terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Até Jô Soares rejeita o BBB-11

08.02.2011
Do blgo de Altamiro Borges
Por Altamiro Borges


O Big Brother Brasil, programa de baixarias e vilanias da TV Globo, causa cada vez mais rejeição e desconforto. Além da queda de audiência nestes primeiros dias da sua décima primeira edição, o BBB tem recebido críticas até das "estrelas globais" da própria emissora.

No final de janeiro, Jô Soares postou no seu twitter: "BBB = desligue a TV". Ao ser questionado sobre a sua dica, o apresentador, que está em férias, distante da direção da Rede Globo, ainda respondeu: "Liberdade de expressão. Eu falo do programa que eu quiser." Mas tentou evitar maiores danos. "Não estou incentivando ninguém a desligar a TV, desliga quem quer".

Um bando "sem graça"

Logo na sequência, Agnaldo Silva, autor de várias novelas da emissora, criticou o fato da transexual Adriana ter sido eliminada no primeiro paredão do programa. Ele escreveu no seu twitter: “Alguém falou e eu concordo: tirar Adriana do BBB é o mesmo que matar o protagonista da novela no primeiro capítulo. Fica sem graça!”.

O dramaturgo ainda esculhambou “aquele bando de homens com cara de quem não lava as partes há vários dias? Sem graça!”. E até aconselhou o diretor do programa: “Eu se fosse o Boninho virava a mesa, trazia a bicha de volta e, quando me perguntassem porquê, eu responderia: ‘por que quero, po**a’!”

"Eu não gosto mesmo"

Agora, no Jornal da Tarde desta segunda-feira (7), o ator José Wilker – que acumula um currículo de 55 novelas, 49 filmes e 30 peças – afirmou com todas as letras que o programa é entediante. Ele bateu duro na entrevista:

“Eu não gosto mesmo. Vi o Big Brother na casa de amigos. Aquilo me entedia um pouco. Na verdade, se trata de trabalhar com personagens pobres. E a coisa do dinheiro, em função de um comportamento, acaba nivelando as pessoas por baixo. Nada contra, mas eu não apostaria muito nisso”.

Campeão de baixarias na TV

Apesar das críticas "globais" e da baixa audiência - o BBB-11 amarga desde a estréia o pior índice da história do reality show –, a direção da Globo parece que não está disposta a mudar de rumo. O programa de baixarias, que explora os piores instintos humanos, ainda dá muito lucro à emissora.

Para seduzir novos telespectadores - a média das primeiras semanas do BBB alcançou 26 pontos no Ibope, abaixo dos 31 pontos registrados na décima edição, considerada a pior até então -, Boninho não vacila no jogo sujo.

O diretor tenta de tudo: paredão quádruplo com direito a duas eliminações de uma só vez; construção de uma casa de vidro num famoso shopping carioca para dar a chance de um dos cinco primeiros eliminados retornarem ao programa; e até a intervenção de Pedro Bial apelando para os participantes “curtirem a vida dentro da casa”. O BBB-11 entrará para a história como um dos programas mais abjetos da televisão brasileira.
****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com/2011/02/ate-jo-soares-rejeita-o-bbb-11.html

Associados/PE são destaque no Prêmio Urbana

08.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Caderno VIDA URBANA


Grupo venceu na categoria online e concorre nas de reportagem impressa e de telejornalismo

Equipe participará de premiação na próxima segunda.
Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

O s Diários Associados são o grande destaque na final da sétima edição do Prêmio Urbana de Jornalismo. Na categoria Online, o Diariodepernambuco.com.br já é campeão. Os dois finalistas são as reportagens Passageiros da web 2.0, dos jornalistas Elian Balbino e Ed Wanderley e O caminho sem volta, de Fred Figueiroa, Juliana Colares e equipe. O Diario de Pernambuco também concorre nas categorias Reportagem Impressa - Matéria Especial, com O caminho sem volta; e Reportagem Impressa - Série, com o especial Sinal fechado, dos repórteres Tânia Passos, Jaílson da Paz e Cássio Zirpoli. A TV Clube concorre na categoria Telejornalismo, com a reportagem Terminal de transtornos.

Equipe participará de premiação na próxima segunda. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press O Prêmio Urbana de Jornalismo é uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Pernambuco e do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (SinjoPE), que premia os melhores trabalhos jornalísticos sobre trânsito e transporte. As reportagens inscritas foram avaliadas por uma comissão julgadora formada por cinco jornalistas.

Para a jornalista Elian Balbino, que na reportagem Passageiros da web 2.0 traz à discussão a possibilidade de mobilização das pessoas por melhorias do transporte, por meio da internet - em especial, nas redes sociais -, concorrer com um trabalho da mesma equipe é motivo de orgulho. ´Isso mostra que o Diariodepernambuco.com.br vem fazendo um excelente trabalho, produzindo materiais de qualidade`, disse.

Já para Raquel Andrade, uma das responsáveis pela reportagem Terminal de transtornos, exibida na TV Clube, em dezembro do ano passado, a indicação para a final é a prova de que valeu a pena todo esforço. ´Com ou sem o prêmio estar na final é gratificante. Poder ter seu trabalho reconhecido é o melhor prêmio` Já para a produtora de TV Adriana Nolasco, a importância da indicação é ainda maior por se tratar de uma matéria sugerida pela sociedade.

O anúncio dos vencedores será no próximo dia 15, numa cerimônia no Spettus Gold, em Boa Viagem, a partir das 20h. Os primeiros colocados receberão um prêmio deR$ 1,5 mil cada um e poderão concorrer ao Grande Prêmio, que dará R$ 3 mil ao trabalho que receber a maior pontuação geral.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/08/urbana10_0.asp

Pedofilia em sete minutos

08.02.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Por Ed Wanderley
edwanderley.pe@dabr.com.br

Segundo dados da CPI, esse é o tempo médio necessário para os criminosos ganharem a confiança das crianças

Sete minutos. Esse é o tempo médio necessário para adquirir a confiança de uma criança, por meio da internet. De induzi-la a revelar dados pessoais ou suas próprias imagens usando para isso a segurança de uma tela de computador, muitas vezes não rastreável. O dado da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia ganha mais força no país que ocupa o 4ª lugar do mundo em crimes contra a criança por meio da rede mundial de computadores. A maioria deles cometidos por meio de sites de relacionamento como o Orkut, onde, segundo a Polícia Federal, 80% dos abusos são realizados. Muitas denúncias não chegam à polícia. Os pais têm medo de expor os filhos. Ainda assim, no estado, dez inquéritos foram instaurados pela Polícia Federal desde o início do ano passado. Todos estão em andamento.

No Brasil, são registradas mais de 2,5 mil denúncias de crimes cibernéticos do gênero todos os dias. Em geral, envolvendo crianças entre 4 e 12 anos. As meninas são imensa maioria: a proporção é de dez meninas para cada um menino. Abordagens com cunho supostamente inocentes são mais comuns do que a maioria dos pais possam pensar. A estudante do 8º ano do ensino fundamental, C.G.F.M, 11 anos, de Ouro Preto, em Olinda, convive com convites de desconhecidos, em especial de homens mais velhos. ´Não só comigo. Várias amigas minhas já receberam convites para amizade, no Orkut, de gente dizendo que queria conversar. Mas a gente rejeita e deixa para lá`, conta. O pai, A.M.A.J., diz que acompanha de perto o acesso da filha, em especial no Orkut. Mantém uma conta no site de relacionamento para identificar possívedis pedófilos. ´Sempre converso e oriento. Além disso, tenho as senhas de acesso para o caso de suspeitar de algo. Graças a Deus, até hoje não tivemos problemas`, garante.

Pensando em evitar esse tipo de abordagem, a PF realiza hoje, Dia Internacional da Internet Segura, as duas primeiras palestras do ano, com pais e alunos de dois colégios da Região Metropolitana do Recife. A meta é esclarecer esse público sobre como lidar com essas situações, evitando que sejam vítimas de possíveis abusadores na web. A ação faz parte da campanha É mais do que um jogo, é a sua vida, slogan que identifica o movimento presente em 65 países.

Além de descrever o perfil do pedófilo, os agentes da instituição vão apontar comportamentos de uso da internet das crianças que podem ser consideradas vulneráveis a esse tipo de ação. Serão 700 vagas no Colégio Motivo, em Boa Viagem, no Recife, e outras 900 na Escola Municipal Professor Antonio Benedito da Rocha, no Cabo de Santo Agostinho, divididos em dois horários, às 8h e às 14h. ´Esse tipo de iniciativa será realizada sempre que houver necessidade. Basta que a escola ou empresa que queira receber a ação encaminhe um ofício à PF e entre em contato pelo telefone 2137-4076 para realizar o agendamento`, garantiu o chefe de comunicação da PF, Giovani Santoro.

Como agem

Casos do gênero acabam sendo recorrentes em redes de relacionamento, como o Orkut, em que os interesses da criança ficam expostos em comunidades e há postagem de fotografias. Não se deve, em hipótese nenhuma, deixar o álbum de fotos aberto ao público. Além disso, as fotos postadas não devem identificar a residência ou escola, por exemplo.
***
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/02/08/urbana1_0.asp