Apresentadas as defesas, caberá ao corregedor da Casa, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), dar seu parecer, que será levado à votação dos demais integrantes da Mesa.

Em relação à liminar concedida a Severino de Souza, a decisão do STF já está na Câmara dos Deputados e deverá ser encaminhada amanhã (22) à corregedoria para notificação do deputado Paulo Rubem Santiago.

Do final do ano passado até hoje, já foram cinco decisões do STF determinando que seja empossado o primeiro suplente do partido do titular do mandato no lugar do primeiro suplente da coligação partidária.

Na primeira decisão do Supremo, tomada em janeiro, a Câmara acatou a determinação e empossou o suplente do partido no lugar do suplente da coligação, de acordo com o parecer do então corregedor, deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), e da Mesa da Câmara da legislatura passada.

Edição: Lana Cristina
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=B619A79340945996D06E59E43EB1CB8F?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_pos=2&p_p_col_count=3&_56_groupId=19523&_56_articleId=3194529

O difícil caminho da mobilidade na RMR

20.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Caderno VIDA URBANA
Por Tânia Passos


1972 - A primeira pesquisa de origem/destino feita pela Sudene na RMR

1978 - Projeto Transcol do Geipot/Fidem para reestruturação do tráfego:

Instalação de faixas exclusivas de ônibus (instaladas na Caxangá em 1982)

Instalação de um corredor exclusivo na BR 101 (4ª perimetral) não foi feito

Descrição das linhas circulares (já apontava a necessidade de desafogar o centro)

Estacionamentos periféricos (Joana Bezerra e Fábrica Tacaruna - não emplacaram)

Recuperação de vias alimentadoras (não houve recuperação)

Primeiras linhas transversais (interbairros sem passar pelo centro)

Recomendação de um gestor único metropolitano para o transporte público

1980 - Foi criada a Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU) - teve como uma das metas restringir as linhas de ônibus para o centro

1982 - Plano Diretor de Transporte Urbano desenvolvido pelo Geipot/Fidem

O plano previa 5 milhões de pessoas na RMR em 2000 (não se confirmou)

Conclusão da 2ª e 3ª perimetrais (não foram concluídas)

Instalação de um corredor de ônibus na 4ª perimetral (BR 101) (não ocorreu)

Proposta de um corredor exclusivo na PE 15 (opera parcialmente)

Criação do Anel Norte (Presidente Kennedy até a BR 408) não ocorreu

Implantação do Metrô até Jaboatão (1986/87)

Expansão da linha até Camaragibe (ocorreu em 2002)

Expansão da Linha Sul do Metrô (concluída em 2009 sem os terminais integrados)

1984 - Concepção do Sistema Estrutural Integrado (SEI) (até hoje incompleto)

1997 - Pesquisa de origem/destino feita pela EMTU

2009 - Plano Diretor da RMR elaborado pela CBTU com base para 2012 e 2020

Até 2012: linha metrô Sul + terminais integrados (falta concluir os terminais);

VLT na linha Cabo/Cajueiro ( em implantação);

Corredor da PE 15 até a Agamenon ( o Norte/Sul) ainda não licitado;

Ligação do metrô com o aeroporto por passarela (sem projeto);

Corredor da Avenida Norte ( ainda não licitado);

Corredor da II Perimetral ( em operação parcialmente);

Corredor da Av.Domingos Ferreira (depende da Via Mangue);

Corredor da 3ª Perimetral (Caxangá - 17 de Agosto e Av.Norte);

Até 2020: Corredor da 3ªperimetral do anel Norte até a PE 22 (Presidente Kennedy até BR 101)

2011 - Plano de Mobilidade da Cidade do Recife (previsões para 20 ou 30 anos):

Priorização da circulação dos pedestres, bicicletas e transporte público

Implantação de rotas para ciclovias e ciclofaixas

Ampliar as rotas cicláveis de 20km para 424 km

Implantar o sistema hidroviário

Proposta de teleféricos para os morros das zonas Norte e Sul

Eliminar os trechos de descontinuidade do sistema viário.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/20/urbana9_3.asp

Infância perdida em troca de dinheiro

22.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Raphael Guerra
raphaelguerra.pe@dabr.com.br

Um sargento do Exército é suspeito de ter estuprado duas meninas, no Recife. Em Caruaru, uma garota foi estuprada e queimada

Meninas fugiram do abrigo, no Prado, pulando o muro. Foto: Raphael Guerra/DP/D.A Press

Estupro, tortura e inocência perdida em troca de dinheiro. No Recife, dois inquéritos foram abertos, um civil e um militar, para investigar o sargento do Exército Jair Malaquias da Silva Filho, 45 anos, preso em flagrante por abusar sexualmente de duas crianças de 10 e 12 anos. Segundo as meninas, ele teria prometido pagar R$ 50 pelo ´serviço`. O crime aconteceu dentro do carro do sargento, numa via escura, próxima ao Viaduto do Cabanga. Já no Agreste do estado, em Caruaru, uma outra história ainda mais chocante. Uma menina de 14 anos foi estuprada, espancada e queimada durante um suposto ´programa`. Estatísticas da Polícia Civil de Pernambuco apontam que, no ano passado, 597 casos de abuso sexual foram registrados. Em 2009, foram 586.

Segundo o delegado da Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA), Marcos Pereira, a polícia chegou ao militar através de denúncia anônima, durante a madrugada. Um motorista viu um Vectra estacionado e suspeitou que algoestivesse acontecendo. Ligou para o 190 e deu detalhes que levaram uma viatura da PM até o local. Ao chegar, os policiais encontraram as meninas seminuas, no veículo, com o sargento. ´O suspeito contou que havia bebido cerveja e seguia de carro para casa, na madrugada. Na Avenida Dantas Barreto, elas teriam pedido uma carona. No caminho, pararam na Rua Engenheiro José Estelita, onde aconteceu o estupro`, disse.

Uma das meninas confirmou o ato na Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA). ´Ela disse que a amiga manteve relações sem uso de preservativo com o suspeito, que prometeu R$ 50. A gente acredita que as duas sejam moradoras de rua, pois não disseram quem eram os pais, nem onde moravam`, contou o delegado. O conselho tutelar do Recife levou as meninas para o IML, onde passaram por exames sexológicos. O laudo deve sair em 15 dias. Também foram encaminhadas ao Imip para tomar coquetéis contra doenças sexualmente transmissíveis.

O sargento Jair Malaquias foi autuado por estupro de vulnerável.Por ser militar, o suspeito está detido no 14° Batalhão da Infantaria de Socorro, em Jaboatão dos Guararapes, onde aguarda decisão da Justiça. O suspeito, que é casado, informou à polícia que está há 16 anos na corporação. O inquérito militar deve ser concluído em 40 dias. O Exército não informou que tipo de penalidade ele pode sofrer. O máximo seria a expulsão.

Fuga

Após saírem do Imip, elas foram levadas ao Abrigo Raio de Luz, no Prado. No entanto, logo depois, pularam o muro e fugiram. A diretora de Proteção Especial do Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC), Edna Granja, informou que uma equipe foi para a rua ontem procurá-las, mas não havia localizado as mesmas.´Vamos conversar com o vigilante para saber se houve um erro nosso. O muro também será aumentado para evitar novas fugas. Estamos tomando as providências`, disse. O órgão enviará ofício ao Núcleo de Orientação e Fiscalização de Entidades do Tribunal de Justiça, que deve apurar a falha.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/22/urbana1_0.asp

Mobilidade // Corredores estão entre prioridades

22.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Caderno VIDA URBANA


O PAC da Mobilidade deverá atender aos principais projetos de circulação previstos nos planos diretores de transporte da Região Metropolitana do Recife. De acordo com o presidente do Instituto da Cidade Pelópidas Silveira, Milton Botler, o município vai priorizar a implantação dos corredores exclusivos de tráfego e a conclusão das perimetrais. Isso significa trabalhar em parceria com o governo do estado, na definição dos projetos selecionados e que possam ser viabilizados no orçamento previsto para Pernambuco de R$ 2,4 bilhões. Os municípios têm até o dia 3 de abril para apresentar os projetos e apenas no dia 12 de junho sairá a seleção.

´Nós queremos que seja feita a conclusão da 3ª Perimetral e implantação dos corredores exclusivos na 2ª Perimetral e na BR 101, que faz contorno do Recife, também chamada de 4ª Perimetral`, afirmou Milton Botler. Ainda segundo Botler, a construção da ponte para a 3ª Perimetral, que não é prioridade no Capibaribe Melhor, poderá ser contemplada. ´A gente sabe que a conclusão da 3ª Perimetral envolve desapropriação de parte do CPOR e isso é uma questão também política, que até agora ninguém quis levar à frente`, afirmou.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/22/urbana6_0.asp