domingo, 23 de janeiro de 2011

Mídia protege Alvaro Dias. Os pedidos de transparência e o salário caridoso de R$ 1,6 milhão

23/01/2011
Do blog DILMAPRESIDENTE


Alvaro DiasItálico

O pedido de R$ 1,6 milhão em aposentadoria retroativa para ex-governadores seria destinado a instituições de caridade, disse o senador Álvaro Dias (PSDB), que governou o Paraná entre os anos de 1986 e 1991. O senador pediu cinco anos de pensão vitalícia: 65 pagamentos de R$ 24,8 mil (incluindo o 13º salário). A aprovação do pedido ainda depende da Procuradoria do Estado.

De acordo com Dias, a ideia de reverter a quantia em obras sociais vem desde 2007 e só não foi concretizada antes pois seria preferível esperar que a maré eleitoral acalmasse antes de recorrer ao Estado. Segundo Dias, ele não queria “fazer propaganda”.

Quase 20 anos depois de deixar o governo paranaense, o senador fez o pedido e recebe R$ 24,8 mil desde novembro. Ele diz que o dinheiro também é revertido para caridade e que a primeira doação ocorreu em 30 de novembro a uma creche localizada em uma área pobre de Curitiba. “Com imposto de renda, deu R$ 18.673,21. Repasso até os centavos!”, afirmou Dias, dizendo que tem como comprovar a ação.

O senador, que recebe R$ 26,7 mil de salário após reajuste, negou que tenha requerido aposentadoria vitalícia e diz que perdeu R$ 6,4 milhões ao longo desses anos e que pediu cinco anos por esse ser o máximo de tempo para pedidos retroativos.

Alvaro disse desconhecer o montante a que tem direito. “Li nos jornais que seria R$ 1,6 milhão, por cinco anos. Se tivesse pedido quando deixei o governo, já seriam 20 anos de aposentadoria, cerca de R$ 6,4 milhões, valor que para os cofres do Estado e nem sei como foi utilizado“, afirmou. O pagamento ainda depende de aprovação da Procuradoria-Geral do Estado.

Se ele usa o salário pago pelos contribuintes para beneficiar obras de caridade, por que não prestar contas aos cidadãos brasileiros. Transparência tucana? Olhe embaixo a ética de Alvaro Dias:

Alvaro Dias cobra transparência nas operações do BNDES

Lei da transparência não é cumprida no governo

Alvaro Dias não declarou R$ 6 mi à Justiça Eleitoral

O senado Alvaro Dias (PSDB-PR) foi pego em um “deslize”. Apesar de ser um dos mais atuantes dentro do Senado, referência na oposição ao governo do presidente Lula e um dos primeiros a cobrar transparência nas ações políticas, Alvaro deixou de informar à Justiça Eleitoral um patrimônio de cerca de R$ 6 milhões, referentes a saldos bancários e investimentos financeiros. O valor é quatro vezes maior que a soma das informações de bens apresentadas antes da eleição de 2006 pelo senador – R$ 1,9 milhão. A notícia foi divulgada nesta semana pela revista Época.

A atitude não é ilegal, por uma questão técnica. A Justiça Eleitoral exige que os candidatos a cargos públicos declarem os “bens”, ou seja, propriedades e objetos físicos, como carros. Porém não exige a declaração de “direitos” – considerados como o patrimônio em instituições financeiras, como saldo de contas bancárias e investimentos financeiros. Apenas a Receita Federal exige a prestação de informações de “Bens e Direitos” para fins de cálculo do Imposto de Renda.

A reportagem da Época chegou ao patrimônio de Alvaro Dias depois de informações prestadas pelo próprio senador. O tucano atribui a informação da revista como uma retaliação por estar à frente da CPI da Petrobras, que pretende investigar irregularidades fiscais da empresa. “Estão usando a imprensa na tentativa de amedrontar. Querem calar a voz de quem critica, de quem denuncia”, afirmou.

Os R$ 6 milhões não informados à Justiça Eleitoral pelo senador Alvaro Dias são provenientes da venda de uma fazenda de 36 hectares em Maringá, no Noroeste do Paraná. O imóvel foi comercializado por R$ 5,3 milhões em 2002. O dinheiro foi investido em aplicações até 2007. Desde então, Alvaro comprou um terreno em uma das áreas mais valorizadas de Brasília: o Setor de Mansões Dom Bosco. Lá, estão sendo construídas cinco casas, cada uma avaliada em cerca de R$ 3 milhões.

O Partido da Imprensa Golpista ignora a riqueza do Alvaro Dias para protegêlo:


****
Fonte:http://frasesdadilma.wordpress.com/2011/01/23/midia-protege-alvaro-dias-os-pedidos-de-transparencia-e-o-salario-caridoso-de-r-16-milhao/

Nova Friburgo repudia mentiras da Veja

23.01.2011
Do blog de Altamiro Borges


Reproduzo nota conjunta de repúdio à revista Veja, publicada no blog da prefeitura de Nova Friburgo (RJ):

O Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, a OAB/RJ, por sua 9ª subseção, o município de Nova Friburgo, o diretor do IML-AP/RJ e o delegado de polícia títular de Nova Friburgo vem apresentar nota conjunta repudiando a matéria publicada na Revista Veja, edição 2200, ano 44, nº 03, de 19 de janeiro de 2011, em especial, o conteúdo do último parágrafo de fls. 54 até o primeiro parágrafo de fls. 56, em razão de seu conteúdo totalmente inverídico, conforme será esclarecido a seguir:

1) Inicialmente, cumpre esclarecer que em momento algum os corpos da vítimas fatais ficaram sobrepostos uns sobre os outros no Instituto de Educação de Nova Friburgo, local em que foi montado um posto provisório do IML, em razão da catástrofe que assolou toda esta região, mas sim acomodados separadamente lado a lado no ginásio do Instituto;

2) O acesso ao referido Instituto foi limitado às autoridades públicas e aos integrantes das Instituições inicialmente referidas, sendo certo que o ingresso dos familiares no local para a realização de reconhecimento somente foi permitido após autorização de um dos integrantes das mencionadas instituições e na companhia permanente do mesmo;

3) A liberação dos corpos para sepultamento somente foi autorizada após o devido reconhecimento efetuado por um familiar, sendo totalmente falsa a afirmação de que “ao identificar um conhecido, bastava levá-lo embora, sem a necessidade de comprovar o parentesco”. Frise-se, que mesmo com o reconhecimento, foi realizado posteriormente procedimento de identificação pelos peritos da Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro, bem como de outros cedidos pela Polícia Civil de São Paulo, pela Polícia Federal e pelo Exercito Brasileiro, estes por intermédio da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com a análise da impressão digital, do exame de arcada dentária e exame de DNA;

4) Ademais, cada um dos falecidos foi colocado em uma urna e sepultado individualmente, não existindo qualquer tipo de sepultamento coletivo, mas sim vários sepultamentos individuas e simultâneos no mesmo cemitério;

5) Em meio a infeliz perda de 371 vidas, somente neste Município de Nova Friburgo (até presente momento) é importante registrar que houve apenas 03 (três) casos de divergência dos reconhecimentos feitos pelos parentes, os quais estão sendo devidamente esclarecidos pelos peritos do IML/Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, através do exame das impressões digitais, das arcadas dentárias e do exame de DNA.

Assim, ao contrário do que a narrativa contida na matéria publicada leva o leitor a concluir, não houve uma feira livre na busca e no sepultamento de corpos, mas ao contrário, um trabalho sério realizado por profissionais exemplares, dedicados e comprometidos em minimizar, naquilo em que era possível, o sofrimento da população local, e ainda preservar, dentro das possibilidades existentes, a ordem e a saúde pública.

Aliás, o respeito pelas famílias e pelos corpos dos cidadãos falecidos não permitiria que os mesmos fossem tratados pelas autoridades da maneira descrita pelas jornalistas.

Assim, é com extremo pesar, que em meio a um evento trágico e que entristeceu a todos, tenhamos que vir a público repudiar as inverdades publicadas, de cunho meramente sensacionalista, a fim de evitar que o desserviço gerado pela matéria venha a causar mais prejuízo, sofrimento e comoção aos familiares das vítimas e a toda nossa comunidade.

Nova Friburgo, 21 de janeiro de 2011.

- Paulo Vagner Guimarães Pena
Juiz de Direito
Dirigente do Fórum e do 9º NUR-N. Friburgo
Matrícula 21.121

- Fernando Luis G. de Moraes
Juiz de Direito
Matrícula 29.813

- Gustavo Henrique Nascimento Silva
Juiz de Direito
Matrícula 27.318

- Hédel Nara Ramos Jr.
Promotor de Justiça
Coordenador Regional do Ministério Público
Matrícula 1.287/MPRJ

- Dermeval Barboza Moreira Neto
Prefeito do Município de Nova Friburgo

- Marcelo Barucke
Defensor Público
Coordenador Regional da Defensoria Pública
Matrícula nº 817.882-4

- Carlos André Rodrigues Pedrazzi
Advogado – OAB/RJ nº 59820
Presidente da 9ª Subseção da OAB/RJ

- Rômulo Luiz de Aquino Colly
Advogado – OAB/RJ nº 110.995
Vice-Presidente da 9ª Subseção da OAB/RJ

- Sérgio Simonsen
Perito Legista
Diretor do IML-AP/RJ
Matrícula 872.246-4

- José Pedro Costa da Silva
Delegado de Polícia de Nova Friburgo
Matrícula 823.230-8

****
Fonte:http://altamiroborges.blogspot.com/2011/01/nova-friburgo-repudia-mentiras-da-veja.html

Homenagem a Dilma Rousseff no The New York Times

23/01/2011
Do blog DILMAPRESIDENTE


Romero Britto celebra vitória de Dilma com anúncio no “NYT”

Retrato de Dilma feito pelo artista plástico Romero Britto

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER
DE SÃO PAULO


Por achar a presidente Dilma Rousseff “uma coisa maravilhosa”, o artista plástico Romero Britto decidiu homenageá-la.

Publicou, na edição desta semana da “The New York Times Magazine”, a revista dominical do “The New York Times”, um anúncio de página inteira.

Para tanto, calcula ter gasto US$ 20 mil (cerca de R$ 33,5 mil). Aos domingos, a tiragem da revista fica em torno de 400 mil exemplares.

Pernambucano com galeria em Miami, autor de murais ultracoloridos, Britto usou a peça publicitária para apresentar sua versão de Dilma ao público americano.

A presidente é retratada com as cores fortes que caracterizam a obra do artista, com pinturas nas bochechas que lembram o personagem Pablo do programa “Qual é a Música?”, do SBT.
Acima da imagem, lê-se “parabéns, minha querida, a nova presidente do Brasil”.
Na sequência, o artista parabeniza “todas as mulheres da América Latina”.

Britto diz que, dos amigos americanos, só ouve “comentários positivos” sobre a sucessora de Lula.
A empolgação pela “primeira mulher presidente”, segundo ele, foi contagiante. Nos Estados Unidos durante as eleições, afirma ter feito questão de votar na petista lá mesmo.

Ele não sabe se Dilma já ficou a par da homenagem, mas disse que pretende presenteá-la com a arte em sua próxima visita ao Brasil. Espera que seja no Carnaval.
*****
Fonte:http://frasesdadilma.wordpress.com/2011/01/23/homenagem-a-dilma-rousseff-no-the-new-york-times/

Emir Sader: Prostíbulos do capitalismo

23 de janeiro de 2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha
Por Emir Sader*

Nesses territórios se praticam todos os tipos de atividade econômica que seriam ilegais em outros países, captando e limpando somas milionárias de negócios como o comércio de armamentos, do narcotráfico e de outras atividades similares.

Os paraísos fiscais, que devem somar um total entre 60 e 90 no mundo, são micro-territórios ou Estados com legislações fiscais frouxas ou mesmo inexistentes. Uma das suas características comuns é a prática do recebimento ilimitado e anônimo de capitais. São países que comercializam sua soberania oferecendo um regime legislativo e fiscal favorável aos detentores de capitais, qualquer que seja sua origem. Seu funcionamento é simples: vários bancos recebem dinheiro do mundo inteiro e de qualquer pessoa que, com custos bancários baixos, comparados com as médias praticadas por outros bancos em outros lugares.

Eles têm um papel central no universo das finanças negras, isto é, dos capitais originados de atividades ilícitas e criminosas. Máfias e políticos corruptos são frequentadores assíduos desses territórios. Segundo o FMI, a limpeza de dinheiro representa entre 2 e 5% foi PIB mundial e a metade dos fluxos de capitais internacionais transita ou reside nesses Estados, entre 600 bilhões e 1 trilhão e 500 bilhões de dólares sujos circulam por aí.

O numero de paraísos fiscais explodiu com a desregulamentação financeira promovida pelo neoliberalismo. As inovações tecnológicas e a constante invenção de novos produtos financeiros que escapam a qualquer regulamentação aceleraram esse fenômeno.

Tráfico de armas, empresas de mercenários, droga, prostituição, corrupção, assaltos, sequestros, contrabando, etc., são as fontes que alimentam esses Estados e a mecanismo de limpeza de dinheiro.

Um ministro da economia da Suíça – dos maiores e mais conhecidos paraísos – declarou em uma visita a Paris, defendendo o segredo bancário, chave para esses fenômenos: “Para nós, este reflete uma concepção filosófica da relação entre o Estado e o indivíduo.” E acrescentou que as contas secretas representam 11% do valor agregado bruto criado na Suíça.

Em um país como Liechtenstein, a taxa máxima de imposto sobre a renda é de 18% e o sobre a fortuna inferior a 0,1%. Ele se especializa em abrigar sociedades holdings e as transferências financeiras ou depósitos bancários.

Uma sociedade sem segredo bancário, em que todos soubessem o que cada um ganha – poderia ser chamado de paraíso. Mas é o contrário, porque se trata de paraísos para os capitais ilegais, originários do narcotráfico, do comercio de armamento, da corrupção.

Existem, são conhecidos, quase ninguém tem coragem de defendê-los, mas eles sobrevivem e se expandem, porque são como os prostíbulos – ilegais, mas indispensáveis para a sobrevivência de instituições falidas, que tem nesses espaços os complementos indispensáveis à sua existência.

* Emir Sader, sociólogo e cientista, mestre em filosofia política e doutor em ciência política pela USP – Universidade de São Paulo.
****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/politica/emir-sader-os-prostibulos-do-capitalismo.html

Globo e Estadão lideram ofensiva contra as centrais

21/01/2011
Do blog de Rodrigo Vianna


A reação das centrais sindicais ao valor do salário mínimo proposto pelo governo, não correção da tabela do IR dos assalariados e elevação das taxas de juros pelo Banco Central motivou comentários venenosos da mídia hegemônica, que revela uma atávica ojeriza às lutas e aos representantes da classe trabalhadora.

Por Umberto Martins, no Portal Vermelho

Na quarta-feira (19), ao comentar na rádio CBN (das Organizações Globo) as manifestações, pacíficas, realizadas no dia anterior pelo movimento sindical em 20 Estados por um salário mínimo de 580 reais, a jornalista Lúcio Hipólito (tucana de carteirinha e famosa pela análise embriagada e surrealista que fez sobre Lula e o Plano Nacional de Direito Humanos), acusou os líderes sindicais de truculentos, disse que estavam ameaçando a presidente e colocando o governo numa situação constrangedora.

Centrais ameaçam Dilma?

No mesmo diapasão, o jornal “O Estado de São Paulo”, porta-voz das forças conservadoras que na campanha presidencial teve a coragem de declarar abertamente seu apoio a José Serra, dedica seu principal editorial da edição desta quinta-feira (20) ao tema. O título é altamente sugestivo do conteúdo do texto: “As centrais ameaçam Dilma”.

Mas, afinal, onde está a ameaça? Rezem os costumes, leis e regras da democracia, e mesmo do bom senso, que é sagrado o direito do povo protestar de forma pacífica e levantar suas bandeiras, que em geral têm caráter progressista, nas praças, ruas e avenidas.

Isto nunca constituiu ameaça alguma a governos democráticos (como é o caso), muito embora as classes dominantes se incomodem diante de toda e qualquer manifestação dos trabalhadores, conscientes de que seus interesses estão quase sempre em contradição e choque com os do povo. E é este efetivamente o caso.

A hilariante e o carrancudo

Tanto a hilariante Hipólito como o carrancudo “Estadão” pinçaram algumas declarações mais enérgicas dos sindicalistas contra a atual política econômica (e seus juros altos, ajuste fiscal e câmbio flutuante), proferidas no calor da manifestação realizada terça-feira (18) em São Paulo (na Avenida Paulista), para incompatibilizá-los com a presidente. Quem não está informado sobre o tema é induzido a julgar que o jornalão da família Mesquita apoiou Dilma e os sindicalistas ficaram na oposição durante a campanha presidencial de 2010.

Ao longo da história brasileira, a direita e sua mídia nunca foram tolerantes com os movimentos sociais. Aparentemente, sentem a terra tremer sob seus pés quando se tem notícia de mobilização popular. Deram o golpe em 64 jurando que estavam destruindo a “república sindicalista” e só não repetiram o feito em 2005, durante o governo Lula, porque as condições eram outras e não lograram reeditar a sombria marcha da família com deus pela liberdade.

Valorização do trabalho e desenvolvimento

Mais que legítima e democrática, a manifestação do movimento sindical é orientada por uma causa justa, popular e progressista, identificada com os anseios nacionais traduzidos nos resultados do pleito presidencial de 2010, que rechaçaram a candidatura neoliberal de José Serra, apoiada pelo “Estadão” e pela hilariante Hipólito.

A valorização do salário mínimo não é uma ameaça para o Brasil, muito pelo contrário, está em sintonia com o projeto (defendido pelos sindicalistas) de desenvolvimento nacional com distribuição de renda. O mesmo se pode dizer em relação à correção da tabela do Imposto de Renda dos assalariados, a redução da jornada de trabalho e outras bandeiras.

Ao se analisar com isenção a evolução da economia durante os governos Lula, especialmente no segundo mandato, não é difícil enxergar os efeitos positivos da valorização do trabalho para o desenvolvimento nacional. O aumento real concedido ao salário mínimo, em particular, é apontado por muitos economistas como o grande atenuante da crise mundial do capitalismo. As exportações desabaram, mas o mercado interno, fortalecido pelo consumo acrescido dos trabalhadores e trabalhadoras, limitou os efeitos da recessão e assegurou uma rápida saída da crise.

Na contramão dos interesses nacionais

Os movimentos sociais, e as maiores centrais (sem exceção), apoiaram Dilma na expectativa de novas e maiores mudanças. Levantaram a bandeira do novo projeto nacional com soberania e valorização do trabalho e demonstram coerência com seus princípios ao mobilizar os trabalhadores em defesa das suas reivindicações e dos interesses maiores da nação, que não se realizam sem crescimento e justiça social e nem são compatíveis com a ideologia e a política neoliberais.

A verdadeira ameaça ao governo Dilma não provém das centrais sindicais, mas da velha direita, amarrada aos interesses da oligarquia financeira, que não esconde seu horror diante do protagonismo político da classe trabalhadora e insiste em demonizar e criminalizar as lutas sociais. Trata-se de uma oligarquia reacionária que caminha na contramão dos interesses nacionais.

Os representantes desta direita foram derrotados no pleito presidencial, mas querem manter o governo refém do capital financeiro, nacional e internacional, aprisionado a uma política econômica de viés neoliberal que, em passado recente, condenou a economia nacional a mais de duas décadas de estagnação. Aí é que reside o perigo, daí emana ameaça que ronda o governo Dilma e que pode levar ao estrangulamento da esperança de mudanças que alimenta o imaginário do povo brasileiro e as lutas dos movimentos sociais.
****
Fonte:http://www.escrevinhador.com.br/

Burburinho: O Globo faz Teresópolis brigar com a Cruz Vermelha

17 de janeiro de 2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha
Por Stanley Burburinho


1 – O jornal O Globo publicou na sua versão online, com chamada em letras garrafais fazendo suposta denúncia de que a Cruz Vermelha de Teresópolis estaria sendo impedida de trabalhar no socorro a vítimas pela prefeitura local. O Prefeito de Teresópolis, Jorge Mário é do PT:

“Publicada em 17/01/2011 às 10h48m

Cruz Vermelha de Teresópolis diz que está impedida de trabalhar no socorro a vítimas pela prefeitura local

Segundo relato de membros e voluntários, prefeitura decidiu que entidade não poderia mais fazer atendimentos médicos dos desabrigados
(…)”

2 – Às 11h05m, a Prefeitura de Teresópolis emitiu nota desmentindo o Globo e dizendo que está trabalhando em parceria com a Cruz Vermelha e que o Governo Municipal e a organização humanitária estão empenhados em ajudar a quem está precisando neste momento, de tantas dificuldades:

“Cooperação Prefeitura e Cruz Vermelh
a

A Prefeitura de Teresópolis esclarece que está trabalhando em parceria com a Cruz Vermelha. O Governo Municipal e a organização humanitária estão empenhados em ajudar a quem está precisando neste momento, de tantas dificuldades. Este é o objetivo: trabalhar em conjunto em prol da população e das pessoas atingidas pelo forte temporal que assolou a Região Serrana.”

3 – Logo depois da nota emitida pela Prefeitura de Teresópolis, o Globo publicou uma notinha no “Plantão de Notícias” com o texto da prefeitura. E, apesar da nota da prefeitura, às 13h35m, a manchete em letras garrafais ainda continuava na capa do jornal:

“Plantão | Publicada em 17/01/2011 às 12h27m

Prefeitura de Teresópolis afirma que está trabalhando em parceria com a Cruz Vermelha

(…)”

4 – Pegando carona na suposta denúncia do Globo, o o PSDB-RJ publicou no seu site o texto abaixo:

“Prefeitura petista dificulta trabalho da Cruz Vermelha em Teresópolis
Seg, 17 de Janeiro de 2011 13:04


Denuncia do Globo On Line informa que a Prefeitura de Teresópolis, cujo titular, o petista Jorge Mário Sedlacek, antes mesmo de enterrar os mortos já afirmou que precisa de R$590 milhões para “reconstruir” a cidade, está impedindo o trabalho da Cruz Vermelha, obrigando a instituição a suspender a assistência que vinha prestando naquela cidade.”
******
Fonte:http://www.viomundo.com.br/politica/burburinho-o-globo-faz-teresopolis-brigar-com-cruz-vermelha.html

Cesare Battisti: “Me derrotar também é derrotar o Lula”

23 de janeiro de 2011
Do blog de Luiz Carlos Azenha

Cesare Battisti

Pela primeira vez após o então presidente Lula negar o pedido para extraditar o refugiado Cesare Battisti, o italiano falou à imprensa sobre como reagiu à decisão. Em entrevista ao Brasil de Fato, que será publicada na quinta (27), Battisti disse que Lula foi “corajoso”, mas que agora seu caso fugiu da esfera jurídica e é usado como moeda de troca da política internacional e munição para atacar o governo federal, a ponto de colocar em xeque a soberania nacional e as competências da Presidência.

“Se o Lula desse essa decisão antes, iam em cima dele, porque me derrotar também é derrotar o Lula. Agora, o objetivo principal da direita brasileira, nesse caso, é afetar o governo Dilma”, afirmou.

Battisti, que está preso no Brasil desde março de 2007, foi julgado em 2009 pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que autorizou a extradição, mas decidiu que a palavra final caberia ao presidente. Desse modo, no último dia de seu mandato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu manter o italiano no Brasil, acatando um parecer da AGU (Advocacia-Geral da União).

A Itália, no entanto, não desistiu de conseguir a extradição de Battisti. Na quinta-feira (20), os representantes italianos no Parlamento Europeu apresentaram uma resolução que pede para o governo brasileiro rever sua decisão, apesar de o ato ter validade somente se enderaçado à uma nação-membro.

O texto foi aprovado por 86 votos a favor, um contra e duas abstenções. Do total de votos favoráveis, 77 era de italianos. Na prática, a recomendação foi aprovada por somente 11% dos membros do Parlamento, formado por 736 deputados.

Antecipando a publicação, a Agência Brasil de Fato apresenta parte da entrevista com Battisti. Confira abaixo.

Brasil de Fato: Como o senhor tem visto a repercussão do seu caso na Itália e no Brasil?

Cesare Battisti: É difícil falar disso, essa é a razão pela qual fiquei traumatizado e precisei de um psiquiatra. Só de ver alguma coisa, que não tem muito diretamente a ver comigo, eu já fico… meu coração dispara, já não me controlo, fico em um estado semi-consciente. Ontem, por exemplo, passou no SBT uma informação do Berlusconi com suas prostitutas. Só com o anúncio da notícia “Itália”, eu fiquei assim [trêmulo]. Fabricaram um monstro que não tem nada a ver comigo.

Brasil de Fato: Qual é o interesse nisso?

CB: Me perseguem porque sou escritor, tenho imagem pública. Se eu não fosse isso, seria mais um, como vários italianos que saíram do país pelo mesmo motivo. Sou perseguido pelo Estado italiano e pelo Judiciário brasileiro. Essa perseguição não é grátis. Não se desrespeitaria por nada uma decisão do presidente da República.

Não existe um país no mundo onde a extradição não é decidida pelo chefe do Executivo. Imagina se essa decisão tomada pelo Judiciário brasileiro acontecesse em outro país, como na França, por exemplo. Seria um absurdo, impensável. E quando eu virei um caso internacional, virei uma moeda de troca para muitas coisas. Se o Lula desse essa decisão antes, iam em cima dele, porque me derrotar também é derrotar o Lula. Agora, o objetivo principal da direita brasileira, nesse caso, é afetar o governo Dilma.

Brasil de Fato: Como o senhor recebeu a decisão do Lula?

CB: Foi um ato de coragem. Por ser um chefe de Estado do tamanho do Lula, com a responsabilidade que tem, envolvido na geopolítica. Claro que a escolha do momento não foi por acaso. O caso Battisti foi usado com outras razões políticas.
*****
Fonte:http://www.viomundo.com.br/politica/battisti-ao-brasil-de-fato-%E2%80%9Cme-derrotar-tambem-e-derrotar-o-lula%E2%80%9D.html

Pouco após o cidadão Marinho

22/01/11
Do BLOG DA CIDADANIA
Por Eduardo Guimarães

A produção independente da tevê britânica “Muito Além do Cidadão Kane” foi ao ar pela primeira vez em 1993, através da BBC de Londres (a tevê pública do Reino Unido), no auge do poder do protagonista do documentário, o empresário brasileiro Roberto Marinho, então controlador do maior império de comunicação do país e um dos maiores do mundo.

Reproduzi o documentário neste blog mais uma vez devido ao momento surpreendente que este país está vivendo, um momento que deve ser analisado tendo como pano de fundo o poder quase absoluto que Marinho teve em vida e que parecia inesgotável, mas que foi diminuindo ao longo da última década.

A produção britânica foi furiosamente censurada pelo ex-todo-poderoso magnata das comunicações durante a última década do século XX, valendo-se do poder de pressão sobre as instituições que amealhou durante aquele século ao prestar serviços à ditadura mais cruel que este país conheceu.

Todavia, a censura global não adiantou por muito tempo. A internet simplesmente anulou a proibição que a Justiça brasileira impôs ao povo em defesa dos interesses pessoais e comerciais de Marinho. Mas não foi só esse o poder que perdeu aquele que se tornou o símbolo maior do coronelismo eletrônico latino-americano.

O documentário britânico mostra como Marinho manipulava a política brasileira, elegendo e derrubando políticos ao sabor de seus próprios interesses e, reconheça-se, das próprias convicções ideológicas. Mas, também, mostra uma história de derrotas que sofreu apesar do poder imenso que detinha – e que seus sucessores genéticos, reconheça-se igualmente, ainda detêm, em parte.

As Diretas Já, por exemplo. O documentário mostra a ousadia da Globo de tentar esconder manifestações que chegavam a juntar um milhão de pessoas no Rio de Janeiro ou em São Paulo, mas mostra como os brasileiros, naquela época, já tinham aprendido a desconfiar de Marinho.

Tragicamente, o fracasso dos governos Sarney e Collor manteve o país enterrado em crises econômicas por mais de década após o fim do regime militar, permitindo à mídia conservadora incutir na sociedade uma certa “saudade” de uma ditadura que caiu, mais do que tudo, por ter atirado o país em uma crise econômica sem precedentes devido à corrupção imperscrutável dos ditadores.

Apesar do fracasso do Plano Real , de Fernando Henrique Cardoso, que reduziu por alguns anos o descontrole inflacionário – que retornaria ao longo de seu segundo mandato –, a mudança efetiva que tal plano promoveu na vida das pessoas por algum tempo restabeleceu a fé na democracia, mostrando ao povo que a política era, sim, o caminho para mudar de vida.

Sem a reversão do caos inflacionário ao fim do governo Itamar Franco e durante o primeiro mandato de FHC, a sociedade jamais teria ousado eleger Lula, que, em 2002, convertera-se em uma espécie de “última tentativa” popular para mudar o país através do voto, pois até havia pouco inexistia a crença em que a política pode melhorar a vida de todos.

Ressalte-se a importância do sucesso da era Lula, sem o qual o país seria tomado por uma profunda descrença na democracia, com resultados imprevisíveis sobre o próprio Estado Democrático de Direito.

E é na chegada da era Lula, na reeleição do ex-operário e na eleição da sucessora que indicou que se deve analisar o momento imediamente posterior à era Roberto Marinho, encerrada com a sua morte. Uma era que a Globo, agora sob a batuta de seus herdeiros, falhou miseravelmente em prorrogar, tendo perdido o poder de eleger os governos nacionais, ainda que tenha mantido sua capacidade de criar crises políticas.

À luz da realidade política contemporânea, o documentário Muito Além do Cidadão Kane soa meio fantasioso. Não se concebe que a Globo ousasse mentir hoje como o filme mostra que mentiu ao dizer que manifestação de um milhão de pessoas pelas Diretas Já fora um ato público em comemoração ao aniversário de São Paulo, ou que tentasse fraudar uma eleição, como fez com Leonel Brizola no Rio de Janeiro, no escândalo Proconsult.

Além dos fatores políticos que enterraram boa parte do poder da Globo e a totalidade da era Roberto Marinho, houve, também, o fenômeno da internet, que promoveu a maior revolução nas comunicações depois do surgimento da imprensa – aliás, uma revolução maior do que o surgimento da própria imprensa, a meu juízo.

Pouco após o “Cidadão Marinho”, o ritmo da história vai se mostrando, novamente, impermeável aos impérios, à ilusão dos déspotas de que poderes discricionários podem se manter indefinidamente.

Nesse aspecto, notícia recente dá conta de outro mito que vai caindo, o da supremacia eterna da audiência da Globo. A Record acaba de ultrapassar a audiência da concorrente logo ao fim do horário nobre da tevê.

Ainda que a sociedade esteja trocando seis por meia dúzia – Edir Macedo é um crápula menos pernicioso que Marinho, mas tampouco é flor que se cheire –, não se pode desconhecer que a mera desconcentração de audiência é um evento a comemorar. Pouco após o cidadão Marinho, já se pode sonhar com o fim das ditaduras midiáticas. Não é pouco
******
Fonte:http://www.blogcidadania.com.br/2011/01/pouco-apos-o-cidadao-marinho/

Presidente ''gerentona'' entusiasma executivas

23/1/2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por Luciana Nunes Leal

"Conselhos. Gestoras recomendam à presidente práticas como fixar metas e cobrar prazos".Celso Junior/AE

Os modos de executiva da iniciativa privada da presidente Dilma Rousseff, demonstrados em três semanas no poder, não livraram o governo das disputas de cargos nem da crise no Enem, mas executivas de grandes empresas e especialistas em administração ouvidas pelo Estado aprovam a estreia da presidente e sua intenção de imprimir características da gestão privada no poder público. Todas admitem, porém, que não há como ignorar as demandas políticas.

Qualidade, velocidade e ética são conceitos que Luiza Helena Trajano, superintendente do Magazine Luiza, uma das maiores redes de varejo nacionais, gostaria de ver aplicados na administração federal. 'As reuniões têm de ser objetivas, focadas em poucos assuntos. E é preciso cobrar as pendências que ficaram da reunião anterior, além de fixar prazo. Sem cronograma não há comprometimento', diz a empresária. 'Acredito muito em gestão e organização. A presidente terá de conciliar com o jogo político, que é muito pesado. Ela pode fazer as coisas acontecerem com mais velocidade'.

Na primeira reunião ministerial, no dia 14, a presidente reconheceu a dificuldade de um diálogo objetivo quando 37 ministros aguardam a vez de falar. Formalizou a divisão do primeiro escalão em quatro grupos de gestão e deu prazo de 20 dias para cada pasta apresentar um plano de corte de gastos. Na véspera, outra experiência. Discutindo no Rio de Janeiro medidas contra enchentes, ela viu a conversa caminhar para medidas de longo prazo e interrompeu: 'Neste momento, estou preocupada com o que as pessoas estão precisando. Retroescavadeiras? Helicópteros? Barracas?'

Meritocracia. 'Na iniciativa privada, você fixa metas e todos têm de se comprometer com o resultado. E os 37 ministros devem seguir esse modelo. Não pode a presidente imprimir um formato e cada ministro ter sua forma própria de gestão', diz Sônia Hess, presidente da Dudalina, maior fabricante de camisas masculinas do País. 'O que há de mais moderno é a meritocracia. Nossa costureira sabe qual é a meta dela e tem participação nos resultados. No poder público, o servidor pode ter bônus por metas alcançadas', sugere Sônia.

No caso da administração federal, a presidente da Lupo, líder do mercado nacional de meias, Liliana Aufiero, aponta medidas de austeridade como fundamentais. 'Li que os ministros não vão poder pegar jatinhos da FAB para ir para casa no fim de semana. É uma medida necessária para acabar com a lambança. A conferir', diz a executiva.

Nessa direção, Dilma anunciou há dias a criação de um Fórum de Gestão Competitiva, para o qual convidou o empresário Jorge Gerdau Johannpeter. Além disso, tem estimulado a contratação de instituições especializadas em diagnóstico e orientação de melhorias gerenciais. E já definiu como primeira tarefa desse projeto mudar o funcionamento da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

PADRÃO DILMA

Meritocracia

A avaliação da carreira e a atribuição de recompensas a partir de resultados, ou seja, a meritocracia, é um dos pilares da organização na economia privada. Adotá-la no serviço público é um desafio

Gestão competitiva

Para dar agilidade aos projetos governamentais, a presidente anunciou a criação de um Conselho de Gestão Competitiva, a ser comandado pelo empresário Jorge Gerdau Johanpetter.

Entre suas tarefas, estabelecer formas de acompanhar os prazos e os custos

Reuniões ministeriais

A presidente não gostou do que viu na primeira reunião ministerial, com 37 ministros 'na fila' para falar. Já decidiu dividir as atividades do governo em grupos ligados a áreas

comuns, para encurtar as discussões e poder cobrar mais rapidez
****
Fonte:http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/artigo.aspx?cp-documentid=27370116

Santa Cruz // Duplicação de BRs

22 de janeiro de 2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Caderno VIDA URBANA

Pernambuco está autorizado a elaborar projetos executivos para a duplicação de novos trechos das rodovias federais 104, 423 e 101. A novidade foi anunciada ontem pelo secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, após reunião em Brasília. Ganha incentivo de R$ 140 milhões o trecho da BR-104 de 19,8km, entre Santa Cruz do Capibaribe e a divisa com a Paraíba. Duplicação começa em julho.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/01/22/urbana3_0.asp

Ações serão avaliadas por indicadores sociais

23.01.2011
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO
Por Rosália Rangel
rosaliarangel.pe@dabr.com.br

Secretaria aposta nos 100 analistas de planejamento para incrementar o modelo de gestão do governo

O modelo de gestão implantado no primeiro governo de Eduardo Campos (PSB) vai ampliar os mecanismos de avaliação das ações desenvolvidas pelo governo neste segundo mandato. A proposta é de estabelecer indicadores que possam aferir os resultados das ações realizadas nas áreas sociais, a exemplo do que já ocorre na segurança pública. No Pacto pela Vida, programa estadual de combate à violência, os números são acompanhados semanalmente. Por decisão do governador, a saúde e a educação serão os próximos setores a seguir esse ritmo de avaliação.

Para Rebêlo, mudanças dão agilidade ao governo. Foto: Lucas Oliveira/Esp DP/D.A PresS

A responsabilidade de gerenciar o modelo de gestão está agora nas mãos do novo secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo. Segundo ele, a capacidade de estabelecer indicadores por área está alcançando os resultados esperados pelo governo.

Quando as câmaras que dizem respeito ao Pacto pela Vida se reúnem e identificam os problemas da semana já atua em cima do fato`, observou.

Para colocar a proposta em prática, a secretaria está apostando nos 100 analistas de planejamento e gestão aprovados em concurso público, em dezembro de 2010. ´Essa equipe vai dar o apoio necessário para a gente implantar a gestão de resultado na saúde e na educação`, adiantou Rebêlo.

O governo utiliza, atualmente, indicadores oficiais, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), para medir resultados nas áreas sociais. Essas avaliações, no entanto, são feitas a cada 10 ou cinco anos, o que dificulta uma análise mais imediata das ações. ´Fica muito ruim de avaliar se estamos indo ou não no caminho certo. Então, a intenção é que a gente tenha um caderno de indicadores feito pelo governo, a partir de suas próprias instituições`, destacou o secretário.

O processo de implantação vai seguir o que determina a lei complementar 141 que instituiu o modelo de gestão, em setembro de 2009. O relatório de responsabilidade social vai seguir os mesmos moldes do que trata da questão fiscal. ´O relatório da lei de responsabilidade fiscal, a cada quatro meses, é publicado no Diário Oficial, mostrando como foi a gestão fiscal do estado. A intenção agora é construir um relatório que mostre como está o desenvolvimento das áreas sociais`.

As informações serão divulgadas no portal da transparência para que a sociedade possa acompanhar os dois lados da administração, conforme adiantou o secretário. ´É uma medida corajosa, porque iremos colocar os resultados sendo eles bons ou ruins. Até porque a transparência é um compromisso do governo Eduardo Campos`. À frente da Secretaria de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo afirma que o papel da pasta é de oferecer às demais secretarias instrumentos que facilitem a gestão de cada uma delas. ´Como resultado disso, estamos fazendo as entregas (das obras) prometidas pelo governador à população`, observou o secretário.
****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/01/23/politica1_0.asp

Prazo para pedir ressarcimento das perdas do Plano Collor 2 acaba no fim do mês

23/01/2011
Wellton Máximo
Repórter da Agência Brasil

Brasília
– Os correntistas que tinham caderneta de poupança em janeiro e fevereiro de 1991 e foram prejudicados pelo Plano Collor 2 têm alguns dias para entrar na Justiça. Acaba no fim do mês o prazo para pedir a correção de quase 22% do saldo da época.

Em 31 de janeiro, dia em que o Plano Collor 2 completa 20 anos, prescreve o prazo para dar entrada em ações individuais. Na ocasião, o governo substituiu como indexador da poupança o Bônus do Tesouro Nacional Fiscal (BTN-F), que pagava 21,87%, pela Taxa Referencial Diária (TRD), que pagava 7,76%. A diferença – 14,11 pontos percentuais – representa a perda dos poupadores.

Para entrar com ação individual, os correntistas precisam de cópias da carteira de identidade, do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e dos extratos da caderneta de poupança em janeiro e fevereiro de 1991. Os bancos costumam cobrar pelo extrato, que pode demorar alguns dias para ser emitido. Caso a instituição financeira não envie o documento antes do dia 31, o poupador pode iniciar o processo apenas com o protocolo do pedido de emissão do extrato.

Para tentar reaver o dinheiro, o correntista deve processar o banco onde tinha caderneta de poupança na época. Se o valor da perda for de até 40 salários mínimos, é possível ingressar no Juizado Especial Cível. Caso a perda seja menor que 20 salários mínimos, o correntista nem precisa contratar advogado.

Quem tinha poupança na Caixa Econômica Federal pode ingressar com a ação no Juizado Especial Federal. Nesse caso, o correntista só deverá contratar advogado se a perda for maior que 60 salários mínimos.

Em agosto do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou os bancos a pagar a correção de todos os planos econômicos, mas reduziu de 20 para cinco anos o prazo para que os poupadores entrassem com ações coletivas, o que derrubou 1.015 das 1.030 ações coletivas que ocorrem na Justiça. Para as ações individuais, foi mantido o prazo de 20 anos.

Dias depois da decisão do STJ, o ministro José Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a tramitação de todas as ações de poupadores que pedem o ressarcimento da correção da poupança nos Planos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 1 (1990). Até que o plenário tome uma decisão final sobre o assunto, os recursos estão parados na Justiça. As perdas do Plano Collor 2 ficaram fora da decisão de Toffoli.

No Plano Collor 1, os poupadores também sofreram perdas porque o governo não corrigiu o saldo da caderneta de poupança em março, abril e maio de 1990. No entanto, o prazo para entrar com ações individuais acabou em maio do ano passado.

Edição: Graça Adjuto
****
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=2D3433171689484FA807CC4673508540?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_pos=1&p_p_col_count=9&_56_groupId=19523&_56_articleId=3171461

Sisu divulga lista de aprovados na primeira chamada

23.01.2011
Do JC ONLINE

Está disponível para consulta a lista de aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta primeira chamada, foram selecionados 82.949 candidatos.

A lista de aprovados pode ser acessada no sítio do Sisu. Os candidatos inscritos também podem acessar o sistema e consultar seu boletim individual do aluno.

Os candidatos aprovados têm os dias 27, 28 e 31 de janeiro para efetuarem a matrícula na instituição de ensino para a qual foram selecionados. A documentação necessária pode ser consultada pelo boletim individual, disponível no sistema, e na própria instituição.

Após esse prazo, caso ainda existam vagas disponíveis, serão feitas duas outras chamadas para convocação dos candidatos aprovados. Os estudantes que foram selecionados, nesta primeira chamada, em sua primeira opção de inscrição não serão convocados nas chamadas posteriores — nem mesmo aqueles que não fizeram a matrícula.

Ao fim das três chamadas, caso ainda haja vagas, as instituições convocarão os candidatos a partir da lista de espera gerada pelo sistema. O calendário pode ser consultado na página do Sisu na internet.

Os candidatos que não foram selecionados nesta primeira chamada têm ainda diversas oportunidades de ingresso no ensino superior ainda neste semestre. Devem ficar muito atentos ao calendário do Sisu, porque ainda podem ser convocados nas duas chamadas posteriores, nos dias 4 e 13 de fevereiro. Ao final das chamadas, os estudantes ainda não selecionados também poderão manifestar interesse em participar da lista de espera que poderá ser utilizada pelas instituições para convocação dos candidatos.

Além disso, o Programa Universidade para Todos (Prouni) recebe inscrições até terça-feira, 25, para 123 mil bolsas de estudo em instituições particulares de todo o país. Os que obtiverem bolsa de 50% no ProUni podem financiar os demais 50% pelo Fies, sem necessidade de fiador. Outra oportunidade ainda, para os que não foram chamados na primeira chamada do Sisu, é próprio Fies, cujo novo sistema entra no ar em 31 de janeiro.

Entre os dias 16 e 20 de janeiro, o Sistema de Seleção Unificada do Ministério da Educação registrou 2.020.157 de inscrições, feitas por 1.080.194 candidatos. O número de inscritos representa aproximadamente um terço do total de candidatos que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010

Nesta edição do Sisu, são oferecidas 83.125 vagas em 83 instituições públicas de educação superior.

Fonte: Agência Brasil
****
Fonte:http://jc.uol.com.br/canal/vestibular/noticia/2011/01/23/sisu-divulga-lista-de-aprovados-na-primeira-chamada-253925.php

PT indica Teresa Leitão para a pasta de Educação

23.01.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO
Por GILBERTO PRAZERES

Deputada pode ser outra representante da corrente CNB na PCR

PARLAMENTAR garantiu que não recebeu convite

Após a convocação do deputado estadual André Campos (PT) para a Secretaria de Turismo, outro nome da bancada petista deverá ingressar na equipe do prefeito do Recife, João da Costa. A deputada Teresa Leitão está cotada para assumir a pasta de Educação - hoje sob o comando de Cláudio Duarte. Caso se confirme o convite e a petista aceite, o prefeito ampliará, na sua equipe, o espaço da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB) - comandada pelo senador eleito Humberto Costa. Ressaltando que o coordenador de auditoria do Tribunal de Contas do Estado, Cláudio Ferreira, que foi chamado pelo gestor para tocar a pasta de Assuntos Jurídicos também integra a mesma tendência petista.

Dessa forma, o prefeito oficializa de vez a sua aproximação da tendência que é majoritária no PT pernambucano. Desde 2009, o gestor flerta com o grupo, que rivaliza historicamente com o segmento da legenda comandado pelo seu desafeto declarado, o ex-prefeito e deputado eleito João Paulo. Há pouco mais de uma semana, em reunião com João da Costa, o núcleo que dirige a CNB se colocou à disposição do correligionário para colaborar na transformação da gestão.

“Não exigimos cargos. O que fizemos foi nos colocar à disposição do prefeito João da Costa para fortalecer esse seu retorno - após os três meses de licença médica. Fortalecer a gestão da Prefeitura do Recife, e isso pode ser feito de várias formas. Porém, os nomes de André Campos, Cláudio Ferreira e Teresa Leitão circularam no partido como opções para ajudar o prefeito”, revelou uma fonte da corrente CNB.

Teresa Leitão presidiu o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) e atua na militância pelas lutas da classe. Nas últimas rodadas de negociação pelo reajuste salarial da categoria, a deputada marcou posição contrária ao percentual proposto pelo Governo do Estado, mesmo integrando a base de sustentação na Assembleia Legislativa. O fato gerou desconforto no campo governista.

Entretanto, o ingresso da petista na gestão municipal não indica que o atual secretário de Educação deva deixar o Governo. Apesar de ser bastante contestado pelo corpo de servidores, Cláudio Duarte goza da simpatia de João da Costa e, provavelmente, seguirá como auxiliar do petista. Procurada pela reportagem, a parlamentar negou ter sido chamada para gerir a Secretaria de Educação. “Não recebi convite. Não comece a fazer especulação”, pediu, bem humorada, Teresa Leitão.

Os nomes de André Campos e Teresa Leitão preenchem o perfil de secretários que o prefeito João da Costa imagina como ideal para garantir leveza e fluidez em setores que demandariam de um pouco mais de habilidade política. As pastas com caráter mais administrativo deverão ser geridas por técnicos sem filiação partidária.
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-politica/616279-pt-indica-teresa-leitao-para-a-pasta-de-educacao

CONCURSO DOS CORREIOS: ENFIM, NOVO EDITAL

23.01.2011
Da FOLHA DE PERNAMBUCO

Até a próxima quinta-feira, dia 27 de janeiro, os interessados poderão se inscrever para as 839 chances oferecidas pela Petrobras, entre vagas efetivas e formação de cadastro reserva (CR). As oportunidades serão preenchidas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Alagoas, Sergipe, Goiás, Amazonas, Maranhão, Pará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul. Os salários iniciais vão de R$ 1.801,37 a R$ 6.217,19.

Os aprovados irão receber também benefícios como auxílio-creche ou auxílio-acompanhante (somente para empregada), auxílio-ensino para filhos, complementação educacional, assistência multidisciplinar de saúde (médica, odontológica, psicológica e hospitalar) e benefício farmácia, plano de previdência complementar opcional, PAE (Programa de Assistência Especial) e participação nos lucros e/ou resultados.

Os participantes com nível médio e/ou técnico poderão se candidatar às ofertas de inspetor de segurança interna (4), técnico ambiental (2), técnico de administração e controle (51), técnico de comercialização e logística (8), técnico de contabilidade (28), técnico de enfermagem do trabalho (1), técnico de exploração de petróleo - geodésia (5), técnico de exploração de petróleo - geologia (18), téc­nico de inspeção de equipamentos e instalações (24), técnico de logística de transporte nas áreas de controle (26) e operação (4), técnico de manutenção em caldeiraria (29), elétrica (54), eletrônica (10), instrumentação (30) e mecânica (95), técnico de operação (80), técnico de projetos, construção e montagem nos setores de edifi­cações (1), elétrica (11), estruturas navais (3), instrumentação (3) e mecânica (38), técnico de segurança (22), técnico de suprimentos de bens e serviços nas áreas de administração (26), elétrica (8) e mecânica (12), técnico de telecomunicações (11) e técnico químico de petróleo (15).

Já os concorrentes com ensino superior completo poderão se candidatar aos cargos de administrador (20), auditor (6), contador (19), enfermeiro do trabalho (2), engenheiro civil (2), engenheiro de equipamentos nas especialidades de elétrica (2), eletrônica (24), inspeção (9), mecânica (34), terminais e dutos (12), engenheiro de meio ambiente (1), engenheiro de petróleo (17), engenheiro de processamento (8), engenheiro de produção (5), engenheiro de segurança (17), engenheiro de telecomunicações (2), engenheiro naval (4), geofísico/física (3),geofísico/geologia (14), geólogo (11), médico do trabalho (4), profissional de comunicação social/jornalismo (1), profissional de comunicação social/publicidade e propaganda (1) e químico de petróleo (2).

Os interessados poderão garantir participação somente no site da Fundação Cesgranrio (www. cesgranrio. org. br), organizadora do concurso. Os valores das taxas de participação são R$ 30 (nível médio/técnico) e R$ 45 (nível superior). A seleção compreenderá exames objetivos para todos os inscritos, avaliação discursiva para o cargo de auditor, e testes de capacitação física aos candidatos à função de inspetor de segurança interna.

As provas objetivas e discursivas estão previstas para ocorrer no dia 27 de fevereiro, nas cidades de Aracaju (SE), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Mauá (SP), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santos (SP), São José dos Campos (SP), São Luís (MA), São Mateus do Sul (PR), São Paulo (SP), Três Lagoas (MS) e Vitória (ES).

Já o exame de capacitação física irá se realizar em Macaé (RJ), Santos (SP) e São José dos Campos (SP).
****
Fonte:http://www.folhape.com.br/index.php/edicao-de-hoje/616439-concurso-dos-correios-enfim-novo-edital

A esculhambação das aposentadorias

21/01/2011
Do blog de Ricardo Kotscho

A cada dia somos surpreendidos por novas revelações sobre esta esculhambação geral em que se transformou a aposentadoria vitalícia dos governadores, embora a Constituição de 1988 tenha eliminado as pensões para ex-presidentes da República.

A lei? Ora a lei… Pelo que estamos sendo informados, cada Estado fez a sua própria lei e teve gente que criou uma em benefício próprio, como o ex-deputado estadual Humberto Bosaipo (DEM), que governou o Mato Grosso por apenas dez dias e recebe R$ 15 mil de aposentadoria por mês.

Os casos se multiplicam pelo país: segundo levantamento da Folha, já são 135 beneficiados entre ex-governadores e viúvas, em 18 Estados, o que representa um gasto anual de mais de 31 milhões de reais e permitiria incluir mais 38 mil famílias no Bolsa Família.

Teve cidadão que governou por apenas 39 dias no Paraná, presidentes de Assembléias Legislativas que assumiram interinamente durante as viagens do titular, um outro que recebe duas pensões vitalícias porque o Estado do Mato Grosso foi dividido.

Tem de tudo, ninguém quer ficar de fora da boquinha. A campeã é a viúva de Leonel Brizola, Marília Guilhermina Martins Pinheiro, que acumula as pensões do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, totalizando R$ 41 mil.

Agora, já tem até ilustres figuras do atual Senado, daquelas sempre muito preocupadas com a moralidade pública, como o franciscano Pedro Simon, ex-governador do Rio Grande do Sul, e o tucano Álvaro Dias, do Paraná, também querendo a sua parte.

Simon só pediu daqui para a frente, mas Dias quer também receber com efeito retroativo por cinco anos a aposentadoria de 24 mil reais, o que daria um total de mais de 1,5 milhão em atrasados. É uma farra.

Depois que os nobres parlamentares aumentaram em mais de 60% seus próprios salários, parece que abriram de vez a porteira do Tesouro Nacional, virou tudo uma festa do caqui.

O que será que esta gente pensa de nós? Que ninguém iria perceber? Que ficaria tudo por isso mesmo? Será que ninguém poderia doar nem um pouquinho desta grana para ajudar as vítimas da Região Serrana?

A OAB está se movimentando para denunciar e acabar com estes absurdos, mas no Supremo Tribunal Federal já repousam cinco ações de inconstitucionalidade sobre as aposentadorias vitalícias pagas a ex-governadores. Até hoje, só uma pensão foi extinta, a do ex-governador do Mato Grosso do Sul, Zeca do PT, em 2007.

Como diz o caipira, e nóis só pagando tudo… Na parte que me toca, posso assegurar que minha aposentadoria do INSS não chega a R$ 2 mil, depois de 46 anos de trabalho. Isto é o que se pode chamar de justiça social…
****
Fonte:http://colunistas.ig.com.br/ricardokotscho/2011/01/21/a-esculhambacao-das-aposentadorias/

O brasileiro que inventou o rádio

20/01/2011
Do blog de Ricardo Kotscho

Sempre tive muita admiração pelas pessoas capazes de abraçar uma causa aparentemente impossível e ir à luta. Ainda mais quando se trata de resgatar a obra científica de um brasileiro nascido 150 anos atrás, uma história que poucos conheciam.

Por isso, reproduzo abaixo o texto que recebi do amigo Eduardo Ribeiro, o bravo editor do boletim Jornalistas & e Cia., relatando as primeiras vitórias do Movimento Landell de Moura, o padre-cientista que botou o primeiro rádio para funcionar.

Como conta o Edu, todos aprendemos na escola que o inventor foi o italiano Guglielmo Marconi, mas estudos mais recentes e documentos provam que o brasileiro foi o pioneiro não só do rádio como também de outros instrumentos de telecomunicação.

Junto com Hamilton Almeida e outros companheiros, Eduardo Ribeiro utilizou todos os meios nos últimos meses para que fosse feita justiça ao pioneirismo de Roberto Landell de Moura, como ele nos conta no relato a seguir.

Há 150 anos nascia o brasileiro que inventou o rádio

Nesta sexta-feira, 21 de janeiro, o Brasil celebra o sesquicentenário de nascimento do padre-cientista Roberto Landell de Moura, inventor brasileiro do rádio e Pai das Telecomunicações. Uma série de atividades foi programada para este dia, entre elas o lançamento de selo e carimbo alusivos ao tema pelos Correios nas cidades de Porto Alegre, Campinas e Brasília.

Ironia do destino, embora seja um dos maiores gênios dos séculos XIX e XX, por suas invenções e atuação científica, Landell de Moura, gaúcho de Porto Alegre nascido no dia 21 de janeiro de 1861, é ignorado em seu próprio País, onde as crianças continuam aprendendo que o inventor do rádio foi o italiano Guglielmo Marconi.

Com o conhecimento teórico e a inquietude dos que estão à frente de seu tempo, Roberto Landell de Moura transmitiu a voz humana à distância, sem fio, pela primeira vez no mundo. Foi também pioneiro ao projetar aparelhos para a transmissão de imagens (a TV) e textos (o teletipo). Previu que as ondas curtas poderiam aumentar a distância das comunicações e também utilizou-se da luz para enviar mensagens, princípio das fibras ópticas. Tudo está documentado por patentes, manuscritos, noticiário da imprensa no Brasil e no exterior e testemunhos.

As pioneiras transmissões de rádio aconteceram no final do século XIX, ligando o alto de Santana – o Colégio Santana – à emblemática Avenida Paulista, que hoje abriga diversas antenas de emissoras de rádio e de TV.

Ao transmitir a voz, Landell se diferenciou de Marconi. O cientista italiano inventou o telégrafo sem fios, ou seja, a transmissão de sinais em código Morse (conjunto de pontos e traços) e não o rádio tal como o conhecemos.

As experiências do padre Landell não sensibilizaram autoridades e nem patrocinadores. Pior: um grupo de fiéis achou que o padre “falava com o demônio” e destruiu seus aparelhos.

Mesmo tendo patenteado o rádio no Brasil (1901), Landell não obteve reconhecimento. Decidiu, então, viajar para os Estados Unidos, onde conseguiu, em 1904, três cartas patentes. De volta ao Brasil, quis fazer uma demonstração das suas invenções no Rio de Janeiro, mas, por um erro de avaliação, o Governo não lhe deu a oportunidade. Depois, ele seria “forçado” a abandonar as experimentações científicas. Morreu no ostracismo e o Brasil importou tecnologia para entrar na era das radiocomunicações!

Landell de Moura está, agora, já em pleno século XXI, prestes a ver seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão Tancredo Neves, graças ao Projeto de Lei do senador Sérgio Zambiasi, que está atualmente em análise na Câmara dos Deputados. Estará, desse modo, ao lado de outros heróis como Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont e Oswaldo Cruz.

Também receberá, em fevereiro, o título post-mortem de Cidadão Paulistano (que Marconi recebeu em vida), por iniciativa do vereador Eliseu Gabriel.

Há anos, ele é o patrono dos rádio amadores brasileiros e seu nome está em ruas e praças de várias cidades, em instituições públicas e em livros publicados no Brasil e no Exterior.

O Brasil tem agora a oportunidade de reconhecer a obra científica de Landell e incluir os seus feitos no currículo escolar obrigatório do ensino básico. É por isso que luta o MLM – Movimento Landell de Moura, integrado por voluntários de diferentes áreas, que construiu um site – www.mlm.landelldemoura.qsl.br – para angariar assinaturas em prol desse reconhecimento. Vale registrar que o MLM não tem fins político-partidário, religiosos, financeiros ou de promoção pessoal.

Responsáveis pelas informações e fontes para eventuais consultas:

Hamilton Almeida (hamilton_xxi@yahoo.com / 11- 7236-5560)

Zeza Loureiro (zezal@terra.com.br / 11-8555-5597)

Eduardo Ribeiro (eduribeiro@jornalistasecia.com.br / 11-9689-2230)
*****
Fonte:http://colunistas.ig.com.br/ricardokotscho/2011/01/20/o-brasileiro-que-inventou-o-radio/

'Hotel Lixo' abre para feira de turismo na Espanha

22/1/2011
Do MSN NOTÍCIAS
Por ReuterS

MADRI (Reuters) - Coincidindo com a Feira Internacional de Turismo, que promove a maior indústria da Espanha em Madri, um hotel feito de lixo foi inaugurado no centro da capital.

O escultor alemão H.A. Schult usou 12 toneladas de lixo reciclado para construir o hotel e chamar atenção sobre a quantidade de desperdícios nas praias europeias.

'Devemos saber e devemos entender que os oceanos são os maiores depósitos de lixo do mundo', disse Schult à Reuters TV.

'O mundo é um hotel e, portanto, como uma parábola, eu mostro o mundo como um hotel, só alugamos esse mundo, e temos que nos dar conta de que enchemos o mundo inteiro de lixo', acrescentou o artista em frente ao hotel, na Plaza de Callao.

O Hotel Corona Extra Save the Beach abriu as portas em 19 de janeiro e, segundo a diretoria, os cinco quartos duplos já foram reservados para os quatro dias em que hóspedes serão recebidos.

Entre os hóspedes estão a modelo dinamarquesa Helena Christensen, que passou uma noite no notel, a ambientalista Alexandra Cousteau e a designer de joias Jade Jagger.

(Reportagem de Catherine MacDonald)
****
Fonte:http://noticias.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=27361670

PCR intensifica monitoramento nas áreas de risco da cidade

21 de Janeiro de 2011
Do BLOG DA FOLHA
Postado por Jairo Lima

Em razão das fortes chuvas registradas na capital pernambucana desde a madrugada desta sexta-feira (21), a Prefeitura do Recife informa que as equipes da Coordenadoria de Defesa Civil (Codecir) responsáveis pelo monitoramento permanente dos pontos de risco da cidade foram direcionadas para o atendimento das solicitações da população. Neste momento estão percorrendo os diversos bairros da cidade, especialmente as áreas de morro, 33 equipes formadas por engenheiros, assistentes sociais e geólogos, além de cinco equipes responsáveis pela colocação de lonas nos pontos considerados de maior risco. No caso de ocorrência de desabrigados nas áreas de alagamento, estão sendo disponibilizados dois abrigos para atender à população, um na zona norte e outro na zona sul.

Ainda dentro do trabalho permanente de monitoramento realizado na cidade, já está agendada para a próxima semana a 1ª Reunião do Plano de Contingência para 2011. Esse plano consiste na avaliação das ações do ano anterior e no planejamento das estratégias que serão desenvolvidas no próximo inverno, com a participação de diversos órgãos e secretarias municipais, como a Secretaria de Controle, Desenvolvimento Urbano e Obras (Dircon, URB e Codecir), Serviços Públicos (Emlurb, CTTU e Guarda Municipal), Saúde, Educação, Assistência Social/IASC, e Especial de Gestão e Planejamento.

“Na elaboração do plano definimos as atribuições de cada órgão/secretaria envolvido, bem como os quantitativos de equipamentos e pessoal que serão mobilizados na Operação Inverno, que é deflagrada todos os anos com o objetivo de desenvolver ações preventivas para minimizar os pontos de risco da cidade. Também é atribuição do plano planejar as ações emergenciais nos diversos bairros, caso haja alguma ocorrência de deslizamentos de barreiras”, explica o secretário de Controle, Desenvolvimento Urbano e Obras, Amir Schvartz.

De acordo com o secretário, os trabalhos de monitoramento e prevenção das áreas de risco da cidade são realizados pela Codecir durante todo o ano, sendo ampliadas sempre nos meses que antecedem o inverno. “Entre janeiro e março nossas ações são intensificadas, com apoio de outros órgãos e secretarias municipais”, ressaltou, lembrando que de outubro até 20 de janeiro deste ano, já foram visitados 1092 pontos de risco com a instalação de 23.240 metros quadrados de lonas plásticas. “Essas visitas também têm por objetivo identificar se houve evolução ou não no grau de risco de cada área da cidade”, complementou Amir, lembrando que o Recife possui atualmente 3.408 pontos considerados de risco.

MINISTÉRIO

Na última quarta-feira (19), o secretário Amir Schvartz e a coordenadora da Defesa Civil do Recife - Codecir, Keila Ferreira, visitaram, em Brasília (DF), o Ministério da Integração Nacional, onde foram recebidos por técnicos da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec). “Na ocasião, nós apresentamos o modelo de defesa civil do Recife, além de uma carta-consulta com a finalidade de captar recursos para melhorar, ainda mais, o trabalho preventivo desenvolvido na nossa cidade”, frisou Amir.

O secretário considerou a visita muito positiva e destacou a visão que os técnicos do ministério têm do trabalho que vem sendo desenvolvido na capital pernambucana nos últimos anos. “Os técnicos do ministério consideram nossa política pública de defesa civil, permanente e preventiva, como o modelo ideal a ser copiado pelos demais municípios brasileiros”, observou Amir Schvartz.
******
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/16446-pcr-intensifica-monitoramento-nas-areas-de-risco-da-cidade

Convocação para secretariado municipal altera quadro na ALEPE

22.01.2011
Do BLOG DA FOLHA
Por Manoel Guimarães repórter da editoria de Política da Folha de Pernambuco
Postado por Jairo Lima

A escalação dos deputados estaduais reeleitos André Campos (PT), para a Secretaria de Turismo do Recife, e Teresa Leitão (PT), para a Secretaria de Educação do município, causarão mudanças na bancada petista na Assembleia Legislativa. O partido, que elegeu cinco parlamentares em outubro, havia traçado um organograma para a nova legislatura, ainda em dezembro. Entretanto, o deputado Isaltino Nascimento, que inicialmente seria o líder do Governo, assumiu a Secretaria Estadual de Transportes e a liderança passou para Waldemar Borges (PSB). Agora, com mais uma saída e outra a se confirmar, os petistas poderão até perder lugar na Mesa Diretora da Alepe.

O três petistas deverão conversar com Sérgio Leite e Manoel Santos, na próxima semana, sobre o funcionamento da bancada. Teresa, que negou as especulações de sua saída, manteve discurso de que continua na Alepe. “Devemos indicar outra pessoa para a Mesa. Quando escolhemos André, Sérgio também tinha manifestado interesse, mas não sei como está agora. A gente ainda vai se reunir, no máximo na segunda-feira, porque também tem a questão da suplência. Se for convocado o suplente do partido, manteremos os cinco da bancada. Pela coligação, perdemos um, mas acredito que ficaremos com espaço na Mesa”, disse a deputada.

Com a confirmação de que cinco deputados estaduais assumirão vagas no Executivo, Isabel Cristina (PT) está garantida na Alepe. Ela é a quarta suplente da coligação e a primeira do partido. Porém, o PT espera que uma resolução do Superior Tribunal Federal (STF) decida que o suplente é da legenda. Dessa forma, o vereador do Recife, Múcio Magalhães, assumiria uma vaga de deputado. E com a eventual saída de Teresa, entraria o presidente municipal do PT, Oscar Barreto.

Porém, se for definido que a suplência cabe à coligação, as quinta e sexta vagas ficariam, pela ordem, com Bispo Ossessio (PRB) e Sebastião Rufino (PSB), o que reduziria a bancada petista para três deputados. Nessa hipótese, o PT ficaria com uma bancada igual ao PDT e ao PTC, e menor que o PSDB, que tem cinco. A Alepe ficaria com 12 socialistas e nove petebistas, o quádruplo e o triplo de petistas, respectivamente.

Segundo André Campos, a tendência é que Sérgio Leite retorne à Mesa e fique na segunda secretaria. Entre 2007 e 2009, o petista já havia ocupado a terceira secretaria. Já a liderança ficaria com Manoel Santos. “Tinha sido acertado que Teresa ficaria na presidência da Comissão de Educação e Sérgio para uma outra comissão. Como Isabel entrará, ela deve ficar na vice-liderança. Mas se a suplência for pela coligação, o partido pode perder uma comissão, pois suplente não pode ser presidente de comissão nem participar da Mesa. Acho que caminha para isso, mas ainda não acertamos porque o convite para a Prefeitura aconteceu muito rapidamente”, relatou André.
****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/16455-convocacao-para-secretariado-municipal-altera-quadro-na-alepe

"Não se intimide, Dilma", diz Erudina

23 de Janeiro de 2011
Do BLOG DA FOLHA
Do Congresso em Foco
Postado por Jairo Lima

Mulher, solteira, migrante nordestina e filiada a um partido temido por determinados setores da sociedade à época. Contra todas essas adversidades, Luiza Erundina fez história ao se tornar a primeira mulher eleita para comandar a maior cidade do país no final dos anos 80, então pelo PT. Duas décadas depois, a ex-prefeita de São Paulo é uma das principais coordenadoras da bancada feminina no Congresso e uma entusiasta confessa do governo da primeira presidenta do Brasil. Do alto de sua experiência política, Luiza Erundina pede a Dilma Rousseff que não se esqueça que a sociedade, apesar dos avanços dos últimos anos, ainda é menos tolerante com os erros de uma mulher na vida pública do que seria com os desacertos de um homem.

“A sociedade é mais complacente com os homens. É mais tolerante com o homem do que com a mulher. Por isso a gente acerta, na média, mais que os homens, porque somos submetidas a mais exigências. Nós temos de dar certo. É praxe o homem nem sempre dar conta da responsabilidade, trair o voto popular. Como não temos precedentes, a responsabilidade que cai sobre nossos ombros é maior.”

Reeleita para seu quarto mandato de deputada federal pelo PSB, a ex-petista, baseada na sua experiência na administração de São Paulo, Erundina dá conselhos a Dilma sobre como enfrentar o eventual preconceito. “Primeiro, não se sentir vítima. Sei que ela não se sente. Nunca me senti vítima, transformei a discriminação em bandeira de luta. A gente só vai eliminar essa desigualdade de gênero quando houver mudança de cultura. Segundo, não se intimidar. Tem de ir para cima. A bandeira da luta é permanente. Acredito que ela administrará isso muito bem. Para uma mulher com o nível de politização e vivência dela, isso não será problema”, afirma a deputada.

Nesta entrevista ao Congresso em Foco, Luiza Erundina diz que a participação política das mulheres evoluiu consideravelmente desde sua eleição para a prefeitura de São Paulo, em 1988, mas que não é possível dar a luta por vencida. “Temos de ampliar nossa participação política no Parlamento. Na Argentina, por exemplo, as mulheres já ocupam 40% das cadeiras do Congresso. Mas o nosso quadro partidário é pior que o de lá e o de outros países da América Latina. Não há democracia interna nos partidos.”

Carta com fezes

Dezoito anos depois de ter deixado a prefeitura de São Paulo, Erundina ainda se lembra das dificuldades que enfrentou no comando da maior cidade da América do Sul. “No meu caso ainda era pior, porque eu era mulher, nordestina e do PT. Eram várias condições pessoais minhas que se somavam e reforçavam o preconceito. Sofri muito boicote e agressão. Recebi inúmeras mensagens ofensivas. Chegaram a me mandar uma carta com fezes dentro. Não foi fácil. Mas isso foi há 20 anos. Hoje, embora haja muita resistência em relação à participação das mulheres na política, o cenário é diferente”, avalia. “Dilma não se elegeu só por ser a candidata do Lula. Mas também por ser mulher”, acrescenta.

Na visão de Erundina, a presidenta terá como principal desafio inicial em seu governo envolver um novo ator na interlocução com o Congresso: a sociedade civil organizada. Com o apoio de movimentos populares, por exemplo, Dilma ficará menos dependente do Legislativo e dos partidos políticos, entende a deputada. “Esse quadro partidário está esgotado e muitos dos problemas nessa relação se devem ao esgotamento dos partidos como propostas políticas”, considera. Para ela, os partidos e o Congresso perderam autonomia, identidade e projeto próprio
****
Fonte:http://www.blogdafolha.com.br/index.php/materias/16476-qnao-se-intimide-dilmaq-diz-erudina

Concurso para cargo comissionado

21.01.2011
Do blog de Inaldo Sampaio
Por Inaldo Sampaio

O governador Eduardo Campos publicou Decreto instituindo o processo de seleção para provimento dos cargos comissionados.

Cargo comissionado, como se sabe, é o que é preenchido como o administrador público bem entender. Assim como é fácil nomear, também é exonerar.

Agora, o governador quer mais do que isso: ele está decretando que o provimento dos cargos comissionados de Gerente Regional de Saúde será precedido de seleção pública simplificada.

Somente vai poder participar da seleção portador de diploma de nível superior, que tenha no mínimo três anos de experiência no âmbito do SUS, que tenha ocupado cargo de gestão na área de saúde.

Os atuais ocupantes dos cargos comissionados podem se habilitar a participar da seleção simplificada, se preencherem os requisitos.

O governador criou uma Comissão Técnica de Busca, que vai coordenar o processo de seleção simplificado para Gerente Regional de Saúde.

A Comissão vai ser formada por um representante da Universidade Federal de Pernambuco, um da Universidade de Pernambuco, um da Estação Observatório de Recursos Humanos em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, três da Secretaria estadual de saúde.
****
Fonte:http://www.inaldosampaio.com.br/

Indústria de cimento:Boa notícia. Votoratim vai reabrir fábrica em Pernambuco

22.01.2011
Do BLOG DE JAMILDO

O repórter Felipe Lima nos traz uma boa notícia no JC deste sábado.

A Votorantim retomará a produção do Cimento Poty em Pernambuco. A empresa vai aplicar R$ 80 milhões e criar 100 postos de trabalho diretos para reativar as operações da unidade de Paulista, que interrompeu a fabricação do produto em 1989. Desde então, a planta concentrava apenas o processamento de pozolana – insumo de menor valor agregado utilizado na composição do cimento. O motivo para a retomada é o mercado de construção civil aquecido em Pernambuco. Praticamente todas as 700 mil toneladas por ano que a indústria será capaz de entregar terão como destino final os canteiros de obras públicas e imobiliárias espalhados pelo Estado. Em ritmo acelerado, a perspectiva do grupo empresarial é que as atividades tenham início já em abril deste ano.

A fábrica de Paulista é a primeira da Votorantim Cimentos no Nordeste, tendo mais de 60 anos. Segundo contou o gerente geral do grupo para a região, Elísio Alcântara Neto, a fabricação do produto foi interrompida em uma época de mercado consumidor encolhido. Cenário bem diferente do atual. O Nordeste comprou, em 2010, 17% mais cimento que em 2009, sendo Pernambuco o maior consumidor da região. E diversas empresas anunciaram investimentos. Entre elas estão: a Brennand Cimentos e a Meira Lins que vão aplicar R$ 400 milhões na construção de uma unidade em Caaporã, na Paraíba; o grupo M.Dias Branco vai colocar R$ 350 milhões em uma unidade no Ceará; e a empresa espanhola PG&A anunciou R$ 80 milhões em uma moagem no Complexo de Suape. Tudo isso fez com que a Votorantim acelerasse o projeto.

A reformulação na fábrica começou a ser pensada em julho do ano passado e, em dezembro, as obras já haviam começado. Esse foi o tempo também de negociação com a Prefeitura de Paulista, que concedeu diversos benefícios, como isenção de 65% no Imposto Sobre Serviços (ISS) e de 55% de desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), conforme citou o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Emanuel Souza, comemorando o investimento que vai gerar ainda 300 empregos indiretos.

“É uma fábrica muito bem localizada, dentro da Região Metropolitana do Recife, em um terreno próprio. Será equipada com máquinas novas, de última geração. Quando começar a operar plenamente, aumentará em 10% o faturamento da Votorantim no Nordeste proporcionando ganho de mercado”, comentou Alcântara Neto. A planta manterá a produção de 400 mil toneladas anuais de pozolana, cuja utilização será abastecer a própria produção de cimento. Receberá ainda o clínquer (derivado do calcário e matéria-prima do cimento) da fábrica de Aracaju, em Sergipe.

A reativação da produção de cimentos em Paulista faz parte de uma atualização do plano de investimentos da Votorantim, iniciado em 2007 e que termina em 2013 e prevê R$ 5 bilhões na reforma e construção de 22 indústrias no País. Para o Nordeste estão previstas unidades em Aratu (BA), Baraúnas (RN) e em Pecém (CE).
****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/01/22/boa_noticia_votoratin_vai_reabrir_fabrica_em_pernambuco_89942.php

Governo Federal estabelecerá punições aos municípios por uso e ocupação irregular do solo

22.01.2011
Do BLOG DE JAMILDO



Depois das mortes no Rio


O governo federal decidiu jogar pesado contra municípios que têm áreas de risco e ocupação irregular de solo. Uma reunião entre o vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, selou a elaboração de um pacote contendo medidas práticas para coibir tais procedimentos no âmbito das cidades, já que cabe às prefeituras atuar nesta questão. Segundo o vice-presidente, o encontro serviu para a alinhavar as diretrizes que serão tomadas. Os próximos passos seriam pedir sugestões de outros ministérios e apresentá-las à presidenta Dilma Rousseff para que envie projetos de leis ou emendas constitucionais ao Congresso Nacional no próximo mês, quando se inicia os trabalhos legislativos
***
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/01/22/governo_federal_estabelecera_punicoes_aos_municipios_por_uso_e_ocupacao_irregular_do_solo_89952.php

Sem multas: Boa notícia. DER desliga lombadas nas férias

22.01.2011
Do BLOG DE JAMILDO

O Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER/PE) tendo em vista o grande fluxo de veículos com destino ao litoral sul, devido ao período de férias, informou que fará o desligamento total das Lombadas Eletrônicas localizadas nas rodovias
****
Fonte:http://jc3.uol.com.br/blogs/blogjamildo/canais/noticias/2011/01/22/boa_noticia_der_desliga_lombadas_nas_ferias_89957.php

Governo pode rever limites de potência e altura de antenas de rádios comunitárias

22/01/2011
Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O secretário executivo do Ministério das Comunicações, Cézar Alvarez, se reuniu hoje de manhã (22) com representantes da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço) para discutir reivindicações do setor. Alvarez tomou conhecimento das principais questões levantadas no 7º Congresso Nacional da Abraço, que ocorreu esta semana em Brasília.

Foi a primeira vez em 14 anos que o governo federal estabeleceu um canal de diálogo com a associação e o tom foi de conciliação. “Há uma determinação expressa da presidenta Dilma Rousseff ao ministro [do Planejamento] Paulo Bernardo no sentido de trabalhar a relação com rádios comunitárias - com a Abraço em particular como uma das maiores [entidades representativas] do setor - dentro de uma qualificação da radiodifusão como um todo”, disse Alvarez.

O secretário garantiu que as rádios comunitárias terão espaço no Ministério das Comunicações, mas não definiu nada sobre a criação de uma subsecretaria para atender o setor. A proposta de criação de uma subsecretaria foi aprovada na 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), em dezembro de 2009.

Apesar da indefinição quanto à subsecretaria, Alvarez garantiu que os radiodifusores comunitários terão espaço na elaboração do marco regulatório da comunicação. “Ele ainda está em fase de estudo no Executivo e ainda tem muitas etapas de debate com a sociedade e com o Legislativo antes de ser implementado”.

Uma das principais reivindicações que surgiram durante a reunião é o tratamento diferenciado da potência e da altura das antenas das rádios comunitárias, atendendo a variações urbanísticas e de relevo das cidades. Segundo a Lei da Radiodifusão Comunitária, a potência das rádios é limitada em 25 watts e a antena não pode superar 30 metros de altura. A Abraço pede uma potência dez vezes maior. Alvarez admitiu que a questão pode ser discutida. “Temos que trabalhar com essa questão da diversidade social e regional do Brasil”, afirmou.

Os representantes da Abraço também cobraram medidas para que a verba de publicidade do governo também seja distribuída às rádios. O representante do ministério disse não ter uma posição sobre o assunto, mas prometeu estudá-lo.

Entre as reivindicações estão ainda a discriminalização das rádios comunitárias, o fim das ações de agentes de fiscalização e policiais nas emissoras e anistia de multas e, também, para quem foi condenado por botar no ar uma rádio sem amparo legal. “No Rio de Janeiro, é preciso deixar de tratar as rádios comunitárias em favelas como se estivessem a serviço dos traficantes”, disse o delegado fluminense Adel Moura.

O secretário executivo do ministério pediu que as denúncias sejam relatadas com documentação completa para averiguação de responsabilidades. Uma nova reunião com os radiodifusores comunitários deve acontecer em 30 dias.

Edição: Vinicius Doria
***
Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/home;jsessionid=84DA0C813BE877B795A27F7C811AABBD?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-4&p_p_col_pos=1&p_p_col_count=8&_56_groupId=19523&_56_articleId=3171188

Vitor Hugo: O Homem e a Mulher

Postado por Irineu Messias, 23.01.2011

"O homem é a mais elevada das criaturas.
A mulher é o mais sublime dos ideais.
Deus fez para o homem um trono;
Para a mulher um altar.

O trono exalta; o altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher o coração, o amor.
A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o gênio; a mulher o anjo.

O gênio é imensurável; o anjo indefinível.
A aspiração do homem é a suprema glória;
A aspiração da mulher, a virtude extrema.
A glória traduz grandeza; a virtude traduz divindade.

O homem tem a supremacia; a mulher a preferência.
A supremacia representa força.
A preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão; a mulher invencível pelas lágrimas.

A razão convence; a lágrima comove.
O homem é capaz de todos os heroísmos;
A mulher de todos os martírios.
O heroísmo enobrece; os martírios sublima.

O homem é o código; a mulher o evangelho.
O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.
O homem é o templo; a mulher, um sacrário.
Ante o templo, nos descobrimos;

Ante o sacrário ajoelhamo-nos.
O homem pensa; a mulher sonha.
Pensar é ter cérebro;
Sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher um lago.
O oceano tem a pérola que embeleza;
O lago tem a poesia que deslumbra.
O homem é a águia que voa; a mulher o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço; cantar é conquistar a alma.
O homem tem um fanal; a consciência;
A mulher tem uma estrela: a esperança.
O fanal guia, a esperança salva.

Enfim...
O homem está colocado onde termina a terra;
A mulher onde começa o céu...
bjs da eterna jacke.....
(Victor Hugo)

***