Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O desmonte do discurso golpista



Em debate sobre a quebra de sigilo na Receita, o professor Pedro Serrano da PUC-SP declarou: “PSDB quis resolver no tapetão uma eleição que tem que se resolver nas urnas”. Criticou ainda a cobertura da mídia: “o problema é ficar um clima midiático como se tivesse presumindo como se a Dilma fosse culpada por tudo o que ocorre na máquina federal”.

PT traz o livro de Amaury para o debate; Serra se encolhe e agora prefere silêncio

publicada quarta-feira, 08/09/2010 às 11:04 e atualizada quarta-feira, 08/09/2010 às 12:27

PSDB pode acabar feito os milicos do Riocentro - com a bomba estourando no colo


Esse blogueiro, humildemente, foi o primeiro a informar que o assessor de Comunicação de Serra, Marcio Aith, estava doido para falar com Amaury Ribeiro Jr – o jornalista que tem pronto um livro sobre as privatizações tucanas e sobre as estranhas relações de Serra com Daniel Dantas.

Escrevi sobre isso na sexta-feira, aqui.

Durante o feriado, Claudio Humberto deu destaque ao fato. E o PT se movimentou: pediu que a PF ouça Amaury. Agora, o secretário de Comunicação do PT, Andre Vargas, é mais explícito:

André Vargas vincula à proximidade entre o ex-prefeito petista de Belo Horizonte Fernando Pimentel e o ex-governador Aécio Neves (PSDB) a queda de denúncias de dossiês “no colo” do partido. Os dois eram aliados na política estadual. Em seu perfil no Twitter (@andrevargas13), o secretário petista sintetizou: “Amaury fora de controle Aécio via Pimentel plantou no colo do PT aquilo que não temos nada a ver. Antídoto contra informações comprometedoras”.

Confiram a matéria completa no Portal Terra.

Entenderam por que Serra recuou? Por que Marcio Aith procurou Amaury?

Para quem não está acompanhando o assunto (e não conseguirá acompanhar pela velha mídia, porque ela esconde essa parte da história), segue um resumo. Confiram:

1) No segundo semestre de 2009, Serra e Aécio travavam disputa pela candidatura tucana. Serra teria feito um dossiê sobre Aécio, e mandodo recados, através de jornalistas amigos, sobre hábitos pouco ortodoxos do tucano mineiro. Aécio reagiu. Teria pedido ajuda do jornal “O Estado de Minas” para investigar Serra. A tarefa ficou para Amaury e outros jornalistas que trabalhavam naquela publicação.

2) Fim de 2009/Começo de 2010 – Aécio e Serra acertam um cessar-fogo. Serra sai candidato, mas deixa Aécio magoado pela forma como agiu nos bastidores. As denúncias de Amaury não são publicadas, e ele deixa o jornal.

3) Amaury teria se aproximado da campanha do PT, levando o material sobre Serra. O material não foi aceito. Amaury guardou tudo e anunciou aos amigos que escreveria um livro sobre as privatizações e as sociedades da família Serra com certos empresários. Detalhe: quem teria levado Amaury para a campanha do PT? O ex-prefeito de BH Fernando Pimentel, que é próximo de Aécio.

4) Caso vazou na velha mídia em junho de 2010, mas sem todos os detalhes sobre o início da investigação (que teria sido encomendada por Aécio).

5) No mesmo mês, Leandro Fortes publicou na “CartaCapital” reportagem reveladora, com todos os detalhes sobre o caso.

6) Agosto/2010 - desesperado com a queda nas pesquisas, Serra resolveu usar o caso, mas sem revelar a vertente mineira. Por acreditar que controla o Brasil (ele controla só algumas redações de jornais em decadência), Serra achou que poderia controlar o vazamento de informações. A velha mídia comprou a versão de Serra, e deu amplo destaque para o vazamento de informações da Receita Federal, mas sem contar como começou a investigação.

7) Feriado de 7/setembro – PT decidiu pendurar o guizo no gato, e pediu que PF ouça Amaury. Um passarinho contou a esse blogueiro que Amaury – se ouvido – vai contar a história completa, jogando a bomba de volta para o colo do tucano Aécio Neves.

8) ”O Estado de Minas” silenciou sobre o “escândalo” da Receita. Jornais serristas seguem a falar do escândalo (sem citar a vertente mineira). Mas, na internet, o cheiro de pão de queijo se espalhou, levando Serra a um silêncio obsequioso. Candidato desistiu de falar sobre o caso, e pediu para Marcio Aith procurar Amaury (Por que será? Um pedido de trégua?). Um passarinho me contou também que Amaury considera Serra e seus assessores gente não confiável. “Pensam que sou bobo, não vou falar com eles, não”.

9) Se a bomba estourar de volta pros lados de Aécio, tudo vai ficar parecido com o atentado do RioCentro, no fim da ditadura militar: milicos da linha-dura queriam matar gente no show de Primeiro de Maio, mas a bomba estourou no colo deles, literalmente, deixando a nu como operavam os serviços de informação barra-pesada da ditadura.

10) Serra, além de não ter colhido votos com o “escândalo, deve ter deixado Aécio Neves e Daniel Dantas realmente muito satisfeitos. O segundo quer ser esquecido pela mídia (e agora Serra trouxe Dantas de volta à tona). O primeiro precisa ganhar a eleição em Minas, e tudo o que não precisa agora é de bombas plantadas em seu colo.

11) Amaury deve mesmo lançar o livro sobre privatizações, mas só depois das eleições, talvez em 2011.

Por último, três ressalvas:

- não me parece leal o PT chamar Amaury de “fora do controle”; ele e certos líderes petistas sabiam bem o que estavam fazendo;

- o vazamento de dados da Receita é grave, e precisa ser investigado (sem exploração eleitoral); se houver gente do PT envolvida, que seja punida, como acontece com qualquer cidadão;

- Serra e a velha mídia devem ter aprendido agora que acabou o tempo dos “escândalos” controlados. História pela metade o povão não compra mais.
*******
Fonte:http://escrevinhador.com.br/

NO GOVERNO DE FHC, 17 MILHÕES TIVERAM SEUS SIGILOS QUEBRADOS. O PIG NÃO LEMBRA ISSO DE JEITO NENHUM,MAS NÓS LEMBRAMOS!

EXTRAÍDO DA REVISTA "ÉPOCA", de 28 de fevereiro de 2000

FISCO

Segredos à venda

Roubo de informações sigilosas de 17 milhões de contribuintes expõe vulnerabilidade dos sistemas de segurança da Receita Federal

As informações gravadas no CD-ROM apreendido pela Polícia Civil de São Paulo em 19 de janeiro com Jefferson Festa Perez saíram da Receita Federal. As primeiras análises feitas pelo Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo do conteúdo do disco digital amarelo, da marca Dysam, confirmam a quebra do sigilo fiscal de pelo menos 17 milhões de brasileiros. Estima-se que lá estejam todos os contribuintes. Trata-se de uma violação de direito constitucional de proporções gigantescas. Um laudo parcial do IC será divulgado na sexta-feira 3.

A notícia configura um estrondoso escândalo de vazamento de informações confidenciais. O secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, ainda não discute publicamente o caso, mas está preparado para a hipótese de estar diante de nitroglicerina pura. "Se foi gente da Receita, vamos descobrir", garante. Maciel abriu uma sindicância interna.

Quer saber se houve roubo de dados sigilosos para a produção de um cadastro em que aparecem nomes completos, telefones, endereços residenciais e comerciais, CPFs, data de nascimento, profissão e rendimentos mensais brutos. As informações estavam armazenadas no CD-ROM identificado com a etiqueta "Receita", que Perez comercializava por R$ 4 mil como se fosse uma listagem de mala direta. Ao anunciar a oferta em classificados de jornais, foi fisgado pela polícia.

Quando consultaram o disquete, os policiais encontraram informações sobre os rendimentos do presidente Fernando Henrique Cardoso, dos empresários Antonio Ermírio de Moraes e Silvio Santos, dono do SBT, e de seu funcionário e apresentador de televisão Gugu Liberato. "Esse CD-ROM pode ser instrumento para chantagens e seqüestros", diz o criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro.


Perfil - Everardo Maciel
Formação
É geólogo e economista

Carreira
Foi secretário da Fazenda em Pernambuco e no Distrito Federal

Tradição
A família Maciel está há cinco séculos na política em Pernambuco. Ele é parente do vice-presidente Marco Maciel



As investigações da Polícia Civil sobre o caso começaram em novembro a partir de uma denúncia da Telefônica. Diretores da empresa foram surpreendidos pelo anúncio de um cadastro completo de seus clientes. O pacote incluía assinantes da Telemar-Rio. Perez era o vendedor. Os agentes do 5o Distrito Policial candidataram-se à compra. Pediram uma versão mais atualizada.

O fornecedor se comprometeu a consegui-la e negociou um prazo. Em depoimento à polícia, Jefferson Perez diz ter pedido ajuda a três colegas do ramo de venda dessas listagens: José Christiano Pereira Luís Júnior, José Adriano Pires e Carlos Alberto Rodrigues Silva.

Só conseguiu atualizar os dados da Telefônica até novembro. Para não perder os clientes, apresentou uma proposta alternativa. Além da encomenda inicial, ofereceu aos policiais o cadastro da Receita.

Na quinta-feira 24, o grupo de atravessadores de mala direta voltou a se encontrar numa acareação promovida pelo 5o DP. O único ausente foi José Christiano. Nervoso, Perez disse ter comprado de Carlos Alberto os arquivos com as informações secretas.

O acusado nega, mas a polícia está convencida de que todos estão envolvidos na fraude. "Os suspeitos tentam proteger quem vazou as informações", diz o delegado Manoel Adamuz Neto, responsável pelo inquérito 1.257/99.
*********

FONTE:http://epoca.globo.com/edic/20000228/brasil1.htm. Revista Época, Edição 93, de 28 de fevereiro de 2000.

LULA: “TODO DIA É UMA MENTIRA”


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou na noite desta segunda-feira (6) de um comício em Valparaíso (GO) ao lado da candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência da República, Dilma Rousseff, e afirmou que a oposição está nervosa.

Acrescentou que o candidato do PSDB, José Serra, resolveu “baixar o nível” com “ataques pessoais”.

“E a Dilma já aprendeu a grande lição da vida. Primeiro, não responder e não baixar o nível da campanha. Nós não temos que falar para o nosso adversário. Cada vez que aparece na telinha, a gente está conversando com uma mulher, com um adolescente, uma criança, um trabalhador, um produtor rural. É com eles que a gente tem que falar”, disse Lula.

O presidente afirmou ainda que a candidata do PT tem de aparecer com uma “cara sempre bonita, simpática, alegre”.

“E deixa ele ficar cada vez mais nervoso. E cada vez você [Dilma] crescendo mais na pesquisa e ele encolhendo.

O presidente afirmou também que a campanha petista não pode deixar “espaço vazio”. “Porque todo dia é uma mentira, todo dia é uma invenção, todo dia é uma provocação”, declarou.


O presidente também disse que a coligação de Dilma Rousseff não pode fazer o “jogo rasteiro que os adversários fazem”.

“Vamos ganhar as eleições mostrando o povo, o que fizemos nesse país. Se ele [Serra] não tem o que mostrar, paciência, pois nós temos o que mostrar”, afirmou ele.

Lula ironizou, ainda, a exibição de sua imagem na propaganda eleitoral de José Serra.

“Ele resolve me colocar na televisão do programa. Dizendo que ‘sou amigo do Lula, conheço há mais tempo que ela’. E aí eu fui para TV dizer que sou amigo dele, mas que a minha candidata é Dilma Rousseff”, declarou.

Disse ainda que Serra não faz comício, mas somente passeatas. “É até capaz de ele aparecer para desfilar no Sete de Setembro. Talvez não tenha coragem de fazer um ato para juntar gente na praça”, declarou.

*******
Fonte:http://www.jagostinho.com.br/

HUMBERTO COSTA 130 TAMBÉM É MEU CANDIDATO A SENADOR!

ARMANDO MONTEIRO 140 TAMBÉM É MEU CANDIDATO!

Lula chama Serra pra briga. Serra é "movido pelo desespero"






Para quem não viu no horário eleitoral, veja agora o programa completo de Dilma presidente apresentado na TV, nesta noite de terça-feira 07/09.Lula fala sobre as mentiras de José Serra, que com ajuda da imprensa, tentam impor o terror nos cidadãos brasileiros


Lula disse no programa de TV Dilma Presidente de hoje a noite que "Infelizmente, nosso adversário, candidato da turma do contra, que torce o nariz contra tudo que o povo brasileiro conquistou nos últimos anos, resolveu partir para os ataques pessoais e para a baixaria. Tentar atingir, com mentiras e calúnias, uma mulher da qualidade de Dilma Rousseff é praticar um crime contra o Brasil. E, em especial, contra a mulher brasileira", disse Lula.

Lula citou o 7 de setembro, uma nação "forte, justa e independente" não é feita por "aqueles que só pensam em destruir" e que "colocam seus interesses pessoais acima dos interesses do país".

Lula disse ainda que Dilma tem feito uma campanha "elevada, discutindo propostas e ideias e mostrando o que fizemos e o que ainda vamos fazer pelo Brasil".

O Presidente, pediu aos adversários a ter "mais amor pelo Brasil", encerrou o pronunciamento pedindo "equilíbrio e prudência" àqueles que "caluniam Dilma movidos pelo desespero, pelo preconceito contra a mulher e também contra mim".


O PT também colocou no ar hoje uma propaganda de 30 segundos com Lula falando sobre o assunto. "O Brasil já cansou de ver esse filme: um candidato dispara nas pesquisas e aí começam as acusações sem provas", diz o Presidente.

*******
Fonte:http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010/09/lula-chama-serra-pra-briga-veja-o-video.html

GUIA ELEITORAL DE DILMA PRESIDENTA - 7 SETEMBRO(NOITE)

PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE LULA - 7 DE SETEMBRO

Segurança de Yeda Crusius, que cobrava propina com carro oficial, violou dados do PT

5 de setembro de 2010 às 12:35
por Marco Aurélio Weissheimer, no RS Urgente

Imaginem a seguinte situação: um segurança do presidente Lula é preso por cobrar propinas de empresários de máquinas caça-níqueis, usando carros oficiais do governo para fazer essas cobranças. Além disso, com uma senha especial, ele acessou dados sigilosos de adversários políticos do governo por meio de um sistema de consultas integradas do governo. O país estaria virado num inferno, não é mesmo?

Pois tudo isso está acontecendo no Rio Grande do Sul, com uma diferença. Um silêncio estrondoso e vergonhoso por parte da mídia. O promotor Amílcar Macedo confirmou neste sábado que o sargento César Rodrigues de Carvalho, que trabalhava na segurança da governadora Yeda Crusius (PSDB), no Palácio Piratini, acessou inúmeras vezes o Sistema de Consultas Integradas da Secretaria de Segurança para levantar dados sobre diretórios do Partido dos Trabalhadores (endereços, registros de veículos, nome de pessoas). O sargento, segundo o promotor, também acessou dados sigilosos de um ex-ministro de Estado (seria o ex-ministro da Justiça e atual candidato ao governo gaúcho, Tarso Genro) e de um senador da República. Segundo o promotor, o senador e o ministro não são do mesmo partido, o que indica que se trata ou do senador Pedro Simon (PMDB) ou do senador Sérgio Zambiasi (PTB).

O militar em questão, preso na sexta-feira, ao invés de uma punição, recebeu uma recompensa por parte do governo Yeda: ganhou uma FG 10, uma alta função gratificada, que pertencia a um coronel, transferido da Secretaria da Segurança para a Assembléia. O escândalo é ainda maior e pode envolver altos oficiais da Brigada Militar e alto(a)s funcionário(a)s do governo do Estado.

E o que dizem sobre isso as homepages dos dois principais jornais do Estado?

Rigorosamente nada.

O site do jornal Zero Hora exibe como manchete: “Coligação de Serra vai á Justiça por quebra de sigilo fiscal”.

E não traz nenhuma chamada para o caso do segurança de Yeda.

O site do Correio do Povo também não fala do assunto.

Os dois jornais seguem sem informar à população quanto receberam em publicidade do governo Yeda Crusius, em especial do Banrisul.

E se os dois principais jornais do Estado estão se comportando assim, o que esperar da imprensa do resto do país?

Com esse comportamento, a chamada grande imprensa reafirma que abandonou o jornalismo definitivamente. Há profissionais sérios e muito competentes nestes veículos. Se quiserem continuar a sê-lo, poderão ser obrigados a buscar novos caminhos. Aliás, não estarão perdendo nada. Muito pelo contrário.
********
Fonte:http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/weissheimer-seguranca-de-yeda-que-cobrava-propinas-com-carro-oficial-violou-dados-sigilosos-do-pt.html

Twitter? A Folha nem sabe o que é isso

7 de setembro de 2010
segunda-feira, 06 de setembro 2010

#DilmaFactsbyFolha: Crônica da Desmoralização de um Jornal

do Idelber Avelar, no Biscoito Fino e a Massa

Muita gente costuma dizer que o século XVIII terminou em 1789, que o século XIX terminou em 1914 e que o século XX terminou em 1991 (ou em 11/09/2001, segundo como se veja a coisa). Claro que não são afirmações a serem tomadas literalmente. São alegorias do movimento real da história.

É neste sentido, alegórico, não literal, que poderíamos dizer que no dia 05 de setembro de 2010, o jornal Folha de São Paulo morreu no Twitter. Continuará existindo, claro, enquanto suas fontes de financiamento permitirem e enquanto existirem jornalistas dispostos, ou obrigados por necessidade, a se submeter àquilo. Mas ele morreu como veículo de comunicação ao qual se possa atribuir um mínimo farrapo de credibilidade.

O mote foi a assombrosamente mentirosa manchete de ontem, que não guardava qualquer relação com a verdade, ou sequer com a própria matéria: Consumidor pagou R$ 1 bi por falha de Dilma. Quem sabe ABC sobre política, concluiu na hora: a manchete não tinha nada a ver com informação. Era algo para Serra usar em seu programa. Como o jornal morreu, não tem sentido refutá-lo com fatos. Dilma já o fez com elegância:

No meio da tarde de ontem, o Flávio Gomes, especialista em automobilismo, lançou esta, a partir de uma tuitada do @eduu27: Vamos criar o #DilmaFactsByFolha. “Dilma serviu o café de Ronaldo no dia da final da Copa de 1998″ via @eduu27. Logo a Cynara Menezes, este atleticano blogueiro e outros tuiteiros começamos a elaborar possíveis manchetes para que a Folha servisse de bandeja ao programa eleitoral do Serra. Sucediam-se hilárias tuitadas como:

@flaviogomes69: Dilma a padre no Sul: “Enche os balõezinhos que dá”. #DilmaFactsByFolha

@Lau_Roces A Al-Qaeda era só um grupo de árabes nerds fãs de RPG e aeromodelismo. Até conhecerem a Dilma. #DilmaFactsbyFolha

@alexcastrolll Antes de Dilma mergulhar no Mar Morto, ele não estava nem doente! #DilmaFactsByFolha

@ocachete Folha Informa: Dilma cortou a cabeça do último Highlander #DilmaFactsByFolha

@tuliovianna Dilma embebedou o Jeremias #DilmaFactsByFolha

@ludelfuego Dilma Roussef atirou o pau no gato #DilmaFactsbyFolha

@botecoterapia O fuzil chama-se AK-47 por imposição da Dilma que vetou o AK-45. #DilmaFactsByFolha

@estadodecirco Dilma para John: “Querido, deixa eu te apresentar uma amiga, esta é a Yoko…” #DilmaFactsByFolha

@drrosinha: ‘Padre irlandês que agarrou maratonista brasileiro em Atenas era filiado ao PT’ #DilmaFactsByFolha

@camilalpav Folha revela: Dilma seria dona do circo que separou Dumbo da mãe. #DilmaFactsByFolha

@rayssagon Dilma vendia Marlboro para bebê fumante. #DilmaFactsByFolha

@lelo13: Descoberta a identidade dá louca que gritava “Pedro, me dá meu chip”: Era Dilma Rousseff #DilmaFactsByFolha

@la_simas Sociológo Demetrio Magnoli afirma que Dilma era o contato da VPR com os Panteras Negras #DilmaFactsbyFolha

@andersonscampos Repórteres da Folha apuraram junto a moradores do condomínio de Dilma que ela peida no elevador #DilmaFactsByFolha

@eduardohomem41 O Ministério da Saúde adverte: camisinhas da marca Dilma arrebentam! #dilmafactsbyfolha

@zedutra13: Exclusivo: Dilma é quem escreve as colunas do Merval. #DilmaFactsByFolha

@Katoui Folha Informática: O Twitter é Totalitário? Uma análise surpreendente dos analistas a favor do Brasil.

@jeffrodri Dilma escreveu o rascunho do AI-5. Costa e Silva deu uma amenizada. #DilmaFactsByFolha

Algumas das minhas próprias contribuições foram :

@iavelar Confirmado que Dilma é a autora das receitas médicas de Vanusa.

@iavelar Dilma disse a Bush: “em seis meses você resolve esse negócio no Iraque”.

@iavelar Dilma disse ao Ronaldo: “aquela ali é mulher mesmo”.

@iavelar Em Jerusalém, 1948, Dilma disse à ONU: “É só repartir isso aqui que dá tudo certo.

@iavelar Dilma disse ao Covas em 89: “chega lá em PoA e diz que torce pro Grêmio e pro Inter, os gaúchos adoram isso”

@iavelar Escavação da Folha revela: Dilma comprou vibrador com dinheiro do mensalão, seduziu Capitu e corneou Bentinho.

@iavelar Confirmado: Dilma Rousseff é culpada pela maior humilhação que a internet já impôs a um jornal

@iavelar Dilma quebrou o sigilo do catálogo telefônico. Dados podem estar em comitê petista.

Para quem não conhece o Twitter: o caractere #, quando anteposto a qualquer palavra, a transforma numa “hashtag”, ou seja, num link que te permite encontrar todas as outras mensagens com o mesmo assunto, desde que o internauta se lembre de incluir o # colado à palavra. Programas como o Tweetdeck te permitem ler ao mesmo tempo, em três colunas, as atualizações daqueles a quem tu segues, as menções a ti mesmo por qualquer pessoa e todas as tuitadas que incluem uma determinada hashtag. Eu recomendo.

Em um par de horas, as tuitadas se sucediam numa velocidade frenética, que leitor nenhum conseguia ler na totalidade, com alusões a tudo, desde o Gênesis (Dilma criou intrigas entre Abel e Caim, por exemplo) até a Copa de 50 (Dilma levantou a saia e atrapalhou o goleiro Barbosa). Sem nenhuma coordenação, de forma espontânea e anárquica, sem qualquer orientação da campanha de Dilma ou participação de sua coordenação de internet, o #DilmafactsbyFolha ia subindo nos Trending Topics (a ferramenta que mede a popularidade de um determinado tema no Twitter) até chegar ao topo dos TT brasileiros e ao segundo lugar dos TTs mundiais. O importante site What the Trend repercutiu, com matéria em inglês. No começo da noite, eu já recebia emails de amigos norte-americanos e até o telefonema de um jornal dos EUA, perguntando: What’s #DilmaFactsbyFolha?

Era a Folha de São Paulo internacionalmente humilhada no Twitter.


Evidentemente, a desonestidade da Folha permite que, na edição de segunda-feira, ela tenha ignorado dezenas ou centenas de milhares de tuitadas que correram o mundo virtual e foram comentadas em redações até aqui nos EUA, mas fizesse alusão a um tuíte de Roberto Jefferson. Tanta distração só pode ser culpa da Dilma.

***********

Fonte: http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/twitter-a-folha-nem-sabe-o-que-e-isso.html